Capa do livro: POLÍTICA, IDENTIDADE E MARGINALIDADE

POLÍTICA, IDENTIDADE E MARGINALIDADE

Autores: Silvane Aparecida de Freitas - Jacques Elias de Carvalho (orgs.)

livro impresso
de R$ 60,35 por
livro digital
de R$ 60,35 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Este livro, cujo eixo temático contemporâneo se propõe a pensar a política, a identidade e a marginalidade, refletiu e lançou o olhar em situações sociais nevrálgicas que constituem a sociedade brasileira. A eleição dos diferentes sujeitos de pesquisa e dos seus universos abordados pelo corpo de autores, ora docentes ou colaboradores do curso de Ciências Sociais de Paranaíba UEMS/MS e do evento II Ciclo de Debates de Ciências Sociais, representa a demanda societária de discussão e de produção epistemológica de novos conhecimentos em terra tão árida de espaços coletivos e públicos, que foram privatizados ou apropriados por interesses financeiros regionais.

Nas regiões longínquas das capitais brasileiras, nesse caso nas fronteiras de Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais e São Paulo - “Bolsão Sul-mato-grossense” -, há escassez de órgãos de comunicação comerciais ou alternativos, universidades públicas, organizações populares, que promovam os debates e, por consequência, os desarranjos necessários no ordenamento cotidiano das cidades e seus grupos políticos e econômicos.

Esse projeto editorial, intitulado "Política, identidade e marginalidade" é a expressão do nado improvisado de quem começa a encarar, no debate, os valores já instituídos nas regiões interioranas do Brasil. Trata-se da primeira obra produzida a partir do ii Ciclo de Debates (2010) do curso de Ciências Sociais e foi resultado de uma ampla articulação entre docentes e colaboradores que insistiram em promover e difundir as contribuições das Ciências Humanas e Sociais em meio à região Centro-Oeste brasileira. Este livro é fonte de inspiração para todos nós que, diante das adversidades impostas pela nossa profissão, ainda sobra tempo para a gente levantar a cabeça, sacudir a poeira e pensar que podemos viver num mundo melhor onde a igualdade e tolerância não sejam apenas figuras retóricas do discurso, mas práticas sociais cotidianas.

 

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-8042-129-3
DOI: 10.24824/978858042129.3
Ano de edição: 2011
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 236
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

POLÍTICA, IDENTIDADE E MARGINALIDADE

Autores

Silvane Aparecida de Freitas (Org.)

Doutora em Letras pela Universidade Estadual Paulista (2002), pós-doutorado pela UNICAMP/Campinas (2009). Docente adjunta da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, dos cursos de Pós Graduação Stricto Sensu em Educação e Letras, Pós-graduação Lato sensu em Educação e do curso de Ciências Sociais e Pedagogia. É líder do grupo de pesquisa Linguística e ensino.

 

 

 

Jacques Elias de Carvalho (Org.)

Graduado em História pela Universidade Federal de Uberlândia (2003) e mestrado em História pela Universidade Federal de Uberlândia (2006). É professor no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG). Tem experiência na área de História, com ênfase no diálogo interdisciplinar entre História e Teatro, História e Cinema no período ditatorial brasileiro.

 

 

Antonio Roberto Espinosa

Graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1976), pós-graduado em Relações Internacionais pela Escola de Sociologia e Política (2005) e doutorando em Ciência Política pela USP, é autor de Abraços que sufocam - E outros ensaios sobre a liberdade (São Paulo: Viramundo, 2000).

 

 

Carlos Eduardo França

Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista, Faculdade Júlio de Mesquita Filho, campus de Marília, linha de pesquisa Pensamento Social e Políticas Públicas. Possui Mestrado, Graduação (Bacharelado e Licenciatura) em Ciências Sociais pela mesma instituição de ensino superior. É Professor Assistente do Curso de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Unidade Universitária de Paranaíba.

