ISBN
LIVRO
AUTORES
VALOR
QTE PAG
ANO EDIÇÃO
N° EDIÇÃO
FORMATO
PESO
ÁREA
DESCRIÇÃO
CAPA
978-65-251-5387-2UNIVERSIDADE NO CAPITALISMO PANDÊMICO: Balanço e perspectivasBrandt, Daniele Batista – Cislaghi, Juliana Fiuza39,902042023116x230.400Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialA coletânea é um trabalho coletivo de autoras/es, em sua maioria, docentes e assistentes sociais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, que estiveram à frente da gestão da Faculdade de Serviço Social, em seus múltiplos espaços, durante a pandemia de COVID- 19. Um documento histórico, a partir de uma análise teórico-política comum, de que a pandemia é uma face da crise estrutural da sociedade capitalista contemporânea.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ecefffa3fd25c711dc86ce323a50129b.jpg
978-65-251-5508-1GESTAMAZON 25 ANOS: Desafios contemporâneos e aprendizados pela educaçãoCorrêa, Izete Magno – Oliveira, Ney Cristina Monteiro de – Souza, Orlando Nobre Bezerra de – Silva, Victor Daniel de Oliveira e (Orgs).49,901542023116x230.300Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO Livro é um esforço de síntese para celebrar os 25 anos de um trabalho intenso de construção coletiva de pessoas que atuam em diferentes espaços educativos e se encontram para estruturar dinâmicas de formação, extensão e produção científica, com sentido de inovação e inventividade. Não apenas por exigência normativa ou imposição burocrática, mas sim, para compartilhar vivências e experiências, com o aprofundamento de conhecimentos e saberes que possam contribuir para forjar a vida plena, digna, alegre e feliz que diferentes sociedades sonham e imaginam. Essa fase de juventude para a maturidade adulta, vem recheada de caminhadas que se reúnem para somar energias positivas e em trajetórias individuais ou conjuntas expressar um “que fazer” relacionado à educação, em áreas como a gestão, planejamento, educação integral, educação para pessoas em situação de restrição/privação de liberdade, inovação, tecnologias e metodologias ativas na educação, sempre calcadas no sentido dialógico, democrático, sensível e ético que sinaliza um horizonte político que afirma a diversidade e a liberdade como pressupostos essenciais da emancipação. Ao olharmos para trás, há tantas criaturas que passaram, somaram e foram fazer suas trajetórias, outras chegaram e ficaram para erguer a luneta que vislumbra o horizonte e fazer os próximos passos.     https://editoracrv.com.br/img_produtos/a251c2b3d1ebb27eec4ad85af375b1f1.jpg
978-65-251-5537-1POETAS E POETISAS DA RODA CULTURAL ITINERANTE BATALHA DO MINAS E A PROFESSORA MARGINALCoelho, Mônica 33,90742023116x230.160Ciências Humanas/Educação/EducaçãoUma Outra Revolução... O livro Poetas e Poetisas da Roda Cultural ITINERANTE Batalha do Minas e a Professora Marginal – Coletânea de Poesias – traz a marca de uma Pedagogia que se pretende ser sócia. Nele é possível vislumbrar o potencial criativo e curativo da arte e da cultura, a pulsar alternativas de superação, apontando ser possível escrever outra história para a juventude vulnerável brasileira. Falamos sobre educadores sociais que, corajosamente, enfrentam o medo em pensar diferente e se colocam, de fato, ao lado de seus educandos, resgatando-os da indigência intelectual. O livro que ora se apresenta é a prova concreta da existência de uma Pedagogia que ousa sonhar com a liberdade do pensar, ser e fazer diferente. Uma Pedagogia-Arte, uma Pedagogia-Cultura, uma Pedagogia-Revolução, produtora de vozes audíveis, a imprimir versões diferentes e potentes de histórias e memórias de jovens e da professora marginal, Mônica Coelho, em sintonia à produção de uma Ciência Social. Assim é o livro: aqui falamos de uma Pedagogia da diferença que, por meio da convivência, promove ricos encontros de afeto, humanidade e intelectualidade-vida. Uma pedagogia a serviço da vida e em prol da humanidade. Uma Pedagogia para o Século XXI. - Margareth Martins de Araújo Professora Doutora do PPGE – UFF https://editoracrv.com.br/img_produtos/4823195c113120b3ed929cb9605c2c68.jpg
978-65-251-5484-8MANUAL PRÁTICO DE IDENTIFICAÇÃO DE EQUINOS E A IMPORTÂNCIA DO BEM-ESTARTonin, Valdir Roberto - Cruz, Márcio Stange da120,001622023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO cavalo, sobre seu dorso as civilizações evoluíram, nele o vassalo e o soberano se igualaram. Ferramenta social de valor atemporal. Parabenizo os amigos de longa data, Dr. Valdir Roberto Tonin e Dr. Márcio Stange da Cruz, que incansavelmente em suas lides de oficio, enaltecem tão nobre criatura de DEUS, o Cavalo, que sem pedir nada em troca, nos dá sua força e majestade. Este manual, de lavra desta dupla, será um marco de excelência para todos que vivem a experiência de ter o Cavalo como Benefício. https://editoracrv.com.br/img_produtos/8fb4252a76fa06ae5b62c34ae714b0c9.jpg
978-65-251-5645-3DESOCUPAÇÃO NO MEIO RURAL BAIANO: Uma análise comparativa entre padrões de desenvolvimento nos territórios de identidadeCosta, Inês Teresa Lyra Gaspar da59,902222023116x230.440Ciências Biológicas/Botânica/BotânicaEsta publicação pretende socializar os estudos e resultados alcançados em minha pesquisa de tese de doutorado, título obtido pela UFBA através do PPGDC-Programa de Pós-Graduação em Difusão do Conhecimento. A Bahia apresenta um território rural complexo e diversificado, onde se verificam profundas diferenças de padrões de desenvolvimento. Tais padrões, intimamente atrelados à tecnologia adotada, conformam diferenças estruturais de modelos de produção agrícola. Pretendeu-se, então, comparar os padrões de crescimento econômico que surgem em selecionados territórios de identidade baianos de modo a responder a seguinte questão: qual o potencial de ocupação no meio rural baiano tendo em vista as especificidades de padrões de desenvolvimento agrícolas que emergiram em territórios de identidade selecionados? Tendo por base uma metodologia alicerçada na pesquisa bibliográfica, buscou-se sistematizar o estado da arte que foi validado com dados censitários. Os modelos de desenvolvimento adotados com base em paradigmas tecnológicos singulares, parecem impactar de maneira diferente sobre os níveis de ocupação: mais desocupação no Oeste do estado que no Sertão do São Francisco e menor índice de desocupação no Território Litoral Sul. As proposições para mitigar o fenômeno da desocupação também são singulares.https://editoracrv.com.br/img_produtos/a2f41db34333ef165198fa0d0615e0b7.jpg
978-65-251-5651-4A DOCÊNCIA EM STEM: A sala de aula como o espaço do professor-pesquisador - Vol. llCosta, Luciano Andreatta Carvalho da (Org.)36,901562023116x230.310Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO livro apresenta mais um volume de experiências didáticas realizadas em diferentes instituições de ensino, em disciplinas na área de STEM - Ciências, Tecnologias, Engenharias e Matemática, como continuidade ao volume 1, publicado no ano de 2020. A ideia nasceu no âmbito da disciplina Noções Epistemológicas Iniciais, ministrada pelo organizador junto ao Programa de Pós-Graduação em Docência para Ciências, Tecnologias, Engenharias e Matemática - PPGSTEM na unidade em Guaíba da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS. A ideia principal que dá sustentação a essa obra está no próprio título do livro: a sala de aula como espaço de pesquisa e laboratório do pesquisador. Este é o foco principal do já mencionado PPG da UERGS, cujo caráter é profissional, na medida em que prioriza, nos seus processos seletivos, o ingresso de professores em exercício na área de STEM, sendo que o seu projeto de dissertação deve ocorrer a partir de pesquisa realizada em sua sala de aula. Neste sentido, esta obra está dividida em sete capítulos, cujo conteúdo mais específico de cada um deles está descrito no prefácio. São tratados temas da Matemática, do Movimento Maker, da Química, da Eletricidade, da Física e da Química, todos eles pertencentes à área de STEM. A contribuição que se pretende dar é justamente a apresentação de alternativas ao trabalho docente do profissional que ministra as disciplinas e os temas propostos em cada um dos capítulos. Desta forma, é possível contribuir para a Educação em nosso Estado e em nosso país, de uma maneira direta e objetiva, tendo como foco o espaço onde, ao fim e ao cabo, as coisas acontecem: a sala de aula.https://editoracrv.com.br/img_produtos/cd799f1b68cedcf07be6f3ffb884f7a9.jpg
978-65-251-5161-8POR UMA FILOSOFIA EXISTENCIAL EM CLAUDE LEFORTMelo, Bruno Victor Parreiras Soares 96,903382023116x230.670Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaO livro de Bruno Melo não renova apenas a leitura dos textos de Lefort, oferecendo interpretações originais para escritos muitas vezes estudados. Ele propõe um novo olhar sobre a filosofia política, que está presente desde a Introdução, quando afirma: “A filosofia política, exercendo-se pela fusão perpétua entre a obra e a vida, é a vigilância que nos levanta as pálpebras a cada tarefa iniciada e retomada, nos deixando alertas para que não caiamos na quimera tirânica do pensamento-uno”. Injetar a dimensão existencial na investigação da natureza do político, fazer incidir na escrita a maneira de conceber a vida em comum como obra contínua, que rejeita sínteses totalizantes, reconhecer na existência o papel da contingência, são movimentos teóricos e linguísticos que contribuem para uma nova maneira de conceber o pensamento e sua interação com o real. Esse livro é ele mesmo um exemplo de como o entrelaçamento da obra e da vida de dois pensadores gestou uma forma de fazer filosofia, que deixa para trás paradigmas ossificados do passado e versões arrogantes de filosofias, que se deixam encantar pela miragem da pura objetividade. https://editoracrv.com.br/img_produtos/555fc8ea6418ea6e3307b98bc8e3fbdf.jpg
978-65-251-5259-2DO PÚBLICO “PÚBLICO” AO PÚBLICO “PRIVADO” NA EDUCAÇÃOVale, Cassio – Santos, Terezinha F. Andrade Monteira dos59,901902023114x210.270Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA partir de diferentes realidades do Brasil as pesquisas demonstraram como o chamado público “privado” está presente na materialização de propostas educacionais por meio das plataformas, parcerias, transferências de recursos públicos para o setor privado, proposição de currículos que estimulam a formação de homens e mulheres alinhados majoritariamente aos valores do mercado. O sistema capitalista na sua essência é caracterizado por suas constantes mutações que o permitem se reinventar sob diferentes estampas para falsear realidades e assim dominar cada vez mais nações, culturas, pensamentos, definindo como deve ser a condução da vida em sociedade para manter o dinheiro concentrado nas mãos de poucos e assim o setor privado diz que faz investimento em nome da melhoria da educação porque sabe de forma sistematizada como ela é um negócio altamente lucrativo que ajuda a fortalecer seu poder em sociedade. Nesse sentido, pesquisas acadêmicas devem ser permanentemente desenvolvidas para se obter ferramentas científicas que possam ajudar o Estado a enfrentar em nível global as tentativas de privatização da educação e do conhecimento crítico.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9b3d1483a59bfd096af79ba87290ee0d.jpg
978-65-251-5235-6RAÇA, GÊNERO E SEXUALIDADE: Perspectivas contemporâneas no serviço socialDuarte, Marco José de Oliveira – Almeida, Carla Cristina Lima de (Orgs.)39,902062023116x230.410Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialA construção e proliferação de análises acadêmicas e políticas sobre estudos de gênero, da questão racial e das dissidências sexuais, como um direito humano, é fundamental. Assim, é a importância desta coletânea – Gênero, Raça & Sexualidade: perspectivas contemporâneas no Serviço Social, atualizando questões que devem deixar de ser espinhosas e passam a ter um tratamento como conformação da vida no planeta terra.  A produção acadêmica do Serviço Social preconiza as análises críticas sobre as desigualdades sociais e as políticas públicas voltadas ao conjunto da classe trabalhadora, de maneira histórica e ampla. Embora estes estudos tenham sido realizados em detrimento das questões teóricas e políticas sobre os estudos de gênero, da questão racial e das dissidências sexuais. Esta Coletânea, portanto, envolve a reflexão, a escrita e o engajamento acadêmico sobre questões atualíssimas deste debate, implicando quinze pessoas, pesquisadoras e pesquisadores, do nível de mestrado, doutorado e pós-doutorado no âmbito da linha de pesquisa, Identidades, Cultura, Políticas Públicas e Serviço Social, do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.https://editoracrv.com.br/img_produtos/a2071e639016849122b49d52b307f2d3.jpg
978-65-251-5659-0O SILÊNCIO DAS NOITES ESCURAS: Guerra, terrorismo e operações especiais – VOL. 4Júnior, Francisco Carneiro99,903702023116x230.000Ciências Sociais/Administração/Segurança PúblicaMas afinal, que tipo de habilidades são necessárias para se tornar um guerreiro diferenciado como esse? O que define o espírito e a essência das operações especiais? Como essas pequenas tropas conseguem obter vitórias significantes frente a forças consideradas superiores? O que é preconizado em seus preceitos e mandamentos? Como é possível trazer esse espírito guerreiro para as nossas batalhas cotidianas? Nesse novo tratado de arte militar, onde os valores morais são colocados acima de valores materiais, são explorados com amplo embasamento teórico e grande profundidade os conceitos e aspectos da guerra moderna, do terrorismo transnacional, da inteligência contemporânea, da anacrônica legislação brasileira e das próprias operações especiais. Com narrativas cativantes e intensas, são trazidos pormenores de tropas especiais do Brasil e do mundo, biografias dos maiores comandantes e estrategistas da história, as definições e tipos de estratégias e táticas, operações exitosas marcantes, fracassos e aprendizados, as unidades clássicas e suas missões mais destacadas, e fascinantes detalhes sobre sua organização, emprego, seleção e treinamento, erguendo parcialmente o véu e revelando alguns segredos dessa atividade de altíssimo risco, e imprescindível nos tempos atuais. A obra “O SILÊNCIO DAS NOITES ESCURAS”, permite ao leitor mergulhar nesse mundo cativante da atividade operacional, onde perceberá o extremo valor e importância das unidades de forças especiais para a sociedade. Entenderá também, de forma plena e definitiva, como e por que indivíduos arriscam suas vidas e se sacrificam por valores inegociáveis, por nobres ideais, e pelos seus próprios companheiros de ‘irmandade’, realizando ações silenciosas ou no fragor de batalhas brutais. Livro imperdível para compreender melhor o que são de fato as operações especiais, e o seu emprego como poderoso recurso na dinâmica dos conflitos modernos, dissimétricos e hibridizados, que compõem o novo mosaico bélico multidimensional.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9dd24217e713e87e26fdc03b35c97ea0.jpg
978-65-251-5302-5O SILÊNCIO DAS NOITES ESCURAS: Guerra, terrorismo e operações especiais – VOL. 03Carneiro Júnior, Francisco99,903402023116x230.680Ciências Sociais/Administração/Segurança PúblicaMuito se tem falado a respeito das operações especiais. Entretanto, o fato é que seu verdadeiro universo está registrado em poucos meios, em instalações de difícil acesso, ou impresso em alguns raros livros, e em manuais altamente classificados. É uma sociedade secreta que está formalmente organizada, e que se conhece em sua total plenitude, somente muito tempo após ter nela entrado. É um sistema dinâmico, em contínua reconstrução, aprimoramento, adaptação, flexibilidade, e em constante aprendizado. É um sistema regido à base de hierarquia e disciplina, e que segue em seus duríssimos e constantes treinamentos, sempre pronto para agir. Construído com valores, princípios, experiência, e com sangue, suor e lágrimas. Em que seus integrantes procuram a inquietação e a luta. E ao contrário da imensa maioria, vão em direção ao perigo, indo contra o instinto natural do ser humano de se proteger. Com ações cinematográficas ou envoltas em mistério, essas forças são o recurso estratégico da nação. Usualmente é descrita como uma pequena fraternidade universal onde existem senhas, gírias e linguagens muito peculiares, e mesmo fora desse universo, indivíduos que o viveram, continuarão com a mesma sensação de pertencimento. Um mundo onde as palavras silêncio, discrição, sacrifício, coragem e astúcia têm um sentido puro e um significado real e sublimado. Onde ninguém será aceito de forma imediata, de maneira explícita e formal, pois há muito ainda a ser provado. Singularidades estas que devem permanecer, amalgamadas no eterno “espírito OE". Eles são os mestres do caos. A ponta da lança. Mas o que são, de fato, as Operações Especiais? Qual é a sua história? Quem são esses guerreiros de elite? Quais as tropas mais poderosas e respeitadas? Qual a diferença entre ações de comando, ações táticas, operações encobertas? Abordar a temática das Operações Especiais é uma tarefa bastante desafiadora, considerando a complexidade do tema, suas concepções e nuances, sobretudo todo o contexto que envolve a sua aplicação nos mais distintos cenários e períodos. Lançaremos um pouco de luz nesse admirável, e ao mesmo tempo tão oculto, universo dos “Caveiras”, onde a guerra é sem trégua. E seus heróis são anônimos. Força e Honra!https://editoracrv.com.br/img_produtos/afc4b5e780201550771cccbeea38002e.jpg
978-65-251-4937-0AGROENERGIA E SISTEMAS AGRÁRIOS: as funções públicas da agricultura familiar no sertão semiárido da bahia, brasilMachado, Gustavo Bittencourt 49,902362023116x230.470Ciências Sociais/Economia/AgronegócioEste livro visa estabelecer a relação entre agroenergia e o reconhecimento das funções públicas da agricultura familiar assim como compreender a evolução e as transformações do sistema agrário de Irecê, semiárido da Bahia, Brasil. Em mais uma oportunidade, esta pesquisa contou com a participação das agricultoras e agricultores familiares durante as entrevistas de campo a quem agradecemos pela paciência, por nos receberem em suas residências, para breves conversas. Utiliza-se o Método Análise-diagnóstico em sistemas agrários, e abordam-se os impactos das políticas públicas federais na cadeia produtiva do biodiesel no território. No sertão semiárido, este tema ganha mais relevância em virtude das condições naturais de escassez hídrica relacionadas a cinco séculos de desmatamento da caatinga e existência de pobreza extrema. Observa-se que todos os sistemas de produção agrícola apresentaram lavouras irrigadas e classificados com restrição ambiental endógena elevada. Na combinação de três critérios, sua perspectiva foi considerada durável constrangida (incerta e limitada em tempo e espaço).https://editoracrv.com.br/img_produtos/7a40f31868f436df4020feac6c7443c3.jpg
978-65-251-5278-3ATLETISMO INICIANTECarvalho, Felipe Moreira de69,901102023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra apresenta uma proposta de desenvolvimento do atletismo para crianças, possibilitando sua realização nas diferentes estruturas de espaços educativos e, deste modo, proporcionando ao praticante atividades físicas com conteúdo adequado, a fim de desenvolver habilidades programadas para o aumento de seu repertório motor. O desenvolvimento deste esporte demonstra uma distinção em relação ao seu espaço notório de prática, onde a pista de atletismo é uma estrutura com pouca disponibilidade em número no país e, por vezes, não se torna um equipamento disponível a todos os projetos esportivos, independentemente dos focos de desenvolvimento. Este modelo para crianças almeja ser atrativo, acessível e instrutivo.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b43e75a6267f82ecc23fc74568d728b7.jpg
978-65-251-5463-3TEMAS DE FILOSOFIA, EDUCAÇÃO E ENSINO: Aportes teóricos e práticosLopes, Samuel Nobre – Filho, Adauto Lopes da Silva – Lopes, Fátima Maria Nobre – Silva, Maria Kélia da – Cruz, Jailson Tavares – Pinheiro, Victor Moita (orgs.)69,902942023116x230.580Ciências Humanas/Filosofia/ÉticaO empenho para compreender o mundo na sua diversidade é uma jornada permanente e inacabada. Nosso desafio passa por captar as coisas em movimento, um universo que muda exponencialmente mais rápido do que a nossa capacidade de o desvelar. Porém, é exatamente nessa estranha necessidade de tentar decifrar a realidade, de pensar sobre quem somos, como fazemos, para onde vamos e como queremos chegar, que acabamos por gerar o movimento necessário para o desenvolvimento da humanidade mediado por um processo educativo. Tudo isso remete ao desenvolvimento das ciências, quer sejam exatas ou humanas e, dentre essas, destacamos aqui a Filosofia, a Educação e o Ensino como parte da sua processualidade formativa. Nesse sentido o livro TEMAS DE FILOSOFIA, EDUCAÇÃO E ENSINO: APORTES TEÓRICOS E PRÁTICOS reúne uma diversidade de textos que são frutos de estudos e vivências de pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC). Nele é possível ter um recorte sobre as mais diversas questões que tiram a inércia da sociedade científica contemporânea: do paradoxo das ciências modernas à formação de novos marcos identitários; da semiformação à educação emancipatória; da barbárie à formação ética; da reprodução à democratização; da poesia ao pensamento reflexivo.https://editoracrv.com.br/img_produtos/034d028c7664cc6eb448f614c14b9bfc.jpg
978-65-251-5623-1A MAIS BELA DAS ARTES... O PENSAR E O FAZER DA ENFERMAGEM: Bases teóricas e práticas para uma teoria do cuidado/confortoFigueiredo, Nébia Maria Almeida de – Machado, Wiliam César Alves – Tonini, Teresa 39,901582023116x230.310Ciências da Saúde/Enfermagem/Enfermagem de saúde públicaNo início dos anos 2000, tive a grata felicidade de ler a tese de titular da pesquisadora Nébia Maria de Figueiredo. Desde então, consumi muitas publicações produzidas por ela, através das quais fica claro a potência paradigmática da Teoria do Cuidado/Conforto. Nesse modelo teórico, sua preocupação com o cuidado, traduzido nas diferentes cenas dos ambientes, dos territórios e dos espaços com previsões importantes para a ação da enfermagem e também da saúde. A obra a ser lançada se apresenta imperdível e necessária, pois nos brinda com as bases teóricas com seus axiomas, um modelo de pensar, sentir e agir para modelar nossas ações diante da realidade e superar desafios que se apresentam diariamente nas cenas do cuidado. A teoria construída com padrão inovador de fácil compreensão, reúne um conjunto de constructos relevantes que fazem a movimentação e articulação do conhecimento para maior consciência do cuidado e conforto na relação EU × TU, EU × VÓS, aplicável ao cliente-usuário, familiar, alunos, professores, profissionais de saúde nos diferentes ambientes. Convido à leitura dessa Teoria reveladora de fundamentos teóricos, metodológicos, experiente e amplamente testada a partir de técnicas diversas e cujos resultados, em sua aplicação, completam duas décadas como referência teórica nos ambientes onde transitamos entre VIDAS.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b856a9cf448afdbe7e5458a5cb51126e.jpg
978-65-251-5168-7TODO MUNDO É IGUAL? Clínica da psicose ordinária e do autismoTANIA COELHO DOS SANTOS 69,902622023114x210.450Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA reivindicação social crescente de despatologização repercute sobre todo o campo da psicose e do autismo. Sensíveis à importância de superar o estigma patologizante que impõe barreiras à inserção social dos indivíduos portadores de sintomas psicóticos e autistas, buscamos fazê-lo sem negligenciar a particularidade do sofrimento psíquico que os acomete. É fundamental evitar que a despatologização apressada não termine por desencorajar a clínica do autismo e da psicose. A diferença característica da estrutura subjetiva desses indivíduos não pode ser apagada por discursos identitários, conduzidos por uma perspectiva sociológica diversitária, muitas vezes bem-intencionados, mas mal-informados sobre a experiência psicanalítica. O avanço da reivindicação democrática na cena social caminha para a radicalização do igualitarismo. Não terminará por configurar um impasse para a clínica e a prática da psicanálise na cultura contemporânea? Ao longo das páginas deste livro, diferentes psicanalistas sustentam que a clínica psicanalítica, com o devido discernimento, não deve negligenciar essa distinção, atualizando-a à luz dos fenômenos clínicos mais típicos da contemporaneidade. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f3eec4710ff3d9eb5ae7cbe3aa7bc34b.jpg
978-65-251-5334-6A CIDADE COMO SALA DE AULA: educar e aprender no territórioLEONARDO FREIRE MARINO66,901922023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO termo Educação Integral tem figurado na agenda política de diferentes instâncias governamentais. A partir dele são propostas diversas intervenções no ambiente escolar, com destaque para a ampliação do tempo de permanência dos estudantes em seu interior. No entanto, as discussões atinentes à Educação Integral, não representam uma novidade, sendo motivo de intensos debates desde meados do século XX. A presente coletânea procura fomentar um debate que consideramos fundamental, o estabelecimento da Educação Integral por meio da conexão entre as instituições escolares e os territórios que compõem seu entorno. É com base nesta perspectiva, apoiada no estabelecimento de uma educação territorialmente referenciada, a céu aberto e fora dos muros escolares, que a coletânea foi construída. Seu objetivo reside em apresentar, por intermédio de diferentes considerações analíticas, a cidade como sala de aula, como território educativo e como instância corresponsável pela Educação dos sujeitos. Desta forma, esperamos contribuir para que a construção de uma Educação Integral seja percebida como um processo amplo, que não deve ser restrito a ampliação do tempo de permanência dos estudantes no interior das escolas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/95abdfd3d37f1e1ad9fd58c0eb313846.jpg
978-65-251-5390-2CRÔNICAS DA SAUDADE, SEMENTES DE ESPERANÇAManfio, Antonio João – Pegorini, Nilson Izaias (Orgs.)89,902422023116x230.420MOURA SA/Autoajuda/Autoajuda“CRÔNICAS DA SAUDADE, SEMENTES DE ESPERANÇA”, é um diálogo entre a contemporaneidade e o passado, mediatizado pela inovação tecnológica dos meios de comunicação. Dito está na introdução, que na memorável produção cinematográfica dirigida por Orson Welles: Cidadão Kane, ao final de sua opulenta existência, o personagem evoca a lembrança de Rosebud, um trenó, seu brinquedo de infância, símbolo da simplicidade e do amor materno com o qual deveria conectar-se para pacificar suas turbulentas memórias. No imaginário dos autores desta obra, seu “rosebud”, simbólico, foi uma instituição educacional dos Missionários Saletinos que lhes abriu o caminho da vida campesina de seus antepassados para o mundo maravilhoso do conhecimento, da interação pedagógica e da vida universitária, que foi se descortinando àquela geração, num peculiar momento histórico da vida nacional. No universo mágico daqueles tempos, alguns experimentaram o que se convencionou chamar “geração das utopias”, sonho de uma sociedade nova. Seguindo por caminhos diversos, abertos pela qualificação e inserção social, e visto o mundo em diferentes ângulos, reconhecem em seu “rosebud” um valor cultural a ser resgatado e registrado como um símbolo da brasilidade no trato das benfazejas lembranças: a saudade. Necessário também reinterpretá-lo conectando-o com as histórias de vida. Nesta direção, além de produções individuais de reconhecido valor histórico e literário, aparece a terceira produção coletiva: “Crônicas da saudade, sementes de esperança”. Valendo-se da longevidade que a ciência, a medicina e a cultura dos cuidados pessoais, proporciona a esta geração, os autores compartilham a experiência, conhecimento e sabedoria acumulada no embate dialético entre seu ideário e a dura realidade da construção da história, ou seja, entre entre a civilização e a barbárie. Não se limitam, entretanto, ao registro histórico. Participam do debate social sobre temas de fronteira, oferecendo sementes de esperança para que, na solidão do universo, prospere a vida neste planeta. https://editoracrv.com.br/img_produtos/16ac463b1c77e18bca5fc51e1f384aba.jpg
978-65-251-5410-7MARCAS DO TRABALHO SOCIAL NA POLÍTICA DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL NA CIDADE DE SÃO PAULO:Memórias da atuação profissional do serviço socialPaz, Rosangela Dias Oliveira – Diniz, Tânia Maria Ramos de Godoi (Orgs.)59,901622023116x230.300Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialO Trabalho Social na Política de Habitação de Interesse Social tem sido um tema de grande urgência em nossa populosa cidade de São Paulo, carente de políticas públicas que possam responder a demandas urgentes. Vivemos tempos difíceis em que a Democracia é posta em cheque e as desigualdades sociais e econômicas são cada vez mais evidentes. Esta coletânea resulta de pesquisas e estudos elaborados por pesquisadores, profissionais, docentes e militantes, todas mulheres, que integram o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Movimentos Sociais (NEMOS) do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC-SP. Trata-se de um projeto intelectual e interdisciplinar, construído por autoras que têm longa vivência no trabalho social em habitação, tanto no âmbito acadêmico como profissional. Os leitores encontrarão nesta obra análises sobre tensões, relações e possibilidades do trabalho social em habitação, questões que não são novas, pelo contrário, envolvem políticas habitacionais e sociais de longa existência, mas que não tem respondido às necessidades da população que são cada vez mais profundas e heterogêneas, escancarando as condições precárias, a insegurança e a dificuldade de um acesso a moradia de qualidade. Aqueles que labutam ou têm interesse no trabalho profissional em habitação encontrarão nesta obra, ricas análises e propostas para que esta cidade possa ser cada vez mais humana e menos desigual. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c9b16e879ce9cd30b681ff26181e0842.jpg
978-65-251-5467-1FECHAMENTO DE ESCOLAS DO CAMPO:Contradições e desafiosSilva, Sandra Mara do Carmo – Santos, Arlete Ramos dos69,902162023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro apresenta discussões acerca do fechamento de escolas do campo no Brasil, mas de modo especial na Bahia. Infelizmente, temos nos deparado com esta ação desrespeitosa dos gestores educacionais de vários municípios e estados no país, os quais, não têm garantido os direitos de nossos alunos e alunas de estudarem nas suas comunidades de origem. Ao analisarmos os recursos públicos para o transporte escolar nos municípios lócus da pesquisa, constatamos que esta política pública tem sido usada de forma inadequada, uma vez que tem gestores fechando as escolas do campo e transportando os alunos para a cidade, ao invés de utilizá-lo para fazer a percurso intracampo como está na legislação educacional. Neste livro, o leitor encontrará elementos para compreender a importância da educação do campo como política pública para fortalecer a identidade camponesa, mas também, como ela NÃO tem sido garantida no país, pois o fechamento de escolas do campo tem imperado com o intuito de contenção de gastos e nucleação em algumas comunidades. Esperamos que essa realidade seja revista e que a classe trabalhadora do campo possa ter escolas de qualidade para seus filhos em suas comunidades, conforme está garantido nas políticas educacionais brasileiras. https://editoracrv.com.br/img_produtos/0565c231b1e28f4f821489ae17b8c459.jpg
978-65-251-5115-1PERSPECTIVAS PLURAIS: tecendo os fios do trabalho com as famíliasGABRIELA APARECIDA FRUCTUOSO DE BRITO - MICHELLE VILLAÇA LINO69,901962023116x230.390Ciências Humanas/Educação/EducaçãoAo longo de vinte anos no ensino público estadual e municipal no Rio de Janeiro e nos últimos cinco anos de atuação no coletivo Pais Pretos Presentes junto a famílias pretas, pobres e periféricas em situação de vulnerabilidade social, percebo algumas inquietações predominantes entre tais famílias, o poder público e os profissionais que mediam essa relação. O que é a paternidade? Como se comunicar com filhos adolescentes? O cuidado tem gênero? Do que as famílias precisam? Como interromper o ciclo de reprodução de preconceitos, julgamentos e padrões socialmente impostos nas famílias? Como se qualificar para a adoção? De quais formas a violência doméstica pode ser combatida? Nenhuma destas questões tem uma resposta pronta, única e universal. Os apontamentos feitos na tentativa de solucionar cada uma destas indagações trazem vieses culturais, sociais, raciais, regionais e de gênero que não podem ser ignorados. Esta obra não se propõe a trazer soluções simplistas. Pelo contrário, a ideia é fazer um convite à reflexão cuidadosa, ponderada e intersetorial, visto que estamos lidando com desafios estruturais, multifatoriais e históricos no nosso país e no mundo. A presente obra é uma ferramenta indispensável a educadores, psicólogos, juristas, assistentes sociais e famílias que entendem a necessidade de ampliar o olhar diante da complexidade dos temas do cuidado, da família e das formas como as políticas públicas e o Estado atravessam essa relação. Nesse sentido, o presente trabalho se destaca de toda a produção tradicionalmente recomendada. Aqui encontramos o olhar de profissionais que vivem de perto as dores do preconceito, da exclusão, da estigmatização, da invisibilidade e da sensação de impotência diante de tantas limitações impostas por uma estrutura por muitas vezes alheia, indiferente e ao mesmo tempo determinante para o acesso e permanência em melhores condições de vida das famílias abordadas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b6bc0140d099649fd3fbf0bccaa62fde.jpg
978-65-251-5530-2CIÊNCIA PARA A SAÚDE, A OPERACIONALIDADE E O DESPORTO MILITARCelestino, Sabrina – Cunha, Rafael Soares Pinheiro da79,902702023116x230.540Ciências da Saúde/Enfermagem/Enfermagem de saúde públicaO exercício físico é intrínseco à atividade militar. Em que pese o avanço tecnológico experimentado pela humanidade, a formação e o emprego do combatente do século XXI continuam a exigir higidez e capacidade de suportar esforços físicos intensos e prolongados. Tendo diversas de suas modalidades inspiradas em habilidades tipicamente militares, o desporto permite o desenvolvimento, não só do espírito competitivo, como também de atitudes, princípios e valores, além de ser um relevante vetor das relações civis-militares. A performance do soldado do futuro poderá ser otimizada pelo emprego de novas tecnologias e processos de combate, mas será impulsionada, sobretudo, pelo que constitui a sua dimensão humana integrada de aspectos éticos, morais, cognitivos e físicos. Por tudo isso, o livro que o Instituto de Pesquisa da Capacitação Física do Exército (IPCFEx) entrega aos leitores, equaciona a tríade que estrutura o soldado do futuro, qual seja: a saúde, a operacionalidade e o desporto, sem perder de vista o impacto destas áreas para o ser humano de forma integral. Como Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), muito me honra estimular a leitura da presente obra, produzida com fomento da Coordenadoria de Avaliação e Desenvolvimento da Educação Superior (CADESM), que reafirma a posição das instituições de ensino e pesquisa do Exército Brasileiro como centros de produção de conhecimento e inovação a serviço do Brasil. General de Exército Richard Fernandez Nunes Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx) https://editoracrv.com.br/img_produtos/8c375d9bef5c57663db3d5623df8ddb0.jpg
978-65-251-5282-0SIMPLIFICANDO A EFICIÊNCIA OPERACIONAL: Como alcançar melhores resultadosCorrêa, Alexandre de Souza – Martins, Carlos Fernando – Hirose, Eduardo Takayuki – Marques, Evandro Medeiros – Liz, Fábio Silva de – Gonçalves, Karine – Souza, Luis Francisco de – Junior, Nilton Bendini – Zoppei, Rodrigo – Dominoni, Sérgio Zalewski59,901782023116x230.340Ciências Sociais/Administração/AdministraçãoPor que as empresas precisam melhorar a eficiência operacional? E como melhorar? Por onde começar? Como medir a melhoria? Como o líder pode ajudar nesta melhoria? São tantas perguntas que as empresas fazem que decidimos reunir e compartilhar neste livro nossas experiências obtidas em busca de respostas ao longo de muitos anos. Nesta obra, você encontrará 10 capítulos repletos de ideias e experiências aprendidas, muitas delas contadas em formas de crônicas fictícias, mas com diálogos vivenciados em nossas jornadas. A ideia é impulsionar a discussão a fim de aprender a como superar desafios comuns e alcançar níveis superiores de produtividade. Cada capítulo foi escrito por um de nossos especialistas, abrangendo uma ampla gama de setores, permitindo que líderes de todas as áreas encontrem ideias relevantes e aplicáveis em suas situações práticas. Abra as páginas deste livro com a mente aberta para novas ideias e perspectivas, pois é mediante o aprendizado contínuo que conquistamos nossos objetivos. Prepare-se para simplificar, aprimorar e atingir resultados notáveis em sua empresa. Seja bem-vindo(a) à busca pela eficiência operacional! https://editoracrv.com.br/img_produtos/399fc7bc282a2ee84f12f2016ead1b8b.jpg
978-65-251-5428-2ABORDAGEM MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE COLETIVASilva, Danilla Michelle Costa e – Oliveira, Edina Araújo Rodrigues – Formiga, Laura Maria Feitosa – Dos Santos, Luís Eduardo Soares (Orgs.)39,901522023114x210.300Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaA abordagem multiprofissional em saúde coletiva é um enfoque essencial que reúne profissionais de diferentes áreas para trabalhar em conjunto visando o bem-estar da comunidade em larga escala. Essa abordagem reconhece a complexidade das questões de saúde e compreende que diversos fatores influenciam a saúde de grupos populacionais, como fatores sociais, econômicos, culturais e ambientais. A atuação multiprofissional em saúde coletiva visa compreender e enfrentar esses determinantes de maneira colaborativa, buscando estratégias e soluções que levem em consideração a diversidade de perspectivas e expertise presentes na equipe. Tendo isso em vista, a presente obra engloba os principais aspectos que envolvem o tema em questão, como a integração de conhecimentos, o enfoque holístico, a abordagem preventiva, ações contextualizadas, o trabalho em equipe. Destaca, sobretudo, a atuação multiprofissional nos cenários de gestão, assistência à saúde, desenvolvimento de tecnologias e epidemiologia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/5e149942356cd9300463c43159da94dc.jpg
978-65-251-5383-4RETALHOS DE MEMÓRIAS: Histórias de vida de professores em formaçãoFrota, Karla Patrícia Palmeira (Org.)69,902222023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO presente livro apresenta os textos que reúnem os esforços acadêmicos de um grupo de egressos de um curso de Licenciatura em Pedagogia, enquanto professores em formação, com o intuito de romper as fronteiras tradicionais da academia. Com isso, os escritos das histórias de vida compilados nesta coletânea visam revelar e fazer refletir sobre diferentes memórias, registrando as diferentes impressões de seus autores. Reunir essas narrativas é uma forma de restituir suas reminiscências por meio das histórias de vida contadas por eles mesmos para que possamos conhecer suas trajetórias por meio de suas memórias.https://editoracrv.com.br/img_produtos/bcdeb667f4fcf12c8acd9230a0414a4c.jpg
978-65-251-5330-8A HISTORIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NO MUNICÍPIO DE TONANTINSGERMAN AQUILES LINHARES GOUVEA45,901222023114x210.240Ciências Humanas/Educação/EducaçãoBem-vindo a uma jornada fascinante pelo mundo da educação básica no Município de Tonantins-AM, onde cada passo dado na construção do conhecimento é um tijolo na construção de um futuro promissor. Neste livro, exploraremos a importância vital da educação básica na cidade de Tonantins, refletindo sobre sua história, desafios e conquistas ao longo do tempo. Ao adentrar os caminhos da história da educação brasileira, mergulharemos em um oceano de conhecimento que nos permitirá compreender as raízes e os fundamentos que moldaram o sistema educacional atual. Focando especificamente no município de Tonantins, embarcaremos em uma jornada histórica que remonta aos primeiros esforços de construir uma educação de qualidade em uma comunidade de recursos limitados. Examinaremos os desafios enfrentados e as estratégias inovadoras para promover a educação infantil, a alfabetização, o ensino fundamental I e II, o ensino médio, a educação de jovens e adultos, o ensino tecnológico, a educação escolar indígena e, por fim, a importância do nível superior. Esta obra literária científica faz parte do esforço da International University of Texas – UNITEXAS-USA no seu curso de Mestrado em Educação Brasileira na Modalidade EAD para manter uma educação de Qualidade e Prospera. DOWNLOAD DO PDF https://editoracrv.com.br/img_produtos/ca47e5decbbea452a424b431d6680221.jpg
978-65-251-5311-7DELITOS JUVENILES: (Des)construyendo una sociedad a luz de la libertad: Derecho fundamental?Penela, Maria Lindalva Pereira de Oliveira49,90842023114x210.160Ciências Sociais/Direito/Direito públicoAl buscar comprender la delincuencia juvenil desde su "punto de vista", principalmente los motivos que lo llevan a cometer un delito, queda claro que este adolescente, con sus incertidumbres, dudas, opresiones, camina por todas partes y, como un imán, se siente atraído. a la delincuencia, que a menudo resultan mortales. La investigación aquí publicada buscó mostrar y hacer que el lector tenga esta comprensión, para ayudar en lugar de juzgar. Se sabe que si se es víctima de un acto cometido por el delincuente, no es fácil olvidar y ayudar, pero también se sabe que la familia, en muchos sentidos, no busca ayuda para estos jóvenes infractores. Por lo tanto, al abordar objetivamente este tema, la sociedad, la familia, el poder público necesitan unirse para impedir, no una política paliativa y represiva, sino una política preventiva conjunta. https://editoracrv.com.br/img_produtos/542fb3e429602451c1262bb609517bf4.jpg
978-65-251-5350-6INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NO PODER JUDICIÁRIO: Ética e eficiência em debateRibeiro, Márcio Vinicius Machado69,901482023114x210.230Ciências Sociais/Direito/Direito público A importância desse livro para os dias de hoje, ele descreve como a inteligência artificial (IA) tornou-se parte do cotidiano e passou a ser utilizada em diversos setores. As máquinas usadas para IA são capazes de interagir com o ser humano e o ambiente. No entanto, a maioria das pessoas têm pouco ou nenhum conhecimento sobre como esses sistemas inteligentes funcionam, embora gerem resultados e ações que podem impactar a vida de todos. O objetivo dessa pesquisa é revelar os esforços empenhados para que os sistemas jurídicos que utilizam a IA possam atender de forma mais ágil, eficiente e ética aos seus usuários, reduzindo o tempo dos processos nos tribunais. Muitos algoritmos usados para o aprendizado de máquina não podem ser analisados ou interpretados por humanos, sendo algo um tanto obscuro aos olhos dos usuários. Destarte, diz-se que a aceitação e a inserção dessa tecnologia podem gerar muitos questionamentos por não se entender seu funcionamento e desenvolvimento. A IA, embora já exista há tempos, pode ser considerada uma área nova no sentido de somente agora tomar grandes proporções. Esta pesquisa trabalha questões relacionadas ao esclarecimento e ao raciocínio do agente inteligente, de forma que seja mais confiável, eficiente e ético o resultado final. Este trabalho discorre sobre o impacto da IA na sociedade e no meio jurídico.https://editoracrv.com.br/img_produtos/6906bc621453215ace935a1bd5821662.jpg
978-65-251-5339-1ENSAIOS E ESTUDOS SOBRE DIREITO DA PROPRIEDADE INTELECTUALAugusto, Eduardo Ribeiro – Piragini, Ricardo (Orgs.)39,901242023116x230.240Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA obra que ora se apresenta é resultado de uma intensa vivência profissional de advogados e advogadas especializados em Propriedade Intelectual, membros da Comissão de Propriedade Industrial da 93ª Subseção Pinheiros da OAB/SP, os quais se encontram na linha de frente dos mais atuais conflitos e problemas jurídicos envolvendo a disciplina; mas também o compartilhamento da preocupação destes com os problemas sociais, políticos e econômicos intrínsecos ao seu próprio objeto de trabalho, como o desenvolvimento econômico, o acesso ao conhecimento, a concorrência empresarial, bem como a inovação e regulação de novas tecnologias. E, muito mais que apenas abordar questões presentes na matéria, o conteúdo de cada artigo se preocupa também em propor soluções. https://editoracrv.com.br/img_produtos/558f641e290d7255b9303f74b2fbdc8f.jpg
978-65-251-5477-0FORMAÇÃO E TRABALHO DOCENTE:Ensaios reflexivosBagnara, Ivan Carlos – Ody, Leandro Carlos (Orgs.)59,902202023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoMesmo que possa ser dito que não houve outra época histórica em que se escreveu tanto sobre a educação escolar e suas nuances, ainda existem dificuldades em se propor algumas definições conceituais acerca do papel e do sentido da docência, bem como em se pensar as bases dos processos formativos dos professores, haja vista a polissemia conceitual e diferentes vieses teóricos que circundam e atravessam a área da educação, bem como a quantidade de demandas que, paulatinamente, são incorporadas às escolas e aos professores. Apesar do aumento das produções sobre o tema, escrever sobre a educação escolar e a formação de professores sempre se configura em desafio, principalmente se considerarmos a complexidade e as constantes mudanças no cenário educacional, sobretudo o atual. Desse modo, pensar na relação entre a formação dos professores e as demandas contemporâneas educacionais requer um olhar atento para as necessidades específicas de cada contexto, que, mesmo possuindo suas especificidades e particularidades, apresenta questões e problemáticas que podem ser consideradas universais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e0aa3acde45563a75bcd15f89a394759.jpg
978-65-251-4593-8CRÔNICAS AGUDASRamos, Francisco55,501282023116x230.260MOURA SA/Literatura/LiteraturaExpressões vulgares sempre integraram o linguajar de todos os povos em todas as épocas. O Latim, língua dos romanos dominadores, era disseminado por todo o Império pela soldadesca ignorante e embrutecida. Era dessa a versão denominada Latim castrense, a pior espécie adotada pelos combatentes. Muito pior do que o Latim vulgar. Hoje se tem como impróprio e reprovável criticar o desrespeito à língua pátria. Também, ora vivemos uma época na qual se prega e se pratica o total desrespeito a quase tudo. Também descreve ocorrências ridículas por ele vivenciadas no serviço público. Navega por mares antes e depois navegados, talvez por haver nascido muito tempo depois de Camões. Por onde passou conseguiu deixar indelével marca da sua presença e esse proceder é refletido neste livro. Procura desnudar uma sociedade que prega a adoção de um procedimento e age com relativa frequência justamente de maneira contrária ao que recomenda. Não perdoa políticos que não passam de lobos com peles de cordeiros. https://editoracrv.com.br/img_produtos/05a7e0bbab889ad493d69a7c2f4735d1.jpg
978-65-251-4596-9Entrelinhas com BeatrizReis, Beatriz38,88872023114x210.180MOURA SA/Literatura/LiteraturaO gênero literário poema me fascina e cativa desde a mais tenra idade. Ele me faz sonhar, viajar no tempo, refletir, sorrir, cantar e até chorar. É uma das mais belas formas de expressão que existe. Em cada página de Entrelinhas expresso situações do cotidiano, como o abraço, as flores, a saudade, o tempo, a chuva, o vento, a sociedade e os nossos pensamentos. Tenho certeza de que os poemas deste livro tocarão seu coração com sensibilidade e leveza. Boa leitura! Abraços poéticos, Beatriz Reis https://editoracrv.com.br/img_produtos/86a686e0c4f5a6e6d93a7447847a92cb.jpg
978-65-251-5182-3RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DO PROGRAMA FORMACAMPO: Discutindo as práticasSantos, Arlete Ramos dos – Silva, Cláudia Batista - Cruz, Queziane Martins da (Orgs.)59,901542023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro apresenta relatos das experiências desenvolvidas nas escolas do campo da Bahia, realizadas pelos educadores e educadoras, no que podemos denominar de “chão da escola”. Trata-se de um conjunto de textos escritos por cursistas do Programa Formacampo que relatam as ações desenvolvidas nas redes municipais de ensino sobre a elaboração das Diretrizes Municipais de Educação do Campo, e também, do processo de (re)construção do Projeto Político Pedagógico das escolas campesinas, com a participação da comunidade escolar. Nesse sentido, demonstra a importância do processo formativo específico para os educadores e educadoras que atuam nas áreas rurais, e a participação da universidade pública na formação laica, gratuita e de qualidade, mediante ações de extensão, que, nesse caso, ocorreu por meio da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), onde se insere o Programa de extensão Formacampo. Destacamos que os textos que compõem esse livro demonstram como a teoria pode se concretizar na práxis cotidiana por ações que brotam da realidade dos sujeitos interessados no processo educativo.https://editoracrv.com.br/img_produtos/80e36d96e132184df89d19167dfa5caf.jpg
978-65-251-5470-1CALEIDOSCÓPIOS: O colégio de aplicação da ufrj frente à pandemia DE COVID-19Dias, Ulisses69,902762023114x210.490Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEm 13 de março de 2020, o CAp-UFRJ fechou suas portas devido à pandemia de covid-19.  O isolamento social levou as pessoas a se refugiarem em suas casas e, enquanto a cidade passava por inúmeras transformações, as novas demandas sociais garantiam destaque às profissões anteriormente negligenciadas. As fronteiras foram fechadas, os abraços se tornaram perigosos e novos rituais de higiene emergiram. Nesse contexto de muitas mudanças e desafios, o CAp-UFRJ se reconstruiu, recriando, virtualmente, o chão da escola para garantir a continuidade das atividades pedagógicas e para que pudéssemos, juntos, resistir e sobreviver. Este livro é uma síntese das ações, projetos e reflexões realizados durante a pandemia, desde a criação do site "Cap na Quarentena", que tinha como principais objetivos manter a comunidade escolar conectada e compartilhar informações relevantes sobre a pandemia, até a implementação de ações e projetos interdisciplinares para os alunos do Ensino Fundamental II e Médio, realizados de forma online. Nestas páginas, compartilhamos nossas angústias, sonhos e expectativas, para que, no futuro, as pessoas saibam como resistimos e persistimos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/6d9fc0f987a8b4104a86d0c030e3d9c6.jpg
978-65-251-5276-9PRISÕES, VIOLÊNCIA E SOCIEDADE: Saberes em perspectivas – VOL. IITorres, Eli Narciso – José, Gesilane Maciel – Carvalho, Maria João Leote de (Orgs.)119,903402023116x230.680Ciências Sociais/Direito/Direito públicoO 2º Volume do livro, Prisões, Violência e Sociedade: saberes em perspectivas, reúne conhecimentos e análises elaboradas por pesquisadores, especialistas e operadores do sistema de justiça criminal, que atuam em harmônica simbiose entre a produção do conhecimento e o desenvolvimento de suas funções profissionais em defesa da paz social.   Traz análises e reflexões a respeito da justiça e das garantias dos direitos humanos relacionadas à segurança pública na sociedade contemporânea. Além disso, os pesquisadores vão além ao explorarem os meandros mais profundos, por meio de uma jornada de reflexão crítica, investigando as raízes da violência, suas manifestações a partir das prisões e os impactos que essa dinâmica tem sobre a sociedade envolvente. https://editoracrv.com.br/img_produtos/9b49641dd7faebf5ec38d68efb29c0fa.jpg
978-65-251-5352-0ARANHA TROVÃO E SUA TURMA EM DEFESA DA VIDA NA FLORESTA AMAZÔNICASousa, Lucileyde Feitosa35,90162023116x230.030MOURA SA/Infantil/InfantilAranha Trovão ensina a lição de cuidado com a vida, mostrando por meio de lindas ilustrações a importância da conscientização das pessoas para a proteção e preservação dos animais silvestres e da floresta amazônica. Encante-se com a história desse macaco que nos ensina sobre a amizade, o amor à natureza, solidariedade, respeito à vida e à existência. https://editoracrv.com.br/img_produtos/87d77c8a2ea9d9904ac86ff896432df9.jpg
978-65-251-5117-5A PERMANÊNCIA DA MISÉRIA E DA POBREZA COMO CHAGAS ESTRUTURAIS NA HISTÓRIA DO BRASIL (1977 - 2022): A desigualdade social perpetua a injustiça e o atraso em nosso paísAlmeida, Antonio de Pádua69,902462023114x210.420Ciências Humanas/Educação/EducaçãoDos anos finais da ditadura civil-militar até a pandemia de covid-19, fechamos um ciclo de quase cinco décadas. Nesse período o mundo mudou, a Guerra Fria acabou e o Brasil passou por transformações. Trabalhadores protagonizaram greves e reivindicaram direitos. Foi aprovada a Constituição “cidadã”. A população conviveu com a inflação e com vários planos econômicos. Mas a desigualdade social permaneceu como chaga estrutural. A fome e a miséria não deixaram de rondar inúmeros lares. O alto custo de vida, a CPI da fome realizada em 1981, programas sociais como Bolsa família e a existência dos “invisíveis” descobertos na pandemia, além dos moradores de rua e das vítimas de tragédias em períodos chuvosos, quando suas moradias são destruídas, evidenciam a miserável vida a que muitos estão submetidos, resultante da profunda desigualdade social existente em nosso país.      Não somos um país pobre, no sentido de ser desprovido de recursos, mas somos pobres enquanto organização social. A prova disso é que enquanto um seleto grupo da população desfruta de privilégios e vive na riqueza, milhões passam fome. Precisamos de justiça social, todos merecem viver dignamente. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7ccc0bd1e1dfba8ffa135efad2e74d2e.jpg
978-65-251-5213-4GEOGRAFIA DO ROCK NO BRASILNeto, Roberto Marques52,091982023116x230.360Linguística, Letras e Artes/Musicologia/MusicologiaO rock não foge às contradições do mundo. Desde o seu surgimento em meados do século passado, ostenta altos e baixos que variam entre horizontes culturais contra hegemônicos até vieses aderentes à ideologia burguesa, esvaindo-se da crítica e encarnando uma equivocada neutralidade muitas vezes evocada por muitos de seus adesistas. Nesse campo de contradições, diferentes estilos foram cooptados pelo mercado e inseridos nas práticas capitalistas sob diferentes medidas.  Francamente, o referido constructo reverbera em seus aspectos espaciais, na sua distribuição geográfica, em sua rarefação e em sua densidade de ocorrência, fatores estes relacionados, majoritariamente, a aspectos econômicos, urbanos e culturais. O corte geográfico, portanto, dá a tônica do presente livro, que se dispõe a interpretar e discutir o rock no Brasil a partir dos olhares da Geografia, explorando e debatendo suas contradições enquanto importante elemento da cultura contemporânea. Voltado tanto para geógrafos como para qualquer pessoa que mantenha interesse e\ou relação com o rock, a obra se debruça sobre alguns aspectos históricos que marcaram a evolução do estilo no Brasil e sobre sua dimensão geográfica, colocando ponto focal na sua distribuição espacial e na discussão de suas causas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9edbdaa9a24a5edb6f464ace0652b12a.jpg
978-65-251-5386-5TERRITORIOS Y VIOLENCIAS ESTRUCTURALES EN EL ÁREA DE LA SALUD - VOL. 2 Torres, Alejandra Rodríguez - Valencia, Ernesto Licona - Burgos, Alex Véliz (Orgs.)89,902262023116x230.400Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaEl presente libro es el segundo de la colección de la línea de “Territorios y violencias en el área de la salud instituiciones y estructuras” el cual está enfocado en esta ocasión a la violencia estructural, reflexionada, descrita y analizada desde diferentes perspectivas disciplinares, todo lo cual pretende introducir al lector desde los conceptos más generales del tema, a problemas más concretos y propuestas de análisis en diferentes contextos de América Latina. La violencia estructural es anónima e ignorada la mayoría de las veces, por lo tanto es necesario conceptualizarla, describirla, problematizarla y evidenciarla en los diferentes escenarios incluyendo aquellos donde la salud sea el foco de atención. https://editoracrv.com.br/img_produtos/098cd378d29fdf832ab56d08c144c4ff.jpg
978-65-251-5130-4COTIDIANO ESCOLAR: Formação continuada e práticas inclusivas – Vol. 05Nascimento, Jussara Cassiano – Santos, Késia Cosendey Sindra Mescolin dos (Orgs.)55,501712023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO presente livro é resultado do trabalho desenvolvido por docentes das mais distintas áreas do conhecimento, os quais se propõem ao compartilhamento de experiências educativas inclusivas. As atividades foram voltadas para o atendimento a alunos que apresentam condições que demandam respostas educacionais diferenciadas para o alcance de êxito no processo ensino-aprendizagem. Ressalta-se que as situações didáticas apresentadas foram realizadas a partir de estudos teórico-práticos que propiciaram a reflexão sobre a educação como um direito, compreendendo que sua efetivação depende do trabalho colaborativo de todos os atores dos estabelecimentos de ensino. Concebemos como um desafio a inclusão efetiva dos discentes com necessidades educacionais específicas no âmbito escolar. Entretanto, destacamos a formação continuada como um caminho profícuo quanto à ressignificação das ações docentes na contemporaneidade. Dessa forma, a obra reúne propostas reais vivenciadas no “chão da escola” e visa contribuir modestamente para novos olhares sobre a práxis pedagógica na perspectiva de uma educação inclusiva.https://editoracrv.com.br/img_produtos/5843847b546241c87ea930e40d00d6b0.jpg
978-65-251-5133-5COTIDIANO ESCOLAR: Práticas pedagógicas em colégios assistenciais volume 4Nascimento, Jussara Cassiano – Pistilli, José Carlos – Pantoja, Bianca de Fátima Fonseca Jardim – Nunes, Maria Julia (Orgs.)88,413172023116x230.520Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNeste livro estão reunidas algumas das inúmeras práticas pedagógicas narradas por professores das diversas áreas do saber atuantes em escolas da Aeronáutica. Suas narrativas dão conta de experiências interdisciplinares bem-sucedidas junto a seus estudantes tidos como os protagonistas do processo educativo escolar. Os sucessos aqui narrados nos estimulam a continuar no caminho do diálogo tendo estudantes e professores no centro do debate. Nesse diálogo sobrepõem-se as reflexões sobre os caminhos que a escola precisa seguir nesses novos tempos. O livro nos convida a pensar a complexidade implícita a todo o fazer pedagógico que se assenta cada dia mais no tripé ciência-arte-tecnologia e na mudança de paradigmas rumo à superação da simples reprodução. As experiências que o livro nos apresenta nos levam a afirmar que não se pode mais pensar uma escola de qualidade e inclusiva sem encorajar nossos estudantes e colegas professores à produção de saber, à manifestação de potenciais criativos enquanto alicerces da construção de uma educação humanizadora e emancipadora.https://editoracrv.com.br/img_produtos/03cac08324a40bc9bc616912c5294d75.jpg
978-65-251-5384-1ALFABETIZAÇÃO DE PESSOAS COM SURDOCEGUEIRA CONGÊNITA: A importância da formação docenteFalkoski, Fernanda Cristina – Costa, Maria da Piedade Resende da – Maia, Shirley Rodrigues49,901982023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA preocupação com o tema alfabetização em geral e, especificamente, da pessoa com surdocegueira, em particular a congênita, levou a uma busca por referenciais (nacionais e internacionais). Observou-se, então, a escassez de pesquisas sobre o referido tema, e constatou-se, também, a carência de registros acadêmicos que pudessem subsidiar o trabalho do docente e das instituições de ensino que atendam a essa população, principalmente no que diz respeito a esse tema. Deve-se destacar, dessa forma, que este livro se constitui a partir de um entendimento sobre os seguintes assuntos: surdocegueira; a teoria histórico-cultural de Vigotsky; a abordagem coativa de Van Dijk; o toque, tendo a Gestalt e o Sistema Braille como possibilidades; a alfabetização e a formação de professores. Ou seja, a partir disso, foram propostas a identificação e o conhecimento dos caminhos possíveis que levassem à alfabetização da criança com surdocegueira congênita em diferentes idades, a partir do relato feito por professores de diferentes estados brasileiros que tenham atuado ou atuem na área. https://editoracrv.com.br/img_produtos/924b44ed3bf077806be9e5bb43ab5179.jpg
978-65-251-5057-4BRINQUEDOS NÃO ESTRUTURADOS EM UMA ESCOLA ESTRUTURADA: Desenvolvido para educadores, pais e terapeutasTavares, Sidnéa – Costa, Lucilene – Pugliese, Rossana224,901522023116x230.300Ciências Humanas/Educação/EducaçãoOs brinquedos vendidos nas lojas para crianças, em sua grande maioria, são brinquedos estruturados, ou seja, eles apresentam uma finalidade. Os brinquedos não estruturados são objetos que não apresentam uma finalidade predeterminada. Diferentes dos brinquedos fabricados, os não estruturados possibilitam à criança explorar e construir novas possibilidades para cada material, conforme suacriatividade. A proposta desta obra é apresentar atividades que objetivem o estímulo às funções executivas e aos fatores psicomotores, com materiais que poderiam ter sido descartados no lixo, mas ganharam vida durante as aulas de três educadoras. Garrafas pet, latas de leite, rolos de papel toalha, entre outros, foram apresentados para as crianças da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I nas aulas de Educação Física, a partir da interação, nasceram ideias geniais, que inspiraram os brinquedos aqui apresentados. Materiais limpos, seguros, que tratados e bem apresentados, podem ser um excelente recurso didático. Que essa obra possa te inspirar! https://editoracrv.com.br/img_produtos/c16f9039dd7ac6fa3bc2a0b6b160b74a.jpg
978-65-251-5230-1INSTRUMENTOS AVALIATIVOS: Subsídios metodológicos para a avaliação institucionalFelix, Glades Tereza – Costas, Fabiane Adela Tonetto21,72942023116x230.210Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta é a segunda obra de uma coleção composta por três livros que tratam da temática Avaliação Institucional. Aborda, especificamente, o assunto “elaboração de instrumentos de avaliação (IA)” e tem, como materialidade, a experiência da implementação de um Programa de Avaliação Institucional balizado pelo arcabouço da Metodologia na Avaliação Institucional Participativa – AIP (LEITE, 2005). É um manuscrito complementar, didático e metodológico; as autoras pretendem compartilhar suas experiências com quem se dedica à teoria e à prática da avaliação da educação superior, considerando os seguintes questionamentos: Qual a relação entre instrumento de avaliação e indicadores de qualidade? Quem deve elaborar os Instrumentos Avaliativos? Por onde iniciar os trabalhos para construir Instrumentos? Qual a melhor escala de respostas? Que aspectos subjetivos e objetivos interferem na elaboração de Instrumentos Avaliativos? A ideia não é dar respostas devidas, mas confirmar que, de modo autônomo, é possível, por meio da ampla participação dos segmentos, democratizar a avaliação, desde a elaboração dos Instrumentos Avaliativos até sua aplicação e devolutiva dos resultados aos interessados.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c8984a0537868a98b6173bf16f6b3747.jpg
978-65-251-5255-4PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO COMPORTAMENTAL E ESTRATÉGIA EMPRESARIALEl-Kouba, Amir35,001462023116x230.290Ciências Sociais/Administração/AdministraçãoComo os programas de desenvolvimento comportamental impactam nas estratégias empresariais? Como tornar tangíveis os resultados desses programas, aparentemente subjetivos, na consolidação dos objetivos estratégicos? Como relacionar os investimentos em programas de desenvolvimento de gestores e equipes com os indicadores estratégicos da organização? Este livro utiliza metodologia científica para responder essas e outras importantes questões que podem reposicionar a área de RH e de desenvolvimento de pessoas em um patamar realmente estratégico e de fundamental relevância para os propósitos da organização. Os programas de desenvolvimento comportamental impactam a vida das pessoas, das equipes, das lideranças e da própria organização. Mensurar resultados a partir dessa estratégia focada no ser humano, considerando fortemente os objetivos organizacionais, é a única forma para conquistar uma efetiva gestão de pessoas alinhada à efetividade da gestão de negócios. https://editoracrv.com.br/img_produtos/afa693831d18f3afa7510775652baae5.jpg
978-65-251-5360-5ENTRE O DULÇOR DA FRUTA E O ARDOR DA LABUTA: Terra, água, trabalho e resistências territoriais no semiárido nordestinoFrança, Diego Pessoa Irineu de66,121842023114x210.340Ciências Humanas/Geografia/GeografiaAlegro-me que os resultados da sua tese de doutorado sobre os “Conflitos territoriais e as Resistências da totalidade do trabalho”, frutificaram a continuidade de outras pesquisas engajadas, protagonizadas pelo professor Doutor Diego Pessoa. Oferecer conhecimento crítico para os(as) trabalhadores(as) sobre as complexas relações que se interpõem entre os interesses objetivados, de um lado, pelos(as) trabalhadores(as), para a produção de alimentos, democratização do acesso à terra e, de outro, a prevalência da apropriação privada da terra e do acesso à água, por grandes grupos empresariais incumbidos de protagonizar o desenvolvimento das forças destrutivas do capital, requer dedicação, engajamento político e capacidade intelectual. Isto para dizer pouco, todavia, atributos que definem a destinação, a qualidade e a importância do livro em apreço. Estou certo de que os efeitos residuais do modelo maquínico-químico-dependente que se mantém revigorados pelo capital do agrohidronegócio, instalados nos Perímetros Irrigados, no Semiárido nordestino, continuam a ser contestados pelas ricas contribuições do Professor Diego e que deverão continuar a ser imprescindíveis para os sujeitos, para as comunidades camponesas diretamente atingidas e preteridas pelo sistema manipulatório sob o controle das frações burguesas que se fartam dos recursos públicos, e são a prova da chaga das iniquidades existentes no Brasil. É com imensa satisfação que sugiro a leitura atenta desse livro e que os estímulos oferecidos possam contribuir para a continuidade de outras pesquisas e ações que propugnem o fim da destruição do ambiente e da precarização do trabalho por parte do capital.    https://editoracrv.com.br/img_produtos/e84d48e63976408578e6d66869f4ec5d.jpg
978-65-251-5360-5ENTRE O DULÇOR DA FRUTA E O ARDOR DA LABUTA: Terra, água, trabalho e resistências territoriais no semiárido nordestinoFrança, Diego Pessoa Irineu de66,121842023114x210.340Ciências Humanas/Geografia/GeografiaAlegro-me que os resultados da sua tese de doutorado sobre os “Conflitos territoriais e as Resistências da totalidade do trabalho”, frutificaram a continuidade de outras pesquisas engajadas, protagonizadas pelo professor Doutor Diego Pessoa. Oferecer conhecimento crítico para os(as) trabalhadores(as) sobre as complexas relações que se interpõem entre os interesses objetivados, de um lado, pelos(as) trabalhadores(as), para a produção de alimentos, democratização do acesso à terra e, de outro, a prevalência da apropriação privada da terra e do acesso à água, por grandes grupos empresariais incumbidos de protagonizar o desenvolvimento das forças destrutivas do capital, requer dedicação, engajamento político e capacidade intelectual. Isto para dizer pouco, todavia, atributos que definem a destinação, a qualidade e a importância do livro em apreço. Estou certo de que os efeitos residuais do modelo maquínico-químico-dependente que se mantém revigorados pelo capital do agrohidronegócio, instalados nos Perímetros Irrigados, no Semiárido nordestino, continuam a ser contestados pelas ricas contribuições do Professor Diego e que deverão continuar a ser imprescindíveis para os sujeitos, para as comunidades camponesas diretamente atingidas e preteridas pelo sistema manipulatório sob o controle das frações burguesas que se fartam dos recursos públicos, e são a prova da chaga das iniquidades existentes no Brasil. É com imensa satisfação que sugiro a leitura atenta desse livro e que os estímulos oferecidos possam contribuir para a continuidade de outras pesquisas e ações que propugnem o fim da destruição do ambiente e da precarização do trabalho por parte do capital.    https://editoracrv.com.br/img_produtos/3db28a62d0474eb6354b378e5a19bc8c.jpg
978-65-251-5378-0CLIO-PSYCHÉ - PSICOLOGIA:Saber moderno, saber nativoJacó-Vilela, Ana Maria – Degani -Carneiro,Filipe – Espírito Santo, Ariana Amaral do (Orgs.)100,003742023116x230.620Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro que você tem nas mãos é mais uma produção do Laboratório de História e Memória da Psicologia – Clio-Psyché, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Trata-se da versão textual de trabalhos selecionados dentre aqueles que foram apresentados no XV Encontro Clio-Psyché/VI Congresso Brasileiro de História da Psicologia, em agosto de 2022. Compõem este livro 21 capítulos escritos por 37 autoras e autores, provenientes do Brasil, da Argentina, da Colômbia e da Espanha. Tais textos abrangem uma grande diversidade temática, perpassando história, ciência, psicologia, psicanálise, psiquiatria, metodologia, gênero, política, guerra, religião. Porém, une estes textos a preocupação com a pesquisa e divulgação de conhecimento histórico sobre a Psicologia e demais saberes psi. Em tempos marcados por muitas lutas em torno dos sentidos do passado e da memória histórica, é nosso desejo que as narrativas historiográficas que compõem este livro contém e semeiem “novas histórias”, que animem e lancem luz para as lutas da Psicologia, da ciência e da sociedade brasileira no presente. https://editoracrv.com.br/img_produtos/63e9feabe802fe6cbef6a68fbaf3cb95.jpg
978-65-251-5359-9METANOEOIoná, Torres M.28,191342023114x210.240MOURA SA/Literatura/LiteraturaOs filhos do quarto se tornaram os senhores do mundo. Em uma sociedade que vive através de telas, só há algo em comum a todas as pessoas – a ambição. Todos querem ser populares, todos querem evocar cliques do outro lado do vidro, todos querem seus nomes associados a longos números. E para aqueles que não conseguem, a Estação Arim existe. A fim de garantir o entretenimento e a alegria de usuários populares – e, para o resto, manutenção e controle – o sistema criado pelo Conselho visa manter toda a nação em seu máximo rendimento. A nação de Cohen estabeleceu modelos ideais para a sua população de streamers: suas 4 cidades, rigorosamente planejadas, estão prontas para recepcionar qualquer um que gere numerosos acessos. Nesta distopia, tudo é pelo lucro, tudo é pela fama, tudo é pelos likes. Até que surgiram os desviados... Bem-vindos às cidades de Cohen! https://editoracrv.com.br/img_produtos/c3beeee83b18e730fa1f91bb307c7058.jpg
978-65-251-5080-2ENCONTROS EM MUSICOTERAPIA:Temas em Ensino, Pesquisa e Extensão Volume 2Valentin, Fernanda - Ferreira, Eliamar Aparecida Fleury – Zanini, Claudia Regina de Oliveira – Ribeiro, Mayara Kelly Alves – Cardoso, Tânya Marques – Silva-Alcântara, Tereza Raquel – Nascimento, Sandra Rocha do (Orgs.)80,002662023116x230.460Linguística, Letras e Artes/Musicologia/MusicologiaEncontros em Musicoterapia: Temas em Ensino, Pesquisa e Extensão - volume 2 tem como objetivo dar continuidade à divulgação de trabalhos desenvolvidos por docentes, discentes, egressos e parceiros do curso de Graduação em Musicoterapia da Universidade Federal de Goiás. Enquanto o primeiro volume foi permeado de desafios do contexto pandêmico, o segundo volume foi escrito em meio ao retorno às atividades presenciais. Vimos a necessidade de recriar rotinas de vida, de trabalho, de pesquisa e, principalmente, fomos atravessados por temas emergentes, que nos levaram a dar voz às diversidades e às pluralidades de pessoas atendidas por musicoterapeutas, em settings variados. Neste volume são traçados diálogos da musicoterapia com as seguintes temáticas: roda de tambores, gerontologia, educação, análise do comportamento aplicada, seleção de pessoas, Unidade de Terapia Intensiva, cuidados paliativos, pessoas queer e heteronormatividade. Desejamos a todos uma boa leitura e que as ações de ensino, extensão e pesquisa aqui apresentadas possam esclarecer as possibilidades de atuação do musicoterapeuta, bem como inspirar profissionais e estudantes, expandindo os horizontes desta profissão. Que estes conteúdos encontrem ressonâncias e dissonâncias em seus caminhos! Como afirma o poeta Fabrício Garcia (2023), "o encontro modifica o caminho".https://editoracrv.com.br/img_produtos/2ef0bd2f8e2f85a1a35b50a2c991a005.jpg
978-65-251-5026-0DESZUMBIZANDO A ALFABETIZAÇÃO BRASILEIRACaldeira, Pedro Zany - Bossler, Ana Paula58,001562023116x230.310Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNeste livro, os autores Ana Paula Bossler e Pedro Zany Caldeira esclarecem o caminho percorrido pela alfabetização brasileira nas últimas décadas, principalmente desde a década de 1990, que desembocou nas práticas de alfabetização equivocadas desenvolvidas na generalidade das salas de aula de alfabetização e que geraram e ainda geram legiões de estudantes analfabetos funcionais, isto é, incapazes de interpretar informação simples, ou mesmo totalmente analfabetos. São apresentadas detalhadamente as duas principais linhas conceituais que favorecem diferentes métodos de alfabetização. A literacia baseada no método fônico ou fonético, opção feita pela generalidade dos países desenvolvidos, e o letramento baseado no método global, usado no Brasil. Ao primeiro os autores designam de literacia pedagógica e ao segundo designam por literacia crítica. O primeiro resulta em estudantes que são alfabetizados em 12 semanas, pois esse método está alinhado com o funcionamento neuro-anatômico do cérebro humano. O segundo resulta em um porcentual elevado de estudantes que não conseguem ser plenamente alfabetizados ao fim de 5, 9 ou mesmo 12 anos de ensino. Quem são esses estudantes? Os oriundos de famílias sem hábitos de leitura e de meios culturais e socioeconômicos frágeis.https://editoracrv.com.br/img_produtos/5c5e728e1c477f610eef1fd2cd3330a4.jpg
978-65-251-5110-6O COLÉGIO CORAÇÃO DE JESUS NO CONTEXTO DE CONSOLIDAÇÃO DO MUNICÍPIO DE NOVA ESPERANÇA/PRFranqui, Renata66,002182023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra analisa o projeto educacional do Colégio Coração de Jesus, administrado pelas irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, a partir do ano de 1959, em Nova Esperança/PR. O período era de grande euforia na região devido à disseminação do plantio do café e a sua produção voltada para o mercado externo. Tratava-se de uma sociedade em vias de constituição, e o projeto de desenvolvimento era capitaneado pela Companhia de Terras que ficara responsável pela (re)colonização da região. Paralelamente, a Igreja Católica estava empenhada em fazer frente às denominações religiosas não católicas, visto que, desde a proclamação da República e a consequente ameaça à sua hegemonia religiosa no país, as lideranças católicas concluíram ser necessário repensar sua missão institucional. As autoridades eclesiais, conscientes do papel que lhes cabia, cumpriram a função de empreender ações que contribuíssem para arregimentar o maior número possível de fiéis em todo o país. Diante de uma conjuntura histórica que requeria uma nova mentalidade social consoante às questões de sua época, a instituição promoveu uma assistência educacional cristã por intermédio da formação escolar das crianças e dos jovens provenientes das famílias mais ricas da região, contribuindo para a formação da identidade da elite econômica no contexto de consolidação de Nova Esperança.https://editoracrv.com.br/img_produtos/f5b2f818d069280b29be38adcfea2a9e.jpg
978-65-251-5066-6NEUROPSICOGERIATRIA: Uma abordagem integradaMiranda, Hesley Lucena Landim – Feijó, Lorena Pinho – Feitosa, Raul Raposo Pereira 99,903362023116x230.560Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaCom o aumento exponencial do envelhecimento populacional no Brasil, faz-se necessário o aprofundamento do estudo na população idosa, com um olhar atento tanto no tratamento como na prevenção de muitas doenças que acometem essa faixa etária. O livro Neuropsicogeriatria: uma abordagem integrada traz uma versão atualizada sobre as particularidades que o médico generalista, assim como o médico residente das três áreas afins (neurologia, psiquiatria e geriatria) precisa saber para assistir de forma ampla e efetiva a pessoa idosa. Para isto, esta obra buscou reunir o que há de mais relevante na interface entre as três especialidades desde a abordagem mais adequada a este público peculiar, até as patologias mais prevalentes, critérios diagnósticos e tratamentos atualizados. Além disso, tendo em vista a importância do conhecimento da imagem cerebral, ferramenta muitas vezes imprescindível e amplamente utilizada para diagnóstico e acompanhamento de diversas patologias presentes nesta obra, incluímos um capítulo especial sobre neuroradiologia, com imagens ilustrativas de alta resolução. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4e67b1f9ceda40f527bd73a0d58af0ca.jpg
978-65-251-4957-8CAMPOS DE CRIAR HORIZONTES, PATRIMÔNIOS E CONFLITOS NO SUDOESTE DE GOIÁS (1830-1925)Junior, Rafael Alves Pinto115,903202023116x230.540Ciências Humanas/História/HistóriaEste trabalho é dedicado a analisar o processo de ocupação do sudoeste de Goiás por fazendeiros e posseiros entre 1830 e 1925. Abordagem foi estruturada em três partes. A primeira parte trata das variáveis que identificamos como componentes das forças que se conjugaram na migração dos posseiros para aquela parte do “sertão”. A segunda parte procura compreender o processo de ocupação no contexto da consolidação da estrutura fundiária de Goiás. A terceira e última parte analisa os conflitos decorrentes da situação de fronteira que se instalou no território, se arrastou por décadas e produziu determinada configuração espacial no Brasil Central.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c253a45318f3d8cc84d2eaf7316473ac.jpg
978-65-251-5113-7POLÍTICAS PÚBLICAS EM PERSPECTIVAS: Caracterização teórico-prática e interdisciplinar em Educação, Sociologia, Direito, Serviço Social, Psicologia e Administração PúblicaPordeus, Marcel Pereira - Alves, Sidrack Rack Moraes - Caetano, Wildeson de Sousa - Nunes, Katianne Jamilia Oliveira66,121842023116x230.350Ciências Sociais/Administração/Administração "Políticas Públicas em Perspectivas" é uma obra abrangente e interdisciplinar que mergulha nas complexas dimensões das políticas públicas. Com foco nas áreas de Educação, Sociologia, Direito, Serviço Social, Psicologia e Administração Pública. Os estudos desenvolvidos abrangem o conhecimento de especialistas em cada campo para fornecer uma análise teórico-prática detalhada. Nesse sentido, o livro oferece uma visão panorâmica dos desafios enfrentados na formulação e implementação de políticas governamentais, explorando como tais decisões impactam a sociedade em diversos âmbitos, especialmente na educação e no serviço social. As diferentes perspectivas apresentadas promovem uma reflexão profunda sobre o contexto atual das políticas públicas e suas implicações nos mais variados contextos sociais. Com linguagem acessível e conteúdo enriquecedor, "Políticas Públicas em Perspectivas" é um guia indispensável para estudantes, profissionais e interessados em compreender a relevância das ações governamentais nas áreas analisadas. Essa obra se destaca como uma referência essencial para todos aqueles que desejam aprofundar seus conhecimentos sobre políticas públicas e sua influência interdisciplinar na sociedade.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9538790c45c72341cb1ca6678adff529.jpg
978-65-251-5312-4PEGADASMoura, Rogério Adolfo de18,00682023114x210.150MOURA SA/Literatura/LiteraturaPegadas é um livro de poesias da vida toda. Ou quase! Nasceu de alguém que percorreu um caminho de vida curioso, em grande parte dedicado ao ambiente acadêmico. Nas elocubrâncias para encontrar o nome do livro, passou pela cabeça “dessabatizar”, que seria um ritual de sair do período de pausa do trabalho após 17 ou 18 anos de carreira. Mas ficou Pegadas mesmo! Os textos são marcas, cicatrizes, afagos de um caminho, às vezes perturbador e até mesmo inocente, pois muito foi escrito no final da adolescência e juventude, quando você é ainda um rabisco, um rascunho de si. Mas foi muito bom misturar os rabiscos frágeis da juventude e adolescência, com textos mais elaborados, com fotos de lugares, espetáculos e situações que marcaram a vida, tudo engrandecido pelo traço dos desenhos de Henrique Leonardo Dutra.   Apesar dos desabafos e da dor catártica em muitos momentos, para o que a psicanálise muito positivamente contribuiu, o livro é um triunfo e um grito bem alto para quem quiser ouvir: “Quero viver e ficar aqui neste planeta azul ainda por um bom tempo”. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7be95091ff09f3b4f1d5dc58577ae8cc.jpg
978-65-251-4390-3FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Da teoria à prática na constituição do ser professor de educação infantil Oliveira, Fabiane Lopes de72,001702023116x230.330Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA educação infantil é um nível de ensino que demanda um profissional que tenha uma formação que propicie um olhar amplo da educação, do desenvolvimento e das relações concernentes à aprendizagem das crianças. Nessa perspectiva, procuramos desenvolver uma temática que leve em consideração a formação do profissional que atuará na educação infantil, abrangendo desde o conhecimento do nível de ensino, seus aspectos legais, curriculares e as políticas públicas a que dizem respeito. Na atualidade, a profissão de professor não tem a valorização financeira que deveria ter, contudo, ainda temos estudantes inspirados e preocupados com a sociedade em que vivem e que querem fazer a diferença, sendo um profissional da educação compromissado e que demonstra a preocupação com a formação de cidadãos éticos, críticos, reflexivos e transformadores da sociedade. Cabe aos formadores instigar os estudantes a irem em busca de uma formação ampla, quer seja ela inicial e/ou continuada e que esta seja voltada para a realidade. Busca-se, desta forma, desenvolver uma visão crítica, criativa e transformadora, que contribua para uma formação do profissional professor(a) cidadão, que atue e desenvolva uma prática docente relevante e significativa na construção de uma sociedade mais justa, solidária, socialmente referenciada, inclusiva e de qualidade social.https://editoracrv.com.br/img_produtos/41c5fa552255811dbc02d7907b5ecf27.jpg
978-65-251-5355-1MENTALIDADE E ESTÉTICA NA BAHIA COLONIAL: A venerável ordem terceira de São Francisco de AssisCasimiro, Ana Palmira Bittencourt Santos53,422702023116x230.460Ciências Humanas/História/História Pesquisa estruturada em duas grandes partes em que a autora estuda a sociedade baiana e o espaço urbano de Salvador, nesse período. Analisa os aspectos econômicos da época, a estratificação social e a religião. A presente dissertação configura-se como pesquisa meticulosa onde a autora demonstra, sem sombra de dúvida, a sua competência como pesquisadora, através da sua coleta de dados e da análise segura que tece, tendo como base a história das mentalidades, deixando claro, entretanto, a trama entre a mentalidade da época e a produção artística, em um trabalho fartamente documentado.https://editoracrv.com.br/img_produtos/4342be90c6a982fa68f3edf2119784ba.jpg
978-65-251-5139-7INFÂNCIAS ENTRE VIOLÊNCIAS E GARANTIAS DE DIREITOS: Contextos e dinâmicas educativas no âmbito das américasEyng, Ana Maria – Boas, Aline Vicentim Villas – Ferreira, Bárbara Pimpão – Pacheco, Eduardo Felipe Hennerich – Mota, Glauci Luiz – Moreira, Janice Strivieri Souza – Silva, Jéssica Adriane Pianezzola da – Wilczek, Marina Ignez de Oliveira – Rosa, Ricardo Lemes da 71,842182023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA obra Infâncias entre violências e garantias de direitos: contextos e dinâmicas educativas no âmbito das Américas desvela atravessamentos das violências nos cotidianos infantis que fragilizam e violam direitos. O conjunto dos capítulos traz delineamentos de perspectivas para a garantia de direitos no cotidiano de crianças e adolescentes, a partir do estudo de programas que atuam na proteção e fortalecimento dos direitos da infância no Brasil, Chile, Guatemala e México. A investigação foi motivada por um acordo operativo entre o Instituto Interamericano del Niño, la Niña y Adolescentes – IIN, a Fundação Marista para a Solidariedade Internacional – FMSI e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR, com objetivo de unir esforços para o desenvolvimento de um estudo regional para a prevenção e erradicação da violência nos espaços cotidianos das crianças. Na arquitetura e desenvolvimento do projeto foram alocados profissionais e pesquisadores vinculados às organizações, integrando esforços do Observatório das Juventudes PUCPR e do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas, Direitos Humanos e Formação de Professores do PPGE/PUCPR na realização da pesquisa.https://editoracrv.com.br/img_produtos/f8cafbe9fb015a8bedefefd3ebbd3a53.jpg
