Capa do livro: A CIDADE COMO SALA DE AULA: educar e aprender no território

A CIDADE COMO SALA DE AULA: educar e aprender no território

Autores: LEONARDO FREIRE MARINO

O termo Educação Integral tem figurado na agenda política de diferentes instâncias governamentais. A partir dele são propostas diversas intervenções no ambiente escolar, com destaque para a ampliação do tempo de permanência dos estudantes em seu interior. No entanto, as discussões atinentes à Educação Integral, não representam uma novidade, sendo motivo de intensos debates desde meados do século XX. A presente coletânea procura fomentar um debate que consideramos fundamental, o estabelecimento da Educação Integral por meio da conexão entre as instituições escolares e os territórios que compõem seu entorno. É com base nesta perspectiva, apoiada no estabelecimento de uma educação territorialmente referenciada, a céu aberto e fora dos muros escolares, que a coletânea foi construída. Seu objetivo reside em apresentar, por intermédio de diferentes considerações analíticas, a cidade como sala de aula, como território educativo e como instância corresponsável pela Educação dos sujeitos. Desta forma, esperamos contribuir para que a construção de uma Educação Integral seja percebida como um processo amplo, que não deve ser restrito a ampliação do tempo de permanência dos estudantes no interior das escolas.

Impresso
de R$ 66,90 por
R$ 57,90
Digital
de R$ 66,90 por
R$ 46,83

Confira nosso catálogo na Amazon!

Amazon Kindle
Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete
Consultar frete e prazo de entrega:

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-5334-6
ISBN DIGITAL:978-65-251-5335-3
DOI: 10.24824/978652515334.6
Ano de edição: 2023
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 192
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

  • A MODO DE APRESENTAÇÃO: em defesa de uma educação territorializada - 15
  • PREFÁCIO - 21
  • POR UMA PEDAGOGIA DA CIDADE: reflexões sobre educar e aprender no território - 25
  • LA CIUDAD QUE NOS EDUCA - 41
  • PENSANDO A ESCOLARIZAÇÃO DE JOVENS ESTUDANTES DE ORIGEM POPULAR - 59
  • A ARTE NA CIDADE: dialogismos decoloniais no ensino - 77
  • PAISAJES URBANOS, ESCENARIOS PARA UNA EDUCACIÓN EN LAS CALLES - 89
  • POR UMA INFÂNCIA URBANA: participação social, cartografias afetivas e o direito à cidade - 101
  • O RECONHECIMENTO DA CIDADE COMO LUGAR DE SER, CONVIVER E APRENDER A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO BRINCACIDADE - 113
  • O TERRITÓRIO TAMBÉM É ESCOLA! O TRABALHO DE CAMPO E O TURISMO PEDAGÓGICO COMO MÉTODOS DE ENSINO DE UMA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA - 129
  • O MAPEAMENTO COLETIVO COMO ESTRATÉGIA DE TERRITORIALIZAÇÃO DOS PROCESSOS ESCOLARES - 147
  • ALTO INDEPENDÊNCIA – O BAIRRO QUE QUEREMOS - 165
  • ÍNDICE REMISSIVO - 187
  • SOBRE OS AUTORES - 189
Christiane de Faria Pereira Arcuri
Professora Associada de Artes Visuais e História da Arte (desde 1997), Instituto de Aplicação-CAp, Programa de Pós-Graduação de Ensino em Educação Básica-PPGEB, Universidade do Estado do Rio de Janeiro-UERJ. No PPGEB, desenvolve a Linha de Pesquisa “Arte e currículo – percursos dialógicos”. No Curso de Licenciatura em Artes Visuais, Instituto de Arte/IART, tem ministrado “Estágio Supervisionado em Artes I, II e III” e “Prática Pedagógica em Artes I, II e III”. Doutora em Estudos de Literatura, Universidade Federal Fluminense-UFF. Mestre em Ciência da Arte, Instituto de Artes, Universidade Federal Fluminense-UFF e Licenciada (Plena) em Artes Visuais e História da Arte, Universidade do Estado do Rio de Janeiro-UERJ. Participa de alguns Projetos de ações extensionistas voltados à Educação Básica, Graduação e Pós-Graduação. Tem artigos e capítulos de livros (impressos e digitais) publicados sobre ensino de Artes; currículo; ensino decolonial; patrimônio e memória.

Cecília Pinheiro
Formada em Licenciatura Plena em Pedagogia, pós-graduada em Gestão Escola e especialista em alfabetização. É professora da rede Municipal de Petrópolis. Integrou a equipe do Projeto Independência de Petrópolis que recebeu certificação do MEC como projeto de Inovação e Criatividade em 2015.

Claúdia Passos
Arquiteta e Pedagoga, é Especialista em Gesta?o Ambiental e MSc em Construc?a?o Civil. Educadora e ambientalista ha? mais de 30 anos, se considera uma Designer em Educac?a?o para a Sustentabilidade Regenerativa. Ha? 14 anos, pela EcoHabitare Projetos Educacionais, coordena e facilita processos formativos com foco na regeneração de ecossistemas educacionais. É integrante do Movimento de Inovac?a?o na Educac?a?o Brasil, da Teia Carta da Terra Brasil, do The Climate Reality Project. Apoio o Projeto Independência de 2015 a 2018.

Giselle Arteiro Nielsen Azevedo
Arquiteta (UFF), Mestre em Arquitetura (PROARQ-FAU/UFRJ), Doutor em Engenharia de Produção (COPPE-UFRJ). Professora Associada da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro – FAU/UFRJ e Docente do Quadro Permanente do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura – PROARQ-FAU/UFRJ. Coordenadora do Grupo Ambiente-Educação – GAE (PROARQ-FAU/UFRJ) e Pesquisadora do Núcleo Interdisciplinar em Estudos da Infância, Adolescência e Juventude – NIAJ UFRJ.

