Capa do livro: PODER E POLÍTICA:<BR>horizontes de antagonismo

PODER E POLÍTICA:
horizontes de antagonismo

Autores: Horacio Luján Martinez

livro impresso
de R$ 55,08 por
livro digital
de R$ 55,08 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Desconto no frete*!

Nas Compras de:

3 livros - 50% de desconto

5 livros - frete gratuito

* O desconto será aplicado no envio da modalidade Impresso Normal
(Sem rastreio e sem aviso de entrega)
 
Consultar frete e prazo de entrega

Sinopse

Os ventos do consenso e do racionalismo político pareciam, até pouco tempo atrás, soprarem por todas as partes. Não tardariam em manifestar toda a sua força e arrasar nossa empalhada pax romana. As propostas neoliberais, segundo as quais a agenda política seria logicamente derivada do fazer do livre-mercado, só conduziram à apatia política do cidadão e ao desastre financeiro. Talvez seja hora de refletir sobre algumas exigências que passaram por evidências, sobre tudo, aquelas que pensam na representação política, como delegação absoluta de poder e submissão desse cidadão. O consenso como exigência impossibilitou qualquer tipo de reivindicação que emergisse como conflito. Nosso ponto de partida é que o conflito é parte constitutiva da política entendida em termos não dialéticos de “agonismo e antagonismo”, e não deve ser pensado como defeito do sistema. Qualquer democracia que aspire permanecer no tempo precisa se autoorganizar como articulação de demandas plurais. Demandas das minorias, dos movimentos sociais e dos grupos que pensam a sua identidade política não somente, mas também a partir da dissidência. Nesse sentido, o título, apesar do que a expressão “horizontes de antagonismo” possa produzir no leitor, é otimista: o que se procura olhando para estes horizontes atuais é uma radicalização da democracia, pensando novas subjetividades a partir das novas alteridades. Os textos dos colaboradores – altamente conhecidos e reconhecidos – abordam os conflitos do Oriente Médio, da educação atual, dos movimentos sociais, da participação do povo pensada em torno da desobediência, da democracia da “ciber-multidão”, do totalitarismo como política encoberta, entre outros temas, a partir de autores como Antonio Negri, Carl Schmitt, Emmanuel Lévinas, Hannah Arendt, Herbert Marcuse, Martin Buber, Michel Foucault, Michel Hardt e Slavoj Zizek.

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-62480-81-2
DOI: 10.24824/978856248081.2
Ano de edição: 2010
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 172
Formato do Livro: 15x21 cm
Número da edição:1

Sumário

PODER E POLÍTICA:<BR>horizontes de antagonismo

Autores

Horacio Luján Martinez (Organizador)

Licenciado em Filosofia pela UNR (Universidad Nacional del Rosario - Rosário, Argentina). Doutor em Filosofia pela UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas). Publicou livros sobre a filosofia de Ludwig Wittgenstein e artigos sobre ética, política, filosofia e literatura, e filosofia da linguagem. Foi professor na graduação e pós-graduação (Mestrado) do Curso de Filosofia da UNIOESTE (Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Campus de Toledo). Atualmente é professor na graduação e pós-graduação (Mestrado) do Curso de Filosofia da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica - Curitiba). Pesquisa questões em torno da relação entre subjetividade e ética, política e linguagem.

 

Christian Fuchs

Professor associado na Universidade de Salzburg (Austria) e membro do United Theory of Information Research Group. Suas areas de interesse são: teoria social, teoria crítica, ICTs (Information and Comunication Technologies) e sociedade, estudos da sociedade de informação, mídia e sociedade. Ele é autor de mais de 120 publicações, incluindo as monografias “Internet and Society: Social Theory in the Information Age” (Routledge 2008), “Practical Civil Virtues in Cyberspace: towards the Utopian Identity of Civitas and Multitudo” (junto a Rainer E. Zimmermann. Shaker 2009) “Foundations of Critical Media and Information Studies” (Routledge 2010, no prelo) Fuchs é co-editor de “The Internet & Surveillance” (junto a Kees Boersma, Anders Albrechtslund, Marisol Sandoval. Routledge 2011, no prelo). É membro do comité principal do EU COST action “Living in Surveillance Societies” (http://www.liss-cost.eu/) e coordenador do projeto “Social Networking Sites in the Surveillance Society” (funded by the Austrian Science Fund FWF). Páginas: http://fuchs.uti.at, http://www.uti.at

 

Enrique Dussel

Professor no Departamento de Filosofia na Universidad Autônoma Metropolitana (UAM, Iztapalapa, Cidade do México) e no Colegio de Filosofía da Facultad de Filosofía y Letras da UNAM (Universidad Nacional Autónoma de México). Doutor em Filosofia pela Universidad Complutense de Madrid e Doutor em História pela Sorbonne (Paris). Obteve doutorados honoris causa em Freiburg (Suíça) e na Universidad San Andrés (La Paz, Bolívia). Fundador, junto com outros pensadores, do movimento Filosofia da Libertação. Trabalha especialmente questões de Ética, Filosofia Política e Pensamento Latino-americano. Autor de numerosos livros e artigos traduzidos em várias línguas.

