Capa do livro: FRAGMENTOS<BR>escritos de vida em oficina de escrita

FRAGMENTOS
escritos de vida em oficina de escrita

Autores: Rosi Isabel Bergamaschi - Mariana de Bastiani Lange

livro impresso
de R$ 27,89 por
livro digital
de R$ 27,89 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Uma Oficina de Escrita, que teve início em 2008 com o propósito de trabalhar com a escrita e ser trabalhado por ela, trouxe muito mais que descobertas para o grupo que a compôs durante alguns anos. Trata-se de um trabalho coordenado por uma psicanalista, que trazendo a escuta para a cena de escrita, tornou possíveis valiosos momentos de recolhimento de experiências. Posteriormente, foi feita uma bela colheita de escritos na mesa coletiva da Oficina e essa leitura-apropriação gerou efeitos em cada um dos participantes. A colheita de escritos se deu de modo que, agora, esses escritos se oferecem ao leitor em forma de fragmentos. Mais precisamente, fragmentos de vida, tecidos na escolha de palavras e de caminhos: Fragmentos – escritos de vida em oficinas de escrita.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-8042-534-5
DOI: 10.24824/978858042534.5
Ano de edição: 2013
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 102
Formato do Livro: 14x21 cm
Número da edição:1

Sumário

FRAGMENTOS<BR>escritos de vida em oficina de escrita

Autores

Albertina Celina de Mattos Chraim

Catarinense da cidade de Florianópolis. Formada em Pedagogia pela Fundação Educacional Monsenhor Messias – FAFI – Faculdade de Ciências e Letras de Sete Lagoas. Com especialização em Psicopedagogia Clinica e Institucional. Orientadora Profissional, Presidente da ABPpSC – Associação

Brasileira de Psicopedagogia Seção Santa Catarina. Sócia Fundadora do NUAMSE – Núcleo de Atenção Multidisciplinar da Saúde e da Educação. Autora do livro: Família e Escola: A arte de aprender para ensinar.

Rio de Janeiro: Editora WAK, 2009. Organizadora do livro Oficina de Escrita: Traços de Autoria. BERGAMASCHI, Rosi Isabel. CHRAIM, Albertina Celina de Mattos. Curitiba: Editora CRV, 2010.

 

Antonio Curcio

Oficinando, participante da Oficina de Escrita desde 2008. Ingressou na Polícia Militar em 1968. Realizou o Curso de Formação de Oficiais, sendo declarado Aspirante a Oficial em 1971. Foi classificado no Corpo de Bombeiros, realizou o curso de especialização para Oficiais Bombeiros; comandou o Corpo de Bombeiros do Estreito/Fpolis e Blumenau; Grupamento de Busca e Salvamento; serviu no Corpo de Bombeiros durante 16 anos. Os 17 anos restantes da carreira serviu na Polícia Militar onde comandou o Comando do Policiamento do Interior; foi Diretor da Diretoria de Saúde e Promoção Social da PM/SC e Presidente da ABEPOM. Serviu também na Casa Militar do Palácio do Governo, no Tribunal de Justiça e Secretaria de Segurança Pública. Passou para a Reserva Remunerada em 2001 no posto de Coronel PM. Cursos realizados na Corporação: Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO); Curso Superior de Polícia (CSPM) e Cursos civis: Curso de Direito pela UNIVALI; Curso de Pedagogia - UDESC; Curso de Pós-graduação em Naturologia Aplicada pela Unisul; Pós-graduação em Gestão Pública e Políticas Sociais e Pós-graduação em Gestão Educacional e Metodologia do Ensino Interdisciplinar, ambos pela

UNIESC/FPOLIS, 62 anos.

