Capa do livro: BATALHA E VIDA(S)

BATALHA E VIDA(S)

Autores: Fernanda Priscila Alves da Silva

A batalha chegou até mim cortando e rasgando as diversas possibilidades de ser e de se fazer Mulher. Tornar-se mulher em um mundo desigual, sexista, racista e homofóbico tem sido, para muitas de nós, um desafio cotidiano. O encontro de mulheres, suas lutas irmanadas, a sororidade e a dororidade têm nos feito, na medida em que lutamos, nos erguer e resistir. Uma resistência cotidiana marcadamente afetiva. Porque nossas vidas e lutas também são feitas de afetos, afagos e amores. Neste movimento, este livro fala dos diversos encontros possíveis entre mulheres, do meu encontro comigo mesma enquanto mulher, descobrindo-me nos encontros com outras mulheres. É uma palavra e um suspiro em meio às lutas. É o abraço que nos impulsiona. O olhar que nos ergue, no movimento sempre necessário em que “uma mulher levanta outras mulheres” e assim nos erguemos juntas. A batalha é diária! As mulheres da batalha. A batalha em mim. A batalha em nós.

Impresso
de R$ 38,87 por
R$ 29,90
Digital
de R$ 38,87 por
R$ 27,21

Confira nosso catálogo na Amazon!

Amazon Kindle
Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete
Consultar frete e prazo de entrega:

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-1310-4
ISBN DIGITAL:978-65-251-1433-0
DOI: 10.24824/978652511310.4
Ano de edição: 2021
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 76
Formato do Livro: 14x21 cm
Número da edição:1

BATALHA E VIDA(S)
FERNANDA PRISCILA ALVES DA SILVA
Doutora em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC); Mestra em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC) pela Universidade do Estado da Bahia. Teóloga. Pedagoga. Psicóloga. É membro do grupo de pesquisa Educação, Desigualdades e Diversidade. Tem atuado na formação e acompanhamento de grupos populares e na luta pelos direitos das mulheres, especialmente, como ativista e militante junto às trabalhadoras sexuais.