Capa do livro: ECONOMIA DO CRIME NO BRASIL

ECONOMIA DO CRIME NO BRASIL

Autores: Marco Antonio Jorge - Marcelo Justus (Orgs.)

livro impresso
de R$ 94,50 por
livro digital
de R$ 94,50 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Este livro tem os objetivos de prover um manual que sintetize não apenas o conhecimento básico, mas também o estado da arte da pesquisa em Economia do Crime no Brasil, além de fornecer um material interdisciplinar e eclético, que possa ser utilizado tanto em nível de graduação como de pós-graduação.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-65-251-0093-7
ISBN DIGITAL:978-65-251-0094-4
DOI: 10.24824/978652510093.7
Ano de edição: 2021
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 458
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

ECONOMIA DO CRIME NO BRASIL

Autores

MARCO ANTONIO JORGE
Doutor em Economia de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas – SP (2000), mestre em Economia de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas – SP (1994) e graduado em Economia pela Universidade de São Paulo (1989). Atualmente é professor associado do Departamento de Economia, além de professor do Programa de Pós-Graduação e Pesquisa em Economia (NUPEC) da Universidade Federal de Sergipe e parecerista da Revista de Economia Política (REP) e da Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos (RBERU), dentre outras. Tem pesquisado nas áreas de Economia do Trabalho, Economia do Crime e Indicadores de Desenvolvimento. Além de diversos artigos e capítulos de livros, é autor de Economia do Crime: um retrato da violência no município de Aracaju (São Cristóvão: EDUFS, 2008), Economia do Trabalho: Diferenciais Compensatórios de Salário e Taxas de Homicídio no Brasil (São Cristóvão: EDUFS, 2011) e Homicídios no Brasil e em Sergipe: uma análise sob a ótica da Economia do Crime (Aracaju: EDISE, 2015). Premiado duas vezes pelo Conselho Federal de Economia: melhor tese de doutorado em 2001 e 2.º melhor livro de Economia em 2016.

MARCELO JUSTUS
Mestre e doutor em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo. Foi Visiting Scientist na Harvard University (2018). Atualmente leciona disciplinas de métodos quantitativos no Instituto de Economia da Unicamp, onde também é professor permanente do programa de pós-graduação em Economia, coordenador e professor da especialização – modalidade extensão universitária – em Direito e Economia. Leciona cursos de análise de séries temporais, econometria e economia matemática. Realiza pesquisas em Análise Econômica do Direito, especialmente em temas da Economia do Crime e correlatos, além de Economia da Saúde. É líder do GESAp – Grupo de Estudos em Economia Social Aplicada. Membro e ex-diretor acadêmico da ABDE – Associação Brasileira de Direito e Economia.

ALEXANDRE LUIZ SCHLEMPER
Doutor em Desenvolvimento Regional e Agronegócio pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2018), mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2013), e graduado em Administração pela Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (2002). Atualmente é professor adjunto no colegiado de Administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná – campus Palmas. Atua como pesquisador nas áreas de Análise Econômica do Direito e Economia do Crime.

ARI FRANCISCO DE ARAUJO JUNIOR
Graduado em Economia pela Universidade de São Paulo, Mestre em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais e Doutorando em Economia Aplicada pelo PPGOM UFPel. Atualmente é professor assistente IV do Ibmec Minas Gerais. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Métodos e Modelos Matemáticos, Econométricos e Estatísticos, atuando principalmente nos seguintes temas: mortalidade, economia do crime, economia e esportes, desenvolvimento econômico e economia política positiva.

