Capa do livro: NARRATIVAS, GÊNERO E POLÍTICAS

NARRATIVAS, GÊNERO E POLÍTICAS

Autores: Rosineide Cordeiro - Luciana Kind (Orgs.)

livro impresso
de R$ 62,90 por
livro digital
de R$ 62,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Esta coleção de textos entrelaça questionamentos teórico-metodológicos, em temas, tramas e cenas que se articulam nos eixos Narrativas, Gênero e Política. As autoras e autores compartilham as indagações suscitadas pelos campos em que atuam, pautando-se em práticas acadêmicas, profissionais e/ou militantes que conferem densidade aos argumentos que expõem. Composta por autoras e autores de diferentes campos de conhecimento e atuação, o livro proporciona o debate interdisciplinar e tece uma rede de possibilidades de interlocuções com leitoras e leitores interessadas/os nos temas aqui abordados. Um eixo alinha todos os textos aqui agremiados: autoras e autores se posicionam politicamente diante das questões temáticas, teóricas, metodológicas e/ou empíricas que nos apresentam. Tensionam, portanto, o olhar das leitoras e leitores que se debruçarão sobre o texto.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-1079-0
DOI: 10.24824/978854441079.0
Ano de edição: 2016
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 326
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

NARRATIVAS, GÊNERO E POLÍTICAS

Autores

ALYNE NUNES
Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Sociologia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Relações Raciais Frantz Fanon.

ANDREIA RESENDE DOS REIS
Psicóloga, Mestre e Doutoranda em Psicologia pela Universidade Católica de Minas Gerais. Psicóloga Clínica da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais – Hospital Eduardo de Menezes. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Eduardo de Menezes. Integrante do grupo de pesquisa Narrativas, Gênero e Saúde (NaGeS).

BENEDITO MEDRADO
Doutor em Psicologia Social pela PUC/SP; realizou Pós-doutorado em Antropologia pela Universidade Federal do Pará e em Psicologia social pela Universidad Autónoma de Barcelona - Espanha. Professor Associado do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco. É coordenador do Núcleo Feminista de Pesquisas em Gênero e Masculinidades -GEMA/UFPE (cadastrado como grupo de pesquisa no CNPq, desde 1998) e integra também o Grupo de Trabalho “Cotidiano e Práticas sociais” da ANPEPP (desde 1998).

BRUNE COELHO BRANDÃO
Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), mestranda do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFJF, pesquisadora colaboradora do Núcleo de Pesquisas e Práticas em Psicologia Social, Políticas Públicas e Saúde (Núcleo PPS), da UFJF.

CARLA FERNANDA BARBOSA MONTEIR
Mestre em Psicologia, Professora na Faculdade Ingá em Maringá-Pr. Orienta pesquisas relacionadas à violência contra a mulher, gênero, ruralidades e construcionismo social. É membro do Núcleo de Desenvolvimento Sustentável da Universidade Estadual de Maringá.

CLÁUDIO MAGNO BERTO
Graduado em Psicologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), mestrando do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisador colaborador do Núcleo de Pesquisas e Práticas em Psicologia Social, Políticas Públicas e Saúde (Núcleo PPS), da UFJF.

DANIELE TRINDADE MESQUITA
Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), mestranda do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFJF, pesquisadora colaboradora do Núcleo de Pesquisas e Práticas em Psicologia Social, Políticas Públicas e Saúde (Núcleo PPS), da UFJF.

DÉBORA DINIZ
É professora no Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade de Brasília e pesquisadora da Anis - Instituto de Bioética. É membro da Câmara Técnica de Ética e Pesquisa em Transplantes do Ministério da Saúde e membro do Advisory Committee do Global Doctors for Choice / Brasil. É vice-chair do board da International Womens Health Coalition. Desenvolve projetos de pesquisa sobre bioética, feminismo, direitos humanos e saúde. Foi pesquisadora visitante na University of Leeds, Reino Unido (Gender Studies); Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Instituto de Medicina Social); Instituto Oswaldo Cruz (Comunicação, Informação e Saúde); University of Michigan, Estados Unidos (Law Faculty); University of Toronto, Canadá (Law Faculty e Joint Center for Bioethics); Universidade de Sophia, Tóquio (Iberoamerican Institute); Cermes, França (Centre de Recherche, Médecine, Sciences, Santé, Santé Mentale, Societé); University of California at Berkeley, Estados Unidos (Sociology Department); e University of Leiden, Holanda (Department of Anthropology). Integra a equipe do blog Vozes da Igualdade.

DILMA MARIA MELLO
Graduação em Letras pelo Centro Universitário Nove de Julho (1993), Mestrado (1999) e Doutorado (2005) em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com passagem pela Universidade de Alberta-Canadá, para realização de doutorado sanduiche (Bolsa CAPES, 2003-2004) e para Pós-doutoramento (Bolsa CAPES, 2011-2012). Atualmente é professora efetiva Associado II da Universidade Federal de Uberlândia, líder do GPNEP (Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores). Tem experiência na área de Linguística Aplicada. Suas áreas de interesse incluem os estudos sobre: formação de professores, ensino e aprendizagem de línguas, letramentos e tecnologias, ensino para alunos com baixa visão e pesquisa narrativa.

