livro digital
PEDAGOGIA DAS ARTES CÊNICAS:<br> criatividade e criação, volume 2

PEDAGOGIA DAS ARTES CÊNICAS:
criatividade e criação, volume 2

Autores: Mariana Lima Muniz - Tiago de Brito Cruvinel (Orgs.)

livro impresso
de R$ 52,90 por
R$ 44,90
livro digital
de R$ 52,90 por
R$ 37,03

Disponibilidade: 5 Dia(s)

 
Indique para um amigo
Calcule prazo de entrega e frete:

Sinopse

… quando você estiver lendo este livro, caro leitor, cara leitora, muitas águas terão rolado… […].
Arrisco-me na caminhada, […] acompanhando o registro do ensino do Teatro e da Dança em um momento de mudanças estruturais na Educação. Conduzidas de forma pouco democrática, essas mudanças ferem conquistas históricas na área de Arte.
Simultânea a esses acontecimentos, a presente publicação confere os caminhos percorridos pela pesquisa e pela prática do Teatro, da Performance e da Dança em espaços públicos como escolas e universidades brasileiras, em diálogo com outras experiências na Argentina e nos Estados Unidos. Esses caminhos têm como eixo transversal a Criatividade e a Criação nas práticas pedagógicas em Artes Cênicas. […] Os capítulos deste livro constroem importantes pontes entre o passado e a nossa contemporaneidade.
Por último, […] [este livro] também é um convite para a caminhada em busca da garantia da Arte e dos subcomponentes Teatro e Dança como obrigatórios no currículo da Educação Básica no Brasil.

Ingrid Dormien Koudela

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-1470-5
DOI: 10.24824/978.85.444.1470.5
Ano de edição: 2017
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 210
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

PEDAGOGIA DAS ARTES CÊNICAS:<br> criatividade e criação, volume 2

Autores

ALBERTO ROBERTO COSTA
Mestre em Artes pelo Programa de Pós-graduação do Instituto de Artes da Universidade de Brasília. Professor efetivo da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal desde 1997. Atuou sete anos como alfabetizador e onze anos como professor de Arte na rede pública. Atualmente exerce o cargo de coordenador intermediário de Educação em Direitos Humanos e Diversidade da Coordenação Regional do Plano Piloto e Cruzeiro, DF. Licenciado em Arte com habilitação em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes Dulcina de Moraes (FADM). Atuou como professor e coordenador do curso de Graduação em Licenciatura em Artes Cênicas na FADM.

ARLENE VON SOHSTEN
Possui mestrado em Culturas e Saberes em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília (UnB). É licenciada em Teatro pela mesma Instituição. Criou em 2014 o projeto Mediato Diálogo com Espectadores, no qual exerce a função de coordenadora pedagógica. Leciona no curso de Teatro da Faculdade de Artes Dulcina de Moraes. Atua como professora de Artes pela Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Realiza pesquisa na área de mediação, teatro, educação e estética. Atuou como coordenadora, supervisora e mediadora cultural em projetos de mediação para as Artes Visuais e para as Artes Cênicas dentro de Escolas, Teatros, Museus e Centros Culturais em Brasília por oito anos.

BELISTER ROCHA PAULINO
Atualmente é aluna do Mestrado Profissional em Artes na Universidade de Brasília, no qual realiza pesquisa na área de dança, deficiência e educação. Possui licenciatura em Dança pelo Instituto Federal de Brasília (IFB) e em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Participou da implantação dos atendimentos interdisciplinares da Ludeca, de Música e de Dança no Centro de Ensino Especial 01 de Santa Maria - DF, nos quais realizou atividades de contação de histórias, teatro, musicalização e dança entre 2012 e 2016. Atua com professora do Ensino Fundamental I na Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal desde 1998.

CELEIA MACHADO
Possui mestrado (2004) e doutorado (2010) em Artes pela UNICAMP/ BRASIL. Atualmente é coordenadora do Setor Curricular de Artes Cênicas do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Tem experiência na área de Ensino de Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: criação teatral e produção de subjetividade(s), teatro-educação e formação de professores de teatro.