978-65-251-5392-6OLHARES SOBRE A HISTÓRIA DE MINAS GERAIS DOS SÉCULOS XVIII E XIX: percursos investigativos de historiadores formados por Afonso de Alencastro Graça FilhoCastro, Bruno Martins de (Org.)50,112742023116x230.480Ciências Humanas/História/História Não obstante certas insistências enunciadas ao longo das últimas três ou quatro décadas, a verdade é que toda História é uma História Regional, mesmo em se tratando da chamada História Global que, no fundo, busca compreender processos históricos marcados por múltiplos vínculos entre diversas regiões. Não há dúvida de que, tanto através de suas próprias pesquisas, quanto nos trabalhos por ele orientados, Afonso de Alencastro Graça Filho contribui decisivamente para a elevação da História da Comarca do Rio das Mortes ao palco nacional. Neste presente volume, publicado em homenagem ao professor Graça Filho, reúnem-se investigações que compartilham de uma inspiração característica do revisionismo historiográfico que, em tantos sentidos, vem reescrevendo a História do Brasil há um bom tempo: a valorização de fontes primárias de origem local (camarárias, eclesiásticas, cartoriais, privadas). Com a sociedade escravista de pano de fundo, são examinados temas ligados à produção e consumo da agropecuária que dominava a região, às populações e à instituição da família, à administração pública e ao gerenciamento privado, aos processos de alforria e ao abolicionismo, entre outros. Na verdade, também se trata de uma homenagem à História de Minas, à História do Brasil Sete e Oitocentista e, por que não à História Atlântica. Douglas Cole Libby Professor Titular da UFMGhttps://editoracrv.com.br/img_produtos/d5bd073ace9be40af14e94219c8ec114.jpg
978-65-251-5218-9SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA SEGURANÇA PÚBLICA: Panorama atual e perspectivasBrito, José Mário Barbosa de – Nascimento, Rodolfo Gomes do (Orgs.)49,901662023116x230.310Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaEste livro nasce do desejo coletivo de profissionais de áreas e atuação distintas, enquanto lugar de saber-fazer, mas, que têm em comum, a atenção aos aspectos de saúde e adoecimento dos profissionais da segurança pública. Os textos aqui reunidos dão conta de questões referentes à saúde e adoecimento de policiais civis e militares; bombeiros(as) militares e; delegados(as) da polícia civil. Temas que incluem o estresse ocupacional; as implicações da aposentadoria desses profissionais; as incapacidades físicas e os programas de readaptação; aspectos relacionados a nutrição como indicadores de saúde e, a escuta psicológica no âmbito militar. Portanto, esta obra foi organizada com o intuído de contribuir com as discussões acadêmico-científicas sobre a relação entre trabalho, subjetividade, saúde e adoecimento dos trabalhadores e trabalhadoras da segurança pública, a partir da escuta e da escrita de diferentes perspectivas teóricas e metodológicas. São textos escritos por pesquisadores e profissionais com atuações múltiplas, que vão da psicologia, da medicina, da nutrição e da fisioterapia. É ainda, uma contribuição ao debate sobre as questões que atravessam o campo do trabalho de trabalhadores e trabalhadoras da segurança pública na contemporaneidade. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e8ed7a0ef0365c79dd5766fcb41de11b.jpg
978-65-251-5401-5ESTUDOS SOBRE OS REGISTROS VISUAIS, TÁTEIS E SIGNWRITING PARA AUXÍLIO DA COMUNIDADE COM SURDOCEGUEIRAColeção: Horizontes táteis: o mundo das escritas para surdocegosVOLUME 1França, Andressa - Costa, Maria da Piedade Resende da51,691502023114x210.260Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra descreve os estudos direcionados às escritas de sinais para a surdocegueira, a fim de que haja avanços, análises e reflexões, com o intuito de dar visibilidade às comunidades surdocegas. Para isso, é preciso repensar as formas como têm sido construídas as estratégias para os processos de ensino, aprendizagem e acessibilidade, frente às tecnologias e avanços propostos. O SignWriting foi descrito detalhadamente para desmistificar o estereótipo de um registro complexo, impreciso e confuso. Como toda e qualquer escrita de uma língua – seja ela direcionada à língua oral ou sinalizada – demanda de estudos sistematizados, treinamentos e práticas constantes, a fim de que haja avanços gradativos de domínio, até se chegar ao alcance da proficiência. Os dados a respeito das escritas de sinais ainda permanecem escassos, diante deste estudo, mas comprovam a vivacidade de seu uso em diferentes campos. A área da Ciência da Computação se destacou pela complexidade dos materiais desenvolvidos para a comunidade surda, ainda que não tenham apresentado adaptações para indivíduos com baixa visão ou cegos. Frente à surdocegueira, não foram encontradas inovações específicas sobre escritas táteis, demonstrando a fragilidade do processo de ensino e aprendizagem, principalmente, para os sinalizantes que dependem de constante transposição linguística para a compreensão de informações em diferentes sistemas e códigos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/70ae59e606f61cd94fecb1cc081776d7.jpg
978-65-251-5289-9GESTÃO E ASSISTÊNCIA NA ATUAÇÃO E NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL: vivência no PET-SaúdeSilva, Ana Roberta Vilarouca da (Organizadora)35,281762023116x230.340Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaEssa obra tem por objetivo apresentar textos e contextos de ações do PET-Saúde Gestão e Assistência que é a segunda edição do PET que acontece na Universidade Federal do Piauí do campus de Picos, em parceria com a Secretaria de Saúde do Município de Picos, PI, se deu pela aprovação de um projeto em edital do Ministério da Saúde. As atividades do PET foram nos Grupos de Trabalhos (GTs) de Promoção da Saúde; Covid-19 e ações de enfrentamento; Procedimentos especializados e hospitalares no eixo assistência. No eixo gestão foram nos GTs Gestão e Organização dos Serviços e Tecnologias de inovação e comunicação em saúde. A atuação destes GTs visava o incentivo à implementação de integração ensino-serviço-comunidade, através da capacitação continuada, para que os profissionais possam desempenhar seu papel através de uma abordagem colaborativa e interprofissional, alinhadas às realidades locais da universidade, dos profissionais e da comunidade.https://editoracrv.com.br/img_produtos/87e358a724f8936ad0ac9abac1aa4626.jpg
978-65-251-5067-3RODA DE CONTOSLuiz Cesar Fiuza da Cunha Malveira50,051162023116x230.250MOURA SA/Literatura/LiteraturaCerta vez, conversando com minha filha Natascha, contei histórias que despertaram sua atenção. Curiosa, quis saber a origem daquelas memórias. Respondi que havia testemunhado a maior parte, ou era eu mesmo o protagonista. Irônica, ela comentou: hummm... que vida animada, né pai? Desse diálogo veio a construção de Roda de Contos, uma alusão às rodas de samba frequentadas por este escriba, onde os diversos instrumentos contribuem para a formação de um todo musical. Os vinte e três contos não podem ser considerados autobiográficos, mas certamente buscaram inspiração em vivências pessoais, sempre temperadas de ficção. As histórias envolvem situações diversas. Abrangem ciúmes e traições, passam pelo misticismo deste cético e não esquecem de flertar com a história, a filosofia e, até mesmo, a religião, componentes indispensáveis para uma vida nada monocromática. Desses ingredientes, resultou um “samba” literário, capaz de produzir diferentes olhares, a depender do observador. Humanista, rejeita a discriminação, busca um resultado positivo e convida à leitura. Seja bem-vindo! https://editoracrv.com.br/img_produtos/ba2a0194be7bb01900abfbbe0048b1ae.jpg
978-65-251-5254-7CONDUZIDOS PELA BÍBLIA NA BUSCA POR UMA VIDA PRÓSPERAMartins, Rufo Alves25,35882023114x210.170MOURA SA/Autoajuda/AutoajudaDescubra a verdadeira plenitude da vida ao adotar a perspectiva regulatória na ótica bíblica. Esta jornada transcende o materialismo, revelando que a obediência bíblica abraça a riqueza espiritual, irradiando alegria, paz, amor e sabedoria. A promessa mais grandiosa é a vida eterna, em comunhão com Deus, sob Sua proteção infinita. Desvendamos os fundamentos para alcançar essa abundância espiritual. Deus Colocar em primeiro lugar, cultivar a honestidade e integridade, exercer a paciência e disciplina, praticar a generosidade e caridade, evitar dívidas desnecessárias, trabalhar com dedicação, buscar sabedoria e conselhos sábios, planejar e economizar, diversificar investimentos e criar múltiplas fontes de renda. Com metas financeiras e investimentos no aprimoramento pessoal, é possível traçar um plano de seguro de aposentadoria. Monitorar e ajustar o progresso, escapando do consumismo e protegendo a riqueza são chaves cruciais. A gratidão se torna uma prática diária, enquanto investimos em relacionamentos e ensinamos aos outros esses preceitos sagrados. Lembre-se sempre que a busca pela proteção deve ser guiada pelos princípios bíblicos, esclarecidos à vontade de Deus, e dedicados à Sua glória em todas as nossas ações. Ao viver conforme esses ensinamentos, experimentaremos a verdadeira prosperidade divina em todas as áreas de nossas vidas, encontrando a plenitude que ansiamos. Abra seu coração à sabedoria divina e permita que ela direcione sua jornada para uma vida abençoada. https://editoracrv.com.br/img_produtos/805658ed1743df047a9c62dc6a9d94cc.jpg
978-65-251-4688-1DESCOMPLICANDO GINECOLOGIA: Fluxogramas e condutasFeitosa, Elaine Saraiva – Carneiro, Mariana Aroucha – Alves, Vanessa Martins – Ribeiro, Sarah Barroso – Almeida, Eduardo Ferreira (Orgs.)58,222502023116x230.430Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaDescomplicando Ginecologia: Fluxogramas e Condutas é mais uma importante contribuição do Programa de Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia, que integra a Escola de Saúde Pública do Ceará, à educação médica. Organizado pelas preceptoras Elaine Saraiva Feitosa e Mariana Aroucha Carneiro e pelos residentes Eduardo Ferreira Almeida, Sarah Barroso Ribeiro e Vanessa Martins Alves, a obra contempla, com linguagem objetiva, as principais condutas em Ginecologia. A construção dos capítulos, utilizando fluxogramas e baseada nas mais recentes evidências, pretendeu e conseguiu “descomplicar” temas desta área médica e favorecer o aprendizado de alunos, residentes, generalistas e mesmo especialistas que busquem sua atualização em temas sempre possíveis no consultório ginecológico.https://editoracrv.com.br/img_produtos/17e18a1094d3c56260c033552257f78e.jpg
978-65-251-5215-8O PODER DA BICICLETA: Clínica ampliada e relações esquizoMarques, Stella Maris Souza49,90642023114x210.140Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoA presente obra foi confeccionada a partir de um caso atendido por mim no período do estágio profissionalizante em Acompanhamento Terapêutico (AT), disciplina obrigatória realizada em 2015 e 2016, na graduação de psicologia. Visando contribuir e enriquecer a teoria e a prática dos atendimentos de estagiários e profissionais em saúde mental, o livro foi dividido em três capítulos, ou seja, três artigos científicos com o escopo de relacionar a prática psicoterápica da Clínica Ampliada com o referencial teórico selecionado.https://editoracrv.com.br/img_produtos/bcd68897ac78dafa38b6c9ce2a3bf683.jpg
978-65-251-5443-5REINCIDÊNCIA NO SISTEMA PRISIONAL E SUA RELAÇÃO COM PROCESSOS EDUCATIVOSSilva, Maria da Conceição Valença (Conceição Valença)40,001502023116x230.280Ciências Humanas/Educação/EducaçãoUm sabático necessário, uma revisitação justa, uma análise meticulosa... Assim definimos o estudo de Conceição Valença, que em seu texto sintetiza as experiências que enriqueceram o seu pós-doutorado. Educação, segurança pública, cidadania e dignidade são substantivos de um eixo comum que focam no fenômeno da reincidência de pessoas privadas de liberdade. Conceição faz um arcabouço legal da ressocialização até aspectos epistemológicos do que é uma reintegração ao tecido social. Por outro lado, aborda metodologias e instrumentos para promover uma educação libertadora, bem como a formação de profissionais da educação que atuam neste estigmatizado sistema. Conceitos claros, dados precisos e janelas para reflexões. Uma leitura obrigatória para aqueles que pregam a educação como elemento de cidadania e de transformação social. - Prof. Dr. Josealdo Tonholo Magnífico Reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) A obra da Profª. Drª. Conceição Valença, para além dos dados relevantes ao desenvolvimento do processo educativo no Sistema Prisional, faz um convite especial ao leitor à reflexão sobre a educação como direito fundamental, sendo ela formal ou informal, trata-se da “própria expressão da vida”. Revela, ainda, um caminho possível quando propõe que ultrapassemos a visão reducionista de ressocialização como retreinamento de habilidades sociais e eleva o conceito à socialização ressignificada. - Dr. Diogo Teixeira Advogado e Secretário de Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris) https://editoracrv.com.br/img_produtos/6cc7b2e267b5bccc903f11f642e1d061.jpg
978-65-251-5120-5PROGRAMA SÃO PAULO FAZ ESCOLA: percepções de professores do ensino fundamental II de uma escola estadual de Mogi das Cruzes, SPPrado, Rosana Maria32,761062023116x230.230Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é o resultado do trabalho realizado durante o curso de mestrado, com discussões de políticas públicas educacionais, mas tendo como tema a política pública do material didático do Programa São Paulo Faz Escola (PSPFE) e sua aplicabilidade em uma escola periférica, localizada em um bairro afastado da região central e que apresenta grandes problemas sociais. O programa teve seu início em 2008 e consiste numa proposta curricular implantada através da entrega regular e gratuita para as escolas da rede estadual, pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Os docentes, responsáveis pelo processo de ensino-aprendizagem, são atores fundamentais em relação às análises e avaliações do material didático, por isso, a necessidade de discussão sobre as percepções dos professores, verificando as potencialidades e fragilidades do material, além de questões que englobam a escola como um todo e as dificuldades do ensino no momento da pandemia do novo Coronavírus. Espero que os leitores encontrem nesse livro reflexões que auxiliem o trabalho pedagógico e a construção de políticas públicas voltadas ao material didático. Boa leitura! Rosana Maria Prado https://editoracrv.com.br/img_produtos/59b9544b6e59b1bacaf76caf0965292a.jpg
978-65-251-4994-3ALUNOS COM SÍNDROME CONGÊNITA PELO ZIKA VÍRUS E OUTRAS ALTERAÇÕES NO DESENVOLVIMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: sistemas de apoio, processos pedagógicos e materiais didáticos acessíveisSantos, Jaqueline Leandra de Menezes Pereira dos - Fernandes, Edicléa Mascarenhas55,501542023116x230.260Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro representa a ação de pesquisadores, professores, familiares, demais profissionais de educação e crianças com síndrome congênita pelo Zika Vírus (SCZV) e outras alterações de desenvolvimento na luta diária pelos direitos inalienáveis à educação. O nascimento de crianças com SCZV reapresentou ao cenário educacional a necessidade da educação precoce como modalidade de atendimento especial na Educação Infantil, revelando a importância do acesso à educação nesta etapa de desenvolvimento. As autoras agradecem imensamente à Secretaria Municipal de Educação de Nova Iguaçu, às professoras participantes da pesquisa e a todas as famílias e alunos indiretamente participantes do estudo.https://editoracrv.com.br/img_produtos/16f05b2d3e99b6ab34e5a41291e53082.jpg
978-65-251-5127-4CORPO, CULTURA E EDUCAÇÃO NA ASSOCIAÇÃO BLOCO CARNAVALESCO ILÊ AIYÊMoreira, Anália de Jesus37,431422023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoCorpo, Cultura e Educação na Associação Bloco Carnavalesco Ilê Aiyê é o livro que acolhe a tese de doutoramento gestada entre os anos de 2009 e 2013, no Programa de Pós-Graduação em Educação e Práxis Pedagógica da Universidade Federal da Bahia, UFBA. A tese foi escrita entre a sala de aula no Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, CFP/UFRB, campus da cidade de Amargosa onde lecionei no período e a Senzala do Barro Preto no bairro do Curuzu, em Salvador. Surge como registro de uma pesquisa etnográfica, documental e bibliográfica sobre a importância deste bloco carnavalesco na afirmação cultural, racial e étnica da Bahia e suas influências no movimento antirracista. Dedicado aos 50 anos de fundação do Ilê Aiyê. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b07b03f1790bfce0e6222377620ea9b3.jpg
978-65-251-4557-0DIÁLOGOS EM TRANSFORMAÇÃODANIELLE SALES - JOSE DAMIRO DE MORAES59,901222023114x210.000Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta publicação procura tecer uma rede de discussões sobre questões presentes no campo esportivo. Os textos apresentados são frutos de análises sobre temáticas sensíveis ao campo das práticas e reflexões sobre esporte e jogos. Nesta construção transdisciplinar, os leitores e leitoras irão acessar temas que passam por questões de ética, religiosidade, racismo, inclusão de Pessoas com Deficiência (PcDs), organização/sistematização de fontes e coletas de dados, jogos cooperativos, convivência e pandemia. Cada tópico do livro poderá auxiliar grupos, profissionais de educação física, educadores e público interessado no campo esportivo e em seu potencial de integração social. As reflexões desenvolvidas também podem contribuir como temas geradores em estudos e ações sociais que envolvam as práticas esportivas. Esse esforço procura devolver à sociedade os resultados de uma ação pública que acreditamos poder gerar novas temáticas e um novo conjunto de aprendizagens. Esse movimento será capaz de mobilizar novas energias criativas que atendam anseios locais, regionais e nacionais. Acreditamos que esse livro é uma contribuição para a importante pauta das práticas esportivas na sociedade, tendo como referência os princípios democráticos do Estado de Direito.  https://editoracrv.com.br/img_produtos/fa9d68065e636c98f2d0661e286e41d7.jpg
978-65-251-4844-1PSICOLOGIA EM PESQUISAS CONTEMPORÂNEASDe Marchi, Barbara Frigini - Missawa, Daniela Dadalto Ambrozine - Rossetti, Claudia Broetto (Organizadoras) 88,002982023116x230.520Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoA palavra psicologia foi, inicialmente, popularizada como o estudo da mente. Apesar disso, a ideia de que a mente poderia ser objeto de estudo científico, utilizando o mesmo método das ciências naturais, recebeu forte oposição de filósofos renomados. Isso, porém, não impediu que o interesse pela psicologia crescesse no meio acadêmico - tanto que a pesquisa científica é hoje essencial para a sociedade moderna, pois promove avanço do conhecimento, inovação, melhoria de políticas públicas e da prática profissional.     Nesse sentido, o presente livro contribui para o desenvolvimento da ciência psicológica e para a descolonização da psicologia, trazendo temáticas relevantes para a sociedade atual dentro de diferentes áreas, como psicologia do desenvolvimento, psicologia escolar, psicologia social, psicologia positiva e cyberpsicologia. Esta obra é, pois, uma coletânea de estudos que utilizam diferentes abordagens teórico-metodológicas e colabora para a construção do conhecimento sobre a psicologia contemporânea no Brasil. Assim, se espera que sua leitura seja prazerosa e informativa, proporcionando uma atualização sobre questões complexas da natureza humana e, especialmente, fortalecendo um panorama de avanços da psicologia brasileira. https://editoracrv.com.br/img_produtos/2946b3c056e7c700b2aea1d73534a792.jpg
978-65-251-5381-0PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: Uma política progressista de indução à Educação Integral em Tempo IntegralSoares, José Nildo Oliveira50,002322023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é o resultado de pesquisa de Doutorado em Educação: Currículo (Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo – PUCSP), defendida em junho de 2020. Ele chega ao público no auge dos debates acerca da Educação Integral e do cumprimento da meta 6 do Plano Nacional de Educação, que prevê importante parcela da população em idade escolar matriculada em uma escola de tempo integral, em busca de mais educação. A pesquisa toma como objeto o Programa Mais Educação, política de indução à educação integral em tempo integral, entre os anos de 2007 e meados de 2016. Os estudos tiveram como objetivos as práxis desenvolvidas na cidade de Santana de Parnaíba, no estado de São Paulo, em escolas de Ensino Fundamental. Em contexto acadêmico, o estudo insere-se nas investigações realizadas pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Justiça Curricular (GEPEJUC), liderado pela Profª. Dra. Branca Jurema Ponce. Os dados foram levantados em produções acadêmicas sobre o tema (Teses, Dissertações e Artigos) e por meio de entrevistas com gestores, coordenadores, oficineiros, alunos e responsáveis, todos operadores do programa na cidade. Para aproximação, teórica, do objeto, realizaram-se estudos sobre Educação Integral em produções do MEC, bem como nos autores: Arroyo, (2012); Cavaliere, (2010); Gadotti, (2009); Maurício, (2009); Moll, (2012a, 2012b, 2013), entre outros. O Programa Mais Educação deixou legados concretos de transformações: de sujeitos, comunidades e unidades escolares e, também, a certeza de que é possível construir uma educação de qualidade social, capaz de desenvolver a Educação Integral das pessoas e promover justiça social.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c0a769e9647affa4629210c2973cf962.jpg
978-65-251-5002-4O RAPTO DO CURUPIRAGirard, Helena67,00402023120x200.160MOURA SA/Literatura/LiteraturaO Rapto do Curupira é uma história de seres fantásticos – Boto, Matinta Perera, Lobisomem, Mula sem Cabeça, Iara, Curupira e o Saci Pererê – que circulam pela floresta amazônica e vão para a cidade em busca de uma explicação para os poderes de Nossa Senhora de Nazaré. Lá, eles acabam se perdendo do Curupira, que é raptado em pleno Largo de Nazaré. É uma aventura fantástica e divertida! https://editoracrv.com.br/img_produtos/b78b9af16e49b939fc3dbed4aff494a5.jpg
978-65-251-5093-2O PROFESSOR DE ARTE-EDUCAÇÃO QUE ATUA NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA (CUIABÁ – MT) narrativas de experiênciaBarros, Claudia Alexandra de Albuquerque Menezes45,901282023116x230.240Linguística, Letras e Artes/Artes/Fund. CríticO texto propõe-se a compreender as dificuldades enfrentadas por arte-educadores em promover e efetivar estratégias de imersão e vivência artística para alunos da educação inclusiva. Umas das maiores fragilidades do ensino da Arte na educação inclusiva é justamente a formatação de exercícios e tarefas capazes de promover a autonomia criativa dos alunos, ficando os professores/professoras reduzidos à comemoração de datas festivas na escola. Ações dessa natureza, claramente não levam a uma alfabetização estética, muito menos permite ao aluno com deficiência explorar minimamente o seu potencial, mas essa realmente é uma tarefa difícil. Partindo das narrativas de professores de Arte das Secretarias Estadual e Municipal de Educação de Mato Grosso, tendo como lócus privilegiado o universo urbano de Cuiabá, Mato Grosso, foi que se buscou qualitativamente promover um diálogo entre realidade/legislação e sensibilidade para conhecer e apresentar práticas educativas para um contexto de inclusão.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b7836d6b67ae64d6758a1c615f084ec5.jpg
978-65-251-4564-8PRÁTICAS MATEMÁTICAS E DOCÊNCIA: Modos de ser professor em escolas de surdosKipper, Daiane87,002722023116x230.480Ciências Humanas/Educação/Educação MatemáticaA formação de professores que trabalham com o ensino de alunos surdos é um tema do nosso tempo. Pensando nessa questão, o presente livro objetiva problematizar modos de ser docente em escolas de surdos do sul do Rio Grande do Sul (RS), a partir de suas práticas matemáticas. A escrita desta obra se dá pelas mãos de uma professora que atua com alunos surdos desde 2010 e apresenta neste livro a suas experiências como professora de surdos. Assim, por meio de oficinas temáticas com professores de duas escolas de surdos do Sul do Rio Grande do Sul, inventa-se Dagmar, personagem conceitual e estético, que, no decorrer da trama, passa a dar vida aos modos de ser docente em Matemática com alunos surdos. Do escrutínio do material, formaram-se três subcomposições da personagem conceitual: na primeira, marcam-se as linhas duras de Dagmar, seu território, suas estrias oriundas da educação matemática, que marcam práticas na educação de surdos; na segunda, a gagueira, o que, na educação de surdos, faz desterritorializar a docência em Matemática; na terceira, apresenta-se o que do encontro da educação matemática com o menor, estamos produzindo na educação de surdos, isto é, a reterritorilização de Dagmar. https://editoracrv.com.br/img_produtos/49d62fd7df3b2cc3503c806dbb293a49.jpg
978-65-251-5023-9COMO ALICE SABIA QUEM ERA JOHN WAYNE? Manual de cinema em famíliaCaldeira, Pedro Zany – Bossler, Ana Paula40,00802023116x230.200Linguística, Letras e Artes/Artes/Fund. CríticO isolamento das famílias em suas casas durante meses, especialmente no início da pandemia, gerou alguns resultados negativos, com impactos nas dinâmicas familiares, como o isolamento físico de crianças e adolescentes em seus quartos, com ou sem acesso às tecnologias digitais que possibilitam outros formatos de contato social que não o presencial, mas também gerou alguns resultados positivos, como as refeições que passaram a ser tomadas em comum ou a observação in loco que pais e mães, sobretudo estas, passaram a ter das aulas e dos professores de seus filhos: quantas vezes a sala da casa se transformou em sala de aula? Mas outros diferentes resultados positivos foram certamente gerados por inúmeras famílias: aqui é apresentado um relato de uma família que optou por desenvolver durante cerca de 2 anos “sessões de cinema em família”, com a presença e a participação de crianças, adolescentes, adultos e mesmo de seus cachorros! Reza a lenda que viram mais de mil filmes nesses 2 anos! O que essa família fez pode ser replicado, independentemente de vivermos ou não em pandemia, usando a mais variada tecnologia de modo a serem proporcionados momentos que, em simultâneo, são agradáveis, geram aprendizagem e memórias que permanecerão para sempre.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c559be56c138e268ee9da3505feadb15.jpg
978-65-251-5227-1LEITURA FÁCIL: Da teoria à pratica, diretrizes em língua portuguesa para o ensino a estudantes surdosSantos, Paula – Cruz, Osilene48,001362023114x210.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA leitura desse livro nos faz repensar que simples não é pouco, simplificar não é limitar, que clareza e objetividade são essenciais e que excelência em comunicação e compreensão deve ser alcançada por todos, permeando diferentes linguagens, formas e metodologias. Inclusão, acessibilidade comunicacional e linguística, equidade de direitos são palavras-chave nesse contexto. Há que se entender que existe um processo cuja organização, análise intencional, ativa, refinada de pensamento elevam o espaço-tempo de ensino e aprendizagem à arte de priorizar acessibilidade permanente para o desenvolvimento pleno de qualquer ser humano. Portanto, pode-se visualizar que esse livro nasce para ser lido, relido, nacional e internacionalmente, pela pesquisa preponderante, riqueza de detalhes e pelas suas marcas de autenticidade primorosas aqui existentes. - NAYLA SCHENKA RIBEIROhttps://editoracrv.com.br/img_produtos/1a35f5f8136519b89a2da72e95a298d6.jpg
978-65-251-4920-2CAPITAL E VIOLÊNCIA: Uma história de amorGonçalves, Mailson Bruno de Queiroz Carneiro36,861902023116x230.340Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaA economia capitalista, embora se apresente na esfera da circulação como um verdadeiro Éden dos direitos inatos do homem – liberdade, igualdade, propriedade e Bentham –, carrega desde suas origens as marcas da violência. Por meio dos métodos de acumulação primitiva – saques coloniais, tráfico internacional de escravos, extermínio de nações autóctones, expropriação camponesa e legislação sanguinária –, o capital garantiu os meios necessários à reprodução de um movimento infernal em escala planetária. O processo de valorização do valor apresenta uma fisiologia que, independente da vontade dos agentes econômicos, pressupõe exploração de classe e degradação ambiental. O livre desenvolvimento das capacidades humanas, o consumo sustentável das forças naturais e a substituição do governo dos homens pela administração das coisas exigem uma ruptura imediata com o modo burguês de produção.https://editoracrv.com.br/img_produtos/54a83057526f613de2196827e61f66b1.jpg
978-65-251-5134-2VERSOS ADVERSOSPerdigão, Thiago69,901182023114x210.200MOURA SA/Literatura/LiteraturaCom mais de 200 poemas que perpassam assuntos diversos, como solidão, amor, criação, morte e vida, conflitos psicológicos, questões filosóficas e tantas outras, Versos adversos consiste no terceiro livro de poemas publicado pelo autor. Nele estão contidas quatro obras de períodos distintos, atravessando assim mais de 10 anos de produção poética: Cantos da solidão (2009), Versos adversos (2010), Sonetos cínicos (2015) e Amor e Agon (2022). Assim, o livro, dialogando com problemas profundos da condição humana, espelha através da variedade de obras e assuntos a diversidade da vida e, ao mesmo tempo, sintetiza em versos o que nela parece manter-se disperso e inexprimido.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c5be9a5dea713663682dd5ca1c51f163.jpg
978-65-251-5074-1O SERVIÇO SOCIAL NO CAMPO MILITARCelestino, Sabrina (Org.)90,003202023116x230.530Ciências Humanas/Educação/EducaçãoSe é verdade que o Serviço Social brasileiro carece de se apropriar sobre as particularidades do trabalho de assistentes sociais no âmbito das Forças Militares, também é verdade que um conjunto de profissionais tem se empenhado ao longo dos anos com este intento. O livro que os leitores e as leitoras têm em mãos expressa a dedicação da organizadora e dos/das demais assistentes sociais em tornar cada vez mais conhecidas para a categoria profissional e as suas entidades de representação, as idiossincrasias da intervenção profissional nestas instituições que representam o Estado. Ele revela tanto o investimento acadêmico de pesquisas na pós-graduação, realizadas por militares com formação em Serviço Social, quanto a sistematização do exercício cotidiano de trabalho de assistentes sociais no campo militar. Avaliza, que, por meio do compromisso e da proposição crítica dos/das autores/as desta obra, a nossa leitura alcançará aspectos centrais acerca dos determinantes sócio-históricos, econômicos, culturais e institucionais que justificam a presença de assistentes sociais nas Forças Armadas e nas Forças Auxiliares. Estamos falando de razões que, inclusive, são encontradas na base de fundamentos do Serviço Social e que, portanto, já “deveu ao tempo” ocupar o arcabouço de saberes teórico-práticos na graduação e na pós-graduação, nos campos de estágio e nos mais variados espaços ocupacionais. Logo, asseguro-lhes de que, nesta obra, terão um exame singular sobre trabalho, sociedade e cultura institucional. - Professora Doutora Lilian Angélica da Silva Souza - Professora Adjunta da Escola de Serviço Social da UFRJ  https://editoracrv.com.br/img_produtos/e0ce5f1612935020b47bfcf791f1f4c2.jpg
978-65-251-5074-1O SERVIÇO SOCIAL NO CAMPO MILITARCelestino, Sabrina (Org.)90,003202023116x230.530Ciências Humanas/Educação/EducaçãoSe é verdade que o Serviço Social brasileiro carece de se apropriar sobre as particularidades do trabalho de assistentes sociais no âmbito das Forças Militares, também é verdade que um conjunto de profissionais tem se empenhado ao longo dos anos com este intento. O livro que os leitores e as leitoras têm em mãos expressa a dedicação da organizadora e dos/das demais assistentes sociais em tornar cada vez mais conhecidas para a categoria profissional e as suas entidades de representação, as idiossincrasias da intervenção profissional nestas instituições que representam o Estado. Ele revela tanto o investimento acadêmico de pesquisas na pós-graduação, realizadas por militares com formação em Serviço Social, quanto a sistematização do exercício cotidiano de trabalho de assistentes sociais no campo militar. Avaliza, que, por meio do compromisso e da proposição crítica dos/das autores/as desta obra, a nossa leitura alcançará aspectos centrais acerca dos determinantes sócio-históricos, econômicos, culturais e institucionais que justificam a presença de assistentes sociais nas Forças Armadas e nas Forças Auxiliares. Estamos falando de razões que, inclusive, são encontradas na base de fundamentos do Serviço Social e que, portanto, já “deveu ao tempo” ocupar o arcabouço de saberes teórico-práticos na graduação e na pós-graduação, nos campos de estágio e nos mais variados espaços ocupacionais. Logo, asseguro-lhes de que, nesta obra, terão um exame singular sobre trabalho, sociedade e cultura institucional. - Professora Doutora Lilian Angélica da Silva Souza - Professora Adjunta da Escola de Serviço Social da UFRJ  https://editoracrv.com.br/img_produtos/ba3fba5ad9bda70b26125a2a91676908.jpg
978-65-251-5190-8A OBRA DE BERNARD CHARLOT: Por seus intérpretesCavalcanti, Dilson – Rego, Teresa Cristina (Orgs.)80,001902023116x230.380Ciências Humanas/Educação/Educação Neste livro estão reunidos textos de autores de diferentes partes do mundo. Apesar da diversidade de nacionalidades, origens, filiações teóricas e perfis, três traços unem os integrantes desse conjunto heterogêneo de destacados nomes no cenário da pesquisa educacional brasileira e internacional. Um é o reconhecimento inequívoco do imenso valor das pesquisas realizadas e das teses defendidas por Bernard Charlot, sobre a relação com o saber e outros temas de igual relevância. O outro, o fato de todos terem tido algum tipo de parceria acadêmica com Bernard Charlot ao longo de sua longeva carreira (como parceiros de pesquisa, em coautorias de textos, na organização de encontros acadêmicos, em participação de bancas etc.). E, finalmente, o fato de todos estabelecerem um laço de amizade, de respeito e de admiração por esse simpático e generoso francês, que sempre foi um cidadão do mundo, com sua notável capacidade de interagir com o outro, esteja ele em que lugar estiver e que posição ocupar.https://editoracrv.com.br/img_produtos/864d0587fbec9aa12113d703de0f6d80.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b9d61ff5b51d527d5baa304cde9e57f9.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/21e26f697b4ca6fd86858209cc349acd.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d288c162f11d8568d8d8203a1d0aec5f.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/be109f6e677f78039e19f074608acbcf.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/db3d3c41f86469b733f542d6505c6aaa.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7e08e9448f4db5ceaa8f6cba561bd6cc.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/0814b26b969d06c85f4d427ceb5fa01d.jpg
978-65-251-4820-5PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE - VOL. ICampos, Érico Bruno Viana85,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o quinto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o primeiro volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico, de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/2df6c4233bfd800fae0b91d1589bb279.jpg
978-65-251-4822-9PROCESSOS FORMATIVOS EM PSICANÁLISE VOL. llCampos, Érico Bruno Viana70,001622023116x230.320Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é o sexto número da coleção REVER – Psicanálise UNESP e o segundo volume da compilação de trabalhos sobre Processos Formativos em Psicanálise.  O propósito da coleção é divulgar as discussões sobre psicanálise que têm sido feitas no âmbito do departamento de psicologia da UNESP de Bauru pelos docentes que constituem o grupo de pesquisa do CNPq “Psicanálise – Clínica, Teoria e Cultura” e o Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas em Psicanálise (NEEPPSICA), trazendo as pesquisas produzidas por esses professores e seus alunos em seus projetos, além dos interlocutores e convidados nos diversos eventos promovidos no âmbito dessa instituição. Partindo da posição de que a Psicanálise, mais do que uma proposta psicoterapêutica, consiste em um saber e em uma prática sobre o inconsciente humano que o concebe estando profundamente enraizado ao âmbito social e cultural, propõe-se, com esses trabalhos, rever o campo psicanalítico de forma reflexiva, crítica e criativa, contribuindo para sua transmissão e ampliação. Rever é um termo que condensa uma série de sentidos pertinentes a essa proposta, a começar pela homonímia com a palavra em francês para sonho (rêve), fenômeno fundante do objeto e do método psicanalíticos. Além disso, indica a reflexividade própria do intercâmbio simbólico humano, que remete tanto à constituição originária da identidade pela alteridade, quanto à posição ética de referência ao outro que nos permite transcender o narcisismo e estabelecer os vínculos sociais. Por fim, se refere à reflexão como condição da consciência racional, lembrando-se de seu papel como ideal regulatório na instituição universitária, mas também de seu caráter ilusório, o que nos convoca para uma crítica sistemática de todo o saber.https://editoracrv.com.br/img_produtos/256ab99b902314fd0bf854371911ebff.jpg
978-65-251-5241-7A CAPOEIRA NA GEOGRAFIA DE SALVADOR: Saber popular e resistência territorialFilho, Carlos Ferreira da Silva40,001442023116x230.320Ciências Humanas/Educação/Educação FísicaEste livro foi motivado por uma pesquisa que abordou o processo formador das academias de capoeira, suas formas de expansão e significados na capital da Bahia ao longo do século XX e nas duas primeiras décadas do século XXI. Tem-se como marco referencial as experiências dos encontros históricos ocorridos entre capoeiristas nos espaços públicos partilhados pela cidade, um movimento sociocultural que se prolongou para os recintos fechados no decorrer da década de 1930. Posto isso, a Cartografia da Capoeira ilustrada no livro, representa um instrumento de análise socioespacial, visto que, a originalidade do escrito encontra-se na relação entre capoeira, resistência, território e a cidade de Salvador. Nesse contexto, a prática cultural é exibida enquanto elemento da diversão popular na promoção do lazer na geografia da metrópole baiana. Conjuntamente ao cenário das escolas de capoeira, o livro aborda também desdobramentos do saber popular e a (re)criação de territórios culturais na contemporaneidade, para divulgação, afirmação, legitimação e continuidade dos valores civilizatórios de Salvador. Uma estratégia para evidenciar a pulsão comunal e arrefecer as necessidades de comunicação interpessoal. https://editoracrv.com.br/img_produtos/29d0e637622f0aa873a76bf94af333f9.jpg
978-65-251-5239-4ATIVIDADES DE CIÊNCIAS NA COSTA DO CACAU:Construindo pontes entre a universidade e a escolaMassena, Elisa Prestes – Alves, Bruna Luiza Messias – Bispo, Cristiane dos Santos (Orgs.)59,001212023114x210.200Ciências Humanas/Educação/Educação Um livro que mostra a escola. Isso, só, já seria suficiente para apresentar este livro, mas é mais. Mostra a escola na Costa do Cacau, costa esta que faz parte do imaginário de muita gente. Imaginário construído, por exemplo, por Jorge Amado, mas não só ele e sua gigante literatura.  Mostra também a interação entre a escola e a universidade em um momento complicado: a pandemia e, em decorrência dela, o isolamento social. - MARIA DO CARMO GALIAZZIhttps://editoracrv.com.br/img_produtos/3d4534f42350233d6c10233427bf4a0d.jpg
978-65-251-5258-5Povos da Amazônia e sua ciência para o equilíbrio da água e da biodiversidade planetáriaFarias-Lemoine, Maria Soeli – Dianteill, Erwan – Araujo, Maria Ludetana – Ferreira, Arikleyton de Oliveira (Orgs.)69,902702023116x230.430Ciências Humanas/Educação/Ciências Ambientais O Instituto de Pesquisas e Estudos Culturais e Ambientais Sustentáveis da Amazônia (IPEASA), parceiro da Unidade Regional de Educação de Itaituba/Pará e do Centre D'anthropologie Culturelle da Universidade de Paris/França, na pessoa do professor Erwan Dianteill e de sua pós doutoranda associada, a professora Maria Soeli Farias-Lemoine, têm a honra de apresentar esta obra COLETIVA construída em parceria com o Geamaz/UFPA, ao Geam/UFPA, a UFPA/Belém, os IFPA’s, a Universidade do Amazonas, a UFAM, bem como a Embrapa e Emater/Pará. Aqui você encontrará uma coletânea de pesquisas realizadas na Amazônia, num contexto novo e atual. São pesquisas em diversos biomas da região, coordenadas por pesquisadores de renome nacional e internacional que, além dos estudos, não medem esforços para que as decisões políticas no Brasil respeitem a cultura e a ciência dos povos tradicionais da Amazônia, que até hoje souberam conservar este santuário em harmonia com a fauna, a flora e com os espíritos das águas e das matas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f604dd4e8a3a41b08c0ea47b11b6f67b.jpg
978-65-5868-729-0À FLOR DA PELE II:Pensar a guerraPakman, Marcelo60,00802023116x230.180Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoO mundo digital nos expõe cotidianamente a imagens da realidade da guerra, tornando mais difícil sua idealização. Não obstante, a singularidade sensual e material dessas imagens é contornada de modo a permitir que a racionalidade abstrata ocupe o primeiro plano, explicando e justificando a guerra em termos geopolíticos, sociológicos, econômicos e culturais, bem como ignorando a face obscena dessa racionalidade, encarnada em mitos sacrificiais ocultos, embora efetivos na ação. Com a pandemia, aprendemos a tolerar a enfermidade e a morte massivas, enquanto os mitos sacrificiais, que já se encontravam em jogo, continham uma guerra implícita que, somada a outras violências, facilitou que nos deslocássemos para guerras mais abertas. Estas potencializam mais ainda o pensamento mágico daqueles que tratam de redesenhar o mundo oferecendo vítimas propiciatórias para assim realizar seus sonhos históricos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/51e88c9c0670bf8f1231fc351045ec46.jpg
978-65-251-4949-3ESTUDOS DE HISTÓRIA E FILOSOFIA DOS SABERES PSI E DAS CIÊNCIAS HUMANAS Pinto, Weiny César Freitas – Germer, Guilherme – Padovan, Caio (Orgs.)67,001982023116x230.370Ciências Humanas/Filosofia/PsicanáliseA interdisciplinaridade é um ideal constantemente reafirmado da pesquisa universitária, assim como, no plano concreto das práticas de investigação e disseminação do conhecimento, a colaboração interinstitucional. Como costuma acontecer com os ideais acadêmicos, elas são muito mais dificilmente efetiváveis no mundo real, raramente apoiadas para além do incentivo verbal e retórico, mais raramente ainda financiadas. Diante disso, todo esforço bem-sucedido nessa direção merece ser celebrado e valorizado. É esse o tipo de trabalho que se pode encontrar neste livro. Os trabalhos que o compõem resultaram de uma colaboração interinstitucional organizada e mantida com disciplina e tenacidade, apesar de todos os percalços. Eles foram apresentados e debatidos em reuniões científicas regulares e concorridas, com a participação de pesquisadores jovens e veteranos, assim como de estudantes de graduação e pós-graduação, além de outros interessados, uma vez que abertas ao público em geral. Os estudos foram revisados e aperfeiçoados até atingirem o grau de maturidade adequado para a publicação. Os temas, por sua vez, incluem tópicos tão diversos quanto a psicologia e a psicanálise, diversas tradições filosóficas, a literatura e a ciência da religião, entre outros, alinhavados pelo eixo da epistemologia e da história das ciências humanas. Prestigiar este livro com nossa leitura é também um ato político em defesa de um ideal de conhecimento, num momento em que o obscurantismo e a ignorância militante teimam em bater-nos às portas. Richard Theisen Simanke Professor Titular da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) https://editoracrv.com.br/img_produtos/45174305d681e6f01b40744db9822305.jpg
978-65-251-4600-3REBENTOS SAUDÁVEIS: A esperança da nação discursos acerca de práticas de abortos e de infanticídios na paraíba (1960/1970)Ramos, Gilmária Salviano84,642562023116x230.460Ciências Humanas/História/HistóriaO presente livro, de autoria da historiadora Gilmária Salviano Ramos, que ora vem a público, é uma vigorosa pesquisa acerca das práticas de aborto e de infanticídio na Paraíba entre as décadas de 1960 e 1970. Leitura fundamental para quem procura compreender como os discursos e as práticas jurídicas, médicas, jornalísticas e políticas elaboram uma série de conceitos e narrativas, não só para enquadrar aquelas práticas como criminosas, mas também buscando disciplinar os corpos das mulheres paraibanas no período dentro de um dado ideal de mulher e de família que vislumbrava (re)produzir os futuros “filhos da nação”, bem ao gosto das políticas de natalidade e de planejamento familiar da ditadura civil-militar. A autora se baseia em um profícuo corpus documental, compulsando jornais e petições de habeas-corpus, em busca de descrever e analisar como mulheres paraibanas foram ditas e vistas nesses momentos de infâmia ao se depararem com as luzes produzidas pelo poder, como afirmava Foucault, autor caro em suas análises. Convido o(a) leitor(a) a percorrer às páginas desta obra instigante e acompanhar, a partir de um texto fluido e bem articulado, apesar do tema forte e espinhoso, a história de como os corpos femininos foram atravessados pelas fimbrias do poder dentro das normatizações de gênero.https://editoracrv.com.br/img_produtos/8fab088b4d9fbac6ca92a30bd17f58e5.jpg
978-65-251-5118-2ESTRATÉGIAS DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM PARA AULAS DINÂMICAS, CRIATIVAS E COLABORATIVASFerreira, Wendel Menezes80,902342023116x230.430Ciências Humanas/Educação/EducaçãoDar aulas é simples. Fazer aulas, nem tanto. No primeiro caso, os alunos podem receber ou recusar. No segundo, eles são protagonistas de suas aprendizagens. Todavia, para que isso aconteça é preciso que você professor(a) continue aperfeiçoando as estratégias selecionadas, planejadas e aplicadas para que as experiências oferecidas aos seus alunos sejam cada vez mais eficazes. Pois, não é aceitável que os alunos encarem os desafios do século XXI baseando-se numa educação firmada em um ensino limitado às estratégias de professores que ainda não se desencerraram do século XX. Para tanto, você professor(a) deve assumir o papel de coprotagonista e ajudar os alunos a alcançarem seus objetivos. Eu sei que não é tão fácil. Por isso, com o intuito de contribuir com o seu fazer docente, apresento neste livro algumas estratégias que podem ser, se necessário, adaptadas para diversas áreas do conhecimento e, como resultado, atribuir significado ao que será ensinado, ou melhor, apreendido. Faça isso por você, por eles e com eles, transforme sua prática de ensino e promova uma aprendizagem significativa, criativa e colaborativa.https://editoracrv.com.br/img_produtos/0e420fc260fe536bd0d9bdb05529f97d.jpg
978-65-251-5048-2DESAFIOS DA EDUCAÇÃO PÓS-PANDEMIAOliveira, Flavio Rodrigues de - Camargo, Janira Siqueira - Costa, Leila Pessôa da - Jardim, Marilza de Lima (Orgs.)66,001762023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA pandemia da covid-19 trouxe para a sociedade um sem-número de transformações na forma de pensar e sobreviver a dias tão duros jamais vistos em níveis globais. A educação, como fenômeno social, não passou despercebida por essas transformações. Elas influenciaram e modificaram também o espaço escolar. A sala de aula tradicional passou por uma transformação geográfica, deixando o espaço escolar para ocupar salas, quartos, cozinhas ou banheiros nas casas ao redor do mundo. A lousa se tornou algo privado e tecnológico, com cada indivíduo usando seu celular, tablet, notebook, computador e outros dispositivos tecnológicos. Os professores foram obrigados a se distanciar fisicamente, mas ao mesmo tempo, se aproximar emocionalmente, adentrando nas casas dos alunos. O conceito de distância e presencialidade adquiriu novos significados teóricos. Para além de valorar essas mudanças, essa obra busca compreendê-las e trazer subsídios para que o leitor chegue às suas próprias conclusões quando o assunto é prática pedagógica em tempos de pandemia.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1fe65825d2835f04226f3cf66cd5cf53.jpg
978-65-251-5048-2DESAFIOS DA EDUCAÇÃO PÓS-PANDEMIAOliveira, Flavio Rodrigues de - Camargo, Janira Siqueira - Costa, Leila Pessôa da - Jardim, Marilza de Lima (Orgs.)66,001762023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA pandemia da covid-19 trouxe para a sociedade um sem-número de transformações na forma de pensar e sobreviver a dias tão duros jamais vistos em níveis globais. A educação, como fenômeno social, não passou despercebida por essas transformações. Elas influenciaram e modificaram também o espaço escolar. A sala de aula tradicional passou por uma transformação geográfica, deixando o espaço escolar para ocupar salas, quartos, cozinhas ou banheiros nas casas ao redor do mundo. A lousa se tornou algo privado e tecnológico, com cada indivíduo usando seu celular, tablet, notebook, computador e outros dispositivos tecnológicos. Os professores foram obrigados a se distanciar fisicamente, mas ao mesmo tempo, se aproximar emocionalmente, adentrando nas casas dos alunos. O conceito de distância e presencialidade adquiriu novos significados teóricos. Para além de valorar essas mudanças, essa obra busca compreendê-las e trazer subsídios para que o leitor chegue às suas próprias conclusões quando o assunto é prática pedagógica em tempos de pandemia.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b35b9d2ad74921f179f7e50def6d1c9a.jpg
978-65-251-5048-2DESAFIOS DA EDUCAÇÃO PÓS-PANDEMIAOliveira, Flavio Rodrigues de - Camargo, Janira Siqueira - Costa, Leila Pessôa da - Jardim, Marilza de Lima (Orgs.)66,001762023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA pandemia da covid-19 trouxe para a sociedade um sem-número de transformações na forma de pensar e sobreviver a dias tão duros jamais vistos em níveis globais. A educação, como fenômeno social, não passou despercebida por essas transformações. Elas influenciaram e modificaram também o espaço escolar. A sala de aula tradicional passou por uma transformação geográfica, deixando o espaço escolar para ocupar salas, quartos, cozinhas ou banheiros nas casas ao redor do mundo. A lousa se tornou algo privado e tecnológico, com cada indivíduo usando seu celular, tablet, notebook, computador e outros dispositivos tecnológicos. Os professores foram obrigados a se distanciar fisicamente, mas ao mesmo tempo, se aproximar emocionalmente, adentrando nas casas dos alunos. O conceito de distância e presencialidade adquiriu novos significados teóricos. Para além de valorar essas mudanças, essa obra busca compreendê-las e trazer subsídios para que o leitor chegue às suas próprias conclusões quando o assunto é prática pedagógica em tempos de pandemia.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ba1b1c21bc9b87b8325773511467eb4a.jpg
978-65-251-5305-6Galeria de racistas: Reparação, agência e resistênciaAguiar, Camilla Fogaça – Souza, Debora Simões de – Santana, Jorge Amilcar de Castro41,002002023116x230.360Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialA presente obra é fruto de uma parceria em caráter transnacional entre o Coletivo Negro de Historiadores Tereza de Benguela, a Toppled Monuments Archive (Arquivo de Monumentos Tombados) e a New York University. Na produção deste dossiê, participam apenas autores negros e negras, pois visa pautar o protagonismo da negritude na academia, intelectualidade, ciências e em todas as áreas que historicamente foram negadas pelo racismo em nosso país. Os capítulos propõem reflexões entorno da ocupação do espaço público, a construção dos lugares de memória no Brasil e políticas de reparação para indígenas e negros vitimados no período da colonização e pós-colonial. O livro insere-se no corolário de uma agenda de pesquisa que inspira os movimentos sociais e políticos contemporâneos que buscam políticas de reparação.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1609564bf51ead101ca9ff8c7fa5fdef.jpg
978-65-251-4830-4ESCREVIVÊNCIAS EM SILVIANO SANTIAGO: Exercícios de crítica biográfica fronteiriçaMedeiros, Pedro Henrique Alves de98,003482023116x230.570Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaEsta obra delineia uma leitura crítico-biográfica fronteiriça do projeto homo-bio-ficcional-ensaísta do escritor mineiro Silviano Santiago à luz, sobremaneira, do romance Mil rosas roubadas publicado em 2014. Nesse intento, utilizarei-me, como condição sine qua non de uma teorização outra, oriunda do Sul global, dos biografemas aquilatados em minha própria (auto)biografia intelectual enquanto homem-fronteira, pesquisador e  homossexual que existe, (sobre)vive, pensa e escre(vi)ve a partir da fronteira-sul, geoistórico-epistemológica, vertida nos trópicos da América Latina e, em especial, do Brasil. Para tanto, as articulações angariadas se respaldarão, majoritariamente, no que compreendo, na esteira de Edgar Cézar Nolasco, enquanto crítica biográfica fronteiriça imbricada em uma metodologia de caráter bibliográfico. Em linhas gerais, esse recorte teórico outro compreende as aproximações entre as epistemologias do Sul, os estudos descoloniais/fronteiriços e as leituras crítico-biográficas atualmente discutidas no Brasil.https://editoracrv.com.br/img_produtos/712752f40b2df7b1cd38940771084a8f.jpg
978-65-251-4877-9NARRATIVAS (AUTO) BIOGRÁFICAS DO PIBID: Perejivanie de iniciação à docência no chão da escolaBrito, Fernanda de Jesus Santos53,001382023116x230.270Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA formação docente é um processo histórico e social, constituído e constitutivo de relações, permeado por tensões e negociações, no qual a trama do fazer educativo é tecida. Ao mesmo tempo, é mediante o movimento das relações históricas e sociais estabelecidas e das situações dramáticas vividas, que cada professora se apropria do fazer docente, de si mesma e da própria docência. Ela internaliza e constrói singularidade, individualidade e sua identidade profissional. Nesse processo, a escrita narrativa tem um papel potente e importante. Ela é formativa, pois possibilita não só a formação e a transformação de quem escreve, mas também poderá promover informações, formação e mudanças em quem as lê. [...] tudo que escrevi não é sobre mim, nem sobre a constituição de minha identidade docente. [...] sou constituída por muitas e múltiplas mulheres. Minha voz e minhas letras são atravessadas por múltiplas vozes, palavras e letras. O que sou e os papéis que ocupo são perpassados por muitos papéis, lugares, sujeitos e significados, ou seja, por muitas perejivanie, pois o que aprendi sobre minhas particularidades e características, conheci, aprendi e extrai com as outras (pibidianas, professoras iniciantes, professoras supervisoras e regentes) e por meio delas. Minhas perejivanie são marcadas por perejivanie de outras. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f8558797c1cc18e8b374a402f4fa8b10.jpg
978-65-251-5249-3A BELEZA E O SENTIDO DE VIDA NA LOGOTERAPIAZanatta, Cleia – Emmerick, Sávio52,781162023114x210.200Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEsta obra encontra aporte teórico na Logoterapia e Análise Existencial e produz reflexões acerca da relação entre Beleza e Sentido de Vida. Para tal, realizou-se uma pesquisa empírica em uma comunidade do carisma Arautos do Evangelho, apoiando-se teoricamente nos estudos das crenças e dos valores, na concepção estética tomasiana e na Logoterapia e Análise Existencial. As crenças representam um constructo de grande valia para a Psicologia, uma vez que estão presentes nas relações humanas e influenciam o comportamento social. A Beleza é o ponto central do carisma Arautos do Evangelho – missionários católicos que dedicam suas vidas ao trabalho de apostolado direcionado à pulcritude. Metodologicamente, optou-se pela investigação empírica, qualitativa e descritiva ex post facto. Os resultados decorreram da aplicação do método de Análise de Conteúdo proposto por Bardin (1977). Concluiu-se que as crenças no valor da beleza influenciam na realização de sentido de vida e são preditoras de bem-estar, favorecendo o aprimoramento pessoal e espiritual e a percepção do cumprimento da vocação por parte dos membros do carisma, bem como a realização do Suprassentido.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9f9639f01d451e95d66290ae2a37baa0.jpg
978-65-251-5247-9POR QUE OLHAR PARA O CÉU?:Desvendando alguns segredos lá no altoDiniz, Fabiano Belisário85,001802023116x230.360Ciências Humanas/Educação/Educação“Pai, por que o céu é azul?” Esta simples pergunta foi o início de um mundo de descobertas para Carina. Arco-íris sem chuva, nuvens coloridas, iridescências, miragens no deserto. Junte-se a ela em sua jornada pelos fenômenos óticos da atmosfera!https://editoracrv.com.br/img_produtos/e0ce50957c9d94bc59b67790823c9e42.jpg
978-65-251-4923-3TERAPIA OCUPACIONAL E TRANSTORNO POR USO DE SUBSTÂNCIAS: Intervenções nos serviços de saúde – uma abordagem para profissionais da áreaTrevelin, Aline Coraça (Organizadora)58,901222023116x230.240Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde Coletiva“A obra intitulada “Terapia Ocupacional e Transtornos por uso de Substâncias: Intervenções nos serviços de saúde – uma abordagem para profissionais da área” ganha sua originalidade no cenário editorial nacional. Isto porque existe uma carência imensa de recursos didáticos para os profissionais da terapia ocupacional sobre abordagens e intervenções e recursos que possam ajudá-los no dia a dia da terapia ocupacional no campo das dependências químicas a utilizarem estratégias que visem ultrapassar os desafios cotidianos desta prática. Assim como, corrobora para que os profissionais da área possam utilizar estratégias teórico-práticas e alinhar seus valores profissionais na promoção da mudança individual incluindo a adaptação de diferentes ambientes terapêuticos, documentações e protocolos de intervenções que visem a ocupação dos usuários de substâncias”. ALESSANDRA DIEHL https://editoracrv.com.br/img_produtos/451294f58d49f17dee8af129f579edfb.jpg
978-65-251-5039-0O ENSINO NA ÁREA DA SAÚDE: saberes e experiênciasPrado, Maria Rosa Machado - Mendes, Juliana Ollé - Makuch, Débora Maria Vargas - Mello, Rosiane Guetter (Organizadoras)78,001642023116x230.310Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA prática docente se dá no cotidiano das relações de aprendizagem em distintos cenários, no qual as metodologias de ensino vislumbram a aprendizagem de forma dinâmica e inovadora. Destarte, o presente livro traz em seus capítulos um apanhado de experiências com o uso de diferentes metodologias de ensino, aplicados a contextos diversificados para uma maior aproximação da comunidade acadêmica com os saberes profissionais na área da saúde. As diferentes estratégias abordadas permeiam o engajamento, a simulação clínica, comunicação de más notícias, estruturas curriculares e a avaliação sob diversos olhares como competências institucional e de aprendizagem, assim permitindo ao leitor a imersão nestas propostas factíveis e atuais de ensino-aprendizagem. Compartilhar estas experiências consolida a formação dos docentes na sua práxis pedagógica, bem como prepara discentes comprometidos com o seu desenvolvimento profissional para atender a sociedade de forma integral, humana, ética, crítica e reflexiva.https://editoracrv.com.br/img_produtos/12e67b1d1c54f71c6d62bd16ca5ec501.jpg
978-65-251-4941-7A CIDADE DAS CEREJEIRASGomes, Maria Stela de Oliveira (Autora) - Oliveira, Luiz Carlos Gonzaga (Ilustrador)115,00962023114x210.200MOURA SA/Literatura/LiteraturaO conto sugere uma leitura transcendente. E nada melhor ao transcender, a buscar por um envolvimento poético, dessa forma, a autora revela em sua obra que: O amor move montanhas e vem tocar seu coração pode ser pelas façanhas, que provocam atração. É alma com olhar de ternura, Chama que aponta para cima, Onde a vida é divina e pura, e que eleva a autoestima! A cidade das Cerejeiras é assim, lugar de acolhimento e socialização, onde se valoriza o diferente, por que: Ser diferente é lindo, e tem afago apaixonante! Os cuidados vão fluindo com alegria contagiante! Na cidade das cerejeiras, a amizade existe de fato, a inclusão é olhada com olhos de oportunidade, e o diferente faz parte dos vínculos entre as árvores como forma de se ultrapassar as dificuldades. Árvores com transtornos são tratadas com amparo fazem parte dos adornos e o amor se torna claro! A calma e tranquilidade fazem parte do contexto, amam a sonoridade, sem audição como pretexto. Elas são bem generosas, Com desejo de atenção, de pessoas cuidadosas e de uma bela canção!!! Então, invista nesta cidade, que vai lhe fazer muito bem, tem tapetes florais e pessoas angelicais! Maria Helena Campos Pereira Escritora e poeta trovadora https://editoracrv.com.br/img_produtos/cf71f5b2b66ffc8b21bc5d760e185067.jpg
978-65-251-4498-6 ESCRITA DE GRACILIANO RAMOS: o juízo e o não juízo de Deus Volume 2Sandrini, Elizabete Gerlânia Caron59,001622023116x230.300Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaNeste segundo volume de A escrita de Graciliano Ramos: o juízo e o não juízo de Deus, a contemplação entre literatura e filosofia e literatura e psicanálise se efetiva pelo olhar que lancei sobre o organismo chamado Paulo Honório, narrador de São Bernardo, se desorganizando. Aqui, a personagem não é mais história como a metafísica. Antes, é a destituição desta em Corpo sem Órgãos, em não juízo de Deus. Não sem motivo, em uma análise dialética exponho, em lados opostos, Paulo Honório e sua esposa Madalena. Ela, o verdadeiro “objeto a” lacaniano, suplementa-o, e na aporia de existir e/ou do não existir, suicida-se. Torna-se, assim, o vazio do grande Outro – Paulo Honório, quer seja, seu Corpo sem Órgãos. Esse foi o epicentro para o viúvo, em grande agitação, marcar o não juízo de Deus, impresso na própria escrita, pois se pôs a produzir uma obra – a São Bernardo. Nascia “a ¬ficção da desorganização do falo colonizado do organismo colonial/imperialista brasileiro”, que habitava em si. A inesgotável fonte do não juízo de Deus, validada pela “pena” de Paulo Honório” se fez devir-mulher de sua literatura. Ele não se intimidou e, a exemplo de seu criador Graciliano Ramos, ficcionalizou o Corpo sem Órgãos de uma coletividade, a do povo brasileiro, bem distanciado do materialismo histórico. Eis o que esta obra lhe convida a experienciar...https://editoracrv.com.br/img_produtos/e94be863bcffa9ce3730e5f7f86c5a2a.jpg
978-65-251-5172-4ROMANCE FAMILIAR: Filiação e Maternidade de mulheres adotadasMoraes, Patrícia Jakeliny Ferreira de Souza39,15842023116x230.200Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoNeste livro, a autora chega a nós com a leveza, aconchego e respeito como um abraço dado em alguém que está desnudo emocionalmente onde a força das palavras e do toque pode causar estranheza e alento com descobertas duras, frias e realistas. Ela traz um tema provocante, com a nudez desprovida de anteparos e palavras meigas. Traz as histórias de vida contada pela vida de cada uma, sem lentes coloridas e sem proteção ao sol. A escolha da pesquisa quantitativa e qualitativa se junta na forma que cada uma viveu a sua história, não importando como aconteceu de fato, mas como foi vivida e elaborada dentro do recurso interno que cada um de nós se utiliza para lidar no aqui e no agora, no passado e quiçá no futuro mais longínquo. O livro chega num momento que a sociedade precisa rever suas conquistas afetivas com o devido respeito que todos merecem por chegar até onde chegou. Carregando, puxando ou mesmo empurrando sua história de vida e nela os personagens, momentos e afetos que foram importantes positivamente ou negativamente no viver da vida. Vale ler e pensar, que muitas vezes alguém, perto de você, quer contar uma história, com angustia, ansiedade ou mesmo contar para se ouvir, elaborar psiquicamente e guardar com zelo um fato de importância única e vital. É a pesquisa que faltava para esse alinhavo de pontos soltos e perdidos num bordado de linhas coloridas que muitas vezes o preto vem compor como cor e não como ponto final. Soraya Kátia Rodrigues Pereira https://editoracrv.com.br/img_produtos/5a5cf0c42db16457d309ba72f53103c0.jpg
978-65-251-5157-1Do vivido ao escrito: A loucura e o testemunho de Lima BarretoSilva, Cinthia Mara Cecato da62,001522023116x230.290Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaEste livro, em diálogo com a crítica literária, abriga uma síntese das reflexões nascidas em virtude dos estudos realizados sobre as obras Diário do hospício e O cemitério dos vivos, de Lima Barreto. Ambas desconstruíram percepções romantizadas acerca da loucura e seu tratamento nas instituições manicomiais, alegorias do desamparo a que estavam sujeitados toda sorte de inadaptados sociais que compunham a população do Brasil, nos idos da implementação e consolidação do regime republicano. Quando escolheu o espaço do hospício para dar vida aos enredos, não quis projetar, como muito se cogitou, a particularidade de suas experiências. Muito mais do que uma dor singular, sentia a dor coletiva de seus pares. As denúncias localizadas nos escombros do Hospital dos Alienados não são só suas, mas de todos. Entre o que viveu e o que escreveu – Do vivido ao escrito, Afonso Henriques de Lima Barreto pretendeu alinhavar seu pensamento ao mundo. Mas não fez isso transformando, simplesmente, os fatos de sua vida em episódios ficcionais. Foi muito além disso. Utilizou-se da dinâmica da linguagem para representar suas facetas literárias, vincadas, todas, pelo desejo do exercício de humanidade, que, para ele, deveria sobrepor quaisquer outros interesses. Assim, o testemunho de Lima Barreto sobre a loucura é o passaporte literário para que o interlocutor adentre as portas do hospício de outrora, fazendo um exercício de fruição. Não há denominador comum, só o subjetivo inerente a cada ser humano. A arte é um convite, inclusive à reflexão.https://editoracrv.com.br/img_produtos/49e332179a00dc5edd9b008dc4f24a57.jpg
978-65-251-5146-5A MEMÓRIA DO LUTO COMO UM SABER PARA A MEMÓRIA SOCIAL DE GUAJERU-BANunes, Irene de Souza74,571662023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA autora apresenta suas inquietudes, percurso de estudos e resultados que incluem relatos, ponderações e considerações acerca de um tema que provoca lágrimas, sensações, sentimentos, experiências, diálogos, reflexões, internalizações, ressignificações! Ao mesmo tempo desperta-nos a repensarmos nossa postura insistente em adiar o enfrentamento da temática como se o Luto pudesse ser ignorado, evitado. O trabalho da pesquisadora, mostra-se relevante à medida que nos convida a pensar o Luto como “componente” social. Isto é, como seres de relações, numa perspectiva holística, integral. O sujeito não deve ser concebido de modo compartimentado, portanto, o entendimento do Luto enquanto experiência individual e coletiva representa subsídios para a compreensão e desenvolvimento de práticas sociais mais humanas. As reflexões que a pesquisadora traz nesse trabalho sinalizam para uma necessidade humana de pensar a respeito da finitude que permeia a vida, contudo aponta, sobretudo, para o valor da memória na constituição do sujeito que constrói saberes. Iraci Nunes Professora- Mestranda em Educação (UESB) https://editoracrv.com.br/img_produtos/f66664e626b61d7c0226c58463677f0c.jpg
978-65-251-5284-4A EDUCAÇÃO AMBIENTAL A LUZ DA BNCC: Os conceitos e ações dos profissionais do sertão dos Inhamuns e alunos da macrorregião do JaguaribeLima, Glória Fernandes54,001182023114x210.220Ciências Humanas/Educação/Ciências AmbientaisA Educação Ambiental (EA) é uma ferramenta indispensável na transformação comportamental das pessoas com relação à utilização sustentável das riquezas naturais. Além disso, contribui na formação da cidadania do indivíduo, no estudo entre a interação da escola e do ambiente que os alunos, familiares e professores ocupam, caracterizando-a como uma prática pedagógica complexa, que surgiu da necessidade de uma mudança de paradigma que envolve valores sociais, filosóficos e econômicos. Este livro teve como objetivo discutir sobre a educação ambiental à luz da BNCC, os conceitos e ações dos professores de ciências da natureza das escolas públicas do Sertão dos Inhamuns (CREDE 15), as relações entre a atividade extensionista, a formação de professores e as perspectivas para a Educação Ambiental. As atividades de extensão retrataram a pontualidade dessas ações e a necessidade de criatividade e inovação para a mudança de posturas nos ambientes educacionais, incluindo as questões relativas à formação docente.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1917ab8d143dcb3d73fe1fb98ee3d8f1.jpg
978-65-251-5272-1Direitos humanos:Uma análise psicológica de temas atuaisRocha, Damião Evangelista75,002322023116x230.420Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialO livro “Direitos Humanos: uma análise psicológica de temas atuais” é uma coletânea de artigos escritos por estudantes universitários de Psicologia. Os temas abordados são variados, mas todos têm em comum a abordagem dos Direitos Humanos na atualidade e o papel da Psicologia nesse contexto. Os estudantes exploram questões como o racismo, a violência contra a mulher, a sexualidade, a saúde mental, entre outras.  A partir de uma perspectiva crítica, os autores procuram refletir sobre como a Psicologia pode contribuir para a defesa e a promoção dos Direitos Humanos, bem como sobre os desafios que essa tarefa impõe aos profissionais da área. O livro é uma importante contribuição para os debates sobre Direitos Humanos e Psicologia, e evidencia a relevância da produção científica dos estudantes de graduação nesse campo do saber. Em 2022, comemoramos 60 anos da regulamentação da Psicologia em nosso país, marco histórico e simbólico. Entretanto, além de celebração, essa data reafirma e justifica os desafios da Psicologia em um mundo pós-pandêmico que ainda repete a violência à condição humana. Esta publicação pretende, em suas linhas, contribuir para a transformação social.https://editoracrv.com.br/img_produtos/f4820ef48949798aab4fc0c45a810e25.jpg
978-65-251-4509-9Psicanálise e educação:Novas contribuiçõesMrech, Leny Magalhães40,001042023114x210.200Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro é composto por textos assinados por colegas reunidos em torno de um tema investigativo: pensar os momentos atuais do que vem acontecendo no âmbito da Psicanálise e da Educação. Suas temáticas são diversas, abarcando:  A Depressão e a clínica dos significantes-mestres; Infâncias: das crianças anônimas às crianças sujeitos; Formação de professores: por uma anti-formação docente; Do politicamente correto à lalíngua; Contribuições à leitura do último ensino em Lacan para educadores e psicanalistas. Um livro que convida o leitor a explorar os diferentes aspectos da Psicanálise e da Educação contemporânea, que buscam atingir algo que sempre escapa: o real da Psicanálise e da Educação. Sigmund Freud abriu e explorou o campo da Psicanálise. Lacan ampliou seus ensinamentos e acrescentou outros. Autores como Jacques-Alain Miller, Eric Laurent e outros vem aprofundando essas discussões. Este livro é um convite para conhecer o que psicanalistas brasileiros vêm discutindo a respeito de Psicanálise e Educação e suas Novas Contribuições. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c5843423c432c8203985dc9ec23fc902.jpg
978-65-251-5096-3VULNERABILIDADES, GESTÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADESo papel dos Municípios no combate às violênciasGuimarães, Claudio Alberto Gabriel72,001862023116x230.360Ciências Sociais/Direito/Direito públicoEm seu livro Vulnerabilidades, gestão de Segurança Pública e cidades: o papel dos Municípios no combate às violências, Claudio Alberto Gabriel Guimarães oferece uma análise profunda e científica sobre as consequências da adoção de políticas públicas municipais de abrangência social como mecanismo de prevenção e enfrentamento da criminalidade. Ressalta, o autor, a importância da efetivação de instrumentos capazes de mitigar as vulnerabilidades que se originam nas profundas desigualdades sociais, circunstâncias que se refletem por meio da desorganização social e urbana. Considera, ainda, em consonância com princípios insculpidos na Constituição da República brasileira de 1988 e como alternativa ao contexto reativo/repressivo, que as políticas públicas locais têm maiores condições de apresentar soluções concretas para a crescente onda de violências estrutural e criminal que afligem o país.https://editoracrv.com.br/img_produtos/74b7be88ee1cfa3193e2d731d7eddd9d.jpg
978-65-251-5188-5O LADO OCULTOLopes, Tamires Boone Villa61,00742023114x210.170MOURA SA/Literatura/LiteraturaÉ essencial ao ser humano a virtude do pensar – sendo assim, são fundamentais as suas determinações histórico-social-cultural e também linguística no limiar dos séculos no crescimento da psiquê do homo sapiens neanderthalensis. Dessa maneira, o Outro é sempre um espelho que se manifesta a partir de necessidades que foge ao controle do sujeito homem. Assim, pensar o homem e suas virtudes na/da psiquê é apontar necessidades e preocupações sobre o Outro por meio de suas ações que em nosso dia a dia fixam nos anais da história do Hominídeo – esse difícil de ser interpretado e, ao mesmo tempo, compreendido por meio de suas ações seculares. Logo, é a partir dessa obra poética que a autora manifesta de maneira singular tendências e virtudes que corroboram – todo ser humano muda, transforma e se transforma – das ações que afetam e são afetadas diuturnamente às necessidades do Sujeto em construção.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ae18cb084d407d637843c826a75ce71b.jpg
978-65-251-5149-6CEARÁ DE NORTE A SUL culturas e sujeitos na História VOLUME 2Viana, José Italo Bezerra - Santos, Joaquim dos - (Organizadores)85,002942023116x230.480Ciências Humanas/História/HistóriaEste segundo volume da Coleção Ceará de Norte a Sul apresenta fragmentos da História do Ceará a partir das reflexões sobre diferentes sujeitos históricos, individuais, institucionais e coletivos, lançando problemáticas diversas e desnudando procedimentos teóricos-metodológicos igualmente plurais. Com o recorte Culturas e Sujeitos na História, o livro está dividido em duas partes, a saber: 1. Sujeitos e práticas culturais; 2. Instituições e sujeitos coletivos. A variedade de sujeitos que se cruzam neste volume aponta também para a pluralidade de formas de exercer o ofício da história, contemplando a polifonia enunciativa que alude ao potencial dos textos de cada capítulo de se opor às narrativas monológicas. São histórias diversas e plurais, emolduradas num conjunto de “vozes” e “trajetórias” dos e sobre os sujeitos históricos que se tornam instrumentos para construção de outras leituras para a História do Ceará, a fim de que diversos sujeitos por muito tempo emudecidos tenham suas narrativas ecoadas e ressoadas pelos ventos do conhecimento histórico.https://editoracrv.com.br/img_produtos/4de2bdfdde8de0e1376ced66c3169f98.jpg
978-65-251-5307-0FILOSOFIA ENTRÓPICA:Um caso de terrorismo moralBocca, Francisco Verardi40,001722023114x210.340Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaO livro que ora apresento dá prosseguimento, ampliando o escopo, aprofundando e modificando parcialmente, as teses hermenêuticas contidas em obra anterior de Francisco Verardi Bocca, intitulada Do Estado à Orgia. Ensaio sobre o fim do mundo (Curitiba: Editora CRV, 2016). Em ambos os livros, Bocca traz à tona, a partir de uma interpretação original do legado filosófico do materialismo moderno, especialmente de Hobbes, Locke, Condillac, La Mettrie, Helvétius e Sade, tanto os elementos matriciais do Estado moderno, quanto os germes de um conflito autodestrutivo que pode levar a uma apoteótica destruição tanto do gênero humano quanto dos demais seres vivos, e da natureza em geral. Filosofia entrópica centra o foco de suas análises num exame acurado da obra do Marques de Sade, que Bocca converte em ponto de apoio para indagações de extraordinária densidade, que convocam o pensamento para tarefas incontornáveis, não só por razões de interesse histórico, mas também por sua atualidade e urgência. São questionamentos que acompanham de perto as indicações recebidas da extraordinária perspicácia analítica de Jacques Lacan, a saber, a percepção - e o exame filosófico em amplo fôlego de suas consequências - de surpreendentes convergências entre as obras de dois luminares da modernidade cultural, que situados em pontos simetricamente opostos, em aparência, do espectro ético-filosófico: o rigorista moral Immanuel Kant e o famigerado libertino do século das Luzes, o Marques de Sade - convergências problemáticas, que Bocca expõe e explora produtivamente neste livro. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4f5663c01a235af284ad3a0f230228c8.jpg
978-65-251-4874-8A TRAJETÓRIA DA ESTUDANTE CEGA: A emancipação por meio da superação de barreirasPaiva, Nágea Rodrigues – Valadão, Erasmo Baltazar42,00802023114x210.160Ciências Humanas/Educação/Educação“Ah, o tempo é o mágico de todas as traições. E os próprios olhos, de cada um de nós, padecem viciação de origem, defeitos com que cresceram e a que se afizeram mais e mais” (João Guimarães Rosa, livro Primeiras Estórias). O desejo iluminista de lançar luzes no passado e criar outra ordem civilizatória ainda tateia em meio aos retrocessos que a humanidade insiste em repetir. Não obstante aos inegáveis avanços na ciência, na tecnologia, na política, ainda não superamos uma ordem social gestora do escravagismo, do fascismo, do machismo e, principalmente, ainda não conseguimos incluir e celebrar a diversidade do nosso povo. A história de vida da Nágea, partilhada neste texto, constitui um sinal importante desse movimento desbravador de espaços das políticas emancipatórias praticadas nas universidades públicas e, nesse específico, na Universidade Federal do Tocantins, campus de Arraias, TO. A educação formal associada aos instrumentos das tecnologias inclusivas possibilitou a superação de barreiras antes pensadas instransponíveis. A Nágea materializa esse movimento sem controle que continua inspirando sujeitos no mundo inteiro a potencializar a vida a construir outras perspectivas não delimitadas pelas contingências a que estamos submetidos. - ERASMO BALTAZAR VALADÃO https://editoracrv.com.br/img_produtos/fb8d0cc5e1ffe371562f180fbb2cbf9b.jpg
978-65-251-4947-9MODELAGEM DE SISTEMAS REGULATORIOS: Fundamentos e aplicaçõesFilho, Weber Ramos Ribeiro85,001522023116x230.300Linguística, Letras e Artes/Letras/Linguística/Letras/LinguísticaRegulações são fatos da realidade cotidiana. Elas afetam o nível de investimentos em uma economia, o tipo de alimento que comemos, a qualidade da água que bebemos, o preço dos produtos que consumimos, a disponibilidade dos serviços que utilizamos, a maneira como trabalhamos, as edificações que habitamos e mais uma infinidade de aspectos que definem a forma como interagimos e conduzimos nossas vidas em sociedade. Diante desta realidade, torna-se fácil entender a importância de um novo campo de pesquisa dedicado a desenvolver um conjunto de ferramentas conceituais e metodológicas que possam ser aplicadas para modelar e analisar sistemas regulatórios de forma objetiva, sistematizada e padronizada. Esta é a razão de ser da Modelagem de Sistemas Regulatórios. Em linhas gerais, esta nova disciplina do conhecimento, que constitui a temática central deste livro, busca desenvolver o instrumental conceitual e metodológico necessário para avaliar alternativas regulatórias de uma maneira simples, robusta e visualmente amigável. https://editoracrv.com.br/img_produtos/5df61552775e7da4634c868c2a95baf9.jpg
978-65-251-4562-4ANÁLISE SOBRE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA SURDOS: Um estudo em dois municípios fluminensesCastro, Mariana Gonçalves Ferreira de49,212062023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA ideia deste livro começa com a prática pedagógica da autora em salas de aula de escolas públicas, atuando diretamente com alunos surdos na Educação Infantil, no Ensino Fundamental I, em sala de recursos e na Educação de Jovens e Adultos (EJA). O desafio de ensinar a Língua Portuguesa para surdos tangencia a vida acadêmica da autora. Toda a experiência como professora bilíngue em escolas públicas e também como tradutora intérprete de Libras e Língua Portuguesa (TILSP) culminou nesta obra, que foi fruto da sua tese de doutorado orientada pela Prof.ª Dr.ª Celeste Azulay Kelman. Este livro apresenta um dossiê de autores que abordam o tema do ensino de Língua Portuguesa para surdos como segunda língua e traz contribuições práticas para ensinar Língua Portuguesa para surdos na perspectiva inclusiva bilíngue. O principal objetivo do livro é contribuir com a prática pedagógica de professores de educação básica inclusiva bilíngue. Este também é um material que pode nortear a formação continuada de professores das redes públicas, além de conter orientações para familiares de surdos e demais interessados. Aproveitem a leitura! https://editoracrv.com.br/img_produtos/1b56628cf727021207df880ab0779dd9.jpg
978-65-251-4608-9INCLUSÃO EM PERSPECTIVA: Será a escola a “ponte” entre a pessoa com deficiência e o mundo trabalho?Pereira, Mônica73,001942023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNesta obra, você encontrará resultados de um estudo que problematizou a escolarização a qual tem possibilitado as pessoas com deficiência acessar o mundo do trabalho. O estudo tratou da relação de proximidade entre as políticas de inclusão e as práticas pedagógicas, que destacam o mundo do trabalho como uma das etapas da formação humana. Nesse sentido, foram escolhidas, como sujeitos da pesquisa, pessoas com deficiência as quais ocupam diferentes funções em nossa sociedade e/ou ainda estão se profissionalizando. Para tal, com base na Teoria Crítica, algumas das questões do estudo foram: quais são as políticas educacionais que se relacionam com a formação para o mundo do trabalho da pessoa com deficiência? Como se estabelece, do ponto de vista legal/político, a passagem da escola para o mundo do trabalho da pessoa com deficiência? A escola regular alicerçou a construção de um “ideário trabalhista” para a pessoa com deficiência? As pessoas com deficiência, inseridas no mundo do trabalho formal, têm seus estudos valorizados? Os resultados da pesquisa revelam que escolas são “pontes” que permitem a transição da pessoa com deficiência para o mundo do trabalho, mas existem limites encontrados no processo educativo que dificultam esse “caminhar”.https://editoracrv.com.br/img_produtos/823bd4891de8026098e3e18dd81c8f09.jpg
978-65-251-4608-9INCLUSÃO EM PERSPECTIVA: Será a escola a “ponte” entre a pessoa com deficiência e o mundo trabalho?Pereira, Mônica73,001942023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNesta obra, você encontrará resultados de um estudo que problematizou a escolarização a qual tem possibilitado as pessoas com deficiência acessar o mundo do trabalho. O estudo tratou da relação de proximidade entre as políticas de inclusão e as práticas pedagógicas, que destacam o mundo do trabalho como uma das etapas da formação humana. Nesse sentido, foram escolhidas, como sujeitos da pesquisa, pessoas com deficiência as quais ocupam diferentes funções em nossa sociedade e/ou ainda estão se profissionalizando. Para tal, com base na Teoria Crítica, algumas das questões do estudo foram: quais são as políticas educacionais que se relacionam com a formação para o mundo do trabalho da pessoa com deficiência? Como se estabelece, do ponto de vista legal/político, a passagem da escola para o mundo do trabalho da pessoa com deficiência? A escola regular alicerçou a construção de um “ideário trabalhista” para a pessoa com deficiência? As pessoas com deficiência, inseridas no mundo do trabalho formal, têm seus estudos valorizados? Os resultados da pesquisa revelam que escolas são “pontes” que permitem a transição da pessoa com deficiência para o mundo do trabalho, mas existem limites encontrados no processo educativo que dificultam esse “caminhar”.https://editoracrv.com.br/img_produtos/012a9120b14ef9ff32265c7c183c5f35.jpg
978-65-251-4912-7RENDIMENTO ESCOLAR NO ENSINO PÚBLICO E MILITAR: estudo comparativo, políticas e práticas propositivas nos modelos de formação educacionalMatos, Euzene Mendonça Barbosa40,00922023116x230.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoUma educação de qualidade que apresenta bons resultados, é aquela que procura empreender ações inovadoras, com o comprometimento profissional, a garantia de apoio estrutural, administrativo e pedagógico.    Nessa perspectiva, a presente obra, proporciona informações específicas para se buscar a atualização de conhecimentos, através do confronto e da análise comparativa de informações documentais acerca da possibilidade da escola pensar em reorganizar o seu modelo de gestão e planejamento pedagógico com base nos resultados do rendimento escolar no Ensino Médio em escolas Públicas e escolas que atuam com o modelo Cívico Militar. Convido-os a conhecerem os dados, relatos e as realidades distintas das escolas que aceitaram partilhar conosco suas experiências ao longo dos últimos dez anos, tendo como base a fundamentação teórica e normativa sobre o tema estudado.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/31f4fb1a8c95d6ba71f337044a194f59.jpg
