Capa do livro: NARRATIVAS DIGITAIS, MEMÓRIAS E GUARDA

NARRATIVAS DIGITAIS, MEMÓRIAS E GUARDA

Autores: Maria Luiza Magalhães Bastos - Oswald Dilton Ribeiro do Couto Junior - Karen Worcman (Orgs)

livro impresso
de R$ 59,90 por
livro digital
de R$ 59,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

O diálogo promovido pela cooperação acadêmica, desenvolvida entre redes de pesquisa da América Latina, Europa e América do Norte, tem possibilitado, nos últimos anos, reflexões e publicações coletivas, que marcam a cada ano os avanços do movimento (auto)biográfico internacional e os modos próprios como as grandes áreas de conhecimento – Educação, História, Literatura, Filosofia, Sociologia, Psicologia e Antropologia – tratam e se apropriam do (auto)biográfico.

Os livros que integram a Coleção Modos de viver, narrar e guardar aprofundam, do ponto de vista epistemológico e teórico-metodológico, aspectos vinculados a diversidades e temporalidades de espaços biográficos e autobiográficos, relacionando-os às formas como o adulto, o jovem e a criança que conta sua história mobilizam memórias e projetos existenciais, de formação, de inserção social, profissional na interface entre resistência, assujeitamento e empoderamento.

A Coleção Modos de viver, narrar e guardar privilegia, numa perspectiva tridimensional, as pesquisas que exploram o extenso e intenso universo de fontes biográficas e autobiográficas, para investigar modos de viver e de narrar com destaque para novas entradas nos espaços virtuais, no mundo da infância, das escritas de resistência e empoderamento, com vistas às múltiplas formas de preservar e de guardar o vivido.

 

 

 

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-444-0187-3
DOI: 10.24824/978854440187.3
Ano de edição: 2014
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 232
Formato do Livro: 16x23 cm
Número da edição:1

Sumário

NARRATIVAS DIGITAIS, MEMÓRIAS E GUARDA

Autores

Bruna Rocha Silveira

Doutoranda em Educação na linha de Estudos Culturais do PPGEDU da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda (UPF) e mestre em Comunicação Social pela PUCRS. Em seu mestrado estudou representações midiáticas de pessoas com deficiência a partir dos Disability Studies. Atualmente realiza pesquisa sobre a escrita autobiográfica de pessoas com doenças crônicas na blogosfera e no mundo digital, mirando as áreas de educação, comunicação, saúde e narrativas do cotidiano.

Bruno Lima Oliveira

Graduado em Letras pela Universidade Federal Fluminense, possui Especialização e Mestrado em Literatura Brasileira pela UERJ. Atualmente é doutorando em Literatura Comparada pela UERJ/FAPERJ, com pesquisa sobre o narrador e a subjetividade presentes na literatura contemporânea, em especial nos blogs, novo meio de labor literário que propicia uma averiguação mais sistemática das escritas em primeira pessoa. Mantém dois blogs, cujos endereços eletrônicos são www.ensaiodesi.blogspot.com.br e www.editorialprimeirapessoa.blogspot.com.br. Em 2013, lançou seu primeiro livro de poesias, “Pretérito Imperfeito”, pela Editora Multifoco, além de poemas esparsos em revistas e antologias. Adicionam-se à sua produção poética, artigos e pesquisas acadêmicas.

Camila Lopes Garcia

Professora, fotógrafa e documentarista. Doutoranda e mestre pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP). Especialista em Fotografia pela Faculdade Senac de Comunicação e Artes. Graduada em Comunicação, com habilitação em Rádio e Televisão, pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/Bauru). Atualmente é professora no Centro Universitário Senac e Universidade Anhembi Morumbi, pesquisadora e diretora administrativa do Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura e da Mídia (CISC/SP) e sócia da produtora Famiglia Filmes. Desde 2008 desenvolve pesquisa no âmbito da fotografia vernacular, álbum de família e narrativas (auto)biográficas em ambiente digital.

Cristóvão Pereira Souza

Graduado em Jornalismo. Especialista em Gestão Universitária. Mestrado e Doutorado em Educação. Dedica-se ao estudo da interdisciplinaridade entre Educação Social, Pedagogia Audiovisual e Pesquisa (Auto)biográfica, tendo a formação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e abrigo institucional como base de reflexão e prática. Assina artigos publicados em anais de congressos e capítulos de livros de temáticas afins – direitos humanos, pedagogia social e pesquisa-ação-formação pelas histórias de vida. Presidente da ANNHIVIF - Associação Norte-Nordeste de Histórias de Vida em Formação.

