Capa do livro: ESTRATÉGIAS DE INOVAÇÃO COMO VETOR DE DESENVOLVIMENTO DO BRASIL:<br>políticas públicas para parques tecnológicos e incubadoras de empresas

ESTRATÉGIAS DE INOVAÇÃO COMO VETOR DE DESENVOLVIMENTO DO BRASIL:
políticas públicas para parques tecnológicos e incubadoras de empresas

Autores: Eliza Coral - Jorge Mário Campagnolo - Leandro Carioni

livro digital
de R$ 0,00 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)
 
Consultar frete e prazo de entrega

Sinopse

O governo do brasileiro, por meio do Programa Nacional de Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (PNI), vem investindo em habitats de inovação para ampliar e otimizar a geração e a consolidação de empresas inovadoras. Este livro traz importantes contribuições sobre como os parques tecnológicos e incubadoras de empresas podem fortalecer as políticas de apoio à inovação e ajudar o Brasil a alcançar uma posição de destaque no cenário internacional. Estão descritos alguns sistemas de inovação de outros países, de forma a se extrair aspectos relevantes ao Brasil. São abordados também um estudo acerca do impacto da política de apoio no âmbito do PNI, nas últimas décadas, e um estudo sobre as melhores práticas de parques e incubadoras em operação no Brasil.
A obra é destinada a gestores públicos e de habitats de inovação, que podem utilizar os conhecimentos adquiridos na implementação de políticas públicas na operação destes mecanismos. Destina-se também a pesquisadores, acadêmicos e empreendedores que querem aprofundar os conhecimentos sobre estes mecanismos promotores da inovação.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-1132-2
DOI: 10.24824/978854441132.2
Ano de edição: 2016
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 172
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

ESTRATÉGIAS DE INOVAÇÃO COMO VETOR DE DESENVOLVIMENTO DO BRASIL:<br>políticas públicas para parques tecnológicos e incubadoras de empresas

Autores

ALEXANDRE MORAES RAMOS
Possui doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC (2000), mestrado em Ciências da Computação pela UFSC (1994), especialização em Redes de Computadores pela Universidade Católica de Brasília – UCB (1992), bacharelado em Administração pela UFSC (2013) e graduação em Tecnólogo em Processamento de Dados pela UCB (1989).  Atualmente, está vinculado à Secretaria de Inovação da UFSC, atuando como Coordenador de Gestão de Parcerias e Transferência de Tecnologia. É também Professor do Departamento de Ciências da Administração – CAD/UFSC. Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Métodos e Gestão em Avaliação – MGA/UFSC. Professor Pesquisador do Instituto de Pesquisa em Administração Universitária – INPEAU/UFSC. Membro do Grupos de Pesquisa da UFSC: SandS - Surf and Sustainability; e NugeCorp - Núcleo de Governança e Educação Corporativa. Durante 18 anos, foi Professor da Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI (1993-2010), vinculado ao Curso de Ciências da Computação, onde atuou como coordenador de cursos de graduação e pós-graduação, coordenador de programas e projetos de pesquisa e extensão, e gerente de programas e ações integradas. Foi Presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico 3it.  Diretor Geral da Associação Comunitária Pão e Sonho. Tem experiência na área de Gestão, Consultoria e Desenvolvimento de Projetos nas áreas de Administração e Avaliação do Ensino Superior, Inovação e TIC, com ênfase em: Sistemas de Informação, TIC, Inteligência Aplicada, Governança, Inovação, Modelos de Negócios e Estratégias Competitivas

ANA CAROLINA GIRARDI PICCININI
Graduada em Administração de empresas pela Universidade Federal de Santa Catarina, onde participou do NUPEI – Núcleo de Pesquisa em Empreendedorismo Inovador. Durante a graduação foi bolsista de iniciação científica, realizando pesquisas nas áreas de inovação, administração estratégica e aprendizagem organizacional

CRISTINA MARTINS
Doutoranda em administração na linha produção e desenvolvimento pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Mestre em administração em estratégia e desempenho organizacional pela Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL. Graduada em sistemas de informação pela Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL. Atualmente seu trabalho está centrado nas áreas de inovação, desenvolvimento local/regional, clusters de tecnologia, clusters de turismo, avaliação de desempenho, empreendedorismo inovador a partir de incubadoras de base tecnológica, sistemas de inovação e redes de cooperação pelo NUPEI – Núcleo de Pesquisa em Empreendedorismo Inovador

