Capa do livro: A IDEIA DE HISTÓRIA NA ANTIGUIDADE TARDIA

A IDEIA DE HISTÓRIA NA ANTIGUIDADE TARDIA

Autores: Margarida Maria de Carvalho - Glaydson José da Silva - Maria Aparecida de Oliveira Silva (Orgs.)

livro impresso
de R$ 115,08 por
livro digital
de R$ 115,08 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)
 
Consultar frete e prazo de entrega

Sinopse

Dar um lugar à Antiguidade Tardia como período autônomo de estudo no campo da História é uma das grandes propostas desta obra. Apesar da difícil tarefa de definição do conceito, construímos, historiograficamente, que se trata de um período em mutação. Contudo, não somente o Império esteve em mutação. A produção historiográfica está entrelaçada com o nosso presente. Logo, a história que produzimos, os historiadores e seu ofício estão igualmente em constante transformação. Esta coletânea, organizada por Margarida Maria de Carvalho, Glaydson José da Silva e Maria Aparecida de Oliveira Silva, além de apresentar ao leitor o mundo tardo-antigo, aprofunda os debates acerca das especificidades da Antiguidade Tardia por meio de capítulos de especialistas nas temáticas abordadas. A partir de uma variedade de tópicos que envolvem religiosidades, gêneros literários e identidades, os autores transmitem uma ideia de História permeada por diversidades, contradições, rupturas e continuidades. O livro que o público tem em mãos interpreta a História na Antiguidade Tardia a partir dos historiadores antigos, propondo uma reflexão sobre a própria natureza do fazer História. Assim, configura-se em uma expressiva contribuição para os estudos tardo-antigos no Brasil.

Boa leitura!

Helena Amália Papa
Professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação de História – Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), MG.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-2152-9
ISBN DIGITAL:978-65-251-2153-6
DOI: 10.24824/978652512152.9
Ano de edição: 2021
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 458
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

A IDEIA DE HISTÓRIA NA ANTIGUIDADE TARDIA

Autores

ANA TERESA MARQUES GONÇALVES
Professora Titular de História Antiga na Universidade Federal de Goiás. Bolsista Produtividade do CNPq - Nível II. Coordenadora do LEIR-GO. Autora de livros, coletâneas e artigos publicados no Brasil e no exterior.

BRUNA CAMPOS GONÇALVES
Graduada, Mestra e Doutora em História Antiga pela UNESP/Franca, com bolsa da FAPESP desde a iniciação científica ao doutorado. Com experiência na área de História e História Antiga, tendo lecionado na UEMG/Passos e atualmente membro pesquisadora do G.LEIR.

DANIEL DE FIGUEIREDO
Doutor em História pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP/Campus Franca), com bolsa de pesquisa no País e no Exterior (École Pratique des Hautes Études/EPHE) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Pós-doutorado pelo Departamento de História da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). Pesquisador em Culturas político-religiosas na Antiguidade Tardia, com ênfase nas relações entre os Impérios Romano do Oriente e Persa Sassânida.

DOMINIQUE SANTOS
Doutor em História pela Universidade Federal de Goiás, com período sanduíche na University College Dublin, Irlanda. Foi pesquisador visitante no Centro de Estudos sobre Antiguidade Tardia da Universidade de Oxford, Inglaterra (2017), onde fez estágio de Pós-Doutoramento. Foi pesquisador da Cátedra de Estudos Irlandeses W.B. Yeats, da Embaixada da Irlanda/USP (2014-2017). É membro do LEIR - Laboratório de Estudos sobre o Império Romano, da USP; do Mithra - Laboratório de História Antiga Global, da UFSC; e do Insulæ - Grupo de Estudos sobre a Britânia, Irlanda e as Ilhas do Arquipélogo Norte na Antiguidade e Medievo, da UPE. É Professor da FURB - Universidade de Blumenau, na qual leciona História Antiga e Medieval e coordena o LABEAM - Laboratório Blumenauense de Estudos Antigos e Medievais. É professor do Programa de Pós-Graduação em História da UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de História Antiga, trabalhando com os seguintes temas: Ordem Social e Fronteiras nos anos finais do Império Romano: intercâmbios e conexões entre a Britânia, Hibernia e o Mediterrâneo; Celtas-Celticidade-Celtologia; A relação entre História Antiga, Teoria da História e História da Historiografia; História da História Antiga; Ensino e Pesquisa de História Antiga no Brasil.

