Capa do livro: EXPERIÊNCIAS SOBRE DIVERSIDADES <br> SABERES, PRÁTICAS E DIÁLOGOS

EXPERIÊNCIAS SOBRE DIVERSIDADES
SABERES, PRÁTICAS E DIÁLOGOS

Autores: MARCOS DA CRUZ ALVES SIQUEIRA - HARRYSON JÚNIOR LESSA GONÇALVES - DEISE APARECIDA PERALTA - LILIANE SANTOS DE CAMARGOS

O presente livro tem como objetivo discutir experiências em diversidade(s) por meio de práticas, diálogos e saberes. Deste modo, pedimos para pesquisadores e pesquisadoras de diferentes regiões e universidades do Brasil que trabalham com ensino, pesquisa e extensão na área da diversidade(s) para elaborarem textos que refletissem e/ou problematizasse sobre questões de gênero, sexualidade, étnico-racial e outros assuntos no conceito da diversidade que fosse importante para ações educativas na universidade. Além disso, este livro reúne diversas áreas do conhecimento, tais como: educação, história, antropologia, biologia, artes visuais entre outras que por meio da escrita e suas perspectivas apresenta para o leito um universo interdisciplinar.



Digital
R$ 0,00

Confira nosso catálogo na Amazon!

Amazon Kindle
Disponibilidade: 0 Dia(s)
+ Prazo de Frete
Consultar frete e prazo de entrega:

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-4232-6
ISBN DIGITAL:978-65-251-4228-9
DOI: 10.24824/978652514232.6
Ano de edição: 2023
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 168
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

EXPERIÊNCIAS SOBRE DIVERSIDADES <br> SABERES, PRÁTICAS E DIÁLOGOS

ALEXSANDER PAVANI JUNIOR

Sou homem (cisgênero), branco, bissexual. Estudante de Licenciatura/Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP-FEIS). É membro do Grupo de Pesquisa em Currículo: Estudos, Práticas e Avaliação (GEPAC), membro do Núcleo de Apoio e Discussão de Gênero e Sexualidade (NUGENS) e do Núcleo Afro-brasileiro e Indígena de Ilha Solteira (NABISA) que é vinculado ao Projeto Núcleo Negro para Pesquisa e Extensão Universitária (NUPE). Atualmente é bolsista PIBIC. Já foi Colaborador do Centro Acadêmico (CA) de Ciências Biológicas – Gestão 2021 – e Representante Discente Morador (Suplente) da Comissão de Moradia Estudantil da FEIS-UNESP no ano de 2020.

ANA CARLA VAGLIATI

Doutora em Educação, pela Universidade Estadual de Maringá – UEM (2020). Mestra em Educação, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE (2014). Graduada em Pedagogia, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE (2011). Atua no Núcleo de Formação Docente – PerFormar, na Universidade Cesumar – UniCesumar. Desenvolve pesquisa em temas que envolvem Representações Sociais, Formação Docente e Violência Sexual.

ANTÔNIO HILÁRIO AGUILERA URQUIZA

Graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena (1984) e em Pedagogia pela Universidade de Cuiabá (1994); possui especialização em Antropologia (teoria e métodos - 1999). É mestre em Educação (Educação Indígena) pela Universidade Federal de Mato Grosso (1999); master em educação (tecnologías de la educación - 2001). Doutor em Antropologia pela Universidad de Salamanca - Espanha (2006). Tem experiência na área de Etnologia, assim como nas áreas de Educação Indígena e Direitos Humanos, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria antropológica, antropologia urbana, contextos interculturais, educação e diversidade cultural, Direitos Humanos e povos indígenas, Comunidades Quilombolas, Indígenas no Ensino Superior. Coordena desde 2012 o Programa Rede de Saberes. Faz parte do Comitê de Laudos da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e do Comitê Editorial. Representa a ABA na Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena (CNEEI). Professor Associado da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); professor e coordenador da Pós-graduação em Antropologia Social (PPGAS/UFMS), assim como professor da Pós-Graduação em Direitos Humanos da Faculdade de Direito (FADIR/UFMS). Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Realizou laudos periciais para a justiça (estadual e federal), trabalhos técnicos para UNICEF e também atuou em estudos de licenciamento ambiental. Pós-Doutorado no Programa de Estudios Posdoctorales da  Universidad Nacional de Tres de Febrero (UNTREF/Argentina). Bolsista Produtividade do CNPq.