978-65-251-5207-3AUTOCAD® 2023 Guia completo 2ª edição revista e ampliadaGorla, Grasielle Cristina dos Santos Lembi 229,907402023216x231.480Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra é fruto de uma edição ampliada do livro AutoCAD® 2020: guia completo para iniciantes (2021) e tem como intuito beneficiar uma ampla gama de usuários, com uma abrangência que envolve desde os projetistas iniciantes até os de nível intermediário, passando por instrutores e docentes. Nesta acepção, o livro apresenta tutoriais de fácil compreensão e uma metodologia didática que possibilita aprendizado individualizado, além de poder servir de suporte teórico para cursos ministrados por instrutores ou componentes da grade curricular de graduações que utilizam o AutoCAD® em sua dinâmica de atuação (Arquitetura e Urbanismo, Engenharia, Design de Interiores, Tec. da Construção Civil, etc.). A sua sequência de abordagem de comandos e assuntos relacionados  foi estruturada em 31 capítulos, fornecendo ao leitor uma visão detalhada de como preparar e gerenciar desenhos; criar e modificar objetos gráficos; configurar e gerenciar camadas; atribuir propriedades aos objetos; criar e editar tabelas e textos; incluir comportamento de anotação aos objetos; criar e editar blocos e grupos; trabalhar com blocos dinâmicos; realizar intercâmbio de conteúdo entre arquivos; configurar, inserir e editar padrões de hachura e preenchimento; criar e editar paletas de ferramentas; obter medidas e dimensionar objetos; inserir notas técnicas; criar arquivo template; configurar e preparar a  impressão/plotagem dos desenhos; entre outros. As explicações são amparadas por ilustrações e representações de caixas de diálogos e elementos da interface do AutoCAD®. Em muitos comandos há a proposta de exercícios práticos, visando a consolidação do aprendizado. A minuciosa resolução de cada um destes 70 exercícios é fornecida em meio digital. Deste modo, este é o guia para você colocar em prática o seu propósito de aprender AutoCAD® de forma fácil e consistente. Bons estudos! https://editoracrv.com.br/img_produtos/0cebfa785420984ae856b51308ab14ca.jpg
978-65-251-4850-2O VINHO DA ALMAFilho, Ezuel Portes38,001962023116x230.360MOURA SA/Literatura/LiteraturaEzuel Portes Filho é Engenheiro Civil, natural de Cascavel, PR, e atuamente morando em Curitiba, PR. Pai da Gylianne, do Guilherme e da Andressa. Avô da Gabi, da Malu, do Lucas e da Manu. Depois de passar a vida no mundo dos números frios, práticos e objetivos, já perto dos sessenta anos de idade, resolveu guardá-los na gaveta da alma e de lá retirar as letras leves, lúdicas e suaves (por vezes nem tanto), em forma de poemas e contos sobre as relações, o amor, o ódio, as alegrias, as decepções, o mundo; ou seja, a vida em toda a sua essência. No início escrevia em guardanapos, cantando, e dizia para sua filha que seriam letras para composições musicais. Mas o que escrevia, jogava fora. Até que um dia foi aconselhado a guardar os textos para um dia escrever alguns livros. Na realidade, não passava pela sua cabeça essa ideia; seria um simples passatempo. Depois de alguns anos, porém, foi levantar quantos poemas e crônicas havia, despretensiosamente, escrito e percebeu que havia escrito mais do que havia imaginado. Resoveu então, já que plantou algumas árvores e criou alguns filhos, colocar uma parte disso em um livro. Desejo que viajem com prazer pelas minhas viagens! Boa leitura! https://editoracrv.com.br/img_produtos/9a12cfe0f04c7373dc80f04f70ec8780.jpg
978-65-251-5177-9BIODINÂMICA DO MOVIMENTO HUMANO: Reflexão, memória-história, contextos, produção do conhecimentoSouza, Sérgio Augusto Rosa de – Soares, Itânio da Silva – Lourenço, Isaac de Sousa – Navarro, Antonio Coppi (Orgs.)88,412882023116x230.510Ciências Humanas/Educação/Educação FísicaO livro ‘Biodinâmica do Movimento Humano: Reflexão, Memória-História, Contextos, Produção do Conhecimento’ apresenta 37 textos, produzidos no todo e ou em parte, pelos integrantes do programa de pós-graduação stricto sensu em Educação Física da Universidade Federal do Maranhão (PPGEF/UFMA), ou seja, pesquisadores permanentes, colaboradores, alunos e parceiros. Para isto foi organizado em 4 partes, sendo: a parte 1 com um texto envolvendo a reflexão para a matematização dos estudos em relação as várias variáveis nas investigações referente ao esporte e a saúde. A parte 2 com dois textos, um envolvendo a recuperação da memória do futebol de areia, e outro uma narrativa histórica da termografia. Na parte 3, são trinta e um textos, que apresentam uma gama de contextos, conceitos, definições, envolvendo as interfaces do esporte e da saúde. E a parte 4 com mais três textos sobre a produção do conhecimento científico no que se refere aos fatores motivacionais para prática da atividade física e de modalidades esportivas. Nesse sentido, são textos técnicos-científicos e produzidos, no âmbito do programa de pós-graduação stricto em Educação Física, Mestrado acadêmico - UFMA. Sendo assim, prezado leitor, nós o convidamos a uma agradável leitura. https://editoracrv.com.br/img_produtos/0d23fdf045739205ee13de1414b69c98.jpg
978-65-251-4978-3Edificarei a minha igreja (Mateus 16,18) Camargo, Marculino41,001002023114x210.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoFrequentemente se faz esta pergunta: Que Igreja Cristo quis edificar? A partir da explicitação de textos bíblicos e da análise de documentos históricos, conclui-se que A MINHA IGREJA desejada por Cristo é a CATÓLICA estabelecida sobre a Rocha-Pedro ligada às Colunas-Apóstolos e recheada pelas pedras-vivas, os discípulos. Esta é sua parte visível, porém sustentada pela pedra-angular, que é Jesus, a quem o Pai atrai para formar a Igreja dinamizada pelo Espírito Santo. Esta Igreja é, ao mesmo tempo, Santa e Pecadora; santa porque procura viver e caminhar em direção do “Sede Santos porque Eu, o Vosso Deus, sou santo”; pecadora porque é feita por homens que muitas vezes cometem falhas, injustiças, divisões, até se tornar “a Cidade Santa” (Apo 21,10).https://editoracrv.com.br/img_produtos/d7d0cab1aebcb849031f7fec7f53475a.jpg
978-65-251-5071-0EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE NA AMAZÔNIA PARAENSE: Experiências e práticas educativasPacheco, Tatiana do Socorro Corrêa – Rosário, Hilda Rosa Moraes de Freitas – Russo, Dayane Viviany Silva de Souza67,001902023116x230.350Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO livro apresenta a riqueza da diversidade e realidade da Amazônia Paraense, seus autores trazem para o debate processos interativos, significados históricos e culturais que permeiam as experiências, as relações e práticas educativas nesse contexto que é permeado por uma simbiose de valores e de grandes desafios para os que trabalham com a educação. É uma obra que centra-se na heterogeneidade da vida, que reforça a singularidade e as especificidades das experiências e práticas educativas, num processo que ressalta a complexidade da vida humana e a importância de cada sujeito e da valorização do que lhe é peculiar e específico nas suas formas de se relacionar com o mundo. É um livro que conclama pelo direito à diferença, que evidencia a pluralidade sociocultural nas múltiplas formas de ser e estar no mundo. Vivemos um passado que reflete um processo histórico de déficit de direitos dos diferentes grupos sociais, nossa história está marcada pela exclusão, pela violência da discriminação e pela negação de direitos. Somos o que fizemos no passado, mas o melhor de tudo é que somos as nossas possibilidades futuras, somos pessoas de realizações e de mudanças em prol de uma educação para as diferenças e diversidade humana.https://editoracrv.com.br/img_produtos/050b8cfc42e280bd37b1241c2c3991ef.jpg
978-65-251-5175-5Nos rastros de clio: Metaficção historiográfica em A noite da espera, de Milton HatoumMoura, Lucas Lima53,001342023114x210.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA noite da espera (2017) de Milton Hatoum, traz um relato sobre a vida de Martim, que a partir de 1968 passa a residir em Brasília, DF. A diegese é construída por diários e cartas, que apresentam as transformações vividas pelo protagonista, bem como suas relações com os pais, amigos e a cidade em plena ditadura, relatando as perseguições sofridas por líderes estudantis, professores e artistas, na época do AI-5. Fatos e personagens históricos são trazidos e garantem uma consistência argumentativa ao mesmo tempo que investiga novas possibilidades para os acontecimentos já relatados pela historiografia. Com efeito, este livro objetiva analisar a metaficção historiográfica como estratégia narrativa na urdidura do romance e como esse artifício auxilia na compreensão do contexto de censura artística e repressão política na capital federal, no período relatado no romance; pois as reapresentações históricas edificadas pela literatura possibilitam um reencontro com dilemas civilizacionais que nem sempre se apresentam resolvidos nas sociedades que padeceram dos males promovidos por governos ditatoriais, e a construção narrativa metaficcional historiográfica permite que o olhar daqueles que não são designados como protagonistas dos fatos que venham à tona.https://editoracrv.com.br/img_produtos/925d616e11896cfc02236093ef5d3107.jpg
978-65-251-5175-5Nos rastros de clio: Metaficção historiográfica em A noite da espera, de Milton HatoumMoura, Lucas Lima53,001342023114x210.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA noite da espera (2017) de Milton Hatoum, traz um relato sobre a vida de Martim, que a partir de 1968 passa a residir em Brasília, DF. A diegese é construída por diários e cartas, que apresentam as transformações vividas pelo protagonista, bem como suas relações com os pais, amigos e a cidade em plena ditadura, relatando as perseguições sofridas por líderes estudantis, professores e artistas, na época do AI-5. Fatos e personagens históricos são trazidos e garantem uma consistência argumentativa ao mesmo tempo que investiga novas possibilidades para os acontecimentos já relatados pela historiografia. Com efeito, este livro objetiva analisar a metaficção historiográfica como estratégia narrativa na urdidura do romance e como esse artifício auxilia na compreensão do contexto de censura artística e repressão política na capital federal, no período relatado no romance; pois as reapresentações históricas edificadas pela literatura possibilitam um reencontro com dilemas civilizacionais que nem sempre se apresentam resolvidos nas sociedades que padeceram dos males promovidos por governos ditatoriais, e a construção narrativa metaficcional historiográfica permite que o olhar daqueles que não são designados como protagonistas dos fatos que venham à tona.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ef102e8c3cd89f2b5189237437ea6c7a.jpg
978-65-251-5201-1Ecos da naturezaOliveira, Jelson – Souza, Grégori de – Vasconcelos, Thiago – Bugalski, Miguel – Tibaldeo, Roberto Franzini 97,002722023116x230.540Ciências Humanas/Educação/Ciências AmbientaisA presente coletânea vem a lume pelo esforço de pesquisadores e pesquisadoras do Grupo de Trabalho Hans Jonas, da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia do Brasil, organizados/as no Centro Hans Jonas Brasil e na Cátedra Hans Jonas da PUCPR. Os textos que formam o livro foram apresentados e discutidos no VIII Colóquio Hans Jonas, realizado concomitantemente à III Jornada Hans Jonas, que teve lugar em Curitiba, no verão de 2022. O tema do evento, Ecos da natureza, traduz a preocupação teórica que mobiliza os/as autores/as dos textos que formam a presente coletânea: escutar o apelo das coisas mudas, compreender suas mensagens e atuar em vista da preservação da vida em suas diferentes formas. Os textos aqui reunidos, de autoria de pesquisadores/as de diferentes países, instituições, abordagens e níveis acadêmicos, expressam um mesmo compromisso: ouvir os ecos da natureza, para os quais a própria obra de Hans Jonas emprestou sua voz e atenção, esforçando-se para propor uma resposta ontológica, ética, política e bioética na forma da responsabilidade.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b7676afaea52b82a44e630fb8070d122.jpg
978-65-251-4770-3Das Severinas e Severinos no oeste do Paraná: O tempo ativo na espera (D)Lobregat, Maria Cristina76,001962023116x230.390Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialA obra traz uma interpretação das experiências de famílias de trabalhadores rurais que se deslocaram em um movimento de ida ao Paraguai, após o alagamento de Itaipu, e, posteriormente, de retorno ao Brasil. Severinos e Severinas é a denominação dada aos participantes da pesquisa, a fim de lhes preservar as identidades e de facilitar as conversas em um momento no qual viviam sob constantes ameaças de despejo (2018-2021). A etnografia foi ponto importante para entender o “tempo” como categoria central de análise nas vivências e experiências de trabalhadores rurais sem terra. Ele, o “tempo” adquire vários significados e é experimentado como: longo e extenso pelo período de existência de cada acampamento (respectivamente, 5 e 15 anos em 2019); provisório e permanente (ambiguidade visível nos barracos de lona e madeira onde moram), bem como no “trabalhar fora” dos acampamentos como estratégia de subsistência e forma de manter a resistência; e, por fim, o tempo das intensidades da luta pela terra cujos enfrentamentos com sucessivos governos são um problema agrário na história nacional. A leitura da obra ajuda a compreender, a partir das histórias e vivências, a experimentação de um tempo ativo e denso na espera desses trabalhadores pela conquista da terra semeada pela luta e resistência do MST.https://editoracrv.com.br/img_produtos/8b2ee1c8e06074a8d78893637512201b.jpg
978-65-251-4818-2Água: Abordagens interdisciplinares sobre fontes, usos, reusos, aproveitamentos e cenáriosQueiroz, Tadeu Miranda de (Org.)101,004022023116x230.620Ciências Biológicas/Botânica/BotânicaCom um olhar interdisciplinar para a questão da água no Centro Oeste do Brasil, esta obra lhe permitirá conhecer aspectos da disponibilidade e qualidade da água em Mato Grosso, abordando um amplo espectro de sua utilização. Além de informações sobre a composição física, química e microbiológica de fontes naturais e alternativas de água para diversos usos, entre eles o abastecimento público urbano e rural, agricultura e pecuária, o leitor poderá utilizar esse livro para consulta de diversas informações relevantes para a gestão, regulação e planejamento do recurso hídrico. O livro também traz aspectos do reuso de esgoto tratado na irrigação como alternativa de oferta de água para a produção agrícola e a visão da sociedade sobre o tema e suas impressões sobre a aceitação ou rejeição dessa técnica de produção de alimentos. Na linha do aproveitamento alternativo, o livro aborda técnicas de captação de água de chuva e os critérios normativos. Por fim, é apresentado um cenário de disponibilidade de água obtido por simulação de modelos de mudanças climáticas e uma simulação do custo energético para bombeamento de água em longas distâncias. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f223c3885aa01537b6f8bef92a6c1ecf.jpg
978-65-251-5062-8Ciência no feminino: Subsídios históricos e práticas para o ensino de ciênciasAssai, Natany – Alcantara, Emanuelle – Fary, Bruna – Raposa, Pedro40,001942023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoQuando você pensa em uma mulher cientista, quais os nomes que vêm em sua mente? Possivelmente seu imaginário remete à Marie Curie, a qual foi, sim, uma mulher cientista extraordinária, e não há mal algum em ter pensado nela diretamente (caso tenha pensado). No entanto, ela não é a única cientista brilhante que fez história. Existiu Tapputti, Isabella Cortese, Marie Meurdrac e muitas outras cientistas até então “invisíveis” na História da Ciência. Este livro busca desnudar a existência de tantas outras presenças femininas importantes. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f930f2bed5bd688f25b9720c94f92e4e.jpg
978-65-251-4842-7VERSUS poemas e mensagensCarmo, Wagner J. E.33,71682023114x210.160MOURA SA/Literatura/LiteraturaVersus é mais uma preciosa amostra de sua aliança persistente à atividade cultural, um flagrante a documentar o metafórico verso de Manoel de Barros: “Poesia é voar fora da asa”. Para Wagner, poesia é também canalizar a beleza, as questões e as contradições da aventura humana em uma coleção de emoções dispostas em versos. Um livro que fluiu morosamente de sua recôndita aptidão, aquela que buscamos proteger das agruras do cotidiano e que nos dá as tintas para que possamos tecer alguma aquarela com aquilo que nosso olhar colheu de mais belo, de instigante ou de espanto. Guerino Balestrassi  https://editoracrv.com.br/img_produtos/507208a776facba19b8183212a8831ad.jpg
978-65-251-5196-0Exercício de vibração de corpo inteiro Coutinho, Heloisa Maria Elaine Licha - Martins, Maiara Naldi Mansano - Oliveira, Laís Campos de - Oliveira, Raphael Gonçalves de36,00882023114x210.170Ciências Humanas/Educação/Educação FísicaPessoas idosas naturalmente sofrem com uma diminuição dos níveis de força, potência e resistência muscular. Reverter essa condição é fundamental para um envelhecimento saudável e com qualidade de vida, de forma que as atividades de vida diárias não sejam prejudicadas. Apesar do exercício físico convencional ser um método eficaz para reverter a diminuição da força, potência e resistência muscular, em alguns casos, devido a diferentes fatores, pessoas idosas possuem dificuldades para sua realização. Neste caso, o exercício de vibração de corpo inteiro surge como um método seguro e eficaz, que requer pouca motivação e tempo para sua realização, sendo uma opção interessante para pessoas idosas que, por algum motivo, não conseguem realizar exercícios convencionais. O exercício de vibração de corpo inteiro pode, ainda, ser utilizado em complemento aos exercícios físicos convencionais, potencializando os resultados observados. Neste sentido, o presente livro tem por objetivo apresentar as possibilidades do exercício de vibração de corpo inteiro para pessoas idosas, visando a melhora da força, potência e resistência muscular.https://editoracrv.com.br/img_produtos/03f667c5638f21d70dc4f276fb474d84.jpg
978-65-251-4980-6LEI MARIA DA PENHA: o enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulherFaçanha, Josanne Cristina Ribeiro Ferreira47,001282023114x210.230Ciências Sociais/Direito/Teoria do DireitoEste livro aborda a interseção entre a violência doméstica e o papel do sistema judicial na proteção dos direitos e na garantia da segurança das vítimas. Discute-se a prevalência e as nuances da violência doméstica, ressaltando que esta não é apenas física, mas também psicológica, emocional, sexual e econômica. A análise aborda os desafios enfrentados pelas vítimas ao buscarem justiça, muitas vezes agravados por estigmas sociais e sistemas jurídicos insuficientemente equipados para lidar com a complexidade desses casos. Examina-se a legislação atual, como a Lei Maria da Penha no Brasil, e sua implementação, apontando falhas e áreas para aprimoramento. Aprofundando-se no papel do Judiciário, o livro explora como ele pode atuar tanto como protetor dos direitos das vítimas quanto como potencial obstáculo para a justiça. Discute-se como a sensibilização, a formação e as políticas internas do Judiciário podem influenciar o resultado dos casos de violência doméstica. https://editoracrv.com.br/img_produtos/67b83030677d26a318d3e4938177bcfa.jpg
978-65-251-4896-0Baralho do amor e sexo: Cultivando o amor e o desejo nas relações amorosasMedeiros, Julia - Teruel, Aline Tenório Doná - Santos, Laís Messias229,001102023114x210.260Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoNeste baralho terapêutico, composto por 110 cartas de ações práticas e um livreto, as parcerias aprenderão a demonstrar de maneira específica o amor e o desejo no cotidiano da relação. Com a intenção de criarem um ambiente afetivo e erótico favorável para se sentirem amados e desejados, saírem da rotina e tornarem o sexo favorável, ampliando as demonstrações e transformando o sentir em ação.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b9a4bf99ce42f1e8a81d7165a87a60fa.jpg
978-65-251-4946-2CONEXÃO MENTE E CORPO: A importância do exercício fisico na saúde emocional da sociedade contemporâneaSilva, Caroline Gomes da40,00922023116x230.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA proposta deste livro intitulado “Conexão Mente e Corpo: A Importância do Exercício Físico na Saúde Emocional da Sociedade Contemporânea”, será apresentar informações científicas sobre a importância da relação mente e corpo no contexto social e laboral, e como o exercício físico pode ser uma valiosa estratégia para promoção e manutenção da saúde mental. O conteúdo descreve as principais definições e conceitos de saúde mental, bem como os determinantes sociais e econômicos que podem afetar a saúde emocional. Abordamos também sobre as causas e sintomas das doenças psicológicas que afetam a sociedade contemporânea, e como o ambiente laboral pode comprometer o bem-estar, a qualidade de vida e a saúde mental dos trabalhadores. Acreditamos que a proposta deste livro é por si só pretensiosa; gostaríamos que o leitor interessado pela temática pudesse ter acesso a conteúdo científico, porém com uma leitura fluída e instigante. Esperamos ainda que este material forneça subsídios teóricos que possam nortear a prescrição de intervenções ou abordagens assertivas no contexto preventivo e terapêutico da saúde mental.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1906ba24e8c7de62c37d4ea9c61b0d68.jpg
978-65-251-3584-7O MATLAB® e Simulink® Aplicado à engenharia elétricaSanchez, Walter D. Cruz98,003722023116x230.610Ciências Humanas/Educação/Educação MatemáticaO MATLAB® e Simulink® permite o cálculo numérico e simbólico e a visualização de dados na solução de problemas das diferentes áreas da Engenharia Elétrica. Geralmente, muitos desses problemas não são contemplados durante o desenvolvimento das aulas devido ao tempo disponível, à extensão do problema e às vezes às capacidades dos estudantes. Este livro é uma coleção de problemas extraídos de referências tradicionais das diferentes áreas da Engenharia Elétrica. As áreas consideradas foram: circuitos elétricos, máquinas elétricas, sistemas de potência, eletrônica de potência e transitórios elétricos. Também é considerado a visualização de dados para mostrar resultados e o interfaceamento do MATLAB®/Simulink® com o programa EMTP/ATP. O livro destina-se a estudantes de Engenharia Elétrica, pois ensina as técnicas de solução de problemas com o MATLAB® e Simulink® por meio de exemplos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/5e29a8aff5f9aea20945feb8d49e4405.jpg
978-65-251-4853-3A prática pedagógica educador-educando nas experiências educativas do MST: Caminhos de formação humanaFigueiredo, Allan Diêgo Rodrigues72,001582023116x230.300Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA Prática Pedagógica Educador-Educando no MST, objeto de estudo do livro de Allan Diêgo Rodrigues Figueiredo, incentiva e apoia um processo libertário construído numa relação que supera a passividade e a meritocracia. Uma relação construída a partir da realidade é motivação de transformação. Compromisso permanente de humanização e superação da desigualdade. Processo histórico e não episódico, de participação e não de imobilidade. O MST e seu projeto educacional são espaço de luta e transformação. São um espaço de humanização. Pe. Júlio Lancellotti https://editoracrv.com.br/img_produtos/fb17b3c8432db0c3cab01236e0fb02de.jpg
978-65-251-5197-7Introduction to combat shooting: Scientific foundations, training, and application for instructors and traineesSilveira, Lucas Martins da70,001962023116x230.360Multidisciplinar/Outros/OutrosDiscover the secrets of the art of combat shooting in this broad and innovative book, titled “Introduction to Combat Shooting – Scientific Foundations, Training, and Application for Instructors and Trainees”. By author Lucas Silveira, founder of the Brazilian Academy of Firearms and the prestigious DEFESA Institute, this book presents itself as an indispensable guide to both the aficionado and the professional in this area. With a science-based approach, the author explores the essential principles of combat shooting, offering a deep understanding of the theoretical and practical basis necessary for effective training. From the meticulous biomechanical analysis of the moves to the application strategies, each aspect is thoroughly unveiled to guarantee the development of solid and efficient abilities. Furthermore, the book offers detailed orientation to instructors, providing a solid structure for the transmission of knowledge and combat shooting techniques. To the trainees, valuable guidelines that aim to improve their proficiency and the conquest of an unparalleled skill, turning them into confident and highly skilled shooters. Presenting as the result of years of experience, practice and thorough research, Lucas Silveira presents a complete and accessible material, going from the fundamentals to the advanced techniques in the area of combat shooting. This book, therefore, is of invaluable importance to those interested in acquiring solid and updated knowledge in the field. Get ready to hone your skills, gather evidence-based knowledge and dominate the art of combat shooting. “Introduction to Combat Shooting” will lead you to an unique trail of learning, allowing you to reach your full potential as a shooter. Do not lose the opportunity to immerse yourself in the fascinating and challenging world that awaits you. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6bdbc1854620f1278107db1819fca9f6.jpg
978-65-251-4919-6Composições do trabalho no Brasil: Indagações sobre trabalhadores(as) do terceiro setor, serviços e indústriaGonçalves, Múcio Tosta – Costa, Liliam Magda Campos – Braga, Cícero Augusto Silveira87,002302023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoToda publicação tem uma intenção. A nossa é reunir pesquisadores e pesquisadoras espalhados pelo Brasil que têm um interesse em comum: compreender o mundo do trabalho e suas formas de organização social. É, também, um convite a trabalhadores(as), estudantes, gestores(as) e demais interessados(as) nas reflexões a respeito do vasto universo que envolve a temática, especialmente aquelas voltadas para o chamado terceiro setor. Este trabalho tem o intuito de refletir sobre a dimensão do trabalho e o perfil dos(as) trabalhadores(as) envolvidas com o trabalho em organizações do terceiro setor, do voluntariado, de serviços e da indústria. Os capítulos apresentam diferentes perspectivas teóricas e metodológicas, contemplando investigações teóricas e empíricas. O livro apresenta pesquisas desenvolvidas em universidades brasileiras, por agentes públicos e de organizações não governamentais que intervêm diretamente no debate público. A interseção entre eles produz uma perspectiva multidisciplinar, que amplia o escopo dos objetos de estudo. Por fim, acreditamos que compreender as dinâmicas e configurações do trabalho pode ser importante para as discussões sobre sua centralidade no mundo pós-moderno. Pretendemos, com isso, sugerir caminhos para uma pesquisa social comprometida com a transformação da realidade. Boa leitura! https://editoracrv.com.br/img_produtos/80c8768f99d3a423b491525b8b4708ba.jpg
978-65-251-4919-6Composições do trabalho no Brasil: Indagações sobre trabalhadores(as) do terceiro setor, serviços e indústriaGonçalves, Múcio Tosta – Costa, Liliam Magda Campos – Braga, Cícero Augusto Silveira87,002302023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoToda publicação tem uma intenção. A nossa é reunir pesquisadores e pesquisadoras espalhados pelo Brasil que têm um interesse em comum: compreender o mundo do trabalho e suas formas de organização social. É, também, um convite a trabalhadores(as), estudantes, gestores(as) e demais interessados(as) nas reflexões a respeito do vasto universo que envolve a temática, especialmente aquelas voltadas para o chamado terceiro setor. Este trabalho tem o intuito de refletir sobre a dimensão do trabalho e o perfil dos(as) trabalhadores(as) envolvidas com o trabalho em organizações do terceiro setor, do voluntariado, de serviços e da indústria. Os capítulos apresentam diferentes perspectivas teóricas e metodológicas, contemplando investigações teóricas e empíricas. O livro apresenta pesquisas desenvolvidas em universidades brasileiras, por agentes públicos e de organizações não governamentais que intervêm diretamente no debate público. A interseção entre eles produz uma perspectiva multidisciplinar, que amplia o escopo dos objetos de estudo. Por fim, acreditamos que compreender as dinâmicas e configurações do trabalho pode ser importante para as discussões sobre sua centralidade no mundo pós-moderno. Pretendemos, com isso, sugerir caminhos para uma pesquisa social comprometida com a transformação da realidade. Boa leitura! https://editoracrv.com.br/img_produtos/be5dd089016dea3566c2967aed4b600d.jpg
978-65-251-4835-9Introdução ao tiro de combate: Bases científicas, treinamento e aplicação para instrutores e instruendosSilveira, Lucas Martins da70,001942023116x230.360Multidisciplinar/Outros/OutrosDescubra os segredos da arte do tiro de combate neste abrangente e inovador livro, intitulado "Introdução ao Tiro de Combate - Bases científicas, treinamento e aplicação para instrutores e instruendos". Sob a autoria de Lucas Silveira, fundador da Academia Brasileira de Armas e do prestigioso Instituto DEFESA, esta obra se apresenta como um guia indispensável tanto para os aficionados quanto para os profissionais dessa esfera. Com uma abordagem fundamentada na ciência, o autor explora os princípios essenciais do tiro de combate, oferecendo uma compreensão aprofundada das bases teóricas e práticas necessárias para um treinamento eficaz. Desde a meticulosa análise biomecânica dos movimentos até as estratégias de aplicação, cada aspecto é minuciosamente desvelado para garantir o desenvolvimento de habilidades sólidas e eficientes. Além disso, o livro fornece orientações detalhadas voltadas aos instrutores, oferecendo-lhes uma estrutura sólida para a transmissão de conhecimentos e técnicas de tiro de combate. Aos instruendos, por sua vez, são fornecidas diretrizes valiosas que visam ao aprimoramento de sua proficiência e à conquista de uma habilidade ímpar, transformando-os em atiradores confiantes e altamente habilidosos. Apresentando-se como resultado de anos de experiência prática e pesquisas aprofundadas, Lucas Silveira apresenta um material completo e acessível, abrangendo desde os fundamentos básicos até técnicas avançadas no âmbito do tiro de combate. Esse livro, portanto, configura-se como um recurso de inestimável importância para todos aqueles interessados em adquirir conhecimentos sólidos e atualizados nessa área de especialização. Prepare-se para aprimorar suas habilidades, adquirir conhecimentos embasados em evidências e dominar a arte do tiro de combate. "Introdução ao Tiro de Combate" conduzi-lo-á por uma trilha de aprendizado única, permitindo-lhe alcançar todo o seu potencial como atirador. Não perca a oportunidade de imergir nesse mundo fascinante e desafiador que o aguarda. https://editoracrv.com.br/img_produtos/3cd2641af838587f8d70d55e74bd1802.jpg
978-65-251-4823-6O JOGO COMO ATIVIDADE MEDIADORA DA APROPRIAÇÃO DE CONTEÚDOS MATEMÁTICOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTALCallejon, Elisângela da Silva63,001422023116x230.280Ciências Humanas/Educação/EducaçãoPara muitos a matemática intimida, suas fórmulas complexas, teoremas e situações matemáticas difíceis de resolver acabam se tornando um problema. Porém, imagine se a aprendizagem da matemática se tornasse algo emocionante, divertido e envolvente. Bem-vindo ao mundo dos Jogos Matemáticos! Nesse livro, convidamos você a embarcar em uma jornada empolgante, repleta de desafios estimulantes e surpreendentes que despertarão sua curiosidade e paixão pela matemática. Este estudo traz a aplicação de jogos matemáticos em sala de aula com o intuito de desenvolver a apropriação dos conceitos matemáticos de forma lúdica e prazerosa. O jogo como atividade acessória proporciona o aprendizado e desenvolvimento da criança, fazendo com que ela crie novos motivos para se apropriar dos conceitos matemáticos. Enfim, além de estimular o pensamento crítico e analítico, os jogos matemáticos promovem habilidades essenciais para a vida, como o trabalho em equipe, comunicação e resolução de situações matemáticas tornando o ensino da matemática interativo e envolvente, isso transforma o universo escolar e deixa uma marca duradoura na jornada de aprendizado e desenvolvimento dos alunos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6e3b29bc3513e6367bbe38bd13d7eccc.jpg
978-65-251-5016-1Interprofissionalidade e práticas colaborativas: Experiências na formação e no trabalho em saúdeSilva, Hudday Mendes da86,002282023116x230.400Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaA interprofissionalidade se coloca como a ocasião em que duas ou mais categorias profissionais atuam com, entre e junto para promover a integração de saberes que oportunizem um cuidado qualificado e centrado no usuário, família e/ou comunidade, trazendo ganhos para a atenção em saúde. Pensar a interprofissionalidade diz respeito a refletir sobre os modos como os processos de trabalho são tecidos e, a partir disso, são gerados aprendizados na atuação em equipe e junto à comunidade para alcance das respostas necessárias. O livro Interprofissionalidade e práticas colaborativas: experiências na formação e no trabalho em saúde é fruto da atuação dos grupos tutoriais interprofissionais no território e na gestão em saúde. Espera-se que as experiências evidenciem a potência do trabalho colaborativo em saúde, incentivando a ampliação dos olhares e perspectivas possíveis a serem implementadas e que são capazes de transformar as ações no campo da formação e do trabalho em saúde no Sistema Único de Saúde (SUS), numa dimensão voltada ao cuidado integral em saúde realizado a partir da integração de saberes e práticas profissionais em saúde. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6017ea27ce2d0232b4e3a38a335192f0.jpg
978-65-251-5098-7O TEJO E O SÃO FRANCISCO COMO MARGENS DO ATLÂNTICO:estudo comparado entre as expressões sonoras do Rio Tejo português e do Rio São Francisco alagoanoJunior, Walcler de Lima Mendes - Dias, Juliana Michaello Macedo44,601102023114x210.210Multidisciplinar/Outros/OutrosO livro apresenta um estudo comparativo, justificado pela importância simbólica e cultural de caráter inter-regional dos dois rios em foco: o Rio São Francisco em seu curso pelo semiárido nordestino desde a represa de Xingó até a Foz entre os estados de Sergipe e Alagoas; e o Rio Tejo desde a fronteira de Espanha, seguindo pelo território português até o estuário e a foz, em Lisboa. A investigação se deu através de captações audiovisuais que resultaram em documentários sonoros do Tejo e do São Francisco, entrelaçando perspectivas culturais e naturais acerca de suas espacialidades. Pensar o espaço através de suas sonoridades é uma questão norteadora da pesquisa que aqui se apresenta, apelando para áreas e campos distintos de produção de conhecimento, em que se destacam a ecologia, as ciências da comunicação, os estudos de linguagem em som, imagem e cinema, a antropologia, o planejamento urbano e regional e a acústica. O livro narra, assim, o que permanece e o que se deixa transformar nesses territórios em forma de expressão sonora.https://editoracrv.com.br/img_produtos/18335b46f86680c6e8e96cfa94277385.jpg
978-65-251-4744-4BIBLE DICTIONARY: Based on Biblia Sacra luxta vulgatam Editio quinta (2007)Barbosa, Medina Marzano - Barbosa, Yonah399,9010162023121x282.330Ciências Humanas/Teologia/TeologiaThe current times prove the prophetic phrase of G.K. Chesterton: “We shall soon be in a world in which a man may be howled down for saying that two and two make four, in which furious party cries will be raised against anybody who says that cows have horns, in which people will persecute the heresy of calling a triangle a three-sided figure, and hang a man for maddening mob with the news that grass is green.” Social Networks have transformed simple housewives and administrative assistants into philosophers of the instant: after little instruction, little reading and less sensitivity towards the other inhabitants of planet earth, they shoot through these means, truths that one cannot dare to contest, or even think or feel differently. Thus, it becomes urgent to rescue the historical and poetic value of all the words and thoughts that built, for good or for bad, the society we live in, and that, in a brief moment, we will delegate to future generations. This dictionary proposes to combat the prevailing mediocrity, using the perennial of millennia of the Bible as a protection against excessive modern relativism and the apparent reigning chaos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/29358e47408e616f3ad49d145ab25469.jpg
978-65-251-4664-5INCLUSÃO E DIREITOS SOCIAIS: A parceria público-privada na promoção de direitos via terceiro setorAlves, Carina105,002102023116x230.370Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra tem como objetivo promover a reflexão crítica sobre projetos educacionais inclusivos, viabilizados por meio da parceria público-privada, apresentando o Terceiro Setor como protagonista na afirmação dos direitos sociais. A educação deve ter como perspectiva se contrapor à barbárie e promover a emancipação humana, em oposição à sociedade que gera a exclusão, impossibilitando/obstaculizando a afirmação dos direitos sociais. Nossas análises foram realizadas à luz do pensamento de um dos estudiosos da Teoria Crítica da Sociedade, o filósofo Theodor Adorno, adotado como principal lente para a problematização do processo de “Inclusão em Educação” na sociedade contemporânea. Constatamos, com a pesquisa realizada, o papel do Terceiro Setor na promoção da inclusão dentro de uma estrutura extremamente excludente, fortemente burocrática, além de radicalmente hierarquizada, que é o “Estado” brasileiro. Isso reflete o desafio/esforço que foi promover o debate sobre inclusão na perspectiva da parceria público-privada e que é possível afirmar sua contribuição para a humanização, transformação e democratização da sociedade, não deixando de problematizar cada contexto e realidade que devem ser objetos de meditação crítica. https://editoracrv.com.br/img_produtos/74800c44e802be52d6df9ed5ecc2708c.jpg
978-65-251-4625-6Lean healthcare: Casos aplicados no ciclo de melhoria contínua da Santa Casa de Misericórdia de PassosSouza, Thiago – Soares, Daniel (Orgs.)135,003122023116x230.540Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaEste livro apresenta uma abordagem inovadora sobre eficiência de operações hospitalares utilizando o Lean Healthcare a partir de casos aplicados na Santa Casa de Misericórdia de Passos. Com base em anos de experiência em saúde, os organizadores mostram como o pensamento enxuto pode ser aplicado em instituições hospitalares, proporcionando melhorias significativas na qualidade do atendimento, redução de custos e aumento da eficiência. Por meio de exemplos práticos, este livro explica como o Lean Healthcare pode ser aplicado em diferentes áreas, desde a assistência ao paciente até as áreas de apoio, destacando a importância de envolver todos os colaboradores em iniciativas de melhoria contínua, utilizando ferramentas para eliminar desperdícios e gerar ganhos consistentes. Os casos apresentados neste livro demonstram como a aplicação do Lean Healthcare na Santa Casa de Misericórdia de Passos gerou resultados positivos no último ciclo, como o treinamento de 2.000 pessoas, desenvolvimento de 1.800 iniciativas de melhoria e obtenção de cerca de vinte milhões de reais em ganhos financeiros. Este livro é leitura essencial para profissionais da área de saúde interessados em implementar práticas Lean em suas organizações.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d65a22a13e2ede8bda97534a14a40968.jpg
978-65-251-5056-7O estilo Marco MacielMagno Martins89,902182023116x230.410Ciências Sociais/Administração/AdministraçãoMarco Maciel ocupou todos os cargos públicos de projeção que um político almeja. Forjado no movimento estudantil, foi deputado estadual, federal e senador por Pernambuco, Estado que governou de 1979 a 1982, nomeado pelo ex-presidente Ernesto Geisel. Presidiu a Câmara dos Deputados, foi ministro da Educação e Casa Civil no Governo Sarney. Na eleição presidencial de 1994, foi eleito vice-presidente na chapa do então presidente Fernando Henrique Cardoso, sendo reeleito em 1998, na primeira eleição no Brasil com direito a um chefe da Nação disputar um novo mandato. Ocupou por mais de 80 vezes a Presidência da República interinamente, sendo considerado por FHC como o vice-presidente do sonho de qualquer presidente, em razão da sua lealdade, discrição e seriedade. Marco Maciel teve, ainda, um papel relevante no processo de redemocratização, abrindo uma dissidência na então Frente Liberal em apoio à candidatura de Tancredo Neves, o que resultou na chamada Nova República. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6ae0810bd8bdc5e9a7daf5269337c22b.jpg
978-65-251-4870-0Quando o chamado bate à portaLoureiro, Lilian da Silva39,00922023116x230.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoQual o chamado da alma? É sobre essa reflexão que o presente trabalho visa debruçar-se. Parte da vivência pessoal da autora, das vivências de Jung relatadas em sua autobiografia “Memórias, Sonhos e Reflexões” e da correlação destas com a animação “Moana: Um Mar de Aventura”. Quando criança, a autora sofria de terror noturno e fortes pesadelos que perturbavam as noites de sono. A partir de seu primeiro processo analítico, compreendeu que tais imagens terríveis continham sentido e significado, apontando para um possível chamado da alma e de sua vocação. A “Teoria do Fruto do Carvalho” de James Hillman, traz luz à compreensão de que uma pessoa é como uma semente de carvalho: o destino de um imenso carvalho já está escrito em sua pequena semente. O mesmo ocorre com o indivíduo, que traz em si aquilo que deverá desenvolver. Sendo a individuação o processo que propõe que cada pessoa tem potencial para tornar-se quem se é, é como se cada um de nós entrasse no mundo atendendo a um chamado, que nem sempre é ouvido. Sonhos, eventos sincronísticos, conflitos, fatalidades podem ser entendidas como oportunidades de ausculta do chamado da alma para que, assim, o processo de individuação tenha vias para vir a ser vivenciado e estabelecido.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c72e16289a9f736284b582107bdc6018.jpg
978-65-251-4870-0Quando o chamado bate à portaLoureiro, Lilian da Silva39,00922023116x230.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoQual o chamado da alma? É sobre essa reflexão que o presente trabalho visa debruçar-se. Parte da vivência pessoal da autora, das vivências de Jung relatadas em sua autobiografia “Memórias, Sonhos e Reflexões” e da correlação destas com a animação “Moana: Um Mar de Aventura”. Quando criança, a autora sofria de terror noturno e fortes pesadelos que perturbavam as noites de sono. A partir de seu primeiro processo analítico, compreendeu que tais imagens terríveis continham sentido e significado, apontando para um possível chamado da alma e de sua vocação. A “Teoria do Fruto do Carvalho” de James Hillman, traz luz à compreensão de que uma pessoa é como uma semente de carvalho: o destino de um imenso carvalho já está escrito em sua pequena semente. O mesmo ocorre com o indivíduo, que traz em si aquilo que deverá desenvolver. Sendo a individuação o processo que propõe que cada pessoa tem potencial para tornar-se quem se é, é como se cada um de nós entrasse no mundo atendendo a um chamado, que nem sempre é ouvido. Sonhos, eventos sincronísticos, conflitos, fatalidades podem ser entendidas como oportunidades de ausculta do chamado da alma para que, assim, o processo de individuação tenha vias para vir a ser vivenciado e estabelecido.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ced6776b59f688c28ebdf1ae9a6dcce8.jpg
978-65-251-5202-8Uma tarefa comum: Hans Jonas e o Papa Francisco em diálogo sobre a responsabilidadeSouza, Grégori de – Oliveira, Jelson – Bugalski, Miguel – Vasconcelos, Thiago78,002262023116x230.450Ciências Humanas/Educação/Ciências AmbientaisEste livro parte de uma intuição: caso pudessem conversar, o filósofo alemão Hans Jonas e o Papa Francisco não só teriam muito a dizer um ao outro, como partilhariam muitas preocupações em relação à atual crise ambiental que abala a nossa civilização. Ambos reconheceriam que têm uma tarefa comum e que ela envolve temas tão diversos como a ecologia integral, a justiça ambiental, a tecnologia e seus desafios éticos, a preocupação e a responsabilidade com o futuro, o papel da religião, das ciências, da teologia e da educação, a autenticidade e a vulnerabilidade da vida, os rumos do pensamento e da ação ecológica, os desafios políticos e a autogestão social, o humanismo fraco, a visão sobre os animais e as plantas, entre outros. Essa lista serve como orientação para que pensemos esse diálogo que, embora possível, não aconteceu, mas que os quinze capítulos deste livro pretendem possibilitar. Esse esforço, como se vê, não é ocioso. Ele traduz o empenho de todos/as que se reúnem em torno do pensamento de Hans Jonas e servem-se dessas intuições para assumir, na teoria e na prática, essa tarefa que é comum porque é de todos e todas nós.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1871863d727b65501b77cc542690bc18.jpg
978-65-251-4410-8EDUCAÇÃO COMO PROCESSO DE FORMAÇÃO HUMANA: uma revisão em filosofia da educação ante a premência da utilidade 2ª ediçãoZatti, Vicente - Pagotto-Euzebio, Marcos Sidnei53,001542023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é um elogio à historicidade da formação, pois demarca as contribuições clássicas da filosofia na constituição do humano, que, constantemente reinterpretadas, tornam possível o sentido da educação. Sem esse enraizamento esclarecido não adquirimos consciência do declínio provocado pelos ataques do imperativo utilitário que, ao sequestrar o sentido da educação, torna-o disponível às demandas do mercado, fraudando nossas mais elevadas expectativas. Ao reunir as contribuições mais expressivas do pensamento filosófico sobre a experiência formativa, este livro leva adiante o alerta de Nietzsche de que “sem esse movimento para trás nos privaríamos do melhor que a humanidade produziu até hoje”. Afinal, a sensibilidade do discurso filosófico sobre a educação consiste em manter ativas as meditações sobre as experiências que constituem parte expressiva de nossa humanidade. Nadja Hermann https://editoracrv.com.br/img_produtos/1214f29a473d7b7fc373cd467db326da.jpg
978-65-251-4910-3POR UM MUNDO IRMÃO: DiálogoFilho, J. Thomaz44,901102023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA pandemia foi convite da vida para nos humanizarmos, e acabou servindo de espelho, refletindo o que nos vai por dentro em termos de convivência, acolhimento, respeito à diferença e busca de um sadio estar no mundo. Dolorosa revelação, com marcada polarização, tanto ódio explícito, grave suborno à verdade por conta de notícias falsas e orientações tendenciosas disseminadas em massa, através das redes sociais, para corromper por dentro o que temos de mais sagrado: o mútuo entendimento e a feitura da paz. Dentro desse sonho de mundo irmão nasceram estes poemas como convite ao desarmamento dos espíritos, porque, sem este, as mãos, mesmo sem gatilhos ou instrumentos pontiagudos, continuam desferindo golpes, os corações continuam feridos e ferindo e os olhares continuam mirando os semelhantes com intenção de aniquilamento. Estamos doentes como sociedade, precisamos de tratamento, precisamos de cura, precisamos de empenho, precisamos de persistência. Ou nos damos as mãos e damos meia volta ou nos afundamos. Creio na capacidade dos humanos. Mas sermos fraternos não é dado gratuito, é envolvimento, é compromisso, é suor, é construção, é uns cativando os outros para o grande mutirão. A forma poética que escolhi para estes textos, é filhote do soneto: também em decassílabos, mas com dois versos a menos, e com três rimas distribuídas entre os dois quintetos e o dístico final. Batizei de sonilho. Portanto, cem sonilhos para uma viagem, não de turismo, mas de comprometimento com a paz. https://editoracrv.com.br/img_produtos/66c9882de89a13d5277cc83e6d8a57b2.jpg
978-65-251-4516-7DesertosSantos, Elso56,001302023116x230.260MOURA SA/Literatura/LiteraturaA vida de cada ser humano é marcada por uma série de experiências que, ao longo de sua trajetória irão moldar seu caráter e farão com que ele se torne aprovado ou não, em sua jornada. Sabidamente, o que faz com que cada pessoa galgue crescimento em todas as áreas de sua vida, são os percalços a que é submetida. Adversidades enfrentadas não causam apenas cicatrizes ou marcas indeléveis na alma de alguém, elas se tornam instrumentos formadores de um caráter de resiliência e um senso de fortaleza espiritual e emocional à aqueles que a vivenciam. Como diz um conhecido ditado: "mares tranquilos não fazem bons marinheiros". É a partir de situações contrárias que marinheiros de primeira viagem se tornam hábeis no manejo de uma embarcação. Da mesma forma, apresentamos desertos, não como áreas geográficas simplesmente, mas transicionando nosso pensamento para compreendermos como os dias difíceis que são passíveis a qualquer ser humano. A obra Desertos trata das turbulências vividas e como atravessá-las de maneira a alcançar conhecimento na vida, pelas etapas adversas que podemos enfrentar. Sob uma sensível ótica cristã, a obra tenciona auxiliar cada pessoa a enfrentar suas limitações naturais de um ser humano, durante sua jornada em seus desertos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/831be47b39b77e1c3e173df2392413ce.jpg
978-65-251-4986-8Das modalidades e formas de transmissão das obrigaçõesDisconzi, Verônica Silva do Prado (Org.)42,001102023116x230.230Ciências Sociais/Direito/Direito públicoAs obrigações, pilares do mundo jurídico, são tão diversas quanto fascinantes. Elas se manifestam em várias modalidades e são transmitidas de diferentes formas, movendo a engrenagem do direito. As modalidades das obrigações abarcam desde as obrigações de dar, fazer e não fazer, até as obrigações alternativas, facultativas e divisíveis. Cada uma delas traz consigo particularidades que enriquecem o universo jurídico. Já as formas de transmissão das obrigações são igualmente cativantes. A cessão de crédito, por exemplo, permite que um credor repasse seu direito a terceiros, garantindo eficiência e flexibilidade nas relações comerciais. Não podemos deixar de mencionar a assunção de dívida, em que um terceiro assume a responsabilidade pelo cumprimento de uma obrigação, oferecendo segurança e tranquilidade aos envolvidos. A novação, por sua vez, revoluciona as obrigações ao substituir uma obrigação existente por uma nova, extinguindo a anterior e estabelecendo novos termos. E não poderíamos esquecer da transmissão das obrigações por herança, quando os direitos e deveres são transferidos aos herdeiros, perpetuando laços e tradições. As modalidades e formas de transmissão das obrigações são verdadeiros enigmas jurídicos, desvendados pelos profissionais do direito em busca de justiça e equilíbrio. São elas que moldam as relações sociais e econômicas, conferindo segurança e dinamismo ao mundo contemporâneo.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b7ff3e479200a8f18d958ebdaff3ec78.jpg
978-65-251-5036-9Egoísmo e altruísmo em Paul Rée e NietzscheMarcolini, André58,001502023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEntre 27 de outubro de 1876 e 10 de abril de 1877, Rée e Nietzsche estiveram reunidos na Itália, sob um mesmo teto, próximo a Sorrento, com Mawilda von Meysenbug, amiga de Nietzsche. Desses mais de cinco meses de convívio resultam, publicado ainda em 1877, o livro de Rée, A origem dos sentimentos morais, e, em abril de 1878, Humano, demasiado humano, segundo Nietzsche nascido nessa temporada italiana. Em A origem..., Rée apresenta sua teoria para o surgimento dos valores e sentimentos morais cristãos: o altruísmo, a compaixão e o amor ao próximo. Neste volume são abordados, além do combate nietzschiano à valorização cristã do altruísmo em detrimento do egoísmo, abraçada por Rée, outros temas importantes do pensamento de Nietzsche: sentimento de poder, vontade de poder, autossupressão da moral, transvaloração dos valores, niilismo. Também procura-se definir o que significam “poder” e “vontade” no conceito “vontade de poder”. https://editoracrv.com.br/img_produtos/d0ff6d0e9e21525e308314d7fe30f8fe.jpg
978-65-251-5036-9Egoísmo e altruísmo em Paul Rée e NietzscheMarcolini, André58,001502023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEntre 27 de outubro de 1876 e 10 de abril de 1877, Rée e Nietzsche estiveram reunidos na Itália, sob um mesmo teto, próximo a Sorrento, com Mawilda von Meysenbug, amiga de Nietzsche. Desses mais de cinco meses de convívio resultam, publicado ainda em 1877, o livro de Rée, A origem dos sentimentos morais, e, em abril de 1878, Humano, demasiado humano, segundo Nietzsche nascido nessa temporada italiana. Em A origem..., Rée apresenta sua teoria para o surgimento dos valores e sentimentos morais cristãos: o altruísmo, a compaixão e o amor ao próximo. Neste volume são abordados, além do combate nietzschiano à valorização cristã do altruísmo em detrimento do egoísmo, abraçada por Rée, outros temas importantes do pensamento de Nietzsche: sentimento de poder, vontade de poder, autossupressão da moral, transvaloração dos valores, niilismo. Também procura-se definir o que significam “poder” e “vontade” no conceito “vontade de poder”. https://editoracrv.com.br/img_produtos/ec971f76903fafa90b132698aefa09e6.jpg
978-65-251-5036-9Egoísmo e altruísmo em Paul Rée e NietzscheMarcolini, André58,001502023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEntre 27 de outubro de 1876 e 10 de abril de 1877, Rée e Nietzsche estiveram reunidos na Itália, sob um mesmo teto, próximo a Sorrento, com Mawilda von Meysenbug, amiga de Nietzsche. Desses mais de cinco meses de convívio resultam, publicado ainda em 1877, o livro de Rée, A origem dos sentimentos morais, e, em abril de 1878, Humano, demasiado humano, segundo Nietzsche nascido nessa temporada italiana. Em A origem..., Rée apresenta sua teoria para o surgimento dos valores e sentimentos morais cristãos: o altruísmo, a compaixão e o amor ao próximo. Neste volume são abordados, além do combate nietzschiano à valorização cristã do altruísmo em detrimento do egoísmo, abraçada por Rée, outros temas importantes do pensamento de Nietzsche: sentimento de poder, vontade de poder, autossupressão da moral, transvaloração dos valores, niilismo. Também procura-se definir o que significam “poder” e “vontade” no conceito “vontade de poder”. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a2794bad0f04524d7d32964e4d8b955e.jpg
978-65-251-4970-7Uma epistemologia da vida: Georges Canguilhem em perspectivaVinícius Armiliato - Francisco Verardi Bocca60,001702023116x230.340Ciências Humanas/Filosofia/Filosofia"O valor da vida, a vida como valor não se enraizaria no conhecimento de sua precariedade essencial?", pergunta Georges Canguilhem (1904-1995) ao final do verbete Vida que escreveu para a Encyclopédie Universalis, publicado em 1973. Trata-se de uma passagem célebre entre aqueles que se dedicam ao estudo de sua obra, pois, no seio de seu trabalho, podemos dizer que a indagação sobre a vida e as possibilidades de refletir sobre ela se vincula com o engendramento de uma perspectiva epistemológica própria. A obra de Canguilhem comporta um raciocínio que ampliou as possibilidades da filosofia nas indagações sobre aquilo que vive. Nesse sentido, percebemos como a envergadura de sua obra alcança o domínio não só da filosofia, como também da medicina, psicologia, biologia, história das ciências, epistemologia. Nos últimos anos, o Programa de Pós-Graduação em Filosofia da PUCPR tem se dedicado a ampliar a rede de pesquisadores interessados nas elaborações de Georges Canguilhem por meio de seminários, grupos de estudos, participações em eventos dentro e fora do Brasil, bem como por meio de publicações como esta. O leitor tem em mãos o terceiro volume da coletânea Georges Canguilhem em Perspectiva, a qual reúne uma série de artigos de pesquisadores do Brasil e de países como Chile, Argentina, França, Argélia, Itália. Neste último volume, a coletânea conta com trabalhos exclusivos de pesquisadores que compõe o grupo de trabalho A psicanálise revitalizada pela epistemologia histórica. Conforme o leitor poderá notar, cada capítulo que compõe este volume procura aprofundar temas inerentes à filosofia de Canguilhem que, como nos parece indicar cada autor à sua maneira, trata-se de uma filosofia inquieta diante da vida e das formas possíveis de se estabelecer um saber filosófico sobre esta. Esperamos que este terceiro volume possa indicar aos pesquisadores brasileiros como a obra de Georges Canguilhem é profícua, atual e politicamente potente quando se procura estabelecer um saber sobre a vida que seja emancipados modelos teóricos totalitários que, para funcionarem enquanto saber, necessitam suplantar os modos singulares de existência, suas infindáveis possibilidades de construir novos arranjos nas relações com o meio e a normatividade que opera a partir dos valores vitais sentidos pelo vivente. Que este apanhado de capítulos possa arejar modos de leitura sobre as formas que a vida se manifesta e o modo como temos procurado apreender suas expressões singulares. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6f5e0af270efa6d98717e8834781eeb4.jpg
978-65-251-4860-1Atualização em doenças crônicas não transmissíveis:Aplicabilidade da nutrição, exercício físico e fitoterapiaMartínez, Beatriz Betolaccini – Flauzino, Bruna Beatriz Gomes99,003302023116x230.550Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaObra vinculada ao Mestrado Profissional em Ciências Aplicadas à Saúde (MPCAS), da Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS), que apresenta uma revisão atualizada da literatura de algumas das doenças crônicas não transmissíveis, de alta prevalência no Brasil e no mundo.   Os temas escolhidos para compor os capítulos foram, Obesidade, Transtornos Alimentares, Hipertensão Arterial Sistêmica, Aterosclerose, Doenças Inflamatórias Intestinais, Síndrome dos Ovários Policísticos, Fitoterapia Aplicada ao Tratamento de Doenças Crônicas, Nutrição e Doenças Crônicas, Terapia Nutricional nas Doenças Crônicas e Exercício Físico nas Doenças Crônicas. Esta obra científico-literária destina-se a diferentes profissionais e estudantes da área da saúde, como: nutricionistas, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos e educadores físicos. Através dos textos os leitores poderão conhecer o que há de mais atual nos temas abordados e levar esse conhecimento para sua vida profissional ou acadêmica. https://editoracrv.com.br/img_produtos/ce5dcdfb7a6e85ba26343b4971064a6e.jpg
978-65-251-4967-7A moradia é a base estruturante para a vida e a inclusão social da população em situação de ruaKohara, Luiz58,001742023116x230.320Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço Social Os múltiplos testemunhos relatados estão carregados de fatos concretos, dolorosos, mas também preciosos, que somados à descrição das mudanças ocorridas na vida dessas pessoas, além de tocarem fundo o nosso pensar e sentir, alicerçam a proposta de acesso à moradia como base estruturante da vida, intimando-nos à luta por políticas habitacionais ininterruptas. (Cristina Bove)   A pesquisa empírica feita com a população de rua nos surpreende porque ela vai além dos números revelando detalhes das vidas das pessoas entrevistadas. O sofrimento humano intenso salta aos olhos. Encontramos aqui personagens que viveram mais de duas décadas nas ruas. Encontramos aqui mulheres que deram à luz nas ruas em decorrência de estupros sofridos pela condição de absoluta vulnerabilidade. Transitamos nesse livro das informações sobre números, índices demográficos, processos históricos, propostas de políticas públicas até aspectos de dramas pessoais sem nunca perder a referência do contexto social. (Ermínia Maricato)https://editoracrv.com.br/img_produtos/c3d068f37a8645f6d209313977329e79.jpg
978-65-251-4925-7Orientação: Entre o técnico e o poéticoBarreto, Raquel Goulart 38,90902023116x230.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro, fininho assim, tem a pretensão de ser um convite a repensar territórios demarcados. Nesse sentido, remete a uma espécie de reorientação, como movimento de forjar pontos de observação do sol nascendo no oriente. Traz alguns ensaios de rebeldia e transgressão. Persegue a utopia de configurar um espaço novo, entre a técnica e a poética. Tem uma “planta baixa” em lugar de prefácio e uma relação improvável entre bailarinas e orientadoras. Traz uma homenagem à Professora Doutora Francisca Maria do Nascimento Nóbrega (Chica), que foi capaz de praticar sistematicamente a invasão a cercas, muros e fronteiras diversas. Toca em uma pergunta que não costuma ser feita: o que fazem as orientadoras quando não estão exatamente construindo a sua negação? Aponta algumas pistas e expõe uma intimidade nem sempre esperada. Aposta na categoria da contradição, em um discurso que pretende ser inspirador. Assim, este livro fininho é um convite à leitura e a novas produções textuais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e0dad13a9758224298a56bd2afb2f373.jpg
978-65-251-4953-0EM TEMPOS DE EBULIÇÃO leituras instáveisDirceu Benincá63,901822023116x230.340MOURA SA/Literatura/LiteraturaSer, fazer e pensar. Estes verbos exprimem o nosso modo humano de existir no mundo. Ao mesmo tempo em que fazemos a história, constituímos nossa identidade e podemos exercitar a capacidade de refletir sobre nós mesmos e a realidade que nos circunda. Em boa medida, somos aquilo que fazemos. Porém, somos também aquilo que desejamos ser e fazer e que, por motivos diversos, não conseguimos. Se os nossos ser e fazer são limitados ou impedidos, nossos pensamentos, crenças e sonhos podem nos alçar ao infinito. Nossas ações, modos de pensar e identidades individuais sempre têm incidências concretas sobre a história coletiva que construímos ou modificamos. De forma negativa ou positiva, todos deixamos marcas impressas na sociedade e no sistema cósmico do qual fazemos parte. Observar como se processam os comportamentos das pessoas nos vários âmbitos, dimensões e contextos da vida é um exercício fundamental. Da capacidade de análise da realidade resulta também a possibilidade de interferir de forma mais apropriada na história, a fim de que ela adquira feições mais sustentáveis, justas, benfazejas e humanizadas. Esta obra, constituída de uma espécie de mosaico do pensar, transita pelos terrenos movediços da realidade humana no anseio de que ela se firme em bases sempre mais sólidas nas quais a vida floresça e prevaleça. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e3d2e8a04070e07c31c6ba9a570c949a.jpg
978-65-251-4964-6Guia de avaliação do salto verticalSantos, Michael Inácio dos – Quaglio, Matheus Ribeiro – Oliveira, Laís Campos de – Oliveira, Raphael Gonçalves de34,00662023114x210.140Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEmbora o salto vertical seja um teste motor relativamente simples, que pode ser aplicado nas rotinas de avaliação física em geral, na prática, acaba sendo subutilizado. Isso ocorre, principalmente, pelo fato do teste de salto vertical tipicamente ser relacionado com a performance esportiva, entendido como de uso mais limitado no âmbito do exercício físico destinado à promoção da saúde. Nesse sentido, o presente livro tem por objetivo oferecer aos profissionais do exercício físico um guia de avaliação do salto vertical, apresentando os principais tipos de salto, instrumentos de avaliação e valores de referência para classificar o resultado do teste para diferentes objetivos. Dentro dessa perspectiva, o salto vertical pode/deve ser utilizado para além do monitoramento de atletas de alto desempenho, mas, também, deve compor protocolos de avaliação em escolas, academias de ginástica, espaços de lazer, entre outros ambientes onde a prática do exercício físico visa a promoção da saúde.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d74b3740b9392c17f88aedd3ca1f4d9b.jpg
978-65-251-4959-2Contetura palavrartePetry, Beto66,001742023116x230.320MOURA SA/Literatura/LiteraturaHistórias incomuns; de palavreados, espetáculos! Narrativas em cuidada linguagem construídas a partir da alma humana em adversidades. Dentro do óbvio revela-se no desvelo do ser em emoção, sensação e razão viva nos contextos pessoais, sociais e existenciais o inesperado. Contos de vidas além de si mesmas. Introspecção, causas e casos de ódio e amor, despedidas, acasos. Fugas da realidade, encantos, cenas de ardente sensualidade; surpresas e os termos na estrada erma. A natureza viva presente. O riacho chora depredado, confidente bebe sua água e solidário ouve-o o boi cansado do arado. Sinas brutas, destinos injustos. Perversão, vingança, epifanias e pessoas em espanto, revela-se o lado oculto delas, das coisas, o belo cruel e o bruto gentil. O lodo de tudo, jardins, charcos e flores se fundem. Emaranhados da vida que segue Ad Lib nos contos da arte da palavra de Beto Petry, qual traduz o neologismo do nome do livro. Criações do professor escritor que, pelo teor das temáticas, enredos e abordagens, deve-se em tempo ler para ali se rever, sentir, rir; se soltar devidamente com as personagens na leve metafórica escrita envolvente. Contetura Palavrarte é no ir real pura catarse! (Anônimo leitor crítico de literatura e língua portuguesa do Brasil) https://editoracrv.com.br/img_produtos/7bb312343bbb6f86e8dd4b96c67ca9d5.jpg
978-65-251-4789-5Processos educativos e inclusivos nas políticas públicas de educação em diálogo com a américa latinaHoepers, Idorlene da Silva - Zancanaro, Airton - Vanzuita, Alexandre67,001982023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoProcessos Educativos e Inclusivos nas Políticas Públicas de Educação em Diálogo com a América Latina explora pesquisas no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Educação do Instituto Federal Catarinense (PPGE-IFC). Trata-se de estudos relacionados às políticas públicas de educação e inclusão, bem como estudos e pesquisas sobre relações étnico-raciais e gênero, aprovado e financiado pelo Edital 20/2020 de Chamada Pública da Fundação de Amparo à Pesquisa de Santa Catarina (FAPESC). O livro apresenta resultados de pesquisas documentais e bibliográficas elaboradas por pesquisadores(as) no sentido de problematizar criticamente a influência dos organismos multilaterais na construção de políticas educacionais inclusivas na América Latina. As pesquisas elaboradas são de abordagem qualitativa, com características descritivas e interpretativas, com vários estudos do tipo de estado do conhecimento. Vale destacar que o movimento da pesquisa como princípio científico, educativo e formativo, no âmbito do mestrado, possibilita que pesquisadores se apropriem e aprofundem o conhecimento científico. É um exercício de autonomia e olhar crítico que propicia a constituição do pesquisador em diálogo com os diferentes níveis da educação.https://editoracrv.com.br/img_produtos/04401e215f36047fa37e1917d0a91373.jpg
978-65-251-4988-2A intrigante inveja cultivada na tua alma e que passa pelas retinas dos teus ameaçadores olhos azuisFerrari, José Odair41,901042023116x230.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoDeixo aqui este espaço para as dedicatórias que não farei, pois estão endereçadas para as dezenas de amigos que partiram na pandemia da covid-19. Eu quase parti também. Comigo ficaram as sequelas e as tristes lembranças de todos aqueles que eu pensei que ficariam aqui para sempre e que continuaríamos a compartilhar nossas cervejas, nosso futebol, nosso dominó e gloriosas gargalhadas. Despeço-me de todos eles com a alma repleta de amargura e lamento pelo tempo que não pudemos mais sentir o calor do sol, nem os pingos das chuvas torrenciais que molham nossa terra e trazem a vida de volta junto com as flores e o canto dos pássaros e ajudam a manter viva a esperança de que depois de um dia ruim, virá um dia melhor para todos. Da Beleza exuberante desta Amaznia fantástica, penso eu, que até mesmo o Criador sente uma pontinha de Inveja. https://editoracrv.com.br/img_produtos/75f2acc84696409487e8df2248efe9e7.jpg
978-65-251-4620-1PRÁTICA JURÍDICA DE DIREITO EMPRESARIAL PASSO A PASSO – 2ª EDIÇÃOLagassi, Veronica99,903012023116x230.500Ciências Sociais/Direito/Direito públicoRevisitar esta obra e promover a sua segunda edição foi um desafio ainda maior do que a redação da primeira, e que reputo às diversas mudanças legislativas que buscaram indubitavelmente aperfeiçoar o ambiente de negócios no Brasil, além da mudança de posicionamento do Superior Tribunal de Justiça em temas até então controversos. Desta feita, a petição inicial permanece como peça elementar para o desenvolvimento de um processo e como a própria nomenclatura já sugere, é o documento motriz que vai dar início à constituição dos autos. Esse documento também carrega consigo toda a responsabilidade de demonstrar a expertise daquele que a elabora. Não se trata, portanto, do documento mais simples a ser elaborado pelo profissional do direito, até porque existe a máxima de que todos os “fatos” e “direitos” devem ser alegados na petição inicial, sob pena de preclusão. Assim, a elaboração da petição inicial se torna o documento de extrema responsabilidade para o Advogado.https://editoracrv.com.br/img_produtos/97a540f0609660307132a5e36ef3ed84.jpg
978-65-251-4886-1Autocomposição e o novo papel da advocacia pública na era da consensualidade administrativaPieroni, Fabrizio75,002022023116x230.370Ciências Humanas/Antropologia/AntropologiaNas últimas décadas, com o intuito de tornar o processo mais célere, o Brasil vem investindo no agigantamento do Poder Judiciário, na contratação de juízes e servidores, desenvolvimento de softwares e na mudança da legislação, muitas vezes em contraposição às garantias processuais. Trata-se de uma estratégia que se mostra ineficiente, pois não enfrenta o cerne do problema, que é a cultura demandista da sociedade e dos operadores do Direito, em especial da Administração Pública, cujos entes são os maiores litigantes do país. O livro tem como objetivo analisar e estabelecer os contornos necessários para a utilização dos meios consensuais de resolução de conflitos pelo Poder Público e defende, para evitar a banalização do litígio e a cultura da sentença, uma nova compreensão do papel a ser exercido pela Advocacia Pública. Busca, assim, responder as principais questões concernentes à compatibilização dos princípios da Administração Pública e à aplicação das técnicas de autocomposição, além de delinear uma postura de protagonismo da Advocacia Pública, capaz de colocar fim à banalização do litígio, com ganhos para uma rápida e eficiente resposta às demandas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6fb14eac0d5897825b93ca262c1d96dc.png
978-65-251-4886-1Autocomposição e o novo papel da advocacia pública na era da consensualidade administrativaPieroni, Fabrizio75,002022023116x230.370Ciências Humanas/Antropologia/AntropologiaNas últimas décadas, com o intuito de tornar o processo mais célere, o Brasil vem investindo no agigantamento do Poder Judiciário, na contratação de juízes e servidores, desenvolvimento de softwares e na mudança da legislação, muitas vezes em contraposição às garantias processuais. Trata-se de uma estratégia que se mostra ineficiente, pois não enfrenta o cerne do problema, que é a cultura demandista da sociedade e dos operadores do Direito, em especial da Administração Pública, cujos entes são os maiores litigantes do país. O livro tem como objetivo analisar e estabelecer os contornos necessários para a utilização dos meios consensuais de resolução de conflitos pelo Poder Público e defende, para evitar a banalização do litígio e a cultura da sentença, uma nova compreensão do papel a ser exercido pela Advocacia Pública. Busca, assim, responder as principais questões concernentes à compatibilização dos princípios da Administração Pública e à aplicação das técnicas de autocomposição, além de delinear uma postura de protagonismo da Advocacia Pública, capaz de colocar fim à banalização do litígio, com ganhos para uma rápida e eficiente resposta às demandas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/1b9def9597664740bbcde16fd2f844be.png
978-65-251-4838-0Programa de avaliação institucional:Exercício de gestão democrática na educação superiorFelix, Glades Tereza33,00742023116x230.180Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA partir da evidência de que só se organiza a casa para as visitas do MEC/INEP, surgiu o desafio de elaborar um Programa de Avaliação Institucional autônomo, reativo, antecipativo e complementar aos SINAES contendo dez subprojetos para avaliar indicadores de qualidade de um centro de formação de professores de uma universidade pública. Implementou-se, então, sob o arcabouço da metodologia da Avaliação Institucional Participativa – AIP (LEITE, 2005), o ciclo avaliativo (2014/2017), que permitiu recolher um manancial de informações, as quais possibilitaram situar o caso no âmbito do contexto brasileiro e mundial. Para tanto, foram avaliados quantitativa e qualitativamente: docentes da graduação; docentes da pós-graduação; estudantes-estagiários; docentes-orientadores; instituições conveniadas; egressos; gestores; TAES; serviços de empresas privadas (cantina, copiadora, limpeza, segurança, portaria); Pesquisa e Extensão. A obra destina-se aos que estudam e trabalham com a temática, seja na pesquisa em Cursos de Graduação e Pós-Graduação, seja nas Comissões Próprias de Avaliação (CPA), como também nas Comissões Setoriais de Avaliação (CSA) das Instituições de Ensino Superior (IES).https://editoracrv.com.br/img_produtos/d239be3fdd308ab57dd2a8273d850361.jpg
978-65-251-5100-7Formação de professores e práticas pedagógicas na educação básica e superior: Estudos e pesquisas na Amazônia ParaenseHage, Zakiee Castro Mufarrej – Cruz, Maria Claudene da Silva – Hage, Maria do Socorro Castro67,002002023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoOs estudos e pesquisas acerca da formação dos professores e suas práticas pedagógicas na Educação Básica e Superior têm se configurado em um debate relevante que possibilita a busca por uma maior aproximação entre a Universidade do Estado do Pará – UEPA e as escolas públicas. Ao voltarmos o nosso olhar investigador para a realidade da Amazônia Paraense, este processo ganha uma maior visibilidade e importância nos meios educacionais. Com o objetivo de promover essa análise mais próxima, é que trazemos esta obra, como resultado de diferentes pesquisas realizadas pelos integrantes do Grupo de Pesquisa sobre Práticas Pedagógicas e formação Docente: Um enfoque interdisciplinar – GPEFORP. Os desafios de promover as ações de pesquisa no interior da Universidade Pública é algo que nos impulsiona como docente a superar os obstáculos e proporcionar aos acadêmicos a oportunidade de publicar o resultado de seus estudos como forma de dar visibilidade às ações educativas que são desenvolvidas nos Municípios do Estado do Pará, no interior dos diferentes Campi que esta IES atende, e aqui mais especificamente, o Campus X / UEPA / Igarapé Açu. Convidamos você à leitura dessa obra que nos é tão importante e merece ser socializada. https://editoracrv.com.br/img_produtos/929c5b165ebb41077c97c72245123932.jpg
978-65-251-4575-4COMPLEXIDADE DA DOCÊNCIA:Conhecimentos, contextos e práticasNeto, João Clemente de Souza – Mizukami, Maria da Graça Nicoletti – Andrade, Maria de Fátima Ramos de (Orgs.)115,003682023116x230.590Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta coletânea é composta por relatos de pesquisas que assumem, teórica e metodologicamente, à docência como um processo de longa duração, contínuo, complexo, que envolve conhecimentos de diferentes naturezas, a partir de fontes diversas, e que ocorre em ambientes escolares e não escolares ao longo de toda a trajetória profissional de professores e educadores de uma maneira geral. Mais especificamente, o presente volume apresenta pesquisas relacionadas aos seguintes temas: narrativas de professoras experientes da educação básica; imigrantes e contextos escolares; educação e valores; desafios dos projetos político-pedagógicos em contextos de mudanças; educação em valores; contextos virtuais de colaboração para formação de valores; ações socioeducativas; metodologias ativas no ensino superior; organismos internacionais multilaterais e políticas públicas educacionais; práticas reflexivas em sala de aula e registros; reflexão e cotidiano escolar; cultura universitária e processo de mudança; formação de agentes educacionais não escolares; educação maker e aprendizagem baseada em projetos; contribuições educacionais de Carl Rogers e a “desregionalização” dos estudos amazônicos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/de4b401e735715fc546164df86d12c40.jpg
978-65-251-4722-2Relações de cuidado como caminho para uma supervisão colaborativa e positiva em análise aplicada do comportamentoDjalma Francisco Costa Lisboa de Freitas37,00902023114x210.170Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEsta obra se concentra na discussão sobre relações de cuidado em processos de supervisão em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). A ABA é a ciência que possui maiores evidências científicas de eficácia em práticas interventivas aplicadas ao TEA. Na intervenção baseada na ABA, considera-se necessário que o terapeuta estabeleça relações com outro (s) profissionais que possam auxiliá-lo em sua construção de habilidades, bem como em sua conduta terapêutico-educacional. Entende-se a supervisão como um processo que permite, tanto ao supervisor quanto ao supervisionado, a apreensão e a organização de novas e usuais práticas que compõem seu desenvolvimento pessoal, bem como profissional. É neste contexto que as relações de cuidado (sustentar, reconhecer, interpelar e reservar) podem permitir um melhor desenvolvimento do processo de supervisão. Assim sendo, as reflexões presentes nesta obra possuem componentes importantes para que da relação entre supervisionado e supervisor se dê um processo colaborativo e positivo de supervisão em Análise do Comportamento Aplicada ao Transtorno do Espectro Autista.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d918ba19529f522701cef4492fd2a784.jpg
978-65-251-5063-5Gestão democrática e a prevenção ao Bullying nas escolas da rede estadual de ensino do Paraná: Desafios dos gestoresRosa, Sandra Regina Bernardes de Oliveira66,001662023116x230.310Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro trata do tema: “Formação dos Gestores das Instituições de Educação do Paraná”. Traz estudo, análise e reflexões sobre o papel do Gestor Escolar da Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná, suas percepções e ações na Gestão Democrática, para atuar na prevenção ao bullying na escola. Ele foi elaborado com a prática pedagógica dessa função, considerada no contexto em que o gestor está inserido, a influência da política determinante da função. A pesquisa revela como os Gestores Escolares da Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná, no munícipio de Curitiba na Gestão Democrática, atuam na prevenção à intimidação sistemática (bullying) e legislação educacional federal e estadual. Os resultados do estudo mostraram a necessidade de constante dialética na compreensão da formação permanente, como dinâmica à reflexão crítica, o desvelamento das contradições sobre o trabalho do Gestor Escolar Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná. As análises apresentaram a influência do sistema na prática do Gestor escolar, política de interferência do sistema de ensino, com intervenção e controle na escola. https://editoracrv.com.br/img_produtos/77eca7b7e29790faadba0dca2524bacd.jpg
978-65-251-5063-5Gestão democrática e a prevenção ao Bullying nas escolas da rede estadual de ensino do Paraná: Desafios dos gestoresRosa, Sandra Regina Bernardes de Oliveira66,001662023116x230.310Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro trata do tema: “Formação dos Gestores das Instituições de Educação do Paraná”. Traz estudo, análise e reflexões sobre o papel do Gestor Escolar da Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná, suas percepções e ações na Gestão Democrática, para atuar na prevenção ao bullying na escola. Ele foi elaborado com a prática pedagógica dessa função, considerada no contexto em que o gestor está inserido, a influência da política determinante da função. A pesquisa revela como os Gestores Escolares da Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná, no munícipio de Curitiba na Gestão Democrática, atuam na prevenção à intimidação sistemática (bullying) e legislação educacional federal e estadual. Os resultados do estudo mostraram a necessidade de constante dialética na compreensão da formação permanente, como dinâmica à reflexão crítica, o desvelamento das contradições sobre o trabalho do Gestor Escolar Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná. As análises apresentaram a influência do sistema na prática do Gestor escolar, política de interferência do sistema de ensino, com intervenção e controle na escola. https://editoracrv.com.br/img_produtos/47a3416983c66b4929ee19b647f1d9fd.jpg
978-65-251-4934-9Pedagogia ubuntuísta: Formação inicial com afrodocênciaSousa, Soraia Lima Ribeiro de60,001742023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro Pedagogia Ubuntuísta: formação inicial com afrodocência é resultado de pesquisa sobre a formação inicial docente no Brasil com objetivo de analisar os lugares de apropriação dos saberes ubuntu na formação inicial docente, considerando a Educação das Relações Étnico-Raciais (ERER). Para tanto, fundamentada na afrocentricidade e na decolonialidade, desenvolvemos a metodologia da Travessia do SER, construída a partir da metáfora da barca de Amen-em-ope, alinhada a sociopoética e os estudos com/do/no cotidiano. Problematizamos a epistemologia, as ciências e a formação docente hegemônica que vem sendo consubstanciada no Brasil, ao promovermos uma discussão acerca de saberes decoloniais e afrocentrados, a partir da filosofia africana do ubuntu. Queremos olhar e perceber o mundo com outros e múltiplos olhares que não sejam apenas a visão eurocêntrica, ocidental, branca, cristã, cis, masculina, que muitas vezes foi/é tida como referência única de ser/estar no mundo.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c59c103b0a3352f74d69148312eabb66.jpg
978-65-251-4719-2Direitos fundamentais e constituição: Olhares contemporâneos (volume 5)Caldeira, Helder85,002142023116x230.380Ciências Sociais/Direito/Direito públicoNeste tempo sui generis da História do Brasil, pesquisadores do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Direito da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) mergulham em farta e consistente bibliografia sobre as origens e a evolução do constitucionalismo e seu espraiar ao largo de temas de inelutável relevância: os valores da democracia, a dignidade da pessoa humana, os direitos da pessoa com deficiência, a liberdade de expressão, os limites da interpretação judicial e o ativismo judicial trabalhista, alcançando debates contemporâneos de grande envergadura, como o constitucionalismo feminista, a legitimidade das decisões judiciais, o estado de direito e a erosão democrática. Com o desafio de honrar e sustentar a excelência alcançada por aqueles que o antecederam, este quinto volume da coleção Direitos Fundamentais e Constituição surge com olhar contemporâneo aguçado e profundo rigor metodológico e o que chega aos leitores nesta a obra é uma coletânea daquilo que há de melhor na produção acadêmica na área de concentração dos direitos e garantias fundamentais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/28bdfd29cf35e5f07a1c3be2cf61ff7f.jpg
978-65-251-4871-7A menina sem laço de fitaOliveira, Stefannia91,00322023120x200.140MOURA SA/Literatura/LiteraturaO que acontece quando duas gêmeas são especialmente diferentes? Por certo, essa distinção não diminui os laços que as unem. Não mesmo. E uma delas entende melhor isso. Assim é “A menina sem laço de fita”, curiosa, engraçada, esperta e paciente. Ela adora a irmã e quer ficar sempre ao seu lado, mas nem sempre isso é possível. Sabe por quê? Porque cada uma é de um jeito, cada uma gosta de uma coisa, cada uma é cada uma. E tudo bem! Este livro conta a história não de uma menina, mas de duas, entrelaçadas pela vida e pelo amor, que queriam apenas ser felizes https://editoracrv.com.br/img_produtos/28b5d86c319b10c95ba0c21981bb4d8b.jpg
978-65-251-4707-9Melancolia: Da bile negra à sombra do objeto que encobre o euSantos, Marcela57,001362023116x230.270Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseA melancolia foi abordada de inúmeras maneiras ao longo da história, muitas vezes recebendo nomes distintos, o que denuncia uma tentativa de diferenciá-la conceitualmente. O presente trabalho consiste em investigar a melancolia através do tempo possibilitando uma análise histórica e filosófica sobre a noção de saúde e doença. Paralelamente, buscou-se compreender como a definição de melancolia freudiana estabelece conexão com as três principais tradições de pensamento: o pensamento hipocrático, o pensamento contido no Problema XXX e o pensamento médico galênico-hipocrático-platônico. Dessa forma, é possível perceber que a noção freudiana de melancolia consiste na manutenção dessas correntes médicas e filosóficas ao mesmo tempo em que rompe com elas. Tendo em vista a importância do sofrimento psíquico dentro do pensamento de Freud, a nossa reflexão se volta para a antiguidade grega na tentativa de compreender como o pensamento freudiano se tornou herdeiro de uma tradição filosófica das paixões da alma que permite apreender o adoecimento como um desdobramento das emoções. O caminho percorrido parte dos poemas homéricos e segue até a contemporaneidade.https://editoracrv.com.br/img_produtos/de6cd4b42bb4232966287e904e0cf8fa.jpg
