Capa do livro: Insurgências decoloniais na linguística aplicada:<br> Estudos e experiências

Insurgências decoloniais na linguística aplicada:
Estudos e experiências

Autores: Jordão, Clarissa – Fraguas, Marcela Martins de Melo – Oliveira, Marcia Lisbôa Costa de– Silva, Valéria Rosa-da- (Orgs.)

As pesquisas reunidas neste volume partem do pensamento decolonial latino-americano e o expandem, formando um conjunto engajado e multifacetado de insurgências teóricas, metodológicas e conceituais, em que se entrelaçam múltiplas vozes e experiências.
O livro está organizado em três seções, que abordam, respectivamente: (1) políticas linguísticas e seus atravessamentos ontológicos, epistêmicos e ideológicos; (2) estudos sobre práticas e repertórios em experiências de ensino de línguas e (3) problematizações sobre a formação de professores em abordagens críticas e descolonizadoras.
Tendo em vista que, no campo das línguas/linguagens ainda se observa a disputa entre visões solidárias, horizontais, pautadas pela justiça social e aquelas que hierarquizam, silenciam, oprimem e excluem, as contribuições apresentadas neste livro buscam posicionar-se de forma insurgente no debate.



Digital
R$ 0,00

Confira nosso catálogo na Amazon!

Amazon Kindle
Disponibilidade: 0 Dia(s)
+ Prazo de Frete
Consultar frete e prazo de entrega:

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-4864-9
ISBN DIGITAL:978-65-251-4865-6
DOI: 10.24824/978652514864.9
Ano de edição: 2023
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 246
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

  • APRESENTAÇÃO - 11
  • PORTUGUÊS INDÍGENA NO RIZOMA DAS LÍNGUAS BRASILEIRAS: proposta de bases epistemológicas para a educação linguística bilíngue intercultural - 17
  • DECOLONIALIDADE E LÍNGUA/LINGUAGEM: diferença linguística como reflexo da diferença colonial em contexto brasileiro - 39
  • LINGUAGEM, ESPIRITUALIDADE E A DEMOCRACIA BRASILEIRA - 61
  • TENSÕES IDEOLÓGICAS NA LINGUAGEM NÃO BINÁRIA: uma análise da propaganda da Avon à luz da Linguística Queer - 85
  • RESSONÂNCIAS DECOLONIAIS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: um balanço da produção acadêmica entre 2017 e 2022 - 99
  • ENSINO DE PORTUGUÊS NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE MANAUS/AM COM A PRESENÇA DE ESTRANGEIROS: experiências e iniciativas - 129
  • POR UMA PERSPECTIVA OUTRA NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE PORTUGUÊS COMO LÍNGUA DE ACOLHIMENTO (PLAC): comentários sobre o livro didático Vamos juntos(as)! Curso de Português como Língua de Acolhimento - 193
  • EDUCAÇÃO DE ALUNOS SURDOS: formação de professores ouvintes - 201
  • EDUCAÇÃO LINGUÍSTICA CRÍTICA E PROCESSOS DE DECOLONIALIDADES: Trans-Formação de professoras em-devir, algumas inquietações - 223
  • ÍNDICE REMISSIVO - 235
  • AUTORUS - 239
ADRIANA LÚCIA DE ESCOBAR CHAVES DE BARROS

Possui pós-Doutorado em Letras Modernas pela Possui o DOTE – Diploma for Overseas Teachers of English pela Universidade de Cambridge, Inglaterra (1994), adquirindo o título de Royal Society of Arts – RSA. Licenciada em Letras Português-Inglês Licenciatura Plena pela PUC-Rio (1984). Atualmente é professora efetiva da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, ministrando aulas nos cursos de graduação e de pós-graduação stricto sensu. Docente dos mestrados Acadêmico e Profissional em Letras.

