Capa do livro: Ética e política contracolonial

Ética e política contracolonial

Autores: Flávia Cristina Silveira Lemos - Dolores Galindo - Pedro Paulo Gastalho de Bicalho - Aluísio Ferreira de Lima - João Paulo Pereira Barros - Silvio José Benelli - Manoel Ribeiro de Moraes Júnior - Fernanda Teixeira de Barros Neta (Orgs.)

Esta coletânea visa apresentar textos em perspectiva contracolonial de subjetividade com resultados de pesquisas transdisciplinares de inúmeras universidades públicas e privadas, no Brasil. O livro apresenta um movimento insurgente de saberes e processos de subjetivação em práticas sociais de governamentalidade contracoloniais de resistências às colonialidades.

Produto indisponível

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete
Consultar frete e prazo de entrega:

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-5769-6
ISBN DIGITAL:978-65-251-5765-8
DOI: 10.24824/978652515769.6
Ano de edição: 2024
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 856
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

  • APRESENTAÇÃO - 17
  • PROJETO BELÉM PORTO FUTURO: refl exões acerca da produção de heterotopias portuárias em Belém, PA - 19
  • O ESCÂNDALO DO CORPO NEGRO FALANTE: Lélia Gonzalez em direção a uma decolonização da psicanálise - 33
  • GANHAMOS E AGORA? COMO SE AGENCIAR DIANTE DA AMEAÇA FASCISTA? - 47
  • BRANQUITUDE E RACISMO NA CLÍNICA PSICOLÓGICA PRIVADA - 59
  • DIÁLOGOS INTERSECCIONAIS – ACOLONIALIDADE DAS ESTRUTURAS DE OPRESSÃO E A PERPETUAÇÃO DAS LÓGICAS DE ASILAMENTO: para quem? - 73
  • O “TEMPO ZERO” E A MATRIZ COLONIAL DE PODER (MCP) - 91
  • ESQUIZOANÁLISE E DESCOLONIZAÇÃO METAFÍSICA - 107
  • À ESQUIZOANÁLISE NÃO BASTA SER ANTI-ÉDIPO, É PRECISO SER ANTICOLONIAL! - 121
  • BRANQUITUDE E VIOLÊNCIAS CONTRA JUVENTUDES NEGRAS: questões para uma ética contracolonial - 141
  • HETEROTOPIA E BIOPOLÍTICA: considerações sobre o espaço e a cidade - 151
  • COMO ME TORNO SUJEITO? INDAGAÇÕES FOUCAULTIANAS - 165
  • A PESQUISA ACADÊMICA E A PRÁTICA DE ENSINO - 177
  • CONHECIMENTO E NECESSIDADE: a problemática da liberdade no estruturalismo francês - 187
  • PENSAMENTO E DESENHO INSURGENTES: criar é descolonizar - 207
  • ANÁLISE DO DISCURSO MÉDICO PSIQUIÁTRICO SOBRE A (A) NORMALIDADE FEMININA NO RIO DE JANEIRO (1925-1933) - 221
  • FEMINISMOS E UNIVERSIDADE - 231
  • PSICANÁLISE E TRANSDISCIPLINARIDADE: a caixa de ferramentas dos trabalhadores-intercessores - 251
  • “ORDEM E PROGRESSO”: a proibição de determinadas substâncias no Brasil e a alternativa contracolonial - 277
  • A TATUAGEM MEMORIAL COMO REPRESENTAÇÃO E ELABORAÇÃO POSSÍVEL PARA O LUTO POR MORTE - 295
  • DISCURSOS NEOLIBERAIS NA BNCC: o documento como um dispositivo de governamentalidade - 313
  • INTERFACE CORPO, ARTE E CULTURA: desafi os na construção de experimentações decoloniais da educação no campo da saúde - 327
  • SOFRIMENTOS DISCENTES E A PRODUÇÃO COLETIVA DE CUIDADOS NO ENSINO SUPERIOR: em busca de descolonizar e desmedicalizar o pensamento - 343
  • CUIDADOS ÉTICOS NA ORIENTAÇÃO ACADÊMICA LIBERTADORA FREIREANA - 361
  • PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS: trabalho e mudanças na tríplice fronteira da Amazônia sul ocidental - 379
  • HOMESCHOOLING: apontamentos críticos sobre essa proposta na realidade brasileira - 397
  • QUARTAS TRANSEXUAIS: atendimento de saúde prisional a mulheres transexuais na penitenciária feminina do DF - 411
  • MASCULINIDADES NA AMAZÔNIA: pensamentos a partir de uma perspectiva decolonial - 431
  • A COLONIALIDADE SOBRE OS CORPOS - 451
  • PSICOLOGIA E “SAÚDE MENTAL” DE POVOS INDÍGENAS: revisão sistemática dos anos de 2014 a 2020 - 465
  • POR UMA DECOLONIALIDADE LADINA INDÍGENA-AMÉFRICANA EXERCITANDO A DESOBEDIÊNCIA EPISTÊMICA A PARTIR DO RESTO DO RESTO DO MUNDO - 481
  • PRÁXIS POLÍTICA SOCIOAMBIENTAL: conceitos e ações psicossociais para adiar o fi m do mundo - 493
  • DOS “ENUNCIADOS-SURPRESA” QUE REVELAM A FORMAÇÃO DO COLETIVO DE ESTUDANTES NO MAPA DAS AÇÕES EXTENSIONISTAS CURRICULARIZADAS EM PSICOLOGIA - 511
  • IMPLICAÇÕES DE UMA PSICÓLOGA TRABALHANDO NA ASSISTÊNCIA SOCIAL: análise crítica das políticas públicas - 529
  • REMINISCÊNCIAS NO PRESENTE DO FASCISMO ETERNO: uma leitura benjaminiana - 547
  • POLÍTICAS E PRÁTICAS DE INCLUSÃO DE PESSOAS SURDAS EM AMBIENTES LABORAIS NA REGIÃO DO NORDESTE PARAENSE - 567
  • TRAVESSIAS TRANSBORDANTES DAS FRONTEIRAS DO CENTRO. ESCRITAS FEMINISTAS DE UMA PRÁTICA DOCENTE EM PSICOLOGIA DECOLONIAL - 585
  • TRANSGREDIR NO ESTRANHAMENTO: considerações sobre caixas de ferramentas e caminhos de pesquisa - 601
  • DESATANDO ‘NÓ’, ATANDO ‘NÓS’: Estruturas sociais e resistência feminina em saúde mental - 613
  • O “ESTADO-CENTAURO” E A ANALITICA DA EXPANSÃO DOS ESPAÇOS PENITENCIÁRIOS NA AMAZÔNIA PARAENSE NO LIMIAR DO SÉCULO XX - 529
  • REMINISCÊNCIAS NO PRESENTE DO FASCISMO ETERNO: uma leitura benjaminiana - 547
  • POLÍTICAS E PRÁTICAS DE INCLUSÃO DE PESSOAS SURDAS EM AMBIENTES LABORAIS NA REGIÃO DO NORDESTE PARAENSE - 567
  • TRAVESSIAS TRANSBORDANTES DAS FRONTEIRAS DO CENTRO. ESCRITAS FEMINISTAS DE UMA PRÁTICA DOCENTE EM PSICOLOGIA DECOLONIAL - 585
  • TRANSGREDIR NO ESTRANHAMENTO: considerações sobre caixas de ferramentas e caminhos de pesquisa - 601
  • DESATANDO ‘NÓ’, ATANDO ‘NÓS’: Estruturas sociais e resistência feminina em saúde mental - 613
  • O “ESTADO-CENTAURO” E A ANALITICA DA EXPANSÃO DOS ESPAÇOS PENITENCIÁRIOS NA AMAZÔNIA PARAENSE NO LIMIAR DO SÉCULO XX - 629
  • SUBJETIVIDADES E DISPOSITIVOS DE VIGILÂNCIA NAS SOCIEDADES CONTEMPORÂNEAS - 647
  • NECROPOLÍTICA E PRODUÇÃO DA SUBJETIVIDADE: a pandemia da Covid-19 em análise - 661
  • COLETIVAS XOXÓS: grupalidade feminina amazônida de criação cênica colaborativa como prática decolonial de cuidado de si e de outres - 681
  • ESCREVER E COMPOR PESQUISA EM PSICOLOGIA: mulheres nos arquivos da violência ditatorial brasileira - 713
  • VOZES SILENCIADAS, HISTÓRIAS RECONSTRUÍDAS: a revolução narrativa da mulher negra na Escrevivência de Conceição Evaristo - 723
  • LESBIANIDADES E PESQUISAS NO CAMPO DA PSICOLOGIA, REFLEXÕES A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA INTERSECCIONAL - 735
  • COSMOPOLÍTICAS OU PROTOFASCISMO? UMA DISCUSSÃO DAS RELAÇÕES SOCIEDADE-NATUREZA A PARTIR DAS UTOPIAS E DA REALIDADE PRESENTE NA AMAZÔNIA BRASILEIRA - 749
  • IMAGINÁRIO ERÓTICO MASCULINO E VIOLÊNCIA - 777
  • POSE – “A ARTE IMITA A VIDA”: adversidades enfrentadas pelas mulheres trans da série - 799
  • ÍNDICE REMISSIVO - 821
  • AUTORES(AS) E ORGANIZADORES(AS) - 827
ADRIELE CRISTINE JIMENES PEREIRA

Terapeuta Ocupacional pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Pós-graduanda em Reabilitação Neuropediátrica (Faculdade Sudamerica) • Residente do Programa Multiprofissional em Saúde da mulher e da criança pela Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. Assistente de pesquisa pelo Grupo de Pesquisa Práticas Clínicas em Terapia Ocupacional (PRACTO/CNPQ/UEPA).

ALDEMAR FERREIRA DA COSTA

Psicólogo, Mestre e Doutorando em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Integrante do VIESES: Grupo de Pesquisas e Intervenções sobre Violência, Exclusão Social e Subjetivação

ALEX FABIANO CORREIA JARDIM

Doutor em Filosofia. Professor do Departamento de Filosofia, do Mestrado Profissional em Filosofia e do Mestrado em Estudos Literários pela Universidade Estadual de Montes Claros, MG. Coordenador do Grupo de Pesquisa em Filosofia, Ciências Humanas e Outros Sistemas de Pensmento/CNPq e Coordenador do Canal Agenciamentos Contemporâneos

ALINE XAVIER

Não há currículo.

ALUÍSIO FERREIRA DE LIMA (ORG.)

