Capa do livro: FAMÍLIA E RELAÇÕES DE PARENTESCO DE ESCRAVIZADOS:<br> Água Branca/Alto Sertão da província de Alagoas (1850-1888)<br> I prêmio PPGH-UFAL de dissertações – Coleção Feliciana

FAMÍLIA E RELAÇÕES DE PARENTESCO DE ESCRAVIZADOS:
Água Branca/Alto Sertão da província de Alagoas (1850-1888)
I prêmio PPGH-UFAL de dissertações – Coleção Feliciana

Autores: Marília Lima de Araújo

livro digital
de R$ 0,00 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

A historiografia brasileira da escravidão tem discutido amplamente o tema família de escravizados desde a década de 1980. Este livro traz esse debate para a Província de Alagoas, em específico para o sertão alagoano, um local de pequenas posses de escravizados. Além das vivências familiares, o estudo enfoca ainda as experiências de liberdade e escravidão no sertão, com uma análise do comércio interno de escravos e a Lei Rio Branco, eventos significativos da conjuntura histórica da segunda metade do século XIX. Resultado de uma extensa pesquisa nos acervos da cidade de Água Branca e do diálogo com diferentes autores da temática, a publicação deste livro se originou do I Prêmio PPGH-UFAL de Dissertações.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-1379-1
DOI: 10.24824/978652511379.1
Ano de edição: 2021
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 166
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

FAMÍLIA E RELAÇÕES DE PARENTESCO DE ESCRAVIZADOS:<br> Água Branca/Alto Sertão da província de Alagoas (1850-1888)<br> I prêmio PPGH-UFAL de dissertações – Coleção Feliciana

Autores

MARÍLIA LIMA DE ARAÚJO
Historiadora com graduação e mestrado pela Universidade Federal de Alagoas. É integrante do Núcleo de Estudos Sociedade, Escravidão e Mestiçagens - Séculos XVI-XIX (NESEM-UFAL). Vencedora do I prêmio PPGH-UFAL de Dissertações. Pesquisa a sociedade sertaneja de Alagoas, século XIX, atuando principalmente nos seguintes temas: escravidão, família, justiça e ensino de História.