Capa do livro: O AGRÁRIO E O AMBIENTAL NO SÉCULO XXI:<br>estudos e reflexões sobre a reforma agrária

O AGRÁRIO E O AMBIENTAL NO SÉCULO XXI:
estudos e reflexões sobre a reforma agrária

Autores: Fabiana Cristina Severi - José Roberto Porto de Andrade Júnior - Ana Paula Soares da Silva

livro impresso
de R$ 41,33 por
livro digital
de R$ 41,33 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

A perspectiva aqui adotada é de se articular a reforma agrária à temática ambiental. Com isso, busca-se contribuir para a continuidade das reflexões e ações voltadas para, no plano social e político, efetivar um modelo de ocupação do território que se traduza em uma forma alternativa de relacionamento social e de construção social da natureza e, no plano cultural e acadêmico, subsidiar analiticamente a discussão e a análise sobre a implementação e a efetivação de tal modelo. Essa perspectiva, embora possa parecer “nova”, é evidentemente secular, uma vez que uma percepção holística, totalizadora e totalizante, já se encontra presente na prática da população campesina desde sua concepção. O “novo”, então, no caso do presente trabalho e da presente proposta, se refere às formas de apropriação e de análise dessas práticas socioambientais no contexto da discussão da reforma agrária. Nesse sentido, busca-se evidenciar como, atualmente, a reforma que possui efetivo potencial de transformação social e de enfrentamento do agronegócio no Brasil deve ser, ao mesmo tempo, agrária e ambiental. Tudo isso objetivando potencializar a capacidade dos movimentos sociais e dos sujeitos institucionais de direcionar as políticas públicas e as ações coletivas com base nesse acúmulo histórico. Fala-se, assim, da reforma agrário-ambiental nessas reflexões sobre a reforma agrária no século XXI.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-8042-635-9
DOI: 10.24824/978858042635.9
Ano de edição: 2013
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 156
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

O AGRÁRIO E O AMBIENTAL NO SÉCULO XXI:<br>estudos e reflexões sobre a reforma agrária

Autores

Ana Paula Leivar Brancaleoni

Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1999), mestrado em Psicologia pela Universidade de São Paulo (2002) e doutorado em Psicologia pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é professora da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal - UNESP.  É coordenadora do Projeto de Extensão Suporte que atua junto a grupos sociais organizados para a geração de trabalho e renda. Compõe a equipe de pesquisadores do projeto (CNPq): "Assimetrias de gênero em um assentamento agroecológico na região de Ribeirão Preto". Realiza atividades de pesquisa e extensão ligadas aos temas: processos de grupo, psicologia social comunitária e assentamentos rurais.

 

Ana Paula Soares da Silva

Psicóloga, é professora da área de Psicologia do Desenvolvimento e Educação Infantil da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto/Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP). Coordena o subgrupo de pesquisa Subjetividade, Educação e Infância nos Territórios Rurais e da Reforma Agrária (Seiterra), vinculado ao Centro de Investigações sobre Desenvolvimento Humano e Educação Infantil (Cindedi-USP). Desenvolve atividades de pesquisa, ensino e extensão em áreas de assentamentos rurais e orienta alunos de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da FFCLRP-USP. Coordenou o Grupo de Trabalho Orientações Curriculares para a Educação Infantil do Campo, instituído pela COEDI/SEB/MEC, em 2010. Participou da equipe de coordenação da Pesquisa Nacional Caracterização das Práticas Educativas com Crianças de 0 a 6 anos de Idade Residentes em Áreas Rurais (MEC/UFRGS). Publicou o livro Educação Infantil do Campo, em coautoria com Jaqueline Pasuch e Juliana Bezon da Silva (Ed.Cortez, 2012).

 

Elisabete Maniglia

Possui graduação em Comunicação Social Jornalismo pela Universidade de São Paulo (1975), graduação em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1988), mestrado em Direito pela Universidade de São Paulo (1994) e doutorado em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). Defendeu livre docência em 2007 e atualmente é professora adjunta da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Agrário e Ambiental Rural, atuando principalmente nos seguintes temas: reforma agrária, direito agrário, trabalho rural, direito empresarial rural e direitos humanos. Sua área de pesquisa está voltada neste momento para produção agrária, segurança alimentar e políticas públicas de sustentabilidade rural.

 

Fabiana Cristina Severi

Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000), mestrado em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003) e doutorado em Psicologia pela Universidade de São Paulo (2010). Atualmente é Professora da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), responsável pelas disciplinas de Teoria Geral do Estado, Direitos Humanos e Direito Constitucional. É pesquisadora do Centro de Estudos em Direito e Desigualdades da USP (CEDD/USP). Realiza atividades de pesquisa e extensão ligadas aos temas: Direitos Humanos, Democracia, Movimentos Sociais, Educação Popular, Assentamentos Rurais, Relações de Gênero e Assessoria Jurídica Popular.

 

Henri Acselrad

Possui mestrado em Economia pela Université Paris 1 (Panthéon-Sorbonne) e doutorado em Planejamento, Econ. Pública e Org. do Território pela Université Paris 1 (Panthéon-Sorbonne) (1980). Atualmente é Professor Associado do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Planejamento Urbano e Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: Modelos de desenvolvimento e conflitos ambientais; Ecologia política da sustentabilidade; Política e regulação ambiental; Apropriações sociais da sustentabilidade urbana; Movimentos sociais, desigualdade e justiça ambiental; Cartografia social.

