livro digital
OS NOVOS RUMOS DA PESQUISA EM AUDIODESCRIÇÃO NO BRASIL

OS NOVOS RUMOS DA PESQUISA EM AUDIODESCRIÇÃO NO BRASIL

Autores: Vera Lúcia Santiago Araújo - Marisa Ferreira Aderaldo

livro impresso
de R$ 59,25 por
R$ 55,89
livro digital
de R$ 59,25 por
R$ 41,48

Disponibilidade: 5 Dia(s)

 
Indique para um amigo
Calcule prazo de entrega e frete:

Sinopse

Esse livro é fruto do projeto de Cooperação financiado pela CAPES (PROCAD CAPES) entre a Universidade Estadual do Ceará e a Universidade Federal de Minas Gerais, o qual visa à elaboração de um modelo de audiodescrição com subsídios da multimodalidade, da semiótica social e dos estudos da tradução. Além dos estudos gerados pelo projeto no que diz respeito à AD de filmes, de teatro e de obras de arte, temos pesquisas em outras universidades que também trabalham com o tema como a Universidade Federal da Bahia, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte e Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

A audiodescrição é uma modalidade de tradução audiovisual utilizada para tornar uma produção audiovisual (o teatro, o cinema, a televisão, a obra de arte, o evento esportivo etc) acessível para pessoas com deficiência visual por meio da tradução intersemiótica ou transmutação de imagens em palavras. A técnica vem sendo objeto de pesquisa da academia desde 2005, cujo foco relaciona-se com a busca de parâmetros de audiodescrição que atendam às necessidades das pessoas com deficiência visual do Brasil e com a formação de audiodescritores.

O livro, com treze artigos relatando sobre os mais diversos tipos de pesquisa, destina-se a profissionais e pesquisadores da área de audiodescrição, assim como pesquisadores de outras áreas que tenham interesse na discussão da questão da acessibilidade de pessoas com deficiência visual aos meios audiovisuais. Estão diretamente envolvidos nessa discussão pesquisadores e profissionais da Letras, Linguística, Pedagogia, Fonologia, Fonoaudiologia e Comunicação Social, dentre outras.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-8042-592-5
DOI: 10.24824/978.85.8042.592.5
Ano de edição: 2013
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 220
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

OS NOVOS RUMOS DA PESQUISA EM AUDIODESCRIÇÃO NO BRASIL

Autores

Francisca Rafaela Bezerra de Medeiros

É mestre em Lingüística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista no Curso de Especialização em Língua Inglesa pela UERN-CAMEAM (2009). Graduada em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2007). Atua principalmente nos seguintes temas: Ensino de língua, Linguística de Corpus, Tradução e Terminologia.

 

Antonio Luciano Pontes

É doutor em Linguística pela UNESP e professor titular de Linguística da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e Professor dos Programas de Pós- Graduação em Linguística Aplicada (PosLA) da Universidade Estadual do Ceará e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte. Desenvolve pesquisas em Lexicografia Pedagógica, Terminologia Científica e Geografia Linguística.

 

Bruna Alves Leão

É mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará, Graduada em LETRAS pela Universidade Estadual do Ceará, Concludente do Curso Princípios Básicos de Teatro pela Escola Livre de Artes Cênicas (2003). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Tradução Audiovisual, atuando principalmente nos seguintes temas: tradução audiovisual, deficientes visuais, acessibilidade, audiodescrição e artes cênicas.

 

Klístenes Bastos Braga

É mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará, Ator pela Escola Livre de Artes Cênicas do Ceará, Bacharel em Administração com Habilitação em Marketing pela Faculdade Integrada do Ceará, atuando principalmente nos seguintes temas: audiodescrição, tradução audiovisual, acessibilidade audiovisual e produção cultural.

 

Célia Maria Magalhães

Possui graduação em Letras/Licenciatura em Inglês pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em Letras/Lingüística pela Universidade Federal de Minas Gerais e doutorado em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi pesquisadora visitante do Department of Linguistics da Lancaster University de agosto de 2003 a julho de 2004, quando realizou pesquisa de pós-doutorado. Atualmente é Professora Titular em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Minas Gerais, pesquisadora nível 2 do CNPq e é líder do grupo de pesquisa ESTRAPOLI – O estilo de tradutores profissionais e literários, do diretório de grupos do CNPq. Coordena atualmente o projeto PROCAD 008/2007 entre o POSLIN/UFMG e o PosLA/UECE. Seu foco de interesse são os estudos da tradução baseados em corpus, o estilo da tradução e de tradutores, e os estudos da multimodalidade.

 

Juarez Nunes de Oliveira Júnior

É doutorando do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará. Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará. O pesquisador participa do grupo de pesquisa Tradução e Semiótica. Lecionou em cursos de especialização. Foi professor substituto da Casa de Cultura Britânica da Universidade Federal do Ceará e professor substituto do Instituto Municipal de Pesquisa, Administração e Recursos Humanos - IMPARH. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Ensino de Língua Inglesa.