CIRCE MARIA GAMA MONTEIRO
Professora titular do Departamento de Arquitetura da UFPE. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Paraná (1977), possui mestrado em Planejamento Urbano e Regional pela COPPE – Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979) e doutorado em Sociologia Urbana na Universidade de Oxford (1989). Desenvolveu estágios de pós-doutorado na Bartlett School of Architecture – UCL, London (1995) e Faculdade de Arquitetura da Universidade de Sydney, Austrália (2005). Atualmente coordena o Lattice – Laboratório de Tecnologias de Investigação da Cidade, formado por pesquisadores de diversas áreas disciplinares que focalizam o desenvolvimento de metodologias de pesquisa visando a análise e a avaliação da experiência da vida nos diversos lugares da cidade. Integra o grupo de coordenadores do InCiti/UFPE responsável pelos estudos de urbanização e pelo Projeto do Parque Capibaribe em 30km de margens do Rio Capibaribe no Recife. Dentre suas linhas de pesquisa encontram-se avaliações de espaços públicos, identificação de fatores determinantes da experiência de moradia em áreas pobres, conjuntos habitacionais, bairros de classe média e em áreas históricas centrais; a determinação da metodologia de identificação de perfis espaciais urbanos no estudo de criminalidade; o mapeamento de crimes e identificação de padrões de ocorrências, além de outros estudos sobre arquitetura, morfologia e cultura urbana. Atualmente participa de vários comitês científicos de avaliação de projetos e conselhos editoriais nacionais e internacionais.

CLÁUDIO DJISSEY SHIKIDA
Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992), com mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo (1998). Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Professor do Programa de Pós-Graduação em Organizações e Mercados UFPel (PPGOM-UFPel). Atualmente é Coordenador-Geral de Pesquisa na Diretoria de Altos Estudos da ENAP. Áreas de pesquisa incluem: Escolha Pública (Public Choice), Análise Econômica do Direito (Law and Economics) e Economia dos Esportes.

CRISTIANO AGUIAR DE OLIVEIRA
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (1998), mestrado em Economia pela Universidade Federal do Ceará (2001) e doutorado em Economia Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Membro do Instituto de Direito e Economia do Rio Grande do Sul, da Associação Brasileira de Direito e Economia, da American Law and Economics Association e da Society of Empirical Legal Studies. Professor Associado da Universidade Federal do Rio Grande, professor do programa de pós-graduação em Economia Aplicada (PPGE-FURG) e professor convidado do curso de Especialização em Direito e Economia da Universidade de Campinas. Pesquisador na área de Econometria Aplicada, com ênfase em Análise Econômica do Direito, Economia do Crime e Novas Tecnologias; trabalha principalmente com os seguintes temas: estruturas de mercado, inovações, big data, regulação, crime, armas e punições.

DANIEL RICARDO DE CASTRO CERQUEIRA
É doutor em Economia pela PUC/RJ, mestre em Economia pela EPGE/FGV e bacharel em Economia pela Universidade Santa Úrsula. Atualmente é diretor-presidente do Instituto Jones dos Santos Neves, professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Segurança Pública (PPGSEG) da UVV – Universidade Vila Velha, conselheiro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e coordenador do Atlas da Violência. Foi analista do Banco Central do Brasil (1994-1995). Professor dos programas de MBA da FGV (1995-2014). Desde 1995 é técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA, sendo diretor da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (DIEST), entre 2012 e 2015. Foi conselheiro do Conselho Acadêmico de Segurança Pública do Ministério da Segurança Pública (2018) e research fellow do Crime Working Group do National Bureau of Economic Research (NBER) (2012-2013). Foi consultor do BID, Unesco e do PNUD. A sua tese de doutorado Causas e Consequências do Crime no Brasil recebeu os dois mais importantes prêmios acadêmicos na área de economia no Brasil: o prêmio Haralambos Simeonidis, da Associação Nacional de Pós-Graduação em Economia (ANPEC), e o prêmio BNDES de economia. Nos 20 anos de experiência na área de pesquisas em violência, crime e segurança pública publicou inúmeros trabalhos científicos.