 

Guilherme Castelo Branco

Professor Associado III da Universidade Federal do Rio de Janeiro e trabalha no Departamento de Filosofia. É professor do Programa de Pós- Graduação em Filosofia. Líder do Laboratório de Filosofia Contemporânea da UFRJ. É membro do GT Pensamento Contemporâneo da ANPOF. Publicou algumas dezenas de livros, capítulos de livro e artigos sobre Michel Foucault, Filosofia Contemporânea e Filosofia Política.

 

Luiz Vicente Vieira

Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Pernambuco UFPE. Coordenador do Núcleo de Estudos e Debates da América Latina -NEDAL- da UFPE. Autor de A Democracia em Rousseau, a recusa dos pressupostos liberais. EDIPUCRS, 1997. Os Movimentos Sociais e o Espaço Autônomo do Político, o resgate de um conceito a partir de Rousseau e Carl Schmitt. EDIPUCRS, 2004. A Democracia com Pés de Barro, o

Diagnóstico de uma crise que mina as estruturas do Estado de direito. E ditora da UFPE, 2007. C arl Schmitt contra o “Império”. Editora da UFPE, 2009.

 

Pilar Calveiro

Argentina residente no México. Doutora em Ciências Políticas pela Universidad Nacional Autónoma de México. Professora pesquisadora da Benemérita Universidad Autónoma de Puebla. Membro do Sistema Nacional de Investigadores. Autora de Poder y Desaparición (Colihue, 1998), Redes familiares de sumisión y resistencia (UACM, 2003), Política y/o violencia (Norma, 2005), Familia y poder (Libros de la Araucaria, 2005) publicou também numerosos artigos e capítulos em livros coletivos.

 

Rainer E. Zimmermann

Professor de Filosofia na Universidade de Ciências Aplicadas em Munique (Alemanha) PhD em matemáticas, PhD em filosofia, com habilitação em Filosofia da Universidade de Kassel. Ele é também diretor do comitê executivo e diretor cientifico do Instituto de Ciência do Design (Munique). Membro da Académie Européenne des Sciences, des Arts et des Lettres, (Paris). Membro do comitê executivo da Ernst Bloch Society e assessor cientifico do Science of Information Institute (SoII). Suas áreas de interesse são: Ética derivada da metafísica e Filosofia da Natureza incluindo Filosofia da Ciência (em particular teorias da gravidade quântica). Também pesquisa a relação entre as conseqüências ontológicas e epistemológicas da percepção cognitiva e do modelo lingüístico como desenho do mundo, especificamente em termos de espaços, redes, e sistemas evolucionários. Tem publicado ao redor de 350 artigos e 20 livros, entre eles, os mais recentes: Die Rekonstruktion von Raum, Zeit und Materie [On Schelling], Frankfurt a.M., 1998; The Klymene Principle, Kassel, 1999; Das Draengen des Blickes [Lectures on Aesthetics], Muenchen, 2000; Subjekt und Existenz, Berlin, 2001 [On Bloch]; The Physics of Logic, Kassel, 2002; Kritik der interkulturellen Vernunft, Paderborn, 2002; [with E.R.Sandvoss] Philosophische Aspekte der Raumfahrt, Paderborn, 2004; System des transzendentalen Materialismus, Paderborn, 2004; Die ausserordentlichen Reisen des Jules Verne, Paderborn, 2006; Was heisst und zu welchem Ende studiert man Design Science? Muenchen, 2007; [com C. Fuchs] Practical Civil Virtues in Cyberspace, Aachen, 2009; [com W. Loh, R. A. Mall] Interkulturelle Logik, Paderborn, 2009; Vom Rebetiko zum Techno Laiko, Aachen, 2010, no prelo; New Ethics Proved in Geometrical Order, Goodyear (Az.) 2010, no prelo.

 

Rosalvo Schütz

Professor na graduação e no Programa de Pós-graduação em Filosofia da UNIOESTE. Doutor em filosofia pela Universidade de Kassel – Alemanha. Dentre suas publicações estão os livros Religião e Capitalismo: uma reflexão a partir de Feuerbach e Marx pela Edipucrs de Porto Alegre (2002) e Die Abstrahierende Dynamik der Modernen Gesellschaft pela Peter Lang de Frankfurt (2007). Suas pesquisas estão focadas em aspectos de filosofia política e social pós-hegeliana, especialmente Karl Marx, Theodor Adorno, Herbert Marcuse, Carl Schmitt e Hannah Arendt.

 

Silvana Rabinovich

Licenciada em Filosofia (UNR - Universidad Nacional de Rosário – Argentina) Mestrado em Filosofia (Universidade Hebréia de Jerusalén), Doutora em Filosofia pela UNAM.(Universidad Autonoma de México). Investigadora titular “A” no Centro de Poética do Instituto de Investigaciones Filológicas da Universidad Nacional Autónoma de México. Membro do Sistema Nacional de Investigadores. Autora de La huella en el palimpsesto. Lecturas de Levinas, UACM, México, 2005 (versão francesa La trace dans le palimpseste. Lectures de Lévinas. L’Harmattan, Paris, 2003). Outros livros em colaboração como editora: - Lo Otro, UNESCO, México, 2006 - Lecturas levinasianas; UNAM, México, 2009. Tradutora ao espanhol de Buber, Levinas, Cixous, Traverso, Wohlfarth, Leibovici, entre outros. Última tradução: Martin Buber, Uma tierra para dos pueblos. Sígueme, Salamanca, 2009. Artigos em revistas e capítulos de livros no México, Francia, Argentina, Espanha e Brasil.