Capa do livro: CAMINHOS INVESTIGATIVOS:<br>a metodologia em foco<br>Coleção Caminhos investigativos<br>Volume I

CAMINHOS INVESTIGATIVOS:
a metodologia em foco
Coleção Caminhos investigativos
Volume I

Autores: José Mauro Souza Uchôa - Maria Irinilda da Silva Bezerra (Orgs.)

livro impresso
de R$ 54,90 por
livro digital
de R$ 54,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Este livro reúne capítulos escritos por pesquisadores vinculados à Universidade Federal do Acre (Ufac) em parceria com pesquisadores de outras regiões do Brasil. Os autores se inserem em várias áreas do saber, atribuindo um caráter interdisciplinar para a obra coletiva que aborda diferentes concepções teórico-metodológicas da pesquisa qualitativa nos estudos de ciências, humanidades e linguagem. Cada capítulo dialoga com pressupostos teóricos que fundamentam uma determinada abordagem metodológica, aponta trabalhos desenvolvidos em contextos distintos, relata como um determinado paradigma é empregado em pesquisas realizadas ou em andamento e norteia o desenvolvimento de futuras pesquisas, sugerindo estratégias para a construção do objeto de estudo e para a análise dos dados.
O livro Caminhos investigativos: a metodologia em foco emerge da necessidade de apresentar, principalmente para o contexto de atuação dos organizadores, o Centro de Educação e Letras da Ufac – Campus Floresta, diferentes olhares sobre a pesquisa qualitativa. Essa iniciativa atende uma demanda dos pesquisadores da iniciação científica, dos alunos de graduação envolvidos com o trabalho de conclusão de curso, bem como dos acadêmicos da pós-graduação que, no iniciar das suas investigações, se veem diante do dilema de produzir texto de pesquisa. 

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-2125-3
DOI: 10.24824/978854442125.3
Ano de edição: 2017
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 214
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

CAMINHOS INVESTIGATIVOS:<br>a metodologia em foco<br>Coleção Caminhos investigativos<br>Volume I

Autores

ADEMÁRCIA LOPES DE OLIVEIRA COSTA
É doutora em Educação (UFRN, 2014). Professora na Universidade Federal do Acre – UFAC, no Centro de Educação, Letras e Artes – CELA. Possui mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN (2009) e especialização em Psicopedagogia pelo Instituto Varzeagrandense de Educação (2002), graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre UFAC (2000). É professora nos Cursos de licenciaturas ministrando as disciplinas de Didática e Fundamentos da Educação Especial. Desenvolve pesquisas principalmente nas linhas de Formação Docente – inicial e continuada –, Educação Inclusiva, Representações Sociais.

ADRIANA RAMOS DOS SANTOS
É doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF) (2011). Graduada em Ciências Biológicas e Pedagogia pela Universidade Federal do Acre. Professora do curso de Pedagogia, cursos de Licenciatura e da Pós-Graduação – Mestrado profissional em ensino de Ciências e Matemática na Universidade Federal do Acre. Atua lecionando as disciplinas de Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia, Ensino de Ciências e Estagio Supervisionado. Desenvolve estudos e pesquisas nas seguintes linhas: educação ambiental, ensino de ciências e formação e prática docente.

ANA MARIA CAROLINE ALVES DE LIMA
Possui graduação em Letras Português pela Universidade Federal do Acre (2017). Foi bolsista de Iniciação Científica, atuando na linha de Formação de Professores sob as perspectivas da sócioantropologia do imaginário e da educação especial com caráter inclusivo.

ANDRÉA MARTINI
Realiza pesquisas no Alto Juruá, Acre, desde 1994. É Bacharel em Ciências Sociais com Habilitação em Antropologia, Mestre em Antropologia Social e Doutora em Ciências Sociais, em Família e Gênero, pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (IFCH/Unicamp). Desde 2009 é professora do curso Licenciatura Indígena na Área de Humanidades da UFAC-Floresta em Cruzeiro do Sul-AC. Atualmente é pós-doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina. Supervisão de Oscar Calávia Saez (PPGAS/CFCH/UFSC). 