FÁBIO COSTA PEREIRA
Procurador de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, atua no Tribunal de Justiça Militar. É membro do Colégio de Procuradores MPRS. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, Faculdade de Direito da UFRGS (1987). Membro Honorário da Força Aérea Brasileira. Presidente da Associação Brasileira de Estudos da Inteligência e da Contrainteligência (ABEIC). Especialista em Inteligência Estratégica, Escola Superior de Guerra (2009). Auditor do Curso de Defesa Nacional, do Instituto de Defesa Nacional, do Ministério da Defesa de Portugal (2018/2019). Participou do Estágio de Preparação de Civis para Atuação em Contextos Instáveis (EPCAAI), ministrado no Centro Conjunto de Operações de Paz no Brasil (2017). É palestrante em Inteligência de Segurança Pública. Palestrante convidado no 1º e 2º Curso Avançado de Inteligência para Oficiais da Aeronáutica, do Centro de Inteligência da Aeronáutica. Conselheiro no Conselho Superior do MPRS (2015/2019). Atuou como Promotor-Assessor junto à Subprocuradoria-Geral para assuntos institucionais do Ministério Público do RS. Coordenou o Núcleo de Inteligência do Ministério Público do RS (NIMP/RS). Coordenou o Comitê Executivo do Comitê Interinstitucional de Combate à Pirataria no âmbito do RS. Integrou o Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), tendo assento no Grupo de Segurança Institucional (GSI) (2009-2011). Participou do International Visitor Leadership Program, United States Department of State – Bureau of Educational and Cultural Affairs, em Washington D. C. e New York (2010). Idealizou e Coordenou o Projeto Bem Legal do Ministério Público do RS (2010). Integrou a Força-Tarefa de Combate aos Jogos Ilícitos – FTBingos. Coidealizou e Coordenou o Projeto Alquimia do MP/RS (2007-2009). Foi Conselheiro indicado pela Administração Superior do Ministério Público para atuação no Conselho Superior de Polícia Civil (2007-2008). Designado pela Administração Superior do Ministério Público para compor o Grupo Interdisciplinar de Pesquisa – GIPEMP (2005-2007). Concluiu o Curso Livre Psicologia Jurídica (2005). Atuou como Promotor de Justiça Corregedor (1998-1999).

FILLIPE AZEVEDO RODRIGUES
Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Doutorando em Ciências Jurídico-Criminais pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (FDUC), Portugal. Atua como Assessor Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte (TJRN), Líder do Grupo de Pesquisa em Ciências Criminais (GPCrim) e Vice-Coordenador do Comitê de Ética em Pesquisa da UnP. Integra também, na condição de investigador, o Instituto Jurídico Portucalense, Portugal. Possui Graduação em Direito e Mestrado em Direito Constitucional, ambos pela UFRN. Leciona no curso de Graduação em Direito da UnP, bem como colabora nas pós-graduações em diversas instituições públicas e privadas. É Formador de Magistrados – para educação presencial e à distância – habilitado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Autor dos Livros Análise Econômica da Expansão do Direito Penal (2014 e 2021) e Lavagem de Dinheiro e Crime Organizado (2016), publicados pela Editora Del Rey, Belo Horizonte.

GUSTAVO CARVALHO MOREIRA
Economista formado pela Universidade Federal de Viçosa. Mestre em Economia Aplicada pela mesma instituição. Doutor em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo. Pós-doutor pelo Royal Institute of Technology (Kungliga Tekniska Högskolan – KTH) na Suécia. Tem experiência de ensino, pesquisa e extensão principalmente em Economia Social, Métodos Quantitativos, Microeconometria Aplicada e Microeconomia do Desenvolvimento. As principais pesquisas desenvolvidas versam sobre os grandes temas de Economia do Crime e Economia do Trabalho.

JOILSON DE ASSIS CABRAL
É docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Economia Regional e Desenvolvimento (PPGER/UFRRJ), docente colaborador do Programa de Pós-Graduação em Gestão e Estratégia (PPGE/UFRRJ) e professor do Departamento de Ciências Econômicas da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Líder do grupo de pesquisa Núcleo de Análises Regionais, Setoriais e Políticas Públicas (NARSPP/UFRRJ/CNPq). Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2009), Mestrado em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2010) e Doutorado na área de Métodos Quantitativos no Programa de Planejamento Energético da COPPE/UFRJ (2017). Atualmente, realiza estágio Pós-doutoral na área de Economia da Energia no PPE/COPPE/UFRJ. Possui experiência na área de Economia, com ênfase em Economia da Energia; Modelos para Planejamento do Setor Elétrico e Métodos Quantitativos (Modelos de Insumo-Produto; Econometria e Econometria Espacial); Economia da Saúde; Economia do Turismo; Economia do Crime e Métodos de Análise Regional.