ALANA DOS SANTOS MARIANO

Estudante concluinte do curso de Letras (Português/Literaturas) na Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Bolsista de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), na pesquisa “Impactos das perspectivas decoloniais no ensino de Língua Portuguesa no Brasil”. Participou do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). Atriz, concluinte do curso de Artes Dramáticas pela Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Penna.

ALEXANDRE DO AMARAL RIBEIRO

Doutor em Linguística pela UNICAMP (2006), com Pós-Doutorado na área de Português como Segunda Língua pela PUC-Rio (2011). Possui curso de Especialização de Tradutores (Português e Inglês) – DBB (2018). Possui Certificação de Proficiência em LIBRAS (PROLIBRAS – Uso e Ensino/ Nível Superior), expedida pelo MEC. EXPERIÊNCIA E ATUAÇÃO PROFISSIONAL. É Professor Associado do Departamento de Língua Portuguesa e Filologia (LIPO) do Instituto de Letras da UERJ e do Programa de Pós-graduação em Letras da UERJ; Coordenador do Núcleo de Pesquisa e Ensino de Português como Língua Estrangeira/Segunda Língua (NUPPLES /UERJ); Coordenador do Núcleo de Extensão do Instituto de Letras da UERJ (NEIL) e Coordenador do Setor de Português Língua Não Materna do Departamento LIPO/ILE/UERJ. Membro da Comissão Técnico-Científica do CELPE-BRAS. Participou de Missão Brasileira em Luanda/Angola para o oferecimento de Curso em AEE/Surdez; Atuou como professor convidado em disciplina de graduação na Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio (TUFS/Japão).

ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA

Doutor em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Pesquisador na área de Ensino de Português com a presença de estrangeiros na Educação Básica (Manaus). Revisor concursado da Câmara Municipal de Manaus e coordenador de projetos de investigação da linguagem e das práticas de leitura no âmbito do Programa Ciência na Escola, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas – PCE. Professor efetivo da Rede Estadual de Ensino do Amazonas. Conselheiro Municipal de Educação.

CLARÊNCIO U’REPARIWE TSUWATÉ

Professor Tradutor Intérprete de Língua Materna A’Uw? Estudante Indígena A’uw? (Macro-Jê/Jê). Mestrando em Estudos Linguísticos no Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da UFG.

CLARISSA MENEZES JORDÃO

Doutora em Letras – Língua Inglesa e Literaturas Inglesa e Norte-Americana pela USP (2001), mestre em Literaturas de Língua Inglesa pela Universidade Federal do Paraná (1992) e graduada em Letras Português e Inglês pela Universidade Federal do Paraná (1986), realizou pós-doutorados em globalização e estudos culturais na Universidade de Manitoba, em Winnipeg, Canadá (2007), e em formação crítica de professores de línguas no Glendon College, Universidade de York (2013), ambos com bolsa da CAPES. Atualmente, é professora sênior no Programa de Pós-graduação em Letras da UFPR, e professora visitante no Programa de Pós-graduação em Letras da UERJ, Campus São Gonçalo.

DANIELLE CRISTINA MENDES PEREIRA RAMOS

Mestre em Literatura Brasileira e Teorias da Literatura (2001) e Doutora em Literatura Comparada (2006) pela Universidade Federal Fluminense. É professora Adjunta II da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com atuação na Faculdade de Letras, no Setor de Estudos Literários do Departamento de Letras/Libras. Leciona na graduação e na Pós-Graduação, dentro dos cursos de Especialização em Literatura Infantil e Juvenil e em Libras: ensino, tradução e interpretação. É professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Educação Bilíngue do Departamento de Ensino Superior do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).

HÉLITON DIEGO LAU

Mestre em Linguagem, Identidade e Subjetividade, na área de Linguagem, Identidade e Subjetividade, seguindo a linha de pesquisa Subjetividade, Texto e Ensino pela Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG (2016) e doutor em Letras, na área de Estudos Linguísticos, seguindo a linha de pesquisa Linguagens e Práticas Sociais pela Universidade Federal do Paraná – UFPR (2021). Atualmente, é membro do grupo interinstitucional de pesquisas “Estudos do texto e do discurso: entrelaçamentos teóricos e analíticos” (GPTD/UNICENTRO-UFPR/CNPq), integrante do Núcleo de Relações Étnico-Raciais, de Gênero e Sexualidade (NUREGS/UEPG) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Diversidade Sexual (NUDISEX/UEM/CNPq).

JHULIANE EVELYN DA SILVA

Doutora em Letras pela UFPR, na linha de pesquisa Linguagens, culturas e identidades: ensino e aprendizagem, com Estágio sanduíche na University of British Columbia. Mestre em Linguagem e Ensino pela UFCG, na linha de pesquisa Ensino de Línguas Estrangeiras. Graduada em Letras, com habilitação em Língua Inglesa e suas Respectivas Literaturas pela UERN. Participou do Programa Fulbright Language Teacher Assistant no ano 2015–2016 com bolsa Capes/Fulbright na Brown University, EUA.

LEANDRO QUEIROZ

Doutor em Estudos de Linguagens (Linguística e Semiótica) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Professor de Língua Portuguesa da Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande – MS. Tem experiência em Letras, com ênfase em Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: modernidade e colonialidade, decolonialidade e interculturalidade, letramentos, português como língua estrangeira, adicional ou de acolhimento. É autor do livro Decolonialidade e concepções de língua: uma crítica linguística e educacional.

MARCIA LISBÔA COSTA DE OLIVEIRA

Doutora em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002). Mestre em Letras (Ciência da Literatura) pela mesma universidade (1995). É professora do Departamento de Letras da FFP/UERJ, atuando no PROFLETRAS, no PPLIN-FFP/UERJ e no PPGEDU dessa instituição. Bolsista do Programa PROCIÊNCIA UERJ desde agosto de 2020. Atualmente, desenvolve investigação de pós-doutoramento no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, sob supervisão do Professor Doutor Boaventura de Souza Santos e da professora Catarina Martins (jul. 2022/dez. 2023).

MARCELA MARTINS DE MELO FRAGUAS

Pós-doutoranda na Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no PPLIN. Desenvolve pesquisa intitulada “Impactos das perspectivas decoloniais no ensino de Língua Portuguesa no Brasil”. Doutora em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2020). Mestre em Letras pelo Programa de Mestrado Profissional da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2016). É Membro do grupo de pesquisa Formação de Professores, linguagens e justiça social (FFP-UERJ). Atualmente, é professora do Ensino Básico Técnico e Tecnológico no Colégio Universitário Geraldo Reis, da Universidade Federal Fluminense.

MARIANA LYRA DE ALBUQUERQUE

Mestra em Linguística (2021), com ênfase em Linguagens, culturas e identidades: ensino e aprendizagem, pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e licenciada em Letras Português e Inglês pela Universidade Federal do Paraná (2015). Foi assessora pedagógica da área de Português como Língua Estrangeira no Centro de Línguas da Universidade Federal do Paraná (CELIN-UFPR) e participa, desde 2014, como aplicadora do exame de proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (CELPE-BRAS) organizado pelo MEC. É professora de inglês e português na Academia de Línguas do Paraná e no UTFPR – idiomas. Atua como voluntária no programa de extensão universitária Português Brasileiro para Migração Humanitária (PBMIH) na Universidade Federal do Paraná.

NARA HIROKO TAKAKI

Pós-Doutora em estudos Linguísticos e Literários pela Universidade de São Paulo. Docente de Letras (Língua Inglesa) e do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande – MS. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Linguagem, interpretação, sociedade, atuando principalmente nos seguintes temas: letramentos críticos, decolonialidades, translinguagem, pós-humanismo. Líder do grupo de pesquisa Educação crítica, criativa e ética por Linguagens, Transculturalidades e Tecnologias. Membro do GT Transculturalidade, Linguagem e Educação da ANPOLL. Membro do Projeto Nacional de Letramentos (USP).

RICARDO TOSHIHITO SAITO

Professor em trans-formação de Língua Inglesa e Práxis Pedagógicas no Ensino de Língua Inglesa no Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia. Doutor e Mestre em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Atualmente, realiza pesquisa relacionada aos processos de Decolonialidades na Trans-Formação de Professores, Letramentos Freireanos e Práticas Translíngues por meio da coconstrução de webcurrículos coletivos. Possui experiência e atua nas seguintes áreas: Linguística Aplicada ao Ensino e Aprendizagens de Línguas e Linguagens, e Formação de Professores por meio de Práticas Translíngues e Letramentos Multimidiáticos. É líder do Grupo de Pesquisa LET-WEB, Letramentos, Educação, Tecnologias e Webcurrículos, e membro do Projeto Nacional de Letramentos – Ciclo III: Linguagens e Decolonialidade.

SIMONE BATISTA DA SILVA

Doutora em Letras – Estudos Linguísticos e Literários em Inglês; Mestre em Educação; Especialista em Língua Inglesa; Licenciada em Letras Português/Inglês. Docente da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ, atuando na graduação em Letras e no programa de pós-graduação em Educação Agrícola – PPGEA, com a Linha de Pesquisa “Multiletramentos Críticos e Formação de professores de línguas”. Líder do GEPELI – Grupo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Língua Inglesa, e pesquisadora do Projeto Nacional de Letramentos, do Grupo de Pesquisa “Novos Letramentos, Multiletramentos e o ensino de línguas estrangeiras”, da USP.

TÂNIA FERREIRA REZENDE

Pós-Doutora pela Universidade de São Paulo sob a supervisão do Prof. Dr. Lynn Mário Trindade Menezes de Souza, com o projeto Práticas Interculturais de Letramento no Pluralismo Sociolinguístico. Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestrado em Letras e Linguística, área de Estudos Linguísticos, pela Universidade Federal de Goiás. Licenciada em Letras: Português e Inglês pelo Centro Universitário UniEvangélica. Professora Associada da Universidade Federal de Goiás, atua na graduação e na pós-graduação, com ensino, pesquisa e extensão, na linha de pesquisa Linguagem, Sociedade e Cultura, na área de Linguagem, com ênfase em Sociolinguística, especificamente na Cosmolinguística, priorizando temáticas relacionadas ao Letramento Intercultural, com enfoque em língua portuguesa, Políticas Linguísticas (diversidade e contato linguístico, cultural e epistêmico), Tradução Transcultural, situada na intersecção Gênero, Identidade Étnicorracial, Cultura, Linguagem e Educação Linguística de Grupos Subalternizados.

VALÉRIA CAMPOS MUNIZ

Doutora em Língua Portuguesa (2013) e mestre Língua Portuguesa (1997) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Foi bolsista da CAPES durante o Doutorado. Atualmente, é professora adjunta de Língua Portuguesa como L2 – 40 horas com dedicação exclusiva – do INES. Membro (pesquisador) dos Grupos de Pesquisa: Laboratório de Estudos de Português L2 (INES/UFRJ) e do Linguagem & Sociedade (FFP/UERJ-CNPq/INES). Tem experiência na área de Letras e atua principalmente nas seguintes áreas: leitura, aquisição da língua escrita, língua portuguesa como L2, gramática e ensino.

VALÉRIA ROSA-DA-SILVA

Doutora e Mestre pelo programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás (UFG), com pesquisas na área de formação crítica de professores/as; ensino crítico de línguas; decolonialidade; inter e transdisciplinaridade na educação; e bilinguismo e educação bilíngue. Possui graduação em Letras (Português e Inglês) pela Universidade Estadual de Goiás (2000), pós-graduação em Literatura Brasileira e Certificação em Língua Inglesa (FCE e CAE) pela Cambridge. É professora da UEG desde 2002, com atuação, sobretudo, nas áreas de Língua Inglesa, Estágio Supervisionado, Letramentos e Docência Universitária.