ÉRICA CRISTHYANE MORAIS DA SILVA
Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Franca (UNESP/Franca). Professora de História Antiga no Departamento de História do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN) da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Pesquisadora do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano, Seção Espírito Santo (LEIR/ES) e Grupo do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano, Seção de Franca (G.LEIR/Franca) e do Grupo de Estudos sobre o Mundo Antigo Mediterrânico da Universidade Federal de Santa Maria (GEMAM/UFSM).  Tem experiência em ensino e pesquisa na subárea de História Antiga e Medieval, com publicações em temas de História de Roma, Antiguidade Tardia, Império Romano do Oriente, Antioquia de Orontes.

FELIPE ALBERTO DANTAS
Doutorando em História pela École des Hautes Études en Sciences Sociales – Paris/França.

GILVAN VENTURA DA SILVA
Professor titular do Departamento de História da Universidade Federal do Espírito Santo, doutor em História Econômica pela Universidade de São Paulo, mestre em História Antiga e Medieval pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, pesquisador do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano (Leir) e bolsista produtividade 1-C do CNPq.

GLAYDSON JOSÉ DA SILVA
É doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas, com estágios pós-doutorais na área de História Antiga junto à  Universidade Estadual de Campinas e à Universidade de São Paulo. É professor Associado da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo e editor da revista Heródoto - Revista do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre a Antiguidade Clássica e suas conexões Afro-asiáticas.

GRACIELA GÓMEZ ASO
Professora de História Antiga da Universidade Católica da Argentina – Buenos Aires doutora em História Antiga pela mesma universidade. Especialista em mundo antigo greco-romano e antiguidade tardia. Dedica-se ao estudo da alteridade durante a Antiguidade Tardia, as formas de construção e desconstrução do mito, do discurso político clássico e da antiguidade tardia e, em particular, do discurso dos intelectuais romano-cristãos da Antiguidade Tardia.

HAROLD A. DRAKE
Professor Emérito de História Antiga da University of California – Santa Barbara/USA, especialista em questões relacionadas à interseção entre o Cristianismo e Roma no século IV EC. Ele é o editor ou co-editor de vários livros que tratam da tolerância e da violência no antigo mundo mediterrâneo e autor de: In Praise of Constantine:  A Historical Study and New Translation of Eusebius Tricennial Orations (1976), Constantine and the Bishops: The Politics of Intolerance (Baltimore, 2000) and, most recently, A Century of Miracles: Christians, Pagans, Jews and the Supernatural, 312-410 (Oxford, 2017).

JANIRA FELICIANO POHLMANN
Pós-doutoranda em História pela Universidade Federal do Paraná. Membro do Núcleo de Estudos Mediterrânicos da UFPR (NEMED-UFPR) e do Grupo do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano (G.LEIR/UNESP-Franca). Doutora em História pela Universidade Federal do Paraná (2016). Mestra (2012), Bacharel e Licenciada (2009) em História também pela Universidade Federal do Paraná. Bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), durante a graduação; do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), no mestrado; e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no doutorado. Realizou pesquisas de pós-doutorado na Universidade Estadual Paulista, campus Franca (São Paulo), com bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Entre 2013 e 2014, realizou estágio de pesquisa na Univesidad de Salamanca (Espanha). Entre 2018 e 2019, realizou estágios na Universidad de Zaragoza (Espanha) e na Università degli Studi di Perugia (Itália). Desenvolve suas pesquisas considerando as transformações, reelaborações e permanências ocorridas entre o século III e V no Ocidente romano, período que entende estar inserido no arco cronológico da Antiguidade Tardia.

KELLY CRISTINA MAMEDES
Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso (1998), graduação em História pela Universidade Federal de Mato Grosso (2015) e mestrado em História pela Universidade Federal de Mato Grosso (2018). , atualmente doutoranda em História pela Universidade Federal de Mato Grosso e professora de História da Igreja na Faculdade Católica de Mato Grosso. Participa do grupo de estudos da Antiguidade e do Medievo Vivarium. Atuando principalmente nos seguintes temas: antiguidade tardia, poder, Justiniano, legislação, Corpus Iuris Civilis, Procópio de Cesareia.

LYVIA VASCONCELOS BAPTISTA
Professora adjunta do Departamento de História e dos Programas de Pós-Graduação acadêmico e profissional da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Possui graduação (2005) e mestrado (2008) em História, pela Universidade Federal de Goiás, doutorado (2013) em História, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e especialização em Museologia (2021), pela Albert-Ludwigs-Universität Freiburg. Realizou estágio de doutorado sanduíche na University of Oxford (2012) e pós-doutorado na Ludwig-Maximilians-Universität, em Munique (2017). É membro-pesquisador do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano (Leir) e tem experiência nas áreas de História Antiga e Medieval, atuando principalmente nos seguintes temas: História Romana, Império Bizantino, Antiguidade Tardia e historiografia.