978-65-251-5085-7Benefício de prestação continuada:Você sabia que tem direito a receber um salário mensalmente independente de contribuição previdenciária?Silva, Simone Quichabeira da31,00662023114x210.140Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialBenefício de prestação continuada é um amparo de um salário mínimo mensal a quem tem renda per capita de 1/4 de um salário mínimo vigente por pessoa. Ou seja, visa atendimento de pessoas vulneráveis e em extrema precariedade. Este é um volume único escrito para qualquer público obter conhecimento. Ressalto que, para chegarmos a esta obra, foram 8 anos de pesquisa e prática assistencial, além de uma especialização em direito previdenciário para compreender melhor o tema.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9e2a7c8531b74ffe212b5e3d5eda93b4.jpg
978-65-251-4761-1Novas tecnologias e metaverso: Perspectivas jurídicasMírian Lima Machado - Rosane Correia de Lima Durão - Lidiane Leles - Clair Kemer de Melo - Fabíola Morais de Figueiredo Grimaldi - Evandro Luiz Shueda - Kizzi Stigert Orlando - Antenor Luan Hentz Policarpo - Fábio Valentini de Carvalho - Carolina de Gioia Paoli- Maria Fernanda Miranda Lyra - Leandro Alves de Menezes (Orgs.)58,002002023116x230.370Ciências Sociais/Direito/Direito públicoUma obra instigante e pioneira com perspectivas inovadoras sobre a fusão do Direito e das novas tecnologias. A coletânea de artigos de autores que são referências em suas áreas de atuação reúne reflexões fundamentais para o ambiente digital, a partir do surgimento acelerado de novas tecnologias como inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, blockchain, metaverso e tantas outras que fazem parte da atual inovação que vivenciamos. Assim, diante de um olhar global sobre os impactos sociais e mercadológicos da web 3.0, esta obra é construída com temas relevantes, que desafiam convenções tradicionais e oferecem um olhar ousado sobre o futuro da prática jurídica e das novas tecnologias. Como garantir a privacidade, a segurança e a justiça no metaverso? Como o direito deve se adaptar para enfrentar os dilemas e as oportunidades trazidos por essa nova era tecnológica? Esses são alguns dos questionamentos abordados nesta coletânea. Certos de que apenas iniciam uma análise, que será objeto de construção coletiva conjunta com você, leitor, usuário das diferentes tecnologias, profissional impactado, e, também, você que ainda desconhece o quão inevitável é a utilização das novas tecnologias para a vida cotidiana, os autores os convidam a realizar uma leitura aberta e conceitual, com disponibilidade para compreensão do novo, uma vez que o avanço tecnológico tem impactado profundamente a sociedade, modificando a forma como nos relacionamos e interagimos com o mundo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b8c5a889eedce7725b731957b98f2045.jpg
978-65-251-5013-0Elementos essenciais da atividade de oficial de justiçaSperone, Vagner Sebastião56,001482023114x210.250Ciências Sociais/Direito/Direito públicoPor meio de uma perspectiva transdisciplinar, o livro aborda a atividade de oficial de justiça, utilizando-se da criminologia, notadamente, da história do direito, da sociologia e da psicologia, em uma análise das mudanças pelas quais a profissão vem passando de 1832 até os dias atuais, tanto na esfera cível quanto criminal. Destaca-se o fato de que os oficiais de justiça sempre estão inseridos profissionalmente em contextos de violência, e lidam muitas vezes com o próprio agente traumático enquanto acontece no mundo real, o que os expõe permanentemente a agentes estressores externos. Assim, nota-se que o trabalho dos oficiais de justiça acaba cercado de uma forte carga emocional que pode levar ao trauma vicariante, aquele causado pelo contato com pessoas que foram vítimas de trauma, além de diversas doenças decorrentes do estresse profissional, como a síndrome do esgotamento, a despersonalização e a desrealização, com consequente baixo nível de qualidade de vida e somatização desses elementos em diversas formas. Nesse cenário, a obra aponta para a necessidade e importância de se compreender a atividade em sua essência, para assim se estabelecerem medidas adequadas para lidar com esse quadro complexo e dar amparo a esses profissionais para que possam corretamente exercer sua relevante função social. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6ac37d4a759837526447c41083e75919.jpg
978-65-251-5082-6Chutando as pedras da calçadaPiovesan, Américo Roberto37,00682023114x210.140MOURA SA/Literatura/LiteraturaVocê se leva muito a sério nos conflitos amorosos e nos enroscos do dia a dia? Neste livro, o personagem Palermo mostra umas saídas: não seja dramático o tempo todo, ria de si mesmo de vez em quando e procure encontrar novos caminhos dentro de si. São 35 narrativas, em prosa poética, nas quais Palermo interage com vários personagens. A necessidade de amor, a solidão, o pouco dinheiro, os porres e ressacas, o sentimento de culpa e o mundo que vai de mal a pior são suas companhias inseparáveis. O poeta dá asas à imaginação e se inspira não apenas nos amores ganhos e perdidos. Armadilhas surgem de todo lado, mas alguém sempre estende a mão, “sem medo de ser infeliz”, ou acreditando que “Deus está do nosso lado ou não está olhando”. A beleza dos detalhes cotidianos enfeitiça Palermo, e ele tem a sensibilidade de quem ouve mais do que fala, esforçando-se para se colocar no lugar do outro. Enfim, nosso personagem te convida para um passeio por suas narrativas, ora divertidas, ora dramáticas. Não tenha medo, venha de boas! https://editoracrv.com.br/img_produtos/8e1df6beb331c77bb3e609d293d5385e.jpg
978-65-251-4815-1Vivência e constituição de sentidos sobre a educaçãoMelo, Letícia Cavalieri Beiser de80,002342023116x230.460Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseNeste livro, a autora apresenta o resultado de sua pesquisa de doutorado, na qual investigou as vivências que compõem o processo de escolarização de um grupo de jovens egressos do ensino médio, na tentativa de compreender como se formaram os sentidos pessoais sobre a educação, que aspectos estão envolvidos nesse processo de constituição de sentidos e como isso afeta a história escolar e a vida de cada um. O estudo foi desenvolvido com base no método do materialismo histórico-dialético e tem como referencial teórico a Psicologia Histórico-Cultural, que defende a importância dos processos educativos para o desenvolvimento psíquico dos indivíduos. A pesquisa aqui apresentada se constitui como um instrumento de reflexão sobre a educação dos adolescentes e jovens, sendo relevante tanto para os profissionais da psicologia como para os educadores.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1cbbbb97ed21ddef232b311b0467701b.jpg
978-65-251-4847-2A PRODUÇÃO DO TERRITÓRIO E DA MORADIA NO QUILOMBO BOM JARDIM DA PRATAMarques, Amaro Sérgio105,391782023116x230.350Ciências Sociais/Arquitetura/Urbanismo/Arquitetura/UrbanismoA zona rural do município de São Francisco, norte de Minas Gerais, entre os rios Acari e Pardo, desde o período da colonização, serviu de uma espécie de refúgio e de resistência ao sistema escravocrata com a formação do quilombo de Bom Jardim da Prata. O presente trabalho espera analisar o processo de formação dessa comunidade quilombola, bem como a produção do espaço, da moradia e suas territorialidades. Para tanto utilizou-se do método etnográfico e da história oral para a coleta de dados com os moradores da comunidade. Não existem até o presente momento dados estatísticos sobre essa comunidade, todavia estima-se a presença de 630 famílias que vivem em pequenos sítios dispersos ou em três vilas mais adensadas no território. Não obstante, sempre existiram, além dos negros, outros moradores como índios e brancos, que percorriam essa região e fundaram, desde os primórdios fazendas para a criação de gado e núcleos urbanos. No entanto, a partir da década de 1950, novos arranjos econômicos mudaram a forma de apropriação do território, gerando novas territorialidades, principalmente com o processo de cercamento promovido pelos grandes fazendeiros. Parte dos antigos moradores do quilombo ficou ilhada em meio a médias e grandes propriedades rurais, muitas vezes, sem condições de continuar utilizando as áreas anteriormente ocupadas de forma coletiva pelos seus ancestrais.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1abb0ce05382036b3252950f5f6dac48.jpg
978-65-251-4862-5O trabalho do assistente social na educação básica privada/confessional: Experiências profissionais no estado de são pauloMartins, Eliana Bolorino Canteiro (Org.)85,002742023116x230.470Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialA presente coletânea reúne trabalhos sobre a educação básica privado-confessional no Brasil. Na parte I, apresenta ao leitor um conjunto de textos com caráter teórico-conceitual sobre a educação, financiamento, educação inclusiva e a especificidade da educação privado-confessional. Na parte II, há um leque de textos resultantes de pesquisas desenvolvidas pela organizadora desta coletânea e experiências profissionais no campo específico da educação básica privado-confessional em vários municípios brasileiros.https://editoracrv.com.br/img_produtos/694683e5663ad985d95154efd7939b5d.jpg
978-65-251-4750-5O império da toalete: A beleza e a feiura na belle époqueValdivia, Marcia Barros130,002062023116x230.410Ciências Humanas/História/HistóriaA presente obra traz reflexões sobre as ações da eugenia, do higienismo e do sanitarismo no período da Belle Époque no Brasil, com o olhar voltado para a cidade de São Paulo. Dentro daquele contexto, os discursos e as ações médicas agiram no corpo citadino e nos corpos humanos que também deveriam expressar a civilização almejada pelos projetos políticos da nação. Dessa forma, os discursos e as ações hegemônicas, inclusive dos médicos, ditavam qual seria a postura dos corpos, as feições das faces e a indumentária a ser usada para que, com gestos adequados, pudessem ser os homens e as mulheres os frequentadores e consumidores na cena urbana, e essa ação foi feita também por intermédio de discursos iconográficos como as propagandas dos produtos de toalete. Ao demonstrar modos de vida, as imagens foram muito mais além da ilustração, cada uma delas, de forma eloquente, ensinava sobre os cuidados dos corpos que deveriam ter visibilidade e, portanto, estar nas ruas para verem e serem vistos, em detrimento dos outros corpos que, invisibilizados e/ou ridicularizados foram considerados degenerados, disgênicos e feios.https://editoracrv.com.br/img_produtos/2b68ce1ec9d490cabaeb825f9705c567.jpg
978-65-251-4393-4Compêndio de trabalhos científicos:II Mostra de iniciação científica da faculdade CESURG de MarauGayeski, Rosa Grochot – Mambrin, Ritieli Baptista – Paludo, Leandro (Orgs.)115,564342023116x230.710Ciências Humanas/Educação/Ciências AmbientaisPela segunda vez, a Faculdade CESURG Marau reuniu em uma obra literária os trabalhos científicos de diversas áreas de conhecimento tais como ciências agrárias, gestão, engenharias e educação. O Compêndio de trabalhos científicos: II Mostra de Iniciação Científica da Faculdade CESURG de Marau tem como objetivo contribuir para a sociedade, esclarecendo questões e problemáticas reais por meio de trabalhos que possuem um embasamento teórico e científico firme. Esperamos que este exemplar auxilie a todos que o procurarem, dando-lhes maiores informações e ampliando conhecimentos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/753208156bb92d44f61ad0e44a67120a.jpg
978-65-251-4803-8A medicalização no CREAS: Práticas de governo psicologizantes em análiseAquime, Rafaele Habib Souza65,851882023116x230.340Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEsta obra discute as práticas medicalizantes e psicologizantes no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), especialmente no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). Trata-se de um estudo histórico-genealógico, o qual interrogou: quais as práticas de saber, poder e subjetivação que a Psicologia opera no CREAS? De que modo? E quais são os efeitos? Deste modo, investigou-se os enquadramentos do sujeito psi pela análise genealógica da Psicologia como ciência do indivíduo, que privilegia a subjetividade normalizada e interiorizada, além das suas aproximações com o saber médico. Discutiu-se ainda as intercessões do processo de medicalização com a psicologização; o processo de institucionalização da Assistência Social no Brasil, debateu-se sobre os atravessamentos e reprodução de práticas confessionais à Psicologia sob o regime de verdade e o foco familista do SUAS, frente as demandas assistidas relacionadas as diferentes violações de direitos humanos. Ainda, discutiu-se a respeito das colonialidades de poder, ser e gênero, com destaque para a participação política da mulher nesta política pública. Por fim, apostou-se nas articulações micro e macropolíticas no CREAS e os encontros como potências criadoras de rotas desmedicalizantes e despsicologizantes.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1d8fad2f2732bb2a37f972083ffe4e61.jpg
978-65-251-4740-6Doenças neuromusculares em oftalmologiaDantas, Adalmir - Filho, Péricles de Andrade Maranhão104,002542023116x230.490Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaEstão resumidos neste livro – escrito sobretudo para os oftalmologistas, como guia – os estudos das enfermidades neuromusculares. Transcorridos mais de quarenta anos desde que o professor José Antônio Levy publicou seu livro sobre “Doenças Musculares”, uma introdução instrutiva e incitante ao estudo destas doenças, apresentamos então esta obra. Como conclusão deste trabalho, queremos expressar publicamente nossos agradecimentos aos professores de Neurologia que enriqueceram nossos conhecimentos em neuro-oftalmologia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/77780836b671ee0341cee4b0968d95b4.jpg
978-65-251-4680-5EDUCAÇÃO AMBIENTAL TRANSFORMADORA E AUTOGESTÃO COMUNITÁRIA:possibilidades para projetos de assentamentos agroextrativistasGuimarães, Luís Geraldo Leão119,902442023116x230.440Ciências Humanas/Educação/Ciências Ambientais“Nesta belíssima tese convertida em livro, o autor mostrou-se suficientemente atrevido para convidar o leitor a acompanhá-lo em uma aventura que sabe-se lá quando chegará ao fim... se é que o fim importa, pois se assim será, será... aqui, o que vale mais é a ambição... a ambição do viver, do viver solidário que desanuvia a angústia do isolamento e da morte [...]. Enfim, o livro é um convite à compreensão de uma realidade perturbada por um intenso movimento dialético, fruto das pressões internas e externas que compõem seu contexto socioambiental. Firmemente comprometido com o processo, e não com o resultado, nada mais honesto do autor que haver mantido em aberto o destino dos vazanteiros e da Água Fria. No entanto, sem deixar-se vencer pelas águas rasas do pessimismo, o livro é audacioso e evoca o mundo do possível, identificando os problemas, trazendo pistas e conclamando o leitor a encontrar soluções, sem desviar-se da referência na luta pela justiça social e ambiental e pelo bem-estar das famílias que habitam esse território maravilhoso. É, para quem espera uma nova sociedade, um enorme prazer encontrar-se com uma pesquisa que nos convence de que nada escapa à mudança para melhor quando a educação é transformadora”. Clécio Azevedo da Silva https://editoracrv.com.br/img_produtos/bd8f11c2b746a918c03358c7c443507a.jpg
978-65-251-4717-8A história da bunda e não sóRino, Fernando Ventura149,903402023116x230.680Ciências Humanas/Educação/EducaçãoQuando, com 7 anos, em 1956, meu finado pai, à época guarda fiscal aduaneiro na fronteira de Angola com o ex-Congo Belga, levou-me para Maquela do Zombo, Angola, para aprender a ler e escrever, jurei a mim mesmo aprender o melhor possível a lidar com minha língua de origem, o português. Apesar de, e por força das circunstâncias, a escola que ia iniciar meu aprendizado ser situada em Angola, eu sabia antecipadamente que por lá haviam mais línguas faladas pelos naturais da terra, línguas não gramaticadas (os chamados dialetos) que poderiam prejudicar pelo convívio o meu aprendizado da língua oficial, mas, mesmo assim, dediquei-me a aprender o melhor que os meios me facultavam. Com o tempo e com o convívio, fui descobrindo que o nosso português vem sofrendo alterações, mutações e adaptações ao conviver com outras línguas, e, assim, outras palavras, de outras origens, vão fazendo parte de nosso cotidiano verbal. A palavra “bunda” não foi exceção e, a partir de certa oportunidade, incorporou-se ao modo de se falar o português no Brasil. Portanto, bunda não é de origem portuguesa, mesmo sendo esse o idioma que até hoje sobrevive nesse país continente. Muitas são as palavras que os colonizadores portugueses aqui introduziram de outros idiomas, com quem tinham contato e aproximação, caso dos índios do Brasil, dos africanos de diversas regiões, dos asiáticos – principalmente da Índia e da China –, nesse rescaldo de aproximação e convívio. Hoje existem no mundo 10 nações cuja língua oficial é o Português, a saber: Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial, Guiné Bissau, Moçambique, Macau e Timor Leste. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6c829f618da5b9a0d1012cfe8d76310f.jpg
978-65-251-4717-8A história da bunda e não sóRino, Fernando Ventura149,903402023116x230.680Ciências Humanas/Educação/EducaçãoQuando, com 7 anos, em 1956, meu finado pai, à época guarda fiscal aduaneiro na fronteira de Angola com o ex-Congo Belga, levou-me para Maquela do Zombo, Angola, para aprender a ler e escrever, jurei a mim mesmo aprender o melhor possível a lidar com minha língua de origem, o português. Apesar de, e por força das circunstâncias, a escola que ia iniciar meu aprendizado ser situada em Angola, eu sabia antecipadamente que por lá haviam mais línguas faladas pelos naturais da terra, línguas não gramaticadas (os chamados dialetos) que poderiam prejudicar pelo convívio o meu aprendizado da língua oficial, mas, mesmo assim, dediquei-me a aprender o melhor que os meios me facultavam. Com o tempo e com o convívio, fui descobrindo que o nosso português vem sofrendo alterações, mutações e adaptações ao conviver com outras línguas, e, assim, outras palavras, de outras origens, vão fazendo parte de nosso cotidiano verbal. A palavra “bunda” não foi exceção e, a partir de certa oportunidade, incorporou-se ao modo de se falar o português no Brasil. Portanto, bunda não é de origem portuguesa, mesmo sendo esse o idioma que até hoje sobrevive nesse país continente. Muitas são as palavras que os colonizadores portugueses aqui introduziram de outros idiomas, com quem tinham contato e aproximação, caso dos índios do Brasil, dos africanos de diversas regiões, dos asiáticos – principalmente da Índia e da China –, nesse rescaldo de aproximação e convívio. Hoje existem no mundo 10 nações cuja língua oficial é o Português, a saber: Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial, Guiné Bissau, Moçambique, Macau e Timor Leste. https://editoracrv.com.br/img_produtos/9dad17eb1275ee7d4294f41fbc5a5184.jpg
978-65-251-4955-4Estudos em odontologia integradaDibai, Daniela Bassi63,001262023116x230.260Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra é uma coletânea de estudos produzidos pelo Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Ceuma, fruto da parceria em pesquisa de discentes de graduação e pós-graduação. Os textos incluem uma visão ampla sobre diversos temas dentro da linha de pesquisa de Odontologia Integrada. Considerando que a ciência está em constante evolução, é necessário fomentar nos profissionais e estudantes de odontologia o interesse por conhecimento e o cuidado no manejo de seus pacientes. Os capítulos foram selecionados por diversos docentes vinculados ao programa, com o intuito de trazer novas perspectivas, diferentes achados e abordagens inovadoras sobre os mais distintos aspectos da saúde bucal. Esperamos que nossos leitores possam se atualizar e pautar a sua atuação em uma Odontologia baseada em evidências.https://editoracrv.com.br/img_produtos/e08b2aea504812946ad9b93844d99e98.jpg
978-65-251-5041-3Interfaces entre educação e saúde: Diálogos contextuaisAna Luzia de Barros Andrade Marques - Deise Juliana Francisco - Rozana Machado Bandeira de Melo - Simone Natividade82,002182023116x230.380Ciências Humanas/Educação/Educação FísicaA obra "Interfaces entre educação e saúde: diálogos contextuais" agrega diferentes olhares compostos de debates plurais. Os 13 capítulos transitam sobre diversos temas da atualidade, dentre eles a pandemia de covid-19, que se alastrou pelo mundo em 2020 deixando marcas profundas no cotidiano da humanidade. Os impactos também foram sentidos nas pesquisas dos autores que aqui deixaram seu legado em forma de capítulo. São de suma importância discussões que englobam Educação e Saúde, pois possibilitam um movimento de debate profícuo e que valoriza mais pesquisas promissoras para a comunidade científica. O livro se trata da segunda edição de artigos escritos por pesquisadores que atualmente transitam nas mais variadas instituições públicas e privadas. Todos os autores foram impactados em algum momento da sua escrita com a nova “pele” esculpida na sociedade globalizada. Desde os rabiscos iniciais dos textos até as conclusões apresentadas nesta coletânea, os autores puderam dedicar um olhar para suas formações e partilhar informações. Por fim, no que tange à fluidez teórica e metodológica utilizada pelos autores, a pauta se apoiou sobre diferentes aspectos do mundo e suas diversas conjunturas. Vale ressaltar que os textos foram construídos pela conjugação e confrontação de práticas teóricas e experiências de pesquisa-formação-prática vivenciadas em diferentes realidades. https://editoracrv.com.br/img_produtos/afd4914cc5888f2063aec86a506402af.jpg
978-65-251-4865-6Setor naval suas tecnologias e o meio ambienteGisele Duarte Caboclo Antolin - Marcelo Musci Zaib Antonio81,002802023116x230.480Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarA indústria naval é um dos setores mais importantes da economia brasileira. Diariamente, centenas de embarcações passam pelos portos brasileiros, gerando um fluxo de mercadorias e demandando mão de obra qualificada e diversificada. Este cenário complexo ainda envolve temas relacionados a questões ambientais e de sustentabilidade, que são necessárias para a manutenção do ecossistema marinho. Desta forma, entender como esse setor da economia tem se desenvolvido é de fundamental importância para prever o futuro deste setor. Soma-se a isto a introdução de novas tecnologias, que já têm sido empregadas em todo mundo e que poderão gerar grande impacto nas relações econômicas e modificar o perfil de mão de obra empregada por estas empresas. Com isso, esta obra apresenta reflexões sobre diferentes temas envolvendo o setor naval e suas peculiaridades, permitindo ao leitor um aprendizado significativo sobre este tema e elucidando diversas questões que são primordiais para o entendimento do setor naval brasileiro.https://editoracrv.com.br/img_produtos/626a4c6702ebf0b3b905743a0fbab331.jpg
978-65-251-5009-3PorviresFrancisco Silva Cavalcante Junior59,901562023116x230.290Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaPorvires é um livro escrito por gente que encontra no presente a fabricação do futuro, que conhece o esperançar como verbo que impulsiona a vida no gerúndio, essa que vai se fazendo todos os dias. Há tantos porvires na infância, mas quando chega a vida adulta, somos roubados do tempo da reflexão e impulsionados à adoção das mesmas velocidades das máquinas. Dizem que dor é normal, semeada no chão inundado e fecundo de sangue, mas sabemos como abrandá-la ou mesmo sanar a dor. Eis que a vida insiste em ganhar rumos inéditos, e sem saber onde vai beirar, continuamos em travessias, com empatia, criatividade, sentimento e respeito à natureza. Da urgência em lidar com a brutalidade do concreto, surge a possibilidade de nos determos às coisas mais ínfimas e ao desejo de ter muito mais amanhãs. Para evitar o apressar da chegada da certeza, guardamo-nos em movimento. Neste livro, somos as palavras que se fazem presença na feitura da ciência com arte e da arte como ciência. Sabemos que tudo principia com a mudança do ângulo através do qual os leitores enxergam o mundo: se o vê pequeno, o mundo é pequeno; se o vê grande, o mundo é imenso. Entretanto, é urgente que haja tempo para trabalharmos o amor. Só assim vamos ser capazes de fazer o que não fazem os robôs: atuar com alma. Desejamos que a esperança seja sempre horizonte e que nunca lhes falte a capacidade de sonhar, com palavras e rimas na arte e ciência a nos salvar.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d44674dbc3288747a99f3dc90d571327.jpg
978-65-251-5106-9Mulheres idosas encarceradas no presídio: Uma experiência em famíliaDaniely da Silva Dias Vilela - Cristina Maria de Souza Brito Dias - Cirlene Francisca Sales da Silva51,001422023114x210.240Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoA sociedade acredita que por ter vivido bastante e ser uma pessoa dotada de experiência, o idoso não seria capaz de transgredir as normas sociais. Assim, vê-lo no lugar de alguém que comete crimes é pouco cogitado pela população, que o percebe, em geral, como frágil e indefeso. Na verdade, é bastante comum encontrá-lo no lugar da vítima e não no banco dos réus. Assim, as pessoas esquecem que ele teve um passado e que o tempo modificou sua aparência física, mas não sua personalidade. Desse modo, compreender qual é o lugar do idoso na contemporaneidade e os fatores que podem levá-lo a cometer um crime ainda representa um desafio, pois pouco se fala sobre o tema, sobretudo, no que se refere à mulher idosa encarcerada. Sendo assim, a presente obra teve como objetivo geral compreender o que leva algumas mulheres idosas, após toda uma vida sem envolvimento com a Justiça, a cometerem um crime. Especificamente, pretendeu-se: 1) apresentar e contextualizar a Teoria do Desenvolvimento Humano a partir da perspectiva Bioecológica; 2) conhecer o contexto que contribuiu para mulheres idosas incorrerem no delito; 3) analisar os fatores que influenciam algumas pessoas no processo de envelhecimento e velhice a praticarem crimes.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1143a73839e32bbb413219f4d99adf2a.jpg
978-65-251-5104-5Funcionalidade familiar, condições sociodemográficas e de saúde da pessoa idosaTelma Mariza de Souza Ferreira - Cirlene Francisca Sales da Silva41,001042023114x210.200Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEsta obra contribuirá para reflexões acerca do agir em saúde. Por conseguinte, pretende afirmar o quanto os Programas Sociais e de Saúde devem buscar responder às necessidades prementes das pessoas idosas. Para além, desmistificar os preconceitos a respeito da velhice, ancorados na moderna ciência do envelhecimento, fomentando a construção de condições sociais e culturais para uma velhice digna e prazerosa https://editoracrv.com.br/img_produtos/cc74ee629072be28a8d559dce50513b2.jpg
978-65-251-4711-6Eu não gosto de históriasCarla de Barros de Azevedo Chastinet40,00442023120x200.170Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaCarla Chastinet trouxe para este livro dois temas importantes que circulam no universo das infâncias: as histórias e a tecnologia. Imprimindo no texto sua marca de escrita, que é espirituosa, questionadora e intrigante, ela passeia pelo mundo dos contos de fadas e suas personagens, enquanto proporciona ao seu protagonista a utilização dos recursos tecnológicos para acessá-los. E, nesta aventura, o garoto que adora a tecnologia e não gosta de histórias se vê diante de novas possibilidades e escolhas. Será que ele não gosta de histórias mesmo? Será que a tecnologia pode ser usada para mergulhar em novas perspectivas? Essas são perguntas que podemos fazer a todas as crianças, familiares, professores. “Eu não gosto de histórias" é uma leitura divertida, com uma pitada de reflexão crítica. A autora ainda convoca o João Vivas (uma criança) ao protagonismo, convidando-o a contar a história por meio das suas ilustrações. E você, leitor e leitora, gosta de histórias? E de tecnologia? Leia este conto e pense de novo! Lucianna Ávila Mestranda em Estudos Literários. Especialista em Literatura Infantil e Juvenil e Ludicidade/Desenvolvimento criativo de pessoas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/23aed37ff0e95f2f158eaab12d656996.jpg
978-65-251-4515-0PÓS-DESENVOLVIMENTO E BEM VIVER NA AMAZÔNIA: Aspectos teóricos e perspectivas aplicadasSilva, Giselle Alves (Org.)58,002562023116x230.440Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialEsta obra é fruto de um trabalho colaborativo entre docentes e discentes da Universidade Federal do Oeste do Pará – UFOPA, que nasceu a partir das atividades do grupo de pesquisa CADES – Críticas e Alternativas ao Desenvolvimento na Amazônia. O aumento da gravidade das crises atuais nos mais variados cenários do globo e as tentativas frustradas de reduzir os impactos danosos do desenvolvimento hegemônico à vida humana e à ecosfera nos impulsionam a pensar que é necessário suplantar esse modelo. Esta obra se propõe a refletir, descrever e analisar as práticas sociais comunitárias vivenciadas na Amazônia, sob a lente teórica do pós-desenvolvimento e sob a perspectiva prática das experiências de Bem Viver. Trata-se de um valioso registro e análise das experiências alternativas de organização comunitárias, contados a partir de seus próprios atores – alunos(as) e pesquisadores(as) amazônidas, inspirando a criação de um modo de reprodução de vida próprio do território, enquanto um espaço de construção social dinâmica, multidimensional, com trajetórias em aberto, que coloca a população local como agente protagônica das melhorias de suas condições de vida.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7ac566b1765edd116b021911a50a69a0.jpg
978-65-251-4968-4Os caminhos da missãoJoelma Grevinel96,003662023114x210.480MOURA SA/Autoajuda/AutoajudaEste livro conta as mais fortes experiências de Joelma e de pessoas que fizeram parte de sua vida. Ela ainda muito jovem, com dezesseis anos, acabou caindo nas armadilhas do destino e se viu sem saída. Mas diante das inúmeras maneiras que uma força maior usava para a guiar e ajudar no seu despertar, ela buscou novos caminhos que a levaram a evoluir e cumprir sua missão.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d57d33faf78325f6d362ecc4f7f78f85.jpg
978-65-251-4977-6Com-versações político-pedagógicas com educadoras e educadores no contexto da pandemia da covid-19 Reflexões para o cotidiano escolar a partir das vivências e experiências na bahiaRenê Silva39,00882023116x230.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoOs textos aqui reunidos são resultado de reflexões e provocações político-pedagógicas que emergiram das experiências profissionais e estudos que vivenciei com a educação em diálogo com inúmeras educadoras e educadores, em especial da Bahia no período da pandemia da covid-19. Apesar do recorte temporal destes artigos (2018-2023) e do contexto em que foram escritos, as reflexões e provocações fazem parte de uma história de dedicação à educação pública. Meu desejo é que você leitora e leitor, educadora e educador, possa nessa leitura, a partir das suas experiências, refletir também sobre suas inquietações cotidianas, contudo numa perspectiva de tomada de consciência de que a nossa tarefa político-pedagógica é de compromisso com um mundo mais justo, sendo radicalmente contra a desigualdade e qualquer tipo de discriminação, a favor de uma educação humanizadora e de perspectiva emancipacionista que precisa ser construída no cotidiano de nossas ações. As mudanças que tanto desejamos e que por vezes tanto profetizamos são desafiadoras, no entanto, o mínimo que podemos exigir de nós é a coerência ética da tentativa diária da mudança tão necessária das nossas práticas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/2ea3ea4a1e3d7e482d4a2ab4951e7a25.jpg
978-65-251-5004-8Ensaios anti-negacionistas: Desmascarando a nova epidemia do séculoLéo Peruzzo Júnior46,001242023114x210.210Ciências Humanas/Sociologia/Sociologia da SaúdeEmbora algumas pessoas possam acreditar que o negacionismo não represente um grande risco à sociedade e à vida futura, a verdade é que ele pode ter consequências completamente desastrosas no modo como lidamos com a ciência e a nossa própria história. Não há vantagens morais, portanto, em submeter o pensamento crítico às fronteiras da desinformação e das teorias conspiratórias. Ser antinegacionista, então, significa honrar a ciência como um farol que guia nossas escolhas e decisões e lembrar, como Karl Popper disse em A sociedade aberta e seus inimigos, que a tolerância não é apenas um valor, mas também um método: “A tolerância não pode tolerar a intolerância, se deseja sobreviver”. Por isso, o negacionismo, enquanto fraude intelectual, política e recurso pedagógico, continuará se apresentando por intermédio de interesses escusos. Ele prosseguirá negando tudo, exceto a própria farsa. Ao negligenciá-lo, estaremos alimentando uma cultura da desconfiança e da divisão, além de colocarmos sob suspeita o árduo trabalho da ciência e o próprio respeito às instituições que são responsáveis por promovê-la, entre as quais está o ambiente escolar e a Universidade.https://editoracrv.com.br/img_produtos/3fc3e0eea668f0408b165411f1a6e9d7.jpg
978-65-251-4551-8Sou idoso, mas qual deles escolho ser? Com base no estatuto da pessoa idosaMaria Lindalva Penela40,00202023116x230.100Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialPor termos uma vasta legislação no Brasil, e muitas delas fogem ao nosso conhecimento mesmo sabendo o nome e que existem, nas próximas páginas você leitor irá percorrer de forma simples e ilustrada alguns dos principais pontos do ESTATUTO DA PESSOA IDOSA. Não se trata de uma "aula” ou de um curso de Direito, absolutamente, mas sim uma forma delicada e simples de abordar o tema. A pessoa idosa já travou, e trava, muitas lutas. Dentre elas, uma das mais importantes é a de ser respeitada. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e7f453654df6a91ba590d0d98c9853b8.jpg
978-65-251-4551-8Sou idoso, mas qual deles escolho ser? Com base no estatuto da pessoa idosaMaria Lindalva Penela40,00202023116x230.100Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialPor termos uma vasta legislação no Brasil, e muitas delas fogem ao nosso conhecimento mesmo sabendo o nome e que existem, nas próximas páginas você leitor irá percorrer de forma simples e ilustrada alguns dos principais pontos do ESTATUTO DA PESSOA IDOSA. Não se trata de uma "aula” ou de um curso de Direito, absolutamente, mas sim uma forma delicada e simples de abordar o tema. A pessoa idosa já travou, e trava, muitas lutas. Dentre elas, uma das mais importantes é a de ser respeitada. https://editoracrv.com.br/img_produtos/056fee91f1afb01864028b1b0d112343.jpg
978-65-251-4975-2Primavera restaurativa coletânea em homenagem à Kay Pranis: Dez anos da Cátedra sobre Justiça Restaurativa no Programa de PósGraduação em Direito da UFSCosta, Daniela Carvalho Almeida da (Org.)107,004182023116x230.670Ciências Sociais/Direito/Direito público Esta coletânea é fruto de dupla celebração: uma década de encontro entre sua organizadora, Daniela Costa, com Kay Pranis e uma década de docência restaurativa daquela, no Programa de Pós-Graduação em Direito da UFS, a frente da disciplina “Racionalidade Penal Moderna e Justiça Restaurativa”. Celebrar Kay e a florescência por ela promovida no Brasil evoca a primavera pela compreensão de que é preciso semear novas práticas que, ancoradas em princípios e valores, nos guiem a um novo senso de justiça e humanidade. A obra está organizada em duas seções, conta com 15 artigos e envolve 21 autores(as), ademais de uma reflexão inicial enviada por Kay Pranis. A primeira seção traz artigos de docentes, pesquisadores e juristas de várias regiões de nosso país, ao passo que a segunda reúne os melhores trabalhos gestados a partir dos debates travados na disciplina ministrada por Daniela Costa, cujos autores(as) são docentes e ex-discentes do Prodir/UFS. A Justiça Restaurativa, como teoria e prática, alinhava os artigos que trabalham o tema desde a ambiência escolar até o sistema de justiça e desvela o fazer restaurativo e seu novo sentido do justo. Daniela Carvalho Almeida da Costa Organizadorahttps://editoracrv.com.br/img_produtos/0b62de63c8ac79c13de4e42f56917b4b.jpg
978-65-251-4366-8Pedagogia digital: Práticas possíveis em um cotidiano tecnológicoAna Carolina Carius67,001722023116x230.310Ciências Humanas/Educação/EducaçãoAs mídias digitais fazem parte do cotidiano das pessoas há algum tempo. Apesar desse fenômeno ser amplamente discutido por muitos pesquisadores na área de tecnologia e inovação, no ambiente educacional essa discussão ainda é incipiente. A cultura escolar, muito arraigada ainda em uma Pedagogia Tradicional que prioriza a transmissão dos conhecimentos em detrimento de sua criação, carece de dialogicidade com a cultura digital. Este trabalho apresenta uma perspectiva possível para a abordagem da cultura digital no ambiente escolar, ancorada em experiências realizadas tanto na Educação Básica quanto na Educação Superior. Convidamos o leitor a desbravar, junto conosco, as mudanças sociais que estão ocorrendo em função da utilização de dispositivos digitais com amplo acesso à internet no que se refere às práticas pedagógicas possíveis neste cenário. Além disso, trazemos propostas de gamificação em atividades tanto para os Anos Iniciais da Educação Básica quanto para a Educação Superior, demonstrando a necessidade de um diálogo estreito entre a cultura digital, na forma de games, e a cultura escolar.https://editoracrv.com.br/img_produtos/0abc351bb139b65d564ec25d8cde7ffa.jpg
978-65-251-4554-9Direitos das pessoas com deficiência e da saúde: Atendimento ao clienteGislaene Martins de Menezes36,00702023114x210.150Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra é destinada aos operadores do direito que buscam cerelidade e eficiência no atendimento ao cliente, na área dos Direitos das Pessoas com Deficiência e à Saúde. Atualmente, o tempo é escasso e se exige cada vez mais conhecimento técnico especializado. Para que o operador do direito possa agilizar a coleta de informações e, consequentemente, oferecer ao cliente um atendimento personalizado e com eficiência, pode usar a tecnologia a seu favor. É sabido que a excelência no resultado de um processo tem início com um bom atendimento ao cliente, especialmente na área dos Direitos das Pessoas com Deficiência e à Saúde. É por isso que apresentamos essa obra que proporciona ao operador do direito os meios necessários para o atendimento ao cliente com excelência e agilidade, na área dos Direitos das Pessoas com Deficiência e à Saúde. Que esta obra colabore para o desenvolvimento da advocacia especializada, proporcionando aos operadores do direito o aperfeiçoamento no atendimento ao cliente na área dos Direitos das Pessoas com Deficiência e à Saúde. https://editoracrv.com.br/img_produtos/426b15c4d2e9a60420c516c9b07e5e42.jpg
978-65-251-4879-3A revolução da educação necessária ao Brasil na era contemporâneaAlcoforado, Fernando Antonio Gonçalves83,002282023116x230.390Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro tem por objetivo apresentar o que e como fazer para promover uma revolução no sistema de educação do Brasil que se tornou necessária porque a educação brasileira atravessa uma crise sem precedentes. A revolução da educação a ser realizada no Brasil deve preparar e atualizar continuamente os brasileiros para o mercado de trabalho atual e futuro e para lidarem com a complexidade do mundo em que vivemos e viveremos no futuro com os avanços tecnológicos em curso relacionados com a inteligência artificial, a 4ª Revolução Industrial e a Internet 5G no campo das comunicações, entre outras tecnologias que revolucionam a sociedade. A revolução da educação a ser realizada no Brasil deve, também, preparar os brasileiros para exercerem a cidadania plena, colocando em prática os ensinamentos de Anísio Teixeira e Paulo Freire, entre outras medidas. O sistema de educação do Brasil deve ser reestruturado do ensino infantil ao ensino superior, se inspirando nas políticas educacionais mais bem-sucedidas praticadas pelos melhores sistemas de educação do mundo, como os da Finlândia, da Coreia do Sul e do Japão, entre outros. Este livro é destinado aos gestores da área de educação, aos professores e a todos que desejarem conhecer a prática da educação no Brasil e no mundo.  https://editoracrv.com.br/img_produtos/312b96c522a1f9db67e76107d18f1f1e.jpg
978-65-251-4667-6Equoterapia Programa passo a passo na comunicaçãoLeticia Correa Celeste - Amanda de Carvalho Pedra59,001322023116x230.290Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialEste livro apresenta o Programa Passo a Passo na Comunicação. Esse programa de intervenção em equoterapia foi desenvolvido para atuação com crianças com dificuldades no desenvolvimento da linguagem oral, como crianças com Transtorno do Espectro Autista. O Programa é composto por 8 módulos e 24 sessões, seguindo temáticas relevantes para equoterapia e para o cotidiano das crianças. O leitor vai encontrar nesta obra aspectos teóricos e práticos que poderão auxiliar no cotidiano dos centros de equoterapia que buscam um atendimento de excelência, com prática baseada em evidências científicas. Nos dois primeiros capítulos, são apresentadas a fundamentação teórica e as evidências científicas da aplicação do Programa. Os capítulos seguintes, do 3 ao 10, são práticos, mostrando o objetivo geral de cada módulo, os objetivos específicos de cada sessão e exemplos de atividades para serem desenvolvidas em todas elas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6944f2cabcc251cb1744d9aa22e56f7e.jpg
978-65-251-4846-5O escudo de PerseuArtur S. Medeiros19,0036202310x150.070MOURA SA/Contos e Ficção/Contos e FicçãoAfinal, por que o mundo vai tão mal? Tendo como motivação essa pergunta, este breve livro faz uma análise da história humana que data do período helênico até os dias de hoje, buscando respostas para explicar as mazelas que recaem sobre a civilização. Guerras, crises e conflitos políticos infindáveis talvez nos indiquem que o ser humano ainda é um “homem das cavernas”. Talvez todos nós ainda sejamos desafortunados habitantes da famosa caverna de Platão.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9459592941c4b9313dab2d764e15c8a7.jpg
978-65-251-4763-5Imposto único: Uma utopia fiscal?Iracema Fonseca Siqueira de Abreu52,001442023114x210.240Ciências Sociais/Direito/Direito públicoO modelo do Imposto Único tem se destacado devido à sua aparente simplicidade e eficiência econômica, sendo considerado como solução para as atuais estruturas tributárias complexas e onerosas. Contudo, deve-se questionar a real praticabilidade da tributação única nos ordenamentos jurídicos atuais. Para isso, esta obra relata o histórico do Imposto Único, desde os primeiros registros na França e os estudos da Fisiocracia até o debate brasileiro do Imposto Único Federal sobre movimentações financeiras. No segundo momento, a proposta foi avaliada sob o prisma das principais teorias da Tributação Ótima de Smith, Musgrave, Neumark e Stiglitz, para, por fim, abrir o debate contemporâneo acerca da viabilidade do Imposto Único.https://editoracrv.com.br/img_produtos/44981811eed11bad38910b66953b47ab.jpg
978-65-251-4882-3Quem matou o tobey?Alair Torres39,00242023114x210.100MOURA SA/Contos e Ficção/Contos e FicçãoDefendo a ideia de que todos nós temos necessidades especiais, o fato é que, geralmente, estas necessidades nem sempre são atendidas, talvez pela correria do cotidiano ou até mesmo pela falta de empatia para tornar a vida do outro mais agradável. Entre essas necessidades, o autismo tem crescido em nosso meio e consequentemente em ambientes de comum acesso dos cidadãos de modo geral. Com o intuito de tornar válido e comum os direitos dos autistas em serem respeitados entre todos, o livro traz um mistério e apresenta de forma leve (como deve ser), algumas características de alguns autistas, como se sentem e as estratégias de condutas que, respeitosamente, todos nós devemos ter uns com os outros, a fim de possibilitar uma sociedade acolhedora e feliz. Os fatos que são desconhecidos ou passam despercebidos, estão presentes aqui, informações encontradas na história são de fácil compreensão, ao ponto de prender a sua atenção e também aproveitar para descobrir de fato quem matou um cachorro tão querido, entre uma comunidade diferente, mais com algo em comum... não apresentar nenhum vestígio de suspeitas!    Boa leitura, divirta-se! https://editoracrv.com.br/img_produtos/16d34ed26b3f4aff3aec896bbe69b3f9.jpg
978-65-251-4831-1Veredas de enfrentamento à violênciaFaceira, Lobelia da Silva – Kornalewski, Alex Medeiros50,001242023116x230.250Ciências Sociais/Administração/AdministraçãoO Programa de Pós-Graduação em Memória Social da UNIRIO tem uma proposta transdisciplinar, o que viabiliza a construção desse livro, cujas diversas formas de pesquisa e de prática são vistas como veredas necessárias para o enfrentamento dos múltiplos vetores de violência. Neste sentido, o livro apresenta artigos sobre as temáticas de violência, memória, informação, resistência, poder, políticas públicas, restrição informacional e cidadania, articulando pesquisadores de diversos campos disciplinares e vinculações institucionais. A violência compreendida como uma estrutura perniciosa, no qual múltiplas engrenagens atuam em harmonia em prol da sua própria manutenção, legitimação e perpetuação é o mote que move a construção da presente coletânea de artigos. Logo, a violência sempre é plural e perpassa por diversos campos de estudos, assume por vezes um formato tangível, visível, ou mesmo um modelo subjetivo, abstrato, fragmentado. As pesquisas nos levam a discorrer sobre as inúmeras veredas da violência, dentre as quais podemos citar: corpo, psiquismo, tempo, economia, informação, comunicação, relações de poder, políticas públicas, entre outros caminhos nos quais a pesquisa e a prática nos permite dar visibilidade não só aos questionamentos, mas também a propor soluções, compartilhar experiências em prol da dissolução, ou prevenção, dos efeitos da violência no corpo social. https://editoracrv.com.br/img_produtos/ab977e51386308dbe3409087de36a911.jpg
978-65-251-4893-9Manoel Bomfim e Manuel de Oliveira Lima: Bolivarismo, monroismo e américa latinaJosé Geraldo dos Santos90,003362023116x230.410Ciências Humanas/História/HistóriaSe o historiador José Geraldo dos Santos, com O Brasil indígena e mestiço de Manoel Bomfim (2020), já revelara a importância da obra de Manoel Bomfim para o debate sobre a luta antirracista e anti-imperialista, no Brasil do século XXI, agora, amplifica suas reflexões bomfinianas em um sofisticado estudo comparativo das concepções historiográficas de M. Bomfim e M. Oliveira Lima em torno do pan-americanismo e de suas relações com a América Latina. Ao analisar as duas vertentes interpretativas conflitantes sobre a formação das suas nacionalidades e constituição racial da América Latina, o pesquisador reafirma que Manoel Bomfim compreendia que o meio natural e a presença de índios, negros e mestiços nos países sul-americanos não podem ser entendidos como obstáculos ao progresso, em contraposição à obra de Oliveira Lima que, tributário da doutrina da desigualdade das raças, posicionava-se contrário às mesclas raciais que envolviam os elementos humanos “inferiores”. Entretanto, mesmo díspares nas análises sobre aspectos raciais e sociais, suas historiografias confluíram na crítica ao pan-americanismo estadunidense, especialmente a Doutrina Monroe, e na aproximação com a proposta bolivariana de integração dos países da América Latina. Consolidando-se como um dos principais intérpretes da obra bomfiniana, o autor, com este livro, possibilita-nos reflexões relevantes para a superação dos ranços coloniais e racistas no Brasil contemporâneo, em direção a um país antirracista e com uma política externa independente no concerto das nações.   Antônio Fernando de Araújo Sá Professor Titular do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História, da Universidade Federal de Sergipe https://editoracrv.com.br/img_produtos/624c9d65e032f28115e8aeecfd271140.jpg
978-65-251-4837-3AMBIÊNCIAS EM EDUCAÇÃO PROTAGONISMOS PEDAGÓGICOSFrancisco Ari de Andrade - Isaíde Bandeira da Silva - Magnólia Maria Oliveira Costa78,002542023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA coletânea AMBIÊNCIAS PEDAGÓGICAS E PROTAGONISMOS COLETIVOS, elaborada por pesquisadores da área da educação, que discorrem especialmente sobre as leis, as políticas educacionais, a sala de aula, os livros didáticos, a formação docente, pedagogia de projetos, currículo, tecnologias e metodologias, aponta reflexões, a partir de uma compilação de conhecimentos científicos que caminham da teoria à prática e consistem num modo de sistematização dos saberes que compõem o projeto de formação docente nos diversos contextos sócio-históricos. Com essa iniciativa, arremetamos esse debate com especialistas de reconhecida notoriedade acadêmica em sua área disciplinar sobre os pressupostos que fundamentam a educação brasileira, buscando desse modo, [re]elaborar princípios e diretrizes para uma proposta educacional que contribua para a elaboração de políticas públicas educacionais, reafirmando o compromisso dos nossos autores com a educação. Assim, considerando que todo profissional da educação necessita em sua caminhada manter-se informado sobre as mudanças que ocorrem em sua área e fora dela, convidamos o público em geral para caminhar conosco, num processo que segundo Cora Coralina “O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”   https://editoracrv.com.br/img_produtos/6b61d0a55b7a7483f813762ab3a1470c.jpg
978-65-251-4734-5EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS, GÊNERO E SEXUALIDADE Inlcuindo multiplas vozesMaria Eulina Pessoa de Carvalho - Áurea Augusta Rodrigues da Mata - Flávio José de Carvalho66,402062023116x230.370Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é resultado de diálogos e debates oriundos do “chão” da escola e de outros espaços educacionais, que aconteceram no “I Encontro de Educação, Direitos Humanos, Gênero e Sexualidade: incluindo múltiplas vozes”, realizado no Centro de Educação da UFPB nos dias 1 e 2 de dezembro de 2022. O evento foi uma ocasião importante de troca com e entre as/os profissionais da educação – professoras/es, psicólogas/os, assistentes sociais, pedagogas/os das áreas de orientação e supervisão escolar, e demais educadoras/es que atuam na Educação Básica e/ou em espaços de educação não escolar, bem como pesquisadoras/es e estudantes universitários interessadas/os nas questões de gênero e sexualidade, educação para não violência e para os direitos humanos. Com esta obra, pretendemos socializar amplamente as experiências e pesquisas que foram compartilhadas no evento.   A obra é composta por 16 textos que abordam as questões de gênero, sexualidade e diversidade na educação básica, na formação docente inicial e continuada, no currículo, na educação de forma geral, na perspectiva de uma educação democrática e não violenta, destacando os corpos trans, a proteção à saúde da população LGBTQIAPN+ e a violência contra meninas e mulheres. Tratar das questões de gênero e sexualidade na educação formal e não formal é mais que necessário, é urgente. https://editoracrv.com.br/img_produtos/ca601d2c228ef39b9c3b6a6e678bac27.jpg
978-65-251-4734-5EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS, GÊNERO E SEXUALIDADE Inlcuindo multiplas vozesMaria Eulina Pessoa de Carvalho - Áurea Augusta Rodrigues da Mata - Flávio José de Carvalho66,402062023116x230.370Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é resultado de diálogos e debates oriundos do “chão” da escola e de outros espaços educacionais, que aconteceram no “I Encontro de Educação, Direitos Humanos, Gênero e Sexualidade: incluindo múltiplas vozes”, realizado no Centro de Educação da UFPB nos dias 1 e 2 de dezembro de 2022. O evento foi uma ocasião importante de troca com e entre as/os profissionais da educação – professoras/es, psicólogas/os, assistentes sociais, pedagogas/os das áreas de orientação e supervisão escolar, e demais educadoras/es que atuam na Educação Básica e/ou em espaços de educação não escolar, bem como pesquisadoras/es e estudantes universitários interessadas/os nas questões de gênero e sexualidade, educação para não violência e para os direitos humanos. Com esta obra, pretendemos socializar amplamente as experiências e pesquisas que foram compartilhadas no evento.   A obra é composta por 16 textos que abordam as questões de gênero, sexualidade e diversidade na educação básica, na formação docente inicial e continuada, no currículo, na educação de forma geral, na perspectiva de uma educação democrática e não violenta, destacando os corpos trans, a proteção à saúde da população LGBTQIAPN+ e a violência contra meninas e mulheres. Tratar das questões de gênero e sexualidade na educação formal e não formal é mais que necessário, é urgente. https://editoracrv.com.br/img_produtos/61b753c94dcd08728ab301829d52654a.jpg
978-65-251-4885-4Educação profissional e tecnológica no contexto da contrarreforma: Concepções, experiências e dinâmicas investigativasAdão Caron Cambraia - Marcos José Andrighetto - Taniamara Vizzotto Chaves84,902782023116x230.480Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra reúne “[...] quatorze textos, escritos por pesquisadores ligados à REGEPT, tratando de temas fundamentais ao debate sobre EPT no Rio Grande do Sul e, ao mesmo tempo, relatando seus estudos e pesquisas, escolhas quanto aos aportes teóricos e metodológicos, registrando e consolidando um acervo de conhecimentos produzidos. Uma diversidade de temáticas na unidade que é o desafiador objetivo de construir pesquisa em Rede. Por ser desafiador também é humano e tornado possível com base na contribuição e dedicação de cada uma e cada um. Ao mesmo tempo, potencializam-se a Rede, os pesquisadores e, sobretudo, a causa comum: a Educação Profissional e Tecnológica como política voltada à educação de trabalhadoras e trabalhadores. Meu desejo, renovadamente alimentado, é ver a REGEPT ampliando seus espaços e tempos de produção coletiva, congregando cada vez mais colegas pesquisadores nesse objetivo comum”. Liliana Soares Ferreira Líder do Kairós https://editoracrv.com.br/img_produtos/d910f186c39105f92a4d83d9c9d69a86.jpg
978-65-251-4476-4O rei Davi de IsraelRaimundo Diniz Pinheiro82,002882023116x230.490Ciências Humanas/História/HistóriaPor que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no fogo, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas em abundância. Olhem os passarinhos: não se preocupam com o alimento, não precisam semear, nem de colher ou de armazenar, pois o vosso Pai celestial é quem os sustenta. E, para ele, vocês têm muito mais valor do que os passarinhos e os lírios do campo, imaginem o quanto é agradável ser verdadeiramente filho de Deus, Mateus 6: 28-33, Pois, se nem ainda podeis fazer nada em relação as coisas mínimas da vida, por que estais ansiosos pelas outras? Buscai primeiro ao Senhor, não é ele o dono de tudo? Nesta passagem Deus nos chama atenção para se firmar na fé. Quem está com Deus não tem que se preocupar com coisas materiais, pois ele não te abandonará. Mesmo que falhe quando andares sobre as águas, ele te assegurará pelas suas mãos. Deixe os tolos e os doutores imaginarem curiosamente sobre Deus, a natureza é sempre a nossa inspiração, mas sem Deus nada do que foi feito se fez. Se os pássaros e os lírios se vestem de forma majestosa, imagine você a quem Deus ama muito mais que estes. Sem Deus é impossível caminhar, tropeçarás e morrerás para a vida eterna. É como uma criança órfã de pai e mãe que ainda não sabe o caminho da vida e vive a própria sorte, atropelam-se nas adversidades, e vulneráveis as serpentes e aos leões, não encontram a salvação. Lucas 12: 26. Não se afaste de Deus, alimente sua fé e ele te protegera que ele o transportará sobre asas de águias para junto de si. Bendiga o Senhor a minha alma, e não se esqueça de nenhuma de tuas bênçãos. É ele que perdoa todas as nossas iniqüidades, e sara todas as enfermidades, Que redime a vida da perdição; que dá a coroa de benignidade e de misericórdia, Que nos enche de bens toda a nossa existência, de modo que a vida do que obedece se renova como a águia. O Senhor faz justiça e juízo a todos os oprimidos. Salmos 103:2-6.https://editoracrv.com.br/img_produtos/14c934b8e55a11615c8cb43a85400d1b.jpg
978-65-251-4906-6CotidianoCelso Luiz Hohmann53,001482023116x230.280MOURA SA/Literatura/LiteraturaCelso Luiz Hohmann, Ph.D. em Entomologia pela Universidade da Califórnia Riverside, publica seu primeiro livro aos 73 anos, demonstrando aos mais jovens que nunca é tarde para correr atrás do sonho. Sua obra, Cotidiano, é composta de quinze contos ficcionais, muitos deles inspirados em situações vivenciadas pelo autor em sua infância, como em Polícia ou ladrão? e Parker 21, ou por pessoas de seu relacionamento, como em Desculpe, foi engano e Gêmeas idênticas, escritos recentemente. O leitor poderá apreciar, ao longo do livro, a versatilidade do autor em navegar por diferentes gêneros literários e construir enredos envolventes, permeados de humor fino. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c0eac43617bb4e855d32d80317ac2957.jpg
978-65-251-4526-6O ENSINO DE HISTÓRIA E A AMAZÔNIA EM SUAS MÚLTIPLAS TEMPORALIDADESHeraldo Márcio Galvão Júnior - Anna Carolina de Abreu Coelho - Laércio Rocha de Sena57,001942023116x230.350Ciências Humanas/História/HistóriaO Ensino de História e a Amazônia em suas múltiplas temporalidades. Uma coletânea composta de quinze capítulos, articulados por historiadores envolvidos no II Simpósio Internacional de História e V Semana de História do IETV. Organizado e realizado pelo colegiado de História da UNIFEESPA (campus Xinguara), oportuno encontro entre pesquisadores amazônicos e oriundos de universidades nacionais e internacionais. O conjunto de historiadores que o público leitor terá a oportunidade de conhecer, abrindo as páginas desta coletânea, entregou capítulos que abarcam distintos objetos de pesquisa, mas que se relacionam:  as abordagens giram em torno da “nova” história indígena; da história e cultura afro-brasileira e, por extensão, de um estudo sobre os mais de dez anos da Lei nº 11.645/08. Por outro ângulo, cogitações sobre a relação dialógica entre História e Literatura, nesse contexto, o mote do Modernismo e da Antropofagia, assim como o protagonismo feminino na conjuntura desses eventos socioculturais e políticos. Outrossim, a importância da obra de Bruno de Menezes para a construção de uma determinada história patrimonial e para o ensino de História. A coletânea contempla também as intempéries do ensino de História no contexto da pandemia de covid-19.  Assim, esta obra assume o compromisso de trazer a lume reflexões sobre a História e o Ensino de História, através dos mais diversos objetos de interesse.https://editoracrv.com.br/img_produtos/aa79e3561ef2777ad6b08694046aa841.jpg
978-65-251-4492-4ESPIRITUALIDADE ECO-RELACIONAL Entrelaçando saberes para a formação docenteJosé Rinardo Alves Mesquita87,003002023116x230.500Ciências Humanas/Educação/Educação“Espiritualidade Eco-Relacional: entrelaçando saberes para a formação docente” é um livro com uma profundidade de reflexões, experimentações e intervenções dialógicas de inspiração freireana, tendo como premissa fundante o diálogo enquanto práxis pedagógica capaz de gerar fluxos imersivos de construção coletiva de saberes e conhecimentos plurais via eixo relacional. O que vislumbramos aqui são caminhos possíveis para o reencantamento da Educação numa perspectiva Eco-Relacional, que valoriza e privilegia os encontros sensíveis, a escuta ativa, as múltiplas inteligências, a afetividade, a solidariedade, a participação política e crítica, a diversidade de corpos, desejos e anseios, numa pedagogia da reinvenção e da ressignificação dos valores, do ensino e da aprendizagem. Que incorpore uma Espiritualidade Transdisciplinar e Eco-Relacional como modo de ser e atuar nas escolas e demais espaços educativos, possibilitando as compartilhas dos sonhos, da fé, da esperança e das diversas racionalidades. Urge, assim, escavarmos proposições educacionais transformadoras e revolucionárias nos diversos espaços formais e/ou não formais de Educação, que colabore para a potencialização da inteireza humana.https://editoracrv.com.br/img_produtos/4e1be098f0478b94c2f4a65332ebafd2.jpg
978-65-251-4471-9Questões socioambientais no ensino de geografia: Cidadania e prática docenteGuibson da Silva Lima Junior 147,002322023116x230.410Ciências Humanas/Geografia/GeografiaO presente livro aborda as questões socioambientais urbanas, evidenciando a necessidade de articulação entre os elementos naturais e sociais componentes do espaço geográfico, de forma contextualizada à realidade dos alunos-sujeitos da escola e de seu entorno. O tema abordado, bem como o posicionamento do autor, parte de sua vivência no cotidiano escolar, de sua experiência enquanto professor de educação pública em um país que tem como marca a desigualdade social. Na obra, que tem como base metodológica a pesquisa-ação, vários procedimentos metodológicos são discutidos, como aula de campo, entrevistas, confecção de maquetes, entre outros. Além disso, o autor demonstra que é possível ensinar pela pesquisa, destacando-a como um meio para que os sujeitos compreendam o mundo mediante a busca pela solução de problemas, despertando neles competências atitudinais para autonomia e visão crítica da realidade. Dessa forma, a escolha do tema, os sujeitos envolvidos, o desenvolvimento e as reflexões presentes neste livro se configuram, sobretudo, como um ato político.https://editoracrv.com.br/img_produtos/bede6c1a2c7d3b7d9c05531b6787fc14.jpg
978-65-251-3559-5CLUBE DE MATEMÁTICA ESPAÇO DE FORMAÇÃO DOCENTE E PRODUÇÃO COMPARTILHADA DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM DE CONCEITOS MATEMÁTICOSMaria Marta da Silva 81,001702023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO desenvolvimento de ações que constituem o sujeito durante o processo de aprendizagem da docência é uma categoria muito relevante para o indivíduo em formação e para o entendimento de seu papel como futuro professor de Matemática. Nessa direção, as atividades planejadas e desenvolvidas no Clube de Matemática (CluMat) buscam auxiliar os aprendizes da docência no exercício e na compreensão do ensino e dos conceitos matemáticos, atrelando elementos curriculares ao modo de organizar a atividade pedagógica. Essas são realizadas no CluMat com o intuito de propiciar condições para que os participantes – professores em formação e alunos da educação básica – coletivamente planejem e desenvolvam as atividades de ensino. Assim, o clube coloca em prática um entendimento de educação escolar, fundamentalmente estruturado num processo compartilhado.https://editoracrv.com.br/img_produtos/da61e5d212fc022ee4291f80b0ec8d76.jpg
978-65-251-4555-6UMA FAMÍLIA PARA CHAMAR DE SUA A produção da família na Assistência SocialFabiana Meijon Fadul 49,001342023116x230.270Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseArticular teoria e prática para problematizar as famílias na política de Assistência Social é uma tarefa cheia de possibilidades, mas também cheia de desafios. Nesse contexto, esse livro cartografa os processos de subjetivação que são produzidos no cotidiano dos encontros entre as famílias e o SUAS explicitando as tensões e efeitos macro e micropolíticos dentro do campo de experimentação do trabalho social com famílias. Para tal, em diálogo com a esquizoanálise, com as ideias de Deleuze e Guattari, de Foucault, e com a interseccionalidade, problematiza que a centralidade do grupo familiar nessa política tem se pautado de forma a desconsiderar os efeitos de produção subjetiva que os marcadores sociais da diferença como gênero, raça, classe social produzem em seus modos de vivência e cidadania. Assim, convida ao leitor a uma análise crítica que busca descortinar os jogos de saber-poder presentes nos enquadramentos colonializados que utilizamos para (re)produzir as famílias no contexto de políticas públicas. E ainda a uma abertura à multiplicidade e à diferença que se fazem necessárias para aqueles que buscam compreender o que realmente querem as famílias da assistência social. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e1a9fb67064fa52c4d2b756e59033863.jpg
978-65-251-2650-0INFÂNCIA NEGADA UM ESTUDO SOBRE AS RELAÇÕES SOCIAIS DE MENINAS NEGRAS NO ASILO DE SANTA TERESA (1855-1870)Claudiane Santos Araújo49,201042023114x210.000Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO conceito de representações sociais na perspectiva dos historiadores sugere o interesse em captar das pessoas de um período histórico como ocorre a construção de diferentes identidades sociais como resultado da relação de forças entre as representações impostas por quem tem o poder de classificar, bem como, da capacidade de aceitação ou resistência por parte da comunidade por parte da comunidade. Infância Negada: um estudo sobre as relações sociais de meninas negras no Asilo de Santa Teresa (1855-1870) contribui para os estudos de uma categoria histórica que no decorrer do tempo foi silenciada. O entrelaçamento das categorias raça e gênero no estudo da historiografia educacional maranhense no asilo que recebera apenas meninas, desvenda as intricadas relações da sociedade e dos sujeitos históricos que a ela se articula.https://editoracrv.com.br/img_produtos/0a9f1877f26bee040ba537f2a08346f9.jpg
978-65-251-4904-2Félix Guattari no Brasil: Cartografias de um insurgenteSantos, Arthur Elias Silva47,001282023114x210.220Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoFélix Guattari, pensador, militante e esquizoanalista, visitou o Brasil diversas vezes. Entusiasmado com o novo âmbito da cartografia que se desenhava e era impulsionada pela abertura política, no final da década de 70 e início da década de 80, em razão do declínio da Ditadura Civil-Militar e pela energia dos movimentos sociais, Félix acreditava que o Brasil não havia sido completamente capturado pelos fluxos capitalísticos e que sua população não fora totalmente devastada pelo modo capitalístico de produção de subjetividade: na sua visão, naquele momento, tais forças orientavam boa parte dos países do ocidente. Ele viu em nossa sociedade uma potência inventiva para a emergência do novo e quis acompanhar esse movimento de perto, de forma participativa. Ao todo, realizou sete viagens ao país. Este livro constitui uma cartografia de suas passagens por este território, bem como das ressonâncias éticas, estéticas e políticas de seu pensamento na Psicologia brasileira. Este trabalho narra ainda uma visita pouco conhecida de Guattari a Belém do Pará; uma descoberta que foi motivo de felicidade e surpresa para todos que estiveram envolvidos na construção desta obra, que agora é apresentada ao público com intensa satisfação!https://editoracrv.com.br/img_produtos/750b29d85a0ff1dbeefa4bc50f43eb3c.jpg
978-65-251-4900-4O SILÊNCIO DAS NOITES ESCURAS:Guerra, Terrorismo e Operações Especiais - Coleção: Tratado de Guerra- VOLUME 2 - Evolução da GuerraJúnior, Francisco Carneiro103,903802023116x230.630MOURA SA/Literatura/LiteraturaA Guerra Irregular é o ambiente operacional por excelência das Forças Especiais, razão mesmo da existência de sua organização e emprego. Assim, o alinhamento à missão demanda, como essencial, na formação e preparo dessas tropas especiais, o trabalho contínuo em níveis máximos de exigência física, mental e emocional. O que gera em seus componentes o conhecimento de suas limitações, viabilizando melhor autoconhecimento e a percepção da real dimensão da prevalência do trabalho em equipe, com toda sua força e sinergia. Essas características são essenciais porque necessárias nas operações descentralizadas, autônomas e de alto valor estratégico, objeto de suas atividades finalísticas. É através desse tipo de emprego em operações continuadas que se consolida e reforça o espírito de fraternidade, tão característico desses combatentes. Ele é propiciado por um cotidiano pleno de lições de coragem, abnegação, rusticidade, determinação, camaradagem e de acendrado espírito de equipe, o que acaba por transformar quaisquer de suas organizações em uma irmandade. - JÚNIOR, FRANCISCO CARNEIRO https://editoracrv.com.br/img_produtos/a3ac65711ab3706aa21b1ad8bd55b04a.jpg
978-65-251-4900-4O SILÊNCIO DAS NOITES ESCURAS:Guerra, Terrorismo e Operações Especiais - Coleção: Tratado de Guerra- VOLUME 2 - Evolução da GuerraJúnior, Francisco Carneiro103,903802023116x230.630MOURA SA/Literatura/LiteraturaA Guerra Irregular é o ambiente operacional por excelência das Forças Especiais, razão mesmo da existência de sua organização e emprego. Assim, o alinhamento à missão demanda, como essencial, na formação e preparo dessas tropas especiais, o trabalho contínuo em níveis máximos de exigência física, mental e emocional. O que gera em seus componentes o conhecimento de suas limitações, viabilizando melhor autoconhecimento e a percepção da real dimensão da prevalência do trabalho em equipe, com toda sua força e sinergia. Essas características são essenciais porque necessárias nas operações descentralizadas, autônomas e de alto valor estratégico, objeto de suas atividades finalísticas. É através desse tipo de emprego em operações continuadas que se consolida e reforça o espírito de fraternidade, tão característico desses combatentes. Ele é propiciado por um cotidiano pleno de lições de coragem, abnegação, rusticidade, determinação, camaradagem e de acendrado espírito de equipe, o que acaba por transformar quaisquer de suas organizações em uma irmandade. - JÚNIOR, FRANCISCO CARNEIRO https://editoracrv.com.br/img_produtos/f542e96c76a42313bebe5bea45497503.jpg
978-65-251-4032-2O SILÊNCIO DAS NOITES ESCURAS:Guerra, Terrorismo e Operações Especiais - Coleção: Tratado de Guerra VOLUME 1 - Fundamentos da GuerraJúnior, Francisco Carneiro103,903822023116x230.630MOURA SA/Literatura/LiteraturaAs guerras existem desde o princípio dos tempos. E se transformam com o passar dos anos. Assim como elas, também os seus extraordinários guerreiros, desde a antiguidade até hoje, com os modernos operadores especiais, estão em constante evolução. Entretanto, estes carregam em si algo em comum, e que nunca se perderá: o espírito guerreiro, a intrepidez, a sagacidade. Há, no tempo presente, uma grande valorização, em nível global, das forças de operações especiais, que ganha contornos de uma relevância cada vez maior, com o advento das recentes guerras irregulares, no contexto dos conflitos assimétricos em geral. Inclusive no Brasil, na vanguarda de enfrentamentos contra narcoterroristas e a crescente insurgência criminal. São tropas com características especificas, altamente especializadas, de multipropósito, com excepcional potência física e emocional, forja rigorosa, organização em pequenos efetivos, elevadíssima técnica, excelente adestramento, impressionante companheirismo e espírito de corpo. Da “semana do inferno” até o inferno real, seja na terra, no mar ou no ar, eles vão aonde ninguém mais se atreve, e dentro de seu escopo realizam ousadas e cinéticas missões de ataque, neutralizam alvos de valor com precisão cirúrgica, fazem resgates e reconhecimentos, e conduzem operações contraterroristas de informação, psicológicas ou de contra insurgência, protegendo os interesses estratégicos das nações. Eles são os vetores positivos nos desdobramentos dos atuais conflitos não convencionais. Responsáveis até mesmo por pontos de inflexão, em batalhas presumidamente perdidas. Realizam seus propósitos e conquistam objetivos determinados, nas circunstâncias mais perigosas ou inimagináveis, por trás das linhas inimigas. São a ponta da lança de forças militares e policiais, muito bem equipadas e fortemente capacitadas a enfrentarem os grandes desafios de defesa e segurança nos conflitos do século XXI. - JÚNIOR, FRANCISCO CARNEIRO https://editoracrv.com.br/img_produtos/ca733842e7a5540ad42f62b6480113f3.jpg
978-65-251-4721-5Do bolsonarismo ao retorno do lulismo: Bolsonaro voltará ao poder?Adriano Oliveira67,002002023116x230.000Ciências Sociais/Economia/EconomiaEsta obra tem o objetivo de mostrar diversos eventos ocorridos na era Jair Bolsonaro, evidenciar as causas que possibilitaram o retorno de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República e fazer previsão quanto ao futuro do bolsonarismo. Através de pesquisas de opinião pública e análises dos eventos ocorridos entre 2019 e abril de 2023, Adriano Oliveira permite que o leitor reviva crises, turbulências e escolhas de diversos atores, em particular, do presidente Jair Bolsonaro, que desaguaram na ressureição do lulismo e no início da desbolsonarização da política. Este é um livro que desenvolve refinada análise de conjuntura e realiza previsões. Para Oliveira, Jair Bolsonaro só voltará ao poder se ocorrer a argentinização da economia brasileira. Caso o desempenho econômico do governo Lula seja de razoável para bom, o bolsonarismo sofrerá enfraquecimento e novos atores da direita civilizada substituirão Jair Bolsonaro na eleição presidencial de 2026.https://editoracrv.com.br/img_produtos/da963ee391c1ad650800e679e3e678c1.jpg
978-65-251-4604-1Bioética social e ambientalAnor Sganzerla - Alberto Paulo Neto - Carlos Manuel Costa Gomes61,001702023116x230.320Ciências Humanas/Educação/Ciências AmbientaisA bioética global de Potter se concretiza na bioética ambiental e social, e com isso o bioeticista reconhece a interdependência da saúde da natureza com a saúde humana e social, sendo que a degradação de uma das partes compromete a saúde da outra parte. Em outras palavras, com a degradação do ambiente natural, degradam-se também as condições de vida humana, o próprio ser humano, seus valores e princípios, sua identidade cultural e sua história. E, com a degradação da humanidade, deteriora-se a capacidade humana de avaliar as próprias ações e assegurar a existência futura com qualidade de vida. Ao propor um holismo ético e ecológico como alternativa de saúde planetária, Potter reconhece, primeiramente com o holismo ético, que o ser humano precisa exercer sua capacidade crítica de avaliar o modelo de desenvolvimento econômico, o papel do ser humano dentro da biosfera e os próprios fins da existência humana. Quanto ao holismo ecológico, conclama a humanidade a viver uma relação de respeito, de cuidado, de complementaridade e de interdependência com a natureza. Desse modo, a bioética global de Potter representa uma utopia coletiva à humanidade e uma alternativa de resistência e de enfrentamento às ideias individualistas do mundo contemporâneo, que têm ameaçado o ser humano, a natureza e o futuro da humanidade.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/c4ab624e425325215545cb4011960e31.jpg
978-65-251-4765-9A vida nas escolas Por uma prática político-pedagógica crítica na Educação Física EscolarDaniel Teixeira Maldonado61,501702023116x230.310Ciências Humanas/Educação/Educação FísicaEssa obra foi inspirada no livro escrito por Peter McLaren intitulado “A vida nas escolas: uma introdução à pedagogia crítica nos fundamentos da educação”. Ao trazer esse debate para a cena educacional contemporânea, os(as) autores(as) do livro fizeram críticas consistentes aos projetos educativos neoliberais que se tornaram hegemônicos na atualidade. Por óbvio, a prática político-pedagógica da Educação Física acaba sendo influenciada por esse modelo societário nefasto, desigual, injusto e perverso. Nesse contexto, entende-se que a escola precisa novamente ganhar vida, deixando de lado os testes e avaliações externas que medem a “qualidade da educação”. Portanto, defende-se que a tematização das práticas corporais (danças, lutas, ginásticas, esportes, jogos e brincadeiras) e a problematização dos saberes que envolvem essas manifestações culturais podem contribuir com a construção de um ambiente educacional democrático, justo e diverso com os(as) estudantes da Educação Básica, desde que os(as) docentes do componente curricular se inspirem nas teorias críticas para organizar as suas aulas. Por fim, ressalta-se que os leitores e as leitoras da obra poderão analisar a produção de uma Educação Física Escolar crítica que se contrapõem ao modelo empresarial da educação que tem se sobressaído nas políticas educacionais brasileiras.https://editoracrv.com.br/img_produtos/71e68f95299d67ec0ea9ee6ce396ec69.jpg
978-65-251-4647-8ALLIS, UM EXTRATERRESTRE NA TERRA Arte e Estética 2ª EdiçãoMaria Mafra Souza37,00782023214x210.200MOURA SA/Contos e Ficção/Contos e FicçãoNós humanos temos grande fascínio pela fantasia e pela ficção. O imaginário exerce força intensa capaz de transportar a mente a mundos desconhecidos. Imaginar e criar são condições específicas da inteligência. Assim é, que, essa narrativa, apoiada na ficção, na fantasia e na imaginação, transita ao mesmo tempo, entre dois campos – ficção e realidade –, deixando evidenciados os devidos e pertinentes contextos, isto é, a natureza de cada ideia ou informação. O personagem Allis, pessoa/não pessoa, portanto um extraterrestre que assume características humanas, estabelece contatos com o terráqueo Clivo. Ficam companheiros até seu retorno ao planeta de origem. Allis se interessa por informações sobre a Terra, conhece lugares e coisas. Sobre a Arte e a Estética, nutre, a princípio, sentimentos confusos imaginando-as terráqueas. A completa revelação ocorre no final do enredo. Além dos detalhes considerados fantasia, alguns dos quais da área futurista, o leitor encontra também, informações do mundo real e conteúdos que sugerem reflexão. Os conceitos sobre arte e estética são delineados ao longo dos contextos da narrativa. https://editoracrv.com.br/img_produtos/5ff4d30351f3e7f8a9840731eadf5c36.jpg
978-65-251-4437-5TRAVESSIAS HISTÓRICAS Práticas educativas e memóriasCristiane Feitosa Pinheiro - Jalinson Rodrigues de Sousa - Maria do Amparo Borges Ferro78,002502023116x230.440Ciências Humanas/História/História“Travessias Históricas” é uma coletânea de relatórios de pesquisas realizados por pesquisadores vinculados ao Núcleo de Educação, História e Memória (NEHME) da Universidade Federal do Piauí. Cada pesquisador objetivou apresentar a situação atual de suas pesquisas na área da História da Educação e conseguiu montar um percurso de múltiplas travessias e olhares em torno da educação, nos mais variados recortes temporais e espaciais. São abordagens científicas que colocam a educação no tear da História a partir de documentos diversos e relatos memorialísticos em torno de temas que perpassam pela sala de aula e também pela vida de indivíduos que deixaram sua contribuição na educação piauiense. Tendo como base os aportes teóricos e metodológicos da História Cultural, os pesquisadores promoveram uma leitura cuidadosa dos fatos históricos analisados e buscaram explicá-los de forma a entendê-los como acontecimentos humanos insculpidos em tempos e espaços não apenas geográficos, mas sobretudo sociais e culturais. São travessias que, apesar de científicas, foram escritas de forma a facilitar o acesso do texto científico ao leitor de diferentes áreas e níveis escolares. Isso implica em promover uma mediação cultural e científica de pesquisas que apresentam homens e mulheres comuns, em espaços educativos simples e mostrar ao leitor que é possível fazer ciência de forma técnica e torná-la acessível a todos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/fa41f59455392db53e2cb45e87b96a85.jpg
978-65-251-4715-4A INTERIORIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR NO RECÔNCAVO DA BAHIA Uma trajetória docente em ensino, pesquisa, extensão e movimento antirracistaAnália de Jesus Moreira97,002262023116x230.390Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro reúne textos produzidos no Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, campus Amargosa, no território do Vale do Jiquiriçá, entre 2009 e 2023. Foram atualizados para se adequarem aos movimentos educativos, pedagógicos, culturais e políticos ocorridos nesse período. São resultados e reflexões sobre ensino, pesquisa, extensão e temas ligados ao movimento antirracista que caracterizam as propostas do projeto político-pedagógico desta universidade, fundada em 2007 por meio do projeto REUNI – Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais. Os textos são oriundos de palestras, eventos e projetos desenvolvidos na UFRB ou apresentados em outros espaços universitários no Brasil e no exterior. Na simplicidade por que preza a autora, ao marcar seus 21 anos de atuação no ensino público na Bahia, objetiva-se servir para valorizar a produção literária e científica, pontuando a importância da interiorização do ensino superior no Recôncavo da Bahia e a democratização de seu acesso no interior do Brasil. https://editoracrv.com.br/img_produtos/727d35e2fdde419543c28afe5c739dea.jpg
978-65-251-4162-6QUANDO VOCÊ SE DESCOBRIU HÉTERO? Gênero, Sexualização e NaturalizaçãoLuiz Carlos Garcia64,801322023116x230.260Multidisciplinar/Outros/OutrosQuando você se descobriu hétero? Verso da pergunta clássica – quando se descobriu homo? – que na visão tradicional não faz sentido por ser a heterossexualidade considerada como única identidade sexual possível. Apesar dos diversos conteúdos sobre os temas identitários – gênero, sexualidade, binariedade, sexo etc. – se fala, ora de forma incorreta, com informações imprecisas ou ainda ancoradas em bases preconceituosas, ora de forma tendenciosa, buscando a manutenção dos preconceitos historicamente construídos e alimentados, de maneira a sustentar posições de poder e opressão. Tratam-se de temas que permeiam o dia a dia de todos e todas, razão pela qual despertam a curiosidade de muitas e muitos. Portanto, é fundamental que informações fundadas em estudos aprofundados e comprometidas com a verdade, bem como com o rompimento dos preceitos discriminatórios sejam apresentadas. Falar sobre identidade é falar sobre as pessoas em sua individualidade, tal qual sobre a sociedade e sua organização. Cuida-se, portanto, da busca por mudanças em uma cultura que, infelizmente, ainda se baseia na exclusão. https://editoracrv.com.br/img_produtos/01dca2aac7c246bdf874ecfe77c6bfd4.jpg
978-65-251-4640-9Processo constitucional: Jurisdição constitucional, hermenêutica e teoria da decisão judicialJúnior, Antônio Veloso Peleja - Lopes, Natália Nunes (Orgs.)71,002202023116x230.390Ciências Sociais/Direito/Direito públicoA presente coletânea apresenta seu segundo volume a partir dos estudos do Direito Processual Constitucional, temática que fundamenta os capítulos lançados. Os artigos aqui reunidos foram desenvolvidos no âmbito do Mestrado em Direito da Universidade Federal de Mato Grosso no ano de 2021, junto à disciplina Direito Processual Constitucional, ministrada pelo Professor Adjunto Dr. Antônio Veloso Peleja Júnior. A par disso, a pesquisa desenvolvida pelos mestrandos da Universidade Federal de Mato Grosso possuem como norte a jurisdição constitucional, a hermenêutica e a teoria da decisão judicial. Daí o subtítulo da obra. A partir dos estudos de teóricos constitucionalistas clássicos e modernos, bem como do desenvolvimento do Direito Processual pela jurisprudência dos Tribunais, a presente obra se organiza, não a partir de um modelo metodológico fixo, mas apresentando pluralidade de conceitos, entendimentos e considerações teóricas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/41545f0416154cc08aa2413579571549.jpg
978-65-251-4792-5REGULAÇÃO EMOCIONAL Aspectos teóricos, pesquisas e intervençõesMelyssa Kellyane Cavalcanti - Shirley de Souza Silva Simeão72,001882023116x230.340Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoO livro Regulação emocional: Aspectos teóricos, pesquisas e intervenções é um compilado de estudos sobre a regulação emocional, realizados no laboratório de Pesquisas em Cognição e Comportamento (LAPECC) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) nos últimos 10 anos. Tem como principal objetivo contribuir para a formação profissional, no campo das terapias cognitivas e neurociências clinicas, ao apresentar questões importantes para subsidiar a discussão e a prática profissional. A obra foi estruturada a partir de projetos de pesquisa, extensão e práticas terapêuticas desenvolvidos por membros e colaboradores do LAPECC- UFPB. https://editoracrv.com.br/img_produtos/9cba091a6f658285225831aefce885dd.jpg
978-65-251-4792-5REGULAÇÃO EMOCIONAL Aspectos teóricos, pesquisas e intervençõesMelyssa Kellyane Cavalcanti - Shirley de Souza Silva Simeão72,001882023116x230.340Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoO livro Regulação emocional: Aspectos teóricos, pesquisas e intervenções é um compilado de estudos sobre a regulação emocional, realizados no laboratório de Pesquisas em Cognição e Comportamento (LAPECC) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) nos últimos 10 anos. Tem como principal objetivo contribuir para a formação profissional, no campo das terapias cognitivas e neurociências clinicas, ao apresentar questões importantes para subsidiar a discussão e a prática profissional. A obra foi estruturada a partir de projetos de pesquisa, extensão e práticas terapêuticas desenvolvidos por membros e colaboradores do LAPECC- UFPB. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a761604ee82f7e9e9b9c014bec07257e.jpg
978-65-251-4792-5REGULAÇÃO EMOCIONAL Aspectos teóricos, pesquisas e intervençõesMelyssa Kellyane Cavalcanti - Shirley de Souza Silva Simeão72,001882023116x230.340Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoO livro Regulação emocional: Aspectos teóricos, pesquisas e intervenções é um compilado de estudos sobre a regulação emocional, realizados no laboratório de Pesquisas em Cognição e Comportamento (LAPECC) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) nos últimos 10 anos. Tem como principal objetivo contribuir para a formação profissional, no campo das terapias cognitivas e neurociências clinicas, ao apresentar questões importantes para subsidiar a discussão e a prática profissional. A obra foi estruturada a partir de projetos de pesquisa, extensão e práticas terapêuticas desenvolvidos por membros e colaboradores do LAPECC- UFPB. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e3702d156eca2ae545eb9bd54d70f3de.jpg