JOSÉ LUIZ RATTON
Possui graduação em Ciências Sociais pela UFMG (1993), Mestrado em Sociologia pela UFPE (1999) e Doutorado em Sociologia pela UFPE (2003). Professor e Pesquisador do Departamento de Sociologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE, além de Coordenador do NEPS/UFPE (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Políticas Públicas de Segurança da Universidade Federal de Pernambuco). Tem experiência na área de Sociologia e Políticas Públicas, com ênfase em Sociologia do Crime e da Violência, Sociologia dos Mercados Ilícitos, Políticas Públicas de Segurança. Livros Publicados: Violência e Crime no Brasil Contemporâneo (1996); Polícia, Democracia e Sociedade (2007), em coautoria com Marcelo Barros; As Ciências Sociais e os Pioneiros nos estudos sobre crime, violência e direitos humanos no Brasil (2011), em coautoria com Renato Lima; Crime, Polícia e Justiça no Brasil, em coautoria com Renato Sérgio Lima e Rodrigo G. Azevedo, Illegal Markets, Violence and Inequality: Evidences from a Brazilian Metropolis (2018), em coautoria com Jean Daudelin, Palgrave-Macmillan. Bolsista de Produtividade CNPQ (1D). Tem desenvolvido atividades de pesquisa e extensão voltadas para a construção, desenho, acompanhamento e monitoramento de Políticas Públicas de Segurança. Foi Pesquisador Visitante no CEDLA (Centrum voor Studie en Documentatie van Latijns-Amerika) da Universidade de Amsterdam), com apoio da CAPES (2015-2016). Integrou o Comitê de Ética na Pesquisa da UFPE (CEP-UFPE) entre agosto de 2017 e março de 2019. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (desde setembro de 2018).

LIVIA MARIA ALMEIDA DA CONCEIÇÃO
Possui mestrado em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo (2020) e graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016). Atua principalmente nos seguintes temas: violência urbana, violência contra crianças e adolescentes no ambiente familiar e desenvolvimento de habilidades socioemocionais.

LUIZ GUILHERME SCORZAFAVE
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo (1997), mestrado em Teoria Econômica pela USP (2001) e doutorado em Economia pela USP (2004). Atualmente é professor da Universidade de São Paulo, no campus de Ribeirão Preto. Atua principalmente nos seguintes temas: economia do crime, economia do trabalho, desigualdade de renda, pobreza, avaliação de políticas e economia da educação.

LUIZ MARCELO BERGER
Doutor e Mestre em Administração pelo PPGA/EA/UFRGS. Visiting Scholar – Program in Law & Economics Boalt Hall School of Law – University of California at Berkeley. MBA em Gestão de Tecnologia e E-Business pela EPGE/FGV/RJ. Graduação em Direito pela PUC/RS. Professor dos cursos de MBA e LLM da Fundação Getulio Vargas (FGV), dos cursos de Especialização da Faculdade de Ciências Econômicas (UFRGS) e da Especialização LLM em Negócios da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Áreas de pesquisa e interesse incluem: Cooperação nas organizações e em sistema sociais complexos e adaptativos; Estudo das Leis e suas Consequências (Law & Economics); Desenho e projeto de leis – Análise de Impacto Regulatório (Law Design / RIA – Regulatory Impact Analysis); Impacto da TI e sistemas de apoio à decisão no ambiente institucional e nas organizações; Jurimetria (Empirical Legal Research); Gestão integrada de Compliance nas Organizações; Análise de decisão, análise de risco e teoria dos jogos aplicada ao direito.

MARCOS PAULO CAMBRAINHA DA COSTA
Mestre em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo (PPGE/FEARP – 2019) e graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016). Possui experiência em tópicos de Economia do Crime como desarmamento e violência juvenil dentro do contexto escolar.

MARIA VIVIANA DE FREITAS CABRAL
Doutora em Economia (2016) e Mestre em Economia Aplicada (2010) pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Graduação em Economia pela Universidade Federal de Viçosa (2008). Atualmente, é Professora Adjunta da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), lotada no Departamento de Ciências Econômicas, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Economia Regional e Desenvolvimento (PPGER/UFRRJ) e Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Políticas Públicas (PPGDT/UFRRJ). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Regional e Métodos Quantitativos, atuando principalmente nos seguintes temas: Análise de Políticas Públicas, Economia do Crime, Desenvolvimento Regional, Econometria e Economia do Turismo.