Aluísio Ferreira de Lima. Psicólogo Social. Doutor em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP). Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Ceará (UFC). Lider do Paralaxe: Grupo interdisciplinar de estudos, pesquisas e intervenções em Psicologia Social Crítica da UFC. Bolsista de Produtividade CNPq PQ 1D.

ANA MARIA RICCI MOLINA

Professora; Pesquisadora; Mãe. Estágio de Pós-Doutorado em Psicologia (FFCLRP-USP). Doutora em Educação (UFSCAR). Mestre em Psicologia (FFCLRP-USP). Especialista em Psicopedagogia Institucional (EDUCON) e Políticas Públicas (UNAERP). Graduação em Psicologia (UNESP/ASSIS) e em Pedagogia (UNAR). Docente no âmbito de Graduação e de Pós-Graduação. Outros trabalhos na área de psicologia social (comunidades e coletivos). Áreas: Educação; Trabalho; Formação de Profissionais. Temáticas: diversidades; direitos humanos; processos educativos em ambientes distintos; trabalho; prostituição e exploração sexual; fotografia.

ANNA AMÉLIA DE FARIA

Psicanalista, doutora em letras e pesquisadora independente. Salvador, Bahia, Brasil.

BÁRBARA ARAÚJO SORDI

Possui título de Psicólogo pela Universidade da Amazônia (2009), e graduação em psicologia pela Universidade da Amazônia (2006). Concluiu pós-graduação em Psicologia da Saúde e Hospitalar, realizada no Instituto de Ensino e Pesquisa em Psicologia e Saúde - IEPS (2012). Concluiu mestrado e doutorado em Psicologia no Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Pará (UFPA) em 2015 e 2022, respectivamente. Tem formação como facilitadora de Círculos restaurativos em Violência Doméstica pelo Tribunal de Justiça do Pará. É psicanalista pelo Círculo Psicanalítico do Pará (2018). É Professora em Psicologia na Universidade da Amazônia, onde coordena o Projeto Sobre (bem) viver que oferta grupos reflexivos e de cuidado em relação a gênero e saúde mental, estendendo-se em grupos para mulheres em situação de violência doméstica; homens e masculinidade; e população LGBTQIAP+ e o coletivo “Relações de gênero, feminismos e violências”. É autora do livro “Reflexão feministas em crônicas: a escrita de si como forma de re-existir”, junto com Anna Linhares (2022) e coordena a página @feminismoepsicologia, em que promove bate-papos informais sobre temas e pesquisas acadêmicas que versam por gênero, feminismo e psicologia. Realiza treinamentos, oficinas e consultoria em temáticas que envolvam relações de gênero, feminismos e violências a partir de uma perspectiva crítica de estudos de gênero, antirracistas e a favor de diversidade sexual.

BÁRBARA COSSETTIN COSTA BEBER BRUNINI

Psicóloga graduada pela Universidade Paranaense - UNIPAR. Especialista em Adolescência pela PUC do Paraná. Especialista em Programa Saúde da Família pela UFG - Universidade Gama Filho. Mestre em Ciências da Educação pela UTCD. Mestre em Psicologia e Sociedade pela UNESP/ Assis. Doutora em Psicologia pela UEM - Universidade Estadual de Maringá. Atualmente é docente da Universidade Paranaense. Psicóloga da Prefeitura Municipal de Icaraíma onde exerce nas áreas de Psicologia em saúde pública e Psicologia jurídica. Tem experiência na área de Psicologia com ênfase em Psicologia e Saúde Pública, Diversidade, Feminismo e Psicologia Jurídica, atuando principalmente nos seguintes temas: psicologia e saúde pública, diversidade e direitos humanos, feminismos e psicologia jurídica. Professora de Pós Graduação. Organizadora do livro “Família: Psicologia e Direito”. Membro do DeVerso - Grupo de pesquisa em sexualidade, saúde e política da Universidade Estadual de Maringá. Membro do Grupo de Estudo Feminismo, Saúde Mental e Gênero da Universidade Estadual de Maringá. Psicóloga clínica e sócia proprietária do Instituto Brunini - Psicologia e Endodontia em Umuarama, Paraná.

BETINA HILLESHEIM

Psicóloga, doutora em Psicologia (PUCRS), professora e pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Educação e do Mestrado Profissional em Psicologia (UNISC).

BRUNO ROTTA ALMEIDA

Doutor (2016) e Mestre (2011) em Ciências Criminais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Pós-Doutorado (2017-2019) em Criminologia e Sociologia Jurídico-Penal pela Universitat de Barcelona (UB). Graduado (2008) em Direito pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Professor Adjunto da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Coordenador e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Direito - Mestrado em Direito da UFPel. Membro da Red Cono Sur de Investigación en Cuestión Penitenciaria (RCSICP). Membro da Red de Investigación Penitenciaria de las Américas (Americas Prison Research Network - APRN). Membro da Red de Historiadores e Historiadoras del Delito en las Américas (REDHHDA). Integrante do Grupo de Trabalho Sistema penal y cambio social do Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO). Integrante do Conselho da Comunidade da Execução Penal da Comarca de Pelotas/RS. Coordenador do Libertas - Programa de Pesquisa, Ensino e Extensão em Punição, Controle Social e Direitos Humanos. Coordenador e advogado do Defensa - Assessoria Criminal Popular e da Clínica Jurídico-Penitenciária, da Faculdade de Direito da UFPel.

CAIO SOUTO

Professor Adjunto do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Amazonas e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSCA) da mesma instituição. É Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (2013-2019) com estágio na Sorbonne-Panthéon Paris-I (2017), Mestre em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (2010-2012), Licenciado em Filosofia pela Universidade de Franca (2015-2017) e Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004-2008). Advogado desde 2009. Concluiu estágio de Pós-Doutorado na linha de Filosofia da Psicanálise vinculada à Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2021-2022). É membro do GT Filosofia Francesa Contemporânea, do GT Filosofia e Psicanálise e do GT Neokantismo e Filosofia da Cultura, da ANPOF. Tem experiência de pesquisa na área de epistemologia histórica e filosofia contemporânea, em especial a partir de autores como Georges Canguilhem, Gaston Bachelard, Simone Weil, Jean Cavaillès, Alexandre Koyré, Michel Foucault e Friedrich Nietzsche. Também tem interesse nas epistemologias do sul, no pensamento africano, afrodiaspórico, latino-americano, ameríndio e brasileiro, sob uma perspectiva decolonial. É o criador do canal Conversações Filosóficas, no YouTube.

CARLA FREITAS PACHECO

Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (2008), graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (1999). Doutoranda no programa de pós-graduação em Psicologia da Universidade Católica de Brasília (UCB) na linha de pesquisa Cultura Contemporânea e Relações Humanas. Atualmente é professora de Arquitetura e Urbanismo nas instituições Universidade Católica de Brasília (UCB), Ceub e UNIP. Membro do Comitê Científico Brasileiro de Arte Mural do ICOMOS / Brasil. Dirige pequeno estúdio de ilustrações, Estúdio Caliandra e participa de grupos de desenhos de rua, Urban Sketching. Experiência na área de projetos de urbanismo, paisagismo, restauração e conservação de edificações antigas, com ênfase em estética, teoria e história, atuando no órgão de preservação nacional (IPHAN) entre 2002 e 2008.

CARLA JÉSSICA DE ARAÚJO GOMES

Psicóloga e Mestranda em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Integrante do VIESES: Grupo de Pesquisas e Intervenções sobre Violência, Exclusão Social e Subjetivação.

CELSO FRANCISCO TONDIN

Possui graduação em Psicologia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos (1991), mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2001) e doutorado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS (2013). Atualmente é professor adjunto do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), atuando na graduação e pós-graduação. Participa do Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial (LAPIP) e do Grupo de Pesquisa Conhecimento, Subjetividade e Práticas Sociais da UFSJ; e do Laboratório Interinstitucional de Estudos e Pesquisas em Psicologia Escolar de Minas Gerais (LIEPPE/MG), sediado na UFMG e vinculado à USP. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: psicologia escolar e educacional, prática do(a) psicólogo(a) escolar, políticas educacionais, diversidades e desigualdades escolares, violência escolar, fracasso escolar, queixa escolar, dificuldades do processo de escolarização.

CINTIA MARA LAVRATTI BRANDÃO

Possui graduação em Psicologia pela Associação Catarinense de Ensino (1995) e mestrado em Psicologia (Teoria e Pesquisa do Comportamento) pela Universidade Federal do Pará (2002). Atualmente é professor adjunto i da Universidade da Amazônia. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Gestalt Terapia, atuando principalmente nos seguintes temas: gestalt terapia, psicologia clínica, fenomenologia, relações interpessoais e psicologia social.

CRISTAL OLIVEIRA MONIZ DE ARAGÃO

Possui graduação em Formação de Psicóloga pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007), mestrado em Psicologia pela UFRJ (2008) e doutorado em Psicologia pela UFRJ (2013). Atualmente é professora da UFRJ, alocada no Instituto de Psicologia. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em psicologia social, atuando principalmente nos seguintes temas: atenção primária à saúde, representações sociais, psicologia social comunitária, metodologias de pesquisa e cartografia.

CRISTIANE BREMENKAMP CRUZ

Professora no Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP) da Universidade Federal do Pará (UFPA) Campus Belém e na Faculdade de Educação (FACED) da UFPA Campus Bragança. Pós doutora em Psicologia Institucional pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Doutora em Educação pela UFES com período de imersão de pesquisa na Library of Tibetan Works and Archives (LTWA -Índia). Mestre em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF/RJ) e graduada em Psicologia pela UFES. Compõe o Grupo de Estudos e Pesquisas em Desenvolvimento Humano, Aprendizagem Escolar, Inclusão e Diversidade (GEPDAD-UFPA), o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Subjetividade e Políticas (NEPESP-UFES), o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação (NEPECS-UEMG) e o GT Políticas da Subjetividade, ligado à Associação Nacional de Pesquisadores em Psicologia (ANPEPP), dedicando-se ao estudo de ecologias atencionais nos processos educativos, análise dos processos de medicalização da educação - especialmente voltados ao diagnóstico de TDAH -, epistemologias e práticas decoloniais na educação, processos clínico-institucionais, saúde de trabalhadoras(es) no contexto escolar. É tutora na Residência Multiprofissional em Saúde da Mulher e da Criança (UFPA-Bragança).