DIOGIVÂNIA MARIA
Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Psicologia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente é integrante do grupo de pesquisa em Poder, Práticas Coletivas e Processos de Subjetivação.

ELIANE R. PEREIRA
É psicóloga, com mestrado e doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina. É professora da Universidade Federal de Uberlândia e Docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Atua principalmente nos seguintes temas: saúde coletiva, prevenção e promoção de saúde, constituição do sujeito, processos de criação, oficinas estéticas.

EMERSON F. RASERA
Psicólogo, com mestrado e doutorado pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado pela University of New Hampshire (EUA). É professor da Universidade Federal de Uberlândia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia. É bolsista CNPq. Seus livros incluem “Grupo como construção social” (com Marisa Japur) e “Social constructionist perspectives on group work”. Atua principalmente nos seguintes temas: processo grupal, construcionismo social, produção de sentidos em saúde, saúde coletiva, e sexualidade.

HELIANA CONCEIÇÃO DE MOURA
Especialista em Direitos Humanos pelo ISTA Instituto São Tomas Aquino. Graduada em Serviço Social pelo Centro Universitário Medotista Izabela Hendrix (2012). Tem experiência na área de Serviço Social. Assistente Social no CTA Itinerante - Centro de Testagem e Aconselhamento. Militante e responsável pela Secretaria Política do Movimento Nacional de Cidadãs PositHIVas (MNCP).

JOSIVÂNIA RIBEIRO CRUZ SOUZA
Graduação em Serviço Social, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais do município de São José do Belmonte, coordenadora do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Sertão Central, conselheira do Conselho Municipal do Direitos das Mulheres e do Conselho Municipal de Assistência Social, participante da Comissão Estadual de Mulheres da Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Pernambuco (FETAPE).

JULIANA PERUCCHI
Professora Doutora do Programa de Pós-graduação em Psicologia e do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), pesquisadora coordenadora do Núcleo de Pesquisas e Práticas em Psicologia Social, Políticas Públicas e Saúde (Núcleo PPS), da UFJF.

LENISE SANTANA BORGES
Mestra pelo Institute of Woman and Development (1995), doutora em Psicologia Social pela PUC/SP (2008), professora da graduação e pós-graduação do curso de Psicologia da PUC/GO, cofundadora e coordenadora do Grupo Transas do Corpo (1987) em Goiânia (GO). Atualmente integra o Núcleo de Estudos e Pesquisas Psicossociais (NEPSI). Tem experiências nas áreas de pesquisa, ensino e extensão no campo da Psicologia, com ênfase em Psicologia Social, com atuação principalmente nos seguintes temas: práticas discursivas, mídia, feminismos, gênero, sexualidades.

LIANA LEWIS
PhD em antropologia na The Nottingham Trent University. Especialista em relações Raciais. Professora Adjunta do Departamento de Sociologia e do Programa em Pós-Graduação de Sociologia da UFPE. Coordenadora do Núcleo de Pesquisa em Relações Raciais Frantz Fanon.

LUCIANA KIND
Pós-doutorado em Psicologia Social (UFMG). Doutora em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2007). É professora no Programa de Pós-graduação em Psicologia da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. É líder do grupo Narrativas, Gênero e Saúde (NaGeS), cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Tem experiência nas áreas de Psicologia Social e Saúde Coletiva, desenvolvendo pesquisas, trabalhos técnicos, textos e atividades de formação com os seguintes temas: saúde pública, promoção da saúde, práticas
grupais, participação em saúde, sentidos da morte e metodologias qualitativas.

MARCOS REIGOTA
Professor do Programa de Pós-graduação em educação da Universidade de Sorocaba e pesquisador do Cnpq-nível 2. Doutor pela Universidade Católica de Louvain, com pós-doutorado pela Universidade de Genebra. Realizou estágios de pesquisa na London School of Economics and Political Science, Social Research Institut of Frankfurt e Sophia University em Tóquio. Foi bolsista de, entre outras agências de apoio e fomento de pesquisa, do DAAD e da The Japan Foundation.