978-65-251-4245-6PEIXES RECIFAIS BRASILEIROSFloeter, Sergio R. – Krajewski, João Paulo – Fiuza, Thiago M.J. – Rocha, Luiz A. – Carvalho-Filho, Alfredo (Orgs.)599,003202023116x230.860Ciências Humanas/Educação/Ciências AmbientaisA mais completa referência sobre os peixes de recifes de coral e costões rochosos do Brasil. Os maiores especialistas em peixes reunidos em um único volume. Inclui guia visual de identificação e informações sobre comportamento e distribuição geográfica de 446 espécies, incluindo 875 fotografias em cores. O livro apresenta muitas informações de interesse do mergulhador, do estudante, do cientista e dos que simplesmente apreciam os peixes da nossa costa. The most comprehensive reference volume for Brazilian reef fishes to date, assembled by the leading ichthyologists in a single volume. This book will be especially useful for divers, students, and scientists, and includes a visual identification guide to 446 species, many endemic to Brazil, along with 875 photographs. https://editoracrv.com.br/img_produtos/582276db36e89da2c3107614a7dd42a1.jpg
978-65-251-4623-2NOVO PANORAMA MUNDIAL UMA ORGANIZAÇÃO GEOGRÁFICA DO MUNDOAna Maria Libório de Oliveira - Wendell Teles de Lima - Marcelo Lacortt68,00802023114x210.160Ciências Humanas/Sociologia/Sociologia do DesenvolvimentoA organização do mundo atual, com os “novos atores sociais”, se estabelece pelo poder. Portanto, uma nova configuração mundial começa a se desenrolar, situando nova forma de entendê-lo. Nesse sentido, os países começam a se organizar no século atual implicando nos diferentes fluxos no mundo e novas áreas do poder. Assim, estabelecendo uma nova forma de visualizar e compreender a sua organização e espaço.https://editoracrv.com.br/img_produtos/01ba956ca479dc3d451eb3a77b923d58.jpg
978-65-251-4908-0BAILES METAFÍSICOS E CAUSOS FILOSÓFICOSEmival Tíburcio Silva51,001422023116x230.270MOURA SA/Literatura/LiteraturaFazer filosofia é um ato heroico, desafiador e com um altíssimo teor de periculosidade. Nessa obra, através de ensaios meditativos sobre grandes temas da filosofia, a ciência do universo, o autor arrisca-se a ombrear os grandes homens que já discorreram sobre tais assuntos na história do pensamento humano. Ombrear não em estatura intelectual, visto que o autor possui o instinto filosófico e o reconhecimento de sua latente ignorância em sua natureza. Ombrear, portanto, no sentido de ousar dialogar e discorrer sobre temas de gravidade delicada, tal qual uma grave cirurgia, como esses. Filosofar é um ato de coragem, e o autor é alérgico à fraqueza voluntária.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d1b3eec5eff3b34c031e4fff700983e0.jpg
978-65-251-4753-6A TERCEIRA MISSÃORoberto Fernandes Bordin76,001822023116x230.340MOURA SA/Biografias/BiografiasO autor relata momentos e passagens de sua vida, desde sua saída de Campos Novos-SC, com seis anos de idade, uma rápida passagem pelo interior do município de Umuarama-PR, até chegar a Toledo-PR. Nesta cidade, pela qual nutre, até hoje, enorme apego e carinho, iniciou seus estudos e começou a trabalhar, enfatizando o período no qual foi funcionário do Banco do Brasil, antes de peregrinar por outras sete cidades, até se radicar em Curitiba-PR, onde acabou se aposentando como funcionário daquela instituição financeira. Na capital paranaense, deu outro rumo à sua vida, viu seus filhos estudarem, formarem suas famílias e agora, com a chegada dos netos, encontrou razões para permanecer de vez nessa cidade, a qual passou a dividir com Toledo-PR a sua predileção, abrindo, ainda, um pequeno espaço em sua rotina para usufruir as delícias das praias de Bombinhas-SC. https://editoracrv.com.br/img_produtos/718cfadefe8586c3c5949a4416c1ead1.jpg
978-65-251-4522-8Manual de planos de carreiras: À luz do princípio da eficiência na administração públicaNascimento, Itamar85,002562023116x230.440Ciências Sociais/Direito/Direito públicoO Princípio da Eficiência na Administração Pública busca conduzir os gestores para um modelo de gestão pautado pela otimização dos recursos públicos. Todavia, não é possível falar em eficiência sem analisar o elemento fundamental dentre todos aqueles coexistentes em uma organização de serviço público: o agente público. É nesse contexto que emerge a importância dos Planos de Carreiras, institutos formados por um conjunto de regras que disciplina toda vida funcional do servidor, definindo qual a sua posição na estrutura organizacional, quais as suas atribuições, quais os requisitos para o seu desenvolvimento profissional, seus sistemas de remuneração, as formas para avaliação de seu desempenho e diversos outros institutos funcionais. Por esta razão, os planos de cargos, carreiras e salários passam a assumir o centro das atenções dos gestores públicos, exigindo amplo conhecimento técnico e legal acerca de todos os elementos que envolvem a sua criação e manutenção no âmbito do regime jurídico estatutário. Com efeito, é na instituição de boas e eficientes regras de planos de carreiras que se pode aferir o quanto o corpo funcional está ou não correspondendo àqueles propósitos de eficiência. O presente trabalho se propõe a este desafio, trazendo a lume os fundamentos e o roteiro para a construção de um plano de cargos, carreiras e salários condizente com os fins de eficiência que se espera no âmbito da Administração Pública. https://editoracrv.com.br/img_produtos/9e82640e2c1902393ea627595f188364.jpg
978-65-251-4568-6Os discursos nas cartografias sociais e a organização dos terreiros de candomblé e umbanda no sertão do BrasilLílian Pinto da Silva Santos35,00922023116x230.200Ciências Humanas/Teologia/TeologiaLílian Pinto trilhou seu caminho buscando a compreensão de si numa sociedade desconexa onde a ideologia de raça se presentificou de forma perene e perversa. Na tentativa de tornar-se em contraponto ao sentimento e à condição do “não ser”, alteridade construída a partir do olhar do “outro”, o não-negro, buscou aprofundar este mergulho através das suas pesquisas acadêmicas, para além das experiências sentidas na pele e na alma. Sentir na pele a dificuldade de se reconhecer e impulsionou a sua investigação pelas culturas afro e indígenas, na especificidade da espiritualidade, dos ritos e dos modos de viver dos povos racializados no Sertão do Brasil, através da análise do vasto material contido nas Cartografias Sociais dos Terreiros de Candomblé e Umbanda no Sertão Nordestino, reverenciando as falas de Sacerdotes e Sacerdotisas desses espaços. Fruto da dissertação de mestrado o livro OS DISCURSOS NAS CARTOGRAFIAS SOCIAIS E A ORGANIZAÇÃO DOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ E UMBANDA NO SERTÃO DO BRASIL traz a materialização das vozes desses povos  violentamente invisibilizados ao longo da História e que, no contexto vivenciado dessas manifestações religiosas e através dos   elementos simbólicos dessas práticas,  estruturaram a vida cotidiana desses povos do Sertão. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a05227d198dcc60a77d6661827704d2a.jpg
978-65-251-4115-2A DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTEAnelise Auler Hartmann48,001302023116x230.260Ciências Humanas/Educação/EducaçãoSão inegáveis os avanços que a Educação Infantil tem alcançado nas últimas décadas, especialmente visíveis nas concepções e orientações presentes nos documentos norteadores das políticas para essa etapa da Educação Básica. Dentre esses avanços, destaca-se o reconhecimento da criança como um sujeito social de direitos, que deve ser protagonista de seu desenvolvimento, em interlocução com seus pares, com os adultos e com o ambiente. A escola é, por excelência, um espaço de socialização onde os sujeitos interagem dialogicamente e se inserem nas formas da cultura, palco central para que a criança possa protagonizar seus processos de aprendizagem e constituir-se socialmente. Nessa direção, este livro investiga a relação entre documentação pedagógica, reflexão e qualificação docente na Educação Infantil, a partir da questão: Quais são as possibilidades de a prática da documentação pedagógica ser utilizada como estratégia de reflexão e desenvolvimento profissional docente? Esta análise, espera-se, estende a possibilidade de questionar pressupostos naturalizados na prática pedagógica, ampliando possibilidades de pensar sobre as condições de qualificação do profissional da Educação Infantil.https://editoracrv.com.br/img_produtos/82d21af3897e2265cd3ea2dabe8fd7e6.jpg
978-65-251-4550-1Manual do cuidador com as comorbidades mais comuns em idososJane Mara de Farias Lemos - Joni Marcio de Farias60,001622023116x230.300Ciências da Saúde/Enfermagem/Enfermagem de saúde públicaEste guia é uma compilação de muitas obras e experiências profissionais, contribuindo para ações mais assertivas de cuidadores, sejam prestadores de serviços, profissionais da saúde ou familiares. Todo material dialoga constantemente com as pessoas da terceira idade, sujeitos estes que necessitam de apoio durante este período da vida. Deste modo, caracteriza-se como uma leitura fácil e compreensiva na perspectiva a atenção à vida de nossos idosos, um ato de amor, gratidão e respeito para aqueles que um dia já foram jovens, e hoje nos trazem uma grande lição de vida. A motivação para a escrita está pautada no retorno a estas pessoas que, em um passado não muito distante, eram os responsáveis por nós (mais jovens atualmente), ajudando-nos, ensinando, próximos quando precisávamos de uma “ajudinha”, mesmo nas situações corriqueiras e simples do nosso dia a dia. É fundamental que o cuidador saiba a sua função, seus deveres para cumprir o papel de cuidador, devem estar dispostos a realizar avaliação e se fazerem disponíveis para ajudar o idoso em todos os cuidados, sempre pensando no melhor para sua qualidade de vida. Este manual contém dicas importantes e eficazes para que os cuidadores consigam atender melhor esta população, independentemente de ser ou não profissional da saúde, possibilitando uma melhor qualidade de vida, com uma melhora no convívio entre o cuidador e a pessoa idosa que está sendo cuidada, por consequência aumentar a quantidade de anos de vida e de vida a estes anos. Desejamos a todos uma boa leitura, uma troca saudável e que ressignifique o cuidado com os idosos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/14df3f0a0c655eb839b9da269c7e80c9.jpg
978-65-251-4534-1RECURSOS DIDÁTICOS-PEDAGÓGICOS PARA APRENDIZAGEM MATEMÁTICARaimunda de Oliveira - Ivone Miguela Mendes - Cristiano Alberto Muniz149,002982023116x230.520Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO livro produzido por pesquisadores e educadores integrantes do Grupo de Investigação em Ensino de Matemática – GIEM do MAT-UnB e convidados revela tanto a complexidade quanto a diversidade e riqueza dos recursos para o desenvolvimento da aprendizagem matemática nos diferentes níveis e modalidades de ensino. Os muitos capítulos aportam uma multiplicidade de abordagens, referenciais conceituais e teóricos que nos levam a constatar que esta obra pode ser assumida como um processo maior de reflexões, estudos e pesquisas acerca dos desafios e potencialidades nas aprendizagens matemáticas a partir dos recursos didáticos-pedagógicos. Assim, é uma obra que interessa tanto a professores que ensinam matemática, a jovens em processos de formação, quanto a pesquisadores na área de Educação Matemática. Esta obra do GIEM traz diferentes recursos que promovem a aprendizagem matemática, debatendo as possíveis mediações pedagógicas apoiadas nas estratégias didático-pedagógicas realizadas a partir da construção, oferta, desenvolvimento da ação pedagógica, de intervenções psicopedagógicas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/a798eae65eb6107c3e4b7d3ca7cf6266.jpg
978-65-251-2862-7Do picadeiro para a sala de aula:Reflexões sobre a educação escolar de circenses itinerantes do semiárido baianoJosé Benedito Andrade de Oliveira-Benas60,001742023114x210.340Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO trabalho mira buscar equidade ao construir proposições educacionais junto com professores/as, pais e estudantes circenses itinerantes do semiárido baiano. Na obra, descrevemos as atividades que organizamos, entre muitas ações, destacam-se encontros com pessoas de pequenas companhias itinerantes de circo do semiárido baiano, mais especificamente no itinerário entre Senhor do Bonfim no Território de Identidade Piemonte Norte do Itapicuru – TPNI e Irecê no Território de Identidade de Irecê – TII. Conseguimos dilatar a investigação, seguindo de Senhor do Bonfim a Pintadas, dialogando com companhias de circo em cidades como: Filadélfia, Ponto Novo, Capim Grosso, Valente e Pintadas. O escopo sempre foi identificar os principais problemas educacionais enfrentados por professores/as, gestores escolares e circenses itinerantes, para, juntos, pensarmos proposições para uma rede de apoio aos circenses e de subsídio para os/as professores/as da educação básica. Em busca de uma educação que, ao priorizar o autoconhecimento, instigue o sujeito consciente de seu papel social a lutar por seus direitos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/e676bb66792143ec6ada43045e7e7a7d.jpg
978-65-251-2864-1Docência e formação do artista/educadorJosé Benedito Andrade de Oliveira-Benas40,001002023114x210.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEm geral, parte da formação do/a professor/a de arte e do artista popular está relacionada com as manifestações da cultura à qual esses sujeitos pertencem. Entendemos também que o desenvolvimento artístico dificilmente acontece nos espaços formais de educação, haja vista serem raras as exceções em que se tem algum processo formativo mais intenso em Arte nos espaços oficiais, principalmente no que diz respeito às modalidades da educação básica. Inicialmente, não se faz necessário uma análise mais profunda para que se diga que as vivências com Arte na educação básica no semiárido baiano têm acontecido como formas recreativas estando mais próximas da distração. Não são questões para serem respondidas, e sim provocações para o diálogo coletivo e reflexões sobre o que é possível e como pode ser possível trabalhar com arte na sala de aula, na comunidade e em grupos diversos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/188dbd0b5fc7e6a0bf32b2c7290ec5c7.jpg
978-65-251-4767-3ECOPEDAGOGIA PEDAGOGIA PARA A VIDAMARIA APARECIDA DE OLIVEIRA SOUSA40,001002023114x210.180Ciências Humanas/Educação/EducaçãoPensar no desenvolvimento humano sem pensar em sustentabilidade em todas as esferas é inconcebível! Portanto, é de suma importância que a ecoconscientização seja gerada como cultura da humanidade. Esta obra materializa, a partir da dissertação de mestrado da autora, um profundo desejo de que a educação seja o instrumento gerador dessa cultura, partindo da escola para a família e para toda a sociedade. Com esse intuito, tem-se como foco primordial desta pesquisa analisar um modelo de ecoeducação interdisciplinar capaz de conduzir a uma mudança do pensar social, fugindo do paradigma da educação tradicional. A sustentabilidade será abordada a partir de questões como ecoempreededorismo e ecoespiritulidade na busca de uma ética sustentável inserida e pensada no processo de ensino-aprendizagem que leve até a Ecopedagogia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/20bcd18baba5cd255274d305286825b0.jpg
978-65-251-4726-0ESTIMULANDO A INTELIGÊNCIA DAS CRIANÇAS História de práticas para o desenvolvimento infantil e para formação de professores em educação especialLaênia Martins Petersen 39,151122023114x210.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoTenho a satisfação em apresentar aos colegas, psicólogos e professores, bem como o público acadêmico, esta obra composta por estudos da minha dissertação de mestrado intitulada “Ortopedia mental”: contribuições de Helena Antipoff para educação especial. Contempla estudos das práticas inovadoras para a educação implementadas no período da reforma 1930-1935 de ensino em Minas Gerais por Antipoff e seus colaboradores. Como parte fundamental do trabalho foi proposto a estimulação da inteligência das crianças através da ortopedia mental — técnica elaborada por Alfred Binet também criador da escala métrica de desenvolvimento infantil. Tratava-se de um conjunto de exercícios voltados para estimular e promover o desenvolvimento e a organização de capacidades intelectuais nas crianças, como atenção, memória, percepção e outras. A técnica era composta de orientações aos professores, que deveriam elaborar atividades capazes de despertar o interesse das crianças e desenvolver, ao mesmo tempo, suas faculdades mentais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/cb8bde118fa0b0ae3604396ac39b5b47.jpg
978-65-251-4751-2A POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS NA PERSPECTIVA DA POLÍTICA EDUCACIONAL A INTERSUBJETIVIDADE EM QUESTÃODEBORA CRISTINA JEFFREY52,001262023114x210.210Ciências Humanas/Educação/EducaçãoDebora Cristina Jeffrey apresentou e debateu o texto deste livro em seu concurso para obter o título de Professora Titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), grau máximo da carreira docente. Ninguém mais adequada do que ela para tal realização. Como nos conta em seus agradecimentos, Debora “nasceu” na Unicamp, onde sua mãe trabalhava e lhe ensinou “a amar este chão”. Mais ainda, ao se tornar docente da Faculdade de Educação, vivenciou todo o processo de ações afirmativas percorrido pela universidade, protagonizando algumas realizações importantes para a implantação do sistema de cotas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d9f4eedbdbdf797502d2d2d824e4815c.jpg
978-65-251-4777-2HÁ UM LUGAR PARA O AUTISTA NA ESCOLA?Dayanna Pereira dos Santos - Angela Vorcaro35,00902023114x210.170Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoO presente livro é resultado de uma pesquisa de Residência Pós-Doutoral, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais, sob a supervisão da Prof.ª Dr.ª Angela Vorcaro. A proposta do livro enquadra-se no campo da pesquisa em Psicanálise e Educação. Consideramos que as teorizações, a partir da clínica psicanalítica, podem instigar investigações sobre os efeitos da inclusão de crianças autistas na escola regular. Então, este percurso investigativo perpassa reflexões acerca das seguintes questões: Há um lugar para o autista na escola? Quais são as possibilidades da escola frente à tarefa de colaborar para o estabelecimento de uma sociedade mais inclusiva? Para tanto, substituímos a busca por garantias racionais e metodológicas pela responsabilidade em relação ao reconhecimento de que “somente o exemplo particular nos permite apreender as propriedades mais significativas” (LACAN, 1957-1958/1999, p. 69), concernentes à resposta ou à invenção de cada um diante de seu desejo.https://editoracrv.com.br/img_produtos/0a9105c6f965056701e60ca42099fbd9.jpg
978-65-251-4573-0SEGURANÇA DO PACIENTE DIFERENTES OLHARES, NOVAS PERSPECTIVASELAINE ROSSI RIBEIRO - JULIANA OLLÉ MENDES - ROSIANE GUETTER MELLO79,001882023116x230.360Ciências da Saúde/Enfermagem/Enfermagem de saúde públicaO tema central apresentado neste livro, Segurança do Paciente, tem sido objeto de estudos de pesquisadores, docentes, mestrandos e estudantes de graduação das Faculdades Pequeno Príncipe em Curitiba-PR. O motivo é bastante claro, considerando-se que relatórios, dados e notificações revelam que, embora estejamos caminhando a largos passos, ainda acontecem erros e mortes. O cenário da (in)segurança é visível e real em todo o mundo, em alguns lugares em grande medida; em outros, menos ações e conhecimento. Mas não podemos generalizar. Realmente ainda há muito a ser feito em prol da sociedade, dos profissionais e das instituições de saúde. Não obstante ser um assunto discutido mundialmente, ainda se faz necessário o aprofundamento nas reflexões, e, para tal, o ensino precisa ser/estar sistematizado, consciente e eficaz para que haja mudanças nas práticas relativas ao assistir, gerenciar e pesquisar. Assim sendo, nesta obra, apresentamos um compilado de estudos com diferentes olhares e novas perspectivas, que certamente irão auxiliar os leitores em diferentes áreas, escritas de forma interdisciplinar e multiprofissional. https://editoracrv.com.br/img_produtos/0206cda7f1991715408bf27a4a230d42.jpg
978-65-251-4588-4Pactos federativos e sistemas de justiçaPaulo Roberto Barbosa Ramos141,002782023116x230.610Ciências Sociais/Direito/Direito públicoO livro Pactos Federativos e Sistemas de Justiça reúne um conjunto de pesquisas desenvolvidas no âmbito do Núcleo de Estudos de Direito Constitucional do Programa de Pós-Graduação em Direito e Instituições do Sistema de Justiça da Universidade Federal do Maranhão – NEDC/PPGDIR/UFMA. São analisadas as dinâmicas dos sistemas federais nos Estados Unidos, Brasil, Argentina, Austrália e realizada uma tentativa de compreensão do desenho constitucional da África do Sul para verificar se nele é possível identificar um modelo de federação. Os demais artigos fazem uma abordagem vertical sobre os sistemas de justiça da Rússia, China, Alemanha, Argentina, Brasil, África do Sul e ainda tratam do direito à saúde e sistema de justiça e diálogo entre cortes constitucionais. O objetivo da obra é permitir uma compreensão introdutória de vários sistemas federais e de justiça, de modo a identificar elementos que possam contribuir para o aprimoramento dos sistemas federais e de justiça no Brasil. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a5ff643dccd4244100c503290e03f34a.jpg
978-65-251-4559-4AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO EM RESPOSTAS DE ANSIEDADE E MEDO Aspectos teóricos, pesquisas e prática em contextos aplicadosIran Johnathan Silva Oliveira71,002142023116x230.380Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseO método científico, o senso comum e a religião são instâncias que produzem o conhecimento e as três descrevem sobre nosso estado emocional, em especial a ansiedade e o medo. O fato é que todas sabem o que são esses estados emocionais, até precisarem definir. A partir daí, ninguém mais sabe. Por isso a importância de descrever os termos, um diferencial valorizado em várias abordagens para a ciência, sendo fundamental para a análise do comportamento. Qualquer que seja a área de estudo, é necessária uma descrição do fenômeno estudado. O termo ansiedade pode se referir a fenômenos bem distintos, tanto em relação aos estados internos do organismo humano quanto aos eventos do ambiente que produzem as condições corporais sentidas. É empregado para sinalizar uma relação do indivíduo com estimulação aversiva, caracterizado por apreensão, pela impossibilidade de prever ou controlar os eventos que estão por vir. Envolve espera. O medo, por outro lado, é uma resposta emocional imediata de uma situação perigosa atual ou de suposição de perigo, caracterizada por tendências de ações escapistas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/8282726ea0283bdc5ae70ae89318a541.jpg
978-65-251-4527-3Entre a história e a memória: Felipe Tiago Gomes e o movimento pela criação dos ginásios gratuitos na região cacaueira do Sul da Bahia entre as décadas de 1940 e 1950Daisy Laraine Moraes de Assis66,001982023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO presente volume faz parte da Coleção “Educação, Memória e Religião” e apresenta o estudo da memória social de Felipe Tiago Gomes e o movimento pela criação dos ginásios gratuitos na região cacaueira do Sul da Bahia entre as décadas de 1940 e 1950. A narrativa histórica sobre a memória do movimento em prol da criação de ginásios no Sul da Bahia, durante o período, também foi visualizada com base na memória e história da Campanha Nacional dos Educandários Gratuitos (CNEG), no Brasil, Bahia e Região, como parte integrante de um processo maior já existente na época. O texto promove um percurso entre a História e a Memória da CNEG na Região Cacaueira da Bahia, na primeira metade da década de 1950, a partir dos testemunhos presentes na memória social e escritos que versam sobre a expansão da educação secundária ginasial no Brasil e Região, nas décadas de 1940 e 1950, além de documentos que tratam de maneira específica sobre o tema. O estudo considerou que embora a Campanha tenha exercido um papel importante no processo de expansão do ensino secundário, com a criação de escolas ginasiais nas diversas regiões do país, a história oficial praticamente desconsidera a presença do “movimento cenegista” na memória educacional brasileira.https://editoracrv.com.br/img_produtos/e0c806bb933f8b563cd8fc3d3979bac6.jpg
978-65-251-4583-9Como sair da ilha da minha consciência: Gilles Deleuze crítico de HusserlAlex Fabiano Correia Jardim68,002002023116x230.360Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaO horizonte reflexivo no qual a obra que o leitor tem em mãos se movimenta não é outro senão aquele determinado pela questão sobre o estatuto desta coisa que nós mesmos somos. O professor Alex F. Correia Jardim não declarará isso explicitamente; sua prosa é demasiado sutil e seus argumentos, demasiados ricos para assim fazê-lo. E, no entanto, é justamente isso que está em causa na sua obra. Qual é o estatuto do que nós mesmos somos, quando compreendemos, definitivamente, que somos algo mais que um Eu, ou um Sujeito fechado, consciente de si mesmo, que se deparará, posteriormente, com um mundo, e com os outros, ou com a ausência destes? Precisamos, para abordar esta questão, pensar no coletivo, precisamos, sem dúvidas, pensar na linguagem e seu campo de circulação, precisamos, enfim, determinar a topologia e as categorias deste encontro com o outro. Todos esses elementos analíticos são mobilizados com uma sensibilidade singular no texto de nosso autor – a partir de novos agenciamentos, a partir de novos encontros e alianças, para dar a um problema de antiga linhagem filosófica uma voz atual, uma voz urgente. Assim, Husserl e Deleuze convivem no mesmo território, num “acordo discordante” que se torna, na letra do Alex, uma potente e fértil experiência do pensamento. Eladio Craia https://editoracrv.com.br/img_produtos/5ba9cb94d06647c9ac20baf56987a38b.jpg
978-65-251-4583-9Como sair da ilha da minha consciência: Gilles Deleuze crítico de HusserlAlex Fabiano Correia Jardim68,002002023116x230.360Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaO horizonte reflexivo no qual a obra que o leitor tem em mãos se movimenta não é outro senão aquele determinado pela questão sobre o estatuto desta coisa que nós mesmos somos. O professor Alex F. Correia Jardim não declarará isso explicitamente; sua prosa é demasiado sutil e seus argumentos, demasiados ricos para assim fazê-lo. E, no entanto, é justamente isso que está em causa na sua obra. Qual é o estatuto do que nós mesmos somos, quando compreendemos, definitivamente, que somos algo mais que um Eu, ou um Sujeito fechado, consciente de si mesmo, que se deparará, posteriormente, com um mundo, e com os outros, ou com a ausência destes? Precisamos, para abordar esta questão, pensar no coletivo, precisamos, sem dúvidas, pensar na linguagem e seu campo de circulação, precisamos, enfim, determinar a topologia e as categorias deste encontro com o outro. Todos esses elementos analíticos são mobilizados com uma sensibilidade singular no texto de nosso autor – a partir de novos agenciamentos, a partir de novos encontros e alianças, para dar a um problema de antiga linhagem filosófica uma voz atual, uma voz urgente. Assim, Husserl e Deleuze convivem no mesmo território, num “acordo discordante” que se torna, na letra do Alex, uma potente e fértil experiência do pensamento. Eladio Craia https://editoracrv.com.br/img_produtos/031d9eb88015127a9fed9e571008b359.jpg
978-65-251-4769-7EDUCAÇÃO E ESCOLA NOS PROJETOS DE VIDA DE ADOLESCENTES E JOVENS MINEIROSSilva, Ivone Maria Mendes45,001082023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra versa sobre os projetos de vida de adolescentes e jovens estudantes de escolas públicas oriundos das camadas populares na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. O estudo no qual se baseia partiu da análise das narrativas autobiográficas obtidas a partir da realização de entrevistas semiestruturadas com estes sujeitos. O recurso às narrativas autobiográficas possibilitou-nos colocar em prática o que autores como Jerome Bruner e Jean-Pierre Boutinet, referências teórico-metodológicas do trabalho, concebem como essencial a uma análise mais aprofundada do tema: buscar compreender não apenas o sentido que o projeto assume para o indivíduo que o elabora, mas também aquilo que fundamenta esse sentido, ou seja, os processos, situações, contextos, relações/interações e experiências que integram a história de vida de cada indivíduo e fornecem as coordenadas a partir das quais seus projetos podem ser construídos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b5bbc1a2165906b4ad5faa92929c8b70.jpg
978-65-251-4790-1ALTERIDADE, PROCESSOS IDENTITÁRIOS E OS DESAFIOS DA INCLUSÃO: A construção de práticas críticas em Psicologia Escolar e Educacional a partir do diálogo com outros saberesSilva, Ivone Maria Mendes30,00682023110x150.100Ciências Humanas/Psicologia/Psicanálise Esta obra descreve a trajetória do Programa de Ações Interdisciplinares em Pesquisa, Ensino e Extensão (PAIPE), desde o ano de sua criação (2017), na Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Erechim, RS. Coordenado pela professora Dra. Ivone Maria Mendes Silva, o programa visa contribuir para a consolidação, em nossa sociedade, de uma perspectiva educacional inclusiva com base na construção de práticas críticas em Psicologia Escolar e Educacional, a partir do diálogo interdisciplinar com outros campos de conhecimento e da interseccionalidade. A proposta nasceu da constatação de que o debate sobre alteridade/diferença/diversidade e a forma como entende-se que essas questões devam ser abordadas nos contextos educativos (escola, universidade, movimentos sociais etc.) ocupam lugar de destaque na contemporaneidade, desafiando diversos saberes e campos disciplinares a contribuir em sua tematização. Nesse cenário, tem sido problematizado o papel e o lugar da educação, mediante a necessidade de se pensar em que medida as práticas e políticas pensadas para/com os sujeitos que participam desses contextos têm potencializado, na atualidade, a criação de espaços de construção intersubjetiva e de reconhecimento do outro.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9cdacbb0667a865cb93dd1e91d43e8b0.jpg
978-65-251-4260-9ALÉM DAS PRÓPRIAS FORÇAS: ORIGENS E CAMINHOS DAS CIÊNCIAS DO ESPORTE NO BRASIL ENTRE AS DÉCADAS DE 1930 E 1980QUEFREN WELD CARDOZO NOGUEIRA 88,003242023116x230.540Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaTemos em nossas mãos um estudo de índole cultural definido por conteúdos factuais e interpretativos de seus significados a partir de fontes meticulosamente selecionadas. Os caminhos de significados históricos foram adotados pela intensa revisão assumida, mas sobretudo como ponto de partida para análises e sínteses multidisciplinares dos contextos dos acontecimentos. A complementação seguiu-se na contextualização iluminando dados factuais em uma primeira abordagem e depois por interpretações reveladoras de significados. Este livro renovador não focaliza apenas interpretações culturais das Atividades Físicas no Brasil, pois seus capítulos se estendem na compreensão de significados intrínsecos dessas atividades. Em última síntese, este livro abre caminhos para reinterpretações das Atividades Físicas e para suas futuras recriações em proveito das experiências ocorridas no Brasil, período 1930 – 1980, ora tão bem reconhecidas e analisadas. - Lamartine Da Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro https://editoracrv.com.br/img_produtos/1f29cda43abce081efc7e6a62d39b307.jpg
978-65-251-4198-5O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E OS SEUS SEGREDOS — A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA Volume 1Luiz Zottmann 61,001782023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoInformação é poder. Nesse sentido, quem, em sã consciência, abriria mão de ter acesso a um segredo? E se forem vários segredos? Esta obra se propõe trazer à luz segredos do desenvolvimento econômico. Não aqueles que, por definição, devem ficar longe do conhecimento das pessoas. Ao contrário, é praticamente uma conversa fluida com o leitor a respeito de diversas questões afetas à economia e à política econômica. São conteúdos trazidos por Luiz Zottmann, com base em sua vasta experiência como economista atuante na vida pública, privada e acadêmica. Focado, fundamentalmente, na realidade brasileira, analisa ações adotadas por diferentes governos, sob o ponto de vista de quem as acompanhou e delas participou, direta ou indiretamente. Dessa forma, baseado na sua bagagem de vida, discorre sobre experiências muito próprias e percepções que não costumam ser abordadas na literatura. É a prática aplicada à teoria por meio de fatos concretos. Mais que isso, analisa gargalos que atrapalham ou impedem o desenvolvimento econômico e, ato contínuo, os segredos para saná-los, deixando claro, entretanto, que não existe bala de prata para isso. Enfim, cardápio completo: apresenta os problemas e oferece sugestões para seu enfrentamento.  Não se trata de um livro sobre teoria econômica. É um discorrer sobre fatos, situações, vivências e percepções que Zottmann vem acumulando no decorrer de uma vida dedicada ao estudo da economia. Leitura leve, agradável, interessante e útil para economistas, para leigos na matéria e para estudantes aspirantes à carreira de economia, de modo a terem condições de visualizar a prática real e objetiva sobre a teoria a que são apresentados nas universidades. Dione Dalledone https://editoracrv.com.br/img_produtos/b1dc78184c8095900c3abadd92047b79.jpg
978-65-251-4242-5FILHO ADOTIVOCERRO AZUL58,221542023116x230.320MOURA SA/Literatura/Literatura“Não tenha medo de um caminho só porque você não sabe aonde ele vai dar. A resposta virá a cada passo.” (Autor desconhecido) https://editoracrv.com.br/img_produtos/3abb6da0f86b9bc02b60075f081be613.jpg
978-65-251-4445-0MODELO DE MATURIDADE PARA GOVERNANÇA CORPORATIVAMarcelo Maia - Denise Fukumi Tsunoda88,003102023116x230.520Ciências Sociais/Administração/AdministraçãoO modelo de maturidade é um instrumento de avaliação de elementos organizacionais e seleção de ações para apoiar a gestão na implantação de melhorias para a empresa. A execução do modelo traz a definição de escopo (foco do modelo e domínio específico), além de abranger a definição de design, quantidade de fases/níveis e forma de combinação dos níveis com a área focal para o estabelecimento do grau de maturidade. Este livro apresenta o modelo de maturidade para a governança corporativa com domínio específico no Conselho de Administração (CA), orientado a 11 áreas de foco: autonomia e independência, avaliação do conselho, comitê, composição, conduta, educação de desenvolvimento, mandato e principais responsabilidades, presidente do conselho, seleção de  administradores, relacionamento e remuneração (definida pela lei nº 6.404/76, lei nº 13.303/16 e boas práticas de governança corporativa), quatro capacidades, 11 níveis de maturidade e 42 componentes. Além do modelo, a obra apresenta o histórico de governança corporativa no mundo e no Brasil, destacando os principais sistemas e os modelos clássicos, descrevendo também os modelos precursores de maturidade quanto às características, aos níveis e ao objetivo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/89a4bb21974b2cdd8c65835478734a43.jpg
978-65-251-4319-4A FAMÍLIA SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUSJoão Alves Rosa75,902242023114x210.340MOURA SA/Literatura/LiteraturaA tua família é um Projeto que DEUS planejou. Cuide dela para que seja Segundo o Coração de CRISTO. A tua família está sendo segundo o coração de Deus? Jesus é o convidado especial de todos os dias para estar em seu lar? Como está a prática diária do estudo da Bíblia em teu lar? Como pais, têm sido diariamente bons exemplos aos filhos? O culto doméstico tem acontecido em tua casa? https://editoracrv.com.br/img_produtos/aec0738d58175b6c33b7ca5ad826f3a9.jpg
978-65-251-4627-0ENSINO DE GEOGRAFIA Metodologias, práticas e recursos didáticosGabriela Dambrós - Gustavo Argenta51,001422023116x230.280Ciências Humanas/Geografia/GeografiaEsse é um livro feito a muitas mãos por professores e professoras, para professores e professoras, com o desejo de que as teorias e práticas aqui abordadas possam ajudar a pensar nos vários caminhos imagináveis para a Geografia na escola. Acreditamos que a riqueza deste livro está na proposta de dar espaço, voz e visibilidade a professores e professoras que diariamente, no chão da escola, efetivam o ensino de Geografia. Aqui reunimos docentes, em distintos contextos de atuação, com diferentes formas de ver o mundo, relatando suas práticas e concepções acerca da Geografia e suas possibilidades na educação básica. Boa leitura! Gabriela Dambrós e Gustavo Argenta https://editoracrv.com.br/img_produtos/d2f18a12044e1f50294d64905f266ec9.jpg
978-65-251-4643-0O DIREITO PROCESSUAL NA CONTEMPORANEIDADE DEBATES À LUZ DA ANÁLISE ECONÔMICA DO DIREITOBenigna Araujo Teixeira Maia - Clóvis Marques Dias Júnior - Marcelo Sant’Anna Vieira Gomes 105,004002023116x230.640Ciências Sociais/Direito/Direito públicoO Direito Processual Civil nunca sofreu tantas mudanças como aquelas observadas desde a edição da novel legislação em 2015. Ocorre que, nesse momento, o olhar sobre o processo tem adquirido uma nova perspectiva, qual seja, a da análise econômica do Direito. Analisar economicamente um instituto jurídico tem se tornado uma metodologia importante na contemporaneidade e, quando se fala em direito processual civil, a situação é ainda mais clara, pois com o excesso de litigância que se multiplica no Poder Judiciário, faz-se necessário pensar nas consequências práticas que uma decisão pode gerar. No caso da presente obra, os autores buscaram estabelece um debate com aquilo que há de mais novo na análise econômica do direito processual, trazendo debates riquíssimos e contribuindo para o engrandecimento da comunidade acadêmica. A partir dos debates surgidos na disciplina ministrada pelo Prof. Ministro Luiz Fux, ocorrida no Centro Universitário de Brasília, foi possível unir diversos artigos científicos que pudessem contribuir para nortear o entendimento de diversos institutos processuais, sob a influência da análise econômica do direito. https://editoracrv.com.br/img_produtos/8ef25faccc1ad204e8c61dca9b4edffb.jpg
978-65-251-4630-0(COR)RELAÇÕES ENTRE EUROPA E AMÉRICA LATINA ATUALIDADES E PERSPECTIVASELISA DE SOUSA RIBEIRO PINCHEMEL - ANDRÉ PIRES GONTIJO - CAMILO NEGRI 84,002942023116x230.580Ciências Sociais/Economia/EconomiaEm 2021, celebraram-se os 30 anos de criação do Mercosul e do estabelecimento da relação bilateral entre este e a União Europeia. Por sua vez, em 2025, celebram-se os 30 anos da assinatura do Acordo-Quadro de Cooperação Inter-regional Mercosul-União Europeia. Esta obra ocupa, portanto, um espaço no centro das comemorações de uma longa parceria inter-regional. Ao analisar as relações entre esses dois organismos internacionais, não se pode deixar de notar que estão inseridas em um espectro político, social, jurídico e econômico mais amplo, que não somente interfere no seu resultado, mas também as molda. Assim, no presente trabalho, adotou-se uma abordagem ampliada, que analisa as relações jurídicas, históricas e políticas entre a Europa e a América Latina, sem tirar o protagonismo das relações bilaterais entre os dois blocos regionais. Este livro conta com a honrosa participação de dezessete autoras e autores de renome nacional e internacional, que abordam distintos aspectos do relacionamento inter-regional, interligando conhecimentos, práticas e teorias advindos de ambos os lados do Atlântico. A obra possui, ademais, prefácio do ex-Presidente da República Fernando Collor, prólogo da Ministra do Superior Tribunal Militar Maria Elizabeth Guimarães Teixeira Rocha e introdução do Embaixador Paulo Roberto de Almeida, três importantes personalidades ligadas à criação e ao desenvolvimento do Mercosul, bem como a pesquisas sobre o tema. https://editoracrv.com.br/img_produtos/091b534a19263a903f1c204e76c930b2.jpg
978-65-251-4547-1INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS notas sobre atendimento a estudantes com deficiência intelectual nas etapas finais da escolarizaçãoOlga Mara Bueno - Rita de Cássia da Silva Oliveira48,901302023114x210.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA educação das pessoas com deficiência vem exigindo novas posturas, sensibilidades e conhecimentos acerca do processo inclusivo. Nesse cenário, o atendimento inclusivo ao estudante jovem e adulto com deficiência intelectual que chega às etapas finais da escolarização básica, ou seja, anos finais do ensino fundamental e ensino médio da EJA, ainda é pouco discutido. A estruturação de um atendimento educacional especializado que contemple as especificidades desse público e a movimentação de práticas pedagógicas que estimulem a aprendizagem e o desenvolvimento são essenciais para o êxito da prática inclusiva. Nesse sentido, esta obra apresenta notas sobre esse atendimento a partir de um estudo prático, visando dar visibilidade à educação inclusiva nessa modalidade e suscitar resistências e motivações em todos os que acreditam e se posicionam ativamente por uma escola inclusiva com maior equidade ao estudante jovem ou adulto com deficiência intelectual.https://editoracrv.com.br/img_produtos/2e55ea896270bb0f938f53339e1e6eca.jpg
978-65-251-4808-3Aspectos psicossociais na vivência do ninho vazio em mulheres: Uma compreensão da psicologia analíticaTatiana Lima Ferreira Volpato40,00982023114x210.180Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEste livro surgiu em virtude da minha dissertação de Mestrado apresentada na PUC-SP, no Núcleo de Estudos Junguianos. A escolha do tema veio pelo interesse sobre a medicina psicossomática e sobre a abordagem da psicologia junguiana, concomitantemente com casos clínicos onde observaram-se mães que, logo após a saída dos filhos, passaram por algumas complicações de saúde. Algumas ficaram de cama, com problemas de coluna e joelhos, sem poder se levantar e se locomover. Nos casos, as complicações físicas de saúde eram relativas ao movimento das mulheres. Algo parecia impedi-las de continuar a sua caminhada. Mas o que seria? Refleti que poderia haver uma relação arquetípica devido a sua frequência e repetição. Na tentativa de ajudar essas mães a passarem por esse momento, nasceu o grande interesse em estudar a relação mãe e filhos e o processo de individuação, sob o olhar da Psicologia Analítica de Jung. https://editoracrv.com.br/img_produtos/48efe05340e403d3a09f506b454c7871.jpg
978-65-251-4641-6E AGORA? VIREI YOUTUBER Vida de professor (a) na pandemiaDaiane Alves dos Santos Sampaio - Djeissom Silva Ribeiro60,001542023116x230.300Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA pandemia de covid-19 assustou o mundo em 2020 exigindo, como um dos principais instrumentos para seu controle, os processos de isolamento e distanciamento social. A necessidade de se evitar os contatos próximos entre as pessoas causou profundas mudanças nos modos de fazer a Educação escolar em nosso país. Pelo fato de terem sido alterações um tanto quanto profundas e repentinas, fez com que todos(as) os(as) professores(as) do Brasil se “ajustassem” a essa nova realidade didático-pedagógica em questão de dias. Isso gerou uma enorme sobrecarga de trabalho, somada aos estudos e processos formativos necessários para a implementação do Ensino Remoto Emergencial (ERE). A reflexão empreendida neste livro, sobre o nosso próprio trabalho, traz assim muitos traços do relato de experiência, e teve como objetivo compartilhar com a sociedade brasileira as dúvidas e angústias que fizeram de nossa profissão, por dois anos aproximadamente, um dos maiores desafios que já enfrentamos enquanto docentes. Mais uma vez, na História de nosso país, a classe do magistério reafirmou seu valor social e profissional ao efetivar o ERE, diante de condições de trabalho pedagógico tão adversas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b4973bd803fc583ebe296be0557817c3.jpg
978-65-251-4682-9Manoel Francisco Correia Neto e as suas ações políticas frente à institucionalização da instrução pública primária no brasil (1873-1894)Sabatine, Edna Aparecida Pitelli53,001502023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra analisa as contribuições de Manoel Francisco Correia Neto para a institucionalização da instrução pública primária e sua compreensão sobre o tema entre os anos de 1873 a 1894. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e documental, vinculada à área da História da Educação que buscou investigar as ações políticas de um intelectual que, apesar de ser envolvido com as problemáticas de seu tempo e ter produzido obras importantes, é pouco conhecido no meio acadêmico contemporâneo. Compreende-se que sua defesa em prol dessa instrução foi abrangente e provocou muitos debates e lutas entre os parlamentares brasileiros. Nessa seara, o Estado foi “convidado” a se responsabilizar pela educação, tornando-a pública, laica e obrigatória para todos, uma vez que o período em questão estava passando por uma série de mudanças na economia, na política, na vida social e na administração imperial, como consequência das transformações no mundo do trabalho, ocasionadas pela decadência do regime escravocrata, no final do século XIX. A análise permitiu concluir que as ações desenvolvidas por Correia Neto estiveram ligadas à formação educacional da época retratada. Nessa projeção, a concepção de educação deveria contemplar várias dimensões (físicas, morais, intelectuais). Esse tripé formaria o aluno integralmente, tornando-o apto para contribuir com o progresso da nação brasileira.https://editoracrv.com.br/img_produtos/0c7284b456cbe4de01d85e1987f45e1d.jpg
978-65-251-4511-2KARL POPPER O PROBLEMA DA DEMARCAÇÃO CIENTÍFICAFRANCISCO DA COSTA - BORTOLO VALLE 46,001002023114x210.180Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaA filosofia de Karl Popper deu margem a comentários diversos e algumas vezes contraditórios. A maior parte dos comentadores acordam em reconhecer que sua lógica das ciências constitui uma contribuição de suma importância no plano da epistemologia e da ciência. Bem menos unanimidade se pode encontrar nos temas desenvolvidos pelo filósofo, no que se refere as questões políticas. Percorrer a extensão de sua obra é trabalho impossível e jamais completo. Este livro é o resultado de um esforço para marcar um aspecto particularíssimo no conjunto da obra monumental do filósofo vienense. O objeto de análise, ganha expressão, sobre a chamada questão da demarcação científica, ou seja, dos critérios necessários para se determinar o campo no qual se reconhece uma teoria científica como tal. O problema central desenvolvido nesta obra se configura na busca de uma resposta à questão: de que maneira Popper protagoniza o debate sobre o alcance da Ciência, especificamente no que diz respeito a questão de sua efetividade interna (seus contornos) e de suas consequências no domínio da sociedade? O que se busca, ao longo do trabalho, é identificar os problemas que produziram a questão da demarcação, entre os quais indicar a crítica efetivada por Popper tanto sobre a indução quanto sobre o verificacionismo. Buscamos, ainda, descrever os elementos que constituem a prática demarcatória e, como consequência, apontar para os seus desdobramentos na dinâmica da sociedade e dos valores. https://editoracrv.com.br/img_produtos/50e79c8dc73851c4da3fde38100d6401.jpg
978-65-251-4543-3LUDWIG WITTGENSTEIN SOBRE O HOMEM CERIMONIALBORTOLO VALLE - NICOLAU BORROMEU43,00982023114x210.180Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaO objetivo desta obra é o de elaborar uma análise desde o Tractatus e Investigações Filosóficas sobre o modo como Ludwig Wittgenstein situa o homem como agente da linguagem e, como esta termina por defini-lo. Embora o texto faça, num primeiro momento, um resgate do problema no Tractatus ele, posteriormente, se atém mais especificamente na construção que deriva de Investigações. Dessa maneira, buscamos, partindo do referencial do homem místico que emerge do Tractatus, explorar as consequências do homem cerimonial manifesto em Investigações Filosóficas. Por “homem místico” entendemos o homem situado nos limites do mundo, conforme a apresentação do Tractatus e, por “cerimonial”, aquele engajado na vida desde a linguagem partilhada, conforme apresentado em Investigações. O núcleo central desse livro consiste, num tempo, em apresentar a maneira como, por meio da força do solipsismo, é afirmada a identidade do sujeito metafísico enquanto sustento do homem místico e, noutro, busca explorar, tomando a expressão pragmática da linguagem, as marcas fundamentais do homem cerimonial em sua pertença à comunidade.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ccd21c0f1fa3f92af39371d2ad22d01d.jpg
978-65-251-4508-2EDITH STEIN A MULHER E A COMUNIDADEMARCIANA ALMEIDA SOARES - ELDA ALVES SARMENTO - BORTOLO VALLE59,001702023116x230.320Ciências Humanas/Filosofia/ÉticaDo conjunto amplo de temas abordados por Edith Stein, o que interessa nessa reflexão são as considerações feitas a respeito do processo formativo da mulher; processo que não pode estar desvinculado da experiência de valoração de toda a dignidade feminina e que se situa num espaço mais amplo, ou seja, aquele da própria condição humana. Nesta obra procuramos responder a seguinte questão: De que maneira, Stein em sua filosofia de matriz fenomenológica, apresenta o processo formativo da mulher visando o resgate e afirmação de sua dignidade como ser humano integral? Buscamos descrever num primeiro momento o contexto histórico do qual parte a filósofa para construir suas reflexões, bem como localizar, desde o ambiente da fenomenologia, a condição da mulher e, finalmente, estabelecer os padrões da revolução antropológica efetivada por Edith Stein quando de suas considerações sobre os elementos constitutivos de formação da mulher. É no cenário que apresenta o homem em comunidade à luz do pensamento de Edith Stein que a noção de indivíduo se recompõe e adquire sentido no âmbito desse estudo. Revelar a maneira como a filósofa expõe e reivindica essa recomposição, no horizonte da formação comunitária, é o objetivo do trabalho que se propõe, como problema fundamental, a responder à questão: de que maneira Edith Stein afirma a essência do homem no exercício da interdependência ontológica entre a pessoa e a comunidade? Os elementos referenciais do trabalho são constituídos pelos enfrentamentos entre: o homem indivíduo e o homem pessoa; entre o sujeito em sociedade e o sujeito da empatia; entre o sujeito autônomo e aquele aberto à transcendência e que reconhece suas limitações. https://editoracrv.com.br/img_produtos/9740fc70f86ebf41acd113effb057c0f.jpg
978-65-251-4578-5GETÚLIO VARGAS E A CONSTRUÇÃO DO ESTADO-NAÇÃO (DE APRENDIZ DE CAUDILHO A ESTADISTA)JUAREZ VARALLO PONT93,003502023116x230.580Ciências Sociais/Direito/Direito públicoA obra Getúlio Vargas e a Construção do Estado-Nação (De Aprendiz de Caudilho a Estadista), do economista e doutor em sociologia Juarez Varallo Pont, procura levar ao leitor uma visão não apenas histórica do maior político brasileiro do século XX, mas, principalmente, mostrar a formação e os valores familiares, políticos e ideológicos que influenciaram o personagem, de tal sorte que um aprendiz de caudilho se tornou presidente do estado do Rio Grande do Sul e, como líder da Revolução de 1930, presidente do Brasil, durante o Governo Provisório (1930-1934) e no Governo Constitucional (1934-1937), mas também ditador, durante o Estado Novo (1937-1945) e, finalmente, presidente democraticamente eleito, entre 1951-1954, até o seu suicídio. Nesse esforço literário, o autor destaca a trajetória desse extraordinário, no sentido de incomum, político que foi o grande responsável pela construção do Estado-nação brasileiro, e pela transformação de um país agrário, exportador de café, dominado por oligarquias regionais retrógradas, em uma sociedade industrializada, urbana e com intensa mobilidade social, o que o levou a ser considerado como o grande estadista do Brasil. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7e03127b2abfe5a83fa9f40a238da20a.jpg
978-65-251-4700-0A EXPERIÊNCIA NO SUPORTE EMOCIONAL A ENLUTADOS NA COVID-19 INTERVENÇÃO ON-LINE POR PSICÓLOGAS ESPECIALISTAS EM LUTOMaria Helena Pereira Franco - Adriana Silveira Cogo - Maria Carolina Rissoni Andery51,001422023116x230.280Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEsse livro é fruto do trabalho de psicólogas, especialistas em luto, que fizeram parte do projeto “Falando de Luto” do Instituto Maria Helena Franco de Psicologia. O projeto começou seus atendimentos no dia 15 de abril de 2020 e os encerrou em 30 de abril de 2022, período em que a crise de saúde pública causada pela covid-19 passou por diferentes momentos e em que, grande parte do tempo, o desconhecido estava presente. Inicialmente, eram recebidas para o suporte emocional pessoas enlutadas por morte decorrente da covid-19, e, em seguida, também foi oferecido suporte para profissionais de saúde que estavam no combate à covid-19. O desafio se punha por estarem, profissionais e pessoas atendidas, sem distanciamento histórico do ocorrido e vivenciando a crise de formas parecidas, o não saber estava presente na maioria dos atendimentos. Além do luto por morte, vivenciavam a perda do mundo conhecido, da segurança, do trabalho e do medo iminente. Situações representadas em todos e cada um dos capítulos na escrita das autoras, ao contarem suas experiências e apresentarem a discussão teórica e prática.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7b86fe22b51e8230ae1725074554bd96.jpg
978-65-251-4656-0A PESQUISA EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA Temáticas emergentes em contextos adversosSilva, Maria Goretti de Vasconcelos da88,003262023116x230.650Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO livro A Pesquisa em Ensino de Ciências e Matemática: Temáticas Emergentes em Contextos Adversos celebra o II Simpósio de Ensino em Ciências e Matemática (II SECMAT), através de 25 trabalhos apresentados e que foram convertidos em capítulos do livro. O evento foi realizado no final de 2022 na Universidade Federal do Ceará, e se encontra recheado de contribuições ao cenário do Ensino, notadamente Ensino de Ciências e Matemática, em áreas como: alfabetização científica e tecnológica e modos de divulgação e comunicação; história, filosofia e estudos sociais da ciência e tecnologia; prática pedagógica e formação de professores; perspectivas multi/interculturais e étnico-raciais e pandemias e estratégias alternativas de ensino. Os autores são pesquisadores docentes e discentes dos diversos programas de pós-graduação de doutorado e mestrado na área de Ensino, e há ainda colaborações de discentes de graduação. Seu conteúdo se relaciona com a pesquisa, aplicação e implementação de estratégias didáticas relevantes para o processo de ensino e aprendizagem que compartilhamos neste livro com todos e todas que se dedicam à área de Ensino de Ciências e Matemática.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ed73baf70cb2e40e569747ea49b3c09c.jpg
978-65-251-4470-2ALMANAQUE DE FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR VOLUME 4 Coleção Ciência Aberta - Volume 24Sérgio Nunes de Jesus (Coordenador) - Ana Christina de Sousa Damasceno - Elizângela Ataíde de Souza - Jorge Luís de Freitas Lima - Nara Dantas de Azevêdo (Organizadores)69,001802023116x230.330Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO processo de formação continuada no território brasileiro a cada dia se reinventa e se conecta nas milhares de escolas que convivem diretamente com as metodologias e nuances dos processos formativos. A cada discussão teórica, aprimoramos e refletimos sobre como essa prática interfere diretamente no processo de ensino e de aprendizagem, contribuindo para a formação de cidadãos/ãs críticos/as e que são capazes de mudar a realidade em que vivem. A formação dos/as professores no Brasil é hoje regida por estudos, documentos e programas que visam o aperfeiçoamento da prática e a reflexão da teoria. A 4ª edição da Coletânea Almanaque de Formação Continuada do Professor nos apresenta estudos e pesquisas realizados em espaços educativos e acadêmicos que ampliam a visão da necessária prática de formação docente para o amplo trabalho da aprendizagem significativa proposta por nossos/as docentes pesquisadores. Partindo da leitura da obra, que ora entregamos aos professores, almejamos que todos e todas estejam inteiramente abertos/as para a construção do seu conhecimento, em todas as áreas de atuação na educação brasileira, ao tempo que recomendamos a leitura crítica e reflexiva das pesquisas como forma de mediação e desenvolvimento de habilidades e competências docentes, bem como para o processo de conectar-se com a pesquisa atual de sua área, ampliando horizontes do saber teórico/prático e das discussões pertinentes ao processo educativo. Parnaíba-PI, 14 de abril de 2023 Profa. Ana Christina de Sousa Damasceno https://editoracrv.com.br/img_produtos/a6ddb150f4f226641e99c841c7ad551e.jpg
978-65-251-4628-7O ACESSO À JUSTIÇA E OS PRECEDENTES JUDICIAIS REVISITANDO AS FUNÇÕES DAS CORTES SUPREMASMariana Camargo Rocha55,001602023114x210.250Ciências Sociais/Direito/Direito públicoA ideia difundida sobre o moderno escopo do acesso à justiça redimensiona a posição dos participantes do processo, de maneira a programar posturas mais positivas e flexíveis diante das normas postas. Entretanto, a formação das estruturas do poder, a desigualdade social e o sistema de julgamentos dos tribunais têm colocado a perspectiva da participação das partes em um contexto sociojurídico que promove um natural distanciamento da efetividade do acesso à justiça. Nesse sentido, a análise do processo de julgamento das Cortes Supremas e a exteriorização do produto de suas decisões colegiadas se colocam como fatores determinantes para reflexão que leve a um caminho viável para o exercício prático de alguns dos direitos fundamentais.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7e9bb912d58f1c3cdb8ff65d4b58a935.jpg
978-65-251-4545-7TRABALHO, SOFRIMENTO E AÇÃOLêda Gonçalves de Freitas76,002342023116x230.410Ciências Humanas/Sociologia/Sociologia da SaúdeO Laboratório de Trabalho, Sofrimento e Ação (LATRASA) é jovem, mas este livro pontua uma década de trabalho da criadora do laboratório no Programa de Pós-Graduação em Psicologia na Universidade Católica de Brasília (UCB). O nome dela é Lêda Gonçalves de Freitas, mulher, negra, militante, professora e pesquisadora. A obra reúne as pesquisas da professora com suas orientandas que, juntas, olharam para diferentes ocupações, sejam professores do ensino médio, motoristas de aplicativos, entregadores-ciclistas, negros e negras que vivenciam o racismo estrutural, magistrados, agricultoras, servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada. Fizeram escutas clínicas com boa parte destes trabalhadores e acabaram desenvolvendo um corpo teórico-metodológico próprio. Este é fortemente ancorado em pressupostos do pensamento pós-colonial, mas também atravessados pela herança dos saberes já produzidos por outros pesquisadores das clínicas do trabalho, de fora do Brasil, mas também do que já foi desenvolvido aqui, no país, a partir do que se vê no real do trabalho que faz sofrer diante da nossa brasilidade, que inclui, entre tantos detalhes, a universidade ir até os trabalhadores estejam eles onde estiverem. Destarte, no LATRASA, inovam e chamam este trabalho de escuta dos trabalhadores de “escuta política do sofrimento no trabalho”. (Liliam Deisy Ghizoni) https://editoracrv.com.br/img_produtos/ccdcd8fbd49975b44e8f75ed2adb7d8b.jpg
978-65-251-4520-4ATLAS DA COVID-19 análise espaço-temporal dos casos em RondôniaMaria Madalena de Aguiar Cavalcante - Josélia Fontenele Batista - Gean Magalhães da Costa - Anderson Azevedo Mesquita - Laila Cíntia Mota Belforte - Girlany Valéria Lima da Silva Araújo - Rafaela da Silva Pereira Reis - Bárbara Elis Nascimento Silva - Tomás Daniel Menendez Rodriguez - Ana Lúcia Escobar - José Juliano Cedaro182,00902023121x280.370Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaEsse Atlas tem como intuito apresentar informações (via gráficos e mapas) como a pandemia de COVID-19 afetou a população no estado de Rondônia. Oferecendo ao leitor uma ferramenta de pesquisa e referência para entender a distribuição espaço-temporal dos casos de COVID-19 no estado. O material contido neste atlas visa responder três perguntas importantes: Onde iniciaram os casos da COVID-19 em Rondônia? Como evoluíram os casos da COVID-19 pelo estado? Dentre os 52 municípios, quais foram os mais ou menos impactados pela COVID-19? Para responder essas perguntas, foram utilizadas técnicas cartográficas com o auxílio de softwares de geoprocessamento e bases de dados contendo informações em mapas; gráficos com os rankings em escala crescente dos municípios com maior quantitativo de casos e óbitos notificados no período de 1 de abril de 2020 a 30 de março de 2022 e uma síntese dos três últimos anos da pandemia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f3c3235843a33db517c13f74b80efb6c.jpg
978-65-251-4598-3ÁLCOOL E OUTRAS DROGASo monstro que destrói pessoas e famíliasGilmar Antonio Lazarotto40,00722023114x210.150Multidisciplinar/Outros/OutrosAs pessoas estão ignorando um mal pandêmico, tão letal ou mais grave que a pandemia de covid-19. Catalogadas as mortes por alcoolismo oriundo das doenças, acidentes ou brigas, chega-se a 3,9 milhões de vítimas por ano no mundo. Dessas, 25% têm entre 20 a 39 anos. Dados do SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), sistema oficial do Ministério da Saúde para registrar óbitos no Brasil, em 2020 foram 7.612 mortes pelo consumo excessivo do álcool causadas por doenças diretamente ligadas ao alcoolismo. Não há dados contabilizados de mortes por acidentes nas rodovias provocados por motoristas alcoolizados e feminicídios praticados por pessoas embriagadas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ab5aa7e91208479d02dd8b169e15aa80.jpg
978-65-251-4612-6LEGUMINOSASfontes seguras de proteína vegetalNei Peixoto - Mariana Pina da Silva Berti78,002342023116x230.420Ciências Sociais/Economia/AgronegócioO século XXI desafia nosso modo de viver e de estar no planeta. Você já deve ter ouvido que o planeta não aguenta mais o modelo de exploração a que vem sendo submetido. Estamos num momento de urgência, todos os dias, renovada. Esta obra apresenta tipos de proteína no grupo de alimentos vegetais que representam segurança alimentar, biodisponibilidade dos aminoácidos essenciais para uma boa nutrição. A produção de proteínas vegetais reduz o uso de fertilizantes nitrogenados, o uso de agroquímicos e preserva áreas necessárias para extensa produção de animais para alimentação. As espécies usadas em diversas partes do mundo e no Brasil contribuem para a realização de matriz sustentável a ser seguida por toda a humanidade, mesmo diante de velhas práticas de maus hábitos alimentares que criam inércia e resistência à mudança. A quantidade de lixo, os desvios insustentáveis da indústria da carne, a destruição da natureza, da biodiversidade, dos recursos hídricos e a concentração injusta de riquezas, associada ao modelo produtivo que não gera empregos, podem ser trocados pela expansão da base alimentar, para uma vida com equilíbrio e compaixão pela natureza, por todos os seres. Onívoros, vegetarianos ou veganos. Boa leitura. Professora Doutora Letícia Tavares de Faria Instituto Federal Goiano https://editoracrv.com.br/img_produtos/7cb3aa70630663c89bd300e754842a79.jpg
978-65-251-4382-8BIOÉTICA E CINEMA NA NUTRIÇÃOIGNEZ MAGALHÃES DE ALENCASTRO/ FRANCISCO ROMÃO FERREIRA48,001202023114x210.200Ciências da Saúde/Alimentação e Nutrição/Alimentação e NutriçãoO cinema proporciona, a partir da sua linguagem e da própria narrativa fílmica, a capacidade de sensibilizar e produzir sentido e significado sobre diversos temas. Como instrumento didático-pedagógico, a linguagem cinematográfica é uma ferramenta importante para o ensino da ética aplicada e da bioética, possibilitando a percepção de valores envolvidos nos conflitos morais, aspecto fundamental para analisar as diversas dimensões que o processo de tomada de decisão implica na prática profissional do nutricionista. Neste livro propomos a utilização do cinema como recurso didático no ensino da bioética no campo da Alimentação e Nutrição, a fim de criar uma ponte para identificação, sensibilização e análise dos conflitos do campo, proporcionando reflexões que permitam exercitar o raciocínio moral. A análise dos filmes Escravas da vaidade e Paraíso: quanto pesa o amor? permitiu observar que a universalidade dos temas, a representação da realidade e a produção simbólica produzida pelo cinema possibilita relacionar conceitos, culturas, comportamentos e valores; revelando e potencializando reflexões bioéticas no campo da Alimentação e Nutrição. https://editoracrv.com.br/img_produtos/dd5fa94be9ace70300a2fd96699d0e8b.jpg
978-65-251-4328-6UNI, DUNI, TÊ, CULTURA INFANTIL CADE VOCÊ? PROPOSTAS LÚDICAS E EDUCATIVAS PARA A EDUCAÇÃO INFANTILIONE DA SILVA GUTERRES113,001082023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO ato de brincar representa vida, energia pulsante! Brincar para a criança é coisa séria e o verdadeiro sentido de ser criança. Nesse contexto, é importante refletirmos sobre o brincar e as suas diversas vivências lúdicas, para que a cultura infantil não caia no “espontaneísmo pedagógico”. Esta obra é dedicada a todos os educadores(as) da infância que acreditam na importância de planejar propostas lúdicas no cotidiano educacional, possibilitando às crianças que cresçam em um mundo multicultural, influenciadas pelas mais diversas culturas: a família, as culturas praticadas nas instituições educativas e nas comunidades em que vivem. Todas essas vivências educativas e lúdicas são mencionadas no ato de brincar, onde as crianças interagem com os seus pares e ressignificam a sua cultura infantil. Vamos juntos abrir as cortinas do brincar?https://editoracrv.com.br/img_produtos/28a74c155b6cf755e00b01645f34cf0d.jpg
978-65-251-4378-1IMPÉRIO, IMPERADORES E REDES DE SOCIABILIDADE NA ANTIGUIDADEMARGARIDA MARIA DE CARVALHO - ÁLVARO MORENO LEONI - NATÁLIA FRAZÃO JOSÉ109,004322023116x230.700Ciências Humanas/História/HistóriaA obra Impérios, Imperadores e Redes de Sociabilidade na Antiguidade, organizada por Margarida Maria de Carvalho, Álvaro Matías Moreno Leoni e Natália Frazão José, nos convida a uma leitura e conhecimento de um Mundo Antigo ainda pouco conhecido do público em geral. Ao reunir um conjunto de especialistas nacionais e estrangeiros, os organizadores entregam ao público uma obra constituída de uma irrefutável riqueza da diversidade de perspectivas, de metodologias e de arcabouços teóricos na abordagem de temas inovadores sobre o Mundo Antigo. A compreensão sobre as interações culturais, com recurso aos conceitos de Império, Fronteira, Identidade e Sociabilidades evidenciados por intermédio da análise de conflitos, considerações sobre imperadores, espaços e hábitos alimentares estimula tanto o leitor leigo quanto os especialistas numa busca contínua e consistente para que possamos compreender a Antiguidade. A documentação é, igualmente, distinta: escritos, numismática, documentação arqueológica e cartográfica reforçam a diversidade intrínseca da obra. Por isso mesmo é que a obra Impérios, Imperadores e Redes de Sociabilidade na Antiguidade, se, por um lado, demonstra a pujança da produção intelectual nacional e internacional e a imprescindível conexão, redes entre os especialistas brasileiros e estrangeiros, por outro, se torna uma obra indispensável para nosso diverso mundo de leitores.https://editoracrv.com.br/img_produtos/fb51ffd76f58f2b263160edeaa81f7a4.jpg
978-65-251-4652-2INFLUÊNCIA DA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NA COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL um estudo multicaso no setor supermercadista da cidade de Mossoró – RNJosé Sueldo Câmara Ferreira - Eduardo Damião da Silva73,002242023116x230.400Ciências Sociais/Administração/AdministraçãoO ano de 2008 foi um divisor de águas no universo empresarial da região oeste do Rio Grande do Norte, principalmente para o setor supermercadista. Em sua principal cidade, Mossoró, um fenômeno que ocorrera na capital potiguar nos anos 90, e ao longo do tempo em outras partes do Brasil afora, instalou-se em solo mossoroense: a entrada dos poderosos Players internacionais da indústria supermercadista. O Atacadão do grupo francês Carrefour, o Hipermercado Bom Preço e o Maxxi Atacado da rede americana Walmart. Os novos entrantes se inseriram no setor local com todo o vigor peculiar aos líderes de mercado: marca forte, vasto mix de produtos, publicidade arrojada e preços muito competitivos provenientes dos ganhos de escala, que somente os grandes conglomerados são capazes de dominar. Por meio de uma pesquisa quanti-qualitativa ancorada na teoria do desenvolvimento econômico de Schumpeter e no modelo porteriano de análise da estrutura da indústria, esta obra discorre sobre as estratégias adotadas pelas redes locais de supermercado no enfrentamento às marcas estrangeiras, visando não somente à permanência no mercado, mas sobretudo a obter competitividade empresarial. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c79a732f2a899f18f8ba84114bf7c12b.jpg
978-65-251-4473-3EDUCAÇÃO & DIREITO Temas interdiciplinares e transversais Fernando Silveira Melo Plentz Miranda134,005062023116x231.000Ciências Sociais/Direito/Direito públicoEste livro é uma coletânea de textos, fruto das pesquisas dos professores e professoras do Curso de Direito da Universidade de Sorocaba, sendo que alguns capítulos foram redigidos em coautoria com estudantes do referido curso. A primeira parte do livro é dedicada a textos que versam sobre Educação, posto que tais autores e autoras estão, ou até pouco tempo ainda estavam, vinculados ao Programa de Pós-Graduação em Educação Stricto Sensu, Mestrado e Doutorado, em Educação da Universidade de Sorocaba, seja como docentes do Programa, doutorandos ou mestrandos. A segunda parte da obra versa sobre capítulos vinculados a temas atuais do Direito, redigidos por docentes e estudantes do Curso de Direito da Universidade de Sorocaba. De modo geral, os textos contemplam temas transversais e interdisciplinares dos mais atuais assuntos ligados à Educação brasileira e ao Direito.https://editoracrv.com.br/img_produtos/07d7e9d9afa479a467320834b0c51d90.jpg
978-65-251-4443-6(DES)IGUALDADE NO SERVIÇO PÚBLICOburocracia, ativismo e as ações afirmativas raciais na diplomacia brasileiraGianmarco Loures Ferreira83,002922023116x230.480Ciências Sociais/Direito/Teoria do DireitoGianmarco Ferreira traz nessa obra uma perspectiva inovadora sobre as ações afirmativas na burocracia pública, com foco especial nas cotas raciais aplicadas no concurso para a entrada na carreira diplomática brasileira. Sua dedicação a esse tema das ações afirmativas na burocracia pública brasileira é antiga, como demonstra sua obra publicada anteriormente. Nesse novo livro, o autor estende sua análise, incluindo novas abordagens teóricas e novos dados coletados em um trabalho de campo de pesquisa minucioso, realizado como fundamento para sua tese de doutorado defendida na Faculdade de Direito da Universidade de Brasília. Dois marcos teóricos foram mobilizados em sua discussão, o da teoria das desigualdades e o da burocracia representativa. A conjugação de ambos possibilitou uma rica análise da aplicação e do impacto no nível institucional das ações afirmativas e da burocracia pública, especialmente no que diz respeito ao combate à desigualdade racial. Suas conclusões reforçam a importância das cotas raciais na burocracia pública e reclamam um melhor acompanhamento e aprimoramento dessas iniciativas, necessárias para mudar o racismo estrutural e institucional existente no Brasil Rebecca Lemos Igreja Professora da Universidade de Brasília https://editoracrv.com.br/img_produtos/bfeeb1ce87f01c670356be3e3a524edd.jpg
978-65-251-4658-4OS CARAS PINTADAS DE SUOR E DA FULIGEM DA CANATRABALHO, VIDA E SAÚDE DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES BOIAS FRIAS DA CANAEmilia de Rodat Fernandes Moreira (Organizadora) | Ana Zélia de Lucena Morais Belarmino Mariano Neto | Clecy Alves de Vasconcelos Francisco Fábio Dantas | Gláucia de Luna Ieno | Ivan Targino Moreira José Aldecy de Sousa | José Carlos Dantas | Luiz Renato Régis de Oliveira Lima | Maria das Graças Marques de Freitas | Teresa Mitsunaga Kulesza (Autores)72,001942023116x230.360Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO livro aborda a realidade objetiva da vida, da saúde e do trabalho infantojuvenil na atividade canavieira, com base em um marco teórico referencial capaz de integrar as informações quantitativas ao estudo qualitativo do movimento geral de acumulação do capital no espaço agrário da Zona Canavieira Litorânea da Paraíba.https://editoracrv.com.br/img_produtos/72429de1ca4065cf234ebb9d4ac8dc06.jpg
978-65-251-4513-6VIOLÊNCIAStemas atuaisOlga Ceciliato Mattioli - Luis Fernando Rocha (Organizadores)61,001802023116x230.340Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEste livro é o 14º. publicado pelo NEVIRG (Núcleo de Estudos “Violência e Relações de Gênero”) – CNPq e trata-se de uma coletânea de textos sobre pesquisas bibliográficas, de revisão e de campo, além de ensaios e relatos de experiências. A Parte I aborda as violências nas diferentes formas de expressão, como a política (08 /01/2023); os desafios da covid-19 para a vigilância das violências das cidades; e a eficácia social e a responsabilização criminal do agressor pela Lei Maria da Penha. A Parte II traz uma atualização do movimento feminista da região Norte do Brasil, especialmente do Estado do Pará e do Amazonas, por meio de falas de profissionais da área em questão.https://editoracrv.com.br/img_produtos/04c2b0f68af08db06739d39622ad70eb.jpg
978-65-251-4248-7AMAZÔNIA olhares para a Educação e o Ensino Coleção Série Vidas Volume 3Rosineide da Silva Bentes - Cláudia Laurido Figueira104,004022023116x230.660Ciências Humanas/Educação/Educação Ao refletir sobre suas vivências, professores, pesquisadores, alunos e pedagogos constroem uma fotografia interessante de aspectos importantes da educação e do ensino no mundo amazônico fora das capitais e de suas consolidadas universidades. O foco se dá em uma área do Estado do Amazonas onde atua a Universidade Federal do Amazonas – UFAM e, principalmente, no Oeste do Pará, onde Santarém, uma cidade de médio porte, ocupa uma posição de polo educacional. Esta cidade possui uma considerável rede de ensino fundamental e médio, com grandes colégios públicos e privados de boa qualidade; uma universidade estadual, uma universidade federal e três universidades privadas de tamanho médio a grande, que ofertam uma variedade de cursos de graduação e pós-graduação, além de residências médicas e multiprofissionais. Com isso, a cidade atrai profissionais de todo o Brasil e estudantes da região do Baixo Amazonas e Tapajós. Em especial, os cursos de graduação, pós-graduação e residências médicas e multiprofissionais da área da saúde da UEPA atraem estudantes também da capital e de outras áreas do Pará e de todo o Brasil.https://editoracrv.com.br/img_produtos/0fc3f2935d507eb46c5511990de57e54.jpg
978-65-251-4570-9RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS PARA A CRIAÇÃO DO CAMARÃO DE ÁGUA DOCE MACROBRACHIUM ROSENBERGIIJULIO VICENTE LOMBARDI - HELCIO LUIS DE ALMEIDA MARQUES73,00842023114x210.180Ciências Biológicas/Genética/Bioquímica/Genética/BioquímicaO livro apresenta a tecnologia de produção do camarão de água doce Macrobrachium rosenbergii, focado no processo de engorda em cativeiro. Aborda temas como infraestrutura básica, aspectos biológicos, manejo dos organismos em cada etapa da criação, detalhes comerciais, entre outros.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7973885ecc676c0ad808dbec7f3f5516.jpg
978-65-251-4581-5Proezas da PoesiaNaná Moreira78,651722023116x230.420MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceEste é um livro escrito por quem nasceu poeta, estudou para ser professora e se constituiu inseparável. São poemas que refletem minha prática político-pedagógica ou que saíram de reflexões sobre a existência, preservando a forma de poema por zelo a esse tipo de escrita que se diferencia do formato acadêmico-academicista. Em grande parte, foram escritos após pensar os processos de ensino-aprendizagem ou momentos de intimidade com estudantes durante as aulas, falando de vida no trabalho com a poesia no meio e utilização de suas linguagens para amolecer nossos encontros. Cada poema versa sobre uma vivência ou proposta de um saber mais que referências e metodologias contidas neles, porém, de forma sutil e proposital para não retirar a leveza das rimas e estrofes. Este livro é para celebrar meus 21 anos de docência pública entre o ensino infantil e a formação de professores e garantir que meus registros estão acima dos rostos ou diplomas que ajudei a lapidar, vivem na memória poética de quem se fez cidadã por meio da educação e do trabalho. Mais do que existir, proponho em Proezas da Poesia reexistir e emancipar pelas emoções.https://editoracrv.com.br/img_produtos/3c1ac640797326cdf6e28d8206b8fc99.jpg
978-65-251-4016-2PSICOLOGIA SOCIAL, EDUCAÇÃO E ANÁLISE INSTITUCIONAL diálogos entre Paulo Freire, Gregório Baremblitt, bell hooks, Gilles Deleuze e Félix GuattariFlávia Cristina Silveira Lemos - Dolores Galindo - Pedro Paulo Gastalho de Bicalho - Aluísio Ferreira de Lima - João Paulo Pereira Barros - Marilene Proença Rebello Souza - Leandro Passarinho Reis Júnior - Marcos Valério Santos da Silva - Alan - Christian de Souza Santos - Alcindo Antônio Ferla - Silvio José Benelli - Marcos Valério Santos da Silva - Jéssica Modinne de Souza e Silva - Luciana Batista da Silva - Bruno Jáy Mercês Lima - Gabriela Gomes Moura - Daiane Gasparetto da Silva Marcelo Ribeiro de Mesquita - Marcelo Moraes Moreira - Helder Correa Luz - Luciana Batista da Silva - Cristina Simone Reis Oliveira - Paula Pamplona Beltrão da Silva - Luma Cristiana Maria da Silva Pereira - Carolina da Natividade Rodrigues Correa - Aline Dandara Nazaré Barbosa - Kelen Sabriny Martins Santana - Débora Miranda Amaral - Elayne Maria Furtado Batista - Débora Wanzeler de Carvalho - Fabricia Maria de Alcântara da Costa - Paula Fabiana de Oliveira Palheta219,907822023116x231.340Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEste livro é uma coletânea internacional, transdisciplinar, formada por capítulos de pesquisas na pós-graduação por pesquisadores(as) de várias áreas do conhecimento que celebraram os cem anos de Paulo Freire, em 2021. O legado de Freire é articulado nesta obra com os estudos da Análise Institucional, com a Filosofia da Diferença e a educação como prática de libertação e transgressão. Também se materializa, neste conjunto de textos com autoria de vários países, uma homenagem in memoriam a Gregório Baremblitt, que faleceu em 2021 no Brasil, e deixou importante trabalho de formação em Esquizoanálise, Esquizodrama e Análise Institucional no país, com ressonâncias relevantes em todas as regiões brasileiras, em diversas áreas e profissões, pesquisas e docências. Ainda, faz-se uma homenagem in memoriam a bell hooks, com iniciais minúsculas como resistência da autora. Ela também faleceu em 2021, deixando um consistente trabalho para diversas áreas e com intensa conversa com Paulo Freire. Portanto, este livro é marcado por afeto, lembranças, memórias, homenagens e celebra a importância de Paulo Freire, Baremblitt e bell hooks na relação com Guattari, Deleuze, Análise Institucional e Esquizoanálise. Em 2022, nos lembramos de Félix Guattari, que faleceu há 30 anos, em novembro, e que esteve várias vezes no Brasil. Guattari, assim como Paulo Freire, Baremblitt e bell hooks lutou e pensou por multiplicidade e com movimentos sociais libertários. Assim, este é um livro com apostas políticas, éticas e estéticas de afirmação de uma educação libertária e que desenvolve práticas materialistas marcadas pelas perspectivas polissêmicas, polifônicas e dialógicas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e235f6bc78879710ba3da42bb8a7ba26.jpg
978-65-251-4016-2PSICOLOGIA SOCIAL, EDUCAÇÃO E ANÁLISE INSTITUCIONAL diálogos entre Paulo Freire, Gregório Baremblitt, bell hooks, Gilles Deleuze e Félix GuattariFlávia Cristina Silveira Lemos - Dolores Galindo - Pedro Paulo Gastalho de Bicalho - Aluísio Ferreira de Lima - João Paulo Pereira Barros - Marilene Proença Rebello Souza - Leandro Passarinho Reis Júnior - Marcos Valério Santos da Silva - Alan - Christian de Souza Santos - Alcindo Antônio Ferla - Silvio José Benelli - Marcos Valério Santos da Silva - Jéssica Modinne de Souza e Silva - Luciana Batista da Silva - Bruno Jáy Mercês Lima - Gabriela Gomes Moura - Daiane Gasparetto da Silva Marcelo Ribeiro de Mesquita - Marcelo Moraes Moreira - Helder Correa Luz - Luciana Batista da Silva - Cristina Simone Reis Oliveira - Paula Pamplona Beltrão da Silva - Luma Cristiana Maria da Silva Pereira - Carolina da Natividade Rodrigues Correa - Aline Dandara Nazaré Barbosa - Kelen Sabriny Martins Santana - Débora Miranda Amaral - Elayne Maria Furtado Batista - Débora Wanzeler de Carvalho - Fabricia Maria de Alcântara da Costa - Paula Fabiana de Oliveira Palheta219,907822023116x231.340Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEste livro é uma coletânea internacional, transdisciplinar, formada por capítulos de pesquisas na pós-graduação por pesquisadores(as) de várias áreas do conhecimento que celebraram os cem anos de Paulo Freire, em 2021. O legado de Freire é articulado nesta obra com os estudos da Análise Institucional, com a Filosofia da Diferença e a educação como prática de libertação e transgressão. Também se materializa, neste conjunto de textos com autoria de vários países, uma homenagem in memoriam a Gregório Baremblitt, que faleceu em 2021 no Brasil, e deixou importante trabalho de formação em Esquizoanálise, Esquizodrama e Análise Institucional no país, com ressonâncias relevantes em todas as regiões brasileiras, em diversas áreas e profissões, pesquisas e docências. Ainda, faz-se uma homenagem in memoriam a bell hooks, com iniciais minúsculas como resistência da autora. Ela também faleceu em 2021, deixando um consistente trabalho para diversas áreas e com intensa conversa com Paulo Freire. Portanto, este livro é marcado por afeto, lembranças, memórias, homenagens e celebra a importância de Paulo Freire, Baremblitt e bell hooks na relação com Guattari, Deleuze, Análise Institucional e Esquizoanálise. Em 2022, nos lembramos de Félix Guattari, que faleceu há 30 anos, em novembro, e que esteve várias vezes no Brasil. Guattari, assim como Paulo Freire, Baremblitt e bell hooks lutou e pensou por multiplicidade e com movimentos sociais libertários. Assim, este é um livro com apostas políticas, éticas e estéticas de afirmação de uma educação libertária e que desenvolve práticas materialistas marcadas pelas perspectivas polissêmicas, polifônicas e dialógicas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/aa2c1193c0c0e06f568b02f8c8cdaa4e.jpg
978-65-251-3855-8FRONTeiras Memórias de Fritz KlostermannLeani Budde (Org.)57,901522023116x230.300MOURA SA/Biografias/Biografias FRONTeiras – memórias de Fritz Klostermann é o resultado da tradução feita dos escritos desse imigrante alemão que chegou em Santa Catarina em 1924. O  conteúdo das páginas datilografadas traz o relato de episódios vivenciados pelo soldado K. no front de batalha da Primeira Guerra Mundial, até as fronteiras de países atravessadas de trem levando carga de porcos, ainda na Alemanha. Depois, ao cruzar o mar e adentrar a fronteira do Brasil e se estabelecer em Rio Negrinho/SC. Ali, outras FRONTeiras foram ultrapassadas em estradas de barro para tocar em bailes com a banda musical, em memórias sobre a construção da indústria de móveis CIMO, e na participação em lutas comunitárias como tentativa de criação de uma sociedade hospitalar.  Episódios por vezes engraçados, outros de lamento, mas sobretudo um olhar reflexivo e de satisfação com as várias realizações de uma vida bem vivida. Confidências particulares que ajudam a compreender um modo de ver o mundo e as relações sociais no início do século XX. Mesmo que uma visão pessoal, parcial (a memória sempre o é), os relatos contribuem para elucidar acontecimentos do passado e para conhecer detalhes da história e, principalmente, do desenvolvimento de Rio Negrinho nas décadas de 1920 a 1970. FRONTeiras também tem a ver com ultrapassar desafios, fazer enfrentamentos, reconhecer limites. Em todas as situações que a vida nos coloca. https://editoracrv.com.br/img_produtos/440c07c95f5d23c3c049f6f9fca22869.jpg
978-65-251-3855-8FRONTeiras Memórias de Fritz KlostermannLeani Budde (Org.)57,901522023116x230.300MOURA SA/Biografias/Biografias FRONTeiras – memórias de Fritz Klostermann é o resultado da tradução feita dos escritos desse imigrante alemão que chegou em Santa Catarina em 1924. O  conteúdo das páginas datilografadas traz o relato de episódios vivenciados pelo soldado K. no front de batalha da Primeira Guerra Mundial, até as fronteiras de países atravessadas de trem levando carga de porcos, ainda na Alemanha. Depois, ao cruzar o mar e adentrar a fronteira do Brasil e se estabelecer em Rio Negrinho/SC. Ali, outras FRONTeiras foram ultrapassadas em estradas de barro para tocar em bailes com a banda musical, em memórias sobre a construção da indústria de móveis CIMO, e na participação em lutas comunitárias como tentativa de criação de uma sociedade hospitalar.  Episódios por vezes engraçados, outros de lamento, mas sobretudo um olhar reflexivo e de satisfação com as várias realizações de uma vida bem vivida. Confidências particulares que ajudam a compreender um modo de ver o mundo e as relações sociais no início do século XX. Mesmo que uma visão pessoal, parcial (a memória sempre o é), os relatos contribuem para elucidar acontecimentos do passado e para conhecer detalhes da história e, principalmente, do desenvolvimento de Rio Negrinho nas décadas de 1920 a 1970. FRONTeiras também tem a ver com ultrapassar desafios, fazer enfrentamentos, reconhecer limites. Em todas as situações que a vida nos coloca. https://editoracrv.com.br/img_produtos/289e0300383795e429b386f44f53a337.jpg