MARCUS DA SILVA CRUZ
Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989), mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997). Professor de história Medieval na Universidade Federal do Espírito Santo entre os anos de 1992 e 1997. Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Mato Grosso atuando na área de Teoria e Metodologia da História. Presidente da Associação Brasileira de Estudos Medievais entre os anos de 2009 e 2013. Tem experiência na área de História, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: Antiguidade Tardia, cristianismo, história da igreja, idade média, história da historiografia e teoria da história.

MARGARIDA MARIA DE CARVALHO
Professora assistente MS3-2 de História Antiga do Departamento de História da UNESP, Franca. Doutora em História Econômica pela USP e Mestre em História Social pela USP. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2. Coordenadora do Grupo do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano (G.LEIR) UNESP, Franca. Vice-coordenadora do Laboratório de Arqueologia (Lab.Arque) da Unesp/Franca. Realizou cinco pós-Doutorados: um na UNICAMP/SP-Brasil, um na Universidad de Barcelona/Espanha, e três na École des hautes études en sciences sociales/Paris-França.

MARIA APARECIDA DE OLIVEIRA SILVA
Graduada, Mestre e Doutora em História pela USP, com estágios na EFR (Itália) e UNL (Portugal). Pós-Doutora em Estudos Literários pela Unesp/Araraquara e em Letras Clássicas pela USP. Pesquisadora do Heródoto - Grupo de Estudos sobre a Antiguidade Clássica e suas Conexões Afro-asiáticas da Unifesp e do Grupo Taphos – MAE/USP. Líder do LABHAM/UFPI. Autora de “Plutarco Historiador: Análise das Biografias Espartanas”, Edusp, 2006 e “Plutarco e Roma: O Mundo Grego no Império”, Edusp, 2014. Publicou o Estudo seguido de Tradução e Notas de Plutarco. “Da Malícia de Heródoto”. Edição Bilíngue. Edusp/Fapesp, 2013.

MOISÉS ANTIQUEIRA
Doutor (2012) e Mestre (2008) em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) e Bacharel e Licenciado (2004) em História pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp/Franca). Professor Adjunto D dos Colegiados de Graduação e Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) em História da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste/Mal. C. Rondon). Foi editor-chefe da Revista Tempos Históricos (set./2015 a set./2017) e coordenador do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH/Unioeste) (dez./2018 a dez./2020). Integra os Grupos de Pesquisa “História Intelectual e Historiografia” (Unioeste), “Atrivm – Espaço Interdisciplinar de Estudos da Antiguidade” (tanto o GP sediado na UFRJ quanto o sediado na UFMS), bem como o Grupo de Trabalho “Estudos Clássicos e Medievais” (GTECEM/ANPOLL). Trabalha com temas relacionados à historiografia latina nos períodos tardo-republicano romano e tardo-antigo, história política e religiosa da Antiguidade Tardia e a crise do mundo romano no século III.

RENAN FRIGHETTO
Professor Titular de História Antiga do Departamento de História da Universidade Federal do Paraná e Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em História da UFPR (linha de pesquisa "Cultura e Poder"). Autor de diversos artigos científicos, capítulos de livros e livros nacionais e internacionais, é coordenador do Núcleo de Estudos Mediterrânicos da UFPR e pesquisador nível ID do CNPq. Têm como foco de suas pesquisas nos seguintes temas: Antiguidade Tardia; Reino Hispano-Visigodo de Toledo; Exílio político e confinamento; Isidoro de Sevilha; Valério do Bierzo.

SILVIA MARCIA ALVES SIQUEIRA
Professor de História Antiga da Universidade Estadual do Ceará – Fortaleza e do Programa de Pós-Graduação em História, Culturas e Espacialidades (PPGHCE) da mesma universidade. Doutora em História pela UNESP/ASSIS e mestre em História pela UNESP/Assis. Realizou pós-doutorado pela Universitá degli Studi Roma Tre/Itália.

VIVIANA EDITH BOCH
Professora Graduada em História, Especialista em Docência Universitária, Mestre em História e Doutora em História, todos os títulos pela Universidade Nacional de Cuyo. Atualmente trabalha na Faculdade de Filosofia e Letras da referida Universidade como professora titular nas Cadeiras de História Antiga e História do Antigo Oriente. Ela é a fundadora e diretora da Cátedra Libre Mundo Antiguo: lenguas, mitos, símbolos y creencias primitivas (CALIMA) pertencente à mesma Universidade. É professora titular de História da Cultura na Universidade Católica Argentina, sede de Mendoza.