Capa do livro: SUBJETIVIDADE CONTEMPORÂNEA:<br> desafios teóricos e metodológicos

SUBJETIVIDADE CONTEMPORÂNEA:
desafios teóricos e metodológicos

Autores: Elizabeth Araújo Lima - João Leite Ferreira Neto - Luis Eduardo Aragon

livro impresso
de R$ 45,90 por
livro digital
de R$ 45,90 por

Disponibilidade: 2 Dia(s)
+ Prazo de Frete

Na Compra de 3 livros do site, frete grátis

Na Compra de 2 livros do site, 50% de desconto do frete

Na Compra de 1 livro do site, 15% de desconto do frete

 
Indique para um amigo
Insira seu CEP para calcular o frete:

Sinopse

Esta coletânea reúne onze trabalhos de pesquisadores pertencentes ao Grupo de Trabalho “Subjetividade Contemporânea”, ligado à Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP) e coordenado por Suely Rolnik.

A temática da Subjetividade Contemporânea exige um trabalho com o pensamento que possa dar conta de uma dimensão coletiva, que está ao mesmo tempo aquém e além do indivíduo e do mundo, aquém e além do sujeito e da sociedade. Esta dimensão que não possui nem a forma do indivíduo, nem a da sociedade, é a dimensão das forças que engendram  as formas subjetivas e objetivas.

Tendo em vista esta colocação do problema, apresentamos aqui estudos  voltados para a análise política das forças contemporâneas que atravessam e constituem os modos de subjetivação contemporâneos e que estão comprometidos com a produção de conhecimento neste campo. Por essa razão, esses trabalhos são portadores de um esforço de cartografar os regimes de assujeitamento e controle, e as estratégias de resistência e criação. Trata-se, portanto, menos da apresentação de certo estado de coisas da subjetivação contemporânea, mas principalmente, como indica Deleuze, de “buscar novas armas” que façam frente às modulações do controle no contemporâneo, que são flexíveis na forma, mas incansáveis na produção permanente de novos submetimentos. 

Desejamos disseminar nossas pesquisas e discussões buscando leitores-interlocutores que componham conosco um espaço de mútua afetação, com laços tecidos não por marcas teórico-ideológicas, mas na recusa de uma individualidade atomizada e competitiva que a todos se impõe, e pelo desejo de produção coletiva de novos modos de subjetivação no enfretamento de nosso contemporâneo.

 

Detalhes do produto

Editora: EDITORA CRV
ISBN:978-85-62480-34-8
DOI: 10.24824/978856248034.8
Ano de edição: 2010
Distribuidora: EDITORA CRV
Número de páginas: 178
Formato do Livro: 15x21 cm
Número da edição:1

Sumário

SUBJETIVIDADE CONTEMPORÂNEA:<br> desafios teóricos e metodológicos

Autores

Adriane de Freitas Barroso

Graduada em Comunicação Social (UFMG) e Psicologia (PUC-Minas). Formação em Psicanálise pelo IPSM-MG. Mestre em Psicologia pela PUCMinas. Professora do curso de Psicologia da Universidade Presidente Antonio

Carlos (Unipac-Barbacena).

 

Cristina Rauter

Doutora em Psicologia (Psicologia Clínica) pela PUC - SP, é Professora Associada II da UFF e atualmente coordenadora do Programa de Pós Graduação. Sua produção e experiência profissional está voltada para a Psicologia Clínica e para a Psicologia Jurídica. Sua produção bibliográfica situa-se na interface com a filosofia, com o campo da arte e com os estudos relacionados ao corpo. No campo da Psicologia Jurídica e da Criminologia tem pesquisado e escrito sobre a questão penitenciária e sobre a atuação do psicólogo neste campo. Publicou o livro Criminologia e Subjetividade no Brasil (Revan, 2003) e coorganizou Clínica e Política: subjetividade e Violação de Direitos Humanos (Tecorá, 2002 e Fiocruz, 2006)

 

Eduardo Passos

Professor Associado do Departamento de Psicologia da UFF. Doutor em Psicologia. Tem realizado pesquisas no campo dos estudos da subjetividade, com ênfase atual nos temas: cognição inventiva, metodologias de pesquisaintervenção e saúde pública. Publicou recentemente com Virgínia Kastrup e Silvia Tedesco o livro Políticas da Cognição (Sulina, 2008); coorganizou os livros Pistas para o método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade (Sulina, 2009) e Pesquisa avaliativa em saúde mental, Desenho participativo e efeitos da narratividade (Hucitec, 2008).

 

Elizabeth Araújo Lima (Organizadora)

É professora do Curso de Terapia Ocupacional da FMUSP. Mestre e Doutora em Psicologia Clínica (PUC- SP) e pós-doutora pela University of the Arts, London, junto ao TRAIN - Research Centre for Transnational Art, Identity and Nation. Pesquisadora e fundadora do Laboratório de Estudos e Pesquisa Arte e Corpo em Terapia Ocupacional (FMUSP), integra também do Grupo de Pesquisa Políticas da Subjetividade. É autora do livro Arte, clínica e loucura: território em mutação, (Editora Summus, 2009), e de diversos artigos em periódicos. Em suas pesquisas investiga como os campos da arte e da saúde passaram a se atravessar e se relacionar no Brasil a partir do séc. XX. Seus estudos focalizam também as práticas contemporâneas que conectam os processos criativos com a produção de subjetividade.