978-65-251-4650-8DIÁRIO DOS CORAÇÕES APAIXONADOSBAYARD DO COUTTO BOITEUX - MATHEUS DA SILVA OLIVEIRA35,00822023114x210.160Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaSempre quando pensamos em amor, sabemos que é um caminho árduo, de troca de experiências, interação e confiança, sobretudo de busca de felicidade. Assim como ela não é contínua, o amor também nos deixa em alguns momentos, podendo voltar rapidamente se estiver imbuído de verdades, de afeto e de vontade de crescer e ficar apaixonado. A paixão, aos poucos, transforma-se em amor, num sentimento verdadeiro de preocupação, de corpos que se enlaçam em momentos de pura emoção, com respeito mútuo, que não fica escondido. Vai além de tesão e chega ao auge da junção de duas almas que se encontram para, no silêncio da escuridão de um céu estrelado, fazer juras de orações de compatibilidade. No presente livro, em que unimos um conjunto harmônico de corações apaixonados, mostramos como podem ser distintas e complexas as formas de ternura por pessoas, objetos, sensações ou mesmo por experiências, que desvendam uma nova visão de carinho e perplexidade perante a vida. Aqui, cada um dos coautores buscou juntar vida, reflexão, fusão de luzes com um sangue que corre de forma coerente nas veias da solidão de encontros por onde passamos e nas lembranças de onde estivemos. É uma estrada que nos leva para um mundo de emoções, que poderiam ser guardadas a sete chaves, mas que foram desvendadas como um presente para cada coração que nos lê. Poderia, muito bem, estar apaixonado, sabendo que aqui poderá desvendar alguns segredos, de amar e ser amado, de viver e ser reconhecido. De simplesmente guardar um sentimento forte no diário que desenhou para sua trajetória de noites limpas de nudez bucólica. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b37d91c7de1d0562570840385acb95fc.jpg
978-65-251-4474-0ESTUDO FOCADO GUIA PRÁTICO PARA SE ORGANIZAR NOS ESTUDOSANA LUISA NOGUEIRA DE AMORIM30,00522023114x210.120MOURA SA/Autoajuda/Autoajuda Na atualidade, administrar o tempo para os estudos é um aspecto importante para se ter sucesso na carreira acadêmica e profissional, pois todo estudo precisa ser intencional e organizado. Daí a importância de se ter um plano de estudos. Entendendo que a organização para os estudos é algo que também se aprende, este livro foi escrito para servir como um guia para estudantes. Seu objetivo é contribuir na organização para os estudos, visando realizar um planejamento com foco e clareza dos objetivos que se pretende atingir. https://editoracrv.com.br/img_produtos/822f85f84be8c7fb576ab6644f5a7cd6.jpg
978-65-251-4666-9A GUERRA BRASILEIRA crônicas de uma crise político-institucional anunciada Volume 2Alex Fiúza de Mello99,903482023116x230.630Ciências Humanas/Educação/Políticas PúblicasO que se mira na leitura sequencial ou intercalada de todos esses breves e simbólicos registros "taquigráficos", aos moldes de crônicas e pequenos ensaios, é traduzir, em linguagem acessível e menos "academicista", uma "teoria" sobre a natureza e a mecânica do modelo político brasileiro atualmente em vigência (de raízes seculares), ofertada em doses "homeopáticas" e propositadamente ligeiras, de descomplicada e decifrável modulação, em contribuição a uma conscientização mais refinada do leitor a respeito do nebuloso cenário em que está, conjuntural e estruturalmente, inserido, seus riscos e ameaças inerentes. Se a Operação Lava Jato serviu para expor, à luz do dia, às massas traídas, as entranhas putrefatas do tradicional e antirrepublicano consórcio ("mecanismo") instalado no poder, em complemento o mandato de Jair Bolsonaro, com todos os episódios a ele inerentes – da eleição de 2018 à derrota de 2022 –, evidenciou a falsidade do espírito democrático dessas mesmas e carcomidas elites – que jamais admitiram, por despudorado "apego" às chaves do cofre, qualquer alternância no poder. Quem venceu a última eleição presidencial em terra brasilis, de fato, não foram as "esquerdas" tupiniquins ou a agenda "progressista", tampouco o "socialismo bolivariano" (tudo ilusão de ótica), mas o tradicional estamento patrimonialista-oligárquico, renovado em seus compartes e quinhoeiros, atualmente associado, sem meias medidas, ao crime organizado. https://editoracrv.com.br/img_produtos/da682bcf2dade596a4a52a2b3b1d83d7.jpg
978-65-251-4338-5CEGUEIRA, SUBJETIVIDADE E EDUCAÇÃO INCLUSIVAa perspectiva da psicanáliseEliana Maria Ormelezi87,003082023116x230.520Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEliana Maria Ormelezi nos oferece, neste livro – fruto de sua tese de doutorado –, a alegria de sua leitura, principalmente para os profissionais que têm contato com o mundo da cegueira na infância e sentem o desejo de conhecer e compreender como se constitui a subjetividade em uma criança que acessa o mundo por diferentes percepções e requer respostas e acompanhamento adequados desde o início de sua vida. A bibliografia sobre cegueira infantil é escassa, ainda mais na perspectiva psicanalítica. Por isso, o enfoque proposto a partir deste novo olhar, e que nos ajuda a pensar e a encontrar respostas, é um presente. Na análise da observação participativa de três crianças cegas congênitas e das entrevistas com suas mães, a autora nos conduz com maestria aos primórdios da vida e às dificuldades que encontraram na relação mãe-filho com reflexos para suas existências. Uma obra extremamente inteligente e interessante, única em sua abordagem, que fará o leitor adentrar um mundo novo e apaixonante, e que o levará a pensar sobre quando as percepções são resultado das possibilidades que cada um tem de descobrir o mundo a partir de suas habilidades ou deficiências e sobre o lastro emocional que as relações humanas produzem nos primeiros anos de vida. Prof.ª Dr.ª Mercè Leonhardt Gallego Professora colaboradora na Universidade de Madri, na Universidade Central e Autônoma de Barcelona e nas Universidades de Salamanca, Santiago de Compostela, País Basco, Málaga, Granada, Varsóvia, Paris, Birmingham, Lima, Arequipa, Piura, Trujillo, Bogotá. Consultora em Atenção precoce a crianças cegas e com baixa visão em toda a Espanha, Peru, Bolívia, Ucrânia, Curgistão e Índia.https://editoracrv.com.br/img_produtos/e25fae200ea2b2dad9371493802f9d7a.jpg
978-65-251-4352-1GUIA PRÁTICO PARA ACADÊMICOS DE MEDICINA NA EMERGÊNCIALiga Acadêmica de Atendimento ao Politraumatizado de Alagoas – LAAP AL (Organizador)80,002452023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO "Guia Prático para Acadêmicos de Medicina na Emergência" foi elaborado por um grupo de estudantes e médicos, membros, ex-membros e colaboradores da Liga Acadêmica de Atendimento ao Politraumatizado de Alagoas, com intuito de facilitar a identificação e manejo dos diversos temas relacionados a urgência, emergência e trauma. Com linguagem didática e direta ao ponto, esta obra foi feita para você, acadêmico de medicina, que quer aprender e conduzir de forma simples e prática qualquer tema que chegue na sua sala de emergência, para que consiga manejar desde uma simples obstrução de via aérea por corpo estranho até uma parada cardiorrespiratória. Desfrute! https://editoracrv.com.br/img_produtos/673ec4fc9df6dcd595202875768c5e12.jpg
978-65-251-4344-6ONTOLOGIA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃOestudos avançadosColeção Representação do Conhecimento em Ciência da Informação Volume 3Mauricio Barcellos Almeida 116,003742023116x230.610Multidisciplinar/Outros/OutrosVivemos em um mundo repleto de entidades criadas por outras pessoas: das microscópicas como um vírus, até as macroscópicas como um parafuso; das instantâneas como um documento, àquelas que dispendem anos como uma catedral; daquelas que exigem pouca habilidade como um martelo, às que exigem muita habilidade como um violino; daquelas que custam pouco como um alfinete, àquelas que exigem de milhões como um foguete para ir a Marte. Mas o que exatamente são essas coisas? Como são criadas e como mantêm sua existência em meio a nós? Todas essas entidades, e muitas outras criadas por pessoas, são chamadas genericamente de artefatos. O presente volume enfatiza esse complexo tema a partir das teorias da Ontologia Aplicada. Partindo da realidade, avança-se na intencionalidade e agência, as quais explicam a passagem do mundo natural para o artefatual. Em particular, tomam-se tipos distintos de artefatos – corporações e obras de arte – que têm em comum o fato de pertencerem a domínios do conhecimento de interesse da Ciência da Informação. Aos estudos teóricos, seguem-se esquemas que permitem iniciar a construção de ontologias computacionais, bem como apoio teórico-prático à formalização. Assim, prepara-se o profissional da informação para fundamentar e criar estruturas capazes de processamento inteligente por computadores no contexto da Web Semântica.https://editoracrv.com.br/img_produtos/3668650f2365986ed92fd60c0f7d6a5e.jpg
978-65-251-4210-4A Princesa e o JardimRoselene Borges Kopak40,00202023116x230.100MOURA SA/Infantil/InfantilO que uma criança precisa aprender sobre valores? Somos como flores? Vivemos em um jardim? Precisamos ser regados, cuidados? Uma bela princesa vive em um castelo com um jardim espetacular. Mas as regras da família, é que a pequena deva cuidar das flores e escolher àquela que deverá ser sua até o fim. Será que uma garota arrogante sabe o que é cuidar? A obra usa metáforas para responder essas indagações. Com uma linguagem simples é capaz de transmitir uma lição corriqueira, mas altamente eficaz na construção do cultivo, do acesso à “alma humana”. Em suas entrelinhas, há o atemporal, aquilo que não podemos controlar, mas que temos em uma vida inteira: tempo para sermos jardins e jardineiros.https://editoracrv.com.br/img_produtos/5ae315054a0ff21f9370d10869bba0f9.jpg
978-65-251-4528-0 Elucubrações e frases soltas: Reflexões de um homem de meia-idade Cristiano Chemin36,00882023114x210.170MOURA SA/Literatura/LiteraturaOs conflitos, os encontros e desencontros, a relação interna, com os outros e com as forças maiores e o substancial caminho do amor são abordados sem meias-verdades, com uma boa dose de bom humor, ironia e muito sentimento. Elucubrações e Frases Soltas: Reflexões de um Homem de Meia-Idade reúne boa parte das manifestações que muito se intensificaram desde a mudança do autor (um chefe de cozinha apaixonado por vinhos) junto com sua família para o campo, duas semanas antes da pandemia. “De lá pra cá, as reflexões aumentaram: foi necessário dar vazão. Quando me dei conta, tinha um livro pronto”. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e3eb6e9193c6163343c451a74f1a07b0.jpg
978-65-251-4395-8ECONOMIA POLÍTICA INTERAMERICANA NO SÉCULO XXI poder, perspectivas de desenvolvimento e dependênciaPedro Henrique de Moraes Cicero - Marisa Silva Amaral (Organizadores)77,292202023116x230.390Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEm seu sétimo volume, a “Coleção Américas Compartilhadas” – publicação organizada pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados sobre as Américas da Universidade de Brasília (UnB) – apresenta resultados de pesquisas que versam sobre as interações entre países centrais e periféricos no âmbito das relações econômicas internacionais. Em sua primeira seção, tendo como contexto a globalização econômica, o compêndio trata sobre quais são os efeitos desta realidade no contexto da formação e da consolidação da hegemonia estadunidense no hemisfério. Em sua seção intermediária, o volume “Economia Política Interamericana no século XXI: poder, perspectivas de desenvolvimento e dependência” apresenta contribuições de natureza teórica que afirmam a relevância de perspectivas concorrentes sobre a questão das desigualdades globais e da divisão Norte-Sul. Por fim, o conjunto derradeiro de textos é composto por análises que aprofundam o debate sobre os impactos do extrativismo e do neoextrativismo na América Latina, suas conexões com governos neoliberais e/ou neodesenvolvimentistas, e seus elos com as corporações transnacionais e as instituições internacionais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/fd23d396dd145d5e7880a76a171e22b3.jpg
978-65-251-4670-6RESSIGNIFICANDO AULASguia para professores transformadoresGracinha Silva64,001902023116x230.340Ciências Humanas/Educação/EducaçãoÉ muito comum, hoje, as discussões a respeito das metodologias ativas, informações sobre transformação digital na educação e orientações para a condução de aulas criativas. Porém, o que se deve considerar para que a aprendizagem seja, de fato, significativa é que cada escola tem a sua realidade; cada turma, suas necessidades e particularidades; e cada educador, seu perfil que pode favorecer, ou não, o desenvolvimento do estudante no processo. Através de uma linguagem clara e simples, a autora convida a uma interação nessa jornada de reflexões e a ampliar horizontes para práticas pedagógicas atuais, capazes de dar um novo significado para o que chamamos de aulas. Com mais de 30 anos em salas de aula de escolas públicas, ela compartilha experiências produtivas, ideias de atividades possíveis e engajadoras, além de reunir e apontar caminhos que facilitam a elaboração de bons planejamentos. E, se após provocada, aquela luz acender durante a leitura, os espaços para registros estarão à espera do leitor. Portanto, trata-se de uma ferramenta de trabalho que poderá estar sempre ao alcance das mãos dos professores do Ensino Fundamental (adaptável ao Médio) durante todo o período letivo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c78eb7c1d1043d1c4e99eb3febe71c6d.jpg
978-65-251-4532-7MÃE RACISTA DE FILHO PRETO Brasileiros sem pudorTwo Black Boys39,00962023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEle queria fugir da guerra, ela queria fugir das amarras de uma família tradicionalista. Os propósitos divergentes não impediram que se juntassem, contudo, a diferença de densidade de vontades acarretou os eventos desastrosos que se sucederam. Além disso, a sociedade estava impregnada por uma enraizada e repugnante incultura sexista, homofóbica e machista. Nesse contexto, o casal formado em meio ao caos inicia a sua jornada de vida, gerando filhos que vivenciaram toda essa mistura de anomias sociais. Era uma sociedade hipócrita, onde a autenticidade das pessoas era forçadamente homiziada. A primogênita daquele casal reunia em seu genoma todas as peculiaridades marcantes dos seus genitores. Tolhida em seus sentimentos, acabou intensificando a desvirtude do egocentrismo, fazendo qualquer coisa para ser o foco das atenções. Contudo, nunca conseguiu se desprender da intolerância racial que pairava em seu subconsciente, o que de fato a impediu de amar os próprios filhos por serem negros.  https://editoracrv.com.br/img_produtos/daec922f8d61908e4dc6c4a81a7ba070.jpg
978-65-251-4697-3POLÍTICAS EDUCACIONAIS, GESTÃO E FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO TRAJETÓRIAS, PESQUISAS E ESTUDOSJANI ALVES DA SILVA MOREIRA - MARIA EUNICE FRANÇA VOLSI - THAÍS GODOI DE SOUZA74,002282023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta é a primeira coletânea do Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais, Gestão e Financiamento da Educação (GEPEFI), do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPE) da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que reúne resultados de estudos e pesquisas desenvolvidas pelo Grupo. As temáticas neste livro proporcionam um debate crítico e teoricamente sólido sobre as Políticas Educacionais gestadas na atualidade. Especificamente, o livro aborda sobre o financiamento da Educação Básica; formação e valorização de professores; políticas curriculares nacionais e estaduais; relação público-privada; diversidade e inclusão; ensino domiciliar e a influências dos organismos internacionais no processo de definição das políticas e gestão educacional. Com a leitura dos capítulos contidos nesta obra, almejamos fornecer subsídios teóricos, críticos e históricos, a fim de que tenhamos respostas e avanços significativos rumo à uma compreensão histórica das políticas educacionais e a relação delas com a prática educativa, a gestão e o financiamento da educação brasileira.https://editoracrv.com.br/img_produtos/88a55ef43dd7af8a0cbc683ffcbcc08f.jpg
978-65-251-4447-4LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICAinvestigando critérios para adoção de manuais no século XIXSuhender Ribeiro da Silva - Flávia dos Santos Soares68,401282023114x210.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEm sala de aula, recursos e materiais têm sido utilizados nas diferentes disciplinas a fim de tornar o processo do ensino e da aprendizagem mais eficaz. Em que pese a emergência de outras formas de acesso ao conhecimento e à aprendizagem, como a internet, a importância do livro didático se mantém quase invariável. Pode-se perceber a existência de diversas políticas públicas dedicadas aos livros didáticos e, junto a elas, as que têm como objetivo a seleção e avaliação de obras, para circularem nas escolas, que estejam dentro de padrões de “qualidade” desejados. Processos de avaliação de manuais didáticos existem no Brasil desde a segunda metade do século XIX. A fim de avaliar a qualidade desses livros, pareceres de obras didáticas foram elaborados e utilizados para decidir quais delas deveriam ser usadas e/ou mantidas na escola. Este livro se dedica a identificar, a partir da leitura desses pareceres, quais critérios eram empregados para julgar e decidir quais livros poderiam ser aprovados. As fontes principais são livros didáticos de Matemática, jornais e documentação manuscrita do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro do século XIX. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6875232f95fbf476dd254a6cdf3ab62d.jpg
978-65-251-4341-5A ARITMÉTICA PARA O ENSINO COMERCIALum estudo a partir de manuais escolaresVirgínia de Freitas Silva - Flávia dos Santos Soares66,001302023114x210.220Ciências Humanas/Educação/Educação MatemáticaAo lado das aulas de instrução primária, secundária e dos cursos superiores criados no início do século XIX no Brasil, também foram criadas aulas destinadas ao ensino profissional, com o objetivo de qualificar os comerciantes das principais praças comerciais do país. Para além da Aula de Comércio criada a partir de 1809, o ensino comercial se desenvolveu ao longo dos anos, estimulando uma produção didática que contemplava conhecimentos contábeis, escrituração mercantil, economia política e matemática. Entendendo os manuais didáticos como uma fonte de significativa contribuição para a história do pensamento e das práticas educativas, este livro se debruça sobre os conteúdos de Aritmética presentes em duas obras para a instrução de comerciantes que circularam no Rio de Janeiro na primeira metade do século XIX: o Novo Tratado de Arithmetica Commercial de Paulo Perestrello da Câmara e a Arithmetica Elementar Commercial de João Guilherme Kottinger, publicados respectivamente em 1846 e 1847. O conhecimento dos conteúdos propostos nesses manuais ajuda a compreender o papel da matemática na formação do profissional do comércio no começo do século XIX e o uso desses conhecimentos na prática dos comerciantes.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c10476bb4c6f19467484c4196cf21e2e.jpg
978-65-251-3958-6ENSAIOS DE PSICOLOGIA CRÍTICAColeção História, Psicologia, Sociedade Volume 3Thomas Teo (Autor) - Gisele Toassa (Organizadora)70,002122023116x230.370Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoConhecendo Thomas Teo e sua produção que nos incita a fazer avançar a perspectiva crítica na Psicologia, este livro, sem dúvidas, torna-se importante para a demonstração inequívoca de que mudanças devem ocorrer nos cursos de formação para profissionais de Psicologia, enfatizando a importância da construção teórica. A colonização do saber atravessa e se mantém nas instituições de ensino, o que dificulta a libertação necessária quanto ao conservadorismo das teorias psicológicas para responderem às demandas sociais do Brasil. Construir uma teoria psicológica que dê conta dos desafios presentes na vida cotidiana da maioria da população brasileira exige uma tomada de posição política. Thomas Teo discorre com veemência sobre o modo como as teorias psicológicas conservadoras precisam ser desafiadas, pois não podem ser confinadas ao mundo acadêmico, fundadas em estudos empíricos e quantitativos que pouco ou nada dialogam com os sujeitos e seu modo de viver no mundo. A construção de uma teoria pressupõe atividade crítica – a práxis. Esta principal ideia já anuncia a distância das universidades quanto à vida cotidiana – e fica evidente que, se a formação profissional acontece nas universidades, é preciso que ela se reformule e que as perspectivas críticas sejam debatidas e anunciadas. Raquel Souza Lobo Guzzo - PUC-Campinas https://editoracrv.com.br/img_produtos/3f6dc8aa792630a3ac8153390233563c.jpg
978-65-251-4586-0ENVIRONMENT AND HEALTH SANITARY RISKS FOR CONGENITAL TOXOPLASMOSISFernando Saab - Carlos Tomaz66,001962023114x210.300Ciências Humanas/Educação/EducaçãoToxoplasmosis is an infection caused by the protozoan   parasite Toxoplasma gondii, which can be transmitted to humans through ingestion of contaminated food, water, or soil, or through contact with infected animals. Congenital toxoplasmosis occurs when a pregnant woman becomes infected with T. gondii and passes the infection to her fetus. Congenital toxoplasmosis can lead to serious health problems for the fetus, including neurological and visual impairment, hearing loss, and developmental delays. One of the major environmental and health risks for congenital toxoplasmosis is exposure to contaminated soil or water. T. gondii is commonly found in the feces of infected cats and can contaminate soil and water through runoff or direct deposition. The book includes data from a study conducted in the Federal District of Brazil, which aimed to estimate the prevalence of seropositivity for toxoplasmosis among pregnant women. The study found that the prevalence of seropositivity for toxoplasmosis was highest among pregnant women living in areas with poor sanitation, such as those with inadequate water supply or sewage systems. https://editoracrv.com.br/img_produtos/77d70fa836f4ee8205bb4a720193ab3a.jpg
978-65-251-4586-0ENVIRONMENT AND HEALTH SANITARY RISKS FOR CONGENITAL TOXOPLASMOSISFernando Saab - Carlos Tomaz66,001962023114x210.300Ciências Humanas/Educação/EducaçãoToxoplasmosis is an infection caused by the protozoan   parasite Toxoplasma gondii, which can be transmitted to humans through ingestion of contaminated food, water, or soil, or through contact with infected animals. Congenital toxoplasmosis occurs when a pregnant woman becomes infected with T. gondii and passes the infection to her fetus. Congenital toxoplasmosis can lead to serious health problems for the fetus, including neurological and visual impairment, hearing loss, and developmental delays. One of the major environmental and health risks for congenital toxoplasmosis is exposure to contaminated soil or water. T. gondii is commonly found in the feces of infected cats and can contaminate soil and water through runoff or direct deposition. The book includes data from a study conducted in the Federal District of Brazil, which aimed to estimate the prevalence of seropositivity for toxoplasmosis among pregnant women. The study found that the prevalence of seropositivity for toxoplasmosis was highest among pregnant women living in areas with poor sanitation, such as those with inadequate water supply or sewage systems. https://editoracrv.com.br/img_produtos/ac4a23e6003ccbedc6da47b1c74ea427.jpg
978-65-251-3777-3Cartografia e tecnologias digitais novas abordagens e linguagens para a sala de aulaTânia Seneme do Canto70,001422023114x210.240Ciências Humanas/Educação/EducaçãoComo um meio de comunicação inovador, capaz de transformar globalmente a maneira como produzimos, transmitimos e acessamos a informação, a internet criou condições para que novos modos de mapear surgissem, amplificando o potencial da cartografia para dizer do espaço. Desse modo, na medida em que a web foi se desenvolvendo, a partir de novas linguagens, programas e aplicativos, o mapeamento foi também ganhando novos autores, conteúdos, formas e funções. Neste livro, os leitores e leitoras vão poder conhecer alguns dos momentos mais importantes do caminho que trilhei na busca por compreender de que forma o espaço das redes e o universo das linguagens híbridas podem nos ajudar a criar outros modos de ver e mapear o mundo. Com isso, espero que as abordagens, reflexões e mapeamentos aqui apresentados contribuam com uma prática de descoberta e de criação de novas cartografias e percursos educativos nas salas de aula. https://editoracrv.com.br/img_produtos/cc4a441642a6a556c0a7b3e7e46cd68f.jpg
978-65-251-4414-6POLÍTICAS, GESTÃO E FORMAÇÃO DIÁLOGOS POSSÍVEISELISANGELA DA SILVA BERNADO - ANTÓNIO GOMES FERREIRA89,003322023116x230.540Ciências Sociais/Economia/EconomiaÉ importante registrar que esta obra se configura como um dos produtos da pesquisa “Gestão e Educação em Tempo Integral no Brasil e em Portugal: aproximações e distanciamentos”, contemplada no Edital FAPERJ "Jovem Cientista do Nosso Estado” em 2018, e é fruto de Visitas Acadêmicas realizadas à Universidade de Coimbra, no período de 2017 a 2022, onde vislumbramos uma investigação conjunta – dando, assim, continuidade não somente às produções acadêmicas e intelectuais, como também, à celebração da parceria entre as duas universidades (Unirio e UC) no desenvolvimento de estudos e investigações sobre temas da área da educação de interesse comum aos dois organizadores. Além de aprofundar as discussões teóricas e metodológicas travadas no Grupo de Pesquisa Pogefe/Unirio e no GRUPOEDE/UC, do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20). A organização da coletânea busca divulgar investigações que abordam questões inerentes às políticas, gestão e formação. Conta com a colaboração de vários pesquisadores do Brasil, de Portugal e da França, buscando a valorização da multiplicidade de ideias e reflexões que envolvem as temáticas abarcadas nos diferentes países.https://editoracrv.com.br/img_produtos/fcda0a17efa6c37ce1f7db04fe6e3b10.jpg
978-65-251-4047-6PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO AFROCRATENSEimplicações educativasMeryelle Macedo da Silva50,001382023114x210.240Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO Cariri cearense é uma região que apresenta um rico patrimônio material e imaterial de origem africana. Tais elementos apontam para a ampliação das possibilidades de ensino a partir das africanidades locais em todas as áreas do conhecimento. A pesquisadora Meryelle Macedo da Silva analisa aspectos desse patrimônio presentes na tecnologia das construções no município de Crato-CE, trazendo um panorama da presença negra e a importância desse grupo no processo de formação territorial desse lugar. A autora revisita a história do município e nos coloca no contexto do bairro Seminário, visibilizando a população negra como construtora do espaço geográfico e propondo ressignificações para o campo da educação patrimonial. Com isso, reivindica uma educação territorializada que rompa com a perspectiva eurocentrada e nos ajude a significar as existências negras no passado e no presente. Temos, nesta obra, um importante repertório das africanidades presentes no município de Crato-CE e que devem constituir os currículos escolares e dos cursos de formação de professores(as) no processo de ensino da história e cultura africana e afrodescendente. As reflexões apresentadas buscam aproximar estudantes, pesquisadores(as), profissionais da educação da história do lugar, o conhecimento de parte importante das trajetórias da população negra no contexto do Cariri cearense e o desenvolvimento de ações que promovam uma educação antirracista. Prof.ª Dr.ª Cicera Nunes https://editoracrv.com.br/img_produtos/ea7795b308b70a114abd5b07a6d0d768.jpg
978-65-251-4400-9Estado e controle de constitucionalidade no ordenamento jurídico brasileiro análise crítica da doutrina e jurisprudênciaBruno Henrique de Lima Faria99,003902023116x230.640Ciências Sociais/Direito/Teoria do DireitoA presente obra representa a maturação do pensamento e o esforço empreendido pelo autor, com o escopo de se analisar o processo de formação e desenvolvimento do Estado sob um enfoque histórico evolutivo. Como responsável por disciplinar as relações sociais, atribuíram-lhe competências e prerrogativas ante o cidadão, para que detivesse poder de império, sobrepairando – na maioria das vezes – o interesse coletivo em detrimento do individual. Contudo, para se evitar ou corrigir o cometimento de arbitrariedades desenvolveram-se diversos mecanismos, entre os quais se encontra o controle de constitucionalidade de leis e atos normativos do poder público. Neste livro, analisaram-se o seu surgimento, o seu desenvolvimento, as suas modalidades e as diversas consequências que ensejam. Por fim, demonstrou-se como e por que o Estado deve ser responsabilizado civilmente pela edição de leis ou atos normativos inconstitucionais, visto a frustração da legítima expectativa de seus cidadãos em não ter os seus direitos violados, justamente por quem foi criado para – em ultima ratio – defendê-los. https://editoracrv.com.br/img_produtos/dd8082904059ae4c5199c22de300ba03.jpg
978-65-251-3811-4COLOPROCTOLOGIA NA ATENÇÃO BÁSICAo que o médico da unidade de saúde precisa saberFernanda Elias Ferreira Rabelo - Sérgio Garzon Batista Nani (Organizadores)111,002282023116x230.400Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaO longo caminho do aprendizado se faz como a construção de uma casa. Alicerces bem estruturados, firmes, adequados são as condições imprescindíveis para se obter edificações perenes. A grandiosidade da obra depende da pedra fundamental, marco de todo o saber. Base é tudo. Sobre uma boa estrutura não paira o perigo. O mesmo acontece no ensino. Se não se oferecer o básico, não há como progredir. E este compêndio veio sanar essa deficiência. Ele foi concebido a partir da necessidade que existe no alinhamento das condutas gerais em Coloproctologia. É muito importante que, desde o primeiro atendimento, o paciente receba uma orientação adequada. Este livro pretende ser os olhos e ouvidos atentos do profissional da atenção básica. Com base nestes ensinamentos será possível detectar as necessidades de forma objetiva. O encaminhamento adequado será consequência. Ele veio para minimizar os prejuízos tantos institucionais quanto da saúde. COLOPROCTOLOGIA NA ATENÇÃO BÁSICA, de maneira prática, delicada e direta vem trazer luz aos problemas comuns na especialidade. Vem, de maneira inteligente, preencher uma lacuna de décadas na elaboração de um diagnóstico. Parabéns a todos que participaram desta iniciativa que, com certeza, trará bons frutos no cuidado dos nossos pacientes, motivo pelo qual somos médicos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/27949cd82a9d518232e358111d9e54ef.jpg
978-65-251-4244-9ENTRE RIOS E TABLADOS O currículo multiculturalista nas práticas pedagógicas dos professores em uma comunidade ribeirinhaAntonia Fladiana Nascimento dos Santos101,002062023116x230.370Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO estudo realiza uma pesquisa educacional na rica diversidade cultural da região do Beira Amazonas, no estado do Amapá. A pergunta central investiga em que medida os saberes culturais estão presentes na prática pedagógica dos professores, considerando o currículo multiculturalista que envolve os alunos na construção de conhecimento em uma comunidade ribeirinha do Amapá. Tem como objetivo principal, compreender os saberes culturais envolvidos na prática pedagógica dos professores, considerando o currículo multiculturalista que envolve os alunos na construção do conhecimento na comunidade. Busca-se entender as percepções dos professores relacionadas às práticas pedagógicas no contexto da comunidade, identificando aspectos relativos aos saberes culturais do lócus de pesquisa. Observou-se que as professoras são conhecedoras dos saberes culturais locais, de modo a se envolverem nas rotinas daquela comunidade. Entretanto, há apenas iniciativas de trabalho pontuais com a cultura local, fato que contribui para um currículo do tipo turístico e folclorizado, constatando que apenas em certa medida os saberes culturais estão presentes nas práticas pedagógicas dos professores. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f6ad0e1ad45d5f9f17e40918beefb5da.jpg
978-65-251-4421-4HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA EDUCAÇÃO Abordagens interdisciplinaresJosias Silvano de Barros - Lívia Maria Serafim Duarte (Organizadores)71,001462023116x230.280Ciências Humanas/Educação/EducaçãoAs histórias em quadrinhos, como artefatos culturais, apresentam um potencial educativo e comunicacional. As linguagens com que são produzidas expressam e representam as dinâmicas das experiências humanas, nas travessias de diferentes temporalidades sócio-históricas a partir do prisma de quem as elabora. Elas norteiam aspectos que atravessam os contextos de diferentes sociedades, propiciam a convergência de suas múltiplas leituras e contribuem para que se possam reinventar novos modos de interpretar o social por meio das lentes dos quadrinistas. Nessa perspectiva, a ação educativa escolar, pautada na inclusão das HQs, possibilita mostrar o potencial educador promovido por essa linguagem através de seus aspectos visuais e escritos, o que resultará na formação de diversas gerações escolares, em diferentes áreas do conhecimento. Portanto, essa coletânea é um convite para se refletir sobre a utilização educacional das histórias em quadrinhos. Seu objetivo é de, por meio da abordagem de diferentes temas, colaborar com ações educativas que proponham para a prática de ensino uma variedade de temas que podem ser abordados e discutidos em sala de aula, no cotidiano das formações docente (continuada ou inicial) e nas práticas cotidianas escolares. https://editoracrv.com.br/img_produtos/5ddd06135a8d172c0e251ed49cab5bae.jpg
978-65-251-4421-4HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA EDUCAÇÃO Abordagens interdisciplinaresJosias Silvano de Barros - Lívia Maria Serafim Duarte (Organizadores)71,001462023116x230.280Ciências Humanas/Educação/EducaçãoAs histórias em quadrinhos, como artefatos culturais, apresentam um potencial educativo e comunicacional. As linguagens com que são produzidas expressam e representam as dinâmicas das experiências humanas, nas travessias de diferentes temporalidades sócio-históricas a partir do prisma de quem as elabora. Elas norteiam aspectos que atravessam os contextos de diferentes sociedades, propiciam a convergência de suas múltiplas leituras e contribuem para que se possam reinventar novos modos de interpretar o social por meio das lentes dos quadrinistas. Nessa perspectiva, a ação educativa escolar, pautada na inclusão das HQs, possibilita mostrar o potencial educador promovido por essa linguagem através de seus aspectos visuais e escritos, o que resultará na formação de diversas gerações escolares, em diferentes áreas do conhecimento. Portanto, essa coletânea é um convite para se refletir sobre a utilização educacional das histórias em quadrinhos. Seu objetivo é de, por meio da abordagem de diferentes temas, colaborar com ações educativas que proponham para a prática de ensino uma variedade de temas que podem ser abordados e discutidos em sala de aula, no cotidiano das formações docente (continuada ou inicial) e nas práticas cotidianas escolares. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a4b3bd3bd3bba503968a44ee8e342a10.jpg
978-65-251-4096-4RELATO DE EXPERIÊNCIA Xadrez, o jogo da humildadeMário de Nazaré Moreira Cardoso233,001982023116x230.490Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEu sempre acreditei que esse meu trabalho foi uma missão que Deus me deu. Eu não tenho explicação de como eu consegui fazer tudo que foi feito dentro deste projeto e como as coisas se encaixam perfeitamente com o passar dos tempos. Um certo dia eu sofri um acidente dando aula de Educação Física, com isso tive um grave problema em minha coluna e tive que ficar um bom tempo de licença médica. Um dia, conversando com um amigo advogado, ele me falou que caso eu quisesse ele me aposentava e eu ainda ganharia um bom dinheiro. A minha resposta foi NÃO, não parei nem para pensar. Eu falei: a minha missão agora está começando. O que mais me chamou atenção nesse trabalho foi como tudo o que planejava dava certo. Um dia, quando eu coloquei 2 mil alunos de uma única escola para jogar xadrez, eu me perguntei porque fiz isso, se o meu conhecimento com o jogo de xadrez é muito pequeno. Então, veio a ideia: vou fazer Mestrado em xadrez escolar. Fiz na Castelo Branco no Rio de Janeiro e aprendi tudo aquilo que eu precisava para continuar com a minha missão. https://editoracrv.com.br/img_produtos/2bf784b05cfad56067b35f0aad18a7d7.jpg
978-65-251-4096-4RELATO DE EXPERIÊNCIA Xadrez, o jogo da humildadeMário de Nazaré Moreira Cardoso233,001982023116x230.490Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEu sempre acreditei que esse meu trabalho foi uma missão que Deus me deu. Eu não tenho explicação de como eu consegui fazer tudo que foi feito dentro deste projeto e como as coisas se encaixam perfeitamente com o passar dos tempos. Um certo dia eu sofri um acidente dando aula de Educação Física, com isso tive um grave problema em minha coluna e tive que ficar um bom tempo de licença médica. Um dia, conversando com um amigo advogado, ele me falou que caso eu quisesse ele me aposentava e eu ainda ganharia um bom dinheiro. A minha resposta foi NÃO, não parei nem para pensar. Eu falei: a minha missão agora está começando. O que mais me chamou atenção nesse trabalho foi como tudo o que planejava dava certo. Um dia, quando eu coloquei 2 mil alunos de uma única escola para jogar xadrez, eu me perguntei porque fiz isso, se o meu conhecimento com o jogo de xadrez é muito pequeno. Então, veio a ideia: vou fazer Mestrado em xadrez escolar. Fiz na Castelo Branco no Rio de Janeiro e aprendi tudo aquilo que eu precisava para continuar com a minha missão. https://editoracrv.com.br/img_produtos/31a42de138539941eae406892d1147f6.jpg
978-65-251-4218-0Inversos da Alma Versos e Reversos de um Mundo ControVersoCarlos Augusto Soares Colect36,00682023116x230.220Ciências Humanas/Educação/Educação"Inversos da Alma" compartilha a alma do Ser Humano contemporâneo afetado pelas consideráveis mudanças sociais. Traz como proposta dentro dos campos psicanalítico, filosófico e teológico, a ampliação do olhar sobre si mesmo e o mundo que o cerca. Rejeição, orfandade, violência, falta de limites, tirania da "estética", depressão e ativismo são alguns dos temas que circundam as palavras e os versos desta obra. Algo relevante a ser percebido é a apropriação de personagens icônicos da cultura pop, bem como dos contos de fada, com a finalidade de desvendar – deixar à mostra – a ideologia que, sutilmente, é imposta e que, devidamente incorporada, confunde-se com o modo de pensar da sociedade, em especial, a ocidental. Portanto, cada verso dos poemas deste livro, em franco diálogo com a sociedade contemporânea, convida o leitor a uma profunda reflexão acerca dos conflitos que caracterizam a humanidade pós-moderna. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c4bece88f5e7ea697e3a292914ce2e03.jpg
978-65-251-4218-0Inversos da Alma Versos e Reversos de um Mundo ControVersoCarlos Augusto Soares Colect36,00682023116x230.220Ciências Humanas/Educação/Educação"Inversos da Alma" compartilha a alma do Ser Humano contemporâneo afetado pelas consideráveis mudanças sociais. Traz como proposta dentro dos campos psicanalítico, filosófico e teológico, a ampliação do olhar sobre si mesmo e o mundo que o cerca. Rejeição, orfandade, violência, falta de limites, tirania da "estética", depressão e ativismo são alguns dos temas que circundam as palavras e os versos desta obra. Algo relevante a ser percebido é a apropriação de personagens icônicos da cultura pop, bem como dos contos de fada, com a finalidade de desvendar – deixar à mostra – a ideologia que, sutilmente, é imposta e que, devidamente incorporada, confunde-se com o modo de pensar da sociedade, em especial, a ocidental. Portanto, cada verso dos poemas deste livro, em franco diálogo com a sociedade contemporânea, convida o leitor a uma profunda reflexão acerca dos conflitos que caracterizam a humanidade pós-moderna. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c254132be1465f26842ce1b335098fd0.jpg
978-65-251-4104-6SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA ESTRUTURA, CONFLITOS E DESENVOLVIMENTOMATEUS PERIGRINO ARAUJO - MATHEUS DE AZEVEDO ANDREUS - PEDRO ALVES LAVACCHINI RAMUNNO105,004062023116x230.720Ciências Sociais/Economia/EconomiaO presente livro, resultado dos estudos e dos debates desenvolvidos em 2021 no GEADS – Grupo de Estudos Avançados em Direito Societário, grupo vinculado à Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, visa contribuir com as recentes discussões jurídicas sobre as sociedades de economia mista no Brasil, em uma perspectiva interdisciplinar. Assim, busca compreender e tematizar sua estrutura e função nos dias de hoje, além de colocar em perspectiva os mais atuais conflitos jurídicos que permeiam sua realidade empresarial.https://editoracrv.com.br/img_produtos/295354b5cabda16a43b218b2330a9271.jpg
978-65-251-4097-1HISTÓRIAS ESTANCIANAS O COTIDIANO DE UMA CIDADE DO INTERIORJOSÉ CRUZ SANTOS 62,001722023116x230.320Contos e Ficção/Contos e Ficção/Contos e FicçãoQual a pessoa que não gosta de conversar e relembrar sobre os bons tempos vividos e inesquecíveis? E o mais divertido é lembrar daqueles momentos que muitas vezes para os dias atuais, se tornam hilariantes diante das situações que ocorreram. Portanto, os detalhes e os personagens são a melhor parte da narração. Não é diferente comigo. Apesar dos anos, lembro-me de todos os fatos e como aconteceram. Certamente aqui não estão todos vividos por mim, porém o que foi escolhido neste livro nos parece que são os mais importantes, porque mostram a minha trajetória de vida unida aos acontecimentos de minha cidade natal: Estância conhecida como o Jardim de Sergipe! Este livro trata do período vivido por mim que vai desde o final dos anos cinquenta do século passado até a presente data. O que posso dizer é que este passeio pela história de minha vida se mistura com a história de Estância. Por isso que esta obra recebe o título de "Histórias Estancianas: o cotidiano de uma cidade do interior".  Aproveitem! https://editoracrv.com.br/img_produtos/f5ec4e46c6244e08b4b631f4707f85ff.jpg
978-65-251-4434-4GESTÃO, ASSISTÊNCIA E ENSINO NO HOSPITAL GERAL ROBERTO SANTOS estratégias de enfermagem para promoção da qualidade e segurança do paciente Volume 3Indaiane Rosario Abade dos Santos - Douglas de Souza e Silva - Aline Brandão Lima - Alexsandro Tartaglia (Organizadores)57,001622023116x230.300Ciências Humanas/Educação/EducaçãoPoderia dedicar as palavras que a mim solicitaram para tecer elogios à qualidade técnica deste material, pela excelência nas escolhas dos temas ou pela importância desse tipo de produção, mas não o farei. Soa para mim redundante. Gostaria de sensibilizá-lo sobre quão inspirador é prestigiar esse tipo de trabalho. Não só pelo de fato de que os estudos aqui trazidos tiveram como cenário um dos maiores e mais completos hospitais públicos do país, mas sobretudo pelo protagonismo da enfermagem aqui refletido. Me recordo de um dos meus primeiros professores da graduação ter me dito que “para saber se você gostaria de ser enfermeiro primeiro deveria se perguntar se você gosta de cuidar do outro”. Por muito tempo essa frase, ainda que provavelmente sem essa intenção, me fez reduzir a enfermagem ao “cuidado ao paciente”, no significado mais simples da palavra cuidado. Não pretendo aqui discutir a conceituação técnica atual a respeito do que é o cuidado, tampouco sobre o alcance desse termo nos dias de hoje. Me refiro ao que “cuidado” significava para mim lá em 2009, eu com 16 anos, ingressando numa universidade pública para me graduar enfermeiro. Essa forma como me foi apresentada a enfermagem me fez ser um ávido crítico de toda e qualquer retórica que limitasse a enfermagem à somente prestação do cuidado direto ao paciente. Essa postura que adotei me possibilitou a buscar e mergulhar para entender o que a enfermagem alcançava e quais eram suas possibilidades. O que mais me encantou nessa minha procura, dentre as inúmeras coisas grandiosas que a enfermagem ilumina, foi o relevante papel dela na produção científica em nosso país. Mais tarde, quando decidi me especializar em Qualidade e Segurança do Paciente, essa minha percepção se reafirmou e, já não tão surpreso, me dei conta do destaque da enfermagem na construção, implantação e implementação da cultura de qualidade e segurança do paciente nos mais diversos serviços de saúde. É isso que este livro simboliza: a magnitude da enfermagem. Na incansável luta contra forças que tentam marginalizar sua atuação, a enfermagem segue resistindo. Esse livro é símbolo disto. Da resistência. Com qual arma se luta? A produção de conhecimento. Desafio você a ler esses artigos para além do que tecnicamente eles oferecem, mas com a reflexão da dimensão do que o todo dele representa. Aqui, ganha a enfermagem, ganha a ciência, ganha a política de segurança do paciente, mas, sobretudo, ganha quem o digere. Espero que este livro proporcione a você a mesma experiência que a mim proporcionou. https://editoracrv.com.br/img_produtos/af17e06afdae207cd88d7ac11ca05415.jpg
978-65-251-4358-3O ISLAM NA REGIÃO NORDESTE DO BRASILreversões, hibridismos e tensões religiosas na ummah muçulmana sunita em Itabaianinha-SEJosé Alberto Costa Silva69,631122023116x230.240Multidisciplinar/Outros/OutrosConsiderada a segunda maior religião do planeta em número de seguidores, atrás apenas da Católica Apostólica Romana, o Islam ressurge na região Nordeste do Brasil de forma minoritária, contrariamente ao que se viu nos anos 1830, principalmente em Salvador, na Bahia, onde a maior parte da população era muçulmana, inclusive os escravos oriundos do continente africano e de negros libertos. Nesse toar, hodiernamente, um pequeno município sergipano, Itabaianinha, reaparece no cenário nacional, primeiramente, como a cidade dos anões, por conta de um contingente significativo de pessoas abaixo de 1,20m de altura; segundo, em razão da reversão coletiva de um grupo de evangélicos para a Religião Islâmica. Tendo como suporte a pesquisa empírica de campo, bibliografia especializada e redes sociais das comunidades muçulmanas envolvidas, esta obra, fruto do curso de mestrado da Universidade Federal de Sergipe – UFS, mostra as principais mussalas – salas de orações nordestinas – e analisa fenômenos como a transculturação, hibridismos, rituais, tensões, rupturas, reversões (conversões) e breve reflexões sobre a trajetória de vida do líder religioso e ex-pastor José Renato, popularmente conhecido na cidade itabaianinhense como irmão Dedé.https://editoracrv.com.br/img_produtos/462388fe43d8052424ade09259055828.jpg
978-65-251-4657-7POR UMA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA TERRITORIALIZADA PELA RESISTÊNCIA Abordagens teórico-metodológicasAline de Oliveira Costa Santos - Heron Ferreira Souza - Roberto Cruz Melo - Rosemary Lopes Soares da Silva84,002742023116x230.470Ciências Humanas/Educação/EducaçãoOs trabalhos presentes no livro demarcam perspectivas distintas e complementares da relação entre Educação Profissional e Território, desde as que enfocam este último enquanto unidade de planejamento para discutir as políticas educacionais entre os entes federados, o que também ganha destaque a territorialização da oferta de educação profissional diante das vocações dos arranjos socioprodutivos e culturais na Bahia; e aquelas que buscam, na análise das territorialidades, apreender o conteúdo territorial – História, memórias, sujeitos sociais, movimentos, contradições, formas de produzir material e imaterialmente a vida, lutas sociais e resistências – para a organização do trabalho pedagógico e ressignificar a práxis curricular. Este livro é uma forma de provocar outros modos de pensar e fazer a práxis curricular na educação profissional - como movimento de tensão e disputa pela emancipação dos sujeitos - em sua relação intrínseca com o território, entendido na totalidade social, na historicidade, na sua multidimensionalidade, nas particularidades das lutas históricas e necessidades emergentes para a formação de sujeitos históricos capazes de ler criticamente o mundo e nele agir a partir de seu território de vida.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/5ca85a3e897910532a2922856f6efc0d.jpg
978-65-251-4657-7POR UMA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA TERRITORIALIZADA PELA RESISTÊNCIA Abordagens teórico-metodológicasAline de Oliveira Costa Santos - Heron Ferreira Souza - Roberto Cruz Melo - Rosemary Lopes Soares da Silva84,002742023116x230.470Ciências Humanas/Educação/EducaçãoOs trabalhos presentes no livro demarcam perspectivas distintas e complementares da relação entre Educação Profissional e Território, desde as que enfocam este último enquanto unidade de planejamento para discutir as políticas educacionais entre os entes federados, o que também ganha destaque a territorialização da oferta de educação profissional diante das vocações dos arranjos socioprodutivos e culturais na Bahia; e aquelas que buscam, na análise das territorialidades, apreender o conteúdo territorial – História, memórias, sujeitos sociais, movimentos, contradições, formas de produzir material e imaterialmente a vida, lutas sociais e resistências – para a organização do trabalho pedagógico e ressignificar a práxis curricular. Este livro é uma forma de provocar outros modos de pensar e fazer a práxis curricular na educação profissional - como movimento de tensão e disputa pela emancipação dos sujeitos - em sua relação intrínseca com o território, entendido na totalidade social, na historicidade, na sua multidimensionalidade, nas particularidades das lutas históricas e necessidades emergentes para a formação de sujeitos históricos capazes de ler criticamente o mundo e nele agir a partir de seu território de vida.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/bf008111b7c684e13733010a57c5dcd4.jpg
978-65-251-4676-8MEMÓRIAS DO REFÚGIO O impacto das lembranças traumáticas na integração de refugiadosLivia Major72,002082023116x230.370Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialComo pensar em uma verdadeira integração dos refugiados considerando-se as vivências traumáticas dessas pessoas? O deslocamento forçado é um desafio global crescente. Em 2022, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) registrou um novo recorde: 100 milhões de pessoas foram obrigadas a fugir por causa de guerras, conflitos e perseguições. Muitas vêm da Síria, um país que, desde 2011, enfrenta uma violenta guerra civil. São migrantes que, em meio a um movimento compulsório e frequentemente traumático, lutam para preservar suas vidas e resgatar as próprias identidades. Neste contexto, qual é o papel da memória? Este livro investiga o trabalho de refugiados sírios para se adaptarem à sociedade brasileira, e de que modo as lembranças atuam nesse processo. Afinal, como não sentir saudades do pão árabe ao comer um pãozinho francês? Recordar do clima seco de Damasco ao passar dias sob a chuva de São Paulo? Ou seja, como retomar o cotidiano, sem que essas reminiscências se tornem fonte de novos traumas? Ao traçar este caminho, parte-se da compreensão de um modelo de integração transnacional e multifacetado, e da indispensabilidade de um tratamento de acolhida o mais humanitário quanto possível. https://editoracrv.com.br/img_produtos/869385265863ce7a3dadb90c19c4175c.jpg
978-65-251-4229-6A VIOLÊNCIA SEXUAL COMO ARMA DE GUERRA SOB O OLHAR DOS DIREITOS HUMANOS Nadia Murad e o discurso ideológico do Estado IslâmicoMarcela Bittencourt Brey51,001462023116x230.290Ciências Sociais/Direito/Teoria do Direito“A violência sexual como arma de guerra sob o olhar dos Direitos Humanos: Nadia Murad e o discurso ideológico do Estado Islâmico” a obra de Marcela Brey, jovem e promissora pesquisadora de Direitos Humanos, trata a respeito de alguns temas fundamentais para o debate contemporâneo da comunidade internacional, vale dizer: gênero, liberdade religiosa, diversidade étnica e terrorismo global. Além de todos esses temas Marcela, por meio de uma reflexão mais do que pertinente, é capaz de mostrar como Nadia Murad, prêmio Nobel da paz, transformou-se de vítima numa das mais promissoras diplomatas humanitárias no âmbito da proteção das mulheres vítimas de perseguição em situação de conflito.” Guilherme Assis de Almeida, professor associado da Faculdade de Direito da USP. “Honrada, integrei a banca do seu mestrado e assim com você meditei profundamente sobre violências praticadas em meio a conflitos armados utilizando mulheres e meninas como armas de guerra, corpos torturados, sexualmente violentados, objetivando destruir etnias. O suplício da jovem Nadia Murad visa a destruição da etnia yazidi. A pesquisa aprofundada sobre a existência de etnia perseguida suportando atos terroristas, demonstra que a despeito dos avanços da proteção dos direitos humanos, sobretudo no âmbito dos organismos internacionais, ainda muito precisamos avançar. A presente publicação contribui significativamente para olhares mais amplos e aprofundados na proteção de direitos da pessoa alcançando inclusive etnias, algumas pouco conhecidas. Neste momento juventude, energias e conhecimentos da jovem MARCELA nos encantam” Eunice Aparecida de Jesus Prudente, professora sênior da Faculdade de Direito da USP. Feminista e Abolicionista pela negritude. https://editoracrv.com.br/img_produtos/fd61b99918b335eda41dbcd37019ff4f.jpg
978-65-251-4335-4AVALIAÇÃO, ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS DE ENSINOUm espaço de interlocução de pesquisadores e Grupos de Pesquisa em Educação e TeologiaKátia Silva Cunha - Gleyds Silva Domingues (Organizadoras)64,001882023116x230.340Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é fruto de muitos encontros e muitas aprendizagens e que reúne os textos refletidos no interior de dois grupos de pesquisa: Laboratório de Pesquisa em Políticas Públicas, Currículo e Docência, filiado aos Programas de Pós-Graduação em Educação e Pós-Graduação em Educação Contemporânea da Universidade Federal de Pernambuco, Campus Agreste; e Pesquisa Práxis Educativa na Formação e no Ensino Bíblico, filiado ao Programa de Mestrado Profissional em Teologia das Faculdades Batista do Paraná. Os temas da avaliação e da metodologia de ensino são recorrentes no contexto da formação e do trabalho docente. Muitas são as investigações que visam esclarecer sobre sua inserção, enquanto proposta de melhoria no fazer educativo e que pode alcançar outros espaços não formais da educação. A proposta do livro visa apresentar pesquisas que contemplem os espaços formais e não formais da educação e o modo como eles desenvolvem o campo do ensino e aprendizagem. São descritas possibilidades de ação e que podem ser ressignificadas por educadores em seu lócus de atuação.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7d8663bf4b22a11b4bc60b9a3a77b78f.jpg
978-65-251-4610-2OS SIGNIFICADOS DAS PAISAGENS QUE CRIAMOS COM OS GARIMPOSLuiz Pacheco112,002802023116x230.480Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialNeste livro, reflito sobre a mineração artesanal dentro do campo da arqueologia do passado recente. Discuto a criação das paisagens pelos envolvidos na extração mineral e por quem não atua diretamente, mas é responsável devido à dependência aos produtos dos garimpos. Abordo a exploração de três minerais: o carbonado, utilizado na mineração industrial e construção das grandes cidades até meados do século XX; o quartzo, que satisfaz os consumidores de aparelhos que funcionam com microprocessadores e/ou lentes, pincipalmente no período recente; e os diamantes, sempre destinados ao mercado de ornamentação. O aproveitamento das fontes locais, de um tema raramente estudado, ressalta a potencialidade da pesquisa etnográfica para a produção de informações sobre práticas sociais apagadas na escrita da história. Enfatizo que há inacessibilidade aos minerais não apenas devido às distâncias entre a área fonte e os povoados, pois a entrada no garimpo exige aceitar as condições materiais da vida local. Ficará diminuta a visão do garimpo apenas como local da riqueza rápida, dada a recorrência do trabalho permanente que caracteriza o modo de vida de quem cuida da família com ganhos da venda dos minerais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/1bab5b95035010844f4e3669f9ceb315.jpg
978-65-251-4610-2OS SIGNIFICADOS DAS PAISAGENS QUE CRIAMOS COM OS GARIMPOSLuiz Pacheco112,002802023116x230.480Ciências Sociais/Serviço Social/Serviço SocialNeste livro, reflito sobre a mineração artesanal dentro do campo da arqueologia do passado recente. Discuto a criação das paisagens pelos envolvidos na extração mineral e por quem não atua diretamente, mas é responsável devido à dependência aos produtos dos garimpos. Abordo a exploração de três minerais: o carbonado, utilizado na mineração industrial e construção das grandes cidades até meados do século XX; o quartzo, que satisfaz os consumidores de aparelhos que funcionam com microprocessadores e/ou lentes, pincipalmente no período recente; e os diamantes, sempre destinados ao mercado de ornamentação. O aproveitamento das fontes locais, de um tema raramente estudado, ressalta a potencialidade da pesquisa etnográfica para a produção de informações sobre práticas sociais apagadas na escrita da história. Enfatizo que há inacessibilidade aos minerais não apenas devido às distâncias entre a área fonte e os povoados, pois a entrada no garimpo exige aceitar as condições materiais da vida local. Ficará diminuta a visão do garimpo apenas como local da riqueza rápida, dada a recorrência do trabalho permanente que caracteriza o modo de vida de quem cuida da família com ganhos da venda dos minerais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/203ea1c2a8984a2a07f7486512b4fd1f.jpg
978-65-251-4661-4ATRAVÉS DO BRASIL Uma trajetória centenária 2ª edição revisada e ampliadaClaudefranklin Monteiro Santos45,001182023116x230.240Ciências Humanas/Educação/Educação“Para muitos, a leitura deste livro trará muitas surpresas, pois que ele é dedicado a apresentar a obra de dois autores pouco conhecidos da nova geração. Olavo Bilac ainda pode ser buscado na lembrança do Hino da Bandeira, do qual é autor, mas que Claudefranklin atribui a Manoel Bomfim, amigo e parceiro, a ideia da produção do poema, que neste momento histórico parece um pouco esquecido. Mas Bilac sempre será lembrado como o Príncipe dos Poetas, sempre presente nos textos escolares [...].  Quanto a Manoel Bomfim, apesar de ser um dos mais ativos intelectuais do início do século, é pouco conhecido, embora tenha sido leitura de referência de Darcy Ribeiro, que o considera o pensador ‘mais original da América Latina’, para que este viesse a produzir a sua teoria do povo brasileiro. Manoel Bomfim é dos poucos que levantam contra a explicação racial e racista do povo brasileiro, como bem explicitou no magistral América Latina: Males de Origem e O Brasil nas Américas [...].” https://editoracrv.com.br/img_produtos/548db069bf1f55e3307af28bd4b09861.jpg
978-65-251-4661-4ATRAVÉS DO BRASIL Uma trajetória centenária 2ª edição revisada e ampliadaClaudefranklin Monteiro Santos45,001182023116x230.240Ciências Humanas/Educação/Educação“Para muitos, a leitura deste livro trará muitas surpresas, pois que ele é dedicado a apresentar a obra de dois autores pouco conhecidos da nova geração. Olavo Bilac ainda pode ser buscado na lembrança do Hino da Bandeira, do qual é autor, mas que Claudefranklin atribui a Manoel Bomfim, amigo e parceiro, a ideia da produção do poema, que neste momento histórico parece um pouco esquecido. Mas Bilac sempre será lembrado como o Príncipe dos Poetas, sempre presente nos textos escolares [...].  Quanto a Manoel Bomfim, apesar de ser um dos mais ativos intelectuais do início do século, é pouco conhecido, embora tenha sido leitura de referência de Darcy Ribeiro, que o considera o pensador ‘mais original da América Latina’, para que este viesse a produzir a sua teoria do povo brasileiro. Manoel Bomfim é dos poucos que levantam contra a explicação racial e racista do povo brasileiro, como bem explicitou no magistral América Latina: Males de Origem e O Brasil nas Américas [...].” https://editoracrv.com.br/img_produtos/a43058889d4f4b1f22b986ba734d21ec.jpg
978-65-251-4427-6FOTOS E VERSOSJúlio César Matta Camargo164,581062023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoFotos e Versos é um livro para ler e pensar com calma, com atenção aos temas e para apaziguar ânimos. São poesias e poemas com sentimentos verdadeiros que ocorrem com todos os que vivenciam o dia a dia de nossa sociedade. Às vezes uma ilha de solidão, em outras extravasa com ternura e nobres sentimentos, mas sempre com amor, verdade e paz. Passe momentos únicos ao ler e seja um eterno aprendiz, como o autor se define. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7717f2c7e800f0213e600263331f1142.jpg
978-65-251-4336-1CURRÍCULO ESTUDOS E REFLEXÕES Um espaço de interlocução de pesquisadores e Grupos de Pesquisa em Educação e TeologiaKátia Silva Cunha - Gleyds Silva Domingues (Organizadoras)51,001402023116x230.280Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsse livro é decorrente de muitos encontros e muitas aprendizagens e reúne os textos refletidos no interior de dois grupos de pesquisa: Laboratório de Pesquisa em Políticas Públicas, Currículo e Docência, filiado aos Programas de Pós-Graduação em Educação e Pós-Graduação em Educação Contemporânea da Universidade Federal de Pernambuco, Campus Agreste; e Pesquisa Práxis Educativa na Formação e no Ensino Bíblico, filiado ao Programa de Mestrado Profissional em Teologia das Faculdades Batista do Paraná. O livro apresenta o resultado de estudos desenvolvidos pelos orientandos de nossos grupos de pesquisa nos cursos de Mestrado, Doutorado e Iniciação Científica. As contribuições das investigações efetivadas são aqui retratadas e trazem a história dos percursos de seus autores diante de um objeto de pesquisa associado ao campo do currículo. Esperamos que aprecie as discussões e as sistematizações desenvolvidas por cada um dos pesquisadores. Boa leitura. https://editoracrv.com.br/img_produtos/642d7dd9ed2a7e24c2c6a8fce5a10372.jpg
978-65-251-4432-0“PASSA BATIDO, MAS NÃO DESPERCEBIDO”o deslocamento da branquitude no contexto da educação antirracistaDébora Cristina Schmidt77,002082023116x230.370Ciências Humanas/Educação/EducaçãoAs relações raciais no âmbito da educação não são algo recente, no entanto, a visão apresentada neste livro retrata uma nova forma de olhar para a educação das relações raciais, por meio da ação da branquitude. A forma como a autora nos apresenta o conceito da branquitude e a forma como esse conceito atinge cada indivíduo transpassa a definição de um conceito estático e uniforme. Como a autora bem define, em alusão ao conceito da “porta de vidro”, de Edith Piza, a branquitude é refletida como um prisma, fazendo com que cada pessoa branca a vivencie de um jeito (ou de vários jeitos). Neste contexto, a branquitude impacta a forma que as relações raciais são sentidas no ambiente escolar, sobretudo pelas crianças negras, que percebem um ambiente cujo paradigma, muitas vezes, aponta a estética branca, o saber branco, a personagem branca como aqueles inseridos em uma norma universal. Ademais, a naturalização e a invisibilização causadas pela branquitude impactam de maneira direta a implantação da Lei nº 10.639/2003 e a educação antirracista, agravante em uma sociedade histórica e culturalmente influenciada por pessoas negras, como a brasileira e cuiabana.https://editoracrv.com.br/img_produtos/270c8b01ce0bc7d16c5e53fb231a6af8.jpg
978-65-251-4412-2OS 200 ANOS DE INDEPENDÊNCIA E SEUS SIGNIFICADOS PARA A AMAZÔNIA Coleção ANPUH-AM Volume 2Francisca Deusa Sena da Costa - Anderson Vieira Moura (Organizadores)55,001462023116x230.280Ciências Humanas/História/HistóriaNo seu 12º ano de existência, a ANPUH - Amazonas, pela primeira vez, conseguiu realizar nosso Encontro Estadual bienal no interior do estado – em um estado onde 50% da população se concentra na capital –, democratizando o alcance de acadêmicos sediados na região, oportunizando intercâmbios presenciais e aproximações com os colegas historiadoras e historiadores de todas as IFES da região Norte (UEA, UFAM, UFAC, UFRR, UFRO) e algumas universidades do restante do país (USP, UFOP, UNIFESP), além de possibilitar a todos os participantes conhecerem a competente produção dos colegas do interior, muitos dos quais constam como autores na presente obra. A parceria com os colegas do Colegiado de História de Parintins/CESP-UEA foi crucial para concretizar o evento. A realização do VI Encontro Estadual de História da ANPUH Amazonas (18 a 21 de outubro de 2022) e a edição desta obra só foram possíveis graças ao apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, a quem agradecemos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/f9c53524c34104557b3c8f75873eb3fc.jpg
978-65-251-4678-2REALIZAÇÃO HUMANA A UNIFICAÇÃO DA PRÓPRIA VIDA NO PENSAMENTO ANTROPOLÓGICO E ÉTICO DE HENRIQUE C. DE LIMA VAZGABRIEL FELIPE MARTINS ROCHA56,901682023114x210.260Ciências Humanas/Filosofia/ÉticaA realização humana, embora tenha sido pensada a partir de diferentes modelos ao longo da história da filosofia, se mostra ainda como tarefa atual. O instigante desejo de realizar a própria vida surge no íntimo do ser humano, dada a infinitude de sua razão e de sua vontade. Ambas apontam, pois, para um excesso ontológico na essência humana. É justamente por esse excesso ontológico que o homem se vê diante do insaciável desejo de se realizar. Lima Vaz conceitua a realização humana, portanto, como movimento dialético entre essência e existência. Enquanto pessoa, o homem deve atualizar, no horizonte da existência, aquilo que ele é. A passagem do ser que é ao ser que deve ser anuncia, à luz do pensamento ético de Lima Vaz, a realização humana como tarefa fundamentalmente ética e que não pode se situar apenas no âmbito do ser, mas que necessariamente se desdobra para o horizonte do dever ser. Portanto, é agindo eticamente e vivendo uma vida ética que o homem poderá realizar-se humanamente.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7b94a16e290183bc6f7ba750d6a6f77b.jpg
978-65-251-4698-0Transversalidade e integração educação turística-ambientalIdarci Esteves Lasmar37,00882023114x210.170Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA atividade turística vem ocupando espaço no setor de Serviços rapidamente. Além disso, sua inter-relação com as questões ambientais torna necessário o desenvolvimento de estratégias educacionais para que temas contemporâneos sejam abordados nas propostas pedagógicas escolares. Por isso, a autora propõe inserir a dimensão turístico-ambiental no currículo escolar, como Tema Contemporâneo Transversal, reafirmando, assim, as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular — BNCC. Para auxiliar os profissionais educadores, o livro traz informações sobre Meio Ambiente, Educação Ambiental e atividade turística nas atividades escolares. Cabe à escola, como ambiente de informação e formação, utilizar a Geografia e outras áreas de conhecimento na educação para a sustentabilidade socioambiental, tendo o turismo como componente articulado, sobretudo nas regiões onde essa atividade se desenvolve.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/054fa8a6a7910c50349d21eb561c5ba7.jpg
978-65-251-4409-2A PESQUISA E A INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO SUL DO MARANHÃO Coleção Dizeres Sul-Maranhenses Volume 3Fábio Roberto Pillatt - Rosemara Unser - Isabel Cristina Alves Moreira - Kessia Lorraine da Silva Barros (Organizadores)61,901762023116x230.490Ciências Humanas/Educação/Educação Felix qui potuit rerum cognoscere causas Feliz de quem pode conhecer a causa das coisas (Virgílio: Georgicas, 2,490) Desde o início dos tempos, nas narrativas babilônicas da criação do mundo, no livro bíblico Gênesis, os seres humanos demonstram sua vocação natural para investigar as coisas do mundo: sobre os elementos físicos, como a água e a terra, e sobre os seres vivos, como as árvores e os animais. A história mítica de nossa criação contempla o espírito transcendentemente humano de denominar e dominar as coisas via conhecimento de mundo natural. Essa necessidade prima de conhecer, de descobrir as coisas que cercam nosso meio ambiente físico e social tem sido fundante para o desenvolvimento dos diversos tipos de sociedade, com a sua diversidade cultural e científica. Os espaços que se foram caracterizando como imanentes para isso são as instituições de ensino – neste caso, a escola, a Universidade, com os seus atores sociais. Não pode haver alegria maior a um professor e orientador do que ver seus alunos enveredando pelos caminhos do conhecimento e isso se faz via pesquisa, a qual é normalmente construída e consolidada nas Universidades. As investigações se iniciam por meio dos projetos de iniciação científica. Conferências, colóquios, congressos, encontros, feiras, seminários, workshops, enfim, todos esses eventos são espaços de atividades que visam reunir pesquisadores e interessados de diversas áreas para discutirem questões e socializarem o conhecimento. Esses eventos científicos fazem parte do projeto para o desenvolvimento pessoal e social do estudante rumo à pesquisa e contribuem na consolidação de saberes também já construídos e transformadores. É função primordial da Universidade propiciar-lhes situações adequadas para a socialização do que é analisado, de forma que eles se reconheçam como pesquisadores e considerem positiva e proativamente seus talentos e a relevância de seus trabalhos. O XIII Encontro Anual de Pesquisa e Iniciação Científica da Unibalsas (ENAPIC) reúne estudiosos de todo o sul do Maranhão e de outras regiões do país para socializarem e divulgarem ensaios e artigos científicos resultantes de trabalhos desenvolvidos nas Instituições de Ensino Superior (IES). Mais do que um evento, no ENAPIC enredam-se novas descobertas, novos pensares, estudos essenciais que contribuem para que esta região revele cada vez mais sua vocação e potencialidade como celeiro de ideias, de inovações, de criações diversas que podem contribuir com um desenvolvimento que se espraia e que pode resultar em um Maranhão, em um Nordeste e em um país melhor para todos. Gratidão é o sentimento por participar de uma publicação científica característica desta Mesorregião Sul-Maranhense. E você é convidado a emaranhar-se nesta obra que ora se publica e se divulga e a encontrar respostas para questões que visem o benefício da ciência, dos saberes e o interesse da comunidade acadêmico-científica e social não somente desta região. Maria Célia Dias de Castro Doutora em Letras e Linguística Diretora da UEMA – Campus Balsas (MA)https://editoracrv.com.br/img_produtos/26583f43211a7bc23033cff414c23a26.jpg
978-65-251-4169-5EducAÇÃOcontribuições e experiênciasJoara Porto de Avelar Lima - Madiane Santos de Assis - Raqueline de Almeida Couto - Sandra Aleluia Hora da Costa (Organizadoras)80,002802023116x230.480Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta publicação objetiva compartilhar relatos de experiências docente exitosas, bem como contribuições e possibilidades voltadas para ações educativas que valorizam a pluralidade e o dinamismo singular de cada espaço educacional. Partindo dessa perspectiva, esta coletânea, intitulada EducAÇÃO: contribuições e experiências, reúne produções de professoras e professores que atuam em diferentes áreas do conhecimento e em diferentes níveis da educação no Brasil, compartilhando temas que convocam o debate e a troca de saberes. A obra é produzida no contexto da pandemia da covid-19 e, por isso, a maioria dos textos partilham as múltiplas ações relacionadas aos diversos processos formativos vividos por diferentes educadoras e educadores no cenário pandêmico, unindo possibilidades e socializando diferentes experiências atreladas a temática da educação com um olhar mais aguçado para a superação em tempos de ressignificAção da práxis educativa. Com essas implicações, organizamos este livro a partir de redes de pesquisas e formação entre universidades e escolas públicas brasileiras, articuladas por intermédio de professores pesquisadores e professoras pesquisadoras que se dispuseram a compartilhar seus escritos, achados, experiências e vivências. https://editoracrv.com.br/img_produtos/df7e03f2f14fb471ef5ea4be2fd56b94.jpg
978-65-251-4343-9BELÉM SOB O OLHAR DA SACRAMENTA Daniella de Almeida Moura - Anderson Rodrigo Tavares Silva (Organizadores)81,001922023116x230.360Ciências Humanas/História/HistóriaBelém sob o olhar da Sacramenta convida o leitor a dar um passeio por uma parte da intensa história deste bairro a partir de diferentes perspectivas, percorrendo desde sua origem, quando era apenas um igapó até os dias atuais, com avenidas, shopping e condomínios. Os organizadores Que esta obra, verdadeira declaração de compromisso com a memória da urbanização da cidade e de amor pela sagrada Sacramenta, inspire a renovação das formas de resistência capazes de, ao atrair novos investimentos e infraestruturas, evitar que os agentes do capital imobiliário imponham sua lógica de exclusão dos herdeiros das lutas vitoriosas de ocupação e urbanização do bairro. Edmilson Brito Rodrigues Arquiteto e Urbanista, Professor Dr. da UFRA, Prefeito de Belém do Pará https://editoracrv.com.br/img_produtos/cdacd7ff7319e250fe33cc9f9032dd52.jpg
978-65-251-4343-9BELÉM SOB O OLHAR DA SACRAMENTA Daniella de Almeida Moura - Anderson Rodrigo Tavares Silva (Organizadores)81,001922023116x230.360Ciências Humanas/História/HistóriaBelém sob o olhar da Sacramenta convida o leitor a dar um passeio por uma parte da intensa história deste bairro a partir de diferentes perspectivas, percorrendo desde sua origem, quando era apenas um igapó até os dias atuais, com avenidas, shopping e condomínios. Os organizadores Que esta obra, verdadeira declaração de compromisso com a memória da urbanização da cidade e de amor pela sagrada Sacramenta, inspire a renovação das formas de resistência capazes de, ao atrair novos investimentos e infraestruturas, evitar que os agentes do capital imobiliário imponham sua lógica de exclusão dos herdeiros das lutas vitoriosas de ocupação e urbanização do bairro. Edmilson Brito Rodrigues Arquiteto e Urbanista, Professor Dr. da UFRA, Prefeito de Belém do Pará https://editoracrv.com.br/img_produtos/13ead6e363daa54d3e4fe9464f7f80fe.jpg
978-65-251-4690-4O DEPUTADO ME SEQUESTROUJosé Lafaete dos Santos33,70922023114x210.170MOURA SA/Biografias/BiografiasBem-vindo à uma boa leitura que irá lhe conduzir pelo universo histórico e real da política brasileira do estado do Paraná. Mostraremos, por meio do contexto desse livro, a verdadeira trajetória que envolve duas pessoas de características diferentes, uma delas de alto poder aquisitivo e a outra, um de seus funcionários. A história mostra claramente a atitude de um político famoso do estado paranaense e como ele agia diante de determinadas situações. O leitor ficará surpreso com o conteúdo que enfatizará muitos acontecimentos reais de quase vinte anos presenciados por um dos melhores amigos e, acima de tudo, um inseparável companheiro de todos os dias nas jornadas do radialista do povo! Os fatos são reais e não trazem em seus contextos nem uma pequena frase que não traduza a verdadeira realidade. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a786de3aaa8e80e6b27ff33794962a6f.jpg
978-65-251-4690-4O DEPUTADO ME SEQUESTROUJosé Lafaete dos Santos33,70922023114x210.170MOURA SA/Biografias/BiografiasBem-vindo à uma boa leitura que irá lhe conduzir pelo universo histórico e real da política brasileira do estado do Paraná. Mostraremos, por meio do contexto desse livro, a verdadeira trajetória que envolve duas pessoas de características diferentes, uma delas de alto poder aquisitivo e a outra, um de seus funcionários. A história mostra claramente a atitude de um político famoso do estado paranaense e como ele agia diante de determinadas situações. O leitor ficará surpreso com o conteúdo que enfatizará muitos acontecimentos reais de quase vinte anos presenciados por um dos melhores amigos e, acima de tudo, um inseparável companheiro de todos os dias nas jornadas do radialista do povo! Os fatos são reais e não trazem em seus contextos nem uma pequena frase que não traduza a verdadeira realidade. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6d3ce1107e25890032c3534c8d18e9fc.jpg
978-65-251-4392-7OS ROMANCES DE AMOR NA CULTURA DIGITALautoras e suas práticasPaulo Henrique Oliveira64,001902023116x230.350Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaRomances de amor é um termo utilizado para se referir à literatura que tem como uma de suas principais características narrar a história de amor entre um casal que se apaixona e enfrenta desafios, porém, ao término das narrativas, num sentido de completude, consegue o seu final feliz. Trata-se de uma literatura produzida desde o século XVIII, certamente, guardadas as devidas ressalvas às suas formas de produção e circulação em diferentes momentos e lugares. Como toda literatura em sua essência, essa carrega sentidos, cujas expressões que lhe foram atribuídas, em certa medida, simbolizam-nas. No Brasil, a partir da década de 2010, novos caminhos foram abertos para essa produção literária, facilitados por recursos digitais, como plataformas de publicação e as redes sociais on-line, que permitem às autoras do segmento a publicarem e difundirem em outros moldes, sobretudo no ciberespaço. Este livro propõe uma análise sobre os novos arranjos que se estabelecem na produção e na difusão dos romances de amor na cultura digital contemporânea à luz das memórias de dez autoras brasileiras sobre suas experiências nesse campo literário. Os depoimentos das autoras serviram como horizonte para compreender as práticas que desenvolvem no seu fazer literário, a especificidade de suas obras, a constituição autônoma de seu campo de atuação literária e os caminhos que começam a se fixar para quem escreve, publica e, até mesmo, lê romances de amor no tempo presente.https://editoracrv.com.br/img_produtos/15198779b68e9c064fcea88b09cef99a.jpg
978-65-251-4375-0AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES SURDOS ANTES E APÓS A PRÁTICA DA CAPOEIRA POR MEIO DA ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERGFernando Rogério de Carvalho40,901022023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA intenção da pesquisa vem apresentar os aspectos sensoriais da pessoa surda, colocando a capoeira como a atividade física mais completa para seu desenvolvimento, baseado nos aspectos corporais que esta arte traz em sua composição e funcionamento. A perda auditiva pode alterar a funcionalidade e a estrutura corporal de uma pessoa, podendo provocar incapacidade de suas atividades diárias. A capoeira estimula a coordenação motora, lateralidade, esquema corporal e cinestésico do praticante desse esporte. Sabe-se que a pessoa com deficiência auditiva exige métodos específicos que considerem suas necessidades de ensino-aprendizagem, a qual passa por compreender e interagir com o mundo por meio de experiências visuais, manifestando sua cultura, principalmente pelo uso da Língua Brasileira de Sinais – Libras (Lei Federal nº 10.436/2002), regularizada em dezembro de 2005, pelo Decreto Federal nº 5.626 (BRASIL, 2005). A capoeira, como uma ligação de saúde, sociabilização e trabalho intelectual, está sempre associada a um exercício direcionado ao próprio profissional que está desenvolvendo a técnica do aprendizado. É de suma importância, ainda, a interação da capoeira para os surdos no convívio harmonioso e alegre durante as atividades que são proporcionadas, pois a prática esportiva, trabalha os aspectos físico-motor “equilíbrio”, cognoscitivo e a sociabilização. Atualmente, percebe-se uma procura maior da comunidade surda pela prática da capoeira pelo desenvolvimento corporal que ela oferece. https://editoracrv.com.br/img_produtos/24f94bf850a5d425aec6512d71713835.jpg
978-65-251-4375-0AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES SURDOS ANTES E APÓS A PRÁTICA DA CAPOEIRA POR MEIO DA ESCALA DE EQUILÍBRIO DE BERGFernando Rogério de Carvalho40,901022023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA intenção da pesquisa vem apresentar os aspectos sensoriais da pessoa surda, colocando a capoeira como a atividade física mais completa para seu desenvolvimento, baseado nos aspectos corporais que esta arte traz em sua composição e funcionamento. A perda auditiva pode alterar a funcionalidade e a estrutura corporal de uma pessoa, podendo provocar incapacidade de suas atividades diárias. A capoeira estimula a coordenação motora, lateralidade, esquema corporal e cinestésico do praticante desse esporte. Sabe-se que a pessoa com deficiência auditiva exige métodos específicos que considerem suas necessidades de ensino-aprendizagem, a qual passa por compreender e interagir com o mundo por meio de experiências visuais, manifestando sua cultura, principalmente pelo uso da Língua Brasileira de Sinais – Libras (Lei Federal nº 10.436/2002), regularizada em dezembro de 2005, pelo Decreto Federal nº 5.626 (BRASIL, 2005). A capoeira, como uma ligação de saúde, sociabilização e trabalho intelectual, está sempre associada a um exercício direcionado ao próprio profissional que está desenvolvendo a técnica do aprendizado. É de suma importância, ainda, a interação da capoeira para os surdos no convívio harmonioso e alegre durante as atividades que são proporcionadas, pois a prática esportiva, trabalha os aspectos físico-motor “equilíbrio”, cognoscitivo e a sociabilização. Atualmente, percebe-se uma procura maior da comunidade surda pela prática da capoeira pelo desenvolvimento corporal que ela oferece. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4fee9c090d244020cda4e8f6dce5faa4.jpg
978-65-251-3156-6A COMPETÊNCIA LÚDICA E AS DIMENSÕES DO LÚDICOum livro sobre a Formação LúdicaEliane Cristina Couto de Lima48,001022022114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra tem sua origem na dissertação de mestrado Concepções, construção e aplicação de atividades lúdicas por licenciandos da área de ensino de Ciências (2015). O objetivo da pesquisa foi explorar o lúdico como estratégia pedagógica na formação inicial de professores da área de Ciências, buscando dados sobre suas concepções lúdicas e o desenvolvimento de competências. Apresentamos nesta obra a Competência Lúdica, caracterizada por um grupo de quatro competências de referência: Formação, Planejamento, Aplicação e Reflexão. O centro da Competência Lúdica é o conteúdo procedimental, é a prática, a ação, e o jogo ou a atividade lúdica também tem seus auges na prática. Assim, nesses momentos a teoria é fundamental e serve como um meio, e não como um fim. Uma formação lúdica eficiente pode dar conta de modificar algumas crenças, expandindo estas e outras formas de melhorar a qualidade do ensino.https://editoracrv.com.br/img_produtos/e20e37d047020a474889662fbb0a2e1a.jpg
978-65-251-4208-1NÃO CONFUNDA PROSÓDIA COM PRONÚNCIAAdriana Nascimento Bodolay - Graziela Naclério Forte88,351782023116x230.340Ciências Humanas/Educação/EducaçãoUsar a linguagem significa interagir palavras, ações, atitudes, percepções e opiniões em situações diversas. A comunicação verbal pode ser utilizada para representar eventos ocorridos no mundo real, expressar desejos e emoções ou mesmo modificar o contexto. A prosódia é um conjunto de aspectos linguísticos, usados como pistas pelos falantes para a construção de sentidos. Alterações na melodia, no ritmo, no tempo de produção de segmentos levam a compreensões distintas de enunciados. Nesse sentido, é inegável a importância da prosódia no processo comunicativo. Nesta obra, portanto, temos como motivação principal a necessidade de considerar o aspecto prosódico na aprendizagem do PLE, já que é possível notar que os aprendizes estrangeiros empregam, nas situações comunicativas, estruturas prosódicas de sua língua materna, cujo significado pode ser diferente em português. As autoras propõem unir teoria à prática. Por essa razão, apresentam-se, na primeira parte, conceitos básicos de prosódia, e, na segunda, modelos de atividades com um roteiro para orientar como os assuntos podem ser explorados. O texto é destinado àqueles que desejam tratar mais profundamente a oralidade em sala de aula de PLE. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6ad820ae247a10359216a922aaf7487f.jpg
978-65-251-4442-9O QUE OS CHIMPANZÉS ME ENSINARAM SOBRE O APEGO PAI-FILHODaniel Paquette73,001422023114x210.260Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEis uma história pouco comum. O autor deste livro teve a oportunidade inacreditável de criar quatro bebês chimpanzés. Hoje somente Maya ainda está viva, com 46 anos. O etólogo Daniel Paquette nos conta como seu encontro com Spock, Sophie, Merlin e Maya influenciou positivamente a sua vida, tanto no plano pessoal como profissional, no que se refere aos seus projetos de pesquisa com crianças. Ele fala de sua experiência enquanto “mãe” desses chimpanzés e como pai para suas próprias filhas. O que os chimpanzés me ensinaram sobre o apego pai-filho trata também da importância da paternidade para nossa espécie, da função paterna de “abertura ao mundo”, das brincadeiras de luta pai-criança, enfatizando as relações de poder e a violência, à luz da etologia e da perspectiva evolucionista. Daniel Paquette apresenta a relação de ativação, ou seja, uma relação de apego que é particular e que se desenvolve entre a criança e seu pai, assim que este a convida para “correr riscos”, ao explorar o ambiente assegurando-lhe a proteção e os limites necessários. https://editoracrv.com.br/img_produtos/fca987f30194fddb51f8508bb28ebfc5.jpg
