livro digital
DIÁLOGOS SEM FRONTEIRAS<br>Educação, História e Interculturalidade

DIÁLOGOS SEM FRONTEIRAS
Educação, História e Interculturalidade

Autores: Jussara Santos Pimenta - Aires Antunes Diniz - Thales Henrique Pimenta - Aline Santos Costa (Orgs)

livro impresso
de R$ 73,79 por
R$ 67,07
livro digital
de R$ 73,79 por
R$ 51,65

Disponibilidade: 5 Dia(s)

 
Indique para um amigo
Calcule prazo de entrega e frete:

Sinopse

A partir da perspectiva dos diálogos sem fronteiras que nos encanta e interpela, a iniciativa acadêmica materializada nesta coletânea tem como proposta apresentar aquilo que configuramos, em três tempos, como relações de educação, história e interculturalidade. Os estudos aqui reunidos buscam cumprir esse papel e se afiguram como produtos de trajetórias individuais e coletivas, sem fundamentalismos que subjuguem a experiência empírica a visões, teorias e metodologias inflexivelmente predeterminadas. Nesses três tempos, portanto, o nosso diálogo se inicia.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-8042-542-0
DOI: 10.24824/978.85.8042.542.0
Ano de edição: 2012
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 324
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

DIÁLOGOS SEM FRONTEIRAS<br>Educação, História e Interculturalidade

Autores

Aires Antunes Diniz

Nasceu a 12 de Novembro de 1951 e é licenciado em Finanças, tendo lecionado na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, na Universidade da Beira Interior e no Ensino Secundário. Trabalhou ainda como consultor de economia. Fundador do Sindicato dos Professores no distrito da Guarda em 1975, desde 1980 faz parte do Conselho de Redacção da revista O Professor. Tem vários livros publicados, entre eles: Os 100 anos de História da Associação Comercial da Guarda. Fez comunicações nos Encontros de Economistas de Língua Portuguesa, Congressos da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, Congressos Lusos Brasileiros de História da Educação, Congressos Brasileiros de História da Educação, CIHELA (Congresso Ibero-americano de História da Educação Latino Americana e em diversos ISCHE (International Standing Conference of History of Education). Tem ainda colaboração em revistas portuguesas e internacionais e é Consultor Internacional de algumas revistas. Colabora semanalmente no Diário As Beiras em Coimbra e no Semanário Terras da Beira da Guarda.

Aline Santos Costa

Mestre em História Social pelo Programa de Pós Graduação em História Social (PPGHIS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011). Bacharel e Licenciada em História pela mesma universidade (2008). Seus trabalhos têm como temas a Literatura Infanto-Juvenil nos anos de 1930; a Comissão Nacional de Literatura Infantil de 1936 e os diálogos dessa Comissão com o movimento da Escola Nova no Brasil.  Atua também como professora de Ensino Fundamental, Médio e Preparatório na rede particular de Ensino do Rio de Janeiro.

Aline Vieira de Souza

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP. É graduada em Pedagogia pela USP. Professora na Educação Infantil da rede municipal de Ribeirão Preto. É coautora de “Cecília Meireles e o temário da Escola Nova”, publicado em Cadernos de Pesquisa (FCC), n. 144, 2011. Membro do Grupo de Pesquisa “Retórica e Argumentação na Pedagogia” (USP/CNPq).

Áurea Esteves Serra

Graduada em Pedagogia pelas Faculdades Integradas Toledo, com especialização em Direito Educacional e Gestão Escolar; Mestre e Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Campus de Marília, na área de Políticas Públicas, linha de História e Filosofia da Educação Brasileira. Foi bolsista de agosto de 2007 a janeiro de 2008 pela Capes junto a Universidade de Lisboa, Portugal. Atualmente está Diretora da Escola Municipal “Profª Geni Leite da Silva” e docente da Faculdade de Ciências e Tecnologia de Birigüi (FATEB), curso de Pedagogia e Pós-Graduação. Autora dos livros: A formação do professor alfabetizador em Birigui/SP (1961-1976). Araraquara, SP: Junqueira & Marin; São Paulo: FAPESP, 2007 e Birigui: Cidade Pérola. São Paulo: Noovha Editora, 2006. Também autora de capítulos de livros publicados pela EdUFSCAR e pela editora Colibri Universidade de Lisboa.