 

Maria Lucia Dilai

Oficinanda, participante da Oficina de Escrita desde 2008, natural do Paraná. Trabalhou dos 14 aos 19 anos no Hospital Maternidade e Infância de União da Vitória, Paraná, neste período fez curso de Atendente em Enfermagem. Ingressou como na Polícia Militar de Santa Catarina em 1988, trabalhando no serviço operacional, trânsito, viatura, 190 e no Hospital Militar. Fez cursos em Massoterapia na Escola Catarinense de Esteticistas e Biopsicologia pelo Instituto Visão Futuro de São Paulo. Hoje, Cabo da Polícia Militar, na reserva remunerada, retornou a trabalhar na Casa Militar da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, com 45 anos.


Mariana de Bastiani Lange

Psicanalista, psicóloga, oficineira e professora. Graduada em Psicologia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí),

Mestre em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), doutoranda na área de Teoria Literária – Intertextualidades Contemporâneas pela UFSC. Professora de Pós-graduação, pesquisadora da Rede Internacional de Pesquisa Escritas da Experiência (Brasil/França – CNPq), integrante da rede de pesquisa “Psicanálise, políticas e cultura”

(CNPq). Pesquisa sobre relações entre escrita, memória e educação. Coordenadora, juntamente com Rosi Isabel Bergamaschi, do Projeto Escriturando. www.projetoescriturando.com.br.

 

Marisa Moreira de Andrade

Oficinanda, participante da Oficina de Escrita desde fevereiro de 2009, natural de Abelardo Luz, Santa Catarina, com 43 anos. Ingressou na Policia Militar de Santa Catarina em 1988, desenvolvendo suas atividades na área operacional como Companhia de Polícia Feminina, Comando Geral e Quarto Batalhão de Polícia Militar, atuando em diversas funções: Policiamento Ostensivo de Trânsito, Radiopatrulha, Vídeo Monitoramento Eletrônico, Agências de Inteligência. Atualmente faz parte do Grupamento de Polícia de Choque da PMSC. Em 2004 colou grau em Administração e Segurança do Trânsito pela Universidade do Vale do Itajaí e no momento cursa Pós

Graduação em Gestão de Trânsito pela Universidade Estácio de Sá-SC e Curso de Formação de Cabos da Polícia Militar de Santa Catarina.

 

Rosi Isabel Bergamaschi

Psicanalista, Psicopedagoga, mestre em Psicologia pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), doutoranda em Literatura (UFSC), pesquisadora componente das Redes de Pesquisa Escritas da Experiência (Brasil/França-CNPq) e Grupo de Estudos e Pesquisa em Psicanálise, Políticas e Cultura (CNPq). Membro do Núcleo de Estudos Benjaminianos/UFSC. Oficineira coordenadora do projeto Oficina de Escrita junto a ABPp-SC (Associação Brasileira de Psicopedagogia – Seção Santa Catarina) e ABEPOM (Associação Beneficente da Polícia Militar de Santa Catarina). Organizadora, com outros, dos livros: Oficina de Escrita: Traços de Autoria (CRV, 2010); Escrita e Psicanálise II (CRV, 2010); Tramas da Clínica Psicanalítica em Debate (UFRGS, 2004); Discursos Atuais sobre a surdez (La Salle, 1999).

 

Teresinha Paes de Castro

Oficinanda, participante da Oficina de Escrita desde 2009, nascida no interior do estado da Bahia, com 49 anos. Mudou-se para São José em Santa Catarina em 1989, onde reside até hoje. Em 1990 prestou concurso público ingressando no quadro de Funcionário Civis da Polícia Militar-SC, passando a desempenhar a função de datilógrafa por três anos na Ajudandia Geral do comando da Polícia Militar. Atualmente exerce suas funções no Hospital da Polícia Militar.

 

Wladimir Antônio da Costa Garcia

Professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Doutor em Critical Theory and Cultural Studies pela University of Nottingham, Inglaterra, e Pós-Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua principalmente nos seguintes campos de conhecimento: Teoria Literária, Literatura e Ensino, Educação e Filosofia Contemporânea.