DANIELE CAROLINA COPETTI

Doutora em Ciências Biológicas com ênfase em Bioquímica pelo Instituto de Ciências Básicas da Saúde (ICBS) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/ UFRGS, Mestre em Biologia Celular e Molecular pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/PUC-RS, Especialista em Genética e Evolução Biológica pela Universidade de Passo Fundo/UPF-RS, Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade de Cruz Alta/UNICRUZ. Atualmente é docente efetiva do Instituto Federal Farroupilha, atuando no Programa de Pós-graduação em nível de mestrado ProfEPT (Campus Jaguari), leciona para os cursos de especialização em Biodiversidade e Conservação (Campus Panambi) e Ensino de Ciências da Natureza e Ensino de Matemática para series iniciais do Ensino Fundamental: Uma Proposta Interdisciplinar (Campus Santa Rosa). Nesse mesmo Campus é membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) e do Colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, ministrando as disciplinas de Biologia Celular, Genética e Biologia Molecular, Genética de Populações e Evolução e Paleontologia, além de atuar nos cursos técnicos integrados. Presidente do Núcleo de Gênero e Diversidade Sexual (NUGEDIs) do IFFar- Campus Santa Rosa, foi presidente da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA/IFFar- 2018/2020). Membro de diversas Comissões, como a Comissão Interna de Pesquisa (CIP), da Comissão da Qualidade de Vida e Atenção à Saúde do Servidor, além de participar do Núcleo de Apoio a Pessoas com Necessidades Especiais (NAPNE). Líder do Grupo de Ensino e Pesquisa Meio Ambiente, Saúde e Sociedade (GEPMASS), desenvolvendo pesquisas que vão ao encontro do ensino e da saúde. Em 2020 ministrou aulas para o Tecnológico de Antioquia Institución Universitaria em Medellin/ Colômbia para os Cursos Profissionais em Criminalística, Tecnologia em Investigação Judicial e Tecnologia em Histotecnologia como professora convidada. Avaliadora ad hoc de projetos de ensino, pesquisa e extensão de diferentes institutos federais, entre eles: Brasília (IFB), São Paulo (IFSP), Paraná (IFPr), Catarinense (IFC), Santa Catarina (IFSC), Rio Grande do Sul (IFRS) e Sul (IFSul). Membro do corpo editorial de diversas revistas científicas, tanto nacionais quanto internacionais, tendo participado da revisão de diversos artigos científicos.

DYEIME RAQUEL FREITAS SILVA

Graduanda de Pedagogia-UFPA. Possui ensino-medio-segundo-graupela Escola Estadual de Ensino Médio Geral Euclydes Figueirodo (2006). Atualmente é Estagiária da Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Educação.

DOLORES CRISTINA GOMES GALINDO (ORG.)

Possui Pós-Doutorado (2013-2015), Doutorado (2006) e mestrado (2002) em Psicologia Social pela Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), com Doutorado Sanduíche na Universidade Autônoma de Barcelona (2004). Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 1999. Atua como Professora permanente no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea da Universidade Federal de Mato Grosso e no Programa de Pós-Graduação em Psicologia e Sociedade da UNESP/Assis. Lidera o Grupo de Pesquisa Laboratório Tecnologias, Ciências e Criação (LABTECC), desde 2011 e o laboratório Ateliê - Psicologias, Feminismos e Contracolonialidades, desde 2022. Membra do Núcleo Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Caleidoscópio: Instituto de estudos avançados em iniquidades, desigualdades e violências de gênero e sexualidade e suas múltiplas insurgências, com sede na UnB e apoiado pelo CNPq (2023-atual).

DOMENICO UHNG HUR

Professor Associado III de graduação e pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Goiás. Graduado em Psicologia pela Universidade de São Paulo - USP, mestrado (2005) e doutorado (2009) em Psicologia Social pela USP, estágio doutoral na Universitat Autònoma de Barcelona (2008/2009) e pós-doutorado na Universidad de Santiago de Compostela (2017/2018). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Processos grupais e institucionais, atuando principalmente nos seguintes temas: Psicologia Política, Esquizoanálise, Esquizodrama, Análise Institucional & Psicanálise de Grupos. Professor visitante do programa de mestrado em Psicologia Social e de doutorado em Ciências Sociais da Universidad Pontifícia Bolivariana, Medellín/Colombia. Participante do GT - Psicologia Política da ANPEPP. Ex-diretor da Associação Ibero-Latinoamericana de Psicologia Política, AILPP, gestões 2016-2020. Colaborador do Instituto Gregorio Baremblitt. Editor associado (Centro-Oeste) da Revista Psicologia: Ciência e Profissão (2020-2025). Membro do CRISE - núcleo de estudos e pesquisas Crítica, Insurgência, Subjetividade e Emancipação. Bolsista de Produtividade em Pesquisa (PQ-2) do CNPq (2018-2023).

ELIZAMA SILVA PEREIRA

Não há currículo.

ENOCK DA SILVA PESSOA

Possui graduação (licenciatura) em Teologia (Faculdade Teológica ABECAR, 1974) e em Filosofia pela Universidade de Passo Fundo (1976), mestrado em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba (jun.1983) e doutorado em Psicologia (Psicologia Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (mar.2003). Atualmente é professor Titular da Universidade Federal do Acre (UFAC). Leciona Psicologia Social, Psicologia Aplicada, Psicologia da Religião, Psicologia do Direito e Psicologia Política. Atua nos seguintes temas: Religião, família, desenvolvimento humano (crianças e adolescentes), representações sociais, direitos humanos, preconceito e temas amazônicos. Foi vice-presidente da Associação Brasileira de Psicologia Política. Foi Pró-reitor de Extensão e Cultura da UFAC de 2012 a nov.2016 e em 2018. Foi membro titular da comissão Nacional de Ética em Pesquisa (jan.2012 a jan.2016). É pastor da Igreja Batista Seis de Agosto em Rio Branco-Acre, desde 1989. Realizou o Estágio: Professional Staff na Universidade de Ghent - Bélgica, em 2010. Participou de visita técnica ao Instituto Vesuviano na região de Nápoles, Itália, em 2014.

ERIC CAMPOS ALVARENGA

Possui graduação, mestrado e doutorado em Psicologia pela Universidade Federal do Pará. É professor adjunto do curso de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFPA. Atuou como coordenador pedagógico do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) e do Programa Nacional de Avaliação de Serviços de Saúde (PNASS). É coordenador do grupo TRAMAS - Trabalho e Masculinidades. Coordena o projeto “Cuidando da saúde mental de profissionais da saúde”. Tem atuado lecionando e fazendo pesquisas nas áreas de Psicologia Organizacional e do Trabalho, Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, Masculinidades e Saúde do Homem.

FÁBIO WILLIAM FERNANDES

Não há currículo.

FELIPE SAMPAIO DE FREITAS

Professor de Filosofia e Informática da Secretária de Educação e Cultura (SEMEC-PA); Professor Colaborador Voluntário, de Filosofia, na Universidade do Estado do Pará (Campus CCSE); Professor do Ensino Fundamental II e Médio nos Colégios Madre Celeste Tapajós; Irmã Josepha e Instituto Educacional Vera Lúcia, em Belém do Pará. Doutorando em Psicologia Social (PPGP); Mestre em Filosofia (PPGFIL/IFCH, bolsista CAPES), Licenciado em Filosofia (FAFIL/IFCH, bolsista PROEX/NAVEGASABERES) e Graduando em Letras - Ling. Portuguesa (FALE-ILC) pela Universidade Federal do Pará. Tem interesse nas áreas da filosofia política (francesa, italiana e africana) contemporânea, no âmbito do pensamento de Foucault, Deleuze, Negri, Esposito e Mbembe; e, na psicologia social, a respeito das temáticas da esquizoanálise e do impacto das novas tecnologias, bem como, da internet, na constituição biopsicossocial do sujeito. Atualmente, reflete a biopolítica, buscando sua relação e problematização com as novas formas de governamentalidade e trabalho, na internet, em sua intrínseca relação com a constituição de subjetividade, na contemporaneidade, no registro do neoliberalismo. É membro do corpo editorial dos periódicos APOENA (ISSN 2596-1632 ) e PRACS (ISSN 1984-4352). Integra o Grupo de Pesquisa Temática em Filosofia Contemporânea - PPGFIL/UFPA; o Grupo de Pesquisa Transversalizando - PPGP/UFPA; o GT de Psicologia Política da ANPEPP; o GT Deleuze/Guattari da ANPOF e coordena o Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia Moderna e Contemporânea - COGITANS/UEPA.

FERNANDA CRISTINE SANTOS BENGIO

Professora Adjunta na Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus de Altamira. Professora e Pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia (PPGP/UFPA). Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (2011) e em Gestão de Órgãos Públicos pela Universidade da Amazônia (2006). Especialista em Psicologia Clínica. Doutora e Mestra em Psicologia (UFPA). Colaboradora do projeto de assistência psicológica do Campus de Altamira, Projeto PASES, do Núcleo Abrapso Altamira e da Anpsinep-Pa. Professora e tutora no programa de residência multiprofissional em atenção à saúde da mulher e da criança da UFPA-Altamira. Professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFPA. Com experiência profissional no campo da Assistência Social (proteção básica e especial), na clínica psicológica e na docência no ensino superior. Interesses de pesquisa em Políticas Públicas, Intersetorialidade e interseccionalidade com os seguintes recortes: Patrimônio Cultural, Memória Coletiva e Processos de Territorialização; Saúde e seus determinantes socioculturais; Assistência Social e Transversalidades; Educação e Transversalidades.

FLÁVIA BUSARELLO

Doutora em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) com doutorado sanduíche na Universidad de Salamanca. Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa Dialética Exclusão/Inclusão Social (Nexin/PUC-SP) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ambientes Amazônicos (Nepam/Ufam)

FLÁVIA CRISTINA SILVEIRA LEMOS ( ORG.)