978-65-251-3982-1ROTINAS EM CIRURGIA TORÁCICAManual multidisciplinar do Hospital Adventista de ManausThiago Tinôco Lungareze - Juscimar Carneiro Nunes (Organizadores)60,001322022116x230.250Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaO Hospital Adventista de Manaus (HAM) recentemente iniciou um serviço de cirurgia torácica, passando a trabalhar com um número constante de procedimentos como broncoscopias, ressecções pulmonares, simpatectomias, traqueostomias, pleuroscopias para tratamento de doenças pleurais, ressecção de tumor mediastinal etc. O HAM é reconhecido por sua qualidade nos atendimentos e por sua excelência, prova disso são as várias acreditações que possui. Logo, a padronização prático-teórica se faz necessária para a segurança do paciente e manutenção da qualidade institucional. Este livro visa criar um manual multidisciplinar que sirva como referencial teórico-prático aos profissionais envolvidos no cuidado de pacientes que necessitam de cirurgia torácica.https://editoracrv.com.br/img_produtos/b71df364d8311a4f25bbabb2272af100.jpg
978-65-251-4369-9SUAS E O EXERCÍCIO DA PSICOLOGIA NO CRAS EM CONTEXTO QUILOMBOLAHelen Sueli Aires dos Santos Feio - João Breno da Silva Aguiar - Milka de Nazaré Leão de Moura39,90762023114x210.160Ciências Humanas/Educação/EducaçãoCaros leitores, a existência dos quilombos, hoje, está além dos resquícios arqueológicos de ocupação temporal ou comprovação biológica de grupos isolados, com uma população homogênea, ou que se restrinjam a uma organização social constituída a partir de movimentos insurreais ou rebelada, mas, consiste, sobretudo, em grupos que desenvolvem práticas de resistência na manutenção e reprodução de seus modos de vida e na consolidação de um território próprio. É partindo dessa premissa que a psicologia adentra esses territórios, agregando conhecimentos diversos e aplicando no enfrentamento dessas vulnerabilidades, o que leva à necessidade de conhecer e respeitar o funcionamento e levar em consideração fatores como o modo de vida dessa população, as organizações sociais, cultura, tradições, políticas, as formas principais de sustento e economia, sem deixar de lado a visão de mundo, as relações familiares, seus valores éticos e morais. Este livro traz como proposta conhecer e refletir sobre o exercício da psicologia a partir da experiência de um psicólogo que atua dentro desse contexto, compreendendo a necessidade de um olhar atencioso sobre as políticas públicas, voltadas a assistência dessa população, para que se faça presente um direito que é de todos.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/33e7b29a2478d9341d71a908750de931.jpg
978-65-251-4385-9A ESPERANÇA E EULaudair de Oliveira66,001962023116x230.400MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e Romance O amor que Ed alimentava seguia sendo singular, especial e inovador. Quando o sobrevivente pensava nela, era uma verdadeira injeção de energia. Isso jamais acontecera com ele ao se lembrar de outra pessoa, por mais perfeita que fosse. A relação com Isa ia muito além do comum, do básico. Na selva, o que ele mais gostava era quando dormia e sonhava com o amor de sua vida, com o primeiro momento, o beijo no cemitério. Ed ria ao se lembrar desse momento. “Meu Deus, somos loucos”. O lugar mais improvável e menos romântico do mundo foi testemunha da confirmação de um sentimento singelo, mas devastador e complexo, capaz de ultrapassar os limites do que é considerado possível e razoável. “Ela deve achar que estou morto”, deduziu Ed pelo tempo que estava desaparecido, “mas, se for para isso acontecer, quero vê-la primeiro, não abro mão disso”, pensou o homem, já barbudo e com cabelos longos. Acampado, Ed já tinha uma rotina definida. Naquela noite, em especial, decidiu acampar próximo à margem do rio e dormir no chão, afinal, se não fora atacado ainda por nenhum animal, hoje decidira deliberadamente correr o risco. Ed aqueceu o pouco de peixe que ainda tinha defumado, engolindo-o na marra. Lembrou-se do café que compartilhou com Isa e seu pai, os pães, o queijo, a manteiga e as outras gostosuras. Sua boca se encheu de agua, e o coração, de saudades. Lembrava-se da preguiça de cozinhar somente para si. Hoje, considerava isso um verdadeiro sacrilégio. Na selva, a opção era pegar à unha, matar e comer. Outra opção era morrer de fome.      Ed viu relâmpagos ao longe, mas não se preocupou, afinal, pelos seus cálculos, a chuva deveria estar a muitos quilômetros de distância. https://editoracrv.com.br/img_produtos/5abb3d48bf494a0399405119d8ae7838.jpg
978-65-251-4385-9A ESPERANÇA E EULaudair de Oliveira66,001962023116x230.400MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e Romance O amor que Ed alimentava seguia sendo singular, especial e inovador. Quando o sobrevivente pensava nela, era uma verdadeira injeção de energia. Isso jamais acontecera com ele ao se lembrar de outra pessoa, por mais perfeita que fosse. A relação com Isa ia muito além do comum, do básico. Na selva, o que ele mais gostava era quando dormia e sonhava com o amor de sua vida, com o primeiro momento, o beijo no cemitério. Ed ria ao se lembrar desse momento. “Meu Deus, somos loucos”. O lugar mais improvável e menos romântico do mundo foi testemunha da confirmação de um sentimento singelo, mas devastador e complexo, capaz de ultrapassar os limites do que é considerado possível e razoável. “Ela deve achar que estou morto”, deduziu Ed pelo tempo que estava desaparecido, “mas, se for para isso acontecer, quero vê-la primeiro, não abro mão disso”, pensou o homem, já barbudo e com cabelos longos. Acampado, Ed já tinha uma rotina definida. Naquela noite, em especial, decidiu acampar próximo à margem do rio e dormir no chão, afinal, se não fora atacado ainda por nenhum animal, hoje decidira deliberadamente correr o risco. Ed aqueceu o pouco de peixe que ainda tinha defumado, engolindo-o na marra. Lembrou-se do café que compartilhou com Isa e seu pai, os pães, o queijo, a manteiga e as outras gostosuras. Sua boca se encheu de agua, e o coração, de saudades. Lembrava-se da preguiça de cozinhar somente para si. Hoje, considerava isso um verdadeiro sacrilégio. Na selva, a opção era pegar à unha, matar e comer. Outra opção era morrer de fome.      Ed viu relâmpagos ao longe, mas não se preocupou, afinal, pelos seus cálculos, a chuva deveria estar a muitos quilômetros de distância. https://editoracrv.com.br/img_produtos/68f16faf288ffb3ad29e7423d2ce73ea.jpg
978-65-251-3105-4COLEÇÃO GAMIFICAR EM SALA DE AULA Volumes 1,2 e 3Viviani Darolt (Org.)202,806162023116x231.150Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA coleção "gamificar em sala de aula", retrata o uso da gamificacao na educação partindo das orientações básicas no volume 1, em seguida no volume 2 orientações e relatos de experiências na Educação Infantil, finalizando com o volume 3 mais aprofundado e, contendo relatos para organizar os trabalhos gamificados do ensino fundamental.https://editoracrv.com.br/img_produtos/76812f8bf5dffc02f1677902cd95a16a.png
978-65-251-4397-2A FORMAÇÃO EPISTEMOLÓGICA DO PESQUISADOR EM EDUCAÇÃOuma proposta formativaHenrique Carivaldo de Miranda Neto80,002422023116x230.430Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA formação de pesquisadores, nas mais diversas áreas do conhecimento, constitui tarefa complexa e, ao mesmo tempo, fundamental para a produção e a disseminação do conhecimento científico. Sob essa égide, a formação dos pesquisadores em educação, especificamente, tem a ver com a melhoria dos processos formativos desenvolvidos nas universidades, apresentando-se como tema relevante, posto que se trata da qualidade das pesquisas, na área educacional. A partir do entendimento de que o desenvolvimento da educação e do ensino se relaciona com o avanço das pesquisas em educação, cujas produções são influenciadas pela formação epistemológica dos seus pesquisadores, o problema científico, que o autor desenvolve nesta obra, refere-se a como elaborar um plano de disciplina na área de Epistemologia e Pesquisa em Educação, tendo em vista a necessidade da formação epistemológica dos pesquisadores em educação nos programas de pós-graduação stricto sensu em educação.https://editoracrv.com.br/img_produtos/2022a2233639fb8ba2dbbc70d7ec5566.jpg
978-65-251-3854-1“EXISTIRMOS, A QUE SERÁ QUE SE DESTINA?” trabalho e reconhecimento no tráfico de drogasThaísa Vilela Fonseca Amaral62,001622022116x230.310Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEste trabalho sobre o tráfico de drogas é profundamente inovador e, como tal, desconstrói uma série de estereótipos ou ideologias que mascaram ou distorcem realidades que são simultaneamente onipresentes devido à sua cobertura midiática e profundamente desconhecidas. [...] O desafio é grande! Assumir o trabalho do tráfico como objeto de pesquisa implica enfrentar as dificuldades devidas à construção das condições de clandestinidade desta atividade, de todos os obstáculos colocados ao seu acesso pela polícia ou outras instituições de manutenção da ordem..., mas também por aqueles que não pertencem à comunidade “profissional” nem a seus parceiros. Thaísa descreve com precisão todos esses obstáculos e as formas de superá-los ou contorná-los para acessar o tráfico como trabalho. Suas análises são ao mesmo tempo metodológicas e profundamente éticas. [...] Resta-me recomendar fortemente a leitura deste belo, sensível, marcante e inovador trabalho, que é fonte de muitos desenvolvimentos para renovar e enriquecer a clínica do trabalho, mas também para nos livrarmos de nossos “pensamentos prontos” sobre o mundo do tráfico de drogas e seu lugar em nossas vidas e na sociedade. Dominique Lhuilierhttps://editoracrv.com.br/img_produtos/bec66121234a95104e6f0e371a1d04c8.jpg
978-65-251-4265-4ZEZINHO E O PÉ DE JACAAbraão Augusto38,00282023120x200.110MOURA SA/Infantil/InfantilZezinho e o Pé de Jaca é uma releitura do clássico conto João e o Pé de Feijão, de Joseph Jacobs (1890), que narra as venturas e desventuras de um menino ingênuo e esperto, na mesma medida, que ao subir num pé de feijão mágico alcança uma casa, ou castelo, nos céus. Lá, a sua sagacidade o fará viver e superar um grande perigo e alcançar uma grande recompensa. O conto Zezinho e o Pé de Jaca inova tanto por ser um reconto contemporâneo quanto pela proposta de coautoria, quando convida os leitores a colaborar com o enredo ilustrando a história. https://editoracrv.com.br/img_produtos/d232f6580cd059f81b825965779225fa.jpg
978-65-251-4265-4ZEZINHO E O PÉ DE JACAAbraão Augusto38,00282023120x200.110MOURA SA/Infantil/InfantilZezinho e o Pé de Jaca é uma releitura do clássico conto João e o Pé de Feijão, de Joseph Jacobs (1890), que narra as venturas e desventuras de um menino ingênuo e esperto, na mesma medida, que ao subir num pé de feijão mágico alcança uma casa, ou castelo, nos céus. Lá, a sua sagacidade o fará viver e superar um grande perigo e alcançar uma grande recompensa. O conto Zezinho e o Pé de Jaca inova tanto por ser um reconto contemporâneo quanto pela proposta de coautoria, quando convida os leitores a colaborar com o enredo ilustrando a história. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b7bf117b77f6695ceca4d41552ec54ec.jpg
978-65-251-4692-8MÉTODO DELPHI um guia teórico e prático para pesquisa aplicadaMarcelo Moreira Antunes43,001142023116x230.240Ciências Humanas/Educação/Educação FísicaO Método Delphi se caracteriza como um survey de dimensões qualitativas e quantitativas, podendo ser aplicado em diferentes cenários de pesquisa, principalmente para processos que necessitem de tomada de decisões, importantes e urgentes, baseadas na análise de cenários presentes por especialistas de determinado campo profissional. Em contextos em que o planejamento deve ser construído seguindo orientações que pretendem aumentar as chances de êxito, o Método Delphi é a ferramenta que tem demonstrado alta performance. Embora não seja um método recente, tem recebido pouca visibilidade no meio acadêmico. Entretanto, a presente obra lança luz sobre esse método de eficácia amplamente comprovada. O livro é composto por cinco capítulos que apresentam o Método detalhadamente, seus campos de aplicabilidade, como utilizá-lo na prática, fundamentando, teoricamente, as suas fases de realização. Demonstra ainda sua aplicabilidade em diferentes campos, como: Educação Física, Educação, Pesquisa científica, Planejamento e avaliação curricular, Definição de políticas públicas, Previsão de demandas e cenários, Validação de instrumentos e Procedimentos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4a9b5c9e54100e713df80d5cb3815e8c.jpg
978-65-251-4692-8MÉTODO DELPHI um guia teórico e prático para pesquisa aplicadaMarcelo Moreira Antunes43,001142023116x230.240Ciências Humanas/Educação/Educação FísicaO Método Delphi se caracteriza como um survey de dimensões qualitativas e quantitativas, podendo ser aplicado em diferentes cenários de pesquisa, principalmente para processos que necessitem de tomada de decisões, importantes e urgentes, baseadas na análise de cenários presentes por especialistas de determinado campo profissional. Em contextos em que o planejamento deve ser construído seguindo orientações que pretendem aumentar as chances de êxito, o Método Delphi é a ferramenta que tem demonstrado alta performance. Embora não seja um método recente, tem recebido pouca visibilidade no meio acadêmico. Entretanto, a presente obra lança luz sobre esse método de eficácia amplamente comprovada. O livro é composto por cinco capítulos que apresentam o Método detalhadamente, seus campos de aplicabilidade, como utilizá-lo na prática, fundamentando, teoricamente, as suas fases de realização. Demonstra ainda sua aplicabilidade em diferentes campos, como: Educação Física, Educação, Pesquisa científica, Planejamento e avaliação curricular, Definição de políticas públicas, Previsão de demandas e cenários, Validação de instrumentos e Procedimentos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/5a61959ebdd51f211fd07bf57bbe22ef.jpg
978-65-251-4236-4UM POEMA UMA FLOR E MIL FRASES DE AMORPaulo Moreira da Silva60,001702023116x230.320MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceIsso é incrível. Saber que algumas das histórias de sua vida podem estar sendo contadas, em forma de poesia, neste livro. São lindos poemas, com variados temas, tais como saudade, paz, distância, amor, alegria, jardins, flores, solidão, paixão, perdas e vitórias. São vários poemas lindos, e algum deles é um pedaço de sua vida.https://editoracrv.com.br/img_produtos/9d2233f2f608450479460a4f56cfa3e2.jpg
978-65-251-4236-4UM POEMA UMA FLOR E MIL FRASES DE AMORPaulo Moreira da Silva60,001702023116x230.320MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceIsso é incrível. Saber que algumas das histórias de sua vida podem estar sendo contadas, em forma de poesia, neste livro. São lindos poemas, com variados temas, tais como saudade, paz, distância, amor, alegria, jardins, flores, solidão, paixão, perdas e vitórias. São vários poemas lindos, e algum deles é um pedaço de sua vida.https://editoracrv.com.br/img_produtos/913f4fdfe6a8b3e70fc851010207aa26.jpg
978-65-251-4691-1CULTURA, ESPORTE E IDENTIDADE Aproximações e diálogos com a Educação FísicaMarcelo Moreira Antunes - Luiz Felipe Machado Pinto (Organizadores)67,901902023116x230.340Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA presente obra Cultura, Esporte e Identidade traz reflexões acerca da abrangência do esporte e do exercício, sob uma perspectiva das ciências sociais e humanas. Esse, fruto da disciplina de mesmo nome, ministrada pelo professor doutor Marcelo Moreira Antunes aos discentes do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Ciências do Exercício e do Esporte da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Foram reunidos textos de diferentes autores, muitos em coautoria entre orientandos e orientadores do programa, que buscam refletir sobre as diferentes abordagens e perspectivas do esporte como fenômeno cultural. Faz-se possível, ao longo dos textos, compreender a influência da prática e consumo do esporte sobre as características individuais dos agentes, assim como na caracterização e ou manutenção do grupo como unidade. Relações de poder, políticas de consumo e o esporte como ferramenta política são tratados na perspectiva de diferentes linhas de estudo e pesquisa, tornando a obra multifacetada e, concomitantemente, multidirecional ao discutir o esporte. Busca-se fomentar a postura crítica do consumidor, praticante e profissional do esporte acerca do fenômeno, retirando-os de uma postura passiva a uma visão analítica. https://editoracrv.com.br/img_produtos/fdd8f089c6e65212af72a9d2bf102e42.jpg
978-65-251-4346-0REPRESENTAÇÕES SOCIAIS, PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E INCLUSÃO ESCOLARSilvania Maria da Silva Gil52,001462023114x210.240Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA Educação Inclusiva tornou-se nos últimos anos uma área de pesquisa e estudo em que ocorrem debates prolongados e exaustivos, muitas vezes acabando nos tribunais. Família e escola ainda não conseguem se entender. Percebo que de ambas as partes faltam orientações mais assertivas quanto ao processo de inclusão escolar previsto na nossa atual legislação – A Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva, 2008. Professores reclamam da falta de formação e preparação para atuar em turmas que têm estudantes com deficiência. Trazem consigo modelos e práticas descontextualizadas marcadas pelo senso comum. A fim de ilustrar essa constatação, trouxemos um histórico da educação da pessoa com deficiência no Brasil, desde o período monárquico até os dias atuais, passeando pelas legislações e modelos de deficiência que se efetivaram no país. Este trabalho visa fortalecer o modelo social das deficiências, que é o modelo escolhido pelas pessoas com deficiência na Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência – o “Nada sobre nós, sem nós”. Aqui, mostramos que mesmo os profissionais guiando suas práticas pelas representações sociais que carregavam, eles buscavam despertar e potencializar as capacidades de cada estudante.https://editoracrv.com.br/img_produtos/7a4b9420173ea390b1d575b66a189f8b.jpg
978-65-251-4263-0O Segredo do Caminho: O Chamado Volume 1 - Coleção - Os Guardiões do Caminho - O Colar UniversalJosé Nelson Freitas Farias133,002862023116x230.490MOURA SA/Literatura/LiteraturaUm dia as galáxias se alinharão, e esse alinhamento poderá causar o desequilíbrio das forças universais e a destruição do universo. Para impedir o alinhamento, os Magos ungiram com seus poderes 33 pedras e as lançaram no espaço. Essas pedras circum-navegaram a imensidão do universo, absorvendo sua energia para permitir a montagem do “Colar Universal”. As pedras vagaram por muitas eras e finalmente caíram, aleatoriamente, na Terra. Para recolher as pedras, os Magos percorreram todas as galáxias em busca de um herói especial e descobriram que Yakecan e Anahi, dois índios Tupi-Guarani, seriam os escolhidos. Os dois terão que comandar um exército, enfrentar os Guardiões do Caminho, recolher as pedras, montar o colar e entregá-lo ao Rei de Iria Flavia, antes que as galáxias se alinhem. É isso o que oferece a obra O Segredo do Caminho: admirar e conhecer esses heróis que saíram da Floresta Amazônica para salvar o universo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4b720401aa10632a8beb9d7fbf0ab9b1.jpg
978-65-251-4423-8NOVOS ATORES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA Dilemas e possibilidadesAntonio Miranda Galleão - Maria Amélia Santoro Franco61,001722023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA taxa de crescimento constante de matrículas na educação superior, fruto de contribuições das políticas públicas “de inclusão” adotadas no Brasil nas últimas décadas, como também da privatização exacerbada que a legislação brasileira tem possibilitado, não resultou em um processo de democratização, mas sim em um processo de massificação caracterizado pela mercantilização e privatização desse nível de ensino. O acesso foi facilitado e a população de estudantes de graduação tornou-se heterogênea sob o ponto de vista socioeconômico e cultural, o que representa um avanço civilizatório. Entretanto, as possibilidades de acesso, antes não existentes, não têm se traduzido em condições formativas semelhantes: o caráter elitista da educação superior continua vivo. Ao lado das “fábricas de diplomas”, convivem instituições que oferecem educação superior de qualidade voltadas apenas para uma elite que consegue acessá-las. Por outro lado, considerando os níveis de escolaridade dos brasileiros, permanecer e concluir com êxito um curso superior, mesmo de qualidade questionável, também é algo possível apenas para poucos. Este livro apresenta análises desse cenário sob diferentes olhares.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/5354f5ad75e3ad6a623f40d3afc32f5b.jpg
978-65-251-4423-8NOVOS ATORES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA Dilemas e possibilidadesAntonio Miranda Galleão - Maria Amélia Santoro Franco61,001722023116x230.320Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA taxa de crescimento constante de matrículas na educação superior, fruto de contribuições das políticas públicas “de inclusão” adotadas no Brasil nas últimas décadas, como também da privatização exacerbada que a legislação brasileira tem possibilitado, não resultou em um processo de democratização, mas sim em um processo de massificação caracterizado pela mercantilização e privatização desse nível de ensino. O acesso foi facilitado e a população de estudantes de graduação tornou-se heterogênea sob o ponto de vista socioeconômico e cultural, o que representa um avanço civilizatório. Entretanto, as possibilidades de acesso, antes não existentes, não têm se traduzido em condições formativas semelhantes: o caráter elitista da educação superior continua vivo. Ao lado das “fábricas de diplomas”, convivem instituições que oferecem educação superior de qualidade voltadas apenas para uma elite que consegue acessá-las. Por outro lado, considerando os níveis de escolaridade dos brasileiros, permanecer e concluir com êxito um curso superior, mesmo de qualidade questionável, também é algo possível apenas para poucos. Este livro apresenta análises desse cenário sob diferentes olhares.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/30e62c8b2ae39e45e54f541bc3690f0f.jpg
978-65-251-4117-6SABERES E PRÁTICAS EXPERIÊNCIAS DE CONHECER E CUIDARLeliana Santos de Sousa - Patrícia Carla Smith Galvão - Carla Renata Santos dos Santos (Organizadoras)93,002462023116x230.430Ciências Humanas/Educação/Educação O volume 5 da Série Educação e Desenvolvimento Humano/Regional traz a contribuição de diversos autores, abordando suas experiências e formas de pensar os processos de conhecimento e de cuidado com o saber, evidenciando: os regimes do saber e o cuidado nas práticas científicas; o diálogo entre a memória, a museologia, a documentação e a informação; a subjetividade do conhecimento, através das relações de conhecimento-ação, cognição e práticas filosóficas; o fazer pedagógico sob as perspectivas antirracista e decolonial; o acesso das pessoas com deficiência à escola; a tecnologia para a inclusão social; a teatralidade e a diversidade cultural na valorização da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A relevância do cuidado social é também presente, pois aqui também se refletiu acerca das possibilidades de desconstrução das violências existentes na escola; da contenção em psiquiatria, do poder terapêutico de falar; e de dispositivos socioculturais que atendem demandas comunitárias relativas ao saber e ao conhecimento. https://editoracrv.com.br/img_produtos/90c233667d5afd4ea9dd6d43216a5029.jpg
978-65-251-4117-6SABERES E PRÁTICAS EXPERIÊNCIAS DE CONHECER E CUIDARLeliana Santos de Sousa - Patrícia Carla Smith Galvão - Carla Renata Santos dos Santos (Organizadoras)93,002462023116x230.430Ciências Humanas/Educação/Educação O volume 5 da Série Educação e Desenvolvimento Humano/Regional traz a contribuição de diversos autores, abordando suas experiências e formas de pensar os processos de conhecimento e de cuidado com o saber, evidenciando: os regimes do saber e o cuidado nas práticas científicas; o diálogo entre a memória, a museologia, a documentação e a informação; a subjetividade do conhecimento, através das relações de conhecimento-ação, cognição e práticas filosóficas; o fazer pedagógico sob as perspectivas antirracista e decolonial; o acesso das pessoas com deficiência à escola; a tecnologia para a inclusão social; a teatralidade e a diversidade cultural na valorização da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A relevância do cuidado social é também presente, pois aqui também se refletiu acerca das possibilidades de desconstrução das violências existentes na escola; da contenção em psiquiatria, do poder terapêutico de falar; e de dispositivos socioculturais que atendem demandas comunitárias relativas ao saber e ao conhecimento. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b15b801c647c299260d2584d3ead9640.jpg
978-65-251-4117-6SABERES E PRÁTICAS EXPERIÊNCIAS DE CONHECER E CUIDARLeliana Santos de Sousa - Patrícia Carla Smith Galvão - Carla Renata Santos dos Santos (Organizadoras)93,002462023116x230.430Ciências Humanas/Educação/Educação O volume 5 da Série Educação e Desenvolvimento Humano/Regional traz a contribuição de diversos autores, abordando suas experiências e formas de pensar os processos de conhecimento e de cuidado com o saber, evidenciando: os regimes do saber e o cuidado nas práticas científicas; o diálogo entre a memória, a museologia, a documentação e a informação; a subjetividade do conhecimento, através das relações de conhecimento-ação, cognição e práticas filosóficas; o fazer pedagógico sob as perspectivas antirracista e decolonial; o acesso das pessoas com deficiência à escola; a tecnologia para a inclusão social; a teatralidade e a diversidade cultural na valorização da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A relevância do cuidado social é também presente, pois aqui também se refletiu acerca das possibilidades de desconstrução das violências existentes na escola; da contenção em psiquiatria, do poder terapêutico de falar; e de dispositivos socioculturais que atendem demandas comunitárias relativas ao saber e ao conhecimento. https://editoracrv.com.br/img_produtos/1bd0b748a6bf1e4e90444574b4b3b555.jpg
978-65-251-4289-0AVALIAÇÃO DE RESULTADOS NA EQUOTERAPIA Volume 1Alexandre Rezende - Andréa Gomes Moraes (Organizadores)81,002502023116x230.430Multidisciplinar/Outros/OutrosContribuir para a difusão de alguns dos instrumentos de avaliação que estão sendo utilizados por pesquisadores e profissionais, de saúde e educação, que se dedicam ao estudo e à intervenção em Equoterapia, é o objetivo desse livro, fruto da parceria entre a ANDE-BRASIL e a UnB. A descrição da origem, finalidade, propriedades psicométricas e diretrizes para produção de medidas válidas e fidedignas, é acompanhada de uma discussão sobre as contribuições de cada instrumento para mensuração dos efeitos biopsicossociais decorrentes da prática orientada e sistemática de Equoterapia. Não há restrições legais ou autorais para o uso, científico ou clínico, de todos os instrumentos, a saber: cinco testes relacionados com as seguintes habilidades funcionais básicas, (a) funções motoras grossas (GMFM), (b) capacidades funcionais (MIF), (c) equilíbrio corporal (EEB), (d) velocidade de marcha (WST) e (e) índice dinâmico de marcha (DGI); (f) a captação da eletromiografia de superfície (EMG); dois questionários internacionais, um específico para monitorar o desenvolvimento de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (ATEC), e outro da OMS para estudos sobre qualidade de vida (WHOQOL); um sistema de classificação das habilidades manuais (MACS); duas fichas de observação, uma dedicada à observação do comportamento durante a realização da atividade equestre (FOCCE), e a outra à avaliação da mobilidade do praticante para montar e conduzir o cavalo (EAMEQ); por último, apresentamos uma reflexão sobre as especificidades da realização de Pesquisas Qualitativas no contexto da equoterapia.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1e919fc822d5853e018b38cb0f7284ec.jpg
978-65-251-4329-3EDUCAÇÃO FÍSICA PARA A SAÚDEuma aposta em (form)ação 2ª EdiçãoVictor José Machado de Oliveira52,001442023114x210.240Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA obra trata do tema da Educação para a Saúde na Educação Física escolar, enquanto fenômeno e objeto pedagógico. Apresenta e discute um conceito ampliado de saúde e apostas para o ensino da Educação Física, inclusive pensando em possibilidades do trato didático-pedagógico. Traz reflexões sobre a formação em saúde e o seu lugar nos currículos de Educação Física no Ensino Superior e nas ações de formação continuada. Considera as políticas públicas nos âmbitos do ensino e da formação em Educação Física relacionadas ao tema da Educação para a Saúde.https://editoracrv.com.br/img_produtos/bb20bf2d0f03bf691581771765e4a98e.jpg
978-65-251-4402-3FAMÍLIAS DAS COLÔNIAS ITALIANAS DO RIO GRANDE DO SULColeção: Capela San GiuseppeVolume 3Léo Peruzzo Júnior140,005322023116x230.840Ciências Humanas/História/HistóriaA colonização italiana no Rio Grande do Sul, a partir de 1875, representa um dos movimentos migratórios mais intensos visualizados até hoje na história da América Latina. Em pouco mais de três décadas, aproximadamente 100 mil imigrantes seriam instalados nas Colônias de Guaporé, Dona Isabel (Bento Gonçalves), Conde d´Eu (Garibaldi), Antonio Prado, Veranópolis (Alfredo Chaves), Fundos de Nova Palmira / Nova Milano (Caxias do Sul) e Silveira Martins. Este processo de povoamento, por sua vez, foi responsável pela ocupação do solo na região sul do Brasil e destinava-se a suprir a diminuição da mão-de-obra após a promulgação de leis abolicionistas. À época, a religião tornou-se entre os imigrantes um fator de unificação cultural, sendo el prete (o padre) um líder religioso, político e social. Os imigrantes, em sua maioria agricultores/as, reconstruíram no Rio Grande do Sul características de sua ancestralidade e tornaram suas memórias novos projetos de vida. Este livro reúne algumas das primeiras famílias das colônias de imigrantes italianos no Rio Grande do Sul, bem como apresenta mapas do processo de povoamento e traços daquele momento ainda preservados na arquitetura de seus casarões e de suas Igrejas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/d54f53bfed6bd641c6305e0089895767.jpg
978-65-251-4223-4O PARADIGMA CULTURAL IVdesafios contemporâneos à educação no Semiárido brasileiro no século XXIEdmerson dos Santos Reis - Josenilton Nunes Vieira - João José de Santana Borges (Organizadores)82,002562022116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoCara leitora e caro leitor, como seria fascinante e profícuo ter uma conversa franca e sincera sobre os desafios contemporâneos à educação no Semiárido Brasileiro (SAB) no século XXI, juntos aos autores das contribuições dessa obra. Uma “roda”, como espaço de diálogo e de educação entre pares, contra-hegemônico, e que legitima o compartilhamento de saberes. Refletir, de forma crítica, sobre o que significa educação e qual seria o propósito desta, frente, por exemplo, a uma perspectiva “funcionalista” que significa a mesma educação a serviço do progresso econômico, submissa e escrava de lógicas perversas das multinacionais, ditadoras dos mercados mundiais. Pensar sobre qual é de fato, o contexto específico de referência, frente aos efeitos de uma globalização cultural, econômica e política que, por alguns aspectos, se faz cada vez mais prepotente, dominadora, novamente colonizadora. Considerar e ponderar sobre esse tempo, o contemporâneo, ao qual muitos e muitas referem-se como uma fase chamada de post-moderna, é parte do desafio que assumem os/as autores/as que contribuem com esta publicação. Sem qualquer pretensão de responder plena e adequadamente a essas grandes reflexões, me permito abrir essa “roda de conversa” [...] a respeito do propósito da educação. Nicola Andrian https://editoracrv.com.br/img_produtos/4cbd82743b7991c44f531812abc275b2.jpg
978-65-251-4360-6LIBRAS Linguística, educação, ciência e saúde Coleção Educação Inclusiva e Formação Continuada – Volume 1Gildete da S. Amorim Mendes Francisco39,901102023114x210.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNos numerosos projetos de extensão realizados para os cursos de licenciaturas e bacharelados das universidades brasileiras, professores, pesquisadores, estudantes e profissionais que atuam diretamente e indiretamente com a Comunidade Surda, cada vez mais sentem falta de obras que proporcionem ao leitor conhecimento científico em Linguística, Educação, Ciência e Saúde. A Língua Brasileira de Sinais – Libras – passou a integrar os currículos de formação de professores e fonoaudiólogos com o objetivo de introduzir os futuros profissionais a uma língua utilizada em todo o território nacional pela Comunidade Surda. Sem privilegiar um capítulo do outro, reunimos nesta obra ações e produções da universidade e extramuros, que abarcam: relatos de experiências; discussões sobre a Libras, contextualizando os seus usos no Brasil, bem como a produção de materiais bilíngues; políticas educacionais e linguísticas; formações de sinais; pesquisa do léxico e terminologia na  área da Saúde; compreensão da estrutura sintática da Língua Portuguesa, especialmente o ensino da Libras na Educação Bilíngue, e a formação destes  profissionais acerca da realidade social das pessoas Surdas. A obra constitui-se, então, em conquistas de direitos e garantias linguísticas – indicando as dificuldades para sua efetivação – com ênfase na Educação e na Saúde. https://editoracrv.com.br/img_produtos/fb2119bca3ecfe7cc0533309da287c5f.jpg
978-65-251-4266-1CUBA INSURGENTE Identidade e EducaçãoMaria do Carmo Luiz Caldas Leite78,002522023116x230.440Ciências Humanas/História/HistóriaToda humanidade deveria ir um dia a Cuba. Natureza linda e exuberante. Povo singular e rebelde. Cinco séculos de insurgência contra as opressões de toda ordem. Infelizmente, poucos terão este privilégio presencialmente. O livro de Maria Leite é essencial aos estudiosos da pedagogia latino-americana, alicerçado em rigorosa revisão documental e entrevistas recentes, temperado por quatro décadas de contínuas vivências da autora junto ao povo e à educação cubana, pedra angular da Revolução, cosida pelas mãos fortes e linhas da pedagogia insurgente, “entrelaçamento histórico entre marxistas e martianos”. Muito além, sua agradável e acessível leitura permitirá a todos visitarem a Ilha em sua plenitude. Um recorrido multitemporal e pluridimensional: tensões e rupturas; lutas e conquistas em tempos de guerra e paz; construção de valores; o modo cubano de ser e existir. Basta ler e, sem sequer fechar os olhos, degustar cada palavra: vá para Cuba, viajando pelos tropicais sabores e cores desta magnífica obra acadêmica e literária. Antonio Luiz Caldas Junior Doutor em Medicina Preventiva pela USP Médico e professor da UNESP https://editoracrv.com.br/img_produtos/9840cfafeb7236b11245578a249b5c5f.jpg
978-65-251-4406-1DOCÊNCIA EM DIREITO DIMENSÕES DO BOM PROFESSORLauren Pons da Silva Possobon57,001402023216x230.270Ciências Sociais/Direito/Direito públicoO professor comprometido com sua práxis oferta seu conhecimento e experiência empenhando-se em melhorar não só a qualidade do processo de escolarização, mas também desenvolver a educação emancipatória, fazendo com que o exercício da docência ultrapasse os liames do ensino propriamente dito para abarcar o exercício da interação com o aluno, em direção a uma aprendizagem significativa para este. Neste contexto, a figura do professor é de vital relevância, afinal, ele é quem dirige a prática pedagógica. Assim, para que a aprendizagem se solidifique e seja o docente capaz de comprometer-se com a capacidade de auxiliar na construção do conhecimento do aluno, necessário se faz conhecer as expectativas deste e sua percepção em relação ao ideário do bom professor. https://editoracrv.com.br/img_produtos/fad50577099a97869a826e9a18ed3985.jpg
978-65-251-4353-8VELHICE, CUIDADO E CUIDADORA Afinidades e particularidades nas políticas públicas argentinas, uruguaias e brasileirasAdriana de Oliveira Alcântara56,001602023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO pressuposto central deste estudo foi que, independentemente da idade, somos seres de cuidado, da infância à velhice, e, sendo assim, o valor da vida não muda em função da dimensão cronológica. Daí a urgência da construção de uma cultura do cuidado numa perspectiva intergeracional e, sobretudo, garantida pelo Estado. Paralelo a essa compreensão, urge também refletir sobre a transformação da sociedade, porém o imaginário coletivo preserva representações de um tempo inconciliável com a contemporaneidade, a exemplo do cuidado ser atribuído como função nata da mulher. Logo, foi de interesse desta pesquisa rever tal determinismo biológico, bem como analisar as configurações das políticas sociais em três países da região mais desigual do mundo, a América Latina, no que concernem ao cuidado voltado à população idosa. Nessa direção, a partir dos contextos da Argentina, do Uruguai e do Brasil, foi relevante identificar em que esses países se assemelham e se distanciam nas relações de cuidado nas suas mais diversas expressões. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6ccd36f2acb3bc4dacb9f37d3b423c3d.jpg
978-65-251-4132-9JORNADA ACADÊMICA aprendendo a aprender na graduaçãoHelen Vieira de Oliveira40,901042023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoVocê provavelmente está prestes a iniciar uma nova jornada de estudos na graduação ou já está com o curso em andamento. Com certeza terá muitas aulas para assistir, inúmeros textos para ler e várias provas a fazer. Ao longo dessas horas de estudo, você entrará em contato com o conhecimento específico da sua futura área de atuação profissional, mas em algum momento você já parou para pensar em como realizar a organização dos seus estudos? Qual é o seu estilo de aprendizagem? Qual técnica de estudo usar? Ou por que você procrastina? São questionamentos que passam por um autoconhecimento da jornada acadêmica. Neste livro, a psicopedagoga Helen de Oliveira, após anos de experiência em atendimentos a alunos de graduação e pós-graduação, aborda várias questões ligadas à jornada acadêmica. Com linguagem extremamente acessível, texto envolvente e exemplos práticos, Jornada Acadêmica: graduação é leitura essencial a todos os alunos do Ensino Superior que estão às voltas com as alegrias e as dificuldades do processo de aprendizagem. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e4f50f3db937bcd1fc0909b10999e641.jpg
978-65-251-3934-0Vida e formação: Memoriais de docentesAna Chrystina Venancio Mignot - Elizabeth Macedo - Nilda Alves113,004462023116x230.720Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA promoção a Professor Titular poderia se fazer simplesmente pelo “registro objetivo” de suas realizações acadêmicas. A escrita de “memoriais”, no entanto, possibilita muito mais: que os autores se envolvam em análises retrospectivas e atuais de suas pesquisas, bem como em suas escolhas e compromissos pedagógicos. De fato, “memoriais” como gênero de escrita que emoldura esta coletânea exigem, do sujeito que escreve, a análise do social, de contingências culturais, discursivas e históricas que influenciam suas (re)construções e interpretações de momentos particulares de vida. Assim, os memoriais dos colegas aqui reunidos são exemplares de reconsiderações especulativas, de suas formas específicas de se tornar e ser acadêmicos, das linhas de investigação que escolheram, de suas modalidades pedagógicas preferidas e de seus projetos concluídos ou ainda pendentes. São também compromissos, porque seus autores não apenas interrogam reflexivamente aquilo que realizaram, mas também o que ainda aguarda o seu empenho e a sua participação entusiástica. Esses memoriais são leitura obrigatória para todos os que estão – ou desejam estar – na Universidade como sujeitos que ensinam, pesquisam e escrevem e que possuem um compromisso inabalável com seus alunos, seus colegas e suas disciplinas de estudo. Janet L. Miller Teachers College, Columbia University Professora Emérita https://editoracrv.com.br/img_produtos/1e61b350aec328570a31af87975c7d24.jpg
978-65-251-4124-4DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM Contribuições atuais da teoria cultural-histórica da SubjetividadeLuciana de Oliveira Campolina - Geandra Claudia Silva Santos (Organizadoras)80,002482023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO livro Desenvolvimento e Aprendizagem: contribuições atuais da teoria cultural-histórica da Subjetividade deriva do trabalho coletivo do GT Subjetividade, Ensino, Aprendizagem e Desenvolvimento, vinculado à Associação Nacional de Pesquisa em Psicologia (ANPEPP). A obra aborda e discute ideias centrais e atuais acerca dos temas do desenvolvimento e da aprendizagem na perspectiva da teoria cultural-histórica da subjetividade proposta por González Rey. Os capítulos trazem pesquisas e estudos que focalizam a compreensão do desenvolvimento humano e da aprendizagem em processualidade e complexidade. São muitos autores que, em parceria, se reúnem nessa obra para evidenciar o valor heurístico da teoria e que buscam contribuir para o avanço de questões da Epistemologia Qualitativa e do método construtivo-interpretativo. Nesse sentido, vale destacar a importância das discussões trazidas pelo grupo de trabalho que dinamizam temas tão centrais da Psicologia e da Educação como o desenvolvimento humano e os processos do ensino e da aprendizagem. Por sua atualidade e riqueza, o livro é relevante para estudantes e pesquisadores dessa perspectiva bem como, para professores e profissionais de Psicologia e Educação. https://editoracrv.com.br/img_produtos/bde19be0941e676e97c4af3d1cfbec9c.jpg
978-65-251-4403-0ANA LIA E A CIDADE PRINCESABeatriz de Almeida Reis82,00482023120x200.180MOURA SA/Infantil/InfantilUma aventura para crianças de todas as idades Para conhecer melhor os aspectos da história e entender os hábitos da cultura local, Ana Lia visita alguns pontos turísticos da sua cidade conhecida como Princesa do Sertão. Depois de apreciar e se encantar com as belezas de Caxias-MA, de forma lúdica e poética a garota se compromete a valorizar o patrimônio histórico e cultural do município e a repensar sua forma de ver e agir no mundo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a691f2e24e0a9144a97387822e0e3d52.jpg
978-65-251-4403-0ANA LIA E A CIDADE PRINCESABeatriz de Almeida Reis82,00482023120x200.180MOURA SA/Infantil/InfantilUma aventura para crianças de todas as idades Para conhecer melhor os aspectos da história e entender os hábitos da cultura local, Ana Lia visita alguns pontos turísticos da sua cidade conhecida como Princesa do Sertão. Depois de apreciar e se encantar com as belezas de Caxias-MA, de forma lúdica e poética a garota se compromete a valorizar o patrimônio histórico e cultural do município e a repensar sua forma de ver e agir no mundo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e57f3c0606c4b38fa84250f7e2736237.jpg
978-65-251-4403-0ANA LIA E A CIDADE PRINCESABeatriz de Almeida Reis82,00482023120x200.180MOURA SA/Infantil/InfantilUma aventura para crianças de todas as idades Para conhecer melhor os aspectos da história e entender os hábitos da cultura local, Ana Lia visita alguns pontos turísticos da sua cidade conhecida como Princesa do Sertão. Depois de apreciar e se encantar com as belezas de Caxias-MA, de forma lúdica e poética a garota se compromete a valorizar o patrimônio histórico e cultural do município e a repensar sua forma de ver e agir no mundo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/617f392f3cfae00d731699704d16fff9.jpg
978-65-251-4221-0GEOGRAFIA PARA SURDOS REFLEXÕES TEÓRICO-PRÁTICASAdriany de Ávila Melo Sampaio - Adriano R. De La Fuente - Fernanda Santos Pena (Organizadores)63,001822023116x230.340Ciências Exatas e da Terra/Geociências/Geociências“A educação tem sentido porque mulheres e homens aprenderam que é aprendendo que se fazem e refazem, porque mulheres e homens se puderam assumir como seres capazes de saber”. Paulo Freire Este livro torna público o compromisso e o repensar crítico em torno de questões do nosso tempo, entre elas o ensino, a aprendizagem e a inclusão dos estudantes surdos, considerando, para isso, as especificidades e potencialidades da ciência geográfica. Os artigos reunidos compartilham, como principal objetivo, o reconhecimento da importância de se democratizar a divulgação científica na diversidade do conhecimento, sob a proposta de potencializar a construção de uma sociedade com mais equidade e justiça social. É para esse fim que as pesquisas aqui reunidas problematizam sua temática, bastante relevante na atualidade. Desse modo, será possível contribuir de algum modo para subsidiar outros debates na sociedade sobre questões que envolvem componentes importantes do processo de escolarização, com ênfase na inclusão dos estudantes surdos na escola, e, consequentemente, na sociedade. Os autores são profissionais que vêm atuando na Educação Básica e no Ensino Superior, com formação em Geografia e contribuições no ensino, pesquisa e extensão em diferentes Instituições Públicas no Brasil. https://editoracrv.com.br/img_produtos/11517745aabbd23b5cf27704b9d7ecc2.jpg
978-65-251-3149-8ALUNOS E DISCÍPULOS Fundamentos históricos e filosóficosMilton Luiz Torres77,002302023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEssa obra propõe trazer, a partir das contribuições pedagógicas da antiguidade clássica, observações sobre a relação entre aluno e professor na busca da excelência acadêmica. A investigação histórica traz reflexões pertinentes sobre a imposição arbitrária de metodologias educacionais na atualidade e apresenta críticas contundentes à rápida aceitação de novidades na indústria da educação e ao esnobismo cronológico que relega o que é antigo ao lixo da história. Não se trata, porém, de um esforço saudosista, mas de um desejo de recuperar importantes aspectos que agora parecem obsoletos. Esse resgate é parte do esforço por remexer os cacos do tempo para compreender sua origem e destino das relações de aprendizagem.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/27ed8306ebef1e3d141e96b83bc41d20.jpg
978-65-251-3149-8ALUNOS E DISCÍPULOS Fundamentos históricos e filosóficosMilton Luiz Torres77,002302023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEssa obra propõe trazer, a partir das contribuições pedagógicas da antiguidade clássica, observações sobre a relação entre aluno e professor na busca da excelência acadêmica. A investigação histórica traz reflexões pertinentes sobre a imposição arbitrária de metodologias educacionais na atualidade e apresenta críticas contundentes à rápida aceitação de novidades na indústria da educação e ao esnobismo cronológico que relega o que é antigo ao lixo da história. Não se trata, porém, de um esforço saudosista, mas de um desejo de recuperar importantes aspectos que agora parecem obsoletos. Esse resgate é parte do esforço por remexer os cacos do tempo para compreender sua origem e destino das relações de aprendizagem.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/2f83fabc8771fca6eaddb62deb830a29.jpg
978-65-251-4271-5DIÁLOGOS PEDAGÓGICOS uma análise sobre as práticas educativas Coleção Diálogos Pedagógicos Volume 2Antônio Marcos Diniz - Katiucia de Oliveira Peres - Patrícia Simone Roesler - Rafael Angelo Speak (Organizadores)69,122282023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNeste livro, é feita uma análise crítica sobre as práticas educativas.  Abordam-se questões importantes, como a formação de professores, a importância do diálogo e do questionamento, a valorização da diversidade cultural e a necessidade de uma educação inclusiva e democrática. São apresentadas reflexões sobre o papel da escola e do ensino na formação de cidadãos críticos e conscientes. Além disso, destaca-se a importância de uma educação que incentive o pensamento reflexivo e a construção de conhecimento. Os autores defendem uma educação libertadora, que permita ao aluno desenvolver sua capacidade crítica e criativa, além de fomentar a participação e a conscientização social. Sua leitura é uma oportunidade para os profissionais da Educação repensarem suas práticas e buscarem novas formas de ensinar, que valorizem a construção do conhecimento por meio do diálogo e da reflexão crítica. Trata-se de uma obra indispensável para todos os que buscam uma educação transformadora e libertadora. É leitura essencial para aqueles que buscam uma reflexão profunda sobre o ensino e a educação.https://editoracrv.com.br/img_produtos/e9163bfbf3545e9976a4c767f6f295e5.jpg
978-65-251-4271-5DIÁLOGOS PEDAGÓGICOS uma análise sobre as práticas educativas Coleção Diálogos Pedagógicos Volume 2Antônio Marcos Diniz - Katiucia de Oliveira Peres - Patrícia Simone Roesler - Rafael Angelo Speak (Organizadores)69,122282023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNeste livro, é feita uma análise crítica sobre as práticas educativas.  Abordam-se questões importantes, como a formação de professores, a importância do diálogo e do questionamento, a valorização da diversidade cultural e a necessidade de uma educação inclusiva e democrática. São apresentadas reflexões sobre o papel da escola e do ensino na formação de cidadãos críticos e conscientes. Além disso, destaca-se a importância de uma educação que incentive o pensamento reflexivo e a construção de conhecimento. Os autores defendem uma educação libertadora, que permita ao aluno desenvolver sua capacidade crítica e criativa, além de fomentar a participação e a conscientização social. Sua leitura é uma oportunidade para os profissionais da Educação repensarem suas práticas e buscarem novas formas de ensinar, que valorizem a construção do conhecimento por meio do diálogo e da reflexão crítica. Trata-se de uma obra indispensável para todos os que buscam uma educação transformadora e libertadora. É leitura essencial para aqueles que buscam uma reflexão profunda sobre o ensino e a educação.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ded21ecf027b543a1f6d27366dd1ade1.jpg
978-65-251-4122-0VISLUMBRE PARTE 2Reinaldo de Oliveira76,002322023116x230.410MOURA SA/Literatura/LiteraturaUma história de amor e superação que contagia a vida. Amores que nunca deveriam ter existido. Um trio amoroso que desperta interesse a quem quer que leia Vislumbre parte 2. Um romance épico, de Reinaldo de Oliveira, conta a história de Abrão Sapino, que sofre um acidente trágico de carro e fica em coma na UTI por vários anos. Absorto em seus pensamentos, ele vive uma experiência fascinante que demonstra que jamais se podem entender os mistérios no caminho do amor. https://editoracrv.com.br/img_produtos/63a8ba95c6ef3e9f0113f4697a49cc2c.jpg
978-65-251-4122-0VISLUMBRE PARTE 2Reinaldo de Oliveira76,002322023116x230.410MOURA SA/Literatura/LiteraturaUma história de amor e superação que contagia a vida. Amores que nunca deveriam ter existido. Um trio amoroso que desperta interesse a quem quer que leia Vislumbre parte 2. Um romance épico, de Reinaldo de Oliveira, conta a história de Abrão Sapino, que sofre um acidente trágico de carro e fica em coma na UTI por vários anos. Absorto em seus pensamentos, ele vive uma experiência fascinante que demonstra que jamais se podem entender os mistérios no caminho do amor. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c4d5ccff2eb502ae674d44d50f7b8702.jpg
978-65-251-4122-0VISLUMBRE PARTE 2Reinaldo de Oliveira76,002322023116x230.410MOURA SA/Literatura/LiteraturaUma história de amor e superação que contagia a vida. Amores que nunca deveriam ter existido. Um trio amoroso que desperta interesse a quem quer que leia Vislumbre parte 2. Um romance épico, de Reinaldo de Oliveira, conta a história de Abrão Sapino, que sofre um acidente trágico de carro e fica em coma na UTI por vários anos. Absorto em seus pensamentos, ele vive uma experiência fascinante que demonstra que jamais se podem entender os mistérios no caminho do amor. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e07a9134edb56d9997b9da5f3d5f0c96.jpg
978-65-251-4462-7AMARÁSFrancisco Silva Cavalcante Junior39,95842023114x210.170MOURA SA/Literatura/LiteraturaA vida do menino nascido no Arraial d’Ajuda ficou marcada para sempre. Da inocência do brincar à violência do vermelho amargo, o segredo se fez silêncio por mais de quatro décadas. Nas artes cênicas, encontrou o sucesso na pele de Taís Dorá, dor há. Foi preciso lembrar e escrever para transformar a dor em dom. “Amarás” tornou-se o lugar de metamorfose para muita gente que, a exemplo dele, voltou a caminhar pelo mundo com os olhos nas estrelas em busca do essencial, invisível aos olhos. “Uma narrativa que se constrói com a dor, como um alicerce, porém que não descansa somente sobre este sentimento. Aqui a dor e o amor são travessias. Atravessam-se. Crescem e decrescem. Transformam-se, estagnam-se, fluem-se. O livro é o retorno de quem decidiu sobrevoar – de um modo diferente – o caminho que antes fora trilhado descalço. Taís, dor há, é verdade... mas há amor: ancoremo-nos nele”. – Emerson Almeida https://editoracrv.com.br/img_produtos/54bb24ee5744d632e2a89e29101d8209.jpg
978-65-251-4190-9ESCOLAS DE FUTEBOL Organização – Estruturação – Gestão – AdministraçãoPaulo Sérgio Martins - Marco Aurélio Paganella76,002342023116x230.400Ciências Humanas/Educação/EducaçãoOrganizar, estruturar, gerir e administrar uma Escola de Futebol requer um qualificado preparo multidisciplinar, porque envolve o trabalho acadêmico, metodológico, técnico, prático e científico dentro das quatro linhas, associado ao gerenciamento esportivo, empresarial, financeiro, das relações humanas, sociais, psicológicas, de logística, marketing, entre outras áreas similares relevantes. Neste sentido, longe da pretensão de esgotarmos o tema, e a partir de toda nossa vivência de várias décadas trabalhando nesse campo, nossa obra visa contribuir com esse escopo, apresentando sugestões, indicações, reflexões, condições, subsídios e conhecimentos úteis, aptos e necessários para que os Professores e profissionais interessados possam agregar valor à sua atuação no âmbito de uma Escola de Futebol. Compreendemos que jamais devemos nos acomodar, pelo contrário, devemos sempre com denodo, tenacidade, modéstia e humildade estudar, pesquisar e seguir evoluindo na direção do domínio acadêmico-científico e teórico-prático do nosso sagrado trabalho. Como consectário, temos a convicção de que tivemos êxito e sucesso na colaboração, auxílio e cooperação almejada pelo nosso livro.   https://editoracrv.com.br/img_produtos/5437e91fffc55be465f1ea6cfc3872d3.jpg
978-65-251-4297-5O ELEFANTE EMPEDERNIDOOdemir Capistrano Silva48,001322023116x230.270MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceUm animal gigante no caminho de uma diversão protagoniza grande balbúrdia num parque público abarrotado de gente na cidade de Marikahkomkah, no Brejil, país que se localiza curiosamente ao lado do Brasil, de acordo com o que se observa no mapa. Segundo consta, o nome Brejil deriva de “Brejo das Almas”, livro do brasileiro Carlos Drummond de Andrade, alusão às extensões pantanosas do país vizinho. Acredita-se que muito do que se fala a respeito do Brejil se dá talvez pelo quase mimetismo insinuado ao mesmo tempo pela Geografia e por fatores culturais que aproximam ambos os povos, cuja comunicação é intensa. Tal aproximação contribui para o aumento da intensidade nas relações entre os personagens envolvidos na trama de alta voltagem onde o amor, o ciúme, a inveja e outros sentimentos tomam conta do ambiente. Sofrimento e prazer se misturam. Alegria e tristeza competem para saber quem vai vencer a dura disputa que a certa altura se transforma em guerra aberta e declarada entre as tropas de um exército liderado por uma comandante naturalmente inanimada e uma espécie de milícia que tem à frente um pequeno animal. https://editoracrv.com.br/img_produtos/3a2a33a5a8abc35cef94b23cf829f0ab.jpg
978-65-251-4297-5O ELEFANTE EMPEDERNIDOOdemir Capistrano Silva48,001322023116x230.270MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceUm animal gigante no caminho de uma diversão protagoniza grande balbúrdia num parque público abarrotado de gente na cidade de Marikahkomkah, no Brejil, país que se localiza curiosamente ao lado do Brasil, de acordo com o que se observa no mapa. Segundo consta, o nome Brejil deriva de “Brejo das Almas”, livro do brasileiro Carlos Drummond de Andrade, alusão às extensões pantanosas do país vizinho. Acredita-se que muito do que se fala a respeito do Brejil se dá talvez pelo quase mimetismo insinuado ao mesmo tempo pela Geografia e por fatores culturais que aproximam ambos os povos, cuja comunicação é intensa. Tal aproximação contribui para o aumento da intensidade nas relações entre os personagens envolvidos na trama de alta voltagem onde o amor, o ciúme, a inveja e outros sentimentos tomam conta do ambiente. Sofrimento e prazer se misturam. Alegria e tristeza competem para saber quem vai vencer a dura disputa que a certa altura se transforma em guerra aberta e declarada entre as tropas de um exército liderado por uma comandante naturalmente inanimada e uma espécie de milícia que tem à frente um pequeno animal. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4d47be84c72688970372e0f51409538a.jpg
978-65-251-3972-2MEMÓRIAS DE UM JUDOCA por Macoto Yamanouchi 一人の柔道家の回想録 山内 誠 4ª edição Revista e AmpliadaMacoto Yamanouchi (Autor) - Marco Aurélio Kalinke (Organizador)166,004482023416x230.860Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarO Judô, para os seus adeptos, é mais do que um esporte. Ele traz consigo conceitos éticos, filosóficos e sociais que ultrapassam os limites dos tatames, e são levados para a vida e para a convivência social dos judocas. Isso busca gerar nos seus praticantes uma forma diferenciada de ver e compreender o mundo e a sociedade. Nessa linha, o livro do Sensei Macoto Yamanouchi nos brinda com suas memórias, registros, histórias e documentos armazenados por mais de sessenta anos dedicados à prática e ao estudo do Judô. Mais do que uma sequência de fatos históricos, o texto também apresenta algumas regras, princípios, pessoas e personalidades ligadas ao esporte. Escrito em português e japonês, o texto pretende registrar e dividir com a comunidade judoística, tanto nacional quanto internacional, esta história. Os fatos apresentados são amplamente documentados e ilustrados, transformando esta obra num documento histórico de registro do surgimento do Judô no estado do Paraná, seus pioneiros e primeiros praticantes, documentando uma parte importante da sua origem até a contemporaneidade. Os fatos, documentos e histórias são trazidos pelo Sensei Macoto Yamanouchi, que atualmente é graduado como 8º dan, a terceira maior graduação entre os praticantes do Judô, com autoridade de quem foi por duas vezes presidente da Federação Paranaense de Judô e teve sua vida intimamente ligada ao desenvolvimento do Judô paranaense. Nesta edição, foram acrescentados textos e atualizadas informações, em função do dinamismo do Judô, do resultado de competições e de novos documentos resgatados após a finalização das edições anteriores. Algumas lacunas foram preenchidas e novos detalhes acrescentados, tornando a obra ainda mais completa e enriquecida para os praticantes do Judô. Marco Aurélio Kalinke https://editoracrv.com.br/img_produtos/c076d65b6d5fa791b41e90c26738fa31.jpg
978-65-251-3972-2MEMÓRIAS DE UM JUDOCA por Macoto Yamanouchi 一人の柔道家の回想録 山内 誠 4ª edição Revista e AmpliadaMacoto Yamanouchi (Autor) - Marco Aurélio Kalinke (Organizador)166,004482023416x230.860Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarO Judô, para os seus adeptos, é mais do que um esporte. Ele traz consigo conceitos éticos, filosóficos e sociais que ultrapassam os limites dos tatames, e são levados para a vida e para a convivência social dos judocas. Isso busca gerar nos seus praticantes uma forma diferenciada de ver e compreender o mundo e a sociedade. Nessa linha, o livro do Sensei Macoto Yamanouchi nos brinda com suas memórias, registros, histórias e documentos armazenados por mais de sessenta anos dedicados à prática e ao estudo do Judô. Mais do que uma sequência de fatos históricos, o texto também apresenta algumas regras, princípios, pessoas e personalidades ligadas ao esporte. Escrito em português e japonês, o texto pretende registrar e dividir com a comunidade judoística, tanto nacional quanto internacional, esta história. Os fatos apresentados são amplamente documentados e ilustrados, transformando esta obra num documento histórico de registro do surgimento do Judô no estado do Paraná, seus pioneiros e primeiros praticantes, documentando uma parte importante da sua origem até a contemporaneidade. Os fatos, documentos e histórias são trazidos pelo Sensei Macoto Yamanouchi, que atualmente é graduado como 8º dan, a terceira maior graduação entre os praticantes do Judô, com autoridade de quem foi por duas vezes presidente da Federação Paranaense de Judô e teve sua vida intimamente ligada ao desenvolvimento do Judô paranaense. Nesta edição, foram acrescentados textos e atualizadas informações, em função do dinamismo do Judô, do resultado de competições e de novos documentos resgatados após a finalização das edições anteriores. Algumas lacunas foram preenchidas e novos detalhes acrescentados, tornando a obra ainda mais completa e enriquecida para os praticantes do Judô. Marco Aurélio Kalinke https://editoracrv.com.br/img_produtos/5db561417e65f4c279abbbd6515b325a.jpg
978-65-251-4186-2LEQUE EDUCATIVO E OS CAMINHOS PEDAGÓGICOSIrlana Jane Menas da Silva - Márcia Schlapp - Maria Aparecida Batista dos Santos Ribeiro (Organizadoras)61,001782023114x210.270Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarO simbolismo do arquétipo do pavão na filosofia é de esperança, pois sua cauda aberta, cada pena, cada olho significa um leque de possibilidades no mundo, na vida. Todas as cores explodem em formas. É muito salutar prestar atenção na vida, olhando-a de vários ângulos, de muitas maneiras diferentes. Assim, podemos enxergar todas as oportunidades que estão ao redor e expandir os diversos conhecimentos que circulam na educação. A educação oferece possibilidades no olhar, na cor, na forma, na observação, no fazer, no recolher, no se abrir para aproveitar os momentos de formação, do estar junto, do partilhar e do fazer. Fazer este impregnado de esperança que balança ao vento da leveza que enfeita a beleza de ser educador(a). https://editoracrv.com.br/img_produtos/2b6c7a6ee832a3d95b838c8ff6dcd620.jpg
978-65-251-4147-3MEUS DELÍRIOS Coleção Delírios V.1Mirela Dias31,00702023114x210.150MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceNa leitura destas páginas, dei-me conta da força e da beleza das palavras. Convido você, leitor, a permitir-se delirar por um instante, seja qual for a razão ou emoção. https://editoracrv.com.br/img_produtos/e4096b1b75de44476b80ae5d2ba9d5e6.jpg
978-65-251-4147-3MEUS DELÍRIOS Coleção Delírios V.1Mirela Dias31,00702023114x210.150MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceNa leitura destas páginas, dei-me conta da força e da beleza das palavras. Convido você, leitor, a permitir-se delirar por um instante, seja qual for a razão ou emoção. https://editoracrv.com.br/img_produtos/9d8b58acb44738f3b10dce9261709db4.jpg
978-65-251-4184-8Documentário Fé e tradiçãoViviane Vieira dos Santos49,00742023114x210.160Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaO livro aborda um assunto interessante, aqui é relatada a história de um acontecimento, de uma festa que é realizada há quase um século, festa em louvor ao Espírito Santo, com o Santo Terço (rosário). Essa festa foi fundada por Cândida Marta de Azevedo, com aprovação do Saudoso Padre José Inácio, na comunidade distrital de São José da Cachoeira, em uma cidade pertencente à comarca de Diamantina, a qual faz parte do vale do Jequitinhonha. Aqui são relatados os acontecimentos durante a festa, o antes e também o depois, o mais lindo de tudo é a harmonia e sintonia encontrada em cada página; entre elas, duas ou três em “branco” são minha marca registrada eu diria. Só lendo para entender, o tempo de que precisamos para nos interiorizar e chegar mais perto de Deus. Com isso, escrevi, senti no meu coração que estas páginas teriam que ficar em branco, sendo preenchidas pela presença Dele, assim como em nossa vida, o vazio que possa existir é preenchido por Ele. Esta é uma prévia de nosso livro. Boa leitura!!!https://editoracrv.com.br/img_produtos/e7153917bb1f18d2fd04152123a37b66.jpg
978-65-251-4180-0DANÇA EM REDES DE SABERES NO ENSINO SUPERIOR O papel do Trabalho de Conclusão de Curso ArtísticoDaniela Gatti94,001462023116x230.290Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarDança em redes de saberes no ensino superior: o papel do Trabalho de Conclusão de Curso Artístico é uma adaptação da tese de Livre-Docente defendida pela autora no Departamento de Artes Corporais da Universidade Estadual de Campinas em 2022. O livro aponta reflexões acerca da formação artística em dança no ensino superior pelo viés das redes de saberes como uma visão e prática mais complexa e abrangente dos processos de criação. A autora traz como hipótese pensar o TCC artístico como um momento estratégico e potente na condução do estudante concluinte, tanto para integrar saberes durante o percurso universitário quanto preparar o estudante egresso para atuar na profissão como artista da dança. De forma cronológica e resumida, a autora apresenta os trabalhos de conclusão do curso de dança artístico que orientou de 2004 a 2022 no bacharelado em dança na Unicamp, sendo resultados de pesquisas artísticas colaborativas e em redes de saberes. https://editoracrv.com.br/img_produtos/402cd563886ac33ff1bbb3ddb0b6b283.jpg
978-65-251-4180-0DANÇA EM REDES DE SABERES NO ENSINO SUPERIOR O papel do Trabalho de Conclusão de Curso ArtísticoDaniela Gatti94,001462023116x230.290Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarDança em redes de saberes no ensino superior: o papel do Trabalho de Conclusão de Curso Artístico é uma adaptação da tese de Livre-Docente defendida pela autora no Departamento de Artes Corporais da Universidade Estadual de Campinas em 2022. O livro aponta reflexões acerca da formação artística em dança no ensino superior pelo viés das redes de saberes como uma visão e prática mais complexa e abrangente dos processos de criação. A autora traz como hipótese pensar o TCC artístico como um momento estratégico e potente na condução do estudante concluinte, tanto para integrar saberes durante o percurso universitário quanto preparar o estudante egresso para atuar na profissão como artista da dança. De forma cronológica e resumida, a autora apresenta os trabalhos de conclusão do curso de dança artístico que orientou de 2004 a 2022 no bacharelado em dança na Unicamp, sendo resultados de pesquisas artísticas colaborativas e em redes de saberes. https://editoracrv.com.br/img_produtos/246193feb158a4788287caf768bad1db.jpg
978-65-251-3937-1A LIMITAÇÃO DA AUTONOMIA PRIVADA FRENTE À RESERVA DA LEGÍTIMA NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO Um estudo crítico e propositivoHamilton Gomes Carneiro79,902222023116x230.390Ciências Sociais/Direito/Direito públicoEsta obra, que se destaca pela excelência do conteúdo e profundidade das abordagens, enfeixa incrementada pesquisa sobre o direito sucessório brasileiro, abrangendo os aspectos mais polêmicos, tanto da sucessão legítima como da sucessão testamentária, desde a ordem da vocação e a celeuma que grassa em volta da sucessão do companheiro, passando pela exclusão do herdeiro por indignidade e por deserdação, até chegar ao atualíssimo debate sobre a transmissão hereditária dos bens digitais. No decorrer do livro, Hamilton Carneiro arrosta os temas que se propôs a investigar também à luz do direito comparado, não se limitando ao ordenamento jurídico brasileiro. É imperioso que se busque uma ressignificação para a autonomia privada do autor da herança, reposicionando e empoderando o princípio da primazia da vontade do testador, até porque a autonomia e a liberdade para planear a própria sucessão também compõem o núcleo da dignidade da pessoa humana. https://editoracrv.com.br/img_produtos/d409f36fd1ad25ba4c23a60830931af8.jpg
978-65-251-4383-5ESTADOS DISTÓPICOS DA AMÉRICAo futuro dos EUA nas histórias em quadrinhos (1983-1999)Rodrigo Aparecido de Araújo Pedroso98,602702023116x230.460Ciências Humanas/História/HistóriaEste livro tem como objetivo investigar historiograficamente representações do patriotismo estadunidense em histórias em quadrinhos (HQs) que se passam em futuros distópicos. São analisadas três séries de quadrinhos publicadas nos Estados Unidos entre os anos 1980 e 1990: American Flagg! de Howard Chaykin (1983-1989); Marshal Law de Pat Mills e Kevin O’Neill (1987-1993) e Martha Washington de Frank Miller e Dave Gibbons (1990-1999). A proposta central é compreender como determinadas visões pessimistas sobre o futuro foram historicamente elaboradas e qual é o papel dessas obras de ficção na construção e apreensão da realidade em que estão inseridas e, a partir disso, estabelecer como as perspectivas de futuro divulgadas por essas HQs dialogam com mudanças político-sociais que estavam ocorrendo nos EUA no período final da chamada “Guerra Fria”, que deu início a uma nova fase para o país como única superpotência mundial.https://editoracrv.com.br/img_produtos/40bc6f305417f5244c22e7a695c02cf7.jpg
978-65-251-4326-2“DOS TERREIROS PARA A ESCOLA, DA ESCOLA PARA OS TERREIROS” Problematizando as relações entre instituições escolares e religiões afro-brasileiras a partir de Cururupu, MAJêibel Márcio Pires Carvalho74,901482023116x230.290Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarDiscutir as relações entre instituições escolares e religiões afro-brasileiras, tomando como base o município de Cururupu, MA, sob foco às interfaces, cruzamentos de espaços e diálogos possíveis entre uma escola e 14 terreiros. Buscamos não somente suscitar a crítica reflexiva sobre as formas de preconceito e estigmatização, como também vias de diálogos entre atores tão próximos geográfica e simbolicamente. Neste cenário, discutimos sobre o processo de integração da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana no cotidiano escolar, conforme respalda a Lei 10.639/2003. O desejo de investigar como uma instituição escolar lida com o tema da diversidade étnico-religiosa de matriz afro-brasileira. “Dos terreiros para a escola, da escola para os terreiros”: problematizando as relações entre instituições escolares e religiões afro-brasileiras a partir de Cururupu, MA tenta expressar, justamente, o esforço em problematizar os pontos de vista de atores sociais que protagonizam as relações entre escola e comunidade em uma conjuntura histórico-social específica, cruzamentos de espaços e correpresentações identitárias resultantes de certo estágio de relações e incompreensões entre esses dois universos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7abcb5df44b05263df9aac1cbd9e7b03.jpg
978-65-251-4326-2“DOS TERREIROS PARA A ESCOLA, DA ESCOLA PARA OS TERREIROS” Problematizando as relações entre instituições escolares e religiões afro-brasileiras a partir de Cururupu, MAJêibel Márcio Pires Carvalho74,901482023116x230.290Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarDiscutir as relações entre instituições escolares e religiões afro-brasileiras, tomando como base o município de Cururupu, MA, sob foco às interfaces, cruzamentos de espaços e diálogos possíveis entre uma escola e 14 terreiros. Buscamos não somente suscitar a crítica reflexiva sobre as formas de preconceito e estigmatização, como também vias de diálogos entre atores tão próximos geográfica e simbolicamente. Neste cenário, discutimos sobre o processo de integração da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana no cotidiano escolar, conforme respalda a Lei 10.639/2003. O desejo de investigar como uma instituição escolar lida com o tema da diversidade étnico-religiosa de matriz afro-brasileira. “Dos terreiros para a escola, da escola para os terreiros”: problematizando as relações entre instituições escolares e religiões afro-brasileiras a partir de Cururupu, MA tenta expressar, justamente, o esforço em problematizar os pontos de vista de atores sociais que protagonizam as relações entre escola e comunidade em uma conjuntura histórico-social específica, cruzamentos de espaços e correpresentações identitárias resultantes de certo estágio de relações e incompreensões entre esses dois universos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/bccb7ec3c4e3300317e13629d5db14a7.jpg
978-65-251-4089-6INFRAESTRUTURA URBANA E DESIGUALDADE SOCIOESPACIAL NA CIDADE DE SALVADOR – BAHIAJoilson Cruz da Silva78,002542023116x230.440Ciências Humanas/Geografia/GeografiaO presente estudo tem como finalidade desvendar o espaço urbano da cidade de Salvador-Bahia, cidade que se apresenta com uma estrutura urbana extremamente desigual, tendo em vista a precariedade no atendimento às demandas dos bairros periféricos da cidade, espaços “socialmente desiguais”, lugar da população em sua grande parte pobre e negra. A deficiente atenção dada pelo poder público a esses locais possibilita a ampliação e a consolidação das desigualdades socioespaciais nesses bairros, aumentando as dificuldades cotidianas enfrentadas pelos moradores. Assim, surge a pergunta: quais motivos levam a tamanho descaso por parte do poder público? Uma vez que, nestes espaços, a ausência do poder público contribui de forma direta com a precária infraestrutura urbana. Buscamos neste estudo analisar as gestões que ocorreram no período de 1996 a 2021, realizando uma profunda pesquisa das ações de políticas públicas e planejamento urbano que ocorreram na cidade, principalmente nos espaços dos denominados “sujeitados ao sistema”.https://editoracrv.com.br/img_produtos/590ff290780f23803f33d4e57121bafb.jpg
978-65-251-4284-5DIREITO À CIDADE CAPITALISTAda luta popular pela terra ao impasse no acesso à propriedade e aos serviços públicos na Cidade Olímpica em São Luís-MARenata de Lima Rabêlo71,001562022116x230.310Ciências Sociais/Direito/Teoria do DireitoEsta obra analisa o Direito à Cidade, a partir das concepções acerca da “cidade legal” em contraponto à “cidade ilegal”, que objetiva a efetividade dos direitos fundamentais e sociais em áreas de periferia, sobretudo aquelas oriundas de processo de ocupação. Como resultado da luta contra a desigualdade urbana, formou-se um conjunto de leis para determinar a positivação do Direito à Cidade. Não obstante, ao passo em que a cidade se torna sinônimo de “desenvolvimento”, tornou-se também um significante palco de desigualdades. As periferias demonstram com mais veemência que há desconexas realidades convivendo conjuntamente. A comunidade Cidade Olímpica é exemplo claro de periferia maranhense, outrora uma das maiores ocupações da América Latina e que hoje se constitui em um grande bairro da região metropolitana de São Luís-MA. O estudo de sua constituição até o debut reafirma a compreensão de que o direito à vida não é somente o de viver, mas, sobretudo, viver dignamente. É preciso, outrossim, desmistificar o próprio Direito à Cidade que, apesar de sedutor e ideológico, tem em sua representatividade um modo de apaziguar e arrefecer as lutas sociais e urbanas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/adb6510848e38b51cd3d34799e641da7.jpg
978-65-251-4306-4AMOR DE CARNAVALArnaldo Sbalqueiro29,00522023114x210.140MOURA SA/Literatura/LiteraturaEste livro mostra contos e crônicas, escritos numa linguagem acessível, com o objetivo de divertir. Alguns são ambientados em Curitiba, nos meados do século vinte, com os respectivos costumes, lendas e maneiras de ver o mundo da época. As personagens transitam pelas noites, bailes, festas, encontros familiares e parques curitibanos. Os relacionamentos vão de encontro às concepções de moralidade e costumes conservadores, presentes nas atitudes de algumas personagens que muitas vezes os transgridem. Outros textos contemplam, por exemplo, tentativa de soltura de balões, hoje proibidas e finais imprevisíveis em pescarias. O difícil mesmo é acreditar terem sido verídicos. Mas, como se trata de uma obra de ficção, tudo é possível, embora pescadores contestem essa afirmação, achando que poderiam ser verdadeiros. A variação da língua, através dos anos, também é demonstrada em diálogos.https://editoracrv.com.br/img_produtos/3305e44cc0693030160ebadb5b9a661e.jpg
978-65-251-4080-3ALIMENTAÇÃO ESPECIAL COMO GARANTIA DO DIREITO À SAÚDELívia Pacheco de Freitas Juliasz58,001582023114x210.260Ciências da Saúde/Saúde Coletiva/Saúde ColetivaDiscutir a importância que deve ser dada ao direito à alimentação especial, que por sua vez garante a saúde preventiva do indivíduo que dela necessita ou a qualidade de vida aos que carecem de uma suplementação adequada, demostra a indispensabilidade de políticas públicas a serem realizadas nesse sentido, assegurando, assim, o mínimo necessário à subsistência do cidadão e consequentemente a observância do princípio basilar da dignidade da pessoa humana. Portanto, resta indissociável a relação entre a dignidade e os direitos fundamentais do indivíduo, devendo ser este o norte a ser traçado por toda ordem jurídica. As prestações materiais aptas a assegurar à pessoa uma vida digna compreendem o mínimo existencial, que diferentemente da dignidade humana, não está previsto expressamente no texto constitucional, mas corrobora os demais dispositivos constitucionais, sendo indispensável a sua observância para a garantia de uma vida condigna. https://editoracrv.com.br/img_produtos/1e56208b2b6534295c55da6d9bb5518c.jpg
978-65-251-4142-8CAMINHANÇAS DE FEITOS PEDAGÓGICOS COM AFETO Travessias sensíveis na escola da infância Volume 3Mara Lúcia Finocchiaro da Silva (Organizadora)89,003062023116x230.530Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra ressoa as práticas de um grupo de profissionais que estuda e se dedica às infâncias. Temos no ciclo da amora a nossa identidade, nos trazendo os tons do amadurecimento de um grupo que busca a qualificação da prática. Nesse volume 3 continuamos construindo novos sentidos sobre o nosso fazer com as crianças, entendendo que a educação das sensibilidades é o elo estético que alimenta o percurso formativo. Acreditamos que nos revelamos e nos descobrimos no encontro com o outro e, assim, narrando nossa existência, tecemos nossas histórias, muitas delas aqui registradas. Essa coletânea de experiências traz nossas caminhanças chegando a novos destinos, compondo convites a novas reflexões, afinal “a maior riqueza do homem é a sua incompletude”, como disse o poeta Manoel de Barros. Compartilhando nossas travessias, vamos nos humanizando e nos constituindo: esse é o pulsar poético do Grupo Feito Afeto. https://editoracrv.com.br/img_produtos/07a1379568d22eadd1bd7c1335f0bb31.jpg
978-65-251-4142-8CAMINHANÇAS DE FEITOS PEDAGÓGICOS COM AFETO Travessias sensíveis na escola da infância Volume 3Mara Lúcia Finocchiaro da Silva (Organizadora)89,003062023116x230.530Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra ressoa as práticas de um grupo de profissionais que estuda e se dedica às infâncias. Temos no ciclo da amora a nossa identidade, nos trazendo os tons do amadurecimento de um grupo que busca a qualificação da prática. Nesse volume 3 continuamos construindo novos sentidos sobre o nosso fazer com as crianças, entendendo que a educação das sensibilidades é o elo estético que alimenta o percurso formativo. Acreditamos que nos revelamos e nos descobrimos no encontro com o outro e, assim, narrando nossa existência, tecemos nossas histórias, muitas delas aqui registradas. Essa coletânea de experiências traz nossas caminhanças chegando a novos destinos, compondo convites a novas reflexões, afinal “a maior riqueza do homem é a sua incompletude”, como disse o poeta Manoel de Barros. Compartilhando nossas travessias, vamos nos humanizando e nos constituindo: esse é o pulsar poético do Grupo Feito Afeto. https://editoracrv.com.br/img_produtos/93f430fc811e1f7f3b73a9551057027b.jpg
978-65-251-4217-3JUSTIÇA & PAZ Tópicos sobre a Doutrina Social da Igreja CatólicaLuís Carlos Silva de Sousa - Francisco Deusimar Andrade Albuquerque - Átila Amaral Brilhante (Organizadores)57,001602023116x230.300Multidisciplinar/Multidisciplinar/MultidisciplinarAbolição das guerras e garantia da paz: como edificar uma sociedade justa, que promova o respeito aos direitos humanos? As cosmovisões religiosas têm algum papel na promoção da justiça e da paz? Em particular, qual a contribuição da Doutrina Social da Igreja (DSI) para a consecução de uma sociedade sob o signo da solidariedade, do respeito e do amor? Estas não são questões que interessam apenas ao cristão católico, mas a todo ser humano de boa vontade, que se preocupa com os problemas morais da vida em sociedade. A tensão entre as cosmovisões seculares e religiosas marca o atual cenário cultural em nosso mundo cada vez mais globalizado. O espaço público requer um debate sobre padrões de racionalidade moral e sua justificação à altura dos novos tempos. Mas ele não pode excluir, previamente, o valor das tradições religiosas e sua contribuição para a esfera pública política, no sentido de propor soluções para os grandes problemas. Este livro examina questões fundamentais sobre a relação entre justiça e paz, seja de um ponto de vista histórico, ao revisitar as fontes clássicas da DSI, seja ao discutir problemas contemporâneos de um ponto de vista teórico sobre o bem comum. https://editoracrv.com.br/img_produtos/611591c4888068e48f72845155a511d6.jpg
978-65-251-3217-4PSICOLOGIA PERSPECTIVAS DA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEAJOSÉ FRANCISCO DE SOUSA 53,001362023114x210.120Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA Psicologia como ciência humana tem se preocupado ultimamente com diversos temas que envolvem a problemática atual. Esta obra trata de assuntos diversos, como o trabalho remoto durante a pandemia, o suicídio e as concepções de infância e de criança, temas que interessam não apenas a psicólogos, mas a toda a comunidade. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7f9bce81975282ea960fb7d1082d979a.jpg
978-65-251-4213-5CRISESanálises psicológicas durante e após a pandemia de covid-19Paolla Magioni Santini - Sibélius Cefas Pereira (Organizadores)84,002742023116x230.470Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEsta obra apresenta trabalhos desenvolvidos por professores e alunos do curso de Graduação em Psicologia da PUC Minas, Poços de Caldas, no intuito de analisar as influências da pandemia na saúde mental da população, reforçando a importância da Psicologia para a prevenção e promoção do bem-estar da população. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c30a44405bffe58a52f23d2cb25ae59e.jpg
978-65-251-4000-1CURSO DE DIREITO PENAL MILITAR PARA CONCURSOS Metodologia inovadora com artigos do Código Penal Militar explicados por questões Coleção Direito Penal Militar e Direito Processual Penal Militar para Concursos Volume 1 – Código Penal MilitarJosé Carlos Couto Carvalho - Mainara Teles Dourado71,002162023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA presente obra, elaborada de acordo com o consagrado método de estudo de Direito Penal Militar do Curso do Professor José Carlos Couto, tem o objetivo de proporcionar o conhecimento do Direito Penal Militar por meio de fórmulas simples que auxiliam o leitor dos primeiros passos deste ramo especial do Direito até a consolidação do tema de forma consciente. Assim, após a leitura do artigo, o tema será explicado por meio das questões que estabelecem a fundamentação, motivação, bem como a diferença do tratamento do tema em relação do Direito Penal comum, tudo como uma forma simples, didática e completa, haja vista a vasta pesquisa da jurisprudência e doutrina condensada por meio de comentários inseridos na obra. https://editoracrv.com.br/img_produtos/1f7f2af37d95dc18442e78065da7f400.jpg
978-65-251-4000-1CURSO DE DIREITO PENAL MILITAR PARA CONCURSOS Metodologia inovadora com artigos do Código Penal Militar explicados por questões Coleção Direito Penal Militar e Direito Processual Penal Militar para Concursos Volume 1 – Código Penal MilitarJosé Carlos Couto Carvalho - Mainara Teles Dourado71,002162023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA presente obra, elaborada de acordo com o consagrado método de estudo de Direito Penal Militar do Curso do Professor José Carlos Couto, tem o objetivo de proporcionar o conhecimento do Direito Penal Militar por meio de fórmulas simples que auxiliam o leitor dos primeiros passos deste ramo especial do Direito até a consolidação do tema de forma consciente. Assim, após a leitura do artigo, o tema será explicado por meio das questões que estabelecem a fundamentação, motivação, bem como a diferença do tratamento do tema em relação do Direito Penal comum, tudo como uma forma simples, didática e completa, haja vista a vasta pesquisa da jurisprudência e doutrina condensada por meio de comentários inseridos na obra. https://editoracrv.com.br/img_produtos/ffd09996543d16766f9c823d61dbed79.jpg