Fernando da Silva Magalhães

Professor pesquisador do Grupo de Pesquisa Ideário Republicano e Educação Fluminense do PROPEd-UERJ. Membro associado do LER - Laboratório Educação e República - UERJ. Doutorando em Educação (UERJ). Mestre em Educação pela UFRJ (2009). Pós-graduado em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Universidade Estácio de Sá (2007). Graduado e Licenciado em História pela UFRJ (1990). Professor Doc I da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, atuando no Ensino Médio e na Educação de Jovens e Adultos desde 1990, lecionando as disciplinas de História, Filosofia e Sociologia. Tem vinte anos de atuação nas três áreas, com ênfase em História da Educação, Filosofia da Educação, História Intelectual e História e Memória da Profissão Docente. Na área administrativa, atuou na Coordenadoria Regional da Região Metropolitana X no setor de Gerência Administrativa, nos temas: Práticas pedagógicas, Administração Escolar, Construção da Cidadania e Educação de Jovens e Adultos. Atualmente dedica-se a pesquisar as relações entre a Maçonaria e as instituições escolares nos séculos XIX e XX.

Hilda Micarello

Licenciada  em Pedagogia pela Universidade Santa Úrsula - RJ, Doutora em Educação pela PUC-Rio. Atuou por mais de 20 anos, na educação básica, em funções de docência e gestão. Atua, desde 1990, na formação de professores, em nível médio e em cursos de graduação e Pós-Graduação. Professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora, é docente dos programas de Pós-graduação da FACED/UFJF e do mestrado profissional do CAEd/ FACED/UFJF. Desenvolve pesquisas nos campos da infância, linguagem e formação de professores e coordena programas de avaliação em larga escala da alfabetização desenvolvidos pelo CAEd/UFJF em vários estados da federação.

José António Martin Moreno Afonso

Nasceu em Segóvia (Espanha) no ano de 1956 e é licenciado em História (1983) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Mestre em Ciências da Educação (1996) pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto e Doutor em Educação

História da Educação (2007) pela Universidade do Minho. Professor Auxiliar do Instituto de Educação da Universidade do Minho pesquisa sobre os processos de secularização e laicização, dinâmicas educativas e de socialização em comunidades protestantes em Portugal na transição para o século XX e, na sociedade portuguesa contemporânea, a exclusão social e o desenvolvimento comunitário. Entre as publicações, destacam-se os livros: A Educação Especial: pais, deficientes e organizações (1997) e Protestantismo e Educação. História de um projecto pedagógico alternativo em Portugal na transição do séc. XIX (2009). Participou em obras coletivas e publicou entre outras revistas em O Professor, Vértice, Integrar, População e Sociedade, Bolletino CIRSE, Anales de Historia Contemporânea, Educação-Unisinos, Cadernos de História da Educação, Revista do Pensamento do Eixo Atlântico, Revista de Portugal, Lusitana Sacra, Educar em Revista, Ricerche Pedagogiche e Educação & Linguagem.

Jussara Santos Pimenta

Doutora em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PRoPEd-UERJ), com Estágio de Doutorado na Universidade de Lisboa, Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Publicou artigos em periódicos especializados, trabalhos em anais de eventos e possui capítulos publicados nos livros: “Cecília Meireles: a poética da Educação” (2001) e “Viagens Pedagógicas” (2007). É autora do livro “Leitura, arte e educação: a Biblioteca Infantil do Pavilhão Mourisco (1934-1937)”, (2011). Em suas atividades profissionais interagiu com diferentes colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Cecília Meireles, Intercâmbio Educacional, Viagens Pedagógicas, Escola Nova, Biblioteca Infantil, Reforma do Distrito Federal, Pavilhão Mourisco, Bibliotecas, Cultura Material, Arquitetura Escolar, Intelectuais, Redes de Sociabilidade, Memória e Escrita Epistolar.

Luiz Eduardo Oliveira

Graduado em Letras Português-Inglês pela Universidade Federal de Sergipe (1990), onde também se bacharelou em Direito (1997), é Professor Associado II do Departamento de Letras (DLE), do Núcleo de Pós-Graduação em Letras (NPGL) e do Núcleo de Pós-Graduação em Educação (NPGED) da mesma instituição. Fez Mestradoem Teoria e História Literária na Universidade Estadual de Campinas (1999) e Doutorado em História da Educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). É sócio da ABRAPUI (Associação Brasileira dos Professores Universitários de Inglês), da SBHE (Sociedade Brasileira de História da Educação) e líder do Grupo de Pesquisa História do Ensino das Línguas no Brasil (http://sites.ufs.br/antigos/grupos/gphelb/#). Fez estágio pós-doutoral na área de Letras na Universidade de Lisboa (CLEPUL) em 2011. Sua produção tem se voltado para os seguintes temas: cânones escolares, ensino de línguas e suas respectivas literaturas (especialmente de língua inglesa), história da educação e história literária.

Marcus Vinicius da Cunha

Doutor em História e Filosofia da Educação pela USP e Livre-Docente em Psicologia da Educação pela UNESP. É pesquisador do CNPq e professor associado da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto - USP, onde leciona no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação. É autor de "John Dewey, uma filosofia para educadores em sala de aula" (Editora Vozes) e vários artigos sobre o movimento escolanovista no Brasil, em publicações nacionais e internacionais. Lidera o Grupo de Pesquisa "Retórica e Argumentação na Pedagogia" (USP/CNPq).