Guilhermo Alberto Rios
Licenciado e professor de Ciências da Educação (UNR), Mestre em Ciências Sociais (UNL), Doutor em Ciências Sociais (UNER). Membro do Centro Latinoamericano de Investigação em História Oral e Social (CLIHOS/UNR) e da Associação de História Oral da República Argentina (AHORA). Seu campo de investigação está centrado em temáticas ligadas a história do tempo presente, a memória e a pedagogia urbana. Integra o corpo docente do Mestrado em Educação, imagem e linguagens contemporâneas (UNR). Gestor Cultural. Foi Secretário de Cultura e Educação da Municipalidade de Rosário (2015-2019).

Jaume Martinez Bonafé
É Doutor em Filosofia e Ciências da Educação com um Prêmio Extraordinário da Universidade de Valência, é professor aposentado no Departamento de Didática e Organização de Escolas da mesma universidade, do qual foi Diretor entre 1999 e 2003. Fundador e militante proeminente dos Movimentos Pedagógicos de Renovação. Ministrou cursos, seminários e conferências como professor visitante em várias universidades espanholas e latino-americanas, aparecendo em diferentes programas de “doutorado de qualidade”. Ele pertence ao Conselho Editorial de diferentes revistas científicas a nível nacional e internacional. Publicou vários artigos e livros sobre desenvolvimento de currículo, treinamento de professores, inovação educacional e políticas de controle sobre o currículo e o trabalho de ensino. Foi membro fundador da Universidade do Instituto Paulo Freire na Espanha.

José Pacheco
É MSc em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (Portugal). Fundador da Escola da Ponte, em Portugal, referência mundial em inovação. Coordenou o projeto “Fazer a Ponte”, de 1976 a 2004, que recebeu o 1º Prêmio do “Concurso Experiências Inovadoras no Ensino”, promovido pelo Ministério da Educação de Portugal. Foi membro do Conselho Nacional de Educação. Pela sua relevante contribuição para uma Educação de boa qualidade, foi-lhe atribuída pela Presidência da República a “Comenda da Ordem da Instrução Pública”. Em 2005, com e o título de notório especialista, passou a residir no Brasil. Desde então, viaja pelo país, mobilizando educadores que acreditam em uma educação transformadora e democrática. É autor de inúmeros livros e artigos sobre educação e um grande dinamizador da gestão democrática. Foi orientador pedagógico do Projeto Independência de 2015 a 2018.

Juliana Brum
Mestre em Educação (PPGE-UFES), Membro do Grupo de Pesquisa Infância, Educação, Sociedade e Cultura (IESC-UFES). Geógrafa e Professora de Geografia, com Especialização em Políticas Territoriais no Estado do Rio de Janeiro (IGEOG-UERJ) e Psicopedagogia (EPsiBA). É fundadora e idealizadora do Movimento BrincaCidade. Atuou, desde o ano 2000, como Professora das redes pública e privada do Rio de Janeiro. Nos últimos dez anos vem se dedicando aos estudos e projetos envolvendo as relações entre a infância, a cidade e a educação, além de ser mãe de duas meninas.

Leonardo Freire Marino
Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde atua simultaneamente nas turmas de Educação Básica do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-UERJ), nas disciplinas do curso de Licenciatura em Geografia do Instituto de Geografia (IGEOG), no Programa de Pós-graduação de Ensino em Educação Básica (PPGEB) e no Mestrado Profissional em Ensino de Geografia (PROFGEO). É líder do Grupo de Ensino e Pesquisa em Educação Geográfica – GEPEG. Tem experiência em diversos níveis de ensino e em diferentes linhas de pesquisa, merecendo destaque os estudos que envolvem temáticas associadas às juventudes urbanas, os territórios educativos, os conflitos emanados da violência, a promoção de Direitos e a construção de metodologias de aprendizagem inovadoras.

Marcela do Nascimento Padilha
Professora Associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Atua nos cursos de graduação em Turismo, Licenciatura em Geografia, Especialização em Desenvolvimento Territorial e no Mestrado Profissional em Ensino de Geografia em Rede Nacional (Profgeo). Coordenadora do Núcleo de Pesquisas em Turismo, Território e Educação (NUPETTE). Foi bolsista da Capes e entre 2010 e 2011 teve bolsa de Doutorado-sanduiche para realizar estudos na Universitat de Barcelona, com a coorientação do Prof. Dr. Horacio Capel. Em 2019 foi uma das criadoras da Editora do Departamento de Turismo da UERJ – EdTUR – e integra seu conselho executivo e editorial. Desenvolve projetos de pesquisa e extensão que envolvem os seguintes temas: Espaço Público, Cidadania, Turismo, Território e Educação, e sobre eles publicou livros, capítulos e artigos científicos. Seus trabalhos foram reconhecidos com dois prêmios: Prêmio Braztoa de Sustentabilidade (2017) e Prêmio Paulo Freire (Alerj, 2019).

Mário Pires Simão
Doutor e mestre em Geografia pela Universidade Federal Fluminense. Professor do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (FFP/UERJ). Colaborador da Uniperiferias do Instituto Maria e João Aleixo, centro de estudos sobre periferias urbanas. Foi Secretário Adjunto de Educação da Prefeitura da cidade de Nova Iguaçu. Professor de Geografia da Educação Básica no Município do Rio de janeiro e no Estado do Rio de Janeiro. Atua principalmente nos seguintes temas: juventude, favela, território, cultura e educação e direitos à cidade.