 

Pedro Henrique Lima Praxedes Filho

Possui graduação em Letras (Português-Inglês e Literaturas) pela Universidade Federal do Ceará, especialização em Ensino de Línguas Estrangeiras-Inglês pela Universidade Estadual do Ceará, mestrado em Letras (Concentração em Língua Inglesa) pela Universidade Estadual do Ceará e doutorado em Letras/Inglês e Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Estadual do Ceará, onde atua no Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento/aprendizagem de línguas adicionais (teoria cognitivista da interlíngua e teoria sociocultural), tradução audiovisual/audiodescrição, linguística sistêmico-funcional, teoria da avaliatividade, lexicogramática, oralidade vs. escrita.

 

Alexandra Frazão Seoane

Possui graduação em Informática pela Universidade de Fortaleza, especialização em Formação de Tradutores pela Universidade Estadual do Ceará e mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará. Atua principalmente nas seguintes áreas: audiodescrição, tradução audiovisual e rastreamento ocular.

 

Júlio César Machado Pinto

Obteve doutorado na Universidade da Carolina do Norte, EUA, e fez estudos de pós-doutoramento na Universidade Católica Portuguesa, Lisboa. Atualmente é professor de Semiótica, Coordenador do Mestrado em Comunicação Social da PUC Minas. É Presidente da COMPÓS – Associação Nacional de Programas de Pós-graduação em Comunicação (2011-2013), tendo sido Vice-Presidente na gestão anterior (2009-2011) Atua na área de Comunicação nas seguintes áreas: semiótica, linguagem, comunicação, filosofia da linguagem, teoria da imagem, cinema e TV, arte, mídia eletrônica, teoria literária e tradução intersemiótica.

 

Flávia Affonso Mayer

É doutoranda em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e mestre em Semiótica pelo programa de Comunicação Social da mesma instituição, com graduação nas áreas de Jornalismo e Relações Públicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

 

Wilson Júnior de Araújo Cavarlho

Possui graduação em Fonoaudiologia pela UNIFOR (1992), Mestrado em Linguística e Ensino da Língua Portuguesa pela UFC (1996), Doutorado em Letras (Área de Concentração: Lingüística Aplicada) pela UFBA (2003) e Pós-Doutorado pela UFMG (2012). É professor adjunto da UECE onde atua no Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (PosLA). Desenvolve pesquisas na área de aquisição de língua materna e adicionais, sob condições normais ou desviantes, assim como sobre o processamento fonológico (memória fonológica, consciência fonológica etc) subjacente ao processamento da leitura/escrita.

 

Eliana Paes Cardoso Franco

É coordenadora do grupo TRAMAD (Tradução, Mídia e Audiodescrição) é docente Associado I do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia, onde atua no Programa de Pós-Graduação em Letras. É doutora em Letras pela Universidade Católica de Leuven (Bélgica, 2000) e especialista em Tradução Audiovisual com ênfase em acessibilidade pela Universidade Autônoma de Barcelona (UAB, 2006-2007). Liderou diversos projetos do TRAMAD sobre a legendagem e audiodescrição para filmes, teatro e dança e tem ministrado cursos de formação de audiodescritores em diversas instituições, tais como: UFBa, UFMa e USP. Atualmente dedica-se à pesquisa sobre a audiodescrição para deficientes intelectuais e sobre a audiodescrição em museus.

 

Alana Murinelly Monteiro

É graduada em Língua Estrangeira – Inglês (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Federal da Bahia, leciona inglês desde 2005 e também atua como tradutora free lancer. Apresentou seu trabalho de conclusão de curso sobre a audiodescrição de cenas de sexo em filmes, orientado pela professora Dra. Eliana Franco. Além das atividades descritas anteriormente, dedica-se à pesquisa sobre a audiodescrição em moda e ao estudo da fotografia.

 

Renata de Oliveira Mascarenhas

É Doutora em Letras pela Universidade Federal da Bahia, com tese intitulada A audiodescrição da minissérie policial ‘Luna Caliente’: uma proposta de tradução à luz da narratologia. Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará. Experiência na área de Letras, com ênfase em Narrativas Audiovisuais e Tradução, atuando principalmente nos seguintes temas: intersemiótica, audiodescrição, análises fílmicas e teledramáticas e acessibilidade.

 

Deise Mônica Medina Silveira

É mestre em Letras e Linguística pela Universidade Federal da Bahia (UFBa) e graduada em Letras com Língua Inglesa pela UNIJORGE – Centro Universitário Jorge Amado. Atua como audiodescritora e legendista desde 2008. Sua área de interesse é tradução audiovisual, com ênfase em legendagem. Atualmente, desenvolve pesquisa sobre a audiodescrição para o público com deficiência intelectual.

 

Bárbara Cristina dos Santos Carneiro

É graduada em Letras – Língua Estrangeira pela Universidade Federal da Bahia. Foi bolsista de iniciação científica pelo PIBIC de 2010 a 2011, quando desenvolveu o trabalho: “Estudo Descritivo das Estratégias Discursivas de Filmes Audiodescritos para DVD: um novo modelo”. Atualmente, dedica-se à pesquisa sobre a audiodescrição para o público com deficiência intelectual.

 

Adriana Urpia

É graduada em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica do Salvador. Além de ter trabalhado nas áreas de Marketing, Turismo e Dança, trabalhou como corretora de redação em língua portuguesa. Leciona inglês desde 1992. Atua como revisora de livros didáticos e literários, além de ter publicado a série infantil “Learn and have fun!”, da editora Bookland. Atualmente pesquisa a AD em museus.