ANDRÉIA KELLY ARAÚJO DA SILVA
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007) e especialização em Ensino-Aprendizagem de Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2008). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino-Aprendizagem.

CLEIDSON DE JESUS ROCHA
É graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira – SP (1987); especialista em Filosofia Contemporânea pela PUC-MG (1994); especialista em Ciências Sociais pela UFAC (1995); mestre em Educação pela UFRJ (1999); doutor em Filosofia pela UGF-RJ (2005). Professor Adjunto 4, do Centro de Educação e Letras da UFAC/Campus da Floresta.

DEOLINDA MARIA SOARES DE CARVALHO
Possui graduação em Letras Português pela Universidade Federal do Acre (1996), mestrado em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001) e doutorado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2012). Atualmente, é professora adjunta da Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de Letras, com ênfase no ensino de latim e filologia românica, atuando com os temas: cultura e imaginário, formação de professores e linguagens.

ERIKA DOS REIS GUSMÃO ANDRADE
Possui licenciatura em Pedagogia pela Associação Cultural Educacional da Bahia (1991), Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1997), Especialização em Psicopedagogia pela Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1999) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2003). Atualmente é Professora Associada do Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação e Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, na Linha de Pesquisa Práticas Pedagógicas e Currículo. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente com os seguintes temas: Teoria das Representações Sociais, formação do professor, formação profissional e superior, processos de ensino-aprendizagem do adulto em formação e construção de conceitos.

 

FRANCISCA ÁDMA DE OLIVEIRA MARTINS
Possui graduação em Letras Vernáculo (1992) e graduação em pedagogia (1996) pela Universidade Federal do Acre; Mestrado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2011); Doutorado em Educação pela universidade Federal do Paraná (2015) na linha de Cultura, Escola e Ensino. É Professora da Universidade Federal do Acre desde 2006, com experiência na área de Didática e Prática Pedagógica, Gestão Escolar, Cotidiano da Escola e da sala de Aula, Formação de Professores, Investigação e Prática Pedagógica, e Estágio Supervisionado. Investiga os temas: Cultura e escola; Educação Superior; Formação e prática docente; Identidade Docente; Cultura e escola indígena e não indígena; relações de poder e a instituição escolar; preconceito e discriminação na escola; escola do/no campo.

GIANE LUCÉLIA GROTTI
É doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal do Paraná – UFPR. Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense – UFF. Especialista em Metodologia do Ensino Pré-Escolar e Fundamental pela Universidade Federal do Acre – UFAC. Pedagoga formada pelo Centro de Estudos Superiores de Londrina -CESULON, atualmente UNIFIL. Professora efetiva desde 2005 da Universidade Federal do Acre. Tem estudos e pesquisas nas áreas de Infância, Educação Infantil e Ensino de Arte. Participa do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil – NEPIE/UFPR, do Centro de Aprendizagens, Pesquisa e Extensão – Cultura, Arte e Brinquedo em Educação/CABE – UFF e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Política, Gestão, Trabalho e Formação Docente – GEPPEAC – UFAC. Pesquisadora no campo da história e historiografia da educação no que trata da educação da infância e assistência às crianças pobres.

GIOVANA GOMES ALBINO
É doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Pedagoga (UFRN). Especialista em Psicopedagogia (UFRN) e em Linguagens e Educação (UNP). Professora do Núcleo Didático-Pedagógico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN, com atuação nas disciplinas de Didática e Psicologia da Educação. É voltada ao estudo de temáticas como: Formação, profissionalização e identidade docentes; processos de ensino e de aprendizagem; Educação de Jovens e Adultos.

JOÃO CARLOS DE CARVALHO
Possui graduação em Letras Português e Literaturas pela Universidade Veiga de Almeida (1988), mestrado em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria da Narrativa, atuando principalmente nos seguintes temas: romance latino-americano contemporâneo e ficção de expressão amazônica. É também membro correspondente na região Norte da Academia Brasileira de Filologia. Tem diversos livros e artigos publicados, tantos científicos como de imaginação.

