Capa do livro: EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS:<br>subsídios para a implementação das leis 10.639/03 e 11.645/08<br>Volume 11

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS:
subsídios para a implementação das leis 10.639/03 e 11.645/08
Volume 11

Autores: Luciano Nascimento Corsino - Willian Lazaretti (Orgs.)

livro impresso
de R$ 38,90 por
livro digital
de R$ 38,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

O livro apresenta pesquisas que contribuem para a reflexão sobre a implementação das leis 10.639/03 e 11.645/08, buscando evidenciar a necessidade de uma Educação para as Relações Étnico-Raciais, assim como o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira, Africana e Indígena no cotidiano da Educação Física escolar.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-0921-3
DOI: 10.24824/978854440921.3
Ano de edição: 2016
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 142
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS:<br>subsídios para a implementação das leis 10.639/03 e 11.645/08<br>Volume 11

Autores

CLAUDIA MIRANDA
É professora do Programa de Pós-graduação em Educação da UNIRIO. Coordena o projeto de pesquisa Intercâmbio Colômbia - Brasil: experimentos afro-latinos e diálogos interculturais na produção do conhecimento refletida nas políticas curriculares, desenvolvido na perspectiva dos estudos comparados. Faz parte da Red de Etnoeducadores Los Hilos de Ananse na Colombia e da rede Carioca de Etnoeducadoras Negras. Coordena o Projeto Formação de professores, Pedagogias Decoloniais e interculturalidade: agendas emergentes na escola e na universidade. Suas pesquisas incluem a Crítica Pós-colonial, Educação e Interculturalidade, Narrativas subalternas, Descolonização do conhecimento, Estudos críticos da branquitude, afro-latinidade e diálogos educacionais na diáspora africana.

BELENI SALÉTE GRANDO
Professora de Educação Física pela UFMT, onde atua como docente na Faculdade de Educação Física e no Programa de Pós-Graduação em Educação, Doutora em Educação e Pós-Doutora em Antropologia Social pela UFSC, desenvolve seus estudos sobre a educação do corpo nas sociedades indígenas da América Central e nas relações interétnicas em Mato Grosso voltados à Educação Intercultural, como proposição pedagógica de educar-se na relação com o Outro, mediado pelas culturas que se estabelecem de forma conflitiva e etnocêntrica no contexto da sociedade capitalista, plural e excludente.


BENEDITO GONÇALVES EUGENIO

Doutor em Educação (UNICAMP). Professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade.


 

ISABELE SANTOS SOLER
Isabele Pires Soler- Graduada em Educação Física (UFBA). Professora Auxiliar do curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Discente do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade – Mestrado.

 

MARIA CECILIA DE PAULA SILVA
Professora Associada e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação e graduação da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, atuando no ensino, pesquisa e extensão na graduação, mestrado e doutorado. Pós-doutorado em sociologia pela Universidade de Estrasburgo/França (2011-2012, bolsa CAPES/COFECUB), Estágio sênior - pós-doc. em Sociologia na Université de Strasbourg/ França (2015-2016, bols. CAPES), Doutora (bols. CNPq) e Mestre (bols. CAPES) pela Universidade Gama Filho/ RJ, na linha de pesquisa Educação e Cultura: Produção histórica da Educação Física Brasileira. Coordena o grupo de pesquisa HCEL - História da Cultura Corporal, Educação, Esporte, Lazer e Sociedade (certificado pelo CNPq). Membro do grupo de pesquisa CORPS. Iniciou os estudos de graduação em História, Comunicação (na UFJF-MG) e Educação Física (UFV-MG), lugar em que se especializou. Área de atuação: Multidisciplinar; Ciências da Saúde, Ciencias Humanas e Sociais aplicadas; especificamente, a pesquisa histórica em Educação, Políticas Sociais e Públicas (ambiental, cultural, arte; processo civilizatório da cultura afro-brasileira e indígena, movimentos sociais, lazer, esporte).


 

ANÁLIA DE JESUS MOREIRA
Professora Adjunta do Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Graduada em Licenciatura em Educação Física, especialista em Metodologia do Ensino da Educação Física Escolar e Esporte, Mestra e Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, UFBA. Integra os grupos de pesquisa GUETO/UFRB e HCEL/UFBA. É pesquisadora da REDE CEDES do Ministério dos Esportes. Desenvolve pesquisa sobre negritude, educação e corpo.

 

LENNON FERREIRA COREZOMAÉ
Indígena do povo Umutina-Balatiponé. Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal de São Carlos. Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (PPGE/UFSCar). Membro do Núcleo de Estudos de Fenomenologia em Educação Física (NEFEF).


 

LUIZ GONÇALVES JUNIOR
Professor Associado do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (DEFMH-PPGE/UFSCar). Diretor Científico da Sociedade de Pesquisa Qualitativa em Motricidade Humana (SPQMH). Coordenador do Núcleo de Estudos de Fenomenologia em Educação Física (NEFEF). Coordenador da Cátedra Joel Martins.

 

VILMA APARECIDA DE PINHO
Professora da Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus Universitário de Altamira, Faculdade de Educação. Doutora em Educação pela UFF; foi bolsista Internacional da Fundação Ford (2006); atuou na assessoria pedagógica da Semed/Cuiabá e atualmente suas pesquisas focam as culturas corporais Afro-brasileiras e Indígenas, os sentidos e significados das práticas corporais em diferentes momentos históricos, em instituições de educação formal e também em espaços e relações de fronteiras. Atua com Ensino, Pesquisa e Extensão nos eixos:  Educação, Cultura e Sociedade.