MARIA TAMBOUKOU
Possui graduação em Direito, pela National University of Athens (1982), mestrado em Urban Education - University of London (1993) e doutorado em Social Sciences - University of London (1999). Atualmente é professora adjunta - Griffith University e professora universitária - University of East London. Professora de Estudos Feministas e codiretora do Centro de Pesquisa Narrativa da Universidade de East London, Reino Unido. Ocupou a posição de pesquisadora visitante em várias instituições e atualmente é Professora Associada em Estudos de Género na Universidade de Linnaeus (Suécia) e Professora Adjunta no Instituto de Investigação em Educação da Universidade de Griffith, na Austrália. Desenvolve pesquisas com perspectiva teórico-metodológica em estudos foucaultianos e deleuzianos, feminismos críticos, neo-materialismo e auto/narrativas biográficas. Ela também é coeditora da revista de Gender and Education. É autora de 6 livros e coautora em 2 e coorganizadora de 3 coletâneas. Tem mais de 60 capítulos de livros publicados. Os livros mais recentes são Sewing, Fighting and Writing: Radical Practices in Work, Politics and Culture (2015) e Gendering the Memory of Work: Women Workers’ Narratives (2016).

MARY JANE P. SPINK
Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1969) e doutorado em Psicologia Social - University of London (1982). Atualmente é professora titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Programa de Estudos Pós-graduados em Psicologia Social. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: práticas discursivas e produção de sentidos, risco como estratégia de governamentalidade e saúde coletiva. É autora/organizadora dos livros: Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano (Editora Cortez); Psicologia Social e Saúde (Vozes); Linguagem e produção de sentidos no cotidiano (EDIPUCRS).

MELINA MADEIRA SANTOS
Coordenadora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora (AMAC/SDS/PJF), especialista em Desenvolvimento Humano pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e psicóloga comunitária colaboradora do Núcleo de Pesquisas e Práticas em Psicologia Social, Políticas Públicas e Saúde (Núcleo PPS/UFJF).

MURILO DOS SANTOS MOSCHETA
Murilo Moscheta é professor adjunto do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduaçao em Psicologia da Universidade Estadual de Maringá.  Coordenador do grupo de Pesquisa DeVerso- sexualidade, saúde e política. É pesquisador nas temáticas de gênero, sexualidade, saúde, movimento social LGBT e construcionismo social e também poeta.

NATALIA DE SOUZA
Graduada em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), professora da rede estadual de educação de Minas Gerais, pesquisadora colaboradora do Núcleo de Pesquisas e Práticas em Psicologia Social, Políticas Públicas e Saúde (Núcleo PPS/UFJF).

RENATA F. PEGORARO
É psicóloga, com mestrado e doutorado pela Universidade de São Paulo. É professora da Universidade Federal de Uberlândia e Docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Atua principalmente nos seguintes temas: saúde mental, saúde mental da mulher, atenção psicossocial, Reforma Psiquiátrica, saúde coletiva.

RICARDO SANTHIAGO
É historiador e comunicólogo. É graduado em Jornalismo (PUC-SP, 2004), com especialização em Jornalismo Científico (Unicamp, 2006); mestre e doutor em História Social (USP, 2009/2013); pós-doutor em História (UFF, 2015). É professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, ensinando disciplinas relacionadas a filosofia da ciência e metodologia de pesquisa. É pesquisador do Laboratório de História Oral e Imagem (LABHOI-UFF), do GEPHOM - Grupo de Estudo e Pesquisa em História Oral e Memória (EACH-USP) e do MusiMid - Centro de Estudos em Música e Mídia (ECA-USP). É autor e organizador de diversas obras, dentre as quais se destacam os livros Solistas dissonantes: História (oral) de cantoras negras (2009), Depois da utopia: A história oral em seu tempo (2013), História oral na sala de aula (2015) e História pública no Brasil (2016, no prelo). Idealizou e organizou os primeiros cursos e simpósios sobre história pública no Brasil, sendo fundador da Rede Brasileira de História Pública e membro de seu comitê gestor (2012-2014; 2014-2016).

ROBERTA CARVALHO ROMAGNOLI
Psicóloga, Doutora em Psicologia Clínica pela PUC SP, Pós Doutora em Análise Institucional pela Université Cergy Pontoise, professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da PUC Minas, Pesquisadora do CNPq.

ROSINEIDE CORDEIRO
Possui doutorado em Psicologia (Psicologia Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004), mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (1995) e graduação em Serviço Social pela Fundação Universitária de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão (1986). É professora associada do Departamento de Serviço Social e do Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFPE. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, movimento de mulheres rurais e trabalhadora rural. Desenvolve pesquisas e estudos sobre gênero, mulheres e ação coletiva nos contextos rurais e urbanos à luz das teorias feministas e do referencial das práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano.

TIAGO CORRÊA
Mestre e Doutorando em Psicologia pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco. Pesquisador do Núcleo Feminista de Pesquisas em Gênero e Masculinidades (Gema/UFPE). Sócio da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO).

VÍVIAN MATIAS DOS SANTOS
Coordenadora do HYPATIA - Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Gêneros, Ciências e Culturas (UFPE). Professora do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará - UFC. Possui graduação em Serviço Social e Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. Tem experiência em pesquisa científica na área da Sociologia, com ênfase nos estudos de Gênero e Feministas, atuando principalmente nos seguintes temas: ciências, ciência & tecnologia, epistemologias feministas, sexualidade, violência e direitos humanos.