Capa do livro: A PSICANÁLISE NAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS:<BR>saúde mental, assistência e defesa social

A PSICANÁLISE NAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS:
saúde mental, assistência e defesa social

Autores: Andréa Máris Campos Guerra - Jacqueline de Oliveira Moreira

livro impresso
de R$ 53,63 por
livro digital
de R$ 53,63 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Com a entrada da psicologia no setor público brasileiro, através de concursos na década de 80, abriu-se uma nova área de atuação para os psicanalistas. Inicialmente na Saúde Pública e, posteriormente em outras áreas, como na Justiça, na Segurança Pública ou Defesa Social e, mais recentemente, na Assistência Social, vimos se desenhar um novo e amplo campo de aplicação da psicanálise.

 A partir do princípio da associação livre, oriundo do modo de funcionamento do inconsciente, e considerando a transferência como motor da análise, descortina-se um modus operandi guiado pelos princípios psicanalíticos, que amplia sua ação para além das quatro paredes do consultório.

 Somado a esse novo campo de trabalho, deparamo-nos com um quadro social muito diferente daquele dos tempos de Freud. Hoje impera o individualismo, a busca sensual, o fragmentário e o efêmero, produzindo uma perda de sentido individual e coletivo, o que acentua a condição de desamparo constitutiva do humano. Com isso, novos sintomas são forjados, exigindo um esforço de leitura e intervenção.

Como mantermo-nos fiéis aos princípios freudianos ao trabalharmos nesse novo contexto? Como problematizar um caso em sua singularidade, sem perder de vista o universal das normas públicas? Qual o lugar do psicanalista ou do saber psicanalítico nas instituições públicas? Como operar a ética do desejo diante da ética do bem comum? Essas são as questões de fundo que permeiam esse livro.

Para avançar nesse território epistêmico-clínico, já com mais de 30 anos de experiência acumulada, propusemos a três técnicos, respectivamente da saúde mental, da assistência e da defesa social, trazerem, cada qual, uma situação-problema complexa de sua prática, considerada quase impossível de ser conduzida. Essa situação foi discutida por dois profissionais, professores universitários ou técnicos também, com o desafio de encaminhar soluções concretas, operadas pelo saber-fazer que a psicanálise nos oferece.

Assim, da associação entre a universidade e o setor público de cuidados – matriz que orienta o Grupo de Trabalho Dispositivos Clínicos em Saúde Mental da ANPEPP –, propomos ao leitor compartilhar as soluções aqui construídas a partir da psicanálise para os impasses encontrados no setor público de cuidados. Ali onde o impossível parece se impor como irresolúvel, vislumbramos um fio de luz. É um convite e uma porta aberta ao trabalho!

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-62480-77-5
DOI: 10.24824/978856248077.5
Ano de edição: 2010
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 158
Formato do Livro: 15x21 cm
Número da edição:1

Sumário

A PSICANÁLISE NAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS:<BR>saúde mental, assistência e defesa social

Autores

Ana Cristina Costa de Figueiredo

Psicanalista. Doutora em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social – IMS/UERJ. Professora Associada do Instituto de Psiquiatria – IPUB/UFRJ. Professora colaboradora do Programa de Pós-graduação em Psicanálise da UERJ, Supervisora de CAPS e da rede intersetorial de serviços na saúde mental do Município do Rio de Janeiro, Membro do GT ‘Dispositivos Clínicos em Saúde Mental’ da ANPEPP.

Ana Pereira dos Santos

Educadora Social na Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Betim e Psicóloga do Centro Franciscano de Assistência Social.

Analice de Lima Palombini

Professora adjunta do Instituto de Psicologia da UFRGS, fazendo parte do corpo docente do Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional vinculado a esse Instituto; Doutora em Saúde Coletiva pela UERJ; psicóloga, psicanalista; membro do GT ‘Dispositivos Clínicos em Saúde Mental’ da ANPEPP; membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre.

Andréa Máris Campos Guerra (Org.)

Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da UFMG, Professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFMG, Doutora em Teoria Psicanalítica (UFRJ), com Estudos Aprofundados em Rennes II (França), Membro do GT ‘Dispositivos Clínicos em Saúde Mental’ da ANPEPP. Psicóloga. Psicanalista.

Cláudia Maria Generoso

Doutoranda em Psicologia-Estudos Psicanalíticos (UFMG), Mestre em Psicologia (UFMG). Psicóloga. Técnica em Saúde Mental na Prefeitura Municipal de Betim (MG). Pesquisadora do CNPq. Professora do Curso de Especialização em Clínica Psicanalítica nas Instituições de Saúde (PUCMinas).

Daniela Scheinkman Chatelard

Psicanalista. Doutorado em Filosofia, Université Paris 8; Professora Adjunta do Instituto de Psicologia da UnB; Professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura - UnB. Membro do Grupo de Trabalho da ANPEPP: “Dispositivos Clínicos em Saúde Mental”. Membro da Escola dos Foruns do Campo Lacaniano e membro fundadora da Associação Brasileira de Estudos Sobre o Bebê.

Doris Luz Rinaldi

Psicanalista. Doutora em Antropologia Social, Museu Nacional UFRJ; Professora Adjunta do Instituto de Psicologia da UERJ; Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Psicanálise do IP/UERJ (01/08/2006 – 31/07/2010); Procientista da UERJ; Pesquisadora do CNPq; Membro do Grupo de Trabalho na ANPEPP: ‘Dispositivos clínicos em saúde mental’; Membro de Intersecção Psicanalítica do Brasil.

Jacqueline de Oliveira Moreira (Org.)

Psicóloga. Doutora em Psicologia Clínica (PUC-SP), Mestre em Filosofia (UFMG). Professora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia da PUC-MG. Filiada à ANPEPP como membro do GT – Dispositivos Clínicos em Saúde Mental.

Joanna Ângelo Ladeira

Psicóloga, pós-graduada em Psicanálise-Teoria e Prática (FUMEC). Trabalhou como técnica social no Programa de Controle de Homicídios - Fica Vivo! (SEDS- MG) de 2005 a 2010. Atualmente é pesquisadora voluntária da pesquisa ‘A incidência do pai na subjetividade de jovens envolvidos com a criminalidade’ (UFMG) e aluna do Curso de Formação em Psicanálise (IPSM-MG).

Ludmilla Feres Faria

Psicóloga. Superintendente da Secretaria de Estado de Defesa Social (Estado de Minas Gerais).

Oswaldo França Neto

Psicanalista. Doutor em Psicanálise pelo Instituto de Psiquiatria - IPUB/UFRJ. Professor adjunto do Programa de Pós-graduação do Departamento de Psicologia da UFMG. Membro do GT “Dispositivos Clínicos em Saúde Mental” da ANPEPP.

Rodrigo Tôrres Oliveira

Psicólogo; Psicanalista; Pós-graduado em Filosofia (UFMG); Mestrando em Psicologia (PUCMinas); Vice-Presidente do Conselho Regional de Psicologia de MG.

Sonia Alberti

Professora Adjunta do Instituto de Psicologia da UERJ; Doutora em Psicologia pela Universidade de Paris X - Nanterre; Pós-doutorado no IPUB/UFRJ; Pesquisadora do CNPq; Psicanalista Membro da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano; membro do GT ‘Dispositivos Clínicos em Saúde Mental’ da ANPEPP.

 

Walleska Krüger-Bonani

Mestranda em Psicologia (UNB).