Capa do livro: PROFESSOR, LEITOR, ESCRITOR:<br> fazendo a educação física<br> Volume 20

PROFESSOR, LEITOR, ESCRITOR:
fazendo a educação física
Volume 20

Autores: Edison de J. Manoel - Luiz Eduardo P. T. Dantas (Orgs.)

livro impresso
de R$ 35,90 por
livro digital
de R$ 35,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

O presente livro consiste numa coletânea com um eixo claramente definido: a leitura e a escrita são atividades fundadoras para que o professor de educação física dê luz à “teoria” construída no seu dia-a-dia pedagógico. As diversas possibilidades de leitura e de escrita são apresentadas e discutidas como ferramentas de autoconhecimento para o professor de educação física.

 

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-1385-2
DOI: 10.24824/978854441385.2
Ano de edição: 2017
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 118
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

PROFESSOR, LEITOR, ESCRITOR:<br> fazendo a educação física<br> Volume 20

Autores

CÁSSIA REGINA PALERMO MOREIRA
Bacharel em Educação Física (1996) e Mestre em Educação Física (2002), com bolsa CAPES, pela Escola de Educação Física e Esporte - USP. Doutora em Ciências (2011), com bolsa CNPq, pelo Instituto de Psicologia - USP. Docente no Ensino Superior em nível de Graduação desde 2003. Interesses de pesquisa: Aspectos Psicológicos e Filosóficos da Educação Física e do Esporte; Formação em Educação Física e Esporte no Ensino Superior; Comportamento e Intervenção Motora, Subjetividade no Processo Ensino-Aprendizagem.

EDISON DE J. MANOEL
Sou licenciado em educação física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo (1980). Fiz especialização em técnica esportiva na modalidade de atletismo (1983) e mestrado em educação física (1989) também na mesma instituição de minha graduação. Segui para fazer doutorado em psicologia do desenvolvimento com enfoque no desenvolvimento de ações motoras na Universidade de Sheffield, Inglaterra tendo como mentor, colega e amigo o Professor Kevin Connolly. Fui docente da Escola Superior de Educação Física de Muzambinho, MG de 1982 a 1987 e sou docente da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São de Paulo desde 1986, onde me tornei Livre Docente em Pedagogia do Movimento Humano (1998) e Professor Titular do Departamento de Pedagogia do Movimento do Corpo Humano (2003). Gosto de livros e leio de literatura técnica e científica a literatura ficcional e não ficcional, passando por livros juvenis e gibis de heróis (Tin Tin, Asterix), anti-heróis (Peanuts) e super-heróis (Marvel). Escrevo por força do ofício – artigos científicos, capítulos de livro, relatórios de pesquisa, pareceres, etc. – mas também por  prazer e para o deleite de quem dedico o que escrevo – crônicas, contos, poemas.

LUIZ EDUARDO P. T. DANTAS
É graduado em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo (1988). É Mestre (1999) e Doutor (2006) em Educação Física pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo. Seus interesses de pesquisa são Desenvolvimento da Ação Motora, Avaliação do desenvolvimento com especial interesse no Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC), Desenvolvimento de Programas de Educação Física Escolar e para crianças com dificuldades motoras.

SÉRGIO SILVEIRA
Sou Licenciado em Educação Física pela Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo - EEFUSP. Sou Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo – FEUSP e Doutor em Ciências pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo – EEFEUSP. Fiz dois Pós-Doutorados, um pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo – EFEUSP e outro pelo Instituto de Arte da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP. Trabalho com formação contínua de professores especialistas da área para a rede pública estadual de São Paulo. Atuo com pesquisas no campo da Educação Física Escolar, com interesse na temática relativa às Dimensões Históricas da Educação Física e Cultura Afro-Brasileira.

VALERIA MONTEIRO MENDES
Graduei-me em licenciatura plena em Educação Física pela Universidade do Estado do Pará (1999). Seguindo o fluxo de minha formação, que enfatizou a reprodução do conjunto de conhecimentos das ciências naturais, especializei-me em Cinesiologia (2001) e em Fisiologia do Exercício (2004). Porém, no ano de 2008, em função de um conjunto de inquietações sobre tal modo hegemônico de pensar/de estar nos âmbitos da formação e do trabalho, aproximei-me do grupo de pesquisa CORPUS – Educação Física+Saúde Coletiva+Filosofia+Artes e então comecei a fiar com profa. Yara Carvalho um conjunto de experiências no âmbito acadêmico-cientifico e no plano da vida, que resultaram em uma inédita problematização no campo da Educação Física por meio do mestrado na Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São de Paulo (2013), que nos chamou atenção para a premência de ressignificar o modo como temos fabricado nossas relações quando estamos implicados com a produção do cuidado e, nesse sentido, com a produção de mais vida. E nesse processo formativo fui me produzindo como autora e reconhecendo minhas singularidades na fabricação da escrita, o que diz de um permanente exercício de análise sobre meu modo de estar-na-escrita e o modo de a-escrita-estar-em-mim no que se refere às minhas questões, minhas aprendizagens, meus limites e minhas implicações como profissional de Educação Física, aluna de pós-graduação na universidade pública, pesquisadora da saúde coletiva, defensora de políticas publicas produtoras de mais vida, mulher, cidadã. É nesta trilha que sigo caminhando como doutoranda em Saúde Pública na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, interrogando minhas limitações e olhando para minhas possibilidades como uma autora que se sente mais mobilizada em investir na artesania da escrita, particularmente a escrita compartilhada, e que ultimamente tem andado, com alegria, na companhia de Michel Foucault, Gilles Deleuze, Félix Guattari e de outros autores que, a partir daqueles, pensam um conjunto de questões constitutivas da saúde e, sobretudo, da vida. E na companhia de todos esses intercessores tenho me encontrado e atualizado meu modo de estar com alguns autores da literatura e da poesia, bem como com outras formas de linguagem como a fotografia, o cinema e outras artes.

YARA M. CARVALHO
Fiz licenciatura e bacharelado em educação física na Faculdade de Educação Física (FEF) da Unicamp. Depois, especialização em saúde pública na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp. Fiz mestrado em ciências do esporte (FEF/Unicamp) e doutorado em saúde coletiva (FCM/Unicamp). Fui docente da Universidade Federal de São Carlos (1994-1999) e estou na Universidade de São Paulo desde 1999. Dou aulas e oriento mestrado e doutorado na Escola de Educação Física e Esporte e na Faculdade de Saúde Pública, onde fiz a Livre-Docência na área de Promoção à Saúde. Adoro ler e minha predileção é pela filosofia. Nos últimos tempos tenho me dedicado a Ética, uma das obras de Bento de Espinosa, filósofo do século XVII, e as obras de alguns filósofos contemporâneos – Michel Foucault, Gilles Deleuze, Félix Guattari, José Gil e Peter Pál Pelbart –, alguns deles citados no nosso texto, que nos fazem pensar a respeito do corpo, dos afetos e da liberdade,  entre outros temas. Escrevo porque preciso escrever a respeito do que temos vivido na educação física e no campo da saúde, sobretudo, no que se refere a importância do tema corpo na formação em saúde. Na sociedade ocidental contemporânea nos falta pensar, experimentar e sentir o corpo para além da compreensão fragmentada, partida e pobre do corpo. Como contraponto aos diversos modos de opressão que nos afligem a todos, propomos potencializar modos de existir que nos conectam com as forças da natureza, a fim de aprendermos a experimentar os encontros produzidos pelos corpos em relação.