 

ANTONIO CESAR LINS RODRIGUES
Licenciado em Educação Física e Pedagogia, Especialização em Escolarização e Diversidade e Mídias na Educação, Mestrado em Educação, Doutorado e Pós-Doutorado em Educação. É professor universitário do curso de pedagogia e da educação básica, orienta TCCs em Pedagogia e desenvolve projetos de pesquisa no campo da educação para as diferenças, escritor de educação infantil e infantojuvenil – educação para as diferenças. É responsável pelas páginas Afro-Identidades Positivas e projeto Espírito do Samba, ambas em discussão permanente sobre as questões relacionadas à educação para as diferenças.  É membro do Grupo de Pesquisas em Educação Física escolar.

 

MARCOS GARCIA NEIRA
É licenciado em Educação Física e Pedagogia com Mestrado e Doutorado em Educação, Pós-doutorado em Currículo e Educação Física e Livre-Docência em Metodologia do Ensino de Educação Física. É Professor Titular da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, atua nos cursos de graduação e pós-graduação, orienta pesquisas em nível de iniciação científica, mestrado e doutorado, e supervisiona pesquisas de pós-doutorado. Investiga a prática pedagógica da Educação Física com apoio da FAPESP e do CNPq e coordena o Grupo de Pesquisas em Educação Física escolar.


 

DANIELA AUAD
Na Universidade de São Paulo (USP), realizou Doutorado em Sociologia da Educação (2004), Mestrado em História e Filosofia da Educação (1998) e Graduação em Pedagogia (1995). Na Iniciação Científica, no Mestrado e no Doutorado, foi contemplada com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Realizou, durante o Doutorado, estágio de pesquisa em Paris, no Instituto de Pesquisa em Ciências Contemporâneas (IRESCO), associado ao CNRS e à Universidade Paris 8. Atuou como assessora técnica da Coordenadoria Especial da Mulher do Município de São Paulo e foi, no âmbito desta função, coordenadora do primeiro Curso de Gênero para Educadores da Rede Municipal da Cidade de São Paulo (2004). Atualmente, é Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (FACED/UFJF), na linha Gestão, Políticas Públicas e Avaliação Educacional. Na Graduação, é responsável por disciplinas da área de Sociologia da Educação; Estado, Sociedade e Educação; Relações de Gênero e Educação em uma perspectiva feminista. Concluiu pós-doutorado no Departamento de Sociologia da Universidade de Campinas (UNICAMP) em 2008.  É autora dos livros Feminismo: que história é essa? (DP&A, 2003), Educar Meninas e Meninos: relações de gênero na escola (Contexto, 2006), Gênero e Políticas Públicas: avanços e desafios (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres & UCDB/MS, 2008); O Professor e a Professora diante das Relações de Gênero na Educação Física Escolar (Cortez, 2012). É líder e fundadora, ao lado da Profa. Dra. Cláudia Regina Lahni, do Flores Raras: Educação, Comunicação e Feminismos, Grupo de Estudos e Pesquisas que, tanto na Universidade quanto no âmbito de variados Movimentos Sociais, desenvolve atividades de docência, pesquisa, extensão, debate, ocupação, resistência e transformação.

 

FABIANO MARANHÃO
Mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos, graduado em Educação Física pela mesma universidade, possui pesquisas em Jogos e Brincadeiras Africanas e Afro-brasileiras, Corporeidade negra e Educação das Relações Étnico-raciais. Trabalhou como monitor/professor do Projeto São Paulo: Educando Pela diferença Para Igualdade - vinculado a UFSCar e Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Com estudos voltados a Práticas Sociais e os Processos Educativos, atualmente compõe a equipe de programação do SESC Campo Limpo SP como Animador Cultural, e também a equipe do Projeto Brasil - África: Histórias cruzadas, atuando na produção de material didático sobre história e cultura africana e afro-brasileira - vinculado a UNESCO, MEC e NEAB - UFSCar.

 

LUCIANO NASCIMENTO CORSINO
Professor de Educação Física na Prefeitura de São Paulo – SME. Possui graduação em Licenciatura Plena em Educação Física pelo Centro Universitário Metropolitano de São Paulo - UNIMESP-FIG, especialização em Educação para as Relações Étnico-Raciais pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, mestrado em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP e, como bolsista CAPES, cursa doutorado em Educação na Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. É autor do livro "O Professor diante das relações de gênero na Educação Física Escolar" (Cortez, 2012). É membro associado ao International Study Association on Teachers and Teaching – ISATT e à Associação Brasileira de Pesquisadores Negros - ABPN. Participa do Grupo Autônomo de Estudos em Educação Física Escolar Professores Pesquisadores, do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação, Comunicação e Feminismos – FLORES RARAS/UFJF e do Laboratório de Estudos sobre Violência, Cultura e Juventude - VIOLAR/UNICAMP.

 

WILLIAN LAZARETTI DA CONCEIÇÃO
Doutorando em Educação pela Universidade Estadual de Campinas, é Mestre em Educação e especialista em Educação Física escolar, ambos pela Universidade Federal de São Carlos. É licenciado em Educação Física. Foi professor efetivo na educação básica na rede estadual e municipal de São Paulo, Coordenador Pedagógico na Fundação CASA, professor efetivo na Universidade do Estado da Bahia - UNEB, lecionando nos cursos de Educação Física e Pedagogia. Atualmente, é coordenador geral dos cursos de graduação a distância do Centro Universitário Senac-SP. Participa do Grupo Autônomo de Estudos em Educação Física escolar - Professores Pesquisadores, do grupo de pesquisa em Práticas Sociais e Processos Educativos (UFSCar), do Laboratório de Estudos sobre Violência, Cultura e Juventude - Violar (Unicamp). Associado ao International Study Association on Teachers and Teaching (ISATT), ao Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE), à Associação Brasileira de História Oral (ABHO) e a International Oral History Association (IOHA).