Daniel Escandell Montiel

Doctor en Filología Hispánica por la Universidad de Salamanca (España). Ha publicado artículos como “La pérdida de la memoria: El presente absoluto en la blogonovela” (La memoria novelada: Hibridación de géneros y metaficción en la novela española) o “El escenario virtual de la blogoficción. Construcción avatárica en la narrativa digital” (Nuevos hispanismos. Para una crítica del lenguaje dominante). Es autor del Escrituras para el siglo XXI. Literatura y blogoficción (Iberoamericana-Vervuert) y coautor de El gabinete de Fausto: “teatros de la escritura y la lectura a un lado y otro de la frontera digital (CSIC). Dirige la revista Caracteres Estudios críticos y culturales de la esfera digital.

Dilton Ribeiro do Couto Junior

Graduado em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com especialização em Educação Infantil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UERJ (ProPEd). Tem experiência na área de educação, principalmente no ensino fundamental e no ensino superior à distância. Atualmente é doutorando do referido programa, membro do Grupo de Pesquisa “Infância, Juventude, Educação e Cultura” (IJEC – www.gpijec.com). É autor do livro “Cibercultura, juventude e alteridade: aprendendo-ensinando com o outro no Facebook” (Paco Editorial, 2013).

Elizabeth Gonzaga de Lima

Doutora em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas, Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Campinas, especialista em Literatura Brasileira pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, graduada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. É docente do quadro permanente do Programa de Pós-graduação em Estudo de Linguagens da Universidade do Estado da Bahia, Editora-chefe da Revista Tabuleiro de Letras do PPGEL/UNEB. Desenvolve o projeto de pesquisa “Relações entre Literatura, Práticas de Leitura e Mídias”, sendo membro dos seguintes Grupos de Pesquisa: “Estudos de Produção e Recepção em Culturas e Linguagens” e “Literatura e Ensino: Tecendo Identidades, Imprimindo Leituras”. Organizou o livro “Modos de Ler: oralidades, escritas e mídias”, publicado em 2014 pela Editora Arte & Letra.

Eumara Maciel dos Santos

Mestranda em Estudo de Linguagens pela Universidade do Estado da Bahia – DCH – Campus I – Salvador. Graduada em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e Literaturas pela Universidade do Estado da Bahia – DCHT – XXIV – Xique-Xique. É Secretária Executiva na Universidade Federal do Oeste da Bahia – UFOB. É Pesquisadora do AIOKÁ KIANDA – Núcleo de Pesquisas e Estudos Multidisciplinares Africanos e Afro-americanos, Membro do Grupo de Pesquisa “Escritas à deriva: redes literárias nas malhas da ficção em língua portuguesa” – UNEB e Membro do Grupo de Pesquisa “Estudos de produção e recepção em culturas e linguagens” – Linha de pesquisa: Linguagens: produção, recepção e mediações culturais.

Fabiana Bazilio Farias

Possui graduação em Letras e é mestre em Literatura Brasileira. Atualmente integra o grupo de pesquisa “Vida, arte, escrita: bioescritas” e é bolsista do CNPq no doutorado em Literatura Comparada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro onde realiza pesquisa sobre microficção contemporânea.

Karen Worcman

Historiadora formada pela Universidade Federal Fluminense e pós-graduação em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi pesquisadora do CNPQ, da FUNARTE e coordenadora de história oral do projeto “Heranças & Lembranças: imigrantes judeus no Rio de Janeiro”. Fundadora e diretora do Instituto Museu da Pessoa (www.museudapessoa.net) desde 1991, um museu virtual e colaborativo aberto à participação de toda e qualquer pessoa da sociedade. O Museu da Pessoa é uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - que desenvolveu cerca de 250 projetos a partir de uma metodologia de memória baseada na história oral voltada para desenvolvimento individual, comunitário e institucional. Tornou-se fellow da Ashoka em 1999 (www.ashoka.org.br), foi líder Avina e membro de vários conselhos tais como o Center for Digital Storytelling (www.storycenter.org) e da revista THEMA (www.thema.mcq.org), do Museu da Civilização do Quebec, Canadá. Foi editora e co-editora de várias publicações tais como “Historia Falada: memória, rede e mudança social” (2006), “Tecnologia Social de Memória” (2007), “Transformações Amazônicas” (2010) e “Todo Mundo tem uma História para contar” (2012).