 

José Gilberto de Souza

Graduação (Licenciatura e Bacharelado – 1990/1991) e Mestrado em Geografia (1994) Universidade Estadual Paulista – UNESP – Campus de Presidente Prudente. Doutorado em Geografia Humana (1999) Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas – Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Livre Docência (2008) Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias FCAV–UNESP Campus de Jaboticabal, onde foi Professor do Departamento de Economia Rural no período de 1995 a 2009 e Professor e Orientador do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia de 2002 a 2010. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Geografia do Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE) - UNESP (Campus de Rio Claro). Tem experiência na área de Geografia Humana, com ênfase em Geografia Agrária, Geografia Política (Políticas Públicas) e Metodologia de Pesquisa. Professor e Orientador dos Programas de Pós-Graduação em Geografia IGCE (Unesp - Rio Claro) e FCT (Unesp - C. Presidente Prudente).

 

José Marcelino de Rezende Pinto

É doutor em educação pela UNICAMP (1994) e docente da FFCLRP-USP desde 1990. Fez pós-doutorado na Universidade de Stanford (2001).  Foi Diretor do INEP/MEC, em 2003, e presidente do Conselho Municipal de Educação de Ribeirão Preto (2008-2009). Presidente da Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da Educação (FINEDUCA). Pesquisa na área de política educacional, em especial nos temas de financiamento da educação, gestão democrática e educação do campo. Autor ou coautor, entre outros dos livros Custo aluno-qualidade inicial: rumo à educação pública de qualidade no Brasil (GLOBAL, 2007) e Federalismo e políticas educacionais na efetivação do direito à educação (IPEA, 2011).

 

José Roberto Porto de Andrade Júnior

Mestrando em Direito pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), sob orientação da Prof. Dra. Elisabete Maniglia. Bolsista MS2 da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Graduado em Direito pela UNESP. Conselheiro no Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (COMDEMA) de Ribeirão Preto-SP. Membro do Seminário Gramsci. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Ambiental e Direito Agrário, atuando e pesquisando principalmente com relação aos seguintes temas: direito agroambiental; Código Florestal; proibição da queima da cana-de-açúcar e Ministério Público.

 

Kelli Mafort

Membro da Direção Nacional do MST pelo Setor de Gênero, assentada na Comuna da Terra Mário Lago em Ribeirão Preto, mestranda em Ciências Sociais FCLAR – UNESP Araraquara, formada em Pedagogia pela Unesp Marília.

 

Larissa Ambrosano Packer

Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007) e mestrado em Direito pela Universidade Federal do Paraná (2010), com ênfase em Filosofia do Direito, Teoria Geral do Direito e do Estado e Tutela de Direitos Transindividuais (processos coletivos). Atualmente é consultora jurídica da Terra de Direitos Organização de Direitos Humanos, atuando com a proteçao constitucional dos direitos difusos e coletivos ao patrimônio genético e cultural do país. Tem experiência na área de Direito Ambiental e Sociambiental, Propriedade Intelectual (biodiversidade e agrobiodiversidade), principalmente com o regime jurídico de biossegurança e os Organismos Geneticamente Modificados. Desde 2008, monitora as negociações no âmbito da Convenção sobre Diversidade Biológica, em especial do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança. Em 2011, tornou-se membro da diretoria da CBD Alliance, representanto a América Latina e Caribe, junto a outro dois membros do Equador e Bolívia.

 

Letícia Verardi Madlum

Graduada em psicologia pela FFCRP-USP - Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da USP de Ribeirão Preto. Pesquisadora do Centro de investigações sobre Desenvolvimento Humano e Educação Infantil (CINDEDI-USP).

 

Marcella Oliveira Araújo

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Uberlândia (2009). Mestranda da Pós Graduação em Psicologia, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo. É pesquisadora do Centro de investigações sobre Desenvolvimento Humano e Educação Infantil (CINDEDI-USP) e atua principalmente nos seguintes temas: psicologia do desenvolvimento, territórios rurais, criança pequena.

 

Rosemeire Aparecida Scopinho

Graduada em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1990), mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1995) e doutora em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). É professora associada do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos, onde atua nas áreas de Psicologia Social, Psicologia do Trabalho e Psicologia Comunitária nas seguintes áreas temáticas: organização do trabalho, saúde e segurança no trabalho, cooperação, movimentos sociais e assentamento rural. Coordena o NUESTRA - Núcleo de Pesquisa Trabalho, Sociedade e Comunidade (DPsi/UFSCar, cadastrado no CNPq desde 2003), que se ocupa do estudo dos impactos psicossociais e culturais das transformações que atualmente se processam no mundo do trabalho para os trabalhadores no âmbito de organizações autogeridas e heterogeridas. É membro do Grupo de Pesquisa Trabalho e Processos Organizativos na Contemporaneidade, da Associação Nacional de Pesquisa, Ensino e Pós-Graduação em Psicologia.