Capa do livro: MULTICULTURALISMO, DIVERSIDADE E DIREITOS HUMANOS:<br>teorias, vivências e práticas

MULTICULTURALISMO, DIVERSIDADE E DIREITOS HUMANOS:
teorias, vivências e práticas

Autores: José Wilson Rodrigues de Melo (Org.)

livro impresso
de R$ 38,90 por
livro digital
de R$ 38,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Como articular o multiculturalismo com a diversidade e os direitos humanos? Grosso modo, em vez de uma tríade há um monobloco de termos integrados por elementos de natureza comum. Isto é, fazem parte de uma totalidade.

Para apresentar uma dissecação dos termos cabe partir do multiculturalismo. Entender este termo põe como necessidade percebê-lo em sua polissemia e ambiguidade. Em face dessa complexidade, pode ser admitido, em um sentido lato, o multiculturalismo compreender uma política de gestão da diversidade.
A diversidade compreende a multiculturalidade como um dado da realidade sociocultural. A diversidade cultural (UNESCO, 2002) e étnica passou a ocupar o lugar de expressão social e política nas sociedades multiculturais. No âmbito desta forma de organização societal, as identidades mesclam aspectos abrangentes envolvendo o continente, a nação, a região, o local, a idade, o gênero, a etnia, a religião, a profissão e a classe. Na perspectiva de Charles Taylor (1992) o foco na diversidade potencializa maior abertura para possibilidades políticas, econômicas e socioculturais implicadas no multiculturalismo.
Neste diálogo triangular os direitos humanos são centrais para as democracias multiculturais. Estes direitos fundamentais circunscrevem-se na defesa das minorias. As democracias multiculturais buscam preservar o principio da igualdade e resguardar a expressão da diferença. É possível, no entanto, haver tanto excessos igualitaristas como diferencialistas. Aqui, o multiculturalismo precisa dialogar intensamente com a democracia. O cerne político do multiculturalismo democrático está na luta por mais justiça social.  Equivale a dizer,  uma luta por oportunidades, mais respeito à diferença e menos desigualdades (BAUMAN, 2013). Enfim, respeito à dignidade humana.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-0776-9
DOI: 10.24824/978854440776.9
Ano de edição: 2016
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 176
Formato do Livro: 14x21 cm
Número da edição:1

Sumário

MULTICULTURALISMO, DIVERSIDADE E DIREITOS HUMANOS:<br>teorias, vivências e práticas

Autores

JOSÉ WILSON RODRIGUES DE MELO
Estágio Pós-doutoral na Université de Montréal – UdM, Canadá (2013). Possui Doutorado em Didacta e Organización Escolar pela Universidade de Santiago de Compostela – USC, Espanha (2008); Estudios de Tecero Ciclo (Ms. Ciências da Educación) pela Universidade de Santiago de Compostela – USC (2002); Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Ceará – UFC (1995); Especialização em Docência do Ensino Superior pela Universidade Estadual do Ceará – UECE (1994). Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará – UFC (1985). Professor Efetivo da Fundação Universidade Federal do Tocantins – UFT desde 2003. Membro do corpo docente do Mestrado Profissional (Interdisciplinar) em Prestação Jurisdicional em Direitos Humanos. Tem experiência na área de Educação com ênfase em nos seguintes temas: política educacional, ensino superior, formação de professores, currículo, direitos humanos. Uma categoria transversal aos temas de pesquisa é a diversidade cultural.

DENISE DOS SANTOS VASCONCELOS SILVA
Doutoranda em Direito pela Universidade do Porto. Mestre em Ciências Jurídico – Políticas (Área de especialização: Direito Constitucional) pela Universidade de Lisboa (Revalidado pela Universidade Federal do Ceará). Especialista em Direito Constitucional pela Universidade de Lisboa. Uma das ganhadoras do Prêmio Cidadania Judiciária instituído pelo Tribunal de Justiça do Ceará e Fundação Demócrito Rocha na categoria Academia. Atualmente é Professora de Cursos de Pós Graduação e Professora Substituta de Legislação Trabalhista e Previdenciária da Universidade Federal do Ceará – UFC. Trabalha ainda como Advogada do Escritório Lucena, Menescal e Silva Advogados Associados. Autora do Livro: Direito à Saúde – Ativismo Judicial, Políticas Públicas e Reserva do Possível – Apresentação de Jorge Miranda – Prefácio de Jorge Reis Novais (ISBN: 978-85-362-5206-3). Pesquisadora visitante/Visiting Researcher na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra para uma estadia de pesquisa (Abr./16-Mar./16) sob orientação do Prof. Dr. José Carlos Vieira de Andrade.