CINARA DINIZ
É jornalista formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Comunicação, Educação e Tecnologia pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Leciona inglês desde 2000 e já trabalhou como tradutora em oficinas e seminários sobre improvisação teatral de nomes como Frank Totino, Shawn Kinley e Theresa Robbins Dudeck. Atuou como assistente de produção local e intérprete para o documentário austríaco Greenwashing.

CRISTINA APARECIDA LEITE
É mestranda em Artes Cênicas pelo PPG/CENUnB. Graduada em Dança pelo IFBBrasília (2015), Pós-graduada em Língua Portuguesa pela UNIVERSO (2002). Graduada em Letras pela UCB (1996). Professora efetiva na SEE/DF desde 1996, atualmente trabalha com formação continuada de professores na Oficina Pedagógica de Ceilândia, ministrando cursos, como: Baú de Ideias, Linguagem Musical, Rodas de Brincar, A Arte de Contar Histórias. É membro da Associação Amigos das Histórias, participando de ações, como: Sarau de Contação de Histórias, Programa de TV Comunitária Amigos das Histórias, projeto Caravana de Histórias, patrocinado pela Secretaria de Cultura. Participou, como cursista, de vários eventos internacionais de contação de histórias em outros estados e no DF.

ELTON MENDES FRANCELINO
Ator, pesquisador e educador na Pulso Artes Cênicas (BA), graduado em Letras e mestre em Teoria Literária e Crítica da Cultura pela UFSJ (MG). É doutorando no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA na linha Processos Educacionais em Artes Cênicas (com a orientação de Celida Salume Mendonça e financiamento do CNPq) com a pesquisa intitulada “Corpo ético: experiência, presença e biopolítica nas artes cênicas”, que investiga a possibilidade de uma presença ética do corpo do artista da cena e as suas repercussões/relações no percurso criativo em artes cênicas. Atua como educador-pesquisador no Laboratório Poéticas da Afetividade, projeto de extensão vinculado à Escola de Teatro da UFBA onde são experimentados os princípios corpo, presença, experiência e teatralidade em trânsito com percepções sobre ética e política nas artes.

INGRID DORMIEN KOUDELA
É uma das professoras pioneiras na área de Teatro na Educação, sendo iniciadora desta área de pesquisa na Universidade de São Paulo (USP), a primeira instituição brasileira a oferecer programas de Mestrado e Doutorado específicos neste setor. Suas publicações incluem Jogos Teatrais, uma abordagem teórica realizada a partir das propostas de Viola Spolin; Brecht – Um Jogo de Aprendizagem, uma análise do teatro didático de Bertolt Brecht, através do qual explora suas relações com Piaget e Spolin e desenvolve a teoria de Brecht sobre a peça didática; e Texto e Jogo, que vai além de relato e análise de experiências e suas respectivas influências, apresentando o resultado de suas pesquisas na forma de uma metodologia que incorpora fragmentos da dramaturgia brechtiana com princípios dos jogos teatrais.

JAILSON ARAÚJO CARVALHO
Professor efetivo da Secretaria de Estado e Educação do DF, mestrando em Artes pela Universidade de Brasília, especialista em Metodologia do Ensino de Artes UNINTER (2014), Gestão Escolar UnB (2015), Educação em Direitos Humanos UFPR (2015), Mídias na Educação UFOP (2015), Coordenação Pedagógica UFF (2015), Planejamento Implementação e Gestão da Educação a Distância UFF (2015), Bacharel em Interpretação Teatral e Licenciado em Artes Cênicas FADM (2006). Atuou nos espetáculos “Você tem uma caneta azul pra prova?”, “A Ópera do Malandro”, “Verissímas”, dirigiu os espetáculos “Lembranças”, “Perdidos” e “Antígona: a tragédia final”. Participou do Festival Amador de Teatro Estudantil – FESTA (2016) com seus estudantes.

JOANA ABREU
Atriz e professora de teatro, é Mestre em Artes pelo Instituto de Artes da UnB e, atualmente, doutoranda do Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Performances Culturais da UFG, sob orientação da Profa. Dra. Luciana Hartmann. É docente efetiva do curso de licenciatura em Teatro da Universidade Federal de Goiás e pesquisadora do Núcleo de Pesquisa e Investigação Cênica Coletivo 22 (NuPICC 22) e do Laboratório de Montagem Teatral e Teatro Educação (MonTE).