CARLA ARAUJO DE SOUZA

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Campus de Ilha Solteira. Mestra em Ensino e Processos Formativos pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Campus Jaboticabal. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Educação para Ciência (stricto sensu) da Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Campus Bauru. É integrante do “Grupo de Pesquisa em Currículo: Estudos, Práticas e Avaliação” e dos núcleos de pesquisa “Núcleo Afro-Brasileiro e Indígena de Ilha Solteira” e “Núcleo de Apoio e Discussão de Gênero e Sexualidade” da UNESP. Desde 2018 atua como roteirista e video maker no projeto de extensão “Mulheres em tela: o desvelar de uma ciência demaquilada”. Trabalha com os seguintes temas: cinema, gênero e sexualidade, identidade e currículo.

CAROL EDUARDA SCHAVAREN DE LIMA

Estudante no curso de Artes Visuais da Universidade Estadual de Maringá. Integrou o núcleo de Arte do subprojeto interdisciplinar nas áreas de Arte, História e Sociologia, do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid).

CAMILA FERREIRA DE OLIVEIRA

Estudante no curso de Artes Visuais da Universidade Estadual de Maringá. Integrou o núcleo de Arte do subprojeto interdisciplinar nas áreas de Arte, História e Sociologia, do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). Integrante do projeto de extensão Arte e Cultura Indígena em Mariguã.

CÍNTIA MARTINS SANCHES

Professora de português e inglês do IFSP Campus Ilha Solteira. Doutora em Estudos Literários pela UNESP de Araraquara (2013-2017; bolsa FAPESP), com período sanduíche na King’s College London, UK (bolsa BEPE/ FAPESP); Mestre em Estudos Literários pela UNESP de Araraquara (2010-2012; bolsa CAPES). Possui Bacharelado em Letras Português/Latim pela UNESP de Araraquara (2010-2010); Licenciatura em Letras Português/ Inglês pela UNESP de São José do Rio Preto, com período sanduíche na Universidade do Porto, PT (2005-2008); Bacharelado em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela UNILAGO de São José do Rio Preto (2004-2007). É atriz com Curso Técnico/Profissionalizante de Teatro na Escola de Teatro Persona de São José do Rio Preto (2001-2003).

CLAUDIA CRISTINA FERREIRA CARVALHO

Nascida na cidade de Cuiabá. Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Grande Dourados/UFGD. Docente no programa de Pós-graduação em Antropologia PPGANT da Universidade Federal da Grande Dourados. Doutora em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso /UFMT. Bolsista Capes, com estágio doutoral (sanduíche) junto ao Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra/CES/Portugal (2017). Mestrado em Educação- Universidade Federal de Mato Grosso (2008). Especialista em Educação: A Leitura e a Escrita nas Séries Iniciais (1996). Graduada em Pedagogia com Habilitação em Supervisão Escolar (1994). Atualmente coordena o Núcleo de Estudos Afro-brasileiro/UFGD é Coordenadora do Consórcio dos NEABs, NEABIs e Grupos Correlatos- CONEABs da Região Centro-Oeste (2020-2022). Durante o período de (2007-2014) Coordenou o Centro de Referência em Direitos Humanos do Estado de Mato Grosso; De (2008-2015) foi Docente da Academia de Polícia Militar Costa Verde do Estado de Mato Grosso. De (2014-2015) atuou como Docente da Escola Superior de Formação e Aperfeiçoamento de Praças de Mato Grosso (Esfap/MT).

DANIEL MACEDO LANES

Estudante no curso de Artes Visuais da Universidade Estadual de Maringá. Integrou o núcleo de Arte do subprojeto interdisciplinar nas áreas de Arte, História e Sociologia, do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid).

DANIELLA CRISTINI FERNANDES

Mestra em Educação pela Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, especialista em Educação Inclusiva, graduada em Letras/Inglês pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2008) e em Pedagogia pela Universidade Metropolitana de Santos (2013). É Pedagoga do Instituto Federal de São Paulo. Foi Auxiliar em Administração no IFMS durante 8 anos. Exerceu função de Chefe de Gabinete da Direção-Geral do campus Três Lagoas e de Coordenadora de Extensão e Relações Institucionais. Atuou como docente bolsista e supervisora em cursos ofertados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - PRONATEC/IFMS, além da docência na Educação Infantil e Fundamental. Foi membro do NAPNE (Núcleo de atendimento às pessoas com necessidades educacionais específicas) do campus Três Lagoas do IFMS e atualmente é membro do NAPNE do IFSP. Tem experiência em orientação educacional, elaboração de documentos institucionais, dentre os quais PPP, PDI e PPCs.