JOEDSON BRITO DOS SANTOS
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Santa Cruz, Especialização em Psicopedagogia Institucional, Clínica e Hospitalar pela Faculdade Católica de Ciências Econômicas da Bahia e Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente é professor da Universidade Federal do Tocantins e faz o doutoramento em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Políticas Públicas de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Financiamento e Avaliação da Educação Básica e Políticas de Educação Infantil.

LUIZ DE SOUSA JUNIOR
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da Paraíba (1988), mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (1994) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2003). Atualmente é professor Associado da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Política Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: Financiamento da educação, Gestão da educação superior e política educacional.

MARIZE CONCEIÇÃO DE JESUS
É Mestre em Educação pelo PPGEduc – Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da UFRRJ, da linha III Educação e Diversidades Étnico-Raciais. Com especialização em História do Brasil pela Universidade Federal Fluminense – UFF (2000) e graduação em História pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Duque de Caxias (1995). É membro integrante do NEAB – LEAFRO/ UFRRJ e pesquisadora do GPESURER – Grupo de Pesquisa Educação Superior e Relações Étnico-Raciais da UFRRJ e integrante do Grupo de Estudo e Pesquisa Patrimônio Imaterial e Cultura Afro-Brasileira – GEPICAfro. Professora de História pela Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (1988) e pela Prefeitura Municipal de Nova Iguaçu (1992). Trabalha com Educação das Relações Étnico-Raciais. Foi assessora pedagógica de Ciências Sociais no CEPAENI (Centro de Estudos, Pesquisas e Assessoria Educacional de Nova Iguaçu).

JOSÉ VANDILO DOS SANTOS
Possui Doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011), Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (1998), Bacharelado em Antropologia (1993) e a Licenciatura em Ciências Sociais (1988), também UFPB. Atualmente é professor na Universidade Federal do Tocantins onde desenvolve pesquisas na área de sociedade e cultura, além de lecionar as disciplinas de Sociologia, Antropologia e Metodologia Científica. Colabora com o GTi – Grupo de Trabalho Indígena da UFT.

DENISE AQUINO ALVES MARTINS
Possui graduação em Licenciatura de Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas (1985), especialização na área de ensino pela UFPel (1990), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2000) na área de formação de professores e doutorado em Educação pela Fae da UFPel (2014). Atualmente é professora adjunta da Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT), atuando no Curso de Pedagogia com as disciplinas: Arte/educação, Fundamentos e Metodologia de Ensino da Arte e do Movimento e Teoria dos Jogos e Recreação. Membro efetivo do REDECENTRO – Rede de pesquisadores sobre professores(as) do Centro-Oeste – Membro do Grupo de Pesquisa CIC – Criança, Infância e Cultura. Participante do Grupo de Pesquisa Formação de Professores (UFT). Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, memórias docentes, experiência estética, narrativas discentes na formação e protagonismo discente/docente.

TERESA CRISTINA HITOMI KIKUCHI DO VALE
Graduada em Pedagogia pela Fundação Universidade Federal do Tocantins – UFT (2006) nas habilitações em Supervisão Educacional e Docência para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Mestre em Linguística pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB (2010). Possui experiência em Educação de Jovens e Adultos, Educação Inclusiva e Direitos Humanos. Servidora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins – IFTO, no cargo de Técnico em Assuntos Educacionais, desde outubro de 2007. Atuou como Coordenadora na Coordenação Técnico Pedagógica do IFTO/Campus Palmas (2007-2008), no Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas – NAPNE do IFTO/Campus Palmas (2008-2009) e no Sub Projeto Mulheres Mil – Cidadania pela Arte (2009-2011). Desenvolveu trabalho na Pró-Reitoria de Ensino do IFTO como Coordenadora de Ações Integradas de Inclusão e Diversidade, de 2011 até agosto de 2015. Atualmente compõe a equipe pedagógica do IFTO/Campus Palmas. É Gestora Estadual da Ação TEC NEP da SETEC/MEC no IFTO. Membro da Associação Brasil Soka Gakkai Internacional – BSGI, desde agosto de 1970. Membro Fundadora da Associação Nacional de Educadores Inclusivos – ANEI Brasil, desde agosto de 2011.

JOÃO NUNES DA SILVA
Doutor em comunicação e cultura contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia. Mestre em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba UFPB (1997), com licenciatura e bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Paraíba (1991), com ênfase em Sociologia UFPB (1993). Especialização em Metodologias e Linguagens em EAD. Professor adjunto I da Universidade Federal do Tocantins – Campus de Arraias – TO. Experiência na área de Sociologia, comunicação educação, cidadania, organizações, gênero e diversidade no cinema. Tem experiência com Projetos de Pesquisa e de Extensão na área de cinema e educação, principalmente com documentários e curtas em escolas e Universidade. Destaca-se, também como colaborador em jornais impresso e online, tendo produzido vários artigos.