Possui graduação em Psicologia/UNESP (1999). Graduada em Pedagogia, Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional. Mestre em Psicologia e Sociedade/UNESP (2003). Doutora em História Cultural/UNESP (2007). Realizou pós-doutorado em Psicologia, na UFF, sob supervisão da Profa. Dra. Maria Lívia Nascimento, em 2016. Foi bolsista FAPESP no Doutorado. É professora associada IV na Universidade Federal do Pará(UFPA), atua na Graduação e na Programa de Pós-graduação em Psicologia/UFPA. Foi professora colaboradora no Programa de Pós-graduação em Educação/UFPA de 2010 a 2020. Integrou a Comissão de Direitos Humanos do Conselho Federal de Psicologia (2017-2019). Integrante do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade. Foi Conselheira Titular no Conselho Federal de Psicologia (gestão 2011-2013). Foi coordenadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia/UFPA (gestão 2011-2013). Foi vice coordenadora do Programa de Pós-graduação em Psicologia/UFPA (gestão 2010-2011). É Bolsista de Produtividade do CNPQ-PQ-2, desde 2012. Integra o GT ANPEPP de Psicologia Política. Integra o GT Deleuze & Guattari da ANPOF. Foi membro da Diretoria Nacional da ABRAPSO (2016-2017). Integrou a Diretoria Nacional da ABEP (2017-2019) e (2019-2021). É associada das seguintes associações: ABRAPSO, ABPP, ABRAPEE e ABEP. Participa do Grupo Produção de subjetividade e estratégias de poder no campo da infância e juventude. Coordena o Grupo de estudos, pesquisas, ensino e extensão: Transversalizando, cadastrado no diretório de grupo do CNPQ.

FLÁVIO LUIZ DE CASTRO FREITAS

Doutorado e Pós-Doutorado em Filosofia com área de concentração em Estrutura e Gênese do Conceito de Subjetividade pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), cuja linha de pesquisa é a subjetividade na filosofia da psicologia e da psicanálise, com estágio sanduíche pela Université Paris 1 - Panthéon Sorbonne. Além disso, é professor efetivo adjunto no campus V e professor permanente do Programa de Pós-Graduação (nível mestrado) Interdisciplinar em Cultura e Sociedade da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Contemplado com o edital universal para pesquisa (2018 - 2021) pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão - FAPEMA. Contemplado com o edital de Apoio para a realização de eventos científicos - AREC 2021 pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão - FAPEMA. Contemplado com o edital universal para pesquisa (2022 - 2024) pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão - FAPEMA. Membro do Conselho Editorial da Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade - RICS. Membro do Conselho Editorial da Editora da Universidade Federal do Maranhão - Edufma. Membro do comitê PIBIC da área de Ciências Humanas da Universidade Federal do Maranhão. Membro da comissão de acompanhamento da pós-graduação e internacionalização - CAPGI da Universidade Federal do Maranhão - UFMA. Também é líder do Grupo de Pesquisa em Teoria da Afetividade na Idade Moderna, Filosofia das Psicologias e das Psicanálises - CNPq e é membro integrante do GT Deleuze e Guattari- Anpof. Atualmente é Bolsista Produtividade da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão - FAPEMA e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade - PPGCULT e do Núcleo de Humanidades da Universidade Federal do Maranhão - UFMA. Atuando principalmente nos seguintes temas: pensamento, tempo, consciência, inconsciente, paixões, afetos e subjetividade.

FRANCINEI BENTES TAVARES

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Agrárias pela UFPA - Universidade Federal do Pará (2003), Mestrado em Desenvolvimento Rural (conceito CAPES 6) pela UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007) e Doutorado em Sociologia (conceito CAPES 7), também pela UFRGS (2012). É Professor Adjunto IV da UFPA - Universidade Federal do Pará - Campus Universitário do Baixo Tocantins / Abaetetuba (CUBT), no âmbito da Faculdade de Formação e Desenvolvimento do Campo (FADECAM). Docente vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Cidades, Territórios e Identidades (PPGCITI). Participa do grupo de pesquisa Desenvolvimento Rural e Inovação Sociotécnica (DRIS), e do Grupo de Estudos Diversidade Socioagroambiental na Amazônia (GEDAF). Tem experiência multidisciplinar, com ênfase em Sociologia Rural, atuando principalmente nos seguintes temas: agricultura familiar, agroecologia, desenvolvimento rural, desenvolvimento territorial, educação do campo, movimentos sociais, políticas públicas, redes sociais, relações sociedade-natureza e Amazônia Oriental.

GEISE DO SOCORRO LIMA GOMES

Possui Formação, Bacharelado e Licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (2008). Mestrado em Psicologia - Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Pará (2011) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Pará (2017). Tem experiência na área da Saúde Coletiva, atuando principalmente nas seguintes áreas e temas: política de saúde, clínica ampliada, sofrimento psíquico e formadora no Programa Saúde na Escola. Na Psicologia trabalha nas áreas da Psicologia Social: trabalho forçado, Foucault, governamentalidade, biopoder e formação em psicologia. Na Educação atua principalmente com os temas: Psicologia da Educação, Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem, Psicogênese e práticas desmedicalizantes na educação. Atuou como conselheira no Conselho Regional de Psicologia durante a gestão 2013-2016. Atualmente exerce a função de docente na Faculdade de Pedagogia do Campus Castanhal/UFPA.

GIANY MORIGI BORTOLOZO

Psicóloga clínica e social.

GUILHERME HENRIQUE DA SILVA BASCO GARCIA

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia na Universidade Estadual de Londrina – UEL, Londrina, Paraná.

GRAZIELLY SILVA PIRES

Terapeuta Ocupacional pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Assistente de pesquisa pelo Grupo de Pesquisa Práticas Clínicas em Terapia Ocupacional (PRACTO/CNPQ/UEPA). Pós-graduanda em Neurociência do Desenvolvimento Infantil (Faculdade Inspirar). Terapeuta Ocupacional do Centro de Atendimento Educacional Especializado (SEMED - Marituba).

HELLEN HALIVERCY DE SOUZA JANEGITZ

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Assis, SP (2020-2022). Especialista em Saúde Mental através do Programa de Residência Integrada Multiprofissional (FAMEMA), Marília, SP (2016- 2018). Graduada em Psicologia pela Faculdade da Alta Paulista (FAP - Tupã) em 2015. Atua como psicóloga na Prefeitura Municipal de Assis no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). As principais áreas de pesquisa são: Atenção Psicossocial, Políticas Públicas e Psicologia na Assistência Social.

HENRIQUE CAMPAGNOLLO DÁVILA FERNANDES

Psicólogo pelo Centro Universitário de Brasília. Mestre em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília, com pesquisa sobre o fenômeno de vozes e sons que outros não ouvem (alucinação auditiva). Doutorando em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília. Especialista em Gestão de Pessoas pela Universidade Federal de São João Del Rei, e em psicologia clínica de base fenomenológico-existencial pelo Instituto de Psicologia Fenomenológico-Existencial do Rio de Janeiro. Também possui graduação em Administração pela UniSul, e em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras. É psicólogo da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Forças Armadas (HFA).

HERIVELTO P. SOUZA

Universidade de Brasília

HEVELYN MARIA PEREIRA E PEREIRA

Terapeuta Ocupacional pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Assistente de pesquisa pelo Grupo de Pesquisa Práticas Clínicas em Terapia Ocupacional (PRACTO/CNPQ/UEPA).

HUGO LEONARDO SANTOS

Doutor e Mestre em Direito Penal pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor adjunto da Faculdade de Direito de Alagoas (UFAL). Professor permanente do Mestrado em Direito da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Membro do Grupo de Pesquisas Biopolítica e Processo Penal. Atuando principalmente nas áreas de criminologia, direito penal, processo penal e história do direito.

IAGO LUIS BARBOSA COUTINHO

Iago Luis Barbosa Coutinho é graduando de Psicologia pela Universidade da Amazônia - UNAMA (2014-2019). Atualmente é Estagiário no Setor de Departamento de Bem Estar Social da Assembléia Legislativa do Estado do Pará (DBES - ALEPA).

IARA RICHWIN FLOR

Psicóloga com experiência e atuação clínicas no campo da atenção e cuidado a usuários de drogas (CAPS-AD/GDF de 2011 a 2016), no sistema socioeducativo para adolescentes em conflito com a lei do Distrito Federal (2008 - atual) e em consultório particular. Pesquisadora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura da UnB, no qual desenvolveu pesquisa de pós-doutorado (2018 a 2020) sobre a questão da saúde mental de mulheres que estão em situação de rua e de mulheres que fazem uso de crack. Doutora (2017) pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura da Universidade de Brasília em cotutela com a École Doctorale Recherches en Psychanalyse et Psychopathologie da Université Paris Diderot, onde também realizou formação universitária complementar em “Adicções: clínica dos riscos e dependências” (2015-2016) . Mestre (2010) pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura da Universidade de Brasília. Bacharel em Psicologia (2006) e Psicóloga (2007) pela Universidade de Brasília. Dedica-se a pesquisas sobre os seguintes temas principais: a subjetividade em face da vulnerabilidade e exclusão social; dimensões sociopolíticas e culturais da constituição subjetiva e dos sintomas e manifestações psicopatológicas; gênero e saúde mental; saúde mental de mulheres em situação de rua; psicanálise e toxicomanias; clínica com usuários de drogas; psicanálise e a clínica em situações de precariedade e vulnerabilidades social.

ILANA CÔRTES DOS SANTOS

Não há currículo.

INGRID BERGMA DA SILVA OLIVEIRA

Terapeuta Ocupacional (UEPA). Doutora em Psicologia Clínica (PUC-SP). Mestre em Psicologia Clínica e Social (UFPA). Docente do Departamento de Terapia Ocupacional da Universidade do Estado do Pará (UEPA). Terapeuta Ocupacional da RAPS vinculada à Secretaria de Saúde do Estado do Pará (SESPA).

IOLETE RIBEIRO DA SILVA

Professora Titular da Universidade Federal do Amazonas, graduada em Psicologia pelo Centro Universitário de Brasília (1990), mestre (1998) e doutora (2004) em Psicologia pela Universidade de Brasília. Bolsista Produtividade CNPq. Contemplada com o prêmio de Pesquisadora Destaque em Ciências Humanas no Estado do Amazonas pela FAPEAM. Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE/UFAM e Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGPSI/UFAM. Professora Visitante na Universidad Nacional Entre Ríos (UNER)/Argentina (2022). Integrante da Associação Brasileira de Pesquisadoras/es Negras/os, da Rede de Pesquisadores e Pesquisadoras da Juventude Brasileira/REDEJUBRA, Núcleo de Estudos Afro Indígena/UFAM, Laboratório de Educação, Psicologia e Teoria Social/UEA. Lidera o Grupo de Pesquisa Subjetividades, povos amazônicos e processos de desenvolvimento humano/UFAM. Fui integrante do Conselho Fiscal da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia, da Comissão Nacional de Direitos Humanos do CFP (2020 a 2022), Conselheira (de 2017 a 2020) e Presidenta do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescentes - CONANDA (2020), Presidenta do Conselho Regional de Psicologia da 20ª Região (AM, AC, RR e RO), Conselheira do Conselho Nacional de Assistência Social, Secretária Adjunta do Fórum Nacional de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e Conselheira do Conselho Federal de Psicologia em três gestões. Desenvolvo pesquisas a partir da perspectiva crítica da Psicologia histórico-cultural abordando a constituição das subjetividades dos povos amazônicos, seus processos de desenvolvimento e interrelações com os processos educativos. Os temas de interesse são: aspectos psicossociais da desigualdade e processos de transformação social; psicologia, movimentos sociais e processos de inclusão de grupos historicamente excluídos; interseccionalidade entre gênero, raça e classe, preconceitos, violências, processos de exclusão e manifestações de sexismo na escola e na Universidade; a escola como espaço de constituição dos sujeitos; processos psicossociais e culturais que permeiam as práticas e saberes acerca da realidade amazônica; processos de desenvolvimento de crianças e adolescentes em contextos sócio institucionais; políticas públicas e promoção de direitos humanos à população amazônica.