 

Elizabeth Medeiros Pacheco

Doutoranda no Núcleo de Estudos da Subjetividade (PUC - SP), fez formação em Corpoanalise com Gerry Maretzki de 1980 a 1986 e Eutonia com Angel Viana em 1982. Formada em Orgonoterapia por Federico Navarro junto ao Instituto de Orgonomia Ola Raknes/IOO R, de 1989 a 1992. No periodo de 1995 a 1999 participou da Formação no Método GDS Lês Chaînes Musculaires et Articulaires com Ivaldo Bertazzo, tendo se formado pelo ICT GDS na Bélgica.

 

Flavia Liberman

Professora do Curso de Terapia Ocupacional da UNIFESP, Doutora pela PUC – SP. Autora de vários artigos sobre corpo, clínica, subjetividade e dos livros: Danças em terapia ocupacional (SUMMUS Editorial - 1995) e Delicadas coreografias: instantâneos de uma terapia ocupacional (SUMMUS Editorial - 2008).

 

João Leite Ferreira Neto (Organizador)

Doutor em Psicologia pela PUC-SP, professor do Programa de Pós- Graduação em Psicologia da PUC Minas. Tem como principais temas de pesquisa: saúde pública/saúde mental, formação do psicólogo e subjetividade contemporânea. Autor do livro A formação do psicólogo: clínica, social e mercado (Escuta, 2004).

 

Luciana Kind

Doutora em Saúde Coletiva (IMS/UERJ), professora do curso de Psicologia da PUC Minas São Gabriel. Tem com principais temas de pesquisa: promoção da saúde, práticas grupais e participação em saúde.

 

Luis Eduardo Aragon (Organizador)

Médico, mestre em cardiologia pela UNIFESP, psicanalista pelo Instituto Sedes Sapientiae (Departamento Formação em Psicanálise), doutor em Psicologia Clínica pela PUC-SP (Núcleo de Estudos e Pesquisas da Subjetividade). Autor do livro O Impensável na Clínica: virtualidades nos encontros clínicos, Editoras Sulina/UFRGS.

 

Peter Pál Pelbart

Filósofo e ensaísta nascido em Budapest, estudou em Paris e atualmente vive em São Paulo, onde é professor titular de filosofia na PUC-SP. Escreveu principalmente sobre loucura, tempo e subjetividade. Publicou entre outros livros O Tempo não reconciliado e Vida Capital. Traduziu várias obras de Gilles Deleuze. E é coordenador da Cia Teatral Ueinzz.

 

Regina Benevides

Doutora em Psicologia Clínica pela PUC/SP, realizou Pós-Doutorado em Saúde Coletiva na área de Planejamento e Gestão no Departamento de Saúde Coletiva da FCM/UNICAMP e professora da Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal Fluminense. Realiza pesquisas em temas ligados à clínica, gestão de serviços de saúde, análise institucional e subjetividade e saúde mental. Autora de artigos publicados em livros e revistas nacionais e internacionais na área de Instituições e Grupos, é psicoterapeuta e analista institucional. Foi Diretora da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde/Brasil (MS) e Coordenadora da Política Nacional de Humanização (PNH). No momento, presta Assessoria Técnica Pathfinder International em Moçambique na área de saúde e direitos sexuais.

Silvia Helena Tedesco Psicóloga, mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutora em Psicologia (Psicologia Clínica - PUC-SP). É professora Associada da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase nos temas: linguagem, subjetividade, cognição, pragmática e produção de subjetividade, atuando também como supervisora de Psicologia Clínica em CAPS AD.

 

Suely Rolnik

Psicanalista, crítica de arte, de cultura e curadora, Professora Titular da PUC-SP (fundadora do Núcleo de Estudos da Subjetividade no Pós- Graduação de Psicologia Clínica) e Professora convidada do Programa de Estudios Independientes (PEI) no Museu d Art Contemporani de Barcelona. Seu principal campo de pesquisa são as políticas de subjetivação na atualidade, tratadas de uma perspectiva transdisciplinar, tendo privilegiado, desde os anos 1990, a arte contemporânea em sua interface com a política e a clínica. Autora entre outros, de Cartografia Sentimental, Transformações contemporâneas do desejo (Estação Liberdade, 1989, e Sulinas, 2007) e, em colaboração com Félix Guattari, de Micropolítica. Cartografias do desejo (Vozes, 1986, 8a ed. 2006); 7ª ed. revista e ampliada (2005) publicada na Espanha (Traficantes de Sueños, 2006), Argentina (Tinta Limon, Situaciones, 2006), EUA (Semiotext/MIT, 2006), França (Seuil, 2007) e, em breve, na Coreia. Tradutora, entre outros, dos Vol. III e IV de Mille Plateaux, de Deleuze e Guattari (Ed.34, 1997).

 

Virgínia Kastrup

Doutora em Psicologia (PUC-SP) e professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFRJ. Publicou A invenção de si e do mundo (Papirus, 1999; Autêntica, 2007), Políticas da cognição com Silvia Tedesco e Eduardo Passos e diversos artigos em coletâneas e revistas especializadas. Organizou, com Eduardo Passos e Liliana da Escóssia, a coletânea Pistas do método da cartografia (Sulina, 2009). É pesquisadora do CNPq e atua nas áreas de cognição, produção da subjetividade, arte e deficiência visual.

 

William Cesar Castilho Pereira

Psicólogo Clínico, Analista Institucional, Doutor pela UFRJ e Professor da PUC Minas. Autor de vários livros e artigos.