JOSÉ ALESSANDRO CÂNDIDO DA SILVA
É bacharel e licenciado em Filosofia pela Universidade Católica de Brasília (BR), licenciado em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre, especialização em Psicopedagogia pela Faculdade Varzeagrandense de Ciências Humanas (MT), mestrado em Educação na Universidade Federal Fluminense (RJ) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (PR). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Acre – Campus Floresta em Cruzeiro do Sul. Atua como docente da área de Ciências da Educação, Filosofia, Educação para as relações Étnico-Raciais e Fundamentos da Educação Escolar Indígena.

JOSÉ LUIZ YAUANAWA (MARIKÁ)
É professor e gestor da educação escolar indígena há vinte anos no Acre. Reside na Terra Indígena Katuquina Kaxinawa, em Feijó-AC. Em 2013 licencia-se no curso Formação Docente para Indígenas, hoje, Licenciatura Indígena, na Área de Humanidades pelo Centro de Educação e Letras, da Universidade Federal do Acre, Campus Floresta em Cruzeiro do Sul-AC.

JOSÉ MAURO SOUZA UCHÔA
Possui graduação em Letras Inglês pela Universidade Federal do Acre, especialização em Língua Inglesa pela PUC-Minas, mestrado em Letras (Linguagem e Identidade) pela Universidade Federal do Acre e doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Estudas da Linguagem, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Acre, Campus Floresta em Cruzeiro do Sul. Atua na área de Linguística Aplicada. Está envolvido principalmente com as seguintes temáticas: ensino de língua inglesa como língua estrangeira, gêneros do discurso, letramento digital e Pesquisa Narrativa.

MARIA ALDECY RODRIGUES DE LIMA
É graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre (1998); especialista em Alfabetização e Letramento pela PUC/MG (2000); mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2008) e doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2012). É autora do livro Retratos, imagens, letras e números colados nas paredes: representações sociais de escola para ribeirinhos dos rios Môa e Azul – Acre. Tem experiência no Ensino Fundamental, Médio e Superior. Lecionando na Graduação e Pós-Graduação na UFAC. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação (GEPEd/UFAC), atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de Professores, Representações Sociais, Fundamentos da Educação Popular, Alfabetização e Letramento.

MARIA DOLORES DE OLIVEIRA SOARES PINTO
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1994), especialização em Metodologia do Ensino Superior (1996), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2011). Atualmente é professora Adjunto da Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de Educação, com ênfase na Psicologia do Desenvolvimento e de Ensino-Aprendizagem, atuando, principalmente, com os seguintes temas: desenvolvimento humano e ensino-aprendizagem, o lúdico e a educação, a inclusão escolar do aluno com deficiência.

MARIA IRINILDA DA SILVA BEZERRA
É graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre (2000); Especialização em Planejamento Educacional pela Universidade Salgado de Oliveira/ Universo (2002); Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense/UFF (2010); Doutorado pelo Programa Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense/UFF (2015). Atualmente é professora efetiva da Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: história da educação e da formação docente, educação católica e educação feminina. Possui trabalhos secundários, na área do ensino multisseriado e da história da inclusão no vale do Juruá. É autora do livro: A Escola Normal Regional de Cruzeiro do Sul: uma contribuição à história da formação de professores na Amazônia acriana (2012) e organizadora de: Olhares sobre a educação no Vale do Juruá (2014).

MARIA JOSÉ DA SILVA MORAIS COSTA
É doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2012), mestre em Teoria Literária pela Universidade de Brasília (2006), especialista em Literatura Brasileira pela PUC-Minas (2004) e graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Acre (1996). Tem experiência docente nos diversos níveis de ensino, pois foi alfabetizadora, lecionou no Ensino Fundamental e no Ensino Médio e serviu na Secretaria de Estado de Educação do Acre como Coordenadora Pedagógica no Ensino Infantil. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Acre Campus Floresta. Sua atuação situa-se na observação de fenômenos que se dão nas interfaces entre as áreas de Letras e Educação, mais especificamente no âmbito da teoria literária, da literatura de expressão amazônica, da leitura analítica de contos e outras narrativas, todos eles observados como instâncias propícias á problematização da leitura como ação de aprimoramento do humano. O espaço de concreção dessas reflexões é o GIL-Grupo de Investigação sobre Leitura e Recepção de Textos, grupo de pesquisa da Universidade Federal do Acre do qual é líder.