PERY FRANCISCO ASSIS SHIKIDA
Possui graduação em Economia pela UFMG (1989), mestrado em Economia Agrária pela ESALQ/USP (1992) e doutorado em Economia Aplicada pela ESALQ/USP (1997). Pós-doutor em Economia pela Fundação Getúlio Vargas/SP (2009). Foi Visiting Scholar na Kaiserslautern Universität/Alemanha (2000 e 2005) e University of Wisconsin/Estados Unidos (2010); Professor Visitante na Università Politecnica delle Marche/Itália (2013), Universidade de Évora/Portugal (2015), Universidad de la Rioja/Espanha (2016), Universitatea Babes Bolyai/Romênia (2016), Universidad Nacional de Asunción/Paraguay (2018) e Universidad Nacional de Canindeyú/Paraguay (2020). É Professor Associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), atuando no Curso de Economia, Programa de Mestrado em Economia e no Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio. Presidente da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER) (Gestão 2019-2021). Membro do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP). Relator do Plano Nacional de Política Criminal e Penitenciária (2020-2023). Conselheiro Científico Titular da Associação Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos. Tem experiência na área do Agronegócio e Desenvolvimento Regional, atuando nos seguintes temas: agroenergia, agroindústria canavieira, cadeias produtivas, cenários econômicos e economia do crime.

RAUL DA MOTA SILVEIRA NETO
Possui graduação em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (1989), mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado em Economia pela Universidade de São Paulo (2000). Atualmente é professor associado do Departamento de Economia da Universidade Federal de Pernambuco. Seus trabalhos e pesquisas concentram-se nas áreas de Economia Regional, Economia Urbana, Economia do Trabalho e Desenvolvimento Econômico, com interesse específico na avaliação de políticas públicas, nas políticas de desenvolvimento regional ou local, nos determinantes da desigualdade e da migração, nos condicionantes da distribuição das famílias e atividades nas cidades, nos diferenciais de qualidade de vida entre cidades e nos determinantes do crescimento das cidades.

TATIANE ALMEIDA DE MENEZES
Professora Associada do Departamento de Economia da UFPE, onde atua na graduação e na pós-graduação, lecionando cursos na área de Economia Regional e Urbana, Microeconometria e Economia do Trabalho. Sua principal linha de pesquisa inclui-se no campo de análise do desenvolvimento regional. Seus trabalhos empregam o instrumental econométrico para compreensão da distribuição espacial da renda, com especial interesse no caso brasileiro. Seus estudos se concentram nas subáreas: saúde, educação, pobreza e avaliação de políticas públicas. Possui experiência como consultora de agências internacionais de desenvolvimento, tais como Banco Mundial, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e CIRAD-França. É uma das editoras do livro: Gasto e consumo das famílias brasileiras contemporâneas volumes 1 e 2 (IPEA 2007), além de possuir diversas publicações, nacionais e internacionais. Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFPE-PIMES (2015-2019). Atualmente é coordenadora do Programa de Pós-graduação Profissional em Gestão e Economia da Saúde-PPGGES. É membro da Associação Brasileira de Estudos Regionais (ABER) e da Regional Science Association International-RSAI. Foi Professora Visitante da Yale University no ano de 2004 e Pesquisadora Visitante da London School of Economics no ano de 2016.

THIERRY MOLNAR PRATES
Professor Associado na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFFRJ. Pós-Doutorado em 2019 no Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Universidade Federal de Minas Gerais (CEDEPLAR-UFMG). Possui Doutorado em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Federal do Paraná – UFPR (2006), com bolsa Sanduíche (CNPq) no Institute of Development Studies na Universidade de Sussex – UK. Mestrado em Economia pelo CEDEPLAR – UFMG (2002) e graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Paraná (1998). Foi coordenador do programa de Pós-Graduação em Economia – UFAL (2013-2018). É integrante do Laboratório de Economia Aplicada (grupo de pesquisa). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento regional, desenvolvimento econômico, economia internacional, sistemas de inovação, economia do crime e tecnologias ambientais.