ISABEL CRISTINA FERNANDES FERREIRA

Pós-doutoranda pelo Programa Programa de Pós-Graduação em Psicologia PPGPSI-FAPSI/UFAM. Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amazonas, Linha de Pesquisa 3 (UFAM- AM). Possui Graduação em Licenciatura em Pedagogia com Habilitação em Séries Iniciais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS - RS), Especialização em Literatura Infanto-juvenil pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS - RS) e Mestrado em Educação, pela Universidade Federal do Amazonas, Linha de Pesquisa 3 (UFAM - AM). Já atuou como professora da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Atuou como Ludotecária, Coordenadora Pedagógica da Educação Básica em escolas particulares, professora de Ensino Superior de Graduação e de Pós-graduação, Gestora e idealizadora da Educação Infantil da Fundação Nilton Lins e Pró-Reitora de Extensão, Coordenadora de Curso de Licenciatura em Pedagogia e Diretora Acadêmica. Participou do Projeto PROFORMAR da Universidade do Estado do Amazonas (UEA - AM). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino-Aprendizagem, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, Educação Infantil, planejamento educacional, avaliação, prática de ensino e estágio supervisionado, metodologia da pesquisa e orientação de TCC. Participou das atividades, como representante do Instituto Mathema, relativas ao Projeto de Implementação do Ensino Médio de Tempo Integral - PADEAM/SEDUC-AM. Participa como pesquisadora do grupo de pesquisa Teoria Histórico-Cultural, Infância e Pedagogia -FACED/UFAM. Participa do Grupo de Pesquisa Subjetividades, povos amazônicos e processos de desenvolvimento humano FAPSI/UFAM. Atualmente, encontra-se afastada das atividades de Assessoria e consultoria Educacional da Smart Educação em virtude da dedicação exclusiva ao Estágio Pós-Doutoral junto ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFAM PPGPSI-FAPSI/UFAM, sob a orientação da professora dra. Iolete Ribeiro da Silva.

IVANILDE APOLUCENO DE OLIVEIRA

Pós-doutora em Educação pela PUC-RJ. Doutora em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP e UNAM-UAM-Iztapalapa- México. Docente e pesquisadora do PPGED e Coordenadora do Núcleo de Educação Popular Paulo Freire da Universidade do Estado do Pará. Bolsista produtividade do CNPq2. Brasil.

JAMYLE MARIA DE SOUSA GONZAGA

Psicóloga pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestranda em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

JAQUELINE CALAFATE

Possui graduação em Psicologia (2012), Especialista em Psicologia Social e Antropologia, Saúde Coletiva e Saúde Indígena (2020), Mestre em Desenvolvimento Regional e Políticas Públicas de Saúde pela UFT (2014), Doutora em Psicologia Clínica e Cultura da UnB (2022) e Pós Doutoranda em Psicologia Social. Atuou como Coordenadora Geral da Rede Nacional de Defesa do Adolescente em Conflito com a Lei - RENADE no CEDECA-TO em 2014. Foi servidora no CAPS II e CAPS AD do Município de Palmas em 2015. Preceptora do PET-Saúde Indígena em 2013-2014 pela UFT e em 2020 pela UnB. Trabalhou como gestora do Programa de Saúde Mental Indígena por meio do Distrito Sanitário Especial Indígena Tocantins - DSEI/TO de 2012 a 2017. Lecionou no curso de Psicologia da Faculdade Católica Dom Orione - FACDO entre os anos de 2016 a 2017 onde também foi Coordenadora de estágios e integrante do Núcleo Estruturante do curso. Atuou na Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde em Brasília/DF de 2017 a 2020, tendo ficado por dois anos na Divisão de Programas e Projetos de Saúde Indígena e por um ano na Coordenação de Gestão da Atenção da Saúde Indígena como Apoiadora Técnica em Saúde Indígena, com maior atuação nas áreas de saúde mental indígena, análise de pesquisa em saúde indígena, parecer técnico quanto ao acesso de indígena na rede de média e alta complexidade do SUS e elaboração de documentos técnicos para subsídio de políticas públicas às populações indígenas no âmbito da saúde pública. Atuou ainda como Psicóloga em território indígena do povo Karapotó de abrangência do DSEI Alagoas/Sergipe entre 2020-2021. Foi servidora no Centro de Reabilitação (CER-IV) e no Tribunal de Contas do Estado de Sergipe. Foi responsável técnica do Programa de Saúde do Homem da Diretoria de Atenção Primária a Saúde do Estado de Sergipe e Referência Técnica Estadual de Educação Permanente da Secretaria Estadual de Inclusão e Assistência Social de Sergipe entre 2021 a 2023. Lecionou na Faculdade Estácio de Aracaju (FASE) no curso de psicologia em 2021-2022. Foi conteudista e tutora da disciplina sobre raça em pós-graduação (Unyleya) e na pós-graduação Direitos Humanos das Mulheres e Políticas Públicas da Faculdade INSTED. É professora na Faculdade UNINASSAU no curso de psicologia e na Faculdade Federal de Sergipe como Professora Substituta no Departamento de Psicologia e é Supervisora/Tutora no Programa Saúde com Agente da FAURGS em parceria com o Ministério da Saúde. Pesquisa nas áreas de gênero, saúde mental indígena, etnopsicologia, medicinas tradicionais indígenas, mulheres indígenas e violência e preconceito e identidade.

JAYLSON JAVIER SILVA DE ARAÚJO

Possui especialização em Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER. Possui graduação em Letras - Português pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (2012). Graduando em Pedagogia (2019 - atual) pela Universidade Federal do Pará - Campus Castanhal.

JOÃO PAULO PEREIRA BARROS (ORG.)

Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da UFC (Setor de Estudos de Psicologia Social). É Editor Associado da Revista Psicologia: Ciência e Profissão, ligada ao Conselho Federal de Psicologia, e Editor Associado da Revista de Psicologia da UFC, ligada ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia daquela instituição. Doutor em Educação, mestre e graduado em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Saúde Mental pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Foi professor efetivo do Curso de Psicologia da Universidade Federal do Piauí (UFPI), na área de Psicologia e Saúde Coletiva. Tem experiência nas áreas de Psicologia Social/Psicologia Comunitária, Psicologia Escolar/Educacional e no campo da Saúde Coletiva/Saúde Mental. Lider do VIESES-UFC: Grupo de Pesquisas e Intervenções sobre Violência, Exclusão Social e Subjetivação, cadastrado no diretório de grupos de pesquisa do CNPQ e como Programa de Extensão do Departamento de Psicologia da UFC. É membro do GT/ANPEPP “Territorialidades, Violências, Políticas e Subjetividades”. Editor Associado da Revista Psicologia Ciência e Profissão, do Conselho Federal de Psicologia (CFP), e da Revista de Psicologia da UFC. É membro do Conselho Consultivo do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, que reúne universidades, sociedade civil, assembleia legislativa do Ceará e UNICEF.

JULIANA DE MATTOS SOUSA

Não há currículo.

KÁSSYA CHRISTINNA OLIVEIRA RODRIGUES

Doutoranda e Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Docente na Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). Psicóloga pelo Instituto Esperança de Ensino Superior (IESPES). Pedagoga (UEPA). Integrante do Núcleo de Educação Popular Paulo Freire- Nep/Uepa; Vice-líder do Grupo de Pesquisa em Educação Especial e Processos Inclusivos/Ufopa.

LAISSE RAFAELA ARRUDA

Psicóloga, pelo Centro Universitário do Vale do Ipojuca (UNIFAVIP) (2017), Especialista em Saúde Mental pela Residência Multiprofissional na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) da Cidade do Recife (2020), Mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

LARISSA LIMA

Não há currículo.

LAURO IANE DE MORAIS

Licenciado em filosofia, mestre e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de Sergipe (PPGF-UFS); foi professor na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e atualmente é professor na SEDUC-AL.

LEANDRO AMORIM ROSA

Professor da Universidade Federal do Acre (UFAC). Doutor em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Pesquisador Visitante na Vrije Universiteit Amsterdam sob supervisão de PhD Bert Klandermans (2018). Possui graduação (2010) e mestrado (2013) em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Durante o mestrado foi pesquisador visitante da Università degli Studi di Milano-Bicocca (Milão,It.). Tem experiência em docência e supervisão de estágios nas áreas de Psicologia Social, Psicologia Comunitária e Psicologia do Desenvolvimento. Atua principalmente nos seguintes temas: psicologia histórico-cultural, participação política e movimentos sociais.

LEIF GRÜNEWALD

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Espírito Santo, mestrado e doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal Fluminense (Área de concentração: Antropologia e Filosofia). Realizou estágio de pós-doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal da Grande Dourados e foi professor visitante no mesmo programa de Pós-Graduação, trabalhando ali com a relação entre metafísicas comparativas e pensamento ameríndio. Atuou em 2019 como pesquisador visitante na Escola de Ciências Sociais e Filosofia da University of Kwazulu-Natal (Durban/Africa do Sul) na área de Metafísica. Realizou estágio de pós-doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Paraná e atuou como pesquisador visitante junto a equipe do ERRAPHIS (Eixo LESPHI) no departamento de filosofia da Université Toulouse II - Jean Jaurès e ao Anthropology Media Lab do University College London. Foi guest speaker no Brazil Seminar/Columbia University, NY e na Biocracy Lab da National University of Singapore. Realizou estágio pós-doutoral no programa de pós-graduação em Psicologia Clínica da PUC-Rio e atualmente integra o quadro de especialistas do Policy Lab da Unesco e é professor efetivo do quadro permanente do DFCS/Universidade do Estado do Pará, integrante do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Filosofia e docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, onde também atua como Vice-Coordenador do Programa. Seu trabalho efetua-se na interface entre filosofia, a antropologia social e a psicanálise e tem interesse na área de estudos sobre pensamento ameríndio, metafísicas, comparação e a relação entre temas da filosofia francesa contemporânea e aspectos do pensamento ameríndio.