ELIZA CORAL
Possui Bacharelado em Ciência da Computação (1992), Administração (2012) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002), aperfeiçoamento em estratégia e inovação nos negócios pela Wharton School, Pennsylvania, Estados Unidos, em 2007 e Certificação Internacional em Gerenciamento de Projetos (PMP) pelo PMI (Project Management Institute)  desde 2009.
Atualmente é gerente de projetos na Fundação CERTI. Tem experiência na área de Administração, Inovação e Tecnologia, com ênfase em Gestão Estratégica e Gestão da Inovação, atuando principalmente nos seguintes temas: inovação tecnológica, ecossistemas e sistemas regionais de inovação, parques tecnológicos e centros de inovação, planejamento estratégico, gerenciamento de projetos, sustentabilidade corporativa, custos e sistemas de indicadores. Autora do livro Gestão Integrada da Inovação: estratégia, organização e desenvolvimento de produtos. Vencedora do Prêmio Dorgival Brandão Jr. do Ministério de Ciência e Tecnologia pela coordenação do Projeto Platic (Plataforma de Tecnologia da Informação e Comunicação de Santa Catarina) em 2008. Possui ampla experiência na articulação e gerenciamento de projetos de inovação e no planejamento e implementação de metodologias de gestão da inovação no ambiente empresarial e em ecossistemas regionais

 

GABRIELA GONÇALVES SILVEIRA FIATES
Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina (1991), mestrado (1995) e doutorado (2001) em Engenharia de Produção também pela Universidade Federal de Santa Catarina. Foi Professora e Pesquisadora da Universidade do Sul de Santa Catarina por 13 anos, onde coordenou o curso de mestrado em Administração de 2006 a 2011. Atualmente, é Professora Adjunta III da Universidade Federal de Santa Catarina no Departamento de Administração/CSE. Além disso, atua como Subcoordenadora no Programa de Pós-Graduação em Administração. Seu trabalho está centrado na área de inovação, principalmente relacionado aos seguintes temas: estratégias para mudança e inovação, aprendizagem organizacional, e empreendedorismo. Coordena o NUPEI, Núcleo de Pesquisa em Empreendedorismo Inovador

HIDERALDO LUIZ DE ALMEIDA
Possui mestrado em Políticas Públicas e Desenvolvimento pelo IPEA/ESAF (2016), especialização em Gestão Estratégica e Qualidade pela Universidade Candido Mendes - RJ (2011) e graduação em Bacharelado em Ciências Econômicas pela Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal (1999). Atualmente é Líder do Projeto do Parque Tecnológico de Brasília na Companhia de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap). Também é Analista em Ciência e Tecnologia no MCTIC, onde de 2009 a 2016 atuou na Coordenação-Geral de Serviços Tecnológicos da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, e foi Gestor Financeiro da SETEC/MCTI no período 2013 a 2015, além de ter atuado como Coordenador de Capacitação Tecnológica substituto, sendo responsável pelo acompanhamento de vários projetos relacionados à criação e implantação de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas por meio do Programa Nacional de Apoio a Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas - PNI. Exerce o terceiro mandato como Diretor Presidente da Associação Nacional dos Servidores do MCTI - ASCT - gestão 2014-2017, já tendo exercido o mesmo cargo nas gestões 2010-2012 e 2012-2014

JORGE MÁRIO CAMPAGNOLO
Possui graduação em Engenharia Elétrica pela UFRGS (1979), mestrado em Engenharia Elétrica pela UFSC (1984) e doutorado em Engenharia Elétrica pela COPPE-UFRJ (1994). Atualmente é Prof. Associado III da Universidade Federal de Santa Catarina com atuação na graduação e pós-graduação. Pesquisador na área de Planejamento e Operação de Sistemas de Elétricos de Potência, Conservação de Energia e Computação de Alto Desempenho Aplicada à Engenharia Elétrica. Atuação na gestão da pesquisa. Foi diretor de Pesquisa da UFSC por oito anos. Atuação no Conselho Superior da FAPESC por oito anos. Atuação nas relações universidade-empresa. Representante da UFSC no Conselho Deliberativo do IEL - SC. Membro da Câmara de Assuntos de Energia do Sistema FIESC por três anos. Foi representante da UFSC no Conselho do Centro Empresarial de Tecnologias Avançadas - CELTA/CERTI por oito anos. Representante da UFSC no Conselho Científico do Sapiens Park. Coordenou a elaboração da legislação que normatiza o processo de incubação de empresas na UFSC. Vice presidente do Comitê Gestor de Incubadoras da UFSC por três anos. Auxiliou na implantação do Departamento de Inovação Tecnológica (DIT) da UFSC. Consultor do DIT/UFSC para registro de novas patentes. Coordenou a elaboração da legislação que normatiza as relações da UFSC com suas fundações de apoio. Coordenou por oito anos os projetos de implantação de infraestrutura de pesquisa na UFSC. Coordenou a implantação do Laboratório Central de Microscopia Eletrônica e do Laboratório Central de Biologia Molecular Estrutural da UFSC. Coordenou a elaboração da legislação que normatiza a utilização de recursos de renúncia fiscal em projetos de pesquisa na UFSC. Palestrante nos assuntos: engenharia elétrica, curso e atuação profissional; ciência, tecnologia e inovação, fontes de financiamento; renúncia fiscal. Atualmente é coordenador geral de serviços tecnológicos e Secretário Substituto da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação-SETEC do MCTIC