978-65-251-4000-1CURSO DE DIREITO PENAL MILITAR PARA CONCURSOS Metodologia inovadora com artigos do Código Penal Militar explicados por questões Coleção Direito Penal Militar e Direito Processual Penal Militar para Concursos Volume 1 – Código Penal MilitarJosé Carlos Couto Carvalho - Mainara Teles Dourado71,002162023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA presente obra, elaborada de acordo com o consagrado método de estudo de Direito Penal Militar do Curso do Professor José Carlos Couto, tem o objetivo de proporcionar o conhecimento do Direito Penal Militar por meio de fórmulas simples que auxiliam o leitor dos primeiros passos deste ramo especial do Direito até a consolidação do tema de forma consciente. Assim, após a leitura do artigo, o tema será explicado por meio das questões que estabelecem a fundamentação, motivação, bem como a diferença do tratamento do tema em relação do Direito Penal comum, tudo como uma forma simples, didática e completa, haja vista a vasta pesquisa da jurisprudência e doutrina condensada por meio de comentários inseridos na obra. https://editoracrv.com.br/img_produtos/0c69896862dd5f0b287750fd22123615.jpg
978-65-251-4000-1CURSO DE DIREITO PENAL MILITAR PARA CONCURSOS Metodologia inovadora com artigos do Código Penal Militar explicados por questões Coleção Direito Penal Militar e Direito Processual Penal Militar para Concursos Volume 1 – Código Penal MilitarJosé Carlos Couto Carvalho - Mainara Teles Dourado71,002162023116x230.380Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA presente obra, elaborada de acordo com o consagrado método de estudo de Direito Penal Militar do Curso do Professor José Carlos Couto, tem o objetivo de proporcionar o conhecimento do Direito Penal Militar por meio de fórmulas simples que auxiliam o leitor dos primeiros passos deste ramo especial do Direito até a consolidação do tema de forma consciente. Assim, após a leitura do artigo, o tema será explicado por meio das questões que estabelecem a fundamentação, motivação, bem como a diferença do tratamento do tema em relação do Direito Penal comum, tudo como uma forma simples, didática e completa, haja vista a vasta pesquisa da jurisprudência e doutrina condensada por meio de comentários inseridos na obra. https://editoracrv.com.br/img_produtos/15e4682bdfd9f9c4453e78b7fab14790.jpg
978-65-251-4254-8NOS RASTROS DO BELO DA VIDAJefferson da Silva49,001342023114x210.220Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoEste livro é um esforço de reflexão sobre a questão do sentido da vida e as narrativas. O modo de pensar e agir no mundo é sempre uma questão presente na vida. Albert Camus já dizia que umas das mais prementes questões versa sobre o sentido da vida. Viktor Frankl considera que as pessoas têm vontade de sentido. Precisam ter um objetivo de vida, lidando constantemente com as relações e situações que o mundo lhes apresenta. Para ele, quando são capazes de se abrirem em direção aos outros e ao mundo, com todas as suas circunstâncias, podem despertar para o sentido da vida. Abrir-se é um movimento contínuo de descoberta de si mesmo. Nesta busca, a filosofia de Paul Ricoeur colabora para um projeto de ressignificação da existência por intermédio do ato de narrar e ler as narrativas como histórias de vida. E são elas que deixam rastros que possibilitam a cada um de nós aprofundar-se no horizonte de sentido buscado para a vida. Psicologia e Filosofia irmanadas nos rastros do belo da vida.https://editoracrv.com.br/img_produtos/29d9042cd56b9ed755521b43ed655c43.jpg
978-65-251-3844-2FLORESTA VERMELHAIroni Ribeiro Godinho48,001322023114x210.220MOURA SA/Literatura/LiteraturaEnvolvente desde os primeiros parágrafos. Com uma linguagem acessível para entendimento do leitor. Nos transporta para a imensidão da floresta amazônica. Rodeada de árvores e animais conhecidos e desconhecidos pelos homens. Mostrando a realidade de muitos dos que vivem na imensidão verde. Dependendo do caminho do rio para se locomover. Acompanhando os personagens na sua luta para sobreviver respeitando a natureza e desejando dias melhores. Suas escolhas e sua aceitação das situações que a vida os leva a viver. Quase pode se ouvir seus risos por entre as árvores em um mundo simples e feliz. Na reviravolta da roleta da vida, acompanhar outras escolhas e torcer para que tudo acabe bem. No desenrolar dos acontecimentos acompanhamos um suspense psicológico onde a luta é na mente... Floresta Vermelha. Escrita pela talentosa Ironi Ribeiro Godinho que conhece a realidade do cenário escolhido e nos presenteia com essa história surpreendente. Que nos revela que de todas as surpresas da floresta o ser humano continua a ser o mais surpreendente. Sueli Aquino, Julho de 2022. https://editoracrv.com.br/img_produtos/d0bac49bf23fe038e026fd89fc0ce3b3.jpg
978-65-251-4387-3O MOVIMENTO ESTUDANTIL BRASILEIRO E A FORMAÇÃO DE IDENTIDADE POLÍTICA DA UNE (1937-1945) Luiz Claudio Gonçalves Junior68,002042023116x230.370Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA UNE é fruto do movimento estudantil que foi se organizando ao longo dos anos, tendo grande participação dos bacharéis em Direito em virtude dos primeiros cursos superiores instalados no Brasil, em 1827. São esses estudantes que irão fundar as primeiras associações literárias e científicas na região Sudeste, culminando nos mais importantes Centros Acadêmicos do país, como o XI de Agosto (SP) e o Cândido de Oliveira (RJ), bem como participando ativamente dos principais acontecimentos políticos nacionais. Conglomerando estudantes de diferentes matizes político-ideológicas, a UNE nasceu em 1937 e, de dentro da Casa do Estudante do Brasil (CEB), traçou suas primeiras diretrizes. Com base na "tradição" e "memória" do movimento estudantil, a UNE formou a sua identidade política e, juntamente com os estudantes e boa parte da sociedade civil, se opôs ao regime autoritário instituído por Getúlio Vargas, elaborou propostas para a Reforma Educacional, apoiou os países Aliados na 2ª Guerra Mundial e contribuiu com a Força Expedicionária Brasileira (FEB), pois muitos jovens estudantes foram para a linha de frente do conflito bélico. Certamente, esse é o período (1937–1945) de maior eficiência da União Nacional dos Estudantes, pois esta soube reprimir as forças políticas totalitárias que ameaçavam o futuro do país e, ao mesmo tempo, enalteceu a força da juventude brasileira. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4dab8b21b064583105bc91247ef216ca.jpg
978-65-251-4315-6Minha vida em poesia, uma ressignificaçãoMarívia Perpétua Sampaio Souza42,001102023114x210.200MOURA SA/Poesia e Romance/Poesia e RomanceMinha vida em poesia, uma ressignificação, ao mesmo tempo em que caminha por pequenas dissecações de situações vividas e de sentimentos, busca extrair a essência dessas experiências, sintetizando-as. Dos lugares da infância à iminência das finitudes da vida, o caminho é trazido ao leitor de forma aleatória, permitindo idas e vindas. A presença da dura realidade, entretanto, não invalida o sonho e busca a beleza do humano e sua humanidade ao desenhar a esperança possível. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c8381fe66ef42577b492dc216ff0a729.jpg
978-65-251-3964-7PERFORMANDO PARA EXISTIR Nuances históricas da profissionalização das danças de salão em Goiânia - 1990-2020Andrea Palmerston Muniz61,001782023116x230.330Ciências Humanas/Educação/Educação Este livro é resultado de uma inquietação e ressignificação de uma dançarina que trouxe para a escrita um projeto de dissertação de mestrado em Performances Culturais na Universidade Federal de Goiás sobre a história da dança de salão atravessada pela história da autora em alguns momentos na cidade de Goiânia entre os anos de 1990 a 2020. Possui como objetivo principal compreender quais foram as transformações e os processos de constituição de uma área de trabalho e de sociabilidade específica por meio da dança de salão em Goiânia, buscando compreender como esse fazer de dança marcou profundas alterações sociais e culturais no âmbito das sensibilidades e performances de dançarinas e dançarinos goianos, bem como o papel que a dança de salão e o imaginário da cidade do Rio de Janeiro, como sinônimo de lugar emissor de conhecimento, obteve entre os profissionais de dança de salão na cidade de Goiânia ao longo desse tempo. A dança de salão teve seus primeiros contornos através da etiqueta e ganhou rearranjos culturais com o advento da então nomeada lambada na década de 1990. O estudo também problematiza como esse cenário se redesenha, contribuindo para o surgimento de um mercado de dança de salão e seus produtos dedicados à classe média e alta, fazendo surgir a formação de professores para esse mercado, recorre a estudos da história cultural, dos estudos em dança, psicanálise e antropologia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b5ac607341ed34c5560eb878104cd208.jpg
978-65-251-3964-7PERFORMANDO PARA EXISTIR Nuances históricas da profissionalização das danças de salão em Goiânia - 1990-2020Andrea Palmerston Muniz61,001782023116x230.330Ciências Humanas/Educação/Educação Este livro é resultado de uma inquietação e ressignificação de uma dançarina que trouxe para a escrita um projeto de dissertação de mestrado em Performances Culturais na Universidade Federal de Goiás sobre a história da dança de salão atravessada pela história da autora em alguns momentos na cidade de Goiânia entre os anos de 1990 a 2020. Possui como objetivo principal compreender quais foram as transformações e os processos de constituição de uma área de trabalho e de sociabilidade específica por meio da dança de salão em Goiânia, buscando compreender como esse fazer de dança marcou profundas alterações sociais e culturais no âmbito das sensibilidades e performances de dançarinas e dançarinos goianos, bem como o papel que a dança de salão e o imaginário da cidade do Rio de Janeiro, como sinônimo de lugar emissor de conhecimento, obteve entre os profissionais de dança de salão na cidade de Goiânia ao longo desse tempo. A dança de salão teve seus primeiros contornos através da etiqueta e ganhou rearranjos culturais com o advento da então nomeada lambada na década de 1990. O estudo também problematiza como esse cenário se redesenha, contribuindo para o surgimento de um mercado de dança de salão e seus produtos dedicados à classe média e alta, fazendo surgir a formação de professores para esse mercado, recorre a estudos da história cultural, dos estudos em dança, psicanálise e antropologia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/564609b02d076029876eccb354a0a9e4.jpg
978-65-251-4203-6SABERES DE PROFESSORES DE GEOGRAFIAhistórias de vida, formação e docênciaJosias Silvano de Barros98,003222023116x230.540Ciências Humanas/Geografia/GeografiaO livro apresenta a compreensão do processo de apropriação e mobilização dos saberes de professores de Geografia, em tessitura com histórias de vida, formação e docência de professores iniciantes. A novidade é o conceito de saber geo(bio)circular, um verbete elaborado para significar e explicar os saberes e fazeres docentes em Geografia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/691449df2f2029baec460cad3fa4fb11.jpg
978-65-251-4256-221 PRINCÍPIOS UNIVERSAIS DE UMA VIDA EXTRAORDINÁRIAAlex Fernando da Silva35,00842023114x210.170MOURA SA/Autoajuda/AutoajudaEntão, você quer viver uma vida extraordinária, não é? Viver uma vida extraordinária é viver fora da média. É viver fora de um rebanho imposto para nós desde nossa infância. Viver uma vida extraordinária é viver uma vida de resultados acima do esperado. Não é só desejar obter resultados, é de fato obtê-los. Você está disposto(a) a pagar o preço necessário de uma vida extraordinária? O preço de uma vida totalmente fora da média? Já aviso, vai sair caro, hein?! O preço de uma vida extraordinária é caro demais e eu não estou falando do preço financeiro somente, estou falando do preço emocional e físico. O preço emocional é o mais caro de todos. Vou perguntar de novo, pense bem antes de responder: Você vai pagar o preço necessário para viver uma vida extraordinária? Se a resposta foi talvez ou não, acho melhor você fechar este livro e continuar vivendo sua vida atual, só depois não fique reclamando de sua condição financeira, o relacionamento que está uma "merda", o filho que não te entende, o emprego que sei lá o que etc. Agora, se sua resposta foi sim, segure firme este livro, pois aqui irei te ensinar 21 PRINCÍPIOS UNIVERSAIS para você viver uma vida fora da média / extraordinária. https://editoracrv.com.br/img_produtos/d3d4416c714bcb85bd660733ce228563.jpg
978-65-251-4009-4GAMIFICAR EM SALA DE AULA Ensino Fundamental Volume 3Viviani Darolt - Andreia Menegueti - Weber Fraga (Organizadores)80,002602023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA gamificação, também conhecida como ludificação e Gamification, é o termo utilizado para definir o uso de elementos dos jogos em situações reais ou de não jogo. A principal proposta da metodologia na educação é o engajamento dos participantes, esse interesse mais efetivo leva à aprendizagem. Há ainda outros objetivos, como desenvolver habilidades específicas dependendo da atividade, além disso o feedback imediato é uma particularidade, permitindo a avaliação individual rápida e fiel do aprendizado do aluno. A gamificação é uma metodologia baseada em jogos. Os jogos são parte importante do cotidiano das pessoas. Podemos dizer que esse recurso atrai os participantes, não importa a idade. Afinal, quem não gosta de jogos? Eles têm muito a nos ensinar sobre interesse. São construídos para chamar a atenção, mantendo o envolvimento o maior tempo possível. https://editoracrv.com.br/img_produtos/06b8ae21836a8dd2abb213480401ba48.jpg
978-65-251-4009-4GAMIFICAR EM SALA DE AULA Ensino Fundamental Volume 3Viviani Darolt - Andreia Menegueti - Weber Fraga (Organizadores)80,002602023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA gamificação, também conhecida como ludificação e Gamification, é o termo utilizado para definir o uso de elementos dos jogos em situações reais ou de não jogo. A principal proposta da metodologia na educação é o engajamento dos participantes, esse interesse mais efetivo leva à aprendizagem. Há ainda outros objetivos, como desenvolver habilidades específicas dependendo da atividade, além disso o feedback imediato é uma particularidade, permitindo a avaliação individual rápida e fiel do aprendizado do aluno. A gamificação é uma metodologia baseada em jogos. Os jogos são parte importante do cotidiano das pessoas. Podemos dizer que esse recurso atrai os participantes, não importa a idade. Afinal, quem não gosta de jogos? Eles têm muito a nos ensinar sobre interesse. São construídos para chamar a atenção, mantendo o envolvimento o maior tempo possível. https://editoracrv.com.br/img_produtos/6e04910487095b1ddbecaec9c38fda7f.jpg
978-65-251-4408-5AMAZÔNIA CARIBENHA COLONIAL A história do gado em Roraima e a pluriétnica sociedade na savana interioranaReginaldo Gomes de Oliveira52,781422023116x230.280Ciências Exatas e da Terra/Geociências/GeociênciasNesta obra encontram-se fragmentos históricos e socioculturais de teor significativo para uma reflexão sobre as relações entre fazendeiros luso-brasileiros, britânicos e indígenas, entre os rios Branco (Brasil) e Rupununi (Guyana), na fase colonial. O complexo entrelaçamento sociocultural e o contexto regional amazônico caribenho fomentaram a construção de um universo da pecuária multifacetado que transcendeu divisões políticas, socioculturais, econômicas e diplomáticas. O autor enfrentou desafios ao reunir fontes tão díspares, relacionando a história da criação de gado com o surgimento de uma sociedade pluriétnica, difundindo o conceito de Amazônia Caribenha e seus desdobramentos coloniais como uma única e singular ilha no Norte da América do Sul. Assim sendo, convidamos todos para, através desta leitura, apreciar a paisagem interiorana das savanas e serras correndo distintos caminhos históricos durante o entendimento de neutralização da zona litigiosa (1842-1904). https://editoracrv.com.br/img_produtos/50cab81aeac0eead0bf3df8be7b4e3bc.jpg
978-65-251-4226-5DO PLANTÃO AO MILHÃOFelipe Santinoni - Dr. André Chiga77,002222023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO mundo em que vivemos é voltado exclusivamente para o consumo. Apesar de alguns movimentos contrários a essa ideia estarem surgindo, o ser humano ainda é consumista de uma maneira geral. Poupar diante de tanto marketing irresistível nem sempre é uma tarefa fácil. Uma boa parte das famílias brasileiras não possuem conhecimento sobre finanças e o resultado disso são milhões de pessoas que utilizam linhas de créditos ineficientes – como o cheque especial ou o cartão de crédito – para cobrir dívidas e adquirir bens materiais, entre outros, e isso acaba levando-os a ainda mais endividamento. Diante desse cenário, o planejamento financeiro é o que possibilita bons resultados para a saúde financeira da família, garantindo que ela não saia mais do controle e que as pessoas não percam mais o sono devido a dívidas. Nossa missão é provar e mostrar de forma prática e aplicável que qualquer pessoa pode viver sem ter que passar por crises financeiras. Lembre-se, organizar esse setor da sua vida não será “da noite para o dia”, porém, com a ajuda de um profissional experiente, essas mudanças podem ser mais rápidas e de certa maneira mais fáceis, pois ele irá direcionar toda a família para que juntos consigam conquistar a tão sonhada liberdade financeira. Trabalhamos com um planejamento e consultoria voltados a ajudar médicos a terem tranquilidade e segurança financeira no longo prazo. Nossa assessoria possui uma metodologia própria desenvolvida para reestruturação financeira de nosso cliente, garantindo que ele possa conquistar seus sonhos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7405bd197828d8a695b3517c0ed6e799.jpg
978-65-251-4226-5DO PLANTÃO AO MILHÃOFelipe Santinoni - Dr. André Chiga77,002222023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO mundo em que vivemos é voltado exclusivamente para o consumo. Apesar de alguns movimentos contrários a essa ideia estarem surgindo, o ser humano ainda é consumista de uma maneira geral. Poupar diante de tanto marketing irresistível nem sempre é uma tarefa fácil. Uma boa parte das famílias brasileiras não possuem conhecimento sobre finanças e o resultado disso são milhões de pessoas que utilizam linhas de créditos ineficientes – como o cheque especial ou o cartão de crédito – para cobrir dívidas e adquirir bens materiais, entre outros, e isso acaba levando-os a ainda mais endividamento. Diante desse cenário, o planejamento financeiro é o que possibilita bons resultados para a saúde financeira da família, garantindo que ela não saia mais do controle e que as pessoas não percam mais o sono devido a dívidas. Nossa missão é provar e mostrar de forma prática e aplicável que qualquer pessoa pode viver sem ter que passar por crises financeiras. Lembre-se, organizar esse setor da sua vida não será “da noite para o dia”, porém, com a ajuda de um profissional experiente, essas mudanças podem ser mais rápidas e de certa maneira mais fáceis, pois ele irá direcionar toda a família para que juntos consigam conquistar a tão sonhada liberdade financeira. Trabalhamos com um planejamento e consultoria voltados a ajudar médicos a terem tranquilidade e segurança financeira no longo prazo. Nossa assessoria possui uma metodologia própria desenvolvida para reestruturação financeira de nosso cliente, garantindo que ele possa conquistar seus sonhos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/2016d9c279813227f4a419dad8ce5f15.jpg
978-65-251-4226-5DO PLANTÃO AO MILHÃOFelipe Santinoni - Dr. André Chiga77,002222023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO mundo em que vivemos é voltado exclusivamente para o consumo. Apesar de alguns movimentos contrários a essa ideia estarem surgindo, o ser humano ainda é consumista de uma maneira geral. Poupar diante de tanto marketing irresistível nem sempre é uma tarefa fácil. Uma boa parte das famílias brasileiras não possuem conhecimento sobre finanças e o resultado disso são milhões de pessoas que utilizam linhas de créditos ineficientes – como o cheque especial ou o cartão de crédito – para cobrir dívidas e adquirir bens materiais, entre outros, e isso acaba levando-os a ainda mais endividamento. Diante desse cenário, o planejamento financeiro é o que possibilita bons resultados para a saúde financeira da família, garantindo que ela não saia mais do controle e que as pessoas não percam mais o sono devido a dívidas. Nossa missão é provar e mostrar de forma prática e aplicável que qualquer pessoa pode viver sem ter que passar por crises financeiras. Lembre-se, organizar esse setor da sua vida não será “da noite para o dia”, porém, com a ajuda de um profissional experiente, essas mudanças podem ser mais rápidas e de certa maneira mais fáceis, pois ele irá direcionar toda a família para que juntos consigam conquistar a tão sonhada liberdade financeira. Trabalhamos com um planejamento e consultoria voltados a ajudar médicos a terem tranquilidade e segurança financeira no longo prazo. Nossa assessoria possui uma metodologia própria desenvolvida para reestruturação financeira de nosso cliente, garantindo que ele possa conquistar seus sonhos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/651f82128c3e28e90f433a8687f90e96.jpg
978-65-251-4226-5DO PLANTÃO AO MILHÃOFelipe Santinoni - Dr. André Chiga77,002222023116x230.440Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO mundo em que vivemos é voltado exclusivamente para o consumo. Apesar de alguns movimentos contrários a essa ideia estarem surgindo, o ser humano ainda é consumista de uma maneira geral. Poupar diante de tanto marketing irresistível nem sempre é uma tarefa fácil. Uma boa parte das famílias brasileiras não possuem conhecimento sobre finanças e o resultado disso são milhões de pessoas que utilizam linhas de créditos ineficientes – como o cheque especial ou o cartão de crédito – para cobrir dívidas e adquirir bens materiais, entre outros, e isso acaba levando-os a ainda mais endividamento. Diante desse cenário, o planejamento financeiro é o que possibilita bons resultados para a saúde financeira da família, garantindo que ela não saia mais do controle e que as pessoas não percam mais o sono devido a dívidas. Nossa missão é provar e mostrar de forma prática e aplicável que qualquer pessoa pode viver sem ter que passar por crises financeiras. Lembre-se, organizar esse setor da sua vida não será “da noite para o dia”, porém, com a ajuda de um profissional experiente, essas mudanças podem ser mais rápidas e de certa maneira mais fáceis, pois ele irá direcionar toda a família para que juntos consigam conquistar a tão sonhada liberdade financeira. Trabalhamos com um planejamento e consultoria voltados a ajudar médicos a terem tranquilidade e segurança financeira no longo prazo. Nossa assessoria possui uma metodologia própria desenvolvida para reestruturação financeira de nosso cliente, garantindo que ele possa conquistar seus sonhos. https://editoracrv.com.br/img_produtos/aa475263f95ecf379b37ca43857542b9.jpg
978-65-251-4129-9COSMOVISÃO CRISTÃ um estudo aplicado ao contexto eclesiástico sob a ótica de I CoríntiosDonato Farinelli41,001042023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra vem em ótima hora, pois um dos maiores desafios para a igreja de hoje é o risco da má interpretação de uma das doutrinas mais importantes do protestantismo: o sacerdócio universal. É fato que todos, indistintamente, podem se aproximar das Escrituras e, a partir delas, extrair princípios para seu dia a dia. Todavia, não significa que podemos fazê-lo de qualquer forma ou, pior, fazê-lo segundo nossas ideias, muitas vezes influenciadas pela cultura ao nosso redor. O autor foi muito perspicaz em perceber que nossos irmãos de Corinto, há quase dois mil anos, já passavam por este dilema e, com muita maestria, conseguiu abordar um tema difícil de forma leve e sem perder a profundidade necessária. A obra aqui apresentada é mais que um livro, é um curso que pode ser feito sozinho ou em coletivo, mas que exige tempo e atenção, pois, embora tenha um linguajar acessível, o texto nos provoca a pensar o mundo sob uma nova perspectiva e perceber como nossa cosmovisão nos leva a viver corretamente o evangelho. Seja muito bem-vindo e abençoado neste desafio que Deus está lhe propondo por meio das palavras de Donato. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b40408a5ec3c5543cbf7e84678172bbf.jpg
978-65-251-4129-9COSMOVISÃO CRISTÃ um estudo aplicado ao contexto eclesiástico sob a ótica de I CoríntiosDonato Farinelli41,001042023114x210.190Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEsta obra vem em ótima hora, pois um dos maiores desafios para a igreja de hoje é o risco da má interpretação de uma das doutrinas mais importantes do protestantismo: o sacerdócio universal. É fato que todos, indistintamente, podem se aproximar das Escrituras e, a partir delas, extrair princípios para seu dia a dia. Todavia, não significa que podemos fazê-lo de qualquer forma ou, pior, fazê-lo segundo nossas ideias, muitas vezes influenciadas pela cultura ao nosso redor. O autor foi muito perspicaz em perceber que nossos irmãos de Corinto, há quase dois mil anos, já passavam por este dilema e, com muita maestria, conseguiu abordar um tema difícil de forma leve e sem perder a profundidade necessária. A obra aqui apresentada é mais que um livro, é um curso que pode ser feito sozinho ou em coletivo, mas que exige tempo e atenção, pois, embora tenha um linguajar acessível, o texto nos provoca a pensar o mundo sob uma nova perspectiva e perceber como nossa cosmovisão nos leva a viver corretamente o evangelho. Seja muito bem-vindo e abençoado neste desafio que Deus está lhe propondo por meio das palavras de Donato. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c939eb1001cada530dd2d3aced389484.jpg
978-65-251-4282-1PSICOLOGIA E TRABALHO desafios e perspectivas Volume IIIGuilherme Elias da Silva - João Guilherme Domingues Iglézias - Francisco Hashimoto (Organizadores)67,002022023116x230.360Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseA obra visa ampliar as discussões em Psicologia e áreas afins, de forma a acompanhar as decorrências dos processos multiformes de concepção e gestão do trabalho na sociedade atual impulsionados, principalmente, pela proposição de reflexões, vislumbrando fomentar transformações dos cenários em questão.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c336c707c28f74363d7593462b43c733.jpg
978-65-251-4373-6FISIOLOGIA DO APARELHO VISUAL VOLUME 2ADALMIR MORTERÁ DANTAS - JUSSARA MONIZ DANTAS - MARCELO MONIZ DANTAS 159,004562023121x281.260Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaA complexidade da Fisiologia do Aparelho Visual, sua unidade sensitiva e motora, desde os mecanismos retinianos iniciais até a organização do córtex cerebral, bem como as vias de associação como de discriminação do espaço temporal, cognitivo e demais funções são cuidadosas e pragmaticamente apresentadas neste livro que será mais um paradigma na Oftalmologia brasileira. Livro pontual estatui o ensino desta disciplina indispensável ao entendimento da Fisiologia do Aparelho Visual. Ao lado das descrições clássicas, apresenta os mais recentes conceitos, demonstrando conhecimento e ensinamento também nas áreas correlatas a Oftalmologia, incluindo Anatomia, Histologia, Fisiologia, Neurologia, e possibilitando desde o estudante de graduação até o pós-graduando a lerem vários assuntos em um único livro. Indispensável no ensino da Oftalmologia e em bibliotecas especializadas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/95082e8509574f05d79347e9abd797fe.jpg
978-65-251-4192-3NÃO CHUTA QUE É MACUMBA o desenvolvimento mediúnico na UmbandaAlexandre Frank Silva Kaitel80,002202023116x230.390Multidisciplinar/Outros/OutrosEste livro trata do processo de desenvolvimento mediúnico na Umbanda, uma religião tipicamente brasileira ainda alvo de preconceito e desconhecimentos variados. Pretendo contribuir para mudar esse panorama. O livro foi adaptado da minha tese de doutorado intitulada “Não Chuta Que é Macumba: processos de subjetivação em médiuns desenvolventes na Umbanda”, defendida em 2019. A coleta de informações ocorreu em quatro Terreiros de Belo Horizonte, por meio de 20 entrevistas e da observação participante de 90 rituais. A análise do material coletado se utilizou de uma metodologia inspirada na psicologia fenomenológica e na etnografia. Os resultados revelam tanto similaridades quanto singularidades entre os processos vivenciados pelos médiuns. A partir dos achados, postulei fases típicas pelas quais passam os médiuns em seu desenvolvimento inicial, assim como uma releitura da teorização junguiana sobre a incorporação de espíritos e uma indicação sobre como a incorporação de espíritos provenientes de falanges específicas (como a dos exus e a dos pretos velhos, por exemplo) promovem transformações subjetivas nos médiuns desenvolventes, coerentes com as características dessas falanges.  https://editoracrv.com.br/img_produtos/413d1dac0c7ddcc7a3bf2c7932a44a33.jpg
978-65-251-4206-7ENTRE A TELA E A PRAÇA A sessão das moças e a construção de sociabilidades e de imaginário romântico (Florianópolis: 1943-1962)Alexandre Sarda Vieira71,002102023116x230.370Ciências Humanas/História/HistóriaAté o início da década de 1960, as sessões de cinema da capital catarinense eram batizadas com títulos diversos, identificando a que grupos estavam endereçadas. Nas crônicas escritas na cidade, a mais citada é a Sessão das Moças, que tinha lugar no Cine Ritz, no Centro de Florianópolis, entre 1943 e 1962 e que figurava no calendário de lazer ilhéu. A sessão pode ser compreendida como um misto de construtora de redes de sociabilidades e espaço pedagógico, pois projetava representações de ser, agir e sentir, possíveis de serem apropriados pela audiência presente. Ao lado de imagens de moda e beleza, os filmes exibidos na sessão exploravam representações do amor romântico em todas as suas etapas: do inesperado primeiro encontro ao casamento redentor. Ademais, as temáticas evidenciavam as lições envolvendo a moral, a valorização da família e a contenção das pulsões. https://editoracrv.com.br/img_produtos/4be502ece4e6da9c7b6f6c7b6477db16.jpg
978-65-251-4206-7ENTRE A TELA E A PRAÇA A sessão das moças e a construção de sociabilidades e de imaginário romântico (Florianópolis: 1943-1962)Alexandre Sarda Vieira71,002102023116x230.370Ciências Humanas/História/HistóriaAté o início da década de 1960, as sessões de cinema da capital catarinense eram batizadas com títulos diversos, identificando a que grupos estavam endereçadas. Nas crônicas escritas na cidade, a mais citada é a Sessão das Moças, que tinha lugar no Cine Ritz, no Centro de Florianópolis, entre 1943 e 1962 e que figurava no calendário de lazer ilhéu. A sessão pode ser compreendida como um misto de construtora de redes de sociabilidades e espaço pedagógico, pois projetava representações de ser, agir e sentir, possíveis de serem apropriados pela audiência presente. Ao lado de imagens de moda e beleza, os filmes exibidos na sessão exploravam representações do amor romântico em todas as suas etapas: do inesperado primeiro encontro ao casamento redentor. Ademais, as temáticas evidenciavam as lições envolvendo a moral, a valorização da família e a contenção das pulsões. https://editoracrv.com.br/img_produtos/783bde0a2ce3ec3c7bae13e98e9f6598.jpg
978-65-251-4206-7ENTRE A TELA E A PRAÇA A sessão das moças e a construção de sociabilidades e de imaginário romântico (Florianópolis: 1943-1962)Alexandre Sarda Vieira71,002102023116x230.370Ciências Humanas/História/HistóriaAté o início da década de 1960, as sessões de cinema da capital catarinense eram batizadas com títulos diversos, identificando a que grupos estavam endereçadas. Nas crônicas escritas na cidade, a mais citada é a Sessão das Moças, que tinha lugar no Cine Ritz, no Centro de Florianópolis, entre 1943 e 1962 e que figurava no calendário de lazer ilhéu. A sessão pode ser compreendida como um misto de construtora de redes de sociabilidades e espaço pedagógico, pois projetava representações de ser, agir e sentir, possíveis de serem apropriados pela audiência presente. Ao lado de imagens de moda e beleza, os filmes exibidos na sessão exploravam representações do amor romântico em todas as suas etapas: do inesperado primeiro encontro ao casamento redentor. Ademais, as temáticas evidenciavam as lições envolvendo a moral, a valorização da família e a contenção das pulsões. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c4a3f831a6c0fac7ab267aaecd0439dc.jpg
978-65-251-4206-7ENTRE A TELA E A PRAÇA A sessão das moças e a construção de sociabilidades e de imaginário romântico (Florianópolis: 1943-1962)Alexandre Sarda Vieira71,002102023116x230.370Ciências Humanas/História/HistóriaAté o início da década de 1960, as sessões de cinema da capital catarinense eram batizadas com títulos diversos, identificando a que grupos estavam endereçadas. Nas crônicas escritas na cidade, a mais citada é a Sessão das Moças, que tinha lugar no Cine Ritz, no Centro de Florianópolis, entre 1943 e 1962 e que figurava no calendário de lazer ilhéu. A sessão pode ser compreendida como um misto de construtora de redes de sociabilidades e espaço pedagógico, pois projetava representações de ser, agir e sentir, possíveis de serem apropriados pela audiência presente. Ao lado de imagens de moda e beleza, os filmes exibidos na sessão exploravam representações do amor romântico em todas as suas etapas: do inesperado primeiro encontro ao casamento redentor. Ademais, as temáticas evidenciavam as lições envolvendo a moral, a valorização da família e a contenção das pulsões. https://editoracrv.com.br/img_produtos/cf857a4751340ee1f42258faffdf703d.jpg
978-65-251-4046-9MÉTODOS E PRÁTICAS DE ENSINO EM HISTÓRIA Aplicação do Projeto “Seminário Interdisciplinar de incentivo à Pesquisa” – SEMIP em uma escola comunitária no âmbito do Ensino Fundamental II em São Luís do MaranhãoWelton Vale Pereira67,901002023114x210.180Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO aluno deve ser visto como ser pensante, capaz de fazer interferências positivas para sua própria formação. Deve ser reconhecido como sujeito histórico que constantemente desenvolve competência, habilidade e significativas ações que são capazes de mudar o espaço onde está inserido. Logo, nesse sentindo, uma escola que tem a visão de formar alunos que fazem a diferença, deve atuar com projetos em suas metodologias de ensino, não apenas projetos comuns, mas projetos de pesquisas que possam trazer a luz do dia algo novo a partir do que se tem, provocando no aluno o desejo de inovar, criar, renovar, preservar e cuidar, respeitando a sociedade, olhando-se como cidadão que constrói e participa em todo processo de aprendizagem com autonomia, compreendendo a importância do planejamento, organização e da avaliação no processo de ensino/aprendizagem. O aluno se torna um eterno pesquisador por meio de projetos de pesquisa e sempre buscará valorizar a sua sociedade e outro. Como professor, devo sempre me indagar e buscar, deleitar-me à pesquisa e ao ensino, como pontua Dewey, Freire, Rüsen e o chão da sala de aula onde tenho minhas experiências, pois a partir dela se constitui o projeto e as inovações necessárias para constituição de um bom processo de ensino/aprendizagem. https://editoracrv.com.br/img_produtos/30dab80b9c20b50c4968ec3e6cb6d52f.jpg
978-65-251-4309-5DIALOGANDO SOBRE O ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESPORTES DE REBATIDA, REDE/PAREDE E PRECISÃO NA ESCOLADIEGO LUZ MOURA - JOÃO GABRIEL EUGÊNIO ARAÚJO - JAYME FELIX XAVIER JUNIOR - MARIA ANDRESIELE ANDRADE CARVALHO - MISMA LIMA MARIANO37,00962023114x210.180Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO campo pedagógico da Educação Física escolar foi marcado por uma série de debates sobre sua função e importância dentro da escola. A partir do final da década de 1970, surgiu certa quantidade de propostas cujo intuito era o de transformar a prática da Educação Física na escola. Entretanto, esta produção forneceu poucos elementos para a construção de alternativas. Tais debates se prenderam mais em tentar prescrever como deveriam ser as aulas do que em buscar saídas para intervenção. Foi para dar conta desta lacuna no campo profissional e acadêmico da Educação Física que esta obra surgiu. Neste oitavo volume da coleção “Dialogando sobre o ensino da Educação Física”, compartilhamos experiências sobre o tratamento pedagógico dos esportes de rebatida, rede/parede e precisão, tanto com atividades práticas como em debates conceituais. Esperamos que este material se some às outras propostas já existentes e à rica experiência dos professores que diariamente atuam com a Educação Física na escola. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f839c69710483b7b44867d63c81f6bf6.jpg
978-65-251-4181-7NEM CACHORRAS NEM PRINCESAS crônicas ácidas e íntimas de mulheresPAULA FABRÍCIA BRANDÃO AGUIAR MESQUITA47,901302023114x210.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA crônica, enquanto estilo literário, consiste na apreciação pessoal de fatos da vida cotidiana. É exatamente o que faz a autora de “Nem cachorras, nem princesas: crônicas ácidas e íntimas de mulheres”. Com uma boa dose de perspicácia, ironia, humor e fortes argumentos, Paula Brandão escreve sobre muitas coisas, dentre elas: mulheres, casamento, sexo, melancolia, relacionamento, inveja, liberdade, maternidade, machismo e feminismos. Não necessariamente nesta ordem. Nas entrelinhas, desnuda o patriarcalismo, o racismo e o sexismo, ainda profundamente presentes onde não houve a ruptura com as relações coloniais de poder. Assim, sugere resistência a tudo que explore e oprime. Compromete-se com o feminismo livre, ao mesmo tempo em que condena a concepção universalista de ser mulher. Censura a barbárie capitalista que a tudo transforma em mercadoria: trabalho, desejos, talentos, corpos, crenças e amores. Enfim, diz às mulheres que se sentem desconfortáveis que sigam em frente, pois elas podem mudar o mundo. Particularizando, afirma que, para si, ser feminista não é falar sobre suas feridas, mas das nossas. Mergulhem na leitura, a vontade é ler tudo de um fôlego só.https://editoracrv.com.br/img_produtos/1b1258425f8483bb729bf020149bbddf.jpg
978-65-251-4181-7NEM CACHORRAS NEM PRINCESAS crônicas ácidas e íntimas de mulheresPAULA FABRÍCIA BRANDÃO AGUIAR MESQUITA47,901302023114x210.220Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA crônica, enquanto estilo literário, consiste na apreciação pessoal de fatos da vida cotidiana. É exatamente o que faz a autora de “Nem cachorras, nem princesas: crônicas ácidas e íntimas de mulheres”. Com uma boa dose de perspicácia, ironia, humor e fortes argumentos, Paula Brandão escreve sobre muitas coisas, dentre elas: mulheres, casamento, sexo, melancolia, relacionamento, inveja, liberdade, maternidade, machismo e feminismos. Não necessariamente nesta ordem. Nas entrelinhas, desnuda o patriarcalismo, o racismo e o sexismo, ainda profundamente presentes onde não houve a ruptura com as relações coloniais de poder. Assim, sugere resistência a tudo que explore e oprime. Compromete-se com o feminismo livre, ao mesmo tempo em que condena a concepção universalista de ser mulher. Censura a barbárie capitalista que a tudo transforma em mercadoria: trabalho, desejos, talentos, corpos, crenças e amores. Enfim, diz às mulheres que se sentem desconfortáveis que sigam em frente, pois elas podem mudar o mundo. Particularizando, afirma que, para si, ser feminista não é falar sobre suas feridas, mas das nossas. Mergulhem na leitura, a vontade é ler tudo de um fôlego só.https://editoracrv.com.br/img_produtos/eda4b99b38671ba955b6099a7078a47e.jpg
978-65-251-4153-4EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO PRÁXIS DIALÓGICAAndrea Oliveira55,001542023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é resultado de uma pesquisa que se debruça sobre uma questão não só importante, mas também bastante atual, ou seja, como as Universidades Comunitárias brasileiras concebem a Extensão. Essa discussão ocorre justamente num momento histórico em que essas universidades resgatam a essência da Extensão e a colocam no centro das políticas acadêmicas de ensino e pesquisa, pautadas na ética, na diversidade cultural e na inclusão social. A pesquisa mostra que a confirmação da Extensão como função acadêmica descortina um universo de possibilidades, mas também desnuda entraves e dificuldades. Os principais entraves identificados pela pesquisa são: o academicismo, o produtivismo, a mercantilização da educação, a departamentalização da Universidade que implica na fragmentação do conhecimento e seu encarceramento em sala de aula, a desvalorização do fazer extensionista na carreira, remuneração e currículo docentes, entre outros. Assim, discutir sobre a contribuição das atividades extensionistas para a formação de pensamento crítico, político, histórico e humano em Universidades Comunitárias brasileiras se torna imprescindível, principalmente considerando que a partir da Resolução MEC/CNE/CES nº 7 de 18 de dezembro de 2018 a Extensão se tornou um componente curricular obrigatório. Um componente que promove não só a formação discente, mas também docente, que alavanca a relação com a sociedade e se efetiva pela indissociabilidade com as dimensões de pesquisa e ensino. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a3a9783320495612e6aa834c43784096.jpg
978-65-251-4153-4EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO PRÁXIS DIALÓGICAAndrea Oliveira55,001542023116x230.290Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEste livro é resultado de uma pesquisa que se debruça sobre uma questão não só importante, mas também bastante atual, ou seja, como as Universidades Comunitárias brasileiras concebem a Extensão. Essa discussão ocorre justamente num momento histórico em que essas universidades resgatam a essência da Extensão e a colocam no centro das políticas acadêmicas de ensino e pesquisa, pautadas na ética, na diversidade cultural e na inclusão social. A pesquisa mostra que a confirmação da Extensão como função acadêmica descortina um universo de possibilidades, mas também desnuda entraves e dificuldades. Os principais entraves identificados pela pesquisa são: o academicismo, o produtivismo, a mercantilização da educação, a departamentalização da Universidade que implica na fragmentação do conhecimento e seu encarceramento em sala de aula, a desvalorização do fazer extensionista na carreira, remuneração e currículo docentes, entre outros. Assim, discutir sobre a contribuição das atividades extensionistas para a formação de pensamento crítico, político, histórico e humano em Universidades Comunitárias brasileiras se torna imprescindível, principalmente considerando que a partir da Resolução MEC/CNE/CES nº 7 de 18 de dezembro de 2018 a Extensão se tornou um componente curricular obrigatório. Um componente que promove não só a formação discente, mas também docente, que alavanca a relação com a sociedade e se efetiva pela indissociabilidade com as dimensões de pesquisa e ensino. https://editoracrv.com.br/img_produtos/cacc8c4fb922e669462c430373dce5c1.jpg
978-65-251-4150-3MÃE! PAI! TENHO ALGO A ENSINAR a jornada de encontro dos pais com a verdade de seus filhosLily Munck Duque37,00922023116x230.200Ciências Humanas/Psicologia/Psicologia Desen HumanoApós colaborar com muitas crianças, adolescentes e suas famílias, escolhi neste livro levar para dentro da casa das famílias minha experiência de 20 anos como psicóloga. Mãe! Pai! Tenho algo a ensinar. Escute seu filho, pare, olhe e escute verdadeiramente o que ele tem a dizer. Mesmo que seja por meio de uma birra. Os pais afetam e são afetados pelos filhos. Por esse motivo, defendo neste livro a ideia de que tenham espaço para sua expressão. A criança é um indivíduo único e precioso, e tem sua ação particular na forma de enfrentar as dificuldades de sua vida, independentemente de sua idade. Escolhi conversar a respeito de como podemos compreender as crianças e aprender com elas, sem que isso as torne o centro da família, com poderes além do que suportariam – o que, sem dúvida, não seria saudável. Mas podemos escutá-las e olhar para a família toda ao pensar no problema. Por amor, por medo, por devoção as crianças aceitam ser o problema da família e vão, passo a passo, minando a infância de eventos difíceis e tristes. Quando os pais retiram da mochila dos filhos os pesos que não lhes pertencem, estão protegendo a sua infância. Às vezes, no desejo de proteger, desprotegemos. Isso acontece quando deixamos de conversar com as crianças sobre assuntos importantes relacionados à sua própria vida e à família. As oportunidades surgem na família para o reajuste das relações; não devemos deixar para depois o movimento de criar afeto e amor em um lugar onde, antes, havia dor, mágoa e sofrimento. Este livro tem como objetivo colaborar para essa jornada. E para facilitar esse processo ao final de cada capítulo ofereço uma atividade que pode ser feita com sua família. https://editoracrv.com.br/img_produtos/a121298db61ff0c62705fbf39d0d075e.jpg
978-65-251-4005-6DESENTRANHANDO DESEJOS E IDENTIDADES Coleção: Leituras Transatlânticas Volume 1Sinei Ferreira Sales65,001322022114x210.120Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaO armário é uma metáfora bastante eficiente para explicar o processo de apagamento, restrição de circulação, exclusão social de temáticas, de corpos e identidades LGBTQIA+ em nossa sociedade. Nesta obra, o que se pretendeu foi a realização de uma leitura “fora do armário” de um dos mais significativos poetas das Literaturas de Língua Portuguesa no fim do Século XX: Luís Miguel Nava. Por meio de confrontos de leituras de aquém e de além-mar, buscou-se revelar como a crítica literária especializada, sistematicamente apagou ou simplesmente ignorou, sob o pretexto de “uma escolha de leitura”, imagens do desejo homoerótico, bastante explícitas, nos poemas de Nava. Poder-se-ia pensar que as restrições viriam de práticas já consolidadas em Portugal, no entanto, quando a recepção dessa obra se volta para o macrossistema das Literaturas de Língua Portuguesa, o que se observa é o pânico homossocial se espraiando e silenciando “os amores que não ousam dizer o seu nome” também por outros espaços nos quais as poesias do poeta português circularam. Por isso, o principal objetivo deste livro é contribuir para o estabelecimento de uma crítica literária “fora do armário”, que reconhece o papel da política das identidades e das representações nos jogos sociais, desvelando alguns dos tabus sobre a homossexualidade que ainda permeiam nossa sociedade. https://editoracrv.com.br/img_produtos/49edfc4952e08ab5dd719c089c523fd2.jpg
978-65-251-3915-9UMA EDUCAÇÃO SENTIMENTAL NA PERIFERIA DO CAPITALISMOestudos em narrativas cabo-verdianas contemporâneas Coleção: Leituras Transatlânticas Volume 2Sinei Ferreira Sales65,001922022114x210.380Linguística, Letras e Artes/Literatura/LiteraturaEstudos em narrativas cabo-verdianas contemporâneas tem por objetivo principal a discussão da economia de afetos e desejos na literatura e na sociedade cabo-verdiana ao longo das duas primeiras décadas do Século XXI. O interesse por Cabo Verde e sua literatura decorre da complexidade do país cuja população se distribui, de modo equivalente, entre os habitantes de oito das dez ilhas dispersas na costa oeste da África e entre os cabo-verdianos que vivem na diáspora. Como se não bastasse a natureza fragmentária do país, a atuação de forças antagônicas no tecido social demonstra como há uma que impele a dinâmica social à vanguarda e a atualização de políticas de representação e de defesa das minorias sociais, assemelhando-se aos países desenvolvidos, rememorando o cosmopolitismo de uma das áreas que já foi parada obrigatória para os trânsitos transatlânticos entre Europa, África e América. Ao mesmo tempo em que se observa outra força a impelir a exteriorização do conservadorismo, do patriarcado e do machismo estrutural herdados da antiga metrópole. Desse complexo caldo cultural, resulta uma literatura ímpar e diferenciada, examinada com rigor e meticulosidade, a fim de revelar as tensões apresentadas entre os tecidos da Literatura e da Sociedade.  https://editoracrv.com.br/img_produtos/478f2c0c380772a2456265e60e3a2adb.jpg
978-65-251-4188-6ENTRE A FÉ E A RAZÃO A abrangência dos tipos de conhecimentos acerca das origens e evolução da humanidade (filosofia, ciências, religião, empirismo e mitologia)ANTONIO ELIAS ASBEG JUNIOR65,001882022116x230.340Ciências Humanas/Filosofia/FilosofiaA Teologia é definida como a “ciência do estudo de Deus”, na qual o homem, criatura de Deus, deve viver uma vida digna e plena de felicidade material, em um novo “ETHOS”: o da justiça produtiva e distributiva dos bens, cabendo tanto à Economia quanto à Teologia tal tarefa, pois, para S. João “não há vida sem comida, bebida, roupa, casa, saúde, liberdade, afeto...” Então, a produção, distribuição e consumo é o campo de atuação da Economia! Em tudo existe um início, um princípio criador, uma força primeira e imóvel, mas, que a tudo dá movimento, ou seja, Deus, que na gênese do mundo, “no princípio era a lógica, e a lógica era Deus”. Ora, a lógica é instrumento da razão. A presente análise mais ampla e aprofundada sobre a relação entre a Filosofia, Ciência (Economia, Política, Sociologia, Antropologia, Arqueologia), Religião (Teologia), Empirismo e Mitologia, o é pela diversidade e abrangência dos tipos de conhecimentos sobre as origens e evolução da humanidade. A relação entre a fé e a razão deve abrir-se à comunicação com aquilo que entra em oposição, pois, a fé deve ser pensada e embasada filosoficamente a fim de dar sustentação à Teologia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7e4ec0f6be1fd5ad48e0d9a00f27ae0d.jpg
978-65-251-3734-6EDUCAÇÃO EM PAUTA Diálogos contemporâneos em contextos formais e não formaisValéria Marques - Maria Cristina Tavares de Moraes Danelon (Organizadoras)72,002182022116x230.390Ciências Humanas/Educação/EducaçãoNesta obra, a educação é colocada em pauta na sua amplitude. Autores comprometidos com sua qualidade e função social trazem para si a responsabilidade de construir novas marcas e trajetórias educacionais; entrelaçam o antigo e o novo, a partir de uma perspectiva crítica, com atividades implementadas em contextos formais e não formais. A formação docente e sua conexão com o protagonismo profissional é tensionada no texto por diferentes meios, por exemplo, reflexão histórica e epistemológica, desafios cotidianos, formação docente continuada e reorganização didática na pandemia. Diferentes cenários destacam a importância docente, além de sua flexibilização e atualização desde a Educação Infantil até Ensino Superior. Temas emergentes como Educação Ambiental, Educação Inclusiva, Educação Corporativa são abordados de modo dialógico e dialético com intuito da promoção de transformações sociais. Posicionamento consciente, aliado à competência técnica e ao compromisso profissional, é importante para ir além das reformas educacionais. Isto se destaca quando a aprendizagem ao longo da vida é considerada e ultrapassa os muros escolares, presentes em outras instituições e organizações sociais. Para tanto, o diálogo é reconhecido como ferramenta potencial para emancipação. https://editoracrv.com.br/img_produtos/633124698898b1d96f39777f7f6375ca.jpg
978-65-251-4177-0A CONTRIBUIÇÃO DO XADREZ PARA O SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA CRIANÇAS E ADOLESCENTESGÉRSON PACHECO32,00622022114x210.140Ciências Humanas/Educação/EducaçãoUtilizando um tabuleiro e as peças que se movem rumo à captura do poderoso rei, Gérson Pacheco, assistente social, dá um xeque-mate nos conflitos e violências entre os jovens frequentadores de abrigo e de entidades de assistência social. Oriundos de territórios com inúmeras vulnerabilidades, essas crianças carecem de práticas pedagógicas que sejam desenvolvidas no seu dia a dia. Essas práticas possibilitam a inclusão, e não discriminam nenhum grupo social. O emprego do jogo de xadrez não conduz apenas para uma prática lúdica, mas desenvolve o raciocínio, a autoestima; ajuda os jovens a criarem estratégias de superação de problemas. Por que, então, não usar esse jogo milenar difundido em todo planeta nas comunidades carentes? Utilizar o que essas crianças possuem de melhor, que é o raciocínio e a inteligência, foi uma atitude de mestre, que o educador soube empregar para atingir seus objetivos. O depoimento de Gérson Pacheco descrito neste livro, inspirado em seu TCC, abre um caminho para a utilização do xadrez rumo à paz no ambiente educacional.https://editoracrv.com.br/img_produtos/c6026d954e5fc92b2e087805484c02c7.jpg
978-65-251-4177-0A CONTRIBUIÇÃO DO XADREZ PARA O SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA CRIANÇAS E ADOLESCENTESGÉRSON PACHECO32,00622022114x210.140Ciências Humanas/Educação/EducaçãoUtilizando um tabuleiro e as peças que se movem rumo à captura do poderoso rei, Gérson Pacheco, assistente social, dá um xeque-mate nos conflitos e violências entre os jovens frequentadores de abrigo e de entidades de assistência social. Oriundos de territórios com inúmeras vulnerabilidades, essas crianças carecem de práticas pedagógicas que sejam desenvolvidas no seu dia a dia. Essas práticas possibilitam a inclusão, e não discriminam nenhum grupo social. O emprego do jogo de xadrez não conduz apenas para uma prática lúdica, mas desenvolve o raciocínio, a autoestima; ajuda os jovens a criarem estratégias de superação de problemas. Por que, então, não usar esse jogo milenar difundido em todo planeta nas comunidades carentes? Utilizar o que essas crianças possuem de melhor, que é o raciocínio e a inteligência, foi uma atitude de mestre, que o educador soube empregar para atingir seus objetivos. O depoimento de Gérson Pacheco descrito neste livro, inspirado em seu TCC, abre um caminho para a utilização do xadrez rumo à paz no ambiente educacional.https://editoracrv.com.br/img_produtos/5a8d578098935affe33ec073e3bc905a.jpg
978-65-251-4177-0A CONTRIBUIÇÃO DO XADREZ PARA O SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA CRIANÇAS E ADOLESCENTESGÉRSON PACHECO32,00622022114x210.140Ciências Humanas/Educação/EducaçãoUtilizando um tabuleiro e as peças que se movem rumo à captura do poderoso rei, Gérson Pacheco, assistente social, dá um xeque-mate nos conflitos e violências entre os jovens frequentadores de abrigo e de entidades de assistência social. Oriundos de territórios com inúmeras vulnerabilidades, essas crianças carecem de práticas pedagógicas que sejam desenvolvidas no seu dia a dia. Essas práticas possibilitam a inclusão, e não discriminam nenhum grupo social. O emprego do jogo de xadrez não conduz apenas para uma prática lúdica, mas desenvolve o raciocínio, a autoestima; ajuda os jovens a criarem estratégias de superação de problemas. Por que, então, não usar esse jogo milenar difundido em todo planeta nas comunidades carentes? Utilizar o que essas crianças possuem de melhor, que é o raciocínio e a inteligência, foi uma atitude de mestre, que o educador soube empregar para atingir seus objetivos. O depoimento de Gérson Pacheco descrito neste livro, inspirado em seu TCC, abre um caminho para a utilização do xadrez rumo à paz no ambiente educacional.https://editoracrv.com.br/img_produtos/e6fa71e5a701b9b7099ca0ecec5aa70c.jpg
978-65-251-4158-9PESQUISA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO SEMIÁRIDO educação do campo, gênero e diversidade, inclusãoPEDRO PAULO SOUZA RIOS78,002402022116x230.420Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO processo de formação docente nos cursos de licenciatura, quando efetivamente comprometido com o contexto real de existência dos sujeitos, das escolas e da sociedade como um todo, não pode abster-se de trazer a Pesquisa como elemento constitutivo da proposta formativa de licenciandos e licenciandas. Uma formação baseada na pesquisa contribui para que os sujeitos envolvidos se iniciem em formas de construção do conhecimento que se consolidam por meio do exercício do questionamento, da problematização e da busca pela compreensão crítica de problemas reais, vividos em diversas situações nas quais os processos educativos de fato acontecem. Este é o quarto volume de uma coleção de livros que discute sobre Pesquisa e Prática Pedagógica no Semiárido. Os textos aqui organizados expressam o conhecimento produzido por estudantes do curso de Licenciatura em Pedagogia do Departamento de Educação do Campus VII/UNEB (DEDC-7/UNEB), do município de Senhor do Bonfim, localizado no Território de Identidade do Piemonte Norte do Itapicuru, no Estado da Bahia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/9e19de80f7a6fafa0335342c964f5462.jpg
978-65-251-4158-9PESQUISA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO SEMIÁRIDO educação do campo, gênero e diversidade, inclusãoPEDRO PAULO SOUZA RIOS78,002402022116x230.420Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO processo de formação docente nos cursos de licenciatura, quando efetivamente comprometido com o contexto real de existência dos sujeitos, das escolas e da sociedade como um todo, não pode abster-se de trazer a Pesquisa como elemento constitutivo da proposta formativa de licenciandos e licenciandas. Uma formação baseada na pesquisa contribui para que os sujeitos envolvidos se iniciem em formas de construção do conhecimento que se consolidam por meio do exercício do questionamento, da problematização e da busca pela compreensão crítica de problemas reais, vividos em diversas situações nas quais os processos educativos de fato acontecem. Este é o quarto volume de uma coleção de livros que discute sobre Pesquisa e Prática Pedagógica no Semiárido. Os textos aqui organizados expressam o conhecimento produzido por estudantes do curso de Licenciatura em Pedagogia do Departamento de Educação do Campus VII/UNEB (DEDC-7/UNEB), do município de Senhor do Bonfim, localizado no Território de Identidade do Piemonte Norte do Itapicuru, no Estado da Bahia. https://editoracrv.com.br/img_produtos/b1336ec8699bb7e1244be6768b35a429.jpg
978-65-251-4304-0ONCOLOGIA PEDIÁTRICA PRINCÍPIOS E PRÁTICAS CLÍNICASCleber Queiroz Leite - Brian França dos Santos - Kilyana Dourado Pereira Cruz - Franciely Viana Paranhos (Organizadores)54,001142023121x280.230Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaOs tumores infantis são um grupo de várias patologias que surgem através da proliferação descontrolada de células que sofrem mutações e podem afetar qualquer parte do corpo. Assim sendo, surge a Oncologia Pediátrica, uma subespecialidade da oncologia que possui como foco o tratamento do câncer infantojuvenil. Esse grupo de patologias é considerado a oitava causa de morte entre crianças com idade de 0 a 4 anos, e na faixa etária de 5 a 19 anos é o principal motivo de morte. Entretanto, as neoplasias malignas na infância ou adolescência dependem, em grande parte, do diagnóstico precoce e do tratamento adequado para contribuir em um melhor prognóstico. Dessa forma, o presente livro reuniu princípios e práticas clínicas de forma clara e concisa sobre o câncer infantojuvenil, além de evidenciar os tipos de cânceres mais comuns nessa faixa etária. O principal intuito desta obra é fomentar o diagnóstico diferencial entre os acadêmicos e profissionais de saúde, tendo em vista que os sinais e sintomas são comuns a outras patologias e que só se pensa em câncer o médico ou profissional da área que o conhece. Ao relembrar a importância do diagnóstico precoce no tratamento, a obra contempla também a necessidade de cuidados paliativos em crianças com o diagnóstico de câncer para um melhor prognóstico. Desejamos uma boa leitura! https://editoracrv.com.br/img_produtos/f7d0e0a02d0a76e06324b04f280d479b.jpg
978-65-251-4304-0ONCOLOGIA PEDIÁTRICA PRINCÍPIOS E PRÁTICAS CLÍNICASCleber Queiroz Leite - Brian França dos Santos - Kilyana Dourado Pereira Cruz - Franciely Viana Paranhos (Organizadores)54,001142023121x280.230Ciências da Saúde/Medicina/MedicinaOs tumores infantis são um grupo de várias patologias que surgem através da proliferação descontrolada de células que sofrem mutações e podem afetar qualquer parte do corpo. Assim sendo, surge a Oncologia Pediátrica, uma subespecialidade da oncologia que possui como foco o tratamento do câncer infantojuvenil. Esse grupo de patologias é considerado a oitava causa de morte entre crianças com idade de 0 a 4 anos, e na faixa etária de 5 a 19 anos é o principal motivo de morte. Entretanto, as neoplasias malignas na infância ou adolescência dependem, em grande parte, do diagnóstico precoce e do tratamento adequado para contribuir em um melhor prognóstico. Dessa forma, o presente livro reuniu princípios e práticas clínicas de forma clara e concisa sobre o câncer infantojuvenil, além de evidenciar os tipos de cânceres mais comuns nessa faixa etária. O principal intuito desta obra é fomentar o diagnóstico diferencial entre os acadêmicos e profissionais de saúde, tendo em vista que os sinais e sintomas são comuns a outras patologias e que só se pensa em câncer o médico ou profissional da área que o conhece. Ao relembrar a importância do diagnóstico precoce no tratamento, a obra contempla também a necessidade de cuidados paliativos em crianças com o diagnóstico de câncer para um melhor prognóstico. Desejamos uma boa leitura! https://editoracrv.com.br/img_produtos/831a6efe77bc31322c765bb211003e4d.jpg
978-65-251-3989-0EDUCAÇÃO INFANTIL DESAFIOS NA FORMAÇÃO CONTEMPORÂNEALEANDRO OLIVEIRA LAUXEN67,00702023114x210.140Ciências Humanas/Educação/EducaçãoComo encarar o desafio educacional das crianças diante de uma sociedade líquida e tão desafiadora como a que vivemos? A razão é a grande diferença entre os seres humanos e os animais. Apenas nós conseguimos pensar sobre a finitude da vida e, com isso, termos angústias que em outras espécies simplesmente não existem. Por exemplo, o gato quando nasce, já tem uma mentalidade de gato, já nós, quando nascemos, somos um universo de possibilidades a ser escrito. Isso significa que, devido ao nosso livre arbítrio, quando decidimos por alguma coisa, infinitas outras deixam de ser seguidas e, junto com elas, todas as benesses e percalços daqueles caminhos também deixam de ser vivenciados. Nesse sentido, como proceder diante da pluralidade de escolhas possíveis para formação da criança na pós-modernidade? Esta obra, além de um vislumbre histórico sobre a educação, contém reflexões filosóficas que auxiliarão o leitor na tomada de decisões afim de aproximar o processo educacional de um eixo natural onde a criança se desenvolverá física e mentalmente, sob a égide de refinamento dos sentidos e aprimoramento das habilidades intrínsecas do educando.https://editoracrv.com.br/img_produtos/edae1a651f256241e9259ef9e511b2ac.jpg
978-65-251-3989-0EDUCAÇÃO INFANTIL DESAFIOS NA FORMAÇÃO CONTEMPORÂNEALEANDRO OLIVEIRA LAUXEN67,00702023114x210.140Ciências Humanas/Educação/EducaçãoComo encarar o desafio educacional das crianças diante de uma sociedade líquida e tão desafiadora como a que vivemos? A razão é a grande diferença entre os seres humanos e os animais. Apenas nós conseguimos pensar sobre a finitude da vida e, com isso, termos angústias que em outras espécies simplesmente não existem. Por exemplo, o gato quando nasce, já tem uma mentalidade de gato, já nós, quando nascemos, somos um universo de possibilidades a ser escrito. Isso significa que, devido ao nosso livre arbítrio, quando decidimos por alguma coisa, infinitas outras deixam de ser seguidas e, junto com elas, todas as benesses e percalços daqueles caminhos também deixam de ser vivenciados. Nesse sentido, como proceder diante da pluralidade de escolhas possíveis para formação da criança na pós-modernidade? Esta obra, além de um vislumbre histórico sobre a educação, contém reflexões filosóficas que auxiliarão o leitor na tomada de decisões afim de aproximar o processo educacional de um eixo natural onde a criança se desenvolverá física e mentalmente, sob a égide de refinamento dos sentidos e aprimoramento das habilidades intrínsecas do educando.https://editoracrv.com.br/img_produtos/200f178203271a3268f210f6cba87f4a.jpg
978-65-251-4156-5O ESTUPRO DE VULNERÁVEL E A PROTEÇÃO DA DIGNIDADE SEXUALAline Ferreira Buta Michel35,00782023114x210.160Ciências Sociais/Direito/Teoria do DireitoEsta obra tem como foco a análise do crime de estupro de vulnerável no contexto da dignidade sexual no Direito Penal. Abordaremos a dificuldade da demonstração da ocorrência do crime de estupro, bem como uma explicação sobre os meios de coleta de provas quando se tem esse crime, e principalmente trataremos sobre a questão da testemunha em um crime de violência sexual, quando na maioria das vezes não se tem testemunhas e a palavra da vítima é essencial para o desdobramento do caso. Serão apresentados no presente trabalho números que indicam a incidência da violência de estupro de vulnerável, demonstrando que, apesar da existência de leis que protegem, muitas vezes elas não são suficientes para poder impedir tais atos criminosos e não surtem o efeito esperado para que o autor não seja reincidente na prática delituosa. Dessa maneira, uma análise ampla do assunto será feita, não se esquecendo da melhor doutrina e de todas as fontes de pesquisas para uma melhor explanação acerca dos impactos provocados pelo crime de estupro de vulnerável no Brasil. https://editoracrv.com.br/img_produtos/0937c5b9d9a3ba1c51104bc05ccf5e54.jpg
978-65-251-4050-6OS ESTUDOS SOCIAIS DA INFÂNCIA NA AMÉRICA DO SUL MONIQUE AP. VOLTARELLI84,002762023116x230.480Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO que sabemos da infância sul-americana? Quais estudos têm problematizado as diversas e complexas maneiras das crianças viverem suas infâncias nos contextos geográficos em que estão inseridas? Como as crianças têm sido pesquisadas e quais interesses de investigação sobre a infância no continente? No desafio de responder essas e outras questões, este livro oferece perspectivas sobre a infância na América do Sul a partir do campo da Sociologia da Infância e de um diálogo interdisciplinar com campos científicos tais como a Antropologia da Infância, História da Infância, Geografia da Infância, entre outros, que compõem os Estudos Sociais da Infância, também conhecido como Childhood Studies. Amparado no conceito de campo científico nas obras de Pierre Bourdieu, identifica-se os temas consagrados, as abordagens teóricas, os caminhos metodológicos, as áreas predominantes nos estudos, e os demais elementos estruturantes do campo da Sociologia da Infância na América do Sul. Em um primeiro momento, as produções do Hemisfério Norte tiveram grande influência na produção do conhecimento sociológico sobre a infância no continente, entretanto, a pesquisa realizada buscou evidenciar as produções e teorizações da infância no Hemisfério Sul. Os Estudos Sociais da Infância têm ampliado e reconstruído os conceitos de infância e criança a fim de transformar as relações intergeracionais, valorizando a produção cultural das crianças e a participação infantil, assim como traz visibilidade e explora as especificidades das infâncias plurais, e nesta obra, sobre a conjuntura sul-americana. https://editoracrv.com.br/img_produtos/f301588dda4abae7a46c14e0f24c1c2a.jpg
978-65-251-4050-6OS ESTUDOS SOCIAIS DA INFÂNCIA NA AMÉRICA DO SUL MONIQUE AP. VOLTARELLI84,002762023116x230.480Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO que sabemos da infância sul-americana? Quais estudos têm problematizado as diversas e complexas maneiras das crianças viverem suas infâncias nos contextos geográficos em que estão inseridas? Como as crianças têm sido pesquisadas e quais interesses de investigação sobre a infância no continente? No desafio de responder essas e outras questões, este livro oferece perspectivas sobre a infância na América do Sul a partir do campo da Sociologia da Infância e de um diálogo interdisciplinar com campos científicos tais como a Antropologia da Infância, História da Infância, Geografia da Infância, entre outros, que compõem os Estudos Sociais da Infância, também conhecido como Childhood Studies. Amparado no conceito de campo científico nas obras de Pierre Bourdieu, identifica-se os temas consagrados, as abordagens teóricas, os caminhos metodológicos, as áreas predominantes nos estudos, e os demais elementos estruturantes do campo da Sociologia da Infância na América do Sul. Em um primeiro momento, as produções do Hemisfério Norte tiveram grande influência na produção do conhecimento sociológico sobre a infância no continente, entretanto, a pesquisa realizada buscou evidenciar as produções e teorizações da infância no Hemisfério Sul. Os Estudos Sociais da Infância têm ampliado e reconstruído os conceitos de infância e criança a fim de transformar as relações intergeracionais, valorizando a produção cultural das crianças e a participação infantil, assim como traz visibilidade e explora as especificidades das infâncias plurais, e nesta obra, sobre a conjuntura sul-americana. https://editoracrv.com.br/img_produtos/2a00166c16ae33a5c707bbb99bf6754f.jpg
978-65-251-3848-0A Fundamentação Integração das Decisões e Análise do § 2º do Art. 489 do Código de Processo CivilPAULO CHAVES52,781302022116x230.260Ciências Sociais/Direito/Teoria do DireitoA fundamentação jurídica se apresenta como elemento essencial em todas as decisões judiciais. O estudo da fundamentação jurídica identifica a possibilidade de produção da norma específica, integrando regras, princípios e características de proposições jurídicas. Ao analisar o § 2º do artigo 489 do Código de Processo Civil e a expressa disposição acerca da fundamentação jurídica, da ponderação, e colisão entre normas, revelou-se a importância da distinção entre princípios e regras dentro do conceito de norma. A análise da exigência de fundamentação da decisão relacionou-se com a possibilidade de se evitar e até conter ativismo judicial. Ainda pela fundamentação se apresentou a plena possibilidade de dar aplicabilidade e efetividade a direitos fundamentais, como princípios e sua integração na norma específica. Por sua vez, a integração de princípios às normas específicas se faz possível face à superação do estrito positivismo, o que nos reportou a tempos da vinculação deste ao determinar a exatidão das normas específicas, nitidamente revelada em decisões proferidas na Segunda Guerra Mundial e que lastrearam a atuação de dirigentes em violar diversos direitos fundamentais. Por fim, a superação do positivismo no Brasil.https://editoracrv.com.br/img_produtos/fd3abfc5f414f31b775aa3ad7f763ad3.jpg
978-65-251-3962-3GESTÃO DE CONFLITOS Ferramentas úteis para a compreensão da subjetividade conflituosaYULLI ROTER MAIA - LUDMILA MOURA DE ABREU ALMEIDA - NATÁLIA WINSCH90,002642023116x230.440Ciências Humanas/Antropologia/AntropologiaO objetivo deste livro é despertar nos profissionais que lidam com pessoas em situações de conflitos interpessoais atuações pautadas na ética do cuidado, ou seja, que compreendam o núcleo essencial das contendas e passem a usar ferramentas de solução de disputas de forma empática, assertiva e responsável. Todos os mediadores, negociadores e profissionais de gestão de conflitos encontram nesta obra abordagens e ferramentas inovadoras, combinadas com teoria e prática, que oferecem caminhos para transformar conflitos em oportunidades e estimular soluções criativas. https://editoracrv.com.br/img_produtos/1fca1e999cd1837a2b6ff9ad00cdaf3d.jpg
978-65-251-4049-0As Funções Reais do Sistema Socioeducativo Uma análise acerca da privação da liberdade de adolescentes autores de ato infracionalLuciana Ramos da Silva53,901342023116x230.000Ciências Humanas/Educação/EducaçãoA presente obra apresenta um duplo escopo: analisar o sistema de responsabilização dos adolescentes autores de ato infracional e apresentar proposições relativas à redução de seus danos, a partir das conclusões alcançadas. Para tanto, se manifestou pertinente expor de maneira sincrética a evolução histórica, no cenário brasileiro, acerca do tratamento dos adolescentes autores de atos infracionais. Chegando-se ao momento atual, vislumbrou-se a importância de se debruçar acerca do modelo de responsabilização dos adolescentes, não sem fazer um cotejo com o sistema de resposta estatal aos adultos que cometem crimes, buscando-se aferir, em especial, as funções declaradas e reais em cada um deles. Em relação ao modelo socioeducativo, a realidade foi examinada a partir de um recorte na execução de medidas do sistema socioeducativo norte-rio-grandense. Para além de expor, observou-se a necessidade de propor instrumentos que visassem mitigar os efeitos deletérios verificados no sistema socioeducativo. https://editoracrv.com.br/img_produtos/1dd7c6d49c6c579e7bf90d6d820ac2dc.jpg
978-65-251-4135-0INSTITUTO SALETTE UM NOVO AMANHECERNILSON IZAIAS PEGORINI81,902382023116x230.340Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO livro retrata criticamente a formação de novos religiosos e sacerdotes dos Missionários Saletinos, em Curitiba, no Instituto Salette. Em meio a um mundo de grandes mudanças na Igreja e na sociedade, sob as luzes e inspirações do Concílio Vaticano II, os saletinos foram protagonistas de uma nova práxis, uma nova visão eclesial, uma nova pedagogia na formação de seus quadros, uma nova forma de relacionamento com a comunidade do seu entorno e uma nova postura frente ao caos político dos anos de chumbo da ditadura militar, que limitava e impedia a participação dos cidadãos nos destinos do país. A obra faz memória dos primórdios dessa formação no centro de Curitiba e depois no bairro Jardim Social, onde fora construído o novo prédio do Instituto Salette. Um espaço e ambiente formativo, de intensa vivência comunitária religiosa, mas sempre aberto e acolhedor da comunidade local, de líderes e intelectuais, lugar de diálogo e ecumenismo, de ciência e cultura, de luzes que irradiaram nas mentes e corações das pessoas, em nível local e nacional, da Igreja e da Sociedade. Mostra também como o Instituto Salette se transformou num Centro de Formação, abrigando o Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos nos seus primeiros anos e inúmeros outros organismos e pastorais em cursos, retiros, reuniões e eventos celebrativos, até os dias atuais, em que também é Sede Provincial, casa de acolhimento e cuidado de saúde dos religiosos mais idosos e ainda espaço de devoção saletina. https://editoracrv.com.br/img_produtos/df3769043d4ee37a253907afeb5c8b9b.jpg
978-65-251-4127-5SERVIÇO SOCIAL E TRABALHO SOCIAL COM CRIANÇAS os Sem-Tetinhos e as possibilidades no trabalho cotidianoCLEONICE DIAS DOS SANTOS HEIN - MARIA LÚCIA MARTINELLI - NEUSA CAVALCANTE LIMA55,001062023114x210.190Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseO livro das autoras Cleonice Dias dos Santos Hein, Maria Lúcia Martinelli e Neusa Cavalcante Lima, Serviço social e trabalho social com crianças: os Sem-Tetinhos e as possibilidades no trabalho cotidiano, já nos cativa pelo título. Sob uma forma didática e politicamente articulada, traz crianças para o centro do cenário da investigação e oferece conceitos, reflexões e estratégias metodológicas que contribuem para a apreensão dos desafios, entraves e conquistas no exercício do direito à moradia. As crianças, sujeitos políticos em construção e observadoras da realidade, encarnam a liberdade, os desejos e expectativas de uma sociabilidade coletiva “campo dos direitos à organização, priorização do processo coletivo e compartilhado”, segundo as autoras. E mais, fazendo emergir a força do trabalho social em toda sua amplitude, as autoras demonstram o quanto é importante inovar metodologicamente, na exposição do conjunto de instrumentos e técnicas adotado – narrativas, desenhos, produção de cartilhas, áudios – articulado às referências teóricas do Serviço Social, iluminando a complexa intervenção profissional em projetos de habitação de interesse social, implantados pelos movimentos sociais. https://editoracrv.com.br/img_produtos/7abb2fcccf0da5e842ff44bf7542ce68.jpg
978-65-251-2402-5ENCONTROS DE MICHEL FOUCAULT COM GILLES DELEUZE E FÉLIX GUATTARI governamentalidades, arqueogenealogias e cartografiasFlávia Cristina Silveira Lemos - Alcindo Antônio Ferla - Alex Fabiano Correia Jardim - Aluísio Ferreira de Lima - Amanda Priscilla de Miranda Teixeira - Ana Celina Bentes Hamoy - André Benassuly Arruda - Arthur Elias Silva Santos - Artur Nascimento Barbedo Couto - Ataualpa Maciel Sampaio - Bruna Cruz de Almeida - Bruno Jáy Mercês de Lima - Daiane Gasparetto da Silva - Daniel Castro Silva - Hélder Côrrea Luz - Igor do Carmo Santos - Jéssica Modinne de Souza Silva - João Paulo Pereira Barros - Larissa Azevedo Mendes - Luciana Batista da Silva - Marcelo Moraes Moreira - Mariane Batista Bitencourt Couto - Marilda Couto - Mário Nunes Nascimento Neto - Pedro Paulo Gastalho de Bicalho - Renata Vilela Rodrigues - Shirle Rosângela Meira de Miranda245,007642022116x231.190Ciências Humanas/Psicologia/PsicanáliseEsta coletânea internacional visa pensar por meio do conceito de governamentalidade, na articulação com a cartografia e a arqueogenealogia possibilidades de práticas de poder, saber e subjetivação na História do Presente. Busca-se interrogar acontecimentos-analisadores, os quais explicitam modos de existir e governos da conduta sob o prisma analítico de Michel Foucault na conversação com Gilles Deleuze e Félix Guattari. https://editoracrv.com.br/img_produtos/24c5daefca553e2e08133de16cbaec42.jpg
978-65-251-3974-6FERIDAS DE DEUS LEUNIR RODRIGUES LADICO81,902342022116x230.410Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEm uma noite chuvosa, um jovem seminarista recebe um presente inesperado, um antigo diário. Ao iniciar a sua leitura, conhece a história de Luciano Batista, um jovem pintor italiano do século XV que, em busca de trabalho, acaba enfrentando o maior desafio à sua fé, devido ao seu conteúdo perturbador. https://editoracrv.com.br/img_produtos/c0c2c00d71db4c9641ef901fbcc9c5e1.jpg
978-65-251-3974-6FERIDAS DE DEUS LEUNIR RODRIGUES LADICO81,902342022116x230.410Ciências Humanas/Educação/EducaçãoEm uma noite chuvosa, um jovem seminarista recebe um presente inesperado, um antigo diário. Ao iniciar a sua leitura, conhece a história de Luciano Batista, um jovem pintor italiano do século XV que, em busca de trabalho, acaba enfrentando o maior desafio à sua fé, devido ao seu conteúdo perturbador. https://editoracrv.com.br/img_produtos/96b819344cd898f72a4aec511c27fa5e.jpg
978-65-251-3919-7PAISAGEM E GEOSSISTEMASbases teórico-metodológicas da Geografia Física aplicadaRoberto Marques Neto150,003142022116x230.540Ciências Humanas/Geografia/GeografiaA concepção teórico-metodológica geossistêmica figura como uma das principais abordagens da Geografia Física, voltadas para os estudos integrados da paisagem. Suas raízes remetem à noção de landschaft de Humboldt, internalizada pela ciência russo-soviética, ainda no século dezenove, fundamentando uma cultura geográfica referenciada na paisagem. O conceito de geossistema surge em meados do século vinte, a partir das formulações de Viktor B. Sochava, edificando, a partir de seu arcabouço teórico-metodológico inicial, um amplo rol de temas, procedimentos e técnicas voltadas para o estudo da paisagem, segundo diferentes enfoques e perspectivas, quais sejam: genético-evolutiva, estrutural, dinâmico-funcional e antropocênica. Na presente obra, reunimos a base teórica e metodológica dos geossistemas, enfaticamente ao redor da matriz epistemológica russo-soviética. A sequência dos capítulos perpassa aspectos históricos, conceituais, metodológicos, além de dialogar com concepções contemporâneas evocadoras da complexidade como a geodiversidade, a arqueologia da paisagem e as relações com as grandes amplificações do Antropoceno. https://editoracrv.com.br/img_produtos/402f6088872ceb313b7e3bf6b692f3f4.jpg
978-65-251-3262-4MANUAL DE ENFERMAGEM EM DOAÇÃO E TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS E TECIDOSSimone Lysakowski - Kelen Mayer Machado - Dagoberto Rocha (Organizadores)88,002602022116x230.440Ciências da Saúde/Enfermagem/Enfermagem de saúde públicaO Manual de Enfermagem em Doação e Transplante de Órgãos e Tecidos foi construído com o intuito de proporcionar o embasamento teórico e científico, a fim de possibilitar melhores práticas nesse processo. Os organizadores vivem o dia a dia da doação de órgãos e tecidos, experienciando a necessidade de conduzir aos profissionais da enfermagem, um material robusto e de qualidade. Essa obra buscou contemplar todas as etapas do processo de doação e transplantes, apontando os principais cuidados e como o enfermeiro pode atuar de forma eficaz, dentre uma equipe multiprofissional. Podemos considerar que a doação de órgãos é legislada recentemente em nosso país, apresentando um importante campo a ser desbravado pelos enfermeiros, o qual requer a cada dia, profissionais mais habilitados e cientes de suas práticas. Nos dedicamos nesta obra a mostrar aos enfermeiros que eles podem fazer a diferença na vida de tantas famílias que carecem de acolhimento diante da situação de morte de um ente querido, além disso, podem contribuir para a efetivação da doação de órgãos e tecidos, que resultará na diminuição das listas de espera por um órgão. Isso tudo ocorre quando, nessa complexa e apaixonante área, esse profissional se sente apto a desenvolver suas funções, exercitando o amor, a compaixão e a empatia.https://editoracrv.com.br/img_produtos/ba092549ae1ad61239309a04e53adc4c.jpg
978-65-251-4044-5CIDADE FLUTUANTE UMA MANAUS SOBRE AS ÁGUAS Culturas, memórias e histórias fluídasLeno José Barata Souza115,903362023116x230.550Ciências Humanas/História/HistóriaInspiração da tese de doutorado, o livro analisa a Cidade Flutuante de Manaus que, entre 1920 e 1967 foi gradativamente se formando pelo vasto litoral da cidade para se tornar, em meados da década de 1950, um fenômeno urbano e humano, produto de uma cultura própria do lugar na qual a relação com as águas fluviais é sempre expressão marcante nas memórias, histórias e culturas dos ribeirinhos amazônicos. Peculiar modelo de territorialização dos espaços e de interações com o meio, a Cidade Flutuante nos serve de mote para refletirmos questões sobre cidade, cultura urbana e ambiental na Amazônia, retomadas aqui, sobretudo por intermédio da História Oral na forma de entrevistas com antigos moradores do lugar, cujas experiências, costumeiramente, sempre foram pouco valorizadas pela sociedade brasileira, mesmo a amazonense e pouco tocada por trabalhos clássicos ou atuais. Lacunas e silêncios historiográficos que este trabalho procura minimizar, iluminar novas histórias e projetar outros tempos e momentos, sempre tendo como farol a cultura das moradias flutuantes ainda viva e fortemente atuante nos modos de vida e nas paisagens sociais e ambientais da região.https://editoracrv.com.br/img_produtos/43e4bd3a957b32dc14b7b78a057c0124.jpg
978-65-251-4110-7DIÁRIO DE IDEIAS EM PAPÉIS DE CARTA - Vol. 05LUCIANA SOARES MUNIZ140,00482022121x280.200Ciências Humanas/Educação/EducaçãoO presente material faz parte do Volume 5 da coleção Diário de Ideias e foi criado como um recurso para contribuir com o desenvolvimento da metodologia Diário de Ideias no contexto das escolas, o qual necessita ser utilizado juntamente com o caderninho Diário de Ideias, que consiste em um caderninho diário com folhas em branco para a livre expressão do autor. Aqui você encontrará papéis de carta para você colecionar e para o compartilhar de suas ideias, sentimentos e muito mais. Neste livro organizamos uma coleção de papéis de carta, produções personalizadas que podem ser utilizadas nas trocas de mensagens, cartas, recados e muito mais. Para isso, aproveite cada papel de carta para se inspirar e realizar registros, compartilhando com seus colegas, familiares e/ou outras pessoas. Sabia que a carta é uma das formas de comunicação mais antigas que existem? Isso mesmo, antes da tecnologia, as pessoas se comunicavam escrevendo em papel e mandando suas mensagens pelos Correios e outras formas! Antes de escrever a carta escolhemos o papel e isso é algo extremamente importante, porque nele expressamos sentimentos, momentos e muitas ideias. O papel de carta faz nossa mensagem ser mais especial ainda, pois traz vida para a palavra. Neste volume, separamos modelos com variadas formas e cores, em diferentes papéis de carta para você registrar e compartilhar suas ideias com tantas outras pessoas.https://editoracrv.com.br/img_produtos/3c9ce22c099d99a17aec65ac7a64f9f0.jpg
978-65-251-3387-4SANGRADO ANJOJoão Carlos de Souza Ribeiro143,901362022116x230.270MOURA SA/Literatura/LiteraturaSangrado Anjo desnuda em poemas o lado trash de uma estória abominável marcada pela vilania de Deus contra o seu primogênito absoluto, que recebera o desonroso epíteto de o traidor das hordas celestiais: o incandescente Lúcifer, o portador da Luz, a Estrela da Manhã. O anjo sangrado em luz jamais despencara dos céus como estrela mais do que cadente pelas línguas luciferinas do Criador; mas fora o firmamento manchado de carmim que tombara da luz divinal vertida do primogênito de Deus: o acusado de ser o traidor do Eterno!   Vale a pena enfrentar uma besta-fera paramentada de Pai, que ultrajou impiedosamente, ao fio duma espada ígnea, o direito de primogenitura de um filho gerado de suas entranhas tecidas pelas linhas do Bem e cerzidas pelos pontos do Mal?   Em verdade, em verdade, quem era Samael, o que herdara em seu nome o veneno de Deus e que fora parido pelas labaredas imortais do Todo Poderoso? O Senhor dos senhores, em seu poder inefável, ao rasgar o dorso de um querubim e despedaçar suas asas luminescentes antes da aurora dos tempos, desgraçou os termos da Criação e semeou a morte nos mundos...   Apaga-se um anjo sem mácula; os seres de barro são escurecidos pelo infame desejo de exterminarem-se uns aos outros; o Filho do Homem é crucificado em vão numa cruz sem vida; e o Grande Eu sou é silenciado no sétimo céu...   Onde estás tu, oh, Gabriel?! https://editoracrv.com.br/img_produtos/36b6c2b4bd61dc3b305068d5659a3cfa.jpg
978-65-251-4060-5PROJETOS EXITOSOS EM ESCOLAS PÚBLICAS um olhar a partir da Teoria da SubjetividadeELIAS BATISTA DOS SANTOS - ELISÂNGELA DUARTE ALMEIDA MUNDIM - KÁTIA REGINA DO CARMO PEREIRA79,0024620221