Leonor Arfuch

Doctora en Letras por la Universidad de Buenos Aires, profesora e investigadora de la misma universidad. Ha sido profesora invitada de las Universidades de Essex, Nacional Autónoma de México (UNAM) e Iberoamericana, Católica y Diego Portales (Chile), entre otras. En 2004 obtuvo el British Academy Professorship Award, en 2007 la Beca Guggenheim y en 2013 el Tinker Professorship Award en la Universidad de Stanford. Es autora de varios libros, entre ellos “La entrevista, una invención dialógica” (1995, 2da edición 2010);  “El espacio biográfico. Dilemas de la subjetividad contemporánea” (2002, 2da. ed. 2005); “O Espaço Biográfico – Dilemas da Subjetividade Contemporânea”, Traducción al portugués de Paloma Vidal (2010); “Crítica cultural entre política y poética” (2008) y “Memoria y autobiografía. Exploraciones en los límites” (2013). Ha compilado además varios volúmenes y publicado numerosos capítulos de libros y artículos en revistas especializadas en varias lenguas.

Maria Luiza Magalhães Bastos Oswald

Graduada em Pedagogia, com Mestrado e Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e professora associada da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio (ProPEd/UERJ). Atua principalmente nos seguintes temas: produção e consumo cultural de crianças e jovens, educação e mídia, educação e cibercultura. Coordenadora do projeto institucional “Educação e contemporaneidade: crianças, jovens e redes educativas” e líder do Grupo de Pesquisa “Infância, Juventude, Educação e Cultura” (IJEC – www.gpijec.com). Dentre os livros que organizou, destaca-se, por sua proximidade com a temática deste livro, a obra “Infância e juventude: narrativas contemporâneas”, organizado em parceria com Rita Ribes Pereira. Tem também artigos publicados, em co-autoria com seus orientandos, em livros e periódicos da área.

Paula Sibilia

 

Fez graduação em Ciências da Comunicação e em Antropologia na Universidad de Buenos Aires (UBA, 1992), mestrado em Comunicação na Universidade Federal Fluminense (UFF, 2002), doutorado em Comunicação na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, 2007) e doutorado em Saúde Coletiva na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, 2006). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal Fluminense, no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e no Departamento de Estudos Culturais e Mídia. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Novas Tecnologias e em Teoria da Comunicação, pesquisando principalmente os seguintes temas: subjetividade contemporânea, corpo humano, tecnologias digitais, arte-mídia, imagens e práticas corporais. Publicou os livros “O homem pós-orgânico: corpo, subjetividade e tecnologias digitais” (2002), “O show do eu: A intimidade como espetáculo” (2008), e “Redes ou paredes: A escola em tempos de dispersão” (2012), todos publicados também em espanhol. Em 2012, realizou um estágio pós-doutoral na Universidade Paris VIII, da França, com bolsa da CAPES. Desde 2009 é bolsista de Produtividade em Pesquisa pelo CNPq (PQ2); e, desde 2010, “Jovem Cientista do Nosso Estado” pela FAPERJ.

Robson Fonseca Simões

Professor Adjunto do Departamento de Ciências da Educação, Núcleo de Ciências Humanas da Universidade Federal de Rondônia − UNIR, Campus Porto Velho; atua nas Licenciaturas Plenas. Coordenador Adjunto do PNEM, Programa de Formação do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio em Rondônia, cujo objetivo é promover a formação continuada para professores e coordenadores pedagógicos; um projeto do Ministério da Educação, da Universidade Federal de Rondônia e da Secretaria de Estado da Educação de Rondônia. É pesquisador no Mestrado Profissional em Educação Escolar/MEPE. Doutor em Educação (2012) pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UERJ; Mestre em Educação (2007) pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UERJ; graduado em Letras (2003) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Vem se debruçando nos estudos que transitam entre a memória, as histórias de vidas escolares e a mídia. Tem apresentado trabalhos no COLE (Congresso de Leitura do Brasil) e no CIPA (Congresso Internacional de Pesquisa Autobiográfica). É membro associado da Biograph − Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica.

Rosana Maria Martins

Pedagoga. Psicopedagoga. É mestre em educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (2012). Doutora em Formación del docente Universitario pela Universidade de Extremadura-Espanha (2006). Atualmente é doutoranda em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Participa como pesquisadora dos grupos: InvestigAção e Estudos sobre a docência: teorias e práticas, tendo como área de interesse as seguintes temáticas: formação de professores, desenvolvimento profissional, identidade docente, história de vida, memoriais de formação, narrativas e (auto)biografia. Autora do livro “Guia prático para Pesquisa Científica” (UNIR, 2004). Artigos no livro “Ensinar Matemática: Formação, investigação e práticas docentes” (EdUFMT, 2012) e em eventos nacionais e internacionais.