MARCELLO GIROTTI CALLAS
Professor da área de cenografia no Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias (CECULT) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Mestre na área de Teoria do Teatro no Departamento de Artes Cênicas da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) desde 2012; Foi professor substituto do Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília (UNB) entre 2013 e 2014. Arquiteto formado pela Universidade Mackenzie em 2005; Frequentou o curso de cenografia do Espaço Cenográfico de São Paulo no ano de 2006. No teatro, desde 2004, desempenhou funções vinculadas às áreas de técnicas de palco, cenografia, figurino, e iluminação. Atuou como técnico de palco do teatro do Sesi São Paulo e do Teatro Municipal de São Paulo. Um trabalho de destaque foi Anatomia do Fauno, realizado pelo Laboratório de Práticas Performativas da Universidade de São Paulo (ECA-USP), no qual integrou a equipe de criação da cenografia e do figurino, além de desempenhar a função de técnico de palco.

MARIANA LIMA MUNIZ
Atriz e diretora teatral. Professora Titular da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Atua na graduação em Teatro, na Pós-graduação em Artes (Doutorado e Mestrado Acadêmico) e no PROFARTES (Mestrado Profissional). É autora do livro Improvisação como Espetáculo (Editora UFMG) e organizou, junto a Tiago Cruvinel, o livro Pedagogia das Artes Cênicas: criança, jogo e formação (Editora CRV). Publicou diversos artigos sobre improvisação, ensino de teatro e teatro e tecnologia em periódicos brasileiros e internacionais. Foi coordenadora do Grupo de Trabalho Pedagogia das Artes Cênicas da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas durante o biênio 2014 – 2016.

THERESA ROBBINS DUDECK
É considerada uma das mais importantes discípulas do trabalho de Keith Johnstone. Sua biografia de Keith Johnstone vendeu milhares de cópias mundialmente e acaba de ser traduzida para o sueco (Keith Johnstone: A Critical Biography, Bloomsbury, 2013).  Dudeck, Ph.D, improvisadora e acadêmica, também é professora assistente de Teatro na Chapman University e dirige e ensina Impro para Lideranças, Teatro para a mudança social, Impro para Atores e outros cursos de teatro. Atualmente, encontra-se co-editando um segundo livro da Bloomsbury, uma coletânea de estudo de casos sobre como a improvisação vem sendo aplicada nos negócios, na ciência, no direito, na ajuda humanitária e na saúde.

TIAGO DE BRITO CRUVINEL
Professor do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG). É formado em Interpretação Teatral (2010) e licenciatura em Artes Cênicas (2015) pela Universidade de Brasília (UnB). Realizou intercâmbio durante a primeira graduação na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Portugal. É mestre (2013) e doutorando em Artes pela UnB. Autor do livro “Criança em cena: Análise da atuação e de processos criativos com crianças-atores” (Editora CRV, 2015) e um dos organizadores do livro “Pedagogia das Artes Cênicas: criança, jogo e formação” (Editora CRV, 2016). Lecionou também na licenciatura em Teatro da Universidade Aberta do Brasil (UAB/UnB). Atualmente é vice-coordenador do grupo de trabalho Pedagogia das Artes Cênicas da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas – ABRACE (2017-2018).

VICENTE CONCILIO
É ator, diretor e professor da área de Teatro-Educação do Departamento de Artes Cênicas da UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), integrando também o Programa de Pós-Graduação em Teatro e o Mestrado Profissional em Artes (PROFARTES) – CAPES. É licenciado, mestre (2006) e doutor (2013) em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo. Sua pesquisa de mestrado foi publicada pela Editora Hucitec, na coleção Pedagogia do Teatro, sob o título “Teatro e Prisão: dilemas da liberdade artística”. Seu doutorado, orientado por Ingrid Koudela, está publicado sob o título de “BadenBaden. Modelo de Ação e Encenação no Processo com a peça didática de Bertolt Brecht” (2016). Desde 2011 é Coordenador da Área de Teatro do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid – Capes), da UDESC. Atualmente é Coordenador do Grupo de Trabalho “Pedagogia das Artes Cênicas”, da Associação Brasileira de Pesquisa e Coordenação em Artes Cênicas (ABRACE), no biênio 2017-2018.