LEONICE DA CONCEIÇÃO PINHEIRO SILVA

Licenciada em Ciências Humanas com habilitação em Filosofia, pela Universidade Federal do Maranhão (2017 - 2021). Fui bolsista do PIBID de Filosofia da UFMA pela CAPES, (2017 - 2020) e PIBIC pela FAPEMA, no projeto O conceito de saúde no Ecce Homo de Nietzsche (2020 - 2021). Fui professora de Filosofia da Educação Básica nos anos finais (2021 2022). Atualmente, mestranda no Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade/CCH (PGCult) pela Universidade Federal do Maranhão (2022-atual); Pós-graduanda em História da Filosofia e do Pensamento feminino pela Faculdade Vicentina. Bolsista pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão - FAPEMA (2022-atual), Membra do Grupo de Pesquisa em Teoria da Afetividade na Idade Moderna, Filosofia das Psicologias e das Psicanálises - CNPq. Membra da Equipe Técnica da Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade.

LETICIA LAGES ASSUNÇÃO

Licenciada em Filosofia pela Universidade do Estado do Pará. Mestranda em Psicologia Social (PPGP) pela Universidade Federal do Pará. Atualmente é professora voluntária de Filosofia no Projeto de Extensão: Curso Popular Pré-vestibular no bairro do Jurunas (MEPIJU). Tem interesse nas áreas de filosofia contemporânea, com ênfase no pensamento de Michel Foucault e, na psicologia social. Atualmente, reflete a respeito da medicalização da loucura, ao analisar e problematizar de que forma as práticas de saber, poder e subjetivação produziram/produzem o louco e a loucura na contemporaneidade.

LILIAN RODRIGUES DA CRUZ

Psicóloga. Doutora em Psicologia (PUCRS), professora e pesquisadora do Instituto de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação de Psicologia Social e Institucional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Coordenadora do Grupo de Estudos em Psicologia Social, Políticas Públicas de Produção de Subjetividades (GEPS).

LUCIVALDO DA SILVA ARAÚJO

Terapeuta Ocupacional (UEPA). Doutor em Psicologia Clínica (PUC-SP). Mestre em Psicologia Clínica e Social (UFPA). Docente do Departamento de Terapia Ocupacional da Universidade do Estado do Pará (UEPA).

LUCAS DE ALMEIDA MODESTO

Possui graduação em Psicologia pelo Centro Universitário da Faculdade Metropolitana da Amazônia (2021), Mestrando em Psicologia pelo Programa de Pós Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Pará (PPGP/UFPA), Pós Graduado em Saúde mental e atenção psicossocial pela Faculdade Estácio (FAP), Atua como psicólogo e gerente do Centro de Atenção Psicossocial Alcool e Drogas - CAPS AD Padre Jaime Pereira - Marituba/PA. Professor da disciplina Ètica Profissional e Psicologia para o curso técnico em radiologia do Instituto Albert Einstein - Marituba/PA. Profissional voluntário da Liga de Estudos em Psicologia Social - LAPSO Silvia Lane. Atuou como bolsista no Programa de Educação pelo Trabalho - PET-Saúde Interprofissionalidade de abril de 2019 a março de 2021. Foi ligante e diretor de pesquisa e extensão da Liga de Estudos Psicalíticos de junho de 2020 a junho 2021. Participou da chapa fundadora do Centro Academico de Psicologia Carolina Bori da UNIFAMAZ, atuando como vice-presidente no ano de 2018 e presidente em 2019.

LÚCIA DAIANE COPETTI

Possui graduação em Desenvolvimento Rural e Gestão Agroindustrial pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS (2005). É mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2008). Foi tutora a distância do Curso de Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural (PLAGEDER) da UFRGS. Ex-Assessora Territorial de Inclusão Produtiva do Núcleo de Extensão em Desenvolvimento Territorial do MDA (extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário) no qual atuou no território do Baixo Tocantins, no estado do Pará (composto por 11 municípios: Abaetetuba, Acará, Baião, Barcarena, Cametá, Igarapé-Miri, Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Moju, Oeiras do Pará e Tailândia ), trabalhando com o monitoramento de políticas públicas destinadas aos agricultores familiares e populações tradicionais (ribeirinhos, pescadores artesanais, extrativistas e quilombolas). Ex-assessora técnica da ONG UCODEP (Unidade e Cooperação para o Desenvolvimento dos Povos) onde atuou realizando Feiras de Economia Solidária dos produtos provenientes das Reservas Extrativistas Marinhas de Tracuateua e Bragança, em especial o caranguejo. Foi professora colaboradora da UFPA (Universidade Federal do Pará), dos Campi de Abaetetuba e de Cametá, nos cursos de Licenciatura em Educação do Campo e Bacharelado Agronomia. Ex-Aluna da União Nacional das Organizações Cooperativas Solidárias (UNICOPAS) no curso de Economia Solidária como estratégia de desenvolvimento. Atual aluna de especialização em Agroextrativismo Pesqueiro e Desenvolvimento Rural no IFPA (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Pará) Campus de Vigia. Tem experiência na área de desenvolvimento rural e meio ambiente, com ênfase na temática de Estado, Políticas Públicas e Desenvolvimento Rural, atuando principalmente nos seguintes temas desenvolvimento rural, etnodesenvolvimento, sustentabilidade, agricultura familiar, mercados, comercialização e economia solidária. Se dedica a estudar Excel Avançado, Power Bi e monitoramento de banco de dados.

LUIS CARLOS SERRA AMORIM FILHO

Graduando em Ciências Humanas - Filosofia na Universidade Federal do Maranhão -UFMA (2021). Fui bolsista do PIBID de Filosofia da UFMA pela CAPES, (2017 - 2020). Atualmente, mestrando no Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (PGCult) pela Universidade Federal do Maranhão (2023-atual). Bolsista CAPES/PDPG. Membro da Equipe Técnica da Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade (RICS). Áreas de interesse: Filosofia Política, Filosofia do Direito, Filosofia da História, Práticas Educacionais.

LUÍS FELIPE BRAGA VASCONCELOS

Luis Felipe Braga Vasconcelos é graduando em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (UFPA), onde demonstra especial interesse na áreas social e clínica da psicologia. Demonstrando um profundo fascínio pelas abordagens da Gestalt-Terapia e da Logoterapia e Análise Existencial, investe em sua formação realizando cursos específicos de aprimoramento. Além disso, engajou-se em uma atividade extensionista de um ano, intitulada “Educação para o Sentido”, voltada para promover atividades e experiências que evocassem sentido à docentes idosos a partir da base teórica de Viktor Frankl. Com dedicação à pesquisa, já desenvolveu três revisões bibliográficas, com uma delas aceita para publicação. Além disso da experiência com o projeto de extensão citado, também estudou perspectivas foucaultianas no Laboratório de Psicologia Social e Urbana (LAPSSUR), se envolvendo com projetos de pesquisa.

LUTIANE DE LARA

Psicóloga. Doutora em Psicologia Social e Institucional (UFRGS). Pós-doutoranda vinculada ao GEPS (Grupos de estudos em Psicologia Social, Políticas Públicas e Produção de Subjetividade) do PPGPSI/ UFRGS.

LWDMILA CONSTANT PACHECO

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Alagoas (2007) e mestrado em Psicologia Social pela Universidade Federal de Sergipe (2010). Pós graduada em História Social do Poder pela UFAL (2013). Doutoranda em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará. Professora Assistente da Universidade de Pernambuco (UPE), nas áreas de Psicologia social, Pesquisa Social e filosofia. Tem experiência na área de Psicologia Social e comunitária/política. Desenvolve pesquisa sobre identidades na perspectiva pós-colonial, decolonial e dos estudos culturais, educação popular e relações raciais. Interesse de estudo e pesquisa: identidade, relações raciais, branquitude, decolonialidade e educação popular.

MANOEL RIBEIRO DE MORAES JÚNIOR

Possui Formação em Filosofia (UERJ - 1997) e Teologia (STBSB - 2003), Mestrado em Filosofia (UERJ - 2001) e Doutorado em Ciências da Religião (UMESP - 2010). Conclui estágios de posdoc em Filosofia (PPGFIL-UERJ, 2011-2015, sob a supervisão do Dr. Luiz Bernardo Leite Araújo), em Ciências Sociais da Religião (CeSóR/EHESS, 2015, sob a orientação do Dr. Michael Löwy) e em Antropologia Cultural (2019, sob a orientação do Dr. Raymundo Heraldo Maués, PPGSA-UFPA). Em 2022 recebeu a Comenda de Direitos Humanos “Paulo Frota” outorgada pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará. Atualmente desenvolve pesquisas em Antropologia da Religião na Amazônia e em Estudos de Religião sob o enfoque da Teoria Crítica e das Ciências Compreensivas. Atuou como avaliador ad hoc da CAPES (2016/2017) para Classificação de Periódicos da área de Ciências da Religião e Teologia, como também para a avaliação de projetos submetidos ao Programa de Apoio a Eventos no País (CAPES/PAEP). Participou da criação de processos seletivos inclusivos voltados à discentes quilombolas e ameríndias/os no PPGCR-UEPA e no PPGSA-UFPA, a partir de 2018. É Professor Adjunto IV da Universidade do Estado do Pará; lidera o Grupo de Pesquisa Religiões, Culturas e Etnias na Amazônia (UEPA/CNPq); compõe o corpo de pesquisadores do ERCA - Équipe de recherche sur les cosmopolitiques autochtones; pesquisador colaborador no IRCAB/CNRS Institut de recherche en sciences sociales sur la biodiversité Caraïbe-Amériques. É docente e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião (Universidade do Estado do Pará - PPGCR-UEPA), professor da licenciatura em Ciências da Religião (UEPA) e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA-UFPA). Desde 2024 é Coordenador da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (ACNUR-ONU/UEPA).

