Capa do livro: ETNOFARMÁCIA:<br>saberes e gênero

ETNOFARMÁCIA:
saberes e gênero

Autores: Mauricia Melo Monteiro - Antonio Jorge Ataí­de Sousa - Wagner Luiz Ramos Barbosa (Orgs)

livro impresso
de R$ 46,91 por
livro digital
de R$ 46,91 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

“Trata-se de um desafio que está sendo encarado com competência pelo Laboratório de Etnofarmácia - LAEF - do Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará. Um exemplo do seu trabalho é esta publicação de Maurícia Monteiro, Antonio Sousa e Wagner Barbosa que aborda como mulheres pescadoras de Marudá, distrito do Município de Marapanim no Estado do Pará, estão aproveitando saberes tradicionais na transformação de plantas medicinais em remédios artesanais. Apoiada pelo LAEF, esta atividade produtiva não apenas contribui para o sustento familiar das mulheres envolvidas. Ao mesmo tempo, tem incentivado a discussão entre erveiras sobre o seu papel no âmbito da sociedade local. De qualquer maneira, o que este livro demonstra com nitidez é que a tropicalização da ciência e da tecnologia - segundo o mestre Ignacy Sachs uma conditio sine qua non para a criação de uma civilização moderna da biomassa em sua condição de civilização original - pressupõe a abertura das universidades para as necessidades e os anseios das populações regionais.”

Prof. Dr. Thomas A. Mitschein

Núcleo de Meio Ambiente - UFPA

 

“Este trabalho mostra que a Etnofarmácia pode e deve ser o meio para revelar histórias de grupos humanos, sempre mesclando a pesquisa com o estudo do uso das plantas medicinais e o aspecto humano, cultural, das comunidades que praticam a Fitoterapia Popular. Fica perceptível pelo que ocorreu com o grupo Erva Vida que aqueles que detêm o conhecimento sobre o uso de plantas medicinais têm potencial para ganhar autonomia, pensar em um plano de manejo (o próximo trabalho e livro), o desenvolvimento de fitoterápicos ou o apoio a uma política de sustentabilidade.

A etnofarmácia não quer muito não... só quer contribuir para que tudo o que está relacionado com plantas medicinais e fitoterápicos não seja tratado como um processo tecnicista de fazeção, mas que venha demonstrar que os agentes dessa prática são os atores principais e possuem um papel inalienável em todos os processos.”

Prof. Dr. Leandro Rocha

Faculdade de Farmácia - UFF

Laboratório de Tecnologia de Produtos Naturais

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-8042-468-3
DOI: 10.24824/978858042468.3
Ano de edição: 2012
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 120
Formato do Livro: 14x21 cm
Número da edição:1

Sumário

ETNOFARMÁCIA:<br>saberes e gênero

Autores

Antonio Jorge Ataíde Souza

Farmacêutico, Mestre em Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento Local da Amazônia/UFPA. Especialista em Assistência Farmacêutica e em Gestão e Auditoria em Sistema de Saúde. Auditor da Secretaria Estadual de Saúde do Pará.

 

Mauricia Melo Monteiro

Amazônida de nascimento e aparência, médica por opção e milagre de Deus em sua vida é convicta da importância curativo das ervas medicinais. No famoso sétimo ano de medicina - primeiro ano de formada - reviu como os caboclos da cidade interiorana onde foi clinicar a eficiência dos chás, unguentos e lambedores que sua avó materna utilizava com os netos, esta vivência solidificou a crença na eficácia das plantas medicinais. Hoje mais que nunca é apologista do poder desta terapêutica haja vista ter observado na pesquisa para tecer sua dissertação de mestrado: a conquista de emancipação e autonomia das pescadoras - erveiras do grupo Erva Vida, obtida a partir do conhecimento com as plantas medicinais e consequente mudança de vida e atitudes que transcendem o corriqueiro e eleva as ervas para o cume das magias. Como docente do curso de medicina busca recriar junto aos seus alunos, a memória, a informação infantil sobre este saber deixado por nossos ancestrais e tem como sonho maior, contemplar a Amazônia na vanguarda brasileira pela redenção desta cultura.

 

Wagner Luiz Ramos Barbosa

Farmacêutico Industrial pela Faculdade de Farmácia da Universidade Fe¬deral do Rio de Janeiro (1980), Mestre em Química pelo Instituto Militar de Engenharia - RJ (1980) e Doutor em Ciências Naturais pela Universidade de Bonn - Alemanha (1994). É Professor Associado da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Pará e Professor Permanente dos Programas de Pós¬-graduação em Ciências Farmacêuticas e em Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento Local na Amazônia. É revisor de vários periódicos e membro do corpo editorial do Brazi¬lian Journal of Pharmacognosy e do Comitê Técnico Temático de apoio à Polí¬tica Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira, ANVISA. Tem experiência na área das Ciências Farmacêuticas, atuando prin¬cipalmente nos seguintes temas: Etnofarmácia – Gestão e Aproveitamento de Recursos Naturais para o Desenvolvimento Local; Políticas Públicas e Assistência Farmacêutica em plantas medicinais e ainda, Fitoquímica – Detecção, caracterização e quantificação de marcadores em fitoterápicos (LC-DAD e LC-MS).