THOMAS VICTOR CONTI
É Mestre em Economia pela Unicamp e Doutor em Desenvolvimento Econômico (Área: História Econômica) pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas. Professor de graduação no Insper e professor de mestrado no IDP. É consultor, pesquisador e cientista de dados (em R). Membro da Associação Brasileira de Direito e Economia (ABDE) e da Associação Brasileira de Jurimetria (ABJ). Professor convidado na Especialização Modalidade Extensão Universitária em Direito & Economia da Unicamp. Áreas de atuação: Análise Econômica do Direito (Law & Economics), Economia do Crime, História do Pensamento Econômico e História Econômica. Gerencia a página Direito e Economia no Facebook, escreve para o Estado da Arte do jornal Estadão. Faz voluntariamente divulgação científica escrevendo para o Universo Racionalista, site pessoal e redes sociais.

TULIO KAHN
Conselheiro da Fundação Estado Democrático. Sociólogo (PUC-SP), Mestre e Doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP). Foi consultor da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, atuando na Coordenadoria de Análise e Planejamento de 2003 a 2011. Nesta função, atuou também como coordenador do Disque Denúncia no Estado. Foi Diretor do DECASP (Departamento de Cooperação e Articulação das Ações de Segurança Pública) do Ministério da Justiça no final do governo Fernando Henrique Cardoso e Secretário Executivo e Pesquisador do ILANUD – Instituto Latino Americano das Nações Unidas para a Prevenção do Delito e o Tratamento do Delinquente entre 1999 e 2002. Consultor por diversas vezes de órgãos como o PNUD e BID nos últimos anos. Pesquisador Visitante do Centro de Estudos Brasileiros de Oxford em 2005, Visiting Scholar do CILAS, University of California, San Diego entre 1996/97 e bolsista do Latin American and Caribean Studies da University of Michigan, Ann Arbor, 1995. Autor de várias pesquisas e artigos no campo da criminologia e da ciência política, é colaborador do Grupo de Pesquisa da Discriminação da USP, conselheiro do Instituto Sou da Paz, conselheiro do IPT e membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Fez parte dos conselhos estadual e municipal de segurança pública e é membro do IIDEJUAL. Entre 1992 e 1995, foi colaborador da Comissão Teotônio Vilela de Direitos Humanos e, em 1994, membro da comissão de discriminação e racismo do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana de São Paulo. Colabora ainda com o conselho político da Federação Israelita do Estado de São Paulo. Na área de Informática e informação criminal, foi gestor do sistema INFOSEG do Ministério da Justiça em 2002 e desde 2003 é um dos responsáveis pelo aperfeiçoamento do sistema INFOCRIM na Secretaria de Segurança Pública. Também colaborou na elaboração do Plano Nacional de Direitos Humanos, lançado pelo governo federal em 13 de maio de 1996 e foi um dos mentores e autores do Plano Nacional de Segurança Pública, lançado em 2000 pelo Ministério da Justiça. Coordenador da Pesquisa de Vitimização UNICRI em São Paulo em 1997, e em São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória e Recife em 2002, bem como da pesquisa de Vitimização SSP/Seade, realizada mensalmente na RMSP desde 2005. Paralelamente, tem elaborado argumentos para vídeo nos últimos anos.

VÂNIA CECCATO
Professora do Departamento de Planejamento Urbano e Meio Ambiente, Escola de Arquitetura, KTH Royal Institute of Technology, Estocolmo, Suécia. Sua área de especialização é segurança urbana e rural com uma abordagem spatial. Trabalha com uma combinação de métodos quantitativos e qualitativos, especialmente Sistemas de Informação Geografico (GIS) e técnicas de estatística espacial. Tem publicado em periódicos internacionais principalmente em Geografia, Criminologia, Planejamento Urbano e é autora dos livros Rural Crime and Community Safety (Routledge, 2015) e Moving Safely, Crime and Perceived Safety in Stockholms Subways Stations (2013), além de editora de The urban Fabric of Crime and Fear (2012) e coeditora de Safety and Security in Transit Environments: An Interdisciplinary Approach (Palgrave, 2015). Administra a userlist TCR-Network, Transit Crime Research Network e é também membro da European Society of Criminology Working Group Gender, Crime and Criminal Justice, da COST Action TU1203 Crime Prevention through Urban Design and Planning e COST Action GenderSTE que são iniciativas da comunidade Europeia as quais visam integrar as dimensões de gênero na ciência e tecnologia, promovendo a participação das mulheres na ciência e tecnologia através de mudanças estruturais. Foi apontada como embaixadora internacional da Sociedade Britânica de Criminologia (British Society of Criminology International Ambassador) em 2015.