MARCELA MONTALVÃO TETI

Professora Visitante da Universidade Federal do Pará (UFPA). Possui Formação em Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2007), graduação em Licenciatura de Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe (2006), mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010) e doutorado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2015). É graduada em Pedagogia (2020), especialista em Neurociência e Física da Consciência (2023) e Terapias Cognitivo-Comportamentais - TCC (2023), pela UNINTER. Foi Coordenadora Pedagógica (2020-2023) e professora (2018-2023) do curso de Psicologia, da Faculdade São Luís de França (Grupo Tiradentes). Além disso, atuou como Coordenadora do Centro de Apoio psicossocial (2018-2023), Coordenadora das Disciplinas Híbridas (2021-2022) da mesma instituição. Junto ao Grupo Tiradentes, foi membro do Núcleo de Desenvolvimento Docente (NDD) responsável pela formação e treinamento de docentes das 4 instituições que faziam parte do GT, nos Eixos Socioemocional e Didático Pedagógico, entre os anos de 2019 e 2022. Foi professora dos cursos de Pedagogia do Centro Universitário UNINASSAU, da Faculdade do Nordeste da Bahia e das Faculdades Integradas de Sergipe (2016-2018). É sócia e membro atuante da ABRAPSO (Associação Brasileira de Psicologia Social) desde 2014. Foi fundadora do Núcleo Sergipe da ABRAPSO, tendo atuado como coordenadora do mesmo, entre 2015 e 2019. Foi vice-presidente da Regional Nordeste da ABRAPSO (2017-2019) e secretária da Regional, na gestão 2020-2021 e permanecerá na função por mais uma gestão (2022-2023). Foi pesquisadora docente, recém doutora, do GT da ANPPEP, vinculado à Universidade de Brasília, entre 2017 e 2019. Tem experiência nas áreas de: a) Psicologia da Educação, Psicologia do Desenvolvimento, Psicologia da Aprendizagem; atuando como professora destas disciplinas em todas as instituições que atuou entre 2016 e 2023; b) Psicologia Social e Psicologia Urbana, estas últimas desenvolvidas especialmente durante o mestrado e o doutorado. A ênfase de pesquisa atua nos temas da Infância, do Desenvolvimento Infantil e da Aprendizagem, Educação, Formação Docente, Metodologias de Pesquisa Qualitativas, Psicologia e Direitos Humanos, Relações de Gênero, Violência de Gênero, Relações de Poder, Dispositivo de Poder, Transformações Urbanas, Processos urbanos de Turistificação.

MÁRCIO BRUNO BARRA VALENTE

Doutor em Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação de Psicologia pela Universidade Federal do Pará (UPFA - Belém), linha de pesquisa: fenomenologia, teoria e clínica, pesquisando luto por Covid-19 na Pandemia no Brasil. Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), pesquisando paternidade como efeito de relações de poder, histórica e politicamente condicionadas a partir da crítica feminista pós-estruturalista de gênero. Graduado em Psicologia pela Universidade da Amazônia (UNAMA) e em Ciências da Religião pela Universidade Estadual do Pará (UEPA). Também possuiu formação como facilitador de processos circulares na área da violência doméstica e familiar, de círculos de paz e Justiça Restaurativa pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJ-PA). Autor do livro: A Bondade em meio à barbárie nos testemunhos do Holocausto e outros ensaios (2020). Realiza atendimento psicológico clínico (CRP-10ª 05004) com jovens adultos, adultos e idosos a partir da Abordagem Centrada na Pessoa. Possui experiência profissional como docente em Instituição de Ensino Superior, precisamente, no curso de Psicologia, assim como coordenador de curso de graduação e de projetos de pesquisa e extensão. Realiza pesquisa nas áreas da Psicologia, Psicologia Social e Clínica, com ênfase no pensamento desenvolvido no século XX, sobretudo na Fenomenologia Hermenêutica, na Literatura do Testemunho, no Pensamento Pós-Estruturalista. Atualmente desenvolve a partir da pesquisa de doutorado uma Clínica Psicológica do Luto por Covid-19.

MARCOS NALLI

Bolsista Produtividade (PQ-2) do CNPq, Professor do Programa de Pós-Graduação em Filosofia (Mestrado e Doutorado) em Filosofia, e do Mestrado em Psicologia, ambos na Universidade Estadual de Londrina – UEL, Londrina, Paraná.

MARIA LÚCIA CHAVES LIMA

Doutora em Psicologia, Professora e coordenadora do Coletivo InquietAções na Universidade Federal do Pará.

MARIA EMÍLIA FERREIRA MACHADO

Atualmente é estudante do 9º período do curso de Psicologia na Universidade Federal de São João Del-Rei. Atuou como voluntária e posteriormente bolsista do programa de extensão Centro de Referência da Cultura Popular Max Justo Guedes, sob orientação da Professora Doutora Glória Maria Ferreira Ribeiro, docente do Departamento de Filosofia e Métodos na Universidade Federal de São João Del-Rei, entre 2019 e 2021. Participação em grupo de estudos em Psicologia Histórico - Cultural em 2022, com grande interesse nessa área de atuação, vinculada às possibilidades da Psicologia Escolar.

MARILDA CASTELAR

Doutora em Psicologia Social. Professora adjunta de Psicologia da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Professora do Mestrado Profissional Psicologia e Intervenções em Saúde, da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, EBMSP. Salvador, Bahia, Brasil.

MOISES ROMANINI

Psicólogo, Mestre em Psicologia e Doutor em Psicologia Social e Institucional. Docente da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional. Co-orientador do doutorado em curso do primeiro autor.

MURILO DOS SANTOS MOSCHETA

Professor Associado A do Departamento de Psicologia da Universidade Estadual de Maringá-PR. Líder do Grupo de Pesquisa DeVerso - Sexualidade, Saúde e Política, inscrito no CNPq. Possui graduação, mestrado e doutorado em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo. Realizou estágio doutoramento na Universidade de New Hampshire (EUA) e estágio pós-doutoral na Universidad Complutense de Madrid (Espanha). Atuou como professor convidado do East Side Institute de Nova York. Recebeu menção honrosa no prêmio Teses de Destaque da USP na área de Ciências Humanas em 2013, pela tese: Responsividade como recurso relacional para a qualificação da assistência a saúde da população LGBT. É membro da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO) Dedica-se ao estudo do dialogismo, da sexualidade e direitos humanos, de questões relativas à diversidade sexual e dos processos de trabalho em saúde coletiva.

ONDINA PENA PEREIRA

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1984), mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1991), doutorado em Antropologia pela Universidade de Brasília (1997) e pos-doutorado em Psicologia Social na Université du Québec à Montreal. É professora adjunta da Universidade Católica de Brasília. Pesquisa a área de saúde e sua relação com as ciências humanas e a filosofia; a psicanálise e suas relações com a sociedade; epistemologias em psicologia; a psicologia e a interculturalidade; teorias de gênero e feminismo; imagens técnicas e teoria do simulacro; clínica política.

OZIAN DE SOUSA SARAIVA

Doutorando em Ciências Sociais, com área de concentração em Antropologia - PPGSA-UFPA (desde 2021). Mestre em Ciências da Religião - PPGCR-UEPA (2019), pesquisando “A rabeca bragantina: ethos religioso e biocultural. Especialista (lato sensu) em Teologia - FATEBE (2017) e em Metodologia do Ensino de Artes - Centro Universitário Internacional - UNINTER (2012). Possui Licenciatura Plena em Música - ICA-UFPA (2016); Bacharelado em Música Sacra ? FATEBE (2008); Graduação em Processos Gerenciais - Universidade Castelo Branco - RJ (2010). Cursou Técnico em Piano na EMUFPA (2010). Atualmente realiza pesquisas na região do Caeté - Bragança-PA relacionadas à Antropologia, Sociologia, Educação, Cultura, Religião, Música e Musicologia. Pesquisa assuntos relacionados à Neurociência da Música interligados à Percepção Musical (UFABC - 2022). Integra os seguintes Grupos de Pesquisa: GP1 - ?Religiões, Ambientes, Culturas e Etnias na Amazônia? (CNPq/UEPA), sob financiamento do PROCAD-Amazônia, edital n° 21/2018; da FAPESPA/UEPA (Edital 043/2016) na Linha de Pesquisa: Estudos de Antropologia da Religião na Amazônia; GP2 - LACE - Linguagem, Arte, Cultura e Educação na Região do Caeté (CNPq/UEPA) na Linha de Pesquisa: Formação do Artista-Professor-Pesquisador na região do Caeté. É colaborador no Herbário MFS-UEPA desde 2017. Atua como Docente e Subcoordenador de Extensão na FATEBE (desde 2009). Servidor Público do Estado do Pará no Instituto Estadual Carlos Gomes (FCG/ IECG) na cadeira de Campo Teórico I - Professor Efetivo (bacharelado) desde 2020.

PEDRO PAULO GASTALHO DE BICALHO (ORG.)

Graduado em Psicologia (UFF), com especialização em Psicologia Jurídica (UERJ), mestrado e doutorado em Psicologia (UFRJ). Professor Titular do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia e ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas em Direitos Humanos. Professor Visitante do Doutorado em Psicologia da Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique), do Mestrado em Criminologia Aplicada da Universidade San Carlos (Guatemala), do Mestrado em Direitos Humanos da Universidade de Sevilha (Espanha) e do Mestrado em Psicologia Social da Universidade de la Republica (Uruguai). Presidente do Conselho Federal de Psicologia.

PRISCILA CÉSPEDE CUPELLO

Pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação Lógica e Metafísica (PPGLM/UFRJ) com bolsa FAPERJ. Doutora em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação Lógica e Metafísica (PPGLM) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Ciência e da Saúde (PPGHCS) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Graduada e licenciada em História e Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Membro do Grupo de Pesquisa Filosofia e Teoria Política do PPGLM/UFRJ (CNPq) e Grupo de Pesquisa em Filosofia, Inteligência Artificial e Tecnologia (FIAT) do PPGLM/UFRJ (CNPq). Organizadora dos livros: Mulheres debatem Michel Foucault Vol. I(2023) e Vol. II (2024); Algoritmos, Vigilância e Desinformação (2022). Atua como pesquisadora nas áreas de educação, ética e filosofia política, principalmente, a partir das leituras de Foucault, Nietzsche e Platão. Criadora do Canal do YouTube Parresiando.

RENAN ALBUQUERQUE

Doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).  Professor Associado da Faculdade de Informação e Comunicação da Ufam. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ambientes Amazônicos (Nepam/Ufam). Pesquisador Colaborador do Núcleo Diversitas da Universidade de São Paulo (USP).