Nayara Galeno do Vale

Mestre em História Social pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui bacharelado e licenciatura em História pela mesma instituição. Professora da Rede Municipal de ensino do Rio de Janeiro e da Faculdade de Formação de Professores da UERJ (FFP/UERJ). Realiza pesquisa nas áreas de Educação e História, com ênfase em História do Ensino de História, atuando principalmente em pesquisa sobre os temas: biografia, intelectuais, educação e livros didáticos.

Pedro Henrique Witchs

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) na linha de pesquisa de Formação de Professores, Currículo e Práticas Pedagógicas sob orientação da Profa. Dra. Maura Corcini Lopes, bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), licenciado em Ciências Biológicas pela mesma instituição e integrante do Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Educação de Surdos (GIPES), desenvolvendo trabalhos relacionados às temáticas de bilinguismo, língua de sinais, tradução/interpretação de/para língua de sinais e questões de gênero e sexualidade, com experiência docente em escola de surdos como educador ambiental e no ensino de Ciências e Biologia, bem como no ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras) como segunda língua em escola de idiomas.

 

Regina Márcia Gomes Crespo

Doutoranda em Sociologia Política da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), Mestre em Políticas Sociais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), Licenciada em Estatística, Administração e Economia pela Faculdade Centro Educacional de Niterói (FACEN), Professora do Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar do Instituto Superior de Educação Professor Aldo Muylaert (ISEPAM). Desenvolve pesquisas nas áreas de formação de professores e políticas educacionais.

Rodrigo Martins Pinto de Azevedo

Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, mestre em História e doutor em História da Educação pela Universidade do Minho. É professor convidado da Universidade do Minho e da Universidade Portucalense e investigador do Centro de Investigação e Inovação Educacional da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. Foi coautor, com Justino de Magalhães, de manuais para o Ensino Secundário, escreveu cerca de duas dezenas de capítulos de livros e mais de trinta artigos científicos. Tem sido organizador ou membro de Comissões científicas de Congressos nacionais e Internacionais de História da Educação e da História das Populações e fez conferências em Portugal, Brasil e Espanha. Fez parte da equipa coordenadora da Secção de História da Educação da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação. Trabalha sobre o Ensinos Liceal e Técnico; quotidianos escolares; indisciplina; origens dos estudantes do Ensino Secundário; vivências estudantis em ambiente urbano; alfabetização; Ensino Primário Público e Particular; Reformas do Sistema Educativo; fontes da História da Educação, quotidianos femininos na Primeira República Portuguesa e Ensino Normal.

Rosângela Veiga Júlio Ferreira – Licenciada em Pedagogia pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF), doutoranda em educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), mestre em educação pela UFJF e especialista em Alfabetização e Linguagem. Atuou como docente na Educação Básica e no Ensino Superior e exerceu a função de gestora. Atualmente responde pelo cargo de professora efetiva do Colégio de Aplicação João XXIII, da Universidade Federal de Juiz de Fora, no Departamento de Ciências Humanas e atua em programas de avaliação em larga escala da alfabetização desenvolvidos pelo CAEd/UFJF em vários estados da federação. Desenvolve pesquisas nos campos da história da educação, do ensino de história e da alfabetização.

Thales Henrique Pimenta

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCC) da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) na linha de pesquisa de Cultura, Cidadania e Tecnologias da Comunicação sob orientação da Profa. Dra. Jiani Adriana Bonin e coorientação do Prof. Dr. Alberto Efendy Maldonado Gómez de la Torre, bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), bacharel em Comunicação Social (com habilitação em Jornalismo) pela Universidade Veiga de Almeida (UVA), membro do grupo de pesquisa de Processos Comunicacionais, Epistemologia, Midiatização, Mediações e Recepção (Processocom) e integrante da Rede Temática de Cooperação Científica de Comunicação, Cidadania, Educação e Integração na América Latina (Rede AMLAT), desenvolvendo trabalhos à volta de midiatização, discurso, memória coletiva, recepção midiática e transmetodologia.

Vivian Anghinoni Cardoso Corrêa

Licenciada em Letras e Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pelotas. Desenvolve pesquisas nas áreas de história das práticas de leitura, letramento e história das bibliotecas. É professora do Curso de Licenciatura em Pedagogia a Distancia da UFPel.

Yara Máximo de Sena – Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Campinas (2004), Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Faculdade de Americana (2009) e Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, na área de concentração: Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte, no grupo de pesquisa: Alfabetização, Leitura e Escrita (ALLE), com foco nos temas Cecília Meireles, leitor e leitura (2010).