Capa do livro: A MÃO VISÍVEL DO BANQUEIRO INVISÍVEL<br>renda e lucro extraordinário dos bancos latino-americanos

A MÃO VISÍVEL DO BANQUEIRO INVISÍVEL
renda e lucro extraordinário dos bancos latino-americanos

Autores: Guillermo Celso Oglietti - Sergio Martín Páez

Os bancos latino-americanos, juntamente com os africanos, são os mais rentáveis do mundo: entre 4 e 5 vezes mais rentáveis que no Norte Global. Eles extraem quase 100 bilhões de dólares de lucro anualmente – um valor equivalente ao PIB do Equador – e, ainda, sustentaram sua lucratividade apesar do colapso econômico durante a pandemia. Em 2020, nenhum banco faliu, mas, pelo contrário, obtiveram ganhos superiores aos dos bancos dos países desenvolvidos em anos normais!
No livro A mão visível do banqueiro invisível. Renda e lucro extraordinário dos bancos latino-americanos, os economistas Guillermo Celso Oglietti e Sergio Martín Páez, pesquisadores do Centro Estratégico Latino-Americano de Geopolítica (CELAG), demonstram, através de uma análise rigorosa de dados, como os bancos parasitam as sociedades, ganhando muito e investindo pouco. No caso do Brasil, essa lucratividade extraordinária se sustenta em operações de tesouraria que explicam um terço de suas rendas. Como aponta o prefácio de Álvaro García Linera: “os bancos se tornaram um novo capítulo das ‘veias abertas’ de Galeano”.

Impresso
de R$ 65,90 por
R$ 56,90
Digital
de R$ 65,90 por
R$ 46,13

Confira nosso catálogo na Amazon!

Amazon Kindle
Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete
Consultar frete e prazo de entrega:

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-3651-6
ISBN DIGITAL:978-65-251-3652-3
DOI: 10.24824/978652513651.6
Ano de edição: 2022
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 158
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

A MÃO VISÍVEL DO BANQUEIRO INVISÍVEL<br>renda e lucro extraordinário dos bancos latino-americanos
GUILLERMO CELSO OGLIETTI
Membro do Conselho Executivo do CELAG, doutor em Economia Aplicada pela Universidad Autónoma de Barcelona (Espanha), pós-graduado do Instituto Torcuato Di Tella de Buenos Aires (Argentina) e bacharel em Ciências Econômicas pela Universidad Nacional de Rio Cuarto (Argentina). Dirigiu o Centro Interdisciplinario de Estudios sobre Territorio, Economía y Sociedad da Sede Andina da Universidad Nacional de Rio Negro em Bariloche (Argentina), o Centro de Estudio del Trabajo de Equador e a revista indexada Propuestas para el Desarrollo. Ao longo de sua vida acadêmica tem se focado em problemáticas do desenvolvimento econômico, como migração, investimento estrangeiro direto, relação poupança-investimento, finanças públicas, turismo e a doença holandesa nos países latino-americanos.

SERGIO MARTÍN PÁEZ
Pesquisador do CELAG, consultor econômico do Programa de Naciones Unidas para el Desarrollo (PNUD) e do Instituto de Estudios sobre Estado y Participación (IDEP) da Asociación de Trabajadores del Estado (ATE) de la Provincia de Buenos Aires (Argentina) – CTA Autónoma. Doutor em Economia da Indústria e da Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (Brasil), mestre em Economia Política pela FLACSO Argentina e bacharel em Ciências Econômicas pela Universidad de Buenos Aires (Argentina). Membro do Observatório do Sistema Financeiro do Instituto de Economia da UFRJ. Foi também professor da área de Teoria Econômica: Macroeconomia na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP-Brasil).