JOSÉ ANTÔNIO SILVÉRIO
Jose Antônio Silvério, Engenheiro Mecânico (UnB 1974) com pós-graduação em máquinas rotativas de fluxo e em projeto e desenvolvimento de motores a combustão interna e combustíveis alternativos, no Centro Tecnológico Aeroespacial (CTA-1975/1979)  especialização em procedimentos normativos e construtivos de segurança veicular e emissões,  gestão tecnológica e transferência de tecnologia, Coordenador Geral de Engenharia e Segurança de Transito do Departamento Nacional de Transito (DENATRAN 1971/1975), Coordenador de Capacitação Tecnológica da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e Secretário Executivo do Comitê Consultivo do Programa Nacional de Apoio às Incubadoras de Empresas e aos Parques Tecnológicos – PNI, Conselheiro titular do Conselho Nacional de Transito por 12 anos e membro titular do Grupo Técnico Interministerial de avaliação do Processo Produtivo Básico – PPB para os produtos industrializados na Zona Franca de Manaus

LEANDRO CARIONI
Graduado em Administração de Empresas  com pós-graduação em Marketing Certificate Program pela UC Berkeley- California/USA. Atualmente é Diretor Executivo do Centro de Empreendimentos Inovadores (CEI) da Fundação Centros de Referência Em Tecnologias Inovadoras (CERTI) e Diretor de Operações e Sistema do Instituto Sapientia. Tem experiência de mais de 13 anos nas áreas de Desenvolvimento de Projetos de Inovação e empreendedorismo atuando diretamente na criação, implantação e operação de mecanismos de desenvolvimento regional como Incubadoras, Parques Tecnológicos, Centros Tecnológicos e de Inovação, Desenvolvimento de Clusters de Inovação, e também atuando em projetos de fortalecimento e promoção de inovação nas empresas brasileiras

MARCUS DIAS
Especialista em finanças, pós graduado (2015) no MBA Gestão Financeira com Ênfase em Custos e Resultados pela Fundação Getúlio Vargas, possui graduação (2005) em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atua há 10 anos como pesquisador/consultor e como Coordenador de Projetos da Fundação CERTI. Como experiência profissional compôs equipe técnica e/ou coordenou projetos envolvendo as seguintes áreas ou temas: planejamento urbano e regional, arranjos produtivos locais, gestão e análise financeira, planejamento empresarial e estratégico, economia e gestão da inovação e desenvolvimento de mecanismos e ambientes de inovação, como parques tecnológicos, clusters e incubadoras de empresas

MARIA GORETE S. T HOFFMANN
Mestrado em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI. Especialista em Desenvolvimento Local pela Organização Internacional do Trabalho – OIT/ONU – Itália. Graduada em Administração e Gerência pela Escola Superior de Administração e Gerência – UDESC/ESAG. Atua no CEI como gerente de projetos. Coautora do livro Desenvolvimento Tecnológico Regional - DTR, publicado em 2008 pela CNI. Consultora do FOMIN/BID na análise de Habitats de Inovação em países da América Latina. Coordenou e/ou participou  de dezenas de projetos  relacionados a Planejamento e Implantação de Parques tecnológicos, Incubadoras, Centros de Pesquisa e de Inovação, Incubadoras e mecanismos de estimulo e suporte a empreendedorismo. Coordenou a implantação do primeiro parque tecnológico  do Brasil - o Parque Tecnológico Alfa em Florianópolis.  Possui ampla experiência no gerenciamento de projetos nacionais e internacionais e no desenvolvimento e implementação de metodologias para consolidação de clusters e habitats de inovação

RAFAEL RAMOS DA LUZ
Possui mestrado e bacharelado em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB). Foi Analista de Relações Internacionais na Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG) do Ministério das Relações Exteriores. Atualmente, é Analista de Finanças e Controle e atua na Coordenação-Geral de Acordos e Cooperação Internacional da Controladoria-Geral da União (CGU)

RENAN HUBERT
Administrador pela Universidade Federal de Santa Catarina (2015). Atualmente é membro técnico da Fundação CERTI e mestrando no Programa de Pós-graduação em Administração da UFSC, na linha de pesquisa de Empreendedorismo Inovador. Possui experiência na área de empreendedorismo e inovação, tendo trabalhado em projetos nos seguintes temas: planejamento estratégico, políticas públicas de fortalecimento da inovação, ambientes regionais de inovação, parques tecnológicos e programas de empreendedorismo