RENATA LETÍCIA MAUÉS RODRIGUES

Possui graduação em Turismo pela Universidade Federal do Pará(2006), graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Pará(2012) e especialização em Marketing e Eventos pela Universidade Federal do Pará(2008). Atualmente é Assistente em Administração da Universidade Federal Rural da Amazônia. Tem experiência na área de Comunicação.

ROBERTA BENTES FLORES BAYMA

Artista criadora de ancestralidade afro-indígena, atriz e psicóloga, residente na cidade de Belém. Graduada em Psicologia pela Universidade da Amazônia (2008). Formação Técnica de Ator pela Escola de Teatro de Dança da UFPA (2010). Psicóloga Clínica desde 2010. Especialista em Psicologia Jurídica pela Universidade da Amazônia (2011). Psicóloga da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado do Pará (SEJUDH) desde 2012, atuando na Coordenadoria do Programa Raízes. Conselheira suplente pela SEJUDH no Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA/PA) de 2013-2020. Mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (2013). Docente do Centro Universitário Metropolitano da Amazônia - UNIFAMAZ, curso de Psicologia (2023). Doutora em Artes pelo Programa de Pós-graduação em Artes da Universidade Federal do Pará (2023). Membra criadora do Coletivas Xoxós (2019), grupalidade escencialmente feminina de produção cênicas colaborativa, onde assume a direção de palco de cinco espetáculos. Membra do Coletivo Artístico-Terapêutico Casa Cria Cura, onde facilita experimentações klínicas esquizodramáticas (2020). Idealizadora do Projeto Experimentações Corporais (2019). Membra do GEPETU- Grupo de Estudo, Pesquisa e Experimentação em Teatro e Universidade, credenciado pela UFPA e CNPq. Desenvolveu pesquisa com adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de Liberdade Assistida em Baracarena/PA. Atualmente desenvolvendo pesquisa no campo das Artes, sobre Teatro Dadivoso. Áreas de interesse de estudo e pesquisa: Politicas Públicas; Garantia de Direitos; Violações de Direitos de crianças e adolescentes; Violência Psicológica; Gênero, Psicoterapia Gestáltica, Artes, Teatro, Teatro Dadivoso, Cuidado de si e de outres.

RODRIGO CLEBER LEÃO DE OLIVEIRA

Psicólogo graduado pela Universidade Federal do Pará, Mestrando em Psicologia pela pós graduação em psicologia (PPGP-UFPA) e Coorientador da Liga Acadêmica de Cuidados Integrais à Diversidade Sexual e de Gênero (LACIGS+). Participante do grupo de estudos de homens, gênero e saúde e do grupo inquietações.

RODRIGO VIVAR Y SOLER

Doutor em Filosofia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Professor Efetivo do curso de Psicologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau (Furb). Professor Colaborador do Mestrado em Educação da Furb. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemáticas da Furb.

RUTHE DA SILVA CARDOSO

Graduanda em licenciatura plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e técnica em Aquicultura pelo Instituto Federal do Pará (IFPA).

SÁSHENKA MEZA MOSQUEIRA

Psicóloga (IP-USP), Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (IP-USP), Professora Adjunta e Supervisora de Estágios do Curso de Psicologia da Universidade Paulista (UNIP-SP)

SILVIO JOSÉ BENELLI (ORG.)

Professor assistente doutor do Departamento de Psicologia Clínica e no Programa de Pós-graduação em Psicologia e Sociedade da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Assis, SP, linha de pesquisa Atenção Psicossocial e Políticas Públicas. Doutor em Psicologia Social pelo IP/USP, SP (2005-2007), pós-doutorado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Assis, SP (2008-2010). Mestre em Psicologia e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Assis, SP (2001-2003). Graduado em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Assis, SP (1997-2001). Graduado em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Filosofia Ciências e Letras (1987-1990). Na área da Psicologia Clínica, utiliza operadores da Psicanálise do campo de Freud e Lacan, da Atenção Psicossocial e da Saúde Coletiva, atento aos modos de produção de subjetividade contemporânea, na perspectiva de uma clínica crítica institucional e do Dispositivo Intercessor. Utilizando operadores da Análise Institucional e da genealogia, trabalha com políticas públicas sociais para crianças e adolescentes, de Assistência Social e de Saúde. Coordenador do Laboratório transdisciplinar de Intercessão-Pesquisa em Processos de Subjetivação e Subjetividades saúde (LATIPPSS) - CNPq. Integrante do Grupo de Pesquisa Saúde Mental e Saúde Coletiva - CNPq, da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO) e do Grupo de Pesquisa Psicologia Política da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia (ANPEPP).

SIMONE MAINIERI PAULON

Psicóloga, Mestre em Educação, Doutora em Psicologia Clínica e Pós-Doutora em Psicologia. Docente da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional. Orientadora do doutorado em curso do primeiro autor.

TERESA CHRISTINA DA CRUZ BEZERRA

Doutoranda em Educação pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Mestre em Gerontologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC - SP). Terapeuta Ocupacional pela UEPA.

THAÍS SELTZER GOLDSTEIN

Psicóloga (IP-USP), Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (IP-USP), Professora Adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (FACED-UFBA), Membro do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade (Núcleo Bahia) e Coordenadora do Grupo de Pesquisa e Extensão “Sankofa: pedagogias marginais e diversidade” (FACED-UFBA).

TÚLIO KÉRCIO ARRUDA PRESTES

Doutor (2022) e Mestre (2017) em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará, Especialista (2021) em Terapia Analítico-Comportamental pela Faculdade Evoluir/Núcleo Tríplice, Graduado (2014) em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará - Campus Sobral. Atualmente é Professor Adjunto do Curso de Psicologia da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Atua também como psicólogo clínico sob a perspectiva analítico-comportamental. Desenvolve trabalhos no campo dos estudos foucaultianos e da terapia analítico-comportamental, em especial nos seguintes temas: epistemologia da análise do comportamento, temas em terapia analítico-comportamental arqueogenealogia das ciências humanas, políticas públicas e governo das populações, políticas sobre drogas, redução de danos, biopolítica, governamentalidade e modos de subjetivação.

VALESKA ZANELLO

Possui graduação em Psicologia pela Universidade de Brasília (1997), graduação em Filosofia pela Universidade de Brasília (2005) e doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília (2005) com período sanduíche de um ano na Université Catholique de Louvain (Bélgica). Professora Associada 2 do departamento de Psicologia Clínica da Universidade de Brasília. Foi coordenadora do programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura (PPGPSICC)/UnB de agosto de 2019 a março de 2021. Orientadora de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura (PPG-PSICC). Coordena o grupo de pesquisa “Saúde Mental e Gênero” (foco em mulheres) no CNPq. Foi representante do Conselho Federal de Psicologia no Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (SPM) e no GEA (Grupo de Estudos do Aborto) no período de 2014 a 2016. Membro do Grupo de Estudos Feministas (GEFEM) e do NEPEM (Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher) da UnB. Autora de vários artigos e livros no campo da Saúde Mental, Gênero e Interseccionalidades com raça e etnia. A professora desenvolve pesquisas sobre: a) Tecnologias de gênero (músicas, filmes, livros, etc.) e constituição subjetiva; b) adoecimento psíquico e saúde mental de mulheres em sociedades sexistas como a brasileira, utilizando-se das categorias analíticas do dispositivo amoroso e materno; c) masculinidades e dispositivo da eficácia (casa dos homens e cumplicidades; imaginário erótico; e violências); d) Técnicas de intervenção em gênero; e) Violências (explícitas e implícitas) contra as mulheres; f) Educação não sexista. Blog do grupo SAÚDE MENTAL E GÊNERO.

VINICIUS TONOLLIER PEREIRA

Psicólogo do CAPS AD de São Leopoldo-RS. Docente da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Mestre e doutorando no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGPSI/UFRGS). Trechos deste trabalho são parte da tese do autor, ainda em construção, intitulada “Pelo uso de múltiplas substâncias: colonialidade, drogas e proibições”.

VITOR ALEXANDRE SILVA DE SILVA

Acadêmico do curso de Bacharelado em Psicologia (2021) pela Universidade Federal do Pará. Bolsista do programa PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO na Livraria da Cidade Universitária (ED.UFPA). Possui interesse em Psicologia Experimental, com ênfase em processos de Aprendizagem, Memória e Motivação.

WALDIR PÉRICO

Psicólogo e Psicanalista. Doutor em Psicanálise pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Atuou por dez anos como psicólogo no Sistema Único de Saúde. Membro do Laboratório Transdisciplinar de Intercessão-Pesquisa em Processos de Subjetivação e “Subjetividades Saúde” (LATIPPSS) (UNESP – Campus de Assis).

WANDERSON VILTON NUNES DA SILVA

Psicólogo. Formado em Psicologia pela UFAL (2011), Mestrado em Psicologia pela mesma Instituição (2013) e Doutorado em Psicologia Social e Institucional pela UFRGS (2018). Atualmente sou docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFPE na condição de pós-doutorando (com bolsa PNPD/CAPES). Associado à ABRAPSO desde 2011, tenho desenvolvido atividades como Editor da Revista Psicologia e Sociedade.

WILLIAM DE SIQUEIRA PIAUÍ

Doutor em filosofia pela Universidade de São Paulo e atualmente professor do Programa de Pós Graduação em Filosofia e do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Sergipe.

WISNEY BATISTA DOS SANTOS

Mestrando no Programa de Pós-Graduação de Psicologia, pesquisando na linha de Psicologia social - politica, participação social e processos de identificação, na Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2024-atualmente). Especialista em Psicologia Social na área de conhecimento saúde e bem-estar social pela Faculdade Futura (2023). Bacharel em Psicologia com ênfase em Psicologia Social e Políticas Públicas pela Universidade Federal do Acre - UFAC (2021). Psicólogo, com o número de inscrição no CRP 24/03985. Foi professor substituto do Curso de Bacharelado em Psicologia da UFAC, Pesquisador vinculado ao grupo de pesquisa Laboratório de Estudos e Pesquisas Feminista em Saúde Mental, Cultura e Psicanálise - LabFem (UFAC). Analista de pesquisa qualitativa vinculado a ONG TODXS Brasil. Tem interesse em estudos de psicologia social e a intercessão de gênero, sexualidade e questões étnico raciais.

ZECLAIDE ALFAIA F. DOS SANTOS

Não há currículo.

ZILMARA DE JESUS VIANA DE CARVALHO

Não há currículo.