DEISE APARECIDA PERALTA

Doutora em Educação para a Ciência, Mestra em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem e Graduada em Matemática pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Foi bolsista de Pós-Doutorado em Desenvolvimento Curricular pela Universidade do Minho (UMinho), sob supervisão do Prof. Dr. José Augusto Pacheco. Foi bolsista produtividade do CNPq de 2015 a 2021. Atualmente é professora no Departamento de Economia, Administração e Educação no campus de Jaboticabal da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" (Unesp).

FABIANA MARQUES DO CARMO

Mulher negra, candomblecista, periférica, paulistana, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia PPGANT da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD. Bolsista Capes. Especialista em Direitos Humanos, Diversidade e Violência pela Universidade Federal do ABC. Especialista em Cidades, Territórios, Planejamento Urbano e Participação Social, na Universidade Federal de São Paulo- UNIFESP. Bacharel em Serviço Social (assistente social), pelo Centro Universitário Faculdades Metropolitana Unidas UNI FMU. Participo Núcleo de Estudos MUXIRUM e do Núcleo de Estudos Afro-brasileiro, ambos da Universidade Federal da Grande Dourados- UFGD. Integrante do Instituto Cultural de Tradição e Memória do Samba de São Mateus e do Coletivo Acadêmicas das Sambas.

FERNANDA AMORIM ACCORSI

Professora do Departamento de Educação (DEDI), da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Coordenadora do Grupo de Pesquisas e Estudos em Práticas Educativas, Corpo e Ambiente (PEPECA/DEDI/UFS). Doutora e Mestra em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Especialista em Comunicação e Educação pela Faculdade Cidade Verde (FCV). Pedagoga pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Jornalista pelo Centro de Ensino Superior do Paraná. Pesquisa as relações entre mídias, educação, mulheridades, feminismos, naturezas e corporalidades.

GEIVA CAROLINA CALSA

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1979), especialização em Psicopedagogia pela Centro de Estudos em Psicopedagogia-CEP/Curitiba; mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1989) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2002). Atualmente é docente adjunto da Universidade Estadual de Maringá. Tem experiência na área de Atendimento Clínico Psicopedagógico e desenvolve pesquisas em temas que envolvem cultura, representações sociais, ensino-aprendizagem, construtivismo.

HARRYSON JÚNIO LESSA GONÇALVES

Sou homem (cisgênero), branco, LGBT+, brasiliense (porém, descente de candangos paraibanos e capixabas – operários que ergueram a capital do país). Me graduei em pedagogia na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB) e lá, me tornei mestre em Educação; na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) fiz meu doutoramento em Educação Matemática; realizei um estágio de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Tal trajetória acadêmica me levou à docência na Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira (FEIS) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), onde leciono disciplinas pedagógicas no curso de graduação em Ciências Biológicas; na mesma instituição, me tornei professor permanente no Programa de Pós-Graduação em Ensino e Processos Formativos (FEIS) e no Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciências da (FC-Bauru) – nos quais oriento pesquisas de mestrado e doutorado no campo do Currículo e Diversidade(s), sempre vinculadas ao Grupo de Pesquisa em Currículo: Estudos, Práticas e Avaliação (GEPAC), liderado por mim. Na FEIS coordeno o Núcleo Afro-Brasileiro e Indígena de Ilha Solteira (NABISA) que é vinculado ao Projeto Núcleo Negro para Pesquisa e Extensão Universitária (NUPE). Em 2019 me tornei livre-docente em Didática e Currículo pela UNESP – defendendo trabalho relativo à Educação Comparada.