 

Doracina Aparecida de Castro Araujo

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente adjunta da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, dos cursos Stricto Sensu em Educação, Pós-Graduação Lato Sensu em Educação e Direitos Humanos e de Pedagogia. Lider do Grupo de Pesquisa em Praxis Educacional. (GEPE)

 

 

 

Elson Luiz Araujo

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente adjunto da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), dos cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Pós-Graduação Lato Sensu em Educação e Direitos Humanos, Ciências Sociais e Pedagogia. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Práxis Educacional (GEPPE).

 

 

 

Gilson Vedoin

Possui graduação em Letras (2001), Especialização em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira (2002), Mestrado em Letras, linha de pesquisa vinculada aos campos da ficção e da história, pela Universidade Federal de Santa Maria (2004). É professor Assistente do quadro efetivo da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Cassilândia. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura e História.

 

 

 

Leonardo Brandão

Graduado em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Mestre em História pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Atualmente, com bolsa do CNPq, desenvolve pesquisa de Doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em História Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). É membro do Grupo de Estudos “A Condição Corporal” e autor do livro: “A Cidade e a Tribo Skatista: Juventude, Cotidiano e Práticas Corporais na História Cultural” (EDUFGD, 2011).

 

Ligia Cristina Carvalho

Graduação em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, mestrado em História Medieval pela mesma Universidade. Atualmente é professora do Centro Universitário de Jales, lecionando as disciplinas de Metodologia de Pesquisa, História Antiga, História Medieval e Brasil República.

 

 

 

 Marcos Antonio de Menezes

Doutor em História Cultural pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG) ministra aulas na graduação no Campus de Jataí e na Pós-Graduação em História no Campus de Goiânia. Líder do grupo de pesquisa do CNPq: Grupo de Pesquisa em História Regional do Centro-Oeste Brasileiro e membro do Conselho Editorial da revista  ArtCultura.

 

 

 

Maria Silvia Rosa Santana

Licenciada em Pedagogia pela UNESP, mestre em Educação pela UNESP-Marília, doutoranda em Educação pela mesma Universidade. Atua como professora nos cursos de Pedagogia e Ciências Sociais e como professora colaboradora na pós-graduação em Direitos Humanos da UEMS (Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul), Unidade Universitária de Paranaíba. É pesquisadora do GEPPE (Grupo de Estudos e Pesquisas em Práxis Educacional), onde coordena a linha de pesquisa Teorias e Práticas Educacionais, participa do grupo de pesquisa “Implicações pedagógicas da teoria histórico-cultural”, vinculado à UNESP / Marília.

 

 

Marina Evaristo Wenceslau

Graduada em História pela Universidade Católica Dom Bosco;  Especialização pela Universidade Estadual de Londrina; Mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo; Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo. Professora adjunta da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, unidade de Dourados-MS.

 

Marlucia Francisca de Oliveira

Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Especialista em Letras pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, mestre em Letras pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, técnico administrativo na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, faz parte do grupo de pesquisa Linguística e Ensino.

 

Rodrigo Bianchini Cracco

Graduado em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, mestrado em História pela mesma Universidade. É professor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e professor do Centro Universitário de Jales. Tem experiência na área de História e Metodologia, com ênfase em Teoria e Filosofia da História e Metodologia Científica.

 

 

Sandra Rodart Araújo

É Professora Assistente do Curso de História da UEG - Universidade Estadual de Goiás na Unidade de Jussara. Mestre em História pela Universidade Federal de Uberlândia (2006). Tem experiência nos temas: golpe militar, linguagens, política, história, cena, teatro e recepção. Atua nas temáticas: Ensino de História, Didática da História, Estágios Supervisionados em História e Teoria e Metodologia da História.

 

 

 

Tony Honorato

É licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP), mestre em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista (FCLAr/UNESP). É professor na Universidade Estadual de Londrina (UEL), membro do Grupo de Pesquisa História da Educação no Brasil, do Grupo de Pesquisa Processos Civilizadores e do Grupo de Estudos sobre Representação Social, Imaginário, Memória e Intervenção Profissional (directorio CNPq).

 

Washington Cesar Shoiti Nozu

Bolsista do Programa Demanda Social - CAPES. Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (2008), graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (2009), Especialização em Educação, pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (2010). Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Professor voluntário do Curso de Especialização em Direitos Humanos da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade de Paranaíba.