OCÉLIO LIMA DE OLIVEIRA
É professor de Língua Portuguesa no Cap – Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Acre. Atuou como professor assistente de Linguística e Língua Portuguesa na Universidade Federal do Acre – UFAC – Campus Floresta de 2015 a 2017. Doutorando em Estudos Linguísticos/ Unesp. Mestre em Ciências da Linguagem pela Universidade Federal de Rondônia – UNIR (linha de pesquisa: Etnolinguística Africanista, aluno bolsista CAPES). Possui graduação em Letras Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas. Atuou em 2013 como professor substituto na Universidade Federal do Acre- Campus Rio Branco, ministrando as seguintes disciplinas: Língua latina, Leitura e produção de textos técnicos e acadêmicos e Estágio supervisionado. De 2010 a 2013 foi tutor do curso de Letras do Centro Universitário Uniseb Interativo. De 2000 a 2011 atuou como professor de Língua Portuguesa no ensino fundamental e médio nas redes particular e pública do município de Rio Branco. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa e Linguística.

RAFAEL MARQUES GONÇALVES
É professor da Universidade Federal do Acre (Centro de Educação e Letras – Campus Floresta de Cruzeiro do Sul). Doutorando em Educação pela UERJ/ProPEd. Membro do GT 12-Currículo da ANPEd, da Associação Brasileira de Currículo – ABdC e da REDE FORMAD – Rede de Pesquisadores em Formação de Professores. Líder do Grupo de Pesquisas em Memórias, Identidades, Currículos e Culturas – GpMICC/CEL/UFAC.

SANDRA LÚCIA ESCOVEDO SELLES
Possui Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1978), Mestrado no Center For Applied Research In Education (CARE) – University of East Anglia (1989) e Doutorado no Center for Science Education – University of East Anglia (1992). Em 2006-2007, realizou estudos de Pós-Doutorado na Brown University, nos Estados Unidos e na Faculdade de Educação da USP. Professora Titular da Universidade Federal Fluminense, foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação (2011-2013). Foi presidente da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEnBio) por dois mandatos consecutivos até 2011. Atualmente é presidente da Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (ABRAPEC) 2013-2016. Coordena o Grupo de Pesquisa “Currículo, Docência e Cultura” (CDC), no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense, e é líder no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq. Cientista do Nosso Estado da Faperj. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Ciências, desenvolvendo pesquisas principalmente nos seguintes temas: ensino de biologia, formação de professores de ciências e Biologia, livro didático, conhecimento escolar e estudos históricos do currículo de Ciências e Biologia.

TATIANE CASTRO DOS SANTOS
É doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense, possui mestrado em Letras pela Universidade Federal do Acre, e é professora da mesma instituição, no Centro de Educação, Letras e Artes, concursada para a área de linguagem e Letramento. Atua principalmente na área de alfabetização e letramento, Currículo e Ensino da Língua Portuguesa e trabalha, na graduação, com as disciplinas Linguística Aplicada à Alfabetização, Alfabetização e letramento e Ensino da Língua Portuguesa. Na Pós-Graduação, atua nas disciplinas Alfabetização e letramento e Estratégias do trabalho pedagógico com a leitura e a escrita. Desenvolve projetos de pesquisa sobre ensino da língua portuguesa (PIBIC), buscando compreender os fundamentos teóricos desse ensino e como se apresentam na prática pedagógica do professor. Atua, ainda, como coordenadora de gestão do Programa Institucional de Iniciação à Docência – PIBID/UFAC.