IGOR MICHELETTO MARTINS

Professor do Centro de Inovação da Educação Básica Paulista (CIEBP) e estudante do curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência (stricto sensu) da Faculdade de Ciências de Bauru, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Mestre pelo Programa Multidisciplinar Interunidades de Pós-Graduação em Ensino e Processos Formativos (stricto sensu) da UNESP, graduado em Ciências Biológicas (Licenciatura) pela mesma instituição. Também é membro do Grupo de Pesquisa em Currículo: Estudos, Práticas e Avaliação (GEPAC) da UNESP, do Núcleo Afro-Brasileiro e Indígena de Ilha Solteira (NABISA) e do Núcleo de Apoio e Discussão de Gênero e Sexualidade (NUGENS). Já foi coordenador do Grupo de Trabalho 4 – Gênero e Sexualidade no âmbito do GEPAC (2020-2021), bem como desenvolveu atividades como Facilitador em disciplinas dos cursos de Licenciatura em Letras, Matemática e Pedagogia da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP). Tem interesse em trabalhar com questões relativas à Etnografia, Formação de Professores, Currículo, Decolonialidade, Identidade, Diferença e Diversidade.

INAH MIRANDA RIOS SERRA

Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Ilha Solteira. Militante do Movimento Estudantil de Ilha Solteira e Presidenta do Diretório Acadêmico XI de Abril. Integrante do Grupo de Pesquisa em Currículo: Estudos, Práticas e Avaliação (GEPAC), e do Núcleo Afro-Brasileiro e Indígena de Ilha Solteira (NABISA). É atual bolsista no projeto de extensão “Olhares Digitais sobre a Realidade de Gênero, Sexualidade e Raça na(s) Comunidade(s) Escolar(es) de Ilha Solteira” e também bolsista em Iniciação Científica no projeto intitulado “Educação Escolar Indígena e Interculturalidade” pela UNESP Presente. Também é ‘arteira’ nas horas vagas, participando de projetos culturais em artes visuais (audiovisual e artes plásticas) e produção cultural.

JHEMERSON DA SILVA E NETO

Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) (2019) e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGECM) pela mesma instituição (2022). Atualmente é aluno do curso de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência,da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp). Integra o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Currículo e Interculturalidade (GEPECI), vinculado ao PPGECM/Unifesspa. Também é membro do Grupo de Pesquisa em Currículo: Estudos, Práticas e Avaliação (GEPAC), vinculado ao PPGEdC/Unesp. Tem interesse nos seguintes temas: interculturalidade, currículo, antropologia e educação (matemática), estudos decoloniais, pós-coloniais e educação escolar indígena. Também é sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM).

JOÃO PAULO BALISCEI

Doutor em Educação (2018) pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Estadual de Maringá (UEM) com estudos na Facultad de Bellas Artes/ Universitat de Barcelona, Espanha. Mestre em Educação (2014) pela UEM; Especialista em Arte-Educação (2010) e Educação Especial (2011) pelo Instituto de Estudos Avançados e Pós-Graduação; e Graduado em Artes Visuais pelo Centro Universitário de Maringá (2009). É professor no curso de Artes Visuais na UEM; Coordenador do Curso de Artes Visuais na UEM; Coordenador do Grupo de Pesquisa em Arte, Educação e Imagens – ARTEI; Coordenador do Estágio Supervisionado em Artes Visuais na UEM; Desenvolve pesquisas sobre Educação, Arte/ Ensino de Arte; Estudos Culturais; Estudos da Cultura Visual; Visualidades; Gênero e Masculinidades. É autor dos livros: “PROVOQUE: Cultura Visual, Masculinidades e ensino de Artes Visuais” (2020), “A vida de um Chuveirando” (2021) e “Não se nasce Azul ou Rosa, torna-se: Cultura Visual, Gênero e Infâncias” (2021); e organizador das coletâneas “Como pode uma Pedagogia viver fora da escola? Estudos sobre Pedagogias Culturais” (2020) e “É de menina ou menino? Imagens de Gêneros, Sexualidades e Educação” (2022). É, também, artista visual com produções que versam sobre gênero e infâncias, dentre as quais se destaca a exposição individual “Saber de Cor: existências outras para além do azul e rosa”, na Galeria Benedito Nunes, Belém, PA (2022).

KAUANE MORAES BERNARDO

Graduanda em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Em 2019 concluiu o Ensino Médio no Colégio Estadual Primo Manfrinato (CEPM), onde também se dedicou a atividades extracurriculares, como o curso “Empreendedorismo”, onde trabalhou no desenvolvimento de um aplicativo com fins educacionais – ONBOOK. É estudante de danças há dez anos. Atualmente é membro da comissão organizadora do Grupo de Pesquisa em Arte, Educação e Imagens (ARTEI). Desenvolveu a pesquisa intitulada “Me deixe voar: a animação Float (2019) e discussões sobre Gênero, Cultura Visual e Infâncias” pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC (2021-2022). Processo: 1444/2021.

LILIANE SANTOS DE CAMARGOS

Graduada em Ciências Biológicas/Licenciatura Plena pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2000). MSc. em Fisiologia e Bioquímica de Plantas pela Universidade de São Paulo (2003). Doutora em Biologia Vegetal (área de concentração Fisiologia Vegetal) pela Universidade Estadual de Campinas (2007) e Livre-Docente em Fisiologia do Metabolismo Vegetal pela Universidade Estadual Paulista – UNESP (2018). Atualmente é Professora Associada da Unesp/Ilha Solteira, onde lidera o grupo de Pesquisa em Fitorremediação, atuando principalmente nos seguintes temas: Metabolismo de nitrogênio, com foco na tolerância do sistema simbiótico à presença de nitrogênio mineral; Crescimento, tolerância e potencial de uso de leguminosas tropicais na fitorremediação de solos contaminados por Mn, B, Cu, Fe e Pb; Respostas de plantas a estresses abióticos, com foco em espécies do bioma Cerrado. É uma das responsáveis pela implantação do Núcleo de Apoio e Discussão de Gênero e Sexualidade – NUGENS, com foco nas temáticas de desconstrução de esteriótipos de gênero e prevenção a violência de gênero, desenvolvendo projetos de ensino e de extensão que visam o combate a violência física e psicológica em decorrência de gênero e sexualidade; e a valorização do protagonismo feminino a fim de motivar meninas e mulheres a se envolverem com as ciências rompendo com estereótipos decorrentes do machismo estrutural da nossa sociedade.

LUIZA NOVAIS SILVEIRA

Aluna do Instituto Federal de Ilha Solteira - IFSP. Bolsista do projeto Etnografando Reminiscências Pandêmicas da Covid-19 na Educação: trajetórias de mulheres com tessituras de resistência ao falar de gênero, sexualidade e raça com financiamento do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo - IFSP.

MABEL GISLAINE MENEZES DA SILVA

Graduada em Pedagogia, pelo Departamento de Educação (DEDI), da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Participou do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e do Programa Residência Pedagógica, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Pesquisadora do Grupo de Pesquisas e Estudos em Práticas Educativas, Corpo e Ambiente (PEPECA/DEDI/UFS). Desenvolve pesquisas sobre os feminismos, os gêneros, as pedagogias e os corpos.

MAICON JOSÉ FORTUNATO

Possuo graduação e mestrado em filosofia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Sou professor EBTT (Educação básica técnica e tecnológica) do Instituto Federal de São Paulo (IFSP). Atualmente, me dedico aos estudos sobre a Ontologia do Ser Social de Georg Lukács e sua relação com o mundo do trabalho. Paralelamente, investigo a centralidade do conflito político e seus desdobramentos no pensamento de Nicolau Maquiavel. Minhas pesquisas convergem para as seguintes temáticas: ontologia, método, educação, conhecimento, ética e política.

MARCOS DA CRUZ ALVES SIQUEIRA

Professor Efetivo no Instituto Federal de São Paulo (IFSP) campus de Ilha Solteira-SP. Realizou estágio de pós-doutorado na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) com o projeto “Etnografando Reminiscências LGBTI+: trajetórias com tessituras de resistências ao falar de si” (2021-2022). Realiza o segundo estágio de pós-doutorado na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) com o projeto “Tessituras antropológicas na educação e suas tensões: pedagogia da resistência nas memórias de estudantes LGBTI+”. Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) com pesquisa na área de gênero e sexualidade na mídia religiosa. Mestrado em Ensino pela Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) com dissertação sobre diversidade sexual e homofobia no âmbito educativo. Especialização em Pesquisa Educacional pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) com trabalho de conclusão sobre cartografias sexuais no âmbito educativo. Graduação em História licenciatura plena pela Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR). Graduação em Pedagogia pela Faculdade de Ipatinga, MG. Membro do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro do IFSP (NEABI). Membro do Núcleo de Estudos sobre Gênero e Sexualidade (NUGS). É ator profissional pelo Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões no Estado do Paraná (SATED/PR), desenvolveu trabalho com a Companhia Oficinas de Teatro e Companhia do Circo de Paranavaí. Trabalha também como escritor participando de diversos festivais pelo Brasil. Tem interesse em pesquisas sobre: Reminiscências LGBTI+, Diversidade Sexual, Homofobia, Gênero, Sexualidade, Arte/Artivismo, Antropologia dos Corpos.

MAYANNA DE VASCONCELOS VIEIRA

Graduanda em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Campus de Ilha Solteira (Feis). Compõe o Grupo de Pesquisa em Currículo: Estudos, Práticas e Avaliação (Gepac/Unesp/CNPq). Atua como membro do “Núcleo de Apoio e Discussão de Gênero e Sexualidade” (Nugens) e “Núcleo Afro-Brasileiro e Indígena de Ilha Solteira” (Nabisa). Atualmente é bolsista no projeto de extensão intitulado “Mulheres em Tela: Os bastidores de uma ciência em crise”. É voluntária no projeto de extensão

“Universidade Aberta à Terceira Idade – Unati”. Atuou também nos projetos de extensão “Mulheres em tela: o desvelar de uma ciência demaquilada” e “Mulheres na ciência: desconstruindo estereótipos de gênero”.

MARIA VITÓRIA NERI PEREIRA

Graduanda em Artes Visuais na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Foi bolsista pela Fundação Araucária, no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC, no desenvolvimento da pesquisa intitulada “(Des)enrolando nós: Discussão sobre masculinidade tóxica e (des)construção de gênero no curta-metragem Purl (2019)” (2021-2022). Processo: 1527/2021. Integrante do Grupo de Pesquisa em Arte. Educação e Imagens (ARTEI).

MARJORIE DONIZETI ASSANO

Estudante no curso de Artes Visuais da Universidade Estadual de Maringá. Integrou o núcleo de Arte do subprojeto interdisciplinar nas áreas de Arte, História e Sociologia, do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid).

NICOLLY SILVA CARVALHO

Aluna do Instituto Federal de Ilha Solteira - IFSP. Bolsista do projeto Etnografando Reminiscências Pandêmicas da Covid-19 na Educação: trajetórias de mulheres com tessituras de resistência ao falar de gênero, sexualidade e raça com financiamento do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo - IFSP.

RENATA TRASSE OLIVEIRA BARBOSA

Assistente Social da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira (FEIS), mestre em Promoção de Saúde pela UNIFRAN e doutoranda em Psicologia na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), campus de Assis. Atua no contexto técnico-científico e empírico nos seguintes temas: ações afirmativas, permanência estudantil, juventudes e projetos de vida, promoção em saúde com ênfase na saúde mental.

O presente livro tem como objetivo discutir experiências em diversidade(s) por meio de práticas, diálogos e saberes. Deste modo, pedimos para pesquisadores e pesquisadoras de diferentes regiões e universidades do Brasil que trabalham com ensino, pesquisa e extensão na área da diversidade(s) para elaborarem textos que refletissem e/ou problematizasse sobre questões de gênero, sexualidade, étnico-racial e outros assuntos no conceito da diversidade que fosse importante para ações educativas na universidade. Além disso, este livro reúne diversas áreas do conhecimento, tais como: educação, história, antropologia, biologia, artes visuais entre outras que por meio da escrita e suas perspectivas apresenta para o leito um universo interdisciplinar.

 

Professora de Artes e História na Educação Básica. Professora colaboradora no Departamento de História na Universidade Estadual de Maringá (DHI/UEM). Graduanda em Artes Visuais com ênfase em cerâmica. Graduada em História, Moda e Pedagogia. Mestra em Ciências Sociais. Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2022). Pesquisa sobre cultura material, feminismos e representações sociais.

Graduação em Arte-Educação pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (2011). Especialização em Teoria Histórico-Cultural pelo departamento de Psicologia da Universidade Estadual de Maringá (2014). Mestrado (2014) e Doutorado (2019) em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá. Bolsista da Fundación Carolina para pesquisa na Universidad de Huelva – Espanha (2018). Coordenador do Conselho Acadêmico do curso de licenciatura em Artes Visuais da Universidade Estadual de Maringá (2019-2022). Coordenador do núcleo de Arte do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – Pibid/UEM (2020-2022). Diretor de Cultura da Pró-reitora de Extensão e Cultura da UEM (2022-2024). Integrante do Grupo de Pesquisa em Arte, Educação e Imagem – ARTEI (https://www.instagram.com/grupoartei/). Pesquisa sobre ensino das Artes Visuais na educação escolar, educação estética, livro